Fiéis sobreviventes ou iníquos punidos?

Última alteração em 13/04/10


100% fiel, 100% íntegro e 100% confiável

 

QUAL É O MEU PONTO DE REFERÊNCIA PARA DEFINIR ALGUÉM  COMO UM "SER JUSTO" E UM "SER FIEL?? MEU PONTO DE REFERÊNCIA É ALGUM SER HUMANO IMPERFEITO??

 

TENDES DE SER PERFEITO ASSIM COMO VOSSO PAI CELESTIAL É PERFEITO, ORDENOU JESUS. LOGO, JESUS DEIXOU CLARO QUE JEOVÁ É O PADRÃO PARA COMPARAÇÃO EM FACE DE TODOS OS NOSSOS ATOS.

 

Fiel, constante, leal.

Íntegro, incorruptível, reto,

Integridade, honestidade, inteireza, justiça,

Para todas as expressões acima, exige-se que não haja em momento algum, qualquer tipo de desvio. Exige-se que esta criatura seja 100% fiel e 100% íntegra. Não será 100% confiável qualquer criatura que não seja 100% fiel e 100% íntegra.

Entregaria sua fortuna de bilhões de dólares nas mãos de uma criatura que não seja 100% fiel e 100% íntegra? Entregaria sua vida e a vida de todos os seus familiares em tais mãos?

Obviamente, todos prefeririam encontrar-se sob os cuidados de uma criatura que fosse 100% confiável sob quaisquer circunstâncias e em 100% do tempo.

Isto geraria total segurança.

FIDELIDADE é uma linha eternamente contínua que nunca foi rompida, que não possui nenhum nó, nenhuma emenda. Quando ocorre uma infidelidade a linha é rompida. Pode ser emendada, mas a emenda permanece e revela que houve infidelidade. Para que esta linha seja emendada não depende mais daquele que provocou a ruptura. Depende única e exclusivamente da vítima.

Ser fiel não é uma marca na carne como a circuncisão, ser coxo, ser cego ou surdo. Não é uma característica hereditária como ter olhos de cor azul. Não é uma definitiva característica de personalidade. Será que a regra - uma vez fiel, sempre fiel - provou-se verdadeira em relação a algum humano imperfeito?

Quando falamos em humanos fiéis, na verdade de que estamos falando?

Estamos falando de pessoas que se enquadram neste perfil acima definido?

Nosso amado irmão Tiago raciocinou da seguinte forma:


(Tiago 2:10-11) 10 Pois, quem observar toda a Lei, mas der um passo em falso NUM SÓ PONTO, tem-se tornado OFENSOR CONTRA TODOS ELES . 11 Pois, aquele que disse: “Não deves cometer adultério”, disse também: “Não deves assassinar.” Ora, se não cometeres adultério, mas assassinares, tens-te tornado transgressor da lei.


O raciocínio de nosso irmão Tiago é bem claro: se alguém cumprir “todosos requisitos da lei, e entretanto, deixar de cumprir apenas “um único, tem-se tornado ofensor contra todos os outros. Se a lei tivesse 100 requisitos, significaria que, descumprir um único requisito é ser igual a descumprir os 100. Aquele que descumpre 99 requisitos é igual àquele que descumpre apenas um único. Parece injustiça, no entanto, a regra de justiça é bem clara. Isto ocorre basicamente em face de que para todos os pecados, todo e qualquer erro e a qualquer tempo, a penalidade é a mesmíssima morte.

Jeová já havia estabelecido a regra de justiça , a saber: a alma que PECAR - ela é que MORRERÁ”. Uma lei simples e bastante clara, como a sabedoria produziria.

Para todo e qualquer pecado cometido, qualquer tipo de pecado, leve ou pesado, o mínimo ou o máximo, em quantidade mínima ou máxima e há qualquer momento, sob qualquer condição, e cometido por qualquer humano, colocaria a alma sob a sentença de morte. A alma, o humano que comete um único pecado, o que merece? Ele é merecedor da morte. Até aqui vai a justiça. FAZER JUSTIÇA É SIMPLESMENTE "RETRIBUIR" AO HUMANO, AQUILO QUE ELE "MERECE", CONFORME O PREVIAMENTE ESTIPULADO EM UMA LEI.


A JUSTIÇA não deixa qualquer outra alternativa que não seja a MORTE . Do ponto de vista da justiça não existe pena alternativa; não se prevê qualquer remissão ou resgate para quem pecar. Do ponto de vista da JUSTIÇA, não existe atenuante, não existe desculpa - ERROU, MORREU e pronto.


O oposto, “a alma que não pecar, aquela que for 100% confiável, uma alma 100% justa, uma alma 100% fiel, uma alma 100% íntegra, esta, continuará a viver”, enquanto continuar 100% confiável. Sua vida está CONDICIONADA a não errar, a não pecar.


 

Houve um grupo de "fiéis judeus" (casa de Judá) quando Jeová ao destruir Jerusalém na provável data de 607 AEC, deixou sobrar um grupo de "remanescentes"?  Os "remanescentes" eram fiéis?

 

Exigindo-se que este grupo fosse 100% confiável, como a justiça exigiria , certamente não haveria sequer um. Entretanto, dentro de um nível, digamos aceitável de mínima justiça (do ponto de vista de Jeová), certamente seriam notados.

Certamente um grupo de fiéis assim digamos, aceitáveis , não passaria despercebido por Jeová. Certamente Jeová destacaria, elogiaria e recompensaria tal grupo de entre as casas de Judá e de Levi.

Onde está registrado tal elogio de Jeová a um grupo qualquer na remanescente tribo de Judá ou Levi por volta de 607 AEC? Sacerdotes, profetas, levitas, reis, príncipes  ou mesmo pessoas do povo, chamadas de povo da terra, qualquer grupo entre os remanescentes; há qualquer elogios para tais? Aqueles que sobreviveram por serem fiéis, com obras dignas de elogio, onde estão ? Havia um grupo de “merecedores”, merecedores sobreviventes, por serem fiéis?

Foi deixado algum "grupo de fiéis " em qualquer parte do território, da terra que mana leite e mel, durante os 70 anos de uma punição  de exílio dos demais judeus?


Significaria então que o fato de que “aquele que não foi punido com a morte ter sido punido com 70 anos de servidão longe de sua terra natal”, representou então uma injustiça da parte de Jeová para com um restante de fiéis?

Significaria que a mesma recompensa dada ao infiel, também foi dada ao fiel ? Justo e iníquo receberam a mesma recompensa? A iniqüidade agora é atribuída a Jeová?

Quando o "servo a quem escolhi" retornou de Babilônia onde cumpria seu exílio máximo previsto de 70 anos, e passou a notar os iníquos povos ao redor deles, assim se expressaram:


(Malaquias 3:14-15) 14 "Dissestes: ‘De nada vale servir a Deus. E que lucro há em termos cumprido a obrigação para com ele e em termos andado acabrunhados por causa de Jeová dos exércitos? 15 E atualmente declaramos felizes os presunçosos. Também os praticantes da iniqüidade foram edificados. Eles também têm experimentado a Deus e conseguem safar-se.’"


