A FONTE DA VERDADE



Última modificação em 05/07/09

Fonte da Verdade




A verdade é um "pano" (tecido) cem por cento (100%) branco. A mentira varia entre um "pano" com noventa e nove vírgula noventa e nove por cento (99,99%) branco até não apresentar qualquer ponto branco, ou seja, zero por cento (0%). A mentira ocupa uma faixa muito larga, que vai de zero à noventa e nove vírgula noventa e nove por cento (de 0% à 99,99%), enquanto que a verdade ocupa a posição única de cem por cento (100%). Pode ser comparada também a água cem por cento pura. Por ser incolor e inodora, a água noventa e nove vírgula nove por cento limpa pode facilmente se apresentar como pura.

De forma oposta à verdade, a mentira sempre se apresenta com uma larga margem de erro.

Logo, a verdade tem que provir de uma fonte cem por cento pura. Esta fonte é o próprio Criador Jeová. Depois que sai da fonte, todo o cuidado é necessário para que ela permaneça pura. Do ponto de vista do Santo Criador Jeová, "tudo" o que o humano toca e produz é impuro. Saíram da boca de Jeová as seguintes palavras que foram retransmitidas pelo porta-voz Ageu: (Ageu 2:10-14) 10 No vigésimo quarto [dia] do nono [mês], no segundo ano de Dario, veio a haver a palavra de Jeová para Ageu, o profeta, dizendo: 11 "Assim disse Jeová dos exércitos: ‘Por favor, pergunta aos sacerdotes a respeito [da] lei, dizendo: 12 "Se um homem levar carne sagrada na aba da sua veste e ele realmente tocar com a [aba da] sua veste em pão, ou cozido, ou vinho, ou azeite, ou em qualquer tipo de alimento, tornar-se-á este santo?"’" E os sacerdotes passaram a responder e a dizer: "Não!" 13 E Ageu prosseguiu, dizendo: "Se alguém que ficou impuro por uma alma falecida tocar em alguma destas coisas, tornar-se-á ela impura?" Os sacerdotes, por sua vez, responderam e disseram: "Tornar-se-á impura." 14 Concordemente, Ageu respondeu e disse: "‘Assim é este povo e assim é esta nação diante de mim’, é a pronunciação de Jeová, ‘e assim é TODO o trabalho das suas mãos e TUDO o que apresentam ali. É IMPURO.

O que é profeta? O próprio Jeová revela em (Êxodo 7:1-2) 7 Por conseguinte, Jeová disse a Moisés: “Vê, eu te fiz Deus para Faraó, e Arão, teu próprio irmão, se tornará teu profeta . 2 Tu — tu falarás tudo o que eu te ordenar; e Arão, teu irmão, é quem falará a Faraó, e este tem de mandar os filhos de Israel para fora do seu país.

PROFETA é um porta-voz, alguém "C", a quem é incumbida a missão de REPETIR as palavras de "A" para a pessoa "B". Torna-se uma extensão da voz de "A", um repetidor da voz de "A".

Nota-se a imensa responsabilidade, a importância da missão de "C", que é repetir em cem por cento das vezes (100%), com exatidão de cem por cento (100%), as palavras de "A". Só nesta condição, "C" se mostraria verdadeiro, levando-se em conta que as palavras saídas das boca de "A" são sempre 100% verdade todo o tempo.

As palavras saídas da boca de Jeová sempre têm um objetivo concreto que está na mente Dele. Assim falou Jeová em relação a palavra que sai de sua boca: (Isaías 55:8-11) 8 “Pois os vossos pensamentos não são os meus pensamentos, nem os meus caminhos, os vossos caminhos”, é a pronunciação de Jeová. 9 “Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim os meus caminhos são mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, do que os vossos pensamentos. 10 Pois assim como desce dos céus a chuvada e a neve, e não volta àquele lugar, a menos que realmente sature a terra e a faça produzir e brotar, e se dê de fato semente ao semeador e pão ao comedor, 11 assim mostrará ser a minha palavra que sai da minha boca. Não voltará a mim sem resultados, mas certamente fará aquilo em que me agradei e terá ÊXITO CERTO NAQUILO PARA QUE A ENVIEI.



Repetindo de noventa e nove vírgula noventa e nove por cento até zero por cento igual ao que saiu da boca de "A", "C" revelaria ser um falso profeta, um repetidor que distorceu a mensagem, alterando-a. Se este repetidor alterar de alguma forma a palavra que saiu da boca de Jeová, certamente a "palavra" não terá o êxito certo naquilo para que foi enviada, poderia voltar a Jeová sem o resultado esperado por Ele.

Tendo-se por regra infalível que "A" nunca se engana, logicamente se "C", o profeta, estiver repetindo apenas as palavras de "A", ele nunca dirá que se enganou. Profeta não se engana; ele é verdadeiro ou falso profeta. O falso profeta polui a santa mensagem com o seu impuro toque. O porta-voz chamado e autorizado a retransmitir a voz de "A" não emite sua própria opinião ao retransmitir o que foi mandado dizer. Ele simplesmente repete.

Também seria um falso profeta, outra pessoa "D" não autorizada, não chamada por "A" para realizar a função de profeta. Por isso o próprio Criador Jeová assim falou: (Deuteronômio 18:21-22) 21 E caso digas no teu coração: “Como saberemos qual a palavra que Jeová não falou?” 22 quando o profeta falar em nome de Jeová e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente. Não deves ficar amedrontado por causa dele.’

1) Fonte 2) mensagem (palavra) 3) destinatário. Estas são as três coisas necessárias para a existência de um 4) profeta. Não havendo qualquer uma das três, não pode haver um autêntico profeta.

Como Jeová se comunicaria com um profeta? Ele mesmo responde: (Números 12:4-8) 4 Jeová disse então repentinamente a Moisés, e a Arão e Miriã: “Saí, vós três, para a tenda de reunião.” De modo que os três saíram. 5 Depois, Jeová desceu na coluna de nuvem e ficou à entrada da tenda, e chamou Arão e Miriã. Em vista disso, ambos saíram. 6 E ele prosseguiu, dizendo: “Ouvi as minhas palavras, por favor. Se houvesse um profeta vosso para Jeová, seria numa visão que eu me daria a conhecer a ele. Falar-lhe-ia num sonho. 7 Não assim com meu servo Moisés! Ele está sendo incumbido de toda a minha casa. 8 Boca a boca falo com ele, mostrando-lhe assim, e não por enigmas; e a aparência de Jeová é o que ele contempla. Por que, pois, não temestes falar contra meu servo, contra Moisés?”
Jeová deixou bem claro que profeta era apenas uma missão, quando afirmou: Se houvesse um profeta PARA Jeová.

Jeová também deixou bem claro a forma como Ele se comunicaria com aquele que fosse exercer PARA ELE a função de profeta, quando afirmou: Seria numa visão que Eu me daria a conhecer a ele, falar-lhe-ia num sonho.

Jeová era aquele que ESCOLHIA a pessoa que exerceria a função de PROFETA. Profeta era aquela pessoa que recebia uma mensagem que tinha de ser retransmitida para quem Jeová determinasse ser o DESTINATÁRIO da mensagem.

JEOVÁ ESCOLHIA a pessoa para ser seu porta voz. O escolhido não apresentava prévias qualidades de eloquência, coragem, determinação ou outras. Não era escolhido aquele que se preparava, aquele que treinava para ser profeta. Também não era uma questão de usar um manto oficial de pele de animal. Vejamos o depoimento de um dos escolhidos: (Amós 7:14-16) 14 Então Amós respondeu e disse a Amazias: “Eu não era profeta, nem era filho de profeta; mas eu era boieiro e riscador de figos de sicômoros. 15 E Jeová passou a tomar-me de atrás do rebanho e Jeová prosseguiu, dizendo-me: ‘Vai, profetiza ao meu povo Israel.’ 16 E agora ouve a palavra de Jeová: ‘Estás dizendo: “Não deves profetizar contra Israel e não deves soltar nenhuma [palavra] contra a casa de Isaque”?
O DIREITO de escolher o porta voz é daquele que tem uma mensagem e que tem um objetivo de enviá-la. Logo, ninguém deve afirmar que faria melhor do que aquele porta voz. O escolhido só saberá a mensagem a ser transmitida quando esta lhe for passada, e, quanto ao objetivo dela, TAMBÉM só ficará sabendo, se e somente se, o Criador lhe falar. Pode haver mais de um objetivo. Até mesmo o porta voz pode estar sendo testado, ou principalmente ele.


Agindo como mero fio ou cabo (condutor de energia elétrica), ou mesmo como cano ou tubo (condutor de água), o profeta é a simples ligação física entre a "fonte" e o "destino final" da mensagem. Sua obrigatória missão é apenas conduzir, transportar a "mensagem".


Cumprindo o determinado por Jeová, o rei de Babilônia havia deixado um grupo de remanescentes em Jerusalém, e havia deixado alguns utensílios do templo de Jeová. Para o povo em geral, o que estava acontecendo era uma afronta do rei de Babilônia à Jeová e ao seu templo. No entanto, a palavra saída da boca de Jeová (a fonte) foi: (Jeremias 27:21-22) 21 pois assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel, a respeito dos utensílios que sobram na casa de Jeová e na casa do rei de Judá, e em Jerusalém: 22 ‘“A Babilônia é que serão levados e ali ficarão até o dia em que eu voltar a minha atenção para eles”, é a pronunciação de Jeová. “E vou trazê-los para cima e restituí-los a este lugar.”’”

Embora Jeová tenha definido "profeta" como uma missão a ser cumprida por alguém chamado POR ELE para este fim específico, os humanos encaravam "profeta" como uma profissão e como algo que podia ser transmitido de pai para filho, de geração para geração ou mesmo com a entrega de um "manto" característico de profeta para outra pessoa. Era encarado como algo que poderia ser até mesmo ensinado.

Hananias, filho de um profeta, APRESENTOU-SE como profeta para Jeová e passou a dizer a mensagem que supostamente saíra da boca de Jeová: (Jeremias 28:1-4) . . .Então sucedeu, naquele ano, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, no quarto ano, no quinto mês, que Hananias, filho de Azur, o profeta que era de Gibeão, me disse na casa de Jeová, perante os olhos dos sacerdotes e de todo o povo: 2 “ASSIM DISSE JEOVÁ dos exércitos, o Deus de Israel: ‘Vou quebrar o jugo do rei de Babilônia. 3 Dentro de mais dois anos inteiros trarei de volta a este lugar todos os utensílios da casa de Jeová, que Nabucodonosor, rei de Babilônia, tomou deste lugar para levá-los a Babilônia.’” 4 “‘E a Jeconias, filho de Jeoiaquim, rei de Judá, e todos os exilados de Judá que chegaram a Babilônia eu trarei de volta a este lugar’, É A PRONUNCIAÇÃO DE JEOVÁ, ‘pois quebrarei o jugo do rei de Babilônia’.”

Hananias afirmou: Assim disse Jeová; é a pronunciação de Jeová. Ora, e que palavras confortadoras!! Aquele iníquo e pretensioso Nabucodonosor receberia a merecida justiça de Jeová e todos os utensílios da casa de Jeová sairiam de mãos iníquas e finalmente retornariam para o lugar de onde nunca deveriam ter saído. Esta "mensagem" certamente agradou a todos os judeus (Judá). Jeová vindicaria seu santo nome, defenderia sua organização terrestre e faria uma retribuição ao iníquo. Mas, será que esta "mensagem" saiu da boca de Jeová (a fonte)?

O próprio Jeová passou a dizer através do seu oficial "porta-voz": (Jeremias 28:16-17) 16 Portanto, assim disse Jeová: ‘Eis que te mando embora de cima da superfície do solo. Este ano, tu mesmo terás de morrer, POIS FALASTE EM FRANCA REVOLTA CONTRA JEOVÁ .’” 17 Assim, Hananias, o profeta, morreu naquele ano, no sétimo mês.

FRANCA REVOLTA CONTRA JEOVÁ???

Não parecia, realmente não parecia, mas, Hananias falava contra Jeová. Jeová não o convocara como porta-voz. Suas palavras não eram uma repetição exata das palavras saídas da MENTE E BOCA de Jeová, a fonte da verdade. As palavras saídas da boca de Hananias defendiam a cidade, o templo, os objetos do templo, o rei e os demais exilados de Judá em Babilônia. Defendiam toda a organização terrestre de Jeová, assim como era esperado pela organização.

Se estas palavras faladas por Hananias defendiam a organização terrestre de Jeová, como Hananias falava em franca revolta contra Jeová??

NESTE EXATO MOMENTO, Jeová não defenderia a cidade e não defenderia o templo, não defenderia a organização terrestre? Não, não defenderia. NAQUELE EXATO MOMENTO, Jeová havia convocado Nabucodonosor para destruir a cidade e o templo, e levar cativo os "remanescentes", exatamente por causa da infidelidade de todos eles, inclusive dos profetas . Jeová havia previsto isso lá no monte Sinai. Eles, os judeus, que se achavam a nação santa, eram os iníquos a serem punidos. Jeová estava usando um iníquo para punir outros iníquos.

Avançar presunçosamente por dizer o que não foi mandado dizer é igual ao uso de terafins, igual a adorar ídolos, igual ao pecado da adivinhação. Este "que se apresentou como profeta", como porta-voz, sem sombra de dúvida, era um falso porta-voz. Este apresentou-se com uma mensagem e afirmou que esta mensagem tinha sido dada a ele por Jeová, e que Jeová lhe mandou repetir esta mensagem ou recado para outras pessoas. As palavras que saíram da boca de Jeová para tais homens que avançaram presunçosamente, foram estas: (Jeremias 14:14) 14 E Jeová prosseguiu, dizendo-me: “FALSIDADE é o que os profetas estão profetizando em meu nome. Não os enviei, nem lhes dei ordem, nem falei com eles. Falam-vos profeticamente duma visão falsa, e de adivinhação, e duma coisa que nada vale, e da ardileza de seu coração.. . .

NÃO OS ENVIEI, NEM LHES DEI ORDEM, NEM FALEI COM ELES.
Uma adivinhação, uma adivinhação mentirosa, foi como definiu Jeová o suposto recado transmitido pelo "profeta":
(Ezequiel 13:6-7) 6 “Visionaram o que é inverídico e uma adivinhação mentirosa, os que estão dizendo: ‘A pronunciação de Jeová é’, quando o próprio Jeová não os enviou, e eles esperavam que se cumprisse a palavra. 7 Acaso não é uma visão inverídica a que visionastes e uma adivinhação mentirosa a que dissestes, dizendo: ‘A pronunciação de Jeová é’, quando eu mesmo não falei nada?”’

Na verdade este não era um porta-voz, não era um profeta, era simplesmente um "adivinho".


Enquanto o humano imperfeito admite uma margem de erro naquilo que faz e fala, a "verdade" não admite qualquer margem de erro.

A outra fonte da verdade, Jesus Cristo, previu o aparecimento de falsos profetas no final do sistema judaico em 70 EC e por extensão para os "últimos dias" atuais. (Mateus 24:10-11) . . .. 11 E surgirão MUITOS falsos profetas, e desencaminharão a MUITOS;

O falso profeta admite uma margem de erro para aquilo que fala, para poder ter uma boa desculpa para o seu erro. Em lugar da vergonha, humilhação, pesar e arrependimento, o profeta ainda continua falando e falando. Isto não é tão ruim assim - fala e acredita ele. Ele fala de seus erros do passado como não tendo qualquer importância - são coisas desculpáveis. Eu errei e lamento - diz ele. NÃO COMPREENDE QUE AGIU QUAL FALSO PROFETA. Não compreende a seriedade do seu erro. E quando novamente profetiza passa a dizer: pode ser, provavelmente, tudo leva a crer. Um verdadeiro adivinho, lógico, Jeová não falou com ele nem lhes deu ordem.

Como identificá-los?

Comparando minuciosamente o que o "profeta" falou, com aquilo que saiu diretamente da MENTE E BOCA de Jeová (fonte) ou da MENTE E BOCA do próprio Jesus (meio transmissor). Se não soubermos o que saiu diretamente da MENTE de Jeová e de Jesus seremos facilmente encontrados entre os "muitos" que seriam desencaminhados. Eu sou o Caminho, falou Jesus.

Seja lá qual for o nome do profeta, ele, como profeta, para ser verdadeiro tem de repetir cem por cento (100%) as palavras saídas da MENTE E BOCA de quem o enviou como profeta.

As palavras saídas da boca de Jesus para identificação destes é a seguinte: (Mateus 7:15-20) 15 “Vigiai-vos dos falsos profetas que se chegam a vós em pele de ovelha, mas que por dentro são lobos vorazes. 16 Pelos seus frutos os reconhecereis. Será que se colhem uvas dos espinhos ou figos dos abrolhos? 17 Do mesmo modo, toda árvore boa produz fruto excelente, mas toda árvore podre produz fruto imprestável; 18 a árvore boa não pode dar fruto imprestável, nem pode a árvore podre produzir fruto excelente. 19 Toda árvore que não produz fruto excelente é cortada e lançada no fogo. 20 Realmente, pois, pelos seus frutos reconhecereis estes [homens].

Que FRUTOS produziriam estes homens?? Os frutos de sua real personalidade, a personalidade interior, isto é, frutos produzidos por lobos vorazes. Quando submetidos a reais situações críticas, estes homens revelariam o verdadeiro lobo interior que estavam tentando esconder. Revelariam ser ACUSADORES E DESTRUIDORES VORAZES em lugar de serem AJUDADORES MISERICORDIOSOS. Revelariam ter uma personalidade oposta à personalidade de Jesus, a ovelha, muito embora se apresentassem em nome de Jesus. Em tais situações críticas, estes homens revelariam ter sentimentos opostos aos sentimentos revelados por Jesus nestas mesmas condições.

As palavras de Jesus não deixam qualquer dúvida: produziriam "frutos" imprestáveis, enquanto ele, Jesus, a árvore boa nunca produziria fruto imprestável nunca. Óbvio, é uma árvore boa. Jesus nunca poderia produzir as ações de um lobo, óbvio, Jesus é uma ovelha.

Palavras iníquas contra Jeová e contra Jesus, atribuindo iniquidade a quem é santo, só podem sair de um coração iníquo. Assim falou Jesus: (Mateus 12:35-37) 35 O homem bom, do seu bom tesouro, envia coisas boas, ao passo que o homem iníquo, do seu tesouro iníquo, envia coisas iníquas. 36 Eu vos digo que de toda declaração sem proveito que os homens fizerem prestarão contas no Dia do Juízo; 37 pois é pelas tuas palavras que serás declarado justo e é pelas tuas palavras que serás condenado."

O objetivo deste site não é julgar se "A" ou "B" é falso profeta, se está ou não agindo como um falso profeta, pois assim ordenou Jesus, nosso Instrutor: (Lucas 6:37-38)37 "Além disso, PARAI DE JULGAR, e de modo algum sereis julgados; e parai de condenar, e de modo algum sereis condenados. Persisti em livrar, e sereis livrados.38 Praticai o dar, e dar-vos-ão. Derramarão em vosso regaço uma medida excelente, recalcada, sacudida e transbordante. Pois, com a medida com que medis, medirão a vós em troca."


O fim do profeta.


A FUNÇÃO DE PROFETA DEIXARÁ DE EXISTIR.

No entanto, Jeová também predisse o fim do profeta. O povo de Jeová, o "meu servo a quem escolhi", já havia cumprido os 70 anos de sua punição por infidelidade a Jeová e já estavam de volta à terra prometida, já estavam de volta à Jerusalém e já haviam iniciado a reconstrução da cidade e do templo. Os profetas que haviam predito "paz entre Jeová e seu povo" JÁ HAVIAM passado por grande vergonha. Neste período Jeová passa a lhes falar através de seu porta-voz Zacarias as seguintes palavras que revelavam "ALGO NOVO" para o futuro: (Zacarias 13:2-6)2 "E naquele dia terá de acontecer", é a pronunciação de Jeová dos exércitos, "[que] deceparei do país os nomes dos ídolos e eles não serão mais lembrados; E TAMBÉM FAREI PASSAR PARA FORA DO PAÍS OS PROFETAS  e o espírito de impureza.3 E terá de acontecer [que], caso um homem ainda profetize, seu pai e sua mãe, aqueles que fizeram que nascesse, também terão de dizer-lhe: ‘Não viverás, porque falaste falsidade em nome de Jeová.’ E seu pai e sua mãe, aqueles que fizeram que nascesse, terão de traspassá-lo por ele ter profetizado.4 "E naquele dia terá de acontecer [que] OS PROFETAS FICARÃO ENVERGONHADOS , cada um da sua visão ao profetizar; e não usarão um manto oficial de pêlo com o fim de enganar.5 E ELE CERTAMENTE DIRÁ: ‘NÃO SOU PROFETA. Sou homem que lavra [o] solo, porque foi um homem terreno que me adquiriu desde a minha mocidade.’ 6 E terá de dizer-se-lhe: ‘Que feridas são essas [na tua pessoa] entre as tuas mãos?’ E ele terá de dizer: ‘São de eu ter sido golpeado na casa dos que me amavam intensamente.’"

De novo, será um TEMPO DE VERGONHA para os profetas. Aqueles que desviaram de 1% a 100% as palavras saídas da boca de Jeová SE MOSTRARÃO MENTIROSOS. Se perguntará a tais: não afirmou você que isto era assim, porque acontece exatamente o contrário? FICARÃO ENVERGONHADOS. FICARÃO EXPOSTOS COMO MEROS ADIVINHOS. Através de seu porta-voz Ezequiel, anos antes da destruição de Jerusalém e do templo, Jeová havia falado aos profetas:(Ezequiel 13:1-12) 13 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 2 "Filho do homem, profetiza a respeito dos profetas de Israel, que estão profetizando, e tens de dizer aos que profetizam do seu próprio coração: ‘Ouvi a palavra de Jeová. 3 Assim disse o Soberano Senhor Jeová: "Ai dos profetas estúpidos que estão andando ATRÁS DO SEU PRÓPRIO ESPÍRITO, quando não viram coisa alguma! 4 Como raposas em lugares devastados é que se tornaram os teus próprios profetas, ó Israel. 5 Vós certamente não subireis às brechas, nem construireis um muro de pedras para a casa de Israel, para ficar de pé na batalha no dia de Jeová." 6 "Visionaram o que é inverídico e uma adivinhação mentirosa, os que estão dizendo: ‘A pronunciação de Jeová é’, quando o próprio Jeová não os enviou, e eles esperavam que se cumprisse a palavra. 7 Acaso não é uma visão inverídica a que visionastes e uma adivinhação mentirosa a que dissestes, dizendo: ‘A pronunciação de Jeová é’, quando eu mesmo não falei nada?"’ 8 "‘Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: "‘Visto que VÓS FALASTE O QUE NÃO É VERDADE e visionastes uma mentira, por isso, eis que sou contra vós’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová." 9 E a minha mão veio a estar contra os profetas que visionam o que não é verdade e que adivinham uma mentira. Não continuarão no grupo íntimo do meu povo e não serão inscritos no registro da casa de Israel, e não chegarão ao solo de Israel; e tereis de saber que eu sou o Soberano Senhor Jeová, 10 pela razão, sim, pela razão de que DESENCAMINHASTES MEU POVO, dizendo: "Há paz!" quando não há paz, e há quem constrói uma parede de separação, mas é em vão que há os que a rebocam a cal.11 "Dize aos que rebocam a cal que ela cairá. Certamente ocorrerá um aguaceiro inundante, e vós, ó pedras de saraiva, caireis, e o próprio sopro de vendavais causará fendas. 12 E eis que a parede terá de cair. NÃO SE DIRÁ A VÓS: ‘Onde está o revestimento com que rebocastes?’

Não eram profetas; eram adivinhos. Diziam que Jeová iria fazer assim e assado, quando o próprio Jeová não havia dito nada. Eram meros adivinhos. Qualquer outra pessoa que repetisse as palavras daquele profeta, também estava praticando a ADIVINHAÇÃO.

Assim como já havia ocorrido nos dias de Ezequiel, Jeová também previu nos dias de Zacarias que no futuro haveria HUMILHAÇÃO E VERGONHA para os profetas. Será um tempo em que todas as obras serão descobertas, tempo em que todos conhecerão a Jeová, desde o menor até o maior deles. As palavras de Jeová retransmitidas através de seu porta-voz Jeremias explicam e descrevem este tempo: (Jeremias 31:33-34) 33 “Pois este é o pacto que concluirei com a casa de Israel depois daqueles dias”, é a pronunciação de Jeová. “Vou pôr a minha lei no seu íntimo e a escreverei no seu coração. E vou tornar-me seu Deus e eles mesmos se tornarão meu povo.” 34 “E não mais ensinarão, cada um ao seu companheiro e cada um ao seu irmão, dizendo: ‘Conhecei a Jeová!’ porque TODOS ELES ME CONHECERÃO, desde o menor deles até o maior deles” , é a pronunciação de Jeová. “Porque perdoarei seu erro e não me lembrarei mais do seu pecado.”

Certamente muitos serão envergonhados naquele dia, pois saíram da boca de Jesus as seguintes palavras: Eu vos digo que de TODA declaração sem proveito que os homens fizerem prestarão contas no Dia do Juízo;   entretanto, continua a valer a ordem dada por Jesus: "Parai de julgar... Pois com a medida que medis, medirão avós em troca".

Eu sou a verdade. Jesus falou isto para seus apóstolos (João 14:6) 6 Jesus disse-lhe: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.

Jesus podia afirmar isto exatamente por estar em União com o Pai: (João 14:9-10) 9 Jesus disse-lhe: “Tenho estado tanto tempo convosco e ainda não vieste a conhecer-me, Filipe? Quem me tem visto, tem visto [também] o Pai. Como é que dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? 10 Não acreditas que eu esteja em união com o Pai e que o Pai esteja em união comigo? As coisas que vos digo não falo da minha própria iniciativa; mas o Pai, que permanece em união comigo, está fazendo as suas obras.

Jesus repetia as afirmações do Pai. Jesus acreditava no Pai. Agora era a vez dos apóstolos de Jesus, repetirem as afirmações de Jesus para revelarem estar em União com Jesus: (João 14:23-24) 23 Em resposta, Jesus disse-lhe: “Se alguém me amar, OBSERVARÁ A MINHA PALAVRA, e meu Pai o amará, e nós iremos a ele e FAREMOS A NOSSA RESIDÊNCIA COM ELE. 24 Quem não me ama, não observa as minhas palavras; e a palavra que estais ouvindo não é minha, mas pertence ao Pai que me enviou.

Falar a verdade é repetir as palavras faladas por Jesus, pois as palavras faladas por Jesus são verdadeiras. Ele mostrou ser um profeta. As palavras faladas por Jesus são a verdade.



Topo desta página