A PALAVRA DE JEOVÁ SOBRE O ASSUNTO SODOMA

Alterada em 04/01/09





SAIU DA BOCA DO PRÓPRIO CRIADOR

 

Que prerrogativa tinha o povo escolhido por Jeová???

Acaso, o erro, o pecado, a iniquidade do "povo escolhido" por Deus é mais suportável ou mais leve do que o pecado do "povo não escolhido"??? 

A punição para o "povo escolhido" deverá ser mais leve e mais branda do que para o "povo não escolhido"???

O que "é servo" tem um tipo de tratamento e o que "não é servo" tem outro tipo de tratamento. Isto caracterizaria o uso de dois pesos e duas medidas.

Caracteriza o uso de Parcialidade, de ser Parcial.

Caracteriza iniquidade de quem assim o faz, independente de quem seja.

Qual o ponto de vista do Todo Sábio Criador sobre Sodoma e Sua punição dada a ela? Deixemos que Ele próprio fale na sua infindável sabedoria. As palavras saída da boca de Jeová e registradas em Ezequiel 16:1-63 deixam clara a Sua visão do assunto e revelam que Jesus apenas confirmava na íntegra todas as palavras proféticas de seu Pai. Não houve julgamento definitivo para Sodoma, assim como também para os judeus, a remanescente tribo de Judá, (Jerusalém) que agiram pior que Sodoma, nem tampouco para Samaria. A lição continuará quando “retornarem ao seu estado anterior” no Dia de Julgamento. O próprio Criador não levou em conta a escolha do seu rebelde povo em romper o pacto. Puniu este povo pela péssima escolha e instituiu um novo pacto que continuaria a beneficiar a todos através deste mesmo povo escolhido, que agiu qual esposa infiel e prostituta. O crasso pecador agiu pior que todas as suas iníquas irmãs, mas, ainda recebeu a missão de agir como advogado de defesa de suas iníquas irmãs. Perdoaria você sua infiel e prostituta esposa que entregasse os teus filhos à morte, escancarasse as pernas para qualquer transeunte, além de dar como presente, paga ou suborno pelos momentos de prazer, tudo o que de valioso providenciaste para o embelezamento dela? Depois disso, a manteria na condição de esposa e depois formaria novo contrato ou pacto com ela?
Aqui, o Todo Sábio Criador e Disciplinador de toda a humanidade, não só de judeus, revela parte de sua sabedoria, que nos deixa boquiabertos. Ouçamos então a voz de Jeová, a palavra saída da boca de Jeová:

(Ezequiel 16:1-63) 16 E a palavra de Jeová veio a mim adicionalmente, dizendo: 2 “Filho do homem, faze saber a Jerusalém as suas coisas detestáveis. 3 E terás de dizer: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová a Jerusalém: “Tua origem e teu nascimento é da terra do cananeu. Teu pai era amorreu e tua mãe hitita. 4 E quanto ao teu nascimento, no dia em que nasceste não te foi cortado o cordão umbilical e não foste lavada em água para purificação, e não foste esfregada com sal, e de modo algum foste enfaixada. 5 Nenhum olho teve dó de ti para fazer-te uma destas coisas em compaixão para contigo, mas foste lançada na superfície do campo, porque se abominava a tua alma no dia em que nasceste.
6 “‘“E eu vim passando por ti e cheguei a ver-te espernear no teu sangue, e passei a dizer-te no teu sangue: ‘Continua vivendo!’ sim, a dizer-te no teu sangue: ‘Continua vivendo!’ 7 Fiz de ti uma multidão muito grande, qual renovo do campo, para que crescesses, e te tornasses grande, e entrasses com o enfeite mais belo. Os próprios dois seios se desenvolveram firmemente e teu próprio cabelo cresceu abundantemente, sendo que tinhas estado nua e despida.”’
8 “‘E eu vim passando por ti e cheguei a ver-te, e eis que o teu tempo era o tempo para expressões de amor. De modo que passei a estender sobre ti a aba da minha [veste] e a cobrir a tua nudez, e a fazer-te uma declaração juramentada, e a entrar num pacto contigo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘e assim te tornaste minha. 9 Além disso, lavei-te com água e lavei de ti o teu sangue, e untei-te com óleo. 10 E fui vestir-te com uma veste bordada, e calçar-te com pele de foca, e envolver-te em linho fino, e cobrir-te com tecido suntuoso. 11 E fui ataviar-te com enfeites e colocar pulseiras sobre as tuas mãos e um colar em volta do teu pescoço. 12 Além disso, coloquei uma argola na tua narina, e arrecadas nas tuas orelhas, e uma bela coroa sobre a tua cabeça. 13 E tu te ataviavas com ouro e com prata, e teu vestuário era linho fino, e tecido suntuoso, e uma veste bordada. Flor de farinha, e mel, e azeite era o que comias, e cresceste, tornando-te muitíssimo bonita, e aos poucos te tornaste habilitada para a posição régia.’”
14 “‘E um nome começou a sair para ti entre as nações por causa da tua lindeza, pois era perfeita devido ao meu esplendor que eu tinha posto sobre ti’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.”
15 “‘Mas, começaste a confiar na tua lindeza, e a tornar-te prostituta por causa do teu nome, e [começaste] a derramar os teus atos de prostituição sobre todo transeunte; veio a ser dele. 16 E passaste a tomar algumas das tuas vestes e a fazer para ti altos de cores variadas, e sobre eles te prostituías — tais coisas não entram e isso não deve acontecer. 17 E tomavas os teus belos objetos do meu ouro e da minha prata, que eu te dera, e fazias para ti imagens de um macho e te prostituías com elas. 18 E tomavas as tuas vestes bordadas e as cobrias; e realmente punhas diante delas meu óleo e meu incenso. 19 E meu pão que eu te dera — a flor de farinha, e o azeite, e o mel que te fiz comer — tu realmente também os puseste diante delas como cheiro repousante, e isto continuou ocorrendo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.”
20 “‘E tomavas teus filhos e tuas filhas que me deste à luz e os sacrificavas para que fossem devorados — não chega isso dos teus atos de prostituição? 21 E matavas os meus filhos, e por fazê-los passar pelo [fogo] tu lhes entregavas estes. 22 E em todas as tuas coisas detestáveis e em teus atos de prostituição não te lembraste dos dias da tua mocidade quando estavas nua e despida; vieste a estar esperneando no teu sangue. 23 Sucedeu, assim, depois de toda a tua maldade, (“ai, ai de ti”, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová,) 24 que foste construir para ti uma proeminência e a fazer para ti uma elevação em cada praça pública. 25 Em cada cabeceira do caminho construíste a tua elevação, e começaste a fazer da tua lindeza algo detestável, e a escarranchar as pernas a todo transeunte, e a multiplicar os teus atos de prostituição. 26 E foste prostituir-te com os filhos do Egito, teus vizinhos de carne grande, e continuaste a fazer abundar a tua prostituição para me ofender. 27 E eis que certamente estenderei a minha mão contra ti e reduzirei a tua porção concedida, e entregar-te-ei ao [desejo de] alma das mulheres que te odeiam, as filhas dos filisteus, as mulheres que foram humilhadas por causa do teu proceder com respeito à conduta desenfreada.
28 “‘E foste prostituir-te com os filhos da Assíria, porque não te fartavas, e continuaste a prostituir-te com eles e tampouco te fartaste. 29 Assim fizeste abundar a tua prostituição para com a terra de Canaã, para com os caldeus; e mesmo nisso não te fartaste. 30 Oh! como estou cheio de ira contra ti’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘por fazeres todas estas coisas, trabalho de mulher, de prostituta prepotente! 31 Quando construíste a tua proeminência na cabeceira de todo caminho e fizeste a tua própria elevação em cada praça pública, tornaste-te, não obstante, dessemelhante de uma prostituta, por desdenhares a paga. 32 No caso da esposa que comete adultério, ela acolhe estranhos em lugar de seu próprio marido. 33 A todas as prostitutas costuma-se dar um presente, mas tu — tu deste os teus presentes a todos os que te amavam apaixonadamente e lhes ofereces suborno para que cheguem a ti de todas as redondezas, nos teus atos de prostituição. 34 E no teu caso dá-se o oposto do que se dá com outras mulheres, nos teus atos de prostituição, e à tua maneira não se tem cometido prostituição, visto que dás a paga, não se tendo dado a paga a ti, e deste modo sucede o contrário.’
35 “Portanto, ó prostituta, ouve a palavra de Jeová. 36
Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Visto que se derramou a tua lascívia e se descobrem as tuas partes pudendas nos teus atos de prostituição para com os que te amam apaixonadamente e para com todos os teus detestáveis ídolos sórdidos, até mesmo com o sangue dos teus filhos que lhes entregaste, 37 portanto, eis que estou reunindo contra ti todos os que te amam apaixonadamente, aos quais davas prazer, e todos os que amaste, junto com todos os que odiaste, e eu vou reuni-los contra ti de todos os arredores e vou descobrir para eles as tuas partes pudendas, e eles terão de ver todas as tuas partes pudendas.
38 “‘E eu vou julgar-te com os julgamentos de adúlteras e de mulheres que derramam sangue, e vou dar-te o sangue de furor e de ciúme. 39 E vou entregar-te na sua mão e eles certamente derrubarão a tua proeminência e certamente demolirão as tuas elevações, e terão de tirar-te as tuas vestes e tomar os teus belos objetos, e terão de deixar-te para trás nua e despida. 40 E terão de fazer subir contra ti uma congregação, e atirar pedras em ti, e trucidar-te com as suas espadas. 41 E terão de queimar as tuas casas com fogo e executar em ti atos de julgamento perante os olhos de muitas mulheres; e eu vou fazer-te cessar de [ser] prostituta, nem tampouco darás mais paga. 42 E vou fazer o meu furor descansar em ti e meu ciúme terá de desviar-se de ti; e vou sossegar e não me sentirei mais ofendido.’
43 “‘Visto que não te lembraste dos dias da tua mocidade e me causavas agitação por causa de todas estas coisas, eis que também eu, da minha parte, porei teu próprio procedimento sobre a [tua] própria cabeça’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘e certamente não praticarás mais nenhuma conduta desenfreada junto com todas as tuas coisas detestáveis.
44 “‘Eis que todo aquele que usar um provérbio contra ti usará o provérbio, dizendo: “Tal mãe, tal filha!” 45 Tu és a filha de tua mãe, que abominava seu marido e seus filhos. E
és a irmã de tuas irmãs , que abominavam seus maridos e seus filhos. A mãe de vós, mulheres, era hitita e vosso pai, amorreu.’”
46 “‘E
tua irmã mais velha é a própria Samaria com as suas aldeias dependentes, que mora à tua esquerda, e tua irmã mais moça do que tu, que mora à tua direita, é Sodoma com as suas aldeias dependentes. 47 E não andaste nos seus caminhos, nem fizeste segundo as suas coisas detestáveis. Em pouco tempo começaste a agir ainda mais ruinosamente do que elas, em todos os teus caminhos . 48 Assim como vivo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘ Sodoma, tua irmã , ela com as suas aldeias dependentes, não fez segundo o que tu fizeste, tu e as tuas aldeias dependentes. 49 Eis que este é o que mostrou ser o erro de Sodoma, tua irmã: Orgulho, fartura de pão e a despreocupação do sossego foram [as coisas] que vieram a ser dela e das suas aldeias dependentes, e ela não fortaleceu a mão do atribulado e do pobre. 50 E elas continuaram a ser soberbas e a praticar uma coisa detestável diante de mim, e eu finalmente as removi, assim como vi [ser conveniente].
51 “‘E quanto a Samaria, ela não cometeu nem a metade dos teus pecados, mas tu continuaste a fazer abundar as tuas coisas detestáveis MAIS DO QUE ELAS, de modo que fizeste as tuas irmãs parecer justas por causa de todas as tuas coisas detestáveis que praticaste. 52 Também tu, carrega a tua humilhação ao teres de argumentar a favor de tuas irmãs. Em vista dos teus pecados, nos quais agiste de modo mais detestável do que elas [agiram], ELAS SÃO MAIS JUSTAS do que tu. E também tu, envergonha-te e carrega a tua humilhação por fazeres as tuas irmãs parecer justas.’
53 “‘
E eu vou recolher os seus cativos, os cativos de Sodoma e das suas aldeias dependentes, e os cativos de Samaria e das suas aldeias dependentes; vou recolher também os teus cativos no seu meio, 54 para que carregues a tua humilhação; e terás de sentir-te humilhada em vista de tudo o que fizeste, sendo que tu as consolaste. 55 E tuas próprias irmãs, Sodoma e suas aldeias dependentes, retornarão ao seu estado anterior, e Samaria e suas aldeias dependentes retornarão ao seu estado anterior, e tu mesma e tuas aldeias dependentes retornareis ao vosso estado anterior. 56 E Sodoma, tua irmã, não se mostrou algo digno de se ouvir tua boca [mencionar] no dia do teu orgulho , 57 antes que a tua própria maldade chegasse a ser exposta, assim como no tempo do vitupério das filhas da Síria e de todas ao redor dela, as filhas dos filisteus, as que te menosprezam, por todos os lados. 58 A tua conduta desenfreada e as tuas coisas detestáveis, tu mesma terás de carregá-las’, é a pronunciação de Jeová.”
59 “Pois assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Também terei de fazer contigo assim como tu fizeste, porque desprezaste o juramento, violando [meu] pacto. 60
E eu, eu mesmo , terei de lembrar-me do meu pacto contigo nos dias da tua mocidade e terei de estabelecer para ti um pacto de duração indefinida. 61 E certamente te lembrarás dos teus caminhos e te sentirás humilhada ao acolheres as tuas irmãs, as mais velhas do que tu bem como as mais moças do que tu, e eu hei de dá-las a ti por filhas , mas não devido ao teu pacto.’
62 “‘
E eu, eu mesmo , vou estabelecer contigo o meu pacto; e terás de saber que eu sou Jeová, 63 para te lembrares e realmente te envergonhares , e para que não mais venhas a ter razão para abrir a boca por causa da tua humilhação, quando eu fizer expiação por ti, por tudo o que fizeste, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.”






... e tua irmã mais moça do que tu, que mora à tua direita, é Sodoma com as suas aldeias dependentes. 48 Assim como vivo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘Sodoma, tua irmã, ela com as suas aldeias dependentes, ...


Em pouco tempo começaste a agir ainda mais ruinosamente do que elas, em todos os teus caminhos... Em vista dos teus pecados, nos quais agiste de modo mais detestável do que elas [agiram], elas são MAIS JUSTAS do que tu .

Ouvir tal afirmação da boca do próprio Jeová já devia ser algo bem humilhante para aquele que se sentia justo e que afirmava ser a nação santa. Encarar aqueles que sobre os quais ela havia se vangloriado seria outra vergonha.



53 “‘E eu vou recolher os seus cativos, os cativos de Sodoma e das suas aldeias dependentes, e os cativos de Samaria e das suas aldeias dependentes; vou recolher também os teus cativos no seu meio, 55 E tuas próprias irmãs, SODOMA E SUAS ALDEIAS DEPENDENTES, RETORNARÃO AO SEU ESTADO ANTERIOR , e Samaria e suas aldeias dependentes retornarão ao seu estado anterior, e tu mesma e tuas aldeias dependentes retornareis ao vosso estado anterior.

E Eu vou recolher os "cativos" de Sodoma e da suas aldeias dependentes. Onde estavam os "cativos" de Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim? Não havia Jeová removido estas cidades em torno de 1000 (mil) anos antes, de acordo com Sua conveniência?

Para onde foram estas pessoas, os "cativos"?? Onde estavam aguardando para serem recolhidos pelo próprio Jeová?? Estavam no mesmíssimo lugar onde já estavam os "cativos" de Samaria também já destruída. Estavam o mesmíssimo lugar onde já estavam e iriam outros "cativos" de Jerusalém. 

Sodoma retornará ao seu estado anterior; Gomorra retornará ao seu estado anterior; Admá retornará ao seu estado anterior; Zeboim retornará ao seu estado anterior - Estas foram palavras saídas da boca de Jeová. A boca fala daquilo que o coração está cheio. Quem afrontará tal afirmação??


 

Se não forem todos os envolvidos levantados novamente, como poderá se cumprir esta PROFECIA, profecia provinda da boca do próprio Criador e Disciplinador Jeová?
Aqui o Sábio Disciplinador nos mostra sua imparcialidade em relação a todos os seus filhos imperfeitos. Nosso Amoroso, Sábio e Justo Projetista e Criador Jeová deixou claro que “NÃO JULGOU DEFINITIVAMENTE” Sodoma assim como não o fez com a adúltera prostituta nação de Israel (reino das duas tribos), tampouco a Samaria ou outras de suas irmãs. Referindo-se a Sodoma, afirmou o Criador qual Disciplinador que:
EU AS REMOVI ASSIM COMO VI SER CONVENIENTE”, e logo após Jeová afirmou que todas as irmãs seriam restabelecidas ao seu estado anterior e que Israel se lembraria e se sentiria humilhada ao acolher suas irmãs, irmãs consangüíneas, que ao final se mostraram MAIS JUSTAS do que “ela” que foi ensinada pelo Criador, “ela” que havia abandonado o pacto feito com o Criador, muito embora Israel houvesse orgulhosamente menosprezado tanto sua irmã Sodoma como as demais POR ESTAS SEREM INÍQUAS. Apesar dos atos de adultério e "todos" os demais caminhos, fazendo as iníquas irmãs Sodoma e Samaria parecerem mais justas que a “NAÇÃO QUE DEVERIA SER LUZ”, o Santo, Sábio e Amoroso Criador e Disciplinador, embora a tenha punido, não só a perdoou como fez com “ela” um novo pacto, mantendo-a como sua representante perante estas mesmas iníquas nações. O erro não está no Criador, tampouco na perfeita lei. O erro está na adúltera prostituta que terá de carregar esta sua humilhação diante de suas irmãs e diante do próprio Criador.
Tudo isso acontecerá no Dia de Julgamento de mil anos. Jeová dará estas IRMÃS PROSTITUTAS como filhas a Israel em razão do novo pacto. A exposição do passado certamente trará vergonha e humilhação para todos os imperfeitos, mas, principalmente para os “orgulhosos”, escolhidos e ensinados por Jeová, mas, descumpridores do pacto com o Criador, quando levantados juntos. Afinal, existe uma grande diferença entre um “ignorante índio africano que nasceu canibal” e um erudito intelectual “europeu ou americano, que se tornou canibal”. Qual dos dois deveria ser perdoado pelo crime de canibalismo? Embora nenhum dos dois mereça, o ignorante está na condição de MAIS JUSTO.


52 Também tu, carrega a tua humilhação ao teres de “argumentar a favor” de tuas irmãs.” > O próprio Jeová dá uma futura missão humilhante, mas, irrecusável a este “crasso pecador”: argumentar a favor de suas iníquas irmãs (defender). Que sábia benignidade imerecida!


Se o mais iníquo "retornará ao estado anterior", aquele considerado por Jeová como MAIS JUSTO certamente também será levantado. ESTA GARANTIA é dada por Aquele que é a fonte da vida. É Ele, o Criador Jeová que fará retornar todos estes ao seu estado anterior. Ele não é parcial; Ele é justo ao conceder a todos os "imerecedores" retornarem ao seu estado anterior. JEOVÁ NÃO É INÍQUO.
NO LUGAR DE ACUSAR suas irmãs pelos atos iníquos por elas praticados, humildemente TERIA DE ARGUMENTAR A FAVOR de suas iníquas irmãs, diante do Professor e Deus, Jeová, e do Rei e Juiz, Jesus. Sim, SERÃO ADVOGADAS DE DEFESA de suas iníquas irmãs. Obviamente todas as irmãs estarão vivas neste tempo futuro.
E EU HEI DE DÁ-LAS A TI POR FILHAS”; esta é mais uma das garantias dadas pelo próprio Jeová para o futuro deste crasso pecador. CUIDAR DE SUAS INÍQUAS IRMÃS, como se cuida de filhas, um relacionamento familiar, obviamente de forma interessada e amorosa. Terá que sentir e demonstrar um amor tal qual uma mãe sente e demonstra para com seus filhos. Um sentimento totalmente oposto ao que Jerusalém sentia e demonstrava por Sodoma, QUE NÃO ERA ALGO DIGNA NEM DE SE MENCIONAR, no dia do orgulho, da arrogância de Jerusalém. Mais uma garantia de que Sodoma ainda será amada pelo "servo a quem escolhi". Obviamente, ambas "retornarão ao estado anterior" para usufruírem deste novo relacionamento amoroso.


Esse crasso pecador teve todos os seus pecados “expiados” pelo Criador. Afinal, todos são ignorantes pecadores, que não sabem a diferença entre a sua direita e a sua esquerda.
62 E eu, eu mesmo, vou estabelecer contigo o meu pacto; e terás de saber que eu sou Jeová, 63 para te lembrares e realmente te envergonhares, e para que não mais venhas a ter razão para abrir a boca por causa da tua humilhação, quando eu fizer expiação por ti, por tudo o que fizeste’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.” 


Este é o futuro assegurado por Jeová para o crasso pecador. O Disciplinador Amoroso não levou em conta o fato deste “crasso pecador” ter agido pior que Sodoma, Samaria e todas as outras nações iníquas, pois lhe reservou um maravilhoso futuro junto com os demais iníquos, apesar da humilhação e vergonha.
Houve punição para o “crasso pecador”, pior que Sodoma, assim como também houve o “perdão ou expiação” para o “crasso pecador”, demonstrando haver uma lição que estava em andamento, a ser concluída no futuro Dia do Julgamento;
PARA TE LEMBRARES E REALMENTE TE ENVERGONHARES,... QUANDO EU FIZER EXPIAÇÃO POR TI”.


 A palavra “EXPIAÇÃO”, na aplicação bíblica, significa cobertura de pecados. Termos referentes à expiação aparecem muitas vezes nas Escrituras Hebraicas, especialmente nos livros de Levítico e Números. Ka•fár é a palavra hebraica para fazer expiação, e é provável que originalmente significasse “cobrir”, embora também se tenha sugerido “apagar”. (citação tirada de it-2, Expiação, página 82). Aquilo que está "coberto", não está mais à vista; simplesmente desaparece.

 JEOVÁ FARÁ EXPIAÇÃO POR TODOS OS PECADOS. Vejamos um exemplo real em que Jeová fez expiação pelos pecados de um humano:


(Isaías 6:5-7) 5 E eu passei a dizer: "Ai de mim! Pois, a bem dizer, fui silenciado, porque sou homem de lábios impuros e moro no meio de um povo de lábios impuros; pois os meus olhos viram o próprio Rei, Jeová dos exércitos!" 6 Em vista disso voou para mim um dos serafins, e na sua mão havia uma brasa viva que ele tirara do altar com uma tenaz. 7 E ele passou a tocar-me a boca e a dizer: "EIS QUE ISTO TOCOU OS TEUS LÁBIOS, E TEU ERRO SUMIU E O PRÓPRIO PECADO ESTÁ EXPIADO."


EXPIAR foi igual a FAZER SUMIR o próprio pecado, um ATO UNILATERAL do próprio Jeová.

 

O Dia anual da Expiação, dia 10 do mês de TISRI ou ETANIM, era um dia muito especial para o povo escolhido de Jeová. Neste dia Jeová praticava o ato UNILATERAL de limpar TODOS os pecados do povo: Assim descreveu o próprio Jeová este dia:


Levítico 16:29-34) 29 "E isso vos tem de servir de estatuto por tempo indefinido: No sétimo mês, no décimo [dia] do mês, deveis atribular as vossas almas, e não deveis fazer obra alguma, quer o natural quer o residente forasteiro que reside no vosso meio. 30 POIS NESTE DIA EU FAREI (SE FARÁ) EXPIAÇÃO POR VÓS, PARA DECLARAR-VOS LIMPOS. SEREIS LIMPOS DE TODOS OS VOSSOS PECADOS PERANTE JEOVÁ. 31 É um sábado de completo repouso para vós, e tendes de atribular as vossas almas. É um estatuto por tempo indefinido. 32 "E o sacerdote que será ungido e cuja mão será enchida de poder para atuar como sacerdote, como sucessor de seu pai, tem de fazer expiação e tem de vestir as roupas de linho. São roupas sagradas. 33 E ele tem de fazer expiação pelo santuário sagrado, e fará expiação pela tenda de reunião e pelo altar; e fará expiação pelos sacerdotes e por todo o povo da congregação. 34 E isto vos tem de servir de estatuto por tempo indefinido, a fim de se fazer expiação pelos filhos de Israel, uma vez por ano, com respeito a todos os seus pecados.". . .


O humano imperfeito entra com a prática do pecado e o Criador Jeová entra com a “expiação” do pecado. Onde está o mérito do humano ser perdoado, ter seus pecados apagados e ser levantado no Último Dia?
Sim, o sábio Professor já havia definido usar esta e todas as outras situações vividas pelos imperfeitos, como lições, tanto aos alunos diretamente ensinados como aos demais humanos, trazendo-os de volta a vida para que estes demonstrassem o que aprenderam de seus próprios erros e da sábia lição ensinada. Afinal foram muitos erros e com certeza gerariam muita vergonha e muita humilhação para todos. A lição, o aprendizado, continua até o final do milênio, no julgamento final, muito embora o Pai não julgue ninguém, muito embora, o Pai não condene ninguém, muito embora o desejo do Pai seja que o iníquo recue do seu caminho e continue a viver.
Em relação à casa de Israel, o Criador quer induzi-los à vergonha para que estes se humilhem, pelo fato de serem arrogantes e orgulhosos. Não só avisou-os que seriam arrogantes e adoradores de ídolos desde o monte Sinai, (Levítico 26:14-46) como também deu-lhes um cântico como testemunha contra eles (Deuteronômio 32:1-43).

Assim falou o Criador através do seu porta-voz Isaías:

(Isaías 48:3-7) 3 “CONTEI AS PRIMEIRAS COISAS MESMO DESDE AQUELE TEMPO e saíram da minha própria boca, e eu fazia que fossem ouvidas. Repentinamente agi, e as coisas passaram a entrar. 4 POR EU SABER que és duro e que a tua cerviz é um tendão de ferro e que a tua testa é cobre, 5 TAMBÉM EU TE INFORMAVA DESDE AQUELE TEMPO. Antes que pudesse entrar, fiz que [o] ouvisses, para que não dissesses: ‘Meu próprio ídolo as fez, e minha própria imagem esculpida e minha própria imagem fundida as ordenaram.’ 6 Tu ouviste. Observa tudo. Quanto a vós, não [o] contareis? Eu te fiz ouvir coisas novas do tempo atual, sim, coisas mantidas em reserva, que não conhecias. 7 Terão de ser criadas no tempo atual e não desde aquele tempo, sim, coisas de que antes de hoje não ouviste [falar], para que não digas: ‘Eis que eu já as conhecia.’

Como Sodoma e suas aldeias dependentes “foram totalmente removidas por Jeová, segundo a Sua conveniência”, fica claro que a volta de Sodoma e suas aldeias dependentes ao “estado anterior”, representa sua “volta à vida” ou “ressurreição” no futuro Dia de Julgamento; UMA CERTEZA FORNECIDA PELA PALAVRA SAÍDA DA BOCA do próprio imparcial e amoroso Pai de toda a humanidade, Jeová. Todos estes iníquos serão trazidos de volta à vida; sim, iníquos serão ressuscitados.
Como era de se esperar, o próprio Filho confirmou as palavras do Pai. Mateus 10:11-15; 11:20-24; 12:41,42


É sábio questionar qualquer das afirmações do próprio Jeová?


O Sábio Educador e Pai Imparcial estava e ainda está ensinando importantes lições a todos os seus ignorantes filhos humanos. Não condenou à inexistência eterna nem Sodoma nem quaisquer outros grupos de imperfeitos ignorantes “punidos” com a morte. Para o Criador, Israel era o crasso pecador, pior que as demais nações, suas iníquas irmãs, pior que Sodoma, entretanto, o Sábio Educador perdoou, não levou em conta o alto grau de iniquidade deste crasso pecador e ainda estabeleceu com ela um novo pacto de duração indefinida. O próprio Criador lhe chama atenção quanto a sua origem e nascimento qual nação. Não era especial, não era merecedora. Suas irmãs foram produzidas pelo mesmo pai amorreu e mesma mãe hitita. Poderia essa crassa pecadora abrir a sua boca se considerando superior ou condenando alguém? Àqueles que este crasso pecador orgulhosamente menosprezou, (sério pecado da soberba contra suas iníquas irmãs, companheiras de iniquidade) quando recebidos por este na imerecida ressurreição lhe causarão vergonha e humilhação, pois mesmo na sua ignorância, ainda agiram melhor que Israel (Jerusalém), o povo ensinado e pactuado com o Criador. No futuro Dia de Julgamento, no somatório das iniquidades praticadas, Sodoma e seus distritos, Samaria, Nínive, Tiro e Sídom, Filisteus e outros parecerão mais justos que o povo pactuado com Jeová, para a profunda humilhação deste povo pactuado, que naquele tempo será obrigado a carregar esta humilhação e ainda defender suas iníquas irmãs perante o Criador, cuidando delas, como as “filhas entregues pelo próprio Jeová”. Quanta sabedoria e amor por parte do Criador justo! Deixará a todos boquiabertos. Que soberba lição!
Depois disso, como reagirão tais iníquos, por serem amplamente perdoados? Jesus responde em Lucas 7:42-47 que tais altamente devedores, quando liberalmente perdoados, amarão mais, muito, muito mais ao Todo Sábio Criador Amoroso. Quanta sabedoria!
O mérito não está em qualquer das ações dos iníquos que foram perdoados; o mérito está no ato do Todo Sábio e Amoroso Criador; finalmente reconhecerão isso; serão conduzidos, levados a este reconhecimento.


Para o Criador Jeová, Efraim e Judá eram iguais a Sodoma e Gomorra –

Jeremias 23:13,14 13 E nos profetas de Samaria eu vi o que é impróprio. Agiram como profetas [incitados] por Baal, e estão fazendo meu povo, sim, Israel, andar vagueando. 14 E nos profetas de Jerusalém vi coisas horríveis, cometendo eles adultério e andando em falsidade; e eles fortaleceram as mãos dos malfeitores para que não recuassem cada um da sua própria maldade. PARA MIM, TODOS ELES se tornaram como Sodoma, e os habitantes dela, como Gomorra.
O próprio Jeová fala a estes iníquos que Ele os estava refinando e examinando em Jeremias 9:6,7
6 “Estás assentado no meio de engano. Por meio de engano negaram-se a conhecer-me”, é a pronunciação de Jeová. 7 Portanto, assim disse Jeová dos exércitos: “EIS QUE OS ESTOU REFINANDO e terei de EXAMINÁ-LOS , pois, de que outro modo agiria por causa da filha do meu povo”?


Entretanto o Criador lhes diz que na parte final dos dias, estes iníquos punidos dariam consideração a “esta coisa”; finalmente compreenderiam -

Jeremias 30:24 23 Eis que saiu de Jeová um vendaval, o próprio furor, uma tormenta impetuosa. Rodopiará sobre a cabeça dos iníquos. 24 A ira ardente de Jeová não recuará até que ele tenha executado e até que tenha realizado as idéias de seu coração. NA PARTE FINAL DOS DIAS vós lhe dareis a vossa consideração.


Ratifica o Criador, que estes iníquos compreenderiam tais coisas na parte final dos dias, em:

Jeremias 23:19,20 19 Eis que certamente sairá o vendaval de Jeová, o próprio furor, sim, uma tormenta rodopiante. Rodopiará sobre a cabeça dos iníquos. 20 A ira de Jeová não recuará até que ele tenha executado e até que tenha realizado as idéias de seu coração. NA PARTE FINAL DOS DIAS dareis a isso vossa consideração COM COMPREENSÃO .
A quem falava Jeová, através de seu porta-voz Jeremias estas sábias palavras: vós lhe dareis a vossa consideração; dareis a isso vossa consideração com compreensão? Falava a iníquos; seu povo iníquo; mais iníquo que todas as nações ao redor e mais iníquo que Sodoma. O grupo iníquo que havia ficado em Jerusalém, o cesto dos figos muitos ruins.
Como poderiam estes iníquos compreender no futuro se não fossem ressuscitados? A ressurreição se dará no último dia, o dia de julgamento. Um relacionamento educativo de um pai amoroso para com filhos ignorantes. A medida que os filhos crescerem reconhecerão o motivo e a necessidade da punição, compreenderão o amor do pai.

Obs. O Criador repete através do porta-voz Ezequiel suas descrições das prostituições de Oolá (Samaria) e Oolibá (Jerusalém) e sua decisão de punição para as irmãs prostitutas, no que hoje é chamado de capítulo 23 do livro de Ezequiel.

Novamente as palavras do próprio Jeová não deixam qualquer dúvida quanto ao futuro de humilhação do seu povo, perante as iníquas nações vizinhas, prevendo o reconhecimento de seus pecados e servir de exemplo para as suas iníquas vizinhas, para que elas, as iníquas vizinhas, não façam a mesma coisa detestável. Assim falou o Todo Sábio Criador através de seu porta-voz Ezequiel:
(Ezequiel 23:48-49)
48 E eu certamente farei cessar a conduta desenfreada na terra, e todas as mulheres terão de deixar-se corrigir, PARA QUE  NÃO FAÇAM SEGUNDO A VOSSA CONDUTA DESENFREADA. 49 E terão de trazer sobre vós a vossa conduta desenfreada e levareis os pecados de vossos ídolos sórdidos; e tereis de saber que eu sou o Soberano Senhor Jeová.’”

O Criador afirma: eu perdoarei todos os pecados, entretanto, não abrirei mão da punição pelos erros. As conseqüências dos erros e a lembrança de tê-los praticado serão levadas por cada um de nós, para a nossa própria vergonha.
Êxodo 34:6,7.
Perdoando o erro, e a transgressão, e o pecado, mas de modo algum isentará da punição”.

QUE CONSEQÜÊNCIA TERIA, NEGAR AS PALAVRAS SAÍDAS DA BOCA DE JEOVÁ SÓ PARA TERMOS RAZÃO?

(Jó 40:8)  8 Realmente, invalidarás tu a minha justiça? PRONUNCIAR-ME-ÁS INÍQUO, a fim de teres razão?

O Santo e Todo Sábio Criador Jeová não mudou; agirá assim como agiu no caso do seu servo Jó. Nos atrairá com sua benevolência, com sua misericórdia.

A expressão que sair da boca de um escravo qualquer, em qualquer época, afirmando que este ou aquele humano está condenado a morte eterna, é um julgamento, é uma condenação, esteja ele vivo ou morto, tenha ele morrido antes ou depois de Jesus. Afirmar que este ou aquele humano não será ressuscitado também é efetuar um julgamento, é efetuar uma condenação. Afirmar que este ou aquele grupo de humanos não será ressuscitado também é efetuar um julgamento, é efetuar uma condenação.

No caso da expressão condenatória de morte eterna imposta por um mero escravo a qualquer humano, quando o próprio Jeová já disse que Ele vai trazer de volta à vida este humano ou grupo de humanos, revela ser "rebeldia" deste escravo, não importa quem seja o escravo, uma "rebeldia" contra o próprio Jeová.

Os que afirmam que Sodoma está condenada a morte eterna estão em franca rebeldia contra Jeová, contra a palavra que saiu da boca de Jeová.

As palavras que saíram da boca de nosso amado irmão Judas foram: (Judas 7) 7 Assim também Sodoma e Gomorra, e as cidades em volta delas, as quais, da mesma maneira como os precedentes, tendo cometido fornicação de modo excessivo e tendo ido após a carne para uso desnatural, são postas diante [de nós] como exemplo [de aviso] por sofrerem a punição judicial do fogo eterno.
Se tais palavras determinam um fim para Sodoma, diferente daquele que já tinha sido determinado pelo próprio Jeová, muito antes destas palavras de Judas, então tais palavras encontram-se em franca rebeldia contra a palavra saída da boca de Jeová.

Que terrível humilhação sofrerá também aquele humano que se rebela contra a vontade e a palavra falada pelo próprio Jeová, no dia em que Jeová cumprir a sua vontade e ressuscitar Sodoma!!

Jesus, nosso Instrutor humano, foi aquele a quem Jeová falou desde os céus: "Este Eu tenho aprovado, escutai-o." (Mateus 17:5) 5 Enquanto ele ainda falava, eis que uma nuvem luminosa os encobriu, e eis uma voz vinda da nuvem, dizendo: “Este é meu Filho, o amado, a quem TENHO APROVADO; ESCUTAI-O.. . .
O que falou Jesus sobre Sodoma? Será que Jesus passou a dar para Sodoma
um futuro diferente daquele que já tinha sido dado por Jeová?? Se houvesse mudança naquela profecia sobre o destino final de Sodoma e suas demais irmãs iníquas, Jesus certamente falaria.

Vejamos o que Jesus falou sobre o assunto Sodoma em:  Sodoma do ponto de vista de Jesus

Topo desta página