Como Jeová encarava tais sinceras expressões? Ele mesmo responde:


(Malaquias 3:13) 13 "Fortes foram as vossas palavras contra mim", disse Jeová.. . .


Consideravam-se justos e que haviam sofrido e ainda estavam sofrendo injustiça da parte de Jeová. Assim falaram na sua sinceridade:


(Malaquias 2:17) 17 "Fatigastes a Jeová com as vossas palavras e dissestes: ‘De que modo [o] fatigamos?’ Por dizerdes: ‘Todo aquele que faz o mal é bom aos olhos de Jeová e de tais é que ele mesmo se agrada’; ou: ‘Onde está o Deus da justiça?"

Sendo este previsto exílio de 70 anos uma punição da parte de Jeová para um povo infiel, punir um "grupo de fiéis" com o exílio de 70 anos representaria iniquidade da parte de Jeová. Causar o mal a quem não merece é iniquidade .


As palavras saídas da boca de Jeová, centenas de anos antes, lá no Sinai foram:


(Levítico 26:34-35) 34 "‘E naquele tempo saldará a terra os seus sábados, todos os dias em que jazer desolada, enquanto estiverdes na terra dos vossos inimigos. Naquele tempo a terra guardará o sábado, visto que tem de saldar os seus sábados. 35 Guardará o sábado todos os dias em que jazer desolada, visto que não guardou o sábado nos vossos sábados quando moráveis nela.


 A terra ficaria sem habitante, pois todos os habitantes foram considerados culpados.


(Isaías 24:4-6) . . .. 5 E a própria terra foi poluída sob os seus habitantes, pois deixaram de lado as leis, mudaram o regulamento, violaram o pacto de duração indefinida. 6 Por isso é que a própria maldição consumiu a terra e os que habitam nela SÃO CONSIDERADOS CULPADOS. Por isso é que os habitantes da terra diminuíram em número e restaram muito poucos homens mortais.


Traidor, desleal, falso, infiel, pérfido, traiçoeiro.

Os adjetivos acima são usados por Jeová, para referir-se aos "remanescentes" da tribo de Judá por volta de 607 AEC.

Do ponto de vista de Jeová, não havia sequer um único homem que Ele considerasse como justo, para impedir que Ele destruísse Jerusalém ou que este não fosse ao exílio. Se houver um único homem justo, Eu não destruo Jerusalém, foi o que Jeová falou. Mas não havia.

O único grupo que Jeová elogiou por fidelidade, certamente não foi a casa de Judá. Naquela ocasião, os recabitas foram os ÚNICOS elogiados por Jeová por serem fiéis a Jonadabe, filho de Recabe. Quanta vergonha! Quanta vergonha!


Durante anos a fio, os recabitas foram fiéis a seu antepassado, um humano, enquanto os israelitas, o povo escolhido, amado e ensinado, não foram fiéis a Jeová. Leiamos Jeremias 35:1-19 e vejamos esta situação humilhante.


(Jeremias 35:1-19) 35 A palavra que veio a haver para Jeremias da parte de Jeová nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, dizendo: 2 "Vai à casa dos recabitas , e tens de falar com eles e trazê-los à casa de Jeová, a um dos refeitórios; e tens de dar-lhes vinho a beber." 3 Portanto, tomei a Jaazanias, filho de Jeremias, filho de Habazinias e seus irmãos, e todos os seus filhos, e todos os da casa dos recabitas, 4 e passei a levá-los à casa de Jeová, ao refeitório dos filhos de Hanã, filho de Igdalias, homem do [verdadeiro] Deus, que se achava ao lado do refeitório dos príncipes, que estava por cima do refeitório de Maaséias, filho de Salum, guarda da porta. 5 Então pus diante dos filhos da casa dos recabitas cálices cheios de vinho e copos, e disse-lhes: "Bebei vinho." 6 Mas eles disseram: "Não beberemos vinho, porque Jonadabe, filho de Recabe, nosso antepassado, foi quem nos deu a ordem , dizendo: ‘Não deveis beber vinho, nem vós nem os vossos filhos, por tempo indefinido. 7 E não deveis construir casa e não deveis semear semente; e não deveis plantar vinhedo, nem deve tornar-se vosso. Mas em tendas é que deveis morar todos os vossos dias, para que continueis vivendo por muitos dias na superfície do solo onde residis como FORASTEIROS.’ 8 De modo que continuamos a obedecer à voz de Jonadabe, filho de Recabe, nosso antepassado, em tudo o que nos ordenou, não bebendo absolutamente nenhum vinho, todos os nossos dias, nós, nossas esposas, nossos filhos e nossas filhas, 9 e não construindo casas para morarmos nelas, para que nenhum vinhedo, nem campo, nem semente se tornem nossos. 10 E continuamos a morar em tendas e a obedecer e a fazer segundo tudo o que Jonadabe, nosso antepassado, nos ordenou. 11 Mas, aconteceu que, quando Nabucodorosor, rei de Babilônia, subiu contra o país, começamos a dizer: ‘Vinde e entremos em Jerusalém, por causa da força militar dos caldeus e por causa da força militar dos sírios, e moremos em Jerusalém.’" 12 E passou a vir a haver a palavra de Jeová para Jeremias, dizendo: 13 "Assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: ‘Vai, e tens de dizer aos homens de Judá e aos habitantes de Jerusalém: "Não recebestes continuamente exortação para obedecerdes às minhas palavras?" é a pronunciação de Jeová. 14 "HOUVE CUMPRIMENTO DAS PALAVRAS DE JONADABE, filho de Recabe, que ele ordenou aos seus filhos, para não beberem vinho, e eles não beberam nenhum até o dia de hoje, PORQUE OBEDECERAM ao mandamento de seu antepassado. E NO QUE SE REFERE A MIM, FALEI-VOS, LEVANTANDO-ME CEDO E FALANDO, MAS NÃO ME OBEDECESTES . 15 E eu continuei a enviar-vos todos os meus servos, os profetas, levantando-me cedo e enviando-os, dizendo: ‘Recuai, por favor, cada um do seu mau caminho, e tornai boas as vossas ações, e não andeis atrás de outros deuses para servi-los. E continuai morando no solo que dei a vós e aos vossos antepassados.’ Mas vós não inclinastes o vosso ouvido nem me escutastes. 16 MAS OS FILHOS DE JONADABE, FILHO DE RECABE, CUMPRIRAM O MANDAMENTO DE SEU ANTEPASSADO, QUE LHES ORDENOU; QUANTO A ESTE POVO, PORÉM, NÃO ME ESCUTARAM. "’" 17 "Portanto, assim disse Jeová, Deus dos exércitos, Deus de Israel: ‘Eis que trago sobre Judá e sobre todos os habitantes de Jerusalém toda a calamidade que proferi contra eles, pela razão de que lhes falei, mas não escutaram, e continuei a chamá-los, mas não responderam.’" 18 E aos da casa dos recabitas Jeremias disse: "Assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: ‘Visto que obedecestes ao mandamento de Jonadabe, vosso antepassado, e continuais a guardar todos os seus mandamentos e a fazer segundo tudo o que vos ordenou, 19 portanto, assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: "DE JONADABE, FILHO DE RECABE, NÃO SE DECEPARÁ HOMEM, [IMPEDINDO-O] DE FICAR DE PÉ DIANTE DE MIM PARA SEMPRE ."’"

Humilhante, simplesmente humilhante; vergonhoso.

 

Anos antes, através do porta-voz Isaías, Jeová havia proferido as seguintes palavras direcionadas a seu povo escolhido e ensinado, e que se consideravam santos, a "nação santa": 


(Isaías 65:1-5) 65 "Deixei-me buscar por aqueles que não perguntaram [por mim]. Deixei-me achar por aqueles que não me tinham procurado. Eu disse: ‘Eis-me aqui, eis-me aqui!’ a uma nação que não invocava o meu nome. 2 "O dia inteiro estendi as minhas mãos para um POVO OBSTINADO, os que andam no caminho que não é bom, atrás dos seus pensamentos; 3 o POVO [QUE SE COMPÕE] DOS QUE DE CONTÍNUO ME OFENDEM DIRETAMENTE À MINHA FACE, sacrificando nos jardins e fazendo fumaça sacrificial sobre os tijolos, 4 sentando-se entre as sepulturas, que também passam a noite nas guaritas das sentinelas, comendo carne de porco, havendo nos seus vasos até mesmo caldo de coisas imundas; 5 os que dizem: ‘Fica onde estás. Não te aproximes de mim, pois eu certamente te transmitirei santidade.’ Estes são fumaça nas minhas narinas, um fogo ardendo o dia inteiro.


 


No caso de Sodoma, se houvesse dez homens justos, Jeová não destruiria todo o lugar:


(Gênesis 18:31-33) . . .” 32 Por fim disse: “Por favor, não se acenda a ira de Jeová, mas fale eu só mais esta vez: Suponhamos que se achem ali dez.” Ele, por sua vez, disse: “NÃO A ARRUINAREI POR CAUSA DOS DEZ.” 33 Então, acabando de falar com Abraão, Jeová seguiu caminho e Abraão retornou ao seu lugar.


No caso de Jerusalém, não havia sequer um único homem. Se houver um único homem que pratique a justiça, Eu não destruirei Jerusalém, assim falou Jeová, o mesmo Jeová.


(Jeremias 4:31-5:2) 31 Pois ouvi uma voz como a duma mulher doente, aflição como a duma mulher dando à luz seu primeiro filho, a voz da filha de Sião, que faz esforços para respirar. Ela está estendendo as palmas das suas mãos: “Ai de mim, pois, porque a minha alma está cansada dos matadores!” 5 Percorrei as ruas de Jerusalém e vede, pois, e sabei e PROCURAI vós mesmos nas suas praças públicas se podeis achar UM HOMEM ,se existe  ALGUÉM que pratique a justiça, ALGUÉM que procure a fidelidade, E EU PERDOAREI A ELA . 2 Mesmo que dissessem: “Por Jeová que vive!” estariam com isso jurando pura falsidade.


Só havia infiéis, só havia homens iníquos. Mesmo que jurassem santidade, não passaria de falsidade. Ninguém procurava a fidelidade. Vergonhoso para TODO o povo. Individualmente vergonhoso. Até mesmo para o porta-voz destas palavras era vergonhoso.


Através de seu porta-voz Isaías Jeová já havia falado anteriormente:


(Isaías 66:4) 4 Eu mesmo, da minha parte, escolherei modos de maltratá-los; e trarei sobre eles as coisas que amedrontam; visto que eu chamei, mas não houve quem respondesse; falei, mas não houve quem escutasse; e eles continuaram a fazer o que era mau aos meus olhos e escolheram a coisa de que não me agradei." 

 

Ainda através de Isaías, o Criador falou que todos foram considerados culpados, todos, sem exceção :


(Isaías 24:1-6) 24 Eis que Jeová está esvaziando a terra e devastando-a, e ele entortou a face dela e espalhou os seus habitantes. 2 E terá de ser o mesmo para o povo como para o sacerdote; o mesmo para o servo como para o seu amo; o mesmo para a serva como para a sua senhora; o mesmo para o comprador como para o vendedor; o mesmo para quem empresta como para quem toma emprestado; o mesmo para quem cobra juros como para quem paga juros. 3 A terra, sem falta, será esvaziada, e, sem falta, será saqueada, porque o próprio Jeová falou esta palavra. 4 A terra pôs-se a prantear, desvaneceu-se. O solo produtivo murchou, desvaneceu-se. Definharam-se os altos do povo da terra. 5 E a própria terra foi poluída sob os seus habitantes, pois deixaram de lado as leis, MUDARAM O REGULAMENTO , violaram o pacto de duração indefinida. 6 Por isso é que a própria maldição consumiu a terra e os que habitam nela  SÃO CONSIDERADOS CULPADOS. Por isso é que os habitantes da terra diminuíram em número e restaram muito poucos homens mortais.


MUDARAM O REGULAMENTO


"Mudaram o regulamento" o regulamento original foi modificado - O que acontece quando se segue, quando se obedece a um regulamento que foi indevidamente mudado? 


Foram além de simplesmente desobedecer o regulamento dado. Chegaram ao ponto de MODIFICAREM aquilo que Jeová havia dado como REGULAMENTO. Quanta coragem!!

Jeová escolheu uma nação que já era santa?? Não. Qual era a função dos regulamentos dados por Jeová?? Fazer deles uma nação santa. Tornar-se uma nação santa estava condicionado a obedecerem ao regulamento dado por Jeová.


(Êxodo 19:5-6) 5 E agora, se obedecerdes estritamente à minha voz  e deveras guardardes meu pacto, então vos haveis de tornar minha propriedade especial dentre todos os [outros] povos, pois minha é toda a terra. 6 E vós mesmos vos tornareis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.’ Estas são as palavras que deves dizer aos filhos de Israel.”


(Êxodo 15:25-26) 25 Ele clamou então a Jeová. Portanto, Jeová o dirigiu a uma árvore, e ele a lançou na água e a água se tornou doce. Ali Ele lhes estabeleceu um regulamento e um caso para julgamento, e ali os pôs à prova. 26 E prosseguiu, dizendo: “Se escutares estritamente a voz de Jeová, teu Deus, e fizeres o que é direito aos seus olhos, e deveras deres ouvido aos seus mandamentos e guardares todos os seus regulamentos, não porei sobre ti nenhuma das enfermidades que pus sobre os egípcios; porque eu sou Jeová, quem te sara.”


(Deuteronômio 4:5-6) 5 Vede, eu vos ensinei regulamentos e decisões judiciais, assim como me ordenou Jeová, meu Deus, para procederdes deste modo no meio da terra à qual ides para tomar posse dela. 6 E tereis de guardá-los e cumpri-los, porque isso é sabedoria da vossa parte e entendimento da vossa parte diante dos olhos dos povos que ouvirão [falar] destes regulamentos, e eles certamente dirão: ‘Esta grande nação é indubitavelmente um povo sábio e entendido.’


Eram os regulamentos de Jeová que poderiam torná-los uma nação santa. No entanto, se modificaram o regulamento, como poderiam se tornar uma nação santa???

Abandonaram o mandamento de Jeová e passaram a ensinar o mandamento de homens. Assim falou Jeová sobre esta terrível condição:


(Isaías 29:13) 13 E Jeová diz: “Visto que este povo se aproxima com a sua boca, e eles me glorificaram apenas com os seus lábios e removeram seu próprio coração para longe de mim, e seu temor para comigo se torna mandamento de homens, que está sendo ensinado,


Certamente, haveria a produção de uma geração pervertida e deturpada.
Esta geração deturpada e pervertida sequer admitia seus erros. Achavam estar cumprindo a lei de Jeová. Deixando bem claro que não havia fiéis entre seu povo amado, assim falou Jeová no momento da prova de Judá:


 (Jeremias 8:5-12) 5 Por que é que este povo, Jerusalém, é infiel com infidelidade duradoura? Agarraram-se à ardileza; negaram-se a voltar. 6 Prestei atenção e estive escutando. Não era correto como falavam. Não havia homem que se arrependesse de sua maldade, dizendo: ‘Que é que eu fiz?’ Cada um retorna ao proceder popular, qual cavalo que se arroja à batalha. 7 Até mesmo a cegonha nos céus — ela conhece bem seus tempos designados; e a rola, e o andorinhão, e o bulbul — eles observam bem o tempo da entrada de cada um. Quanto ao meu povo, porém, não vieram a conhecer o julgamento de Jeová.”’ 8 “‘Como podeis dizer: “Somos sábios e a lei de Jeová está conosco”? Seguramente, pois, o estilo falso dos secretários trabalhou em pura falsidade. 9 Os sábios ficaram envergonhados. Ficaram aterrorizados e serão apanhados. Eis que rejeitaram a própria palavra de Jeová, e que sabedoria é que eles têm? 10 Por isso entregarei as suas esposas a outros homens, seus campos, aos que tomam posse; pois, desde o menor até mesmo ao maior, CADA UM está obtendo lucro injusto; desde o profeta até mesmo ao sacerdote, cada um age de modo falso. 11 E tentam sarar superficialmente o quebrantamento da filha do meu povo, dizendo: “Há paz! Há paz!” quando não há paz. 12 Acaso sentiram vergonha por terem feito o que era detestável? Em primeiro lugar, eles positivamente não podiam sentir-se envergonhados; em segundo lugar, não sabem nem mesmo como sentir-se humilhados. “‘Por isso cairão entre os que estão caindo. Tropeçarão no tempo de se fixar a atenção neles’, disse Jeová.


Estavam seguindo um regulamento modificado, um regulamento adulterado por humanos. Como podiam sentir vergonha por estarem fazendo aquilo que eles achavam ser o certo?? Você só se sente envergonhado após ser convencido de que estava fazendo tudo errado. Até lá, você não sente nenhuma vergonha. Afirmavam: A lei de Jeová está conosco; nós cumprimos a lei de Jeová. No entanto, o estilo falso dos secretários os tinha desviado da palavra que havia saído da boca de Jeová. Foram colocadas alterações. Eles juravam estar fazendo o que a lei de Jeová mandava fazer. Era exatamente isto o que Jeová via. Jeová disse mais: Fiquei escutando o que falavam; não era correto o que falavam.
 

Não foram considerados dignos de continuarem a morar na terra. Todos eram indignos da "terra".

 

Posteriormente, usando seu porta-voz Jeremias, assim falou Jeová: "Todos" ele são adúlteros -


(Jeremias 9:2-3) 2 Quem me dera ter no ermo uma pousada para viajantes! Então eu deixaria meu povo e iria para longe dele, porque  TODOS ELES SÃO ADÚLTEROS, uma assembléia solene de [homens] traiçoeiros; 3 e eles retesam a sua língua em falsidade, como seu arco; mas não foi em fidelidade que se mostraram poderosos na terra. "Pois saíram de maldade em maldade, e desconsideraram até mesmo a mim", é a pronunciação de Jeová.


Exatamente como havia acontecido a Enoque, em quem Jeová viu certa medida de justiça, no caso de haver algum justo do Seu ponto de vista, o próprio Jeová deixou claro o que aconteceria com este:


(Isaías 57:1-2) 57 O próprio justo pereceu, mas não há quem fixe [isso] no coração. E homens de benevolência estão sendo recolhidos [aos mortos], ao passo que ninguém discerne que é por causa da calamidade que o justo foi recolhido . 2 Ele entra na paz; eles descansam sobre as suas camas, [todo] aquele que anda de modo direito.


Os justos são aqueles que morreram por causa da calamidade. Jesus ilustrou sabiamente a questão da morte do justo, na parábola do "rico e Lázaro", quando o justo é aquele que morre (aceita este tipo de morte) por falta de misericórdia daquele que é rico.

 

Neste caso específico, os iníquos sobreviventes da casa de Judá foram deixados sobrar para que:


(Ezequiel 12:15-16) 15 E terão de saber que eu sou Jeová, quando eu os dispersar entre as nações e realmente os espalhar entre as terras. 16 E vou deixar sobrar deles poucos homens da espada, da fome e da peste, A FIM DE QUE NARREM TODAS AS SUAS COISAS DETESTÁVEIS ENTRE AS NAÇÕES NAS QUAIS TERÃO DE ENTRAR; E TERÃO DE SABER QUE EU SOU JEOVÁ."

 

Segundo a própria profecia proferida por Jeová quando ainda estavam no monte Sinai, os "remanescentes", os que se deixou sobrar , não eram um grupo de judeus fiéis, aos quais Jeová estava estendendo quaisquer bençãos. Sair da terra que mana leite e mel e tornar-se residente exilado nas terras dos inimigos foi uma das maldições aos iníquos. Os iníquos estavam sendo punidos por Jeová.


Ainda no Sinai, assim falou o Criador, não deixando qualquer dúvida quanto a infidelidade dos "remanescentes", os que sobraram da situação anterior , não fazendo qualquer elogio para tais:


(Levítico 26:36-41) 36 "‘Quanto aos REMANESCENTES entre vós, hei de pôr timidez nos seus corações, nas terras dos seus inimigos; e o ruído duma folha [sendo] impelida deveras os afugentará, e fugirão realmente como na fuga diante duma espada e cairão sem que alguém os persiga. 37 E hão de tropeçar uns nos outros como que diante duma espada, sem que alguém os persiga, e não haverá para vós a capacidade de resistir aos vossos inimigos. 38 E tereis de perecer entre as nações e a terra dos vossos inimigos terá de consumir-vos. 39 Quanto aos REMANESCENTES entre vós, apodrecerão por causa do seu erro nas terras dos vossos inimigos. Sim, apodrecerão até mesmo por causa dos erros de seus pais, com eles. 40 E certamente CONFESSARÃO SEU PRÓPRIO ERRO e o erro de seus pais na sua INFIDELIDADE, quando se comportaram de modo  INFIEL para comigo, sim, mesmo quando andaram em oposição a mim. 41 Eu, da minha parte, porém, passei a andar em oposição a eles e tive de levá-los à terra dos seus inimigos. "‘Naquele tempo talvez se humilhe o seu coração incircunciso e naquele tempo talvez saldem o seu erro. 43 No ínterim, a terra foi deixada abandonada por eles e saldava os seus sábados, enquanto jazia desolada, sem eles, e eles mesmos saldavam seu erro, porque, sim, porque tinham rejeitado as minhas decisões judiciais e SUAS ALMAS TINHAM ABOMINADO OS MEUS ESTATUTOS.

 

Jeová não fala de fidelidade de um grupo, antes, Ele fala de infidelidade, de erro, de andar em oposição a Jeová e de confessar o erro. São atitudes de pessoas infiéis e recompensas dadas para pessoas infiéis. Os "remanescentes" eram infiéis que se deixou sobrar por misericórdia, para que confessassem seus próprios erros. Ademais, eram vistos pelo Criador como "soberbos" que precisavam se humilharem. Infiéis com um coração incircunciso. Estes infiéis tinham rejeitado as decisões judiciais de Jeová, suas almas tinham abominado os estatutos de Jeová. Os que se deixou sobrar (remanescentes) morrerão (apodrecerão) nas terras dos inimigos, "por causa do seu erro" - foi o que falou Jeová. Como poderia se tratar de um restante fiel? Não eram remanescentes fiéis. Jeová estava usando de Benignidade Imerecida por não exterminar totalmente o povo.

Eles mereciam a morte por sua infidelidade, um verdadeiro extermínio, entretanto, receberam o que não mereciam. Jeová não estava usando a "justiça". Antes, Jeová estava punindo, mas, usando a "benevolência". Estas foram as palavras saídas da boca de Jeová:


(Isaías 54:5-8) 5 "Pois o Grandioso que te fez é teu dono marital, cujo nome é Jeová dos exércitos; e o Santo de Israel é teu Resgatador. Será chamado de Deus de toda a terra. 6 Porque Jeová te chamou como se fosses uma esposa completamente abandonada e de espírito magoado, e como esposa do tempo da mocidade, que então foi rejeitada", disse o teu Deus. 7 "Por um pequeno instante te abandonei completamente, mas com GRANDES MISERICÓRDIAS te reunirei. 8 Numa onda de indignação escondi de ti a minha face apenas por um instante, mas vou ter MISERICÓRDIA de ti com benevolência por tempo indefinido", disse teu Resgatador, Jeová.


A INDIGNAÇÃO de Jeová apenas por um instante, entretanto, usaria de BENEVOLÊNCIA por tempo indefinido.

Centenas de anos antes, Jeová havia falado através do porta-voz Moisés, que Ele usaria de Misericórdia, mas, não disse que sua Misericórdia seria dada aos merecedores. Assim disse Jeová:


(Êxodo 33:14-19) 14 De modo que ele disse: "Minha própria pessoa irá junto e certamente te darei descanso." 15 A isso ele lhe disse: "Se a tua própria pessoa não for junto, não nos faças subir daqui. 16 E agora, por meio de que se saberá que tenho achado favor aos teus olhos, eu e o teu povo? Não é por ires conosco, de maneira que eu e o teu povo temos sido distinguidos de todo outro povo que há na superfície do solo?" 17 E Jeová prosseguiu, dizendo a Moisés: "Farei também esta coisa de que falaste, porque tens achado favor aos meus olhos e eu te conheço por nome." 18 A isso ele disse: "Por favor, faze-me ver a tua glória." 19 Mas ele disse: "Eu mesmo farei toda a minha bondade passar diante da tua face e vou declarar diante de ti o nome de Jeová; e vou favorecer ao que eu favorecer e vou ter misericórdia de quem eu tiver misericórdia."

Ser espalhado pela terra e viver aterrorizado certamente não era uma bênção para os fiéis.

 

Através do seu porta-voz Zacarias, depois dos previstos 70 anos de exílio, Jeová confirma a condição de infidelidade dos "remanescentes". Assim falou o Criador:


(Zacarias 7:9-14) 9 "Assim disse Jeová dos exércitos: ‘Fazei o vosso julgamento com verdadeira justiça; e praticai mutuamente benevolência e misericórdias; 10 e não defraudeis nem viúva, nem menino órfão de pai, nem residente forasteiro, nem atribulado, e não maquineis nada de mal um contra o outro nos vossos corações.’ 11 Mas, persistiram em negar-se a prestar atenção e continuaram a oferecer um ombro obstinado, e fizeram seus ouvidos demasiadamente irresponsivos para ouvir. 12 E tornaram seu coração como pedra de esmeril para não obedecer à lei e às palavras que Jeová dos exércitos enviara por meio de seu espírito, por intermédio dos profetas anteriores; de modo que ocorreu grande indignação da parte de Jeová dos exércitos." 13 "‘E por isso aconteceu que, assim como ele chamou e não escutaram, assim eles chamavam e eu não escutava’, disse Jeová dos exércitos. 14 ‘E eu , tempestuosamente, passei a lançá-los por todas as nações que não conheceram; e a própria terra ficou desolada atrás deles, sem haver quem passasse [por ela] e SEM HAVER QUEM RETORNASSE; e passaram a fazer da terra desejável um assombro.’"

 

Jeová não poderia ser injusto, não escutando (dar atenção para responder) a oração de justos, além de causar "dano imerecido" a homens fiéis, justos. Isto seria iniqüidade.

 

Jeová sempre foi e sempre continuará a ser justo em todos os seus atos. Não devemos atribuir iniqüidade a seus atos apenas para termos razão em algum argumento humano.

Os "remanescentes" que se deixou sobrar, eram iníquos que foram tratados com muita misericórdia por Jeová; não poderiam ser fiéis. Caso fossem fiéis recebendo punição, punição a ser dada  exclusivamente  a  infiéis, haveria iniquidade em Jeová, o que não é o caso.

Foi aplicada a benignidade a não merecedores. Benignidade Imerecida.

 

O conceito humano quanto a quem é "justo" e "fiel" parece estar em rota de colisão com o conceito de Jeová. As palavras de Jeová quanto ao único homem "justo", por cuja presença Ele não destruiria Jerusalém por volta de 607 AEC, poderiam causar um espanto, quando o próprio Jeová afirmou que nem mesmo Noé, Jó ou Daniel se enquadravam no conceito divino de homem justo exigido por Ele, Jeová, para este caso. As palavras saídas da boca de Jeová foram:


(Ezequiel 14:14-18) 14 "‘E se tivessem vindo a estar no meio dela estes três homens: Noé, Daniel e Jó, eles mesmos, por causa da sua justiça, é que livrariam a sua alma, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová." 15 "‘Ou, se eu fizesse passar pela terra feras nocivas e estas realmente a privassem de filhos, e ela realmente se tornasse um baldio desolado, sem que alguém passasse por ela, por causa das feras, 16 se estes três homens estivessem no meio dela, assim como vivo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘não livrariam nem a filhos nem a filhas; eles, somente eles é que seriam livrados e a própria terra se tornaria um baldio desolado ." 17 "‘Ou, se eu trouxesse uma espada sobre aquela terra e eu realmente dissesse: "Passe uma espada pela terra", e se eu realmente decepasse dela o homem terreno e o animal doméstico, 18 mesmo que estivessem no meio dela estes três homens, assim como vivo’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘não livrariam nem a filhos nem a filhas, mas eles, somente eles seriam livrados. . .


Embora Jeová reconheça que Noé, Daniel e Jó viveram com certa medida de justiça, mesmo assim, não se enquadravam no nível de justiça exigida por Jeová PARA NÃO DESTRUIR Jerusalém ou não desolar a terra por 70 anos. As palavras saídas da boca de Jeová foram:


(Jeremias 5:1-2) 5 Percorrei as ruas de Jerusalém e vede, pois, e sabei e procurai vós mesmos nas suas praças públicas se podeis achar um homem, se existe alguém que pratique a justiça, alguém que procure a fidelidade, e eu perdoarei a ela. 2 Mesmo que dissessem: "Por Jeová que vive!" estariam com isso jurando pura falsidade.


Noé, Jó e Daniel seriam mantidos vivos, entretanto, a terra seria desolada pelo período previsto de 70 anos, exatamente assim como foi. Noé e Jó iriam para o exílio, exatamente assim como Daniel foi para o exílio.


 Jeremias o profeta, também não se enquadrava no nível de justiça exigido por Jeová para este caso. Ezequiel também não se enquadrava.

Através de seu porta-voz Ezequiel, o próprio Jeová continua revelando que o conceito dos humanos quanto a ser "justo" estava totalmente equivocado. Estas foram as "palavras saídas da boca" de Jeová:


(Ezequiel 21:1-5) 21 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 2 "Filho do homem, fixa a tua face na direção de Jerusalém e goteja [palavras] na direção dos lugares santos, e profetiza contra o solo de Israel. 3 E terás de dizer ao solo de Israel: ‘Assim disse Jeová: "Eis que sou contra ti, e vou fazer a minha espada sair de sua bainha e DECEPAR DE TI O JUSTO E O INÍQUO. 4 Para que eu realmente decepe de ti o justo e o iníquo, minha espada sairá da sua bainha contra toda a carne, de sul a norte. 5 E todos os carnais terão de saber que eu mesmo, Jeová, fiz sair a minha espada de sua bainha. Não mais retornará."’


Confirmava-se que muito embora aquela geração também tivesse seus ícones de homens justos e mesmo que tais homens sinceramente jurassem estar praticando justiça, tal juramento revelaria ser pura falsidade. Não sabiam o que é ser "justo".

Mais detalhes deste assunto segue analisado em: Punição no filho e no neto pelo erro do pai pode gerar vida ou morte eterna?

 

O que Jeová via quando olhava para seu povo? Neste período assim via Jeová:


(Jeremias 2:29-31) 29 “‘Por que é que continuais a contender comigo? Por que é que todos vós transgredistes contra mim?’ é a pronunciação de Jeová. 30 Em vão golpeei os vossos filhos. Não aceitaram a disciplina. Vossa espada devorou os vossos profetas, qual leão que causa ruína. 31 Ó geração, vede por vós mesmos a palavra de Jeová.. . .


Todos vós, todos vós, todos vós.


 Ratificando que os "remanescentes" não formavam um grupo de fiéis, estas foram as palavras saídas da boca de Jeová e retransmitidas através de seu porta-voz Ezequiel aos já exilados :


(Ezequiel 2:3-7) 3 E ele prosseguiu, dizendo-me: "Filho do homem, envio-te aos filhos de Israel, a nações rebeldes que se rebelaram contra mim. Eles mesmos, bem como seus antepassados, transgrediram contra mim até o próprio dia de hoje. 4 E a filhos de face insolente e de coração duro — a estes te envio, e tens de dizer-lhes: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová.’ 5 E quanto a eles, quer ouçam quer se refreiem [de ouvir] —  POIS SÃO UMA CASA REBELDEhão de saber também que veio a haver mesmo um profeta no seu meio. 6 "E tu, ó filho do homem, não tenhas medo deles; e não tenhas medo das suas palavras, por haver os obstinados, e coisas que te picam, e por estares morando entre escorpiões. Não tenhas medo das suas palavras e não fiques aterrorizado diante das suas faces, POIS SÃO UMA CASA REBELDE. 7 E tens de falar-lhes as minhas palavras, quer ouçam quer se refreiem [de ouvir], POIS SÃO UM CASO DE REBELIÃO. (Ezequiel 3:4-7) 4 E ele continuou a dizer-me: "Filho do homem, vai, entra no meio da casa de Israel, e tens de falar-lhes com as minhas palavras. 5 Pois não estás sendo enviado a um povo de idioma incompreensível ou de língua pesada, [mas] à casa de Israel, 6 não a numerosos povos de idioma incompreensível ou de língua pesada, cujas palavras não possas ouvir [com entendimento]. Se eu te tivesse enviado a tais, SERIAM ELES OS QUE TE ESCUTARIAM. 7 Mas, quanto à casa de Israel, não vão querer escutar-te, pois não querem escutar a mim; porque TODOS os da casa de Israel são de cabeça dura e de coração duro.

(Ezequiel 3:10-11) 10 E prosseguiu, dizendo-me: "Filho do homem, todas as minhas palavras que eu te falar aceita no teu coração e ouve com os teus próprios ouvidos. 11 E vai, entra no meio do povo exilado, no meio dos filhos de teu povo, e tens de falar-lhes e dizer-lhes: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová’, quer ouçam quer se refreiem [de ouvir]."


Do ponto de vista de Jeová , os "remanescentes" eram rebeldes de face insolente e coração duro, um caso de rebelião. Todos, todos eles. Ezequiel era o porta-voz de Jeová perante os "remanescentes" já exilados em Tel-Abibe, junto ao rio Quebar.

  Do ponto de vista de Jeováo povo exilado era pior que as outras nações, pois as outras nações ouviriam a Ezequiel, assim como os Ninivitas haviam ouvido a Jonas. Os Ninivitas ao ouvirem as palavras faladas por Jonas, aceitaram-nas como a palavra do Deus Todo Poderoso e demonstraram o temor esperado pelo Criador para esta ocasião específica.

"Fiéis" que foram ao exílio ou "rebeldes" que foram ao exílio? Que as palavras saídas da boca de Jeová sejam a resposta.

 

No entanto, alguns anos antes de Jeová falar estas palavras através de Ezequiel, Jeová já havia falado as seguintes palavras através do porta-voz Isaías:


(Isaías 57:3-21) 3 "Quanto a vós, chegai-vos para cá, vós filhos duma agoureira, descendência duma pessoa adúltera e duma mulher que comete prostituição: 4 A respeito de quem vos divertis? Contra quem estais abrindo largamente a boca, estais estendendo a língua para fora? Não sois filhos da transgressão, descendência da falsidade, 5 os que excitam a paixão entre as grandes árvores, debaixo de cada árvore frondosa, chacinando os filhos nos vales de torrente, debaixo das fendas dos rochedos? 6 "Teu quinhão estava com as pedras lisas do vale de torrente. Elas é que eram a tua sorte. Ademais, foi a elas que derramaste uma oferta de bebida, ofertaste um presente. Por estas coisas, acaso devo consolar-me? 7 Colocaste a tua cama sobre um monte alto e elevado. Subiste também para lá a fim de oferecer sacrifícios. 8 E colocaste a tua recordação atrás da porta e da ombreira. Pois [te] descobriste à parte de mim e passaste a subir; ampliaste a tua cama. E tu, para ti mesma, foste concluir com eles [um pacto]. Amaste a cama com eles. Contemplaste o membro masculino. 9 E passaste a descer a Meleque com óleo e continuaste a fazer abundantes os teus ungüentos. E continuaste a mandar teus enviados para longe, de modo que rebaixaste as coisas até o Seol. 10 Labutaste na multidão dos teus caminhos. Não disseste: ‘É sem esperança!’ Encontraste a reanimação do teu próprio poder. Por isso é que não ficaste doente. 11 "De quem ficaste receosa e [a quem] começaste a temer, de modo que passaste a mentir? Mas, de mim é que não te lembraste. Não fixaste nada no coração. Não estava eu ficando quieto e ocultando as coisas? Portanto, de mim é que não tiveste medo. 12 Eu mesmo é que contarei a tua justiça e os teus trabalhos, que eles não te aproveitarão. 13 Quando clamares por socorro, a tua coleção de coisas não te livrará, mas um vento carregará mesmo com todas elas. Uma exalação as levará embora, mas aquele que se refugiar em mim herdará a terra e tomará posse do meu santo monte. 14 E certamente se dirá: ‘Aterrai, aterrai! Desobstruí o caminho. Removei todo obstáculo do caminho do meu povo.’" 15 Pois assim disse o Enaltecido e Elevado, que reside para todo o sempre e cujo nome é santo: "No alto e no lugar santo é onde resido, também com o quebrantado e o humilde no espírito, para reavivar o espírito dos humildes e para reavivar o coração dos que estão sendo esmigalhados. 16 Pois não contenderei por tempo indefinido, nem ficarei indignado perpetuamente; pois, por minha causa o próprio espírito se debilitaria, até mesmo as criaturas que respiram, que eu mesmo fiz. 17 "Fiquei indignado com o erro do seu lucro injusto e passei a golpeá-lo, escondendo [o meu rosto] enquanto eu estava indignado. Mas ele continuou a andar como renegado no caminho do seu coração. 18 Vi os próprios caminhos dele; e comecei a sará-lo, e a guiá-lo, e a compensá-lo com consolação para ele e para os seus pranteadores." 19 "Estou criando o fruto dos lábios. Haverá paz contínua para o que está longe e para o que está perto", disse Jeová, "e vou sará-lo". 20 "Mas os iníquos são como o mar revolto, quando não pode sossegar, cujas águas lançam de si algas e lama. 21 Não há paz para os iníquos", disse o meu Deus.


Palavras fortes dirigidas a esta geração do povo amado. Filhos da transgressão, descendência da falsidade, geração da falsidade.

Depois de Jeová  golpear o lucro injusto do povo, o que ocorreu? Arrependeu-se o povo?

Jeová disse que o povo continuou a andar como renegado no caminho de seu próprio coração. Depois disso o que resolveu Jeová fazer? Exterminá-los para sempre merecidamente?

Jeová diz: "Vi os próprios caminhos dele; e passei a sará-lo e a guiá-lo e a compensá-lo com consolação". Misericórdia, muita misericórdia para com os não arrependidos!! Punidos que ainda não haviam percebido seus próprios erros; queriam continuar nos erros, nos desejos antigos.

Vou contar para eles a própria justiça deles, ou seja, aquilo que o povo considerava como justiça, também falou Jeová.

 



FOI MUITO MÁ a atitude dos remanescentes de Judá que estavam em Jerusalém por volta de 607 AEC em relação a seus irmãos de Judá que já estavam sendo punidos com exílio em Babilônia e para com seus irmãos de Efraim (reino de Efraim - Samaria), muito má.

Disseram eles: A terra agora é nossa, nos foi dada como possessão. Afastai-vos para longe de Jeová. Já que eles estão sendo punidos com o exílio, é porque eles são iníquos, e nós os que ficamos em Jerusalém, a cidade santa onde está o templo de Jeová, nós somos os justos, os fiéis, e somos aqueles que não serão punidos por Jeová. Vocês que estão recebendo punição não merecem ser chamados de adoradores de Jeová. Não são dignos de retornarem para a terra prometida. Eles, os que estão escravos em Babilônia, foram definitivamente deserdados por Jeová.

COMO JEOVÁ VIA tais declarações oriundas de um coração de pedra??? O Criador lhes diz que exatamente o mesmo aconteceria com eles, ou seja, eles também iriam ficar na condição de escravos, longe da terra prometida e cobiçada.

Estas foram as palavras saídas da boca do próprio Jeová, o professor:

(Ezequiel 11:14-21) 14 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 15 "Filho do homem, no que se refere aos teus irmãos, teus irmãos, os homens relacionados com o teu direito de resgate, bem como toda a casa de Israel, toda ela , são os a quem OS HABITANTES de Jerusalém disseram: ‘AFASTAI-VOS PARA LONGE DE JEOVÁ. ELA NOS PERTENCE; A TERRA QUE [NOS] FOI DADA COMO POSSESSÃO’; 16 portanto, dize: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová: "EMBORA eu os tenha afastado para longe entre as nações e embora eu os tenha espalhado entre as terras, CONTUDO me tornarei para eles um santuário, por um pouco de tempo, entre as terras às quais foram."’ 17 "Portanto, dize: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová: "VOU TAMBÉM reunir-vos dentre os povos e ajuntar-vos das terras entre as quais fostes espalhados, e VOU DAR-VOS O SOLO DE ISRAEL. 18 E eles certamente chegarão lá e removerão dele todas as suas coisas repugnantes e todas as suas coisas detestáveis. 19 E vou dar-lhes um só coração e porei no seu íntimo um espírito novo; e certamente removerei da sua carne o coração de pedra e lhes darei um coração de carne, 20 para que andem nos meus próprios estatutos e guardem as minhas próprias decisões judiciais e realmente as executem; e eles poderão realmente tornar-se meu povo e eu mesmo poderei tornar-me seu Deus."’ 21 "‘"Mas quanto àqueles cujo coração está andando nas suas coisas repugnantes e nas suas coisas detestáveis, hei de trazer seu próprio procedimento sobre a sua cabeça", é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.’"

O que mais falavam os remanescentes em Jerusalém??? Falavam: Não está próxima a construção de casas? Jerusalém é a panela de boca larga e nós somos a carne. Vamos aproveitar para ficar com as terras daqueles infiéis que foram punidos. Eles não voltarão mesmo!!

Como via Jeová estes sentimentos do seu amado povo??? Estas foram as palavras saídas da boca do próprio Jeová:

(Ezequiel 11:1-13) 11 E um espírito passou a levantar-me e a levar-me ao portão oriental da casa de Jeová, que dava para o leste, e eis que havia na entrada do portão vinte e cinco homens, e cheguei a ver no meio deles Jaazanias, filho de Azur, e Pelatias, filho de Benaia, príncipes do povo. 2 Ele me disse então: "Filho do homem, estes são os homens que MAQUINAM O QUE É PREJUDICIAL e que dão mau conselho contra esta cidade; 3 que dizem: ‘Não está próxima a construção de casas? Ela é a panela de boca larga e nós somos a carne.4 "Portanto, profetiza contra eles. Profetiza, ó filho do homem." 5 Então caiu sobre mim o espírito de Jeová, e ele prosseguiu, dizendo-me: "Dize: ‘Assim disse Jeová: "Vós dissestes a coisa certa, ó casa de Israel; e no que se refere às coisas que vos subiram no espírito, eu mesmo o conhecia. 6 Fizestes muitos os vossos mortos nesta cidade e enchestes as suas ruas de mortos."’" 7 "Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Quanto aos vossos mortos que pusestes no meio dela, eles é que são a carne, e ela é a panela de boca larga; e VÓS MESMOS É QUE SEREIS TIRADOS DO MEIO DELA.’" 8 "‘Temestes a espada, e É A ESPADA QUE TRAREI SOBRE VÓS’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 9 ‘E eu certamente vos farei sair do meio dela e vos entregarei na mão de estranhos, e executarei em vós atos de julgamento. 10 Caireis à espada. No termo de Israel vos julgarei; e tereis de saber que eu sou Jeová. 11 Ela mesma não virá a ser para vós uma panela de boca larga e vós mesmos não vireis a ser carne no meio dela. No termo de Israel vos julgarei, 12 e tereis de saber que eu sou Jeová, pois não andastes nos meus regulamentos e não executastes os meus julgamentos, mas fizestes segundo os julgamentos das nações ao vosso redor.’" 13 E sucedeu que, assim que profetizei, morreu o próprio Pelatias, filho de Benaia, e eu passei a lançar-me com a minha face [por terra] e a clamar com alta voz e a dizer: "Ai! Soberano Senhor Jeová! Estás executando a exterminação dos remanescentes de Israel?"

Se estes agiam assim com os que eles consideravam como "irmãos", o que fariam com outros????

Do ponto de vista de Jeová, qual era o grau de justiça praticada pelo povo escolhido? O próprio Jeová, entre os prováveis anos 778 e 732 antes do nascimento de Jesus, passa a responder através de seu porta-voz Isaías. Assim falou Jeová:


(Isaías 1:7-16) . . .. 8 E a filha de Sião ficou sobrando como uma barraca no vinhedo, como um rancho de vigia no pepinal, como uma cidade bloqueada. 9 Se o próprio Jeová dos exércitos não nos tivesse deixado sobrar uns poucos sobreviventes, nós nos teríamos tornado como Sodoma, teríamos sido semelhantes à própria Gomorra. 10 Ouvi a palavra de Jeová, DITADORES DE SODOMA. Dai ouvidos à lei de nosso Deus, POVO DE GOMORRA. 11 "De que me serve a multidão de vossos sacrifícios?" diz Jeová. "Já estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de animais bem cevados; e não me agrado do sangue de novilhos, e de cordeiros, e de cabritos. 12 Quando estais entrando para ver a minha face, quem é que requereu isso da vossa mão, pisar meus pátios? 13 Parai de trazer mais ofertas de cereais sem valor algum. Incenso — é algo detestável para mim. Lua nova e sábado, a convocação de um congresso — não posso tolerar o [uso de] poder mágico junto com a assembléia solene. 14 Minha alma tem odiado as vossas luas novas e as vossas épocas festivas. Tornaram-se para mim um fardo; fiquei cansado de suportá-las. 15 E quando estendeis as palmas das vossas mãos, oculto de vós os meus olhos. Embora façais muitas orações, não escuto; as vossas próprias mãos se encheram de derramamento de sangue. 16 Lavai-vos; limpai-vos; removei a ruindade das vossas ações de diante dos meus olhos; cessai de fazer o mal.

Que vergonha! Nada daquilo que o povo achava importante, aquilo que o povo achava que iria agradar a Jeová, tinha qualquer valor. Assembleias, sacrifícios, holocaustos e estar nos pátios do templo e orações não tinham valor para Jeová. O povo acreditava que estas eram as obras de justiça que agradavam a Jeová. Jeová estava cansado destas coisas dadas por pessoas que faziam o "mal". Que mal havia em buscarem o bem para si próprios??  Fazer o mal produz vítimas que choram.

 

Todos os humanos souberam o que Jeová já havia feito a Sodoma e a Gomorra. Do ponto de vista de Jeová, neste período, o seu povo escolhido agia igual a Sodoma e Gomorra, logo  de forma justa merecia o mesmo fim. Do ponto de vista da justiça, mereciam o mesmo extermínio dado a Sodoma e Gomorra. O Criador é imparcial. O Criador não é iníquo.



QUANDO COMPARADOS COM OS DEMAIS POVOS AO REDOR, JERUSALÉM, COMPOSTA COM AS TRIBOS DE JUDÁ E LEVI REVELOU SER, DO PONTO DE VISTA DE JEOVÁ: A MAIS INÍQUA DAS NAÇÕES. Anos depois de ter falado através de Isaías, assim falou Jeová atravéz de seu porta-voz Ezequiel:


(Ezequiel 5:5-9) 5 "Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Esta é Jerusalém. Coloquei-a no meio das nações, com terras ao seu redor. 6 E ela passou a comportar-se rebeldemente contra as minhas decisões judiciais, EM INIQÜIDADE MAIOR DO QUE AS NAÇÕES, e contra os meus estatutos, MAIS DO QUE as terras ao seu redor, pois rejeitaram as minhas decisões judiciais, e quanto aos meus estatutos, não andaram neles.’ 7 "Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Visto que FOSTES MAIS TUMULTUOSOS DO QUE AS NAÇÕES AO VOSSO REDOR, não andastes nos meus estatutos e não executastes as minhas decisões judiciais — mas, porventura não agistes segundo as decisões judiciais das nações ao vosso redor? — 8 portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: "Eis que sou contra ti, [ó cidade,] sim, eu, e vou executar no teu meio decisões judiciais aos olhos das nações. 9 E vou fazer em ti o que não fiz e como não mais farei, por causa de todas as tuas coisas detestáveis.


TODAS AS NAÇÕES AO REDOR ERAM MAIS JUSTAS DO QUE JERUSALÉM. ONDE ESTAVAM OS FIÉIS?? Eram os habitantes de Jerusalém que faziam o perfil da cidade.

Anos depois de ter falado através de Isaías, agora, provavelmente entre 647 e 580 anos antes do nascimento de Jesus, Jeová passa então a ensinar ao iníquo filho Israel, neste caso, aos "remanescentes" ainda em Jerusalém, o real significado de ser fiel.  Primeiro o Criador expõe a péssima situação de Jerusalém e seus habitantes ao dizer através de seu porta-voz Jeremias:


(Jeremias 32:30-35) 30 "‘Pois os filhos de Israel e os filhos de Judá mostraram ser meros malfeitores aos meus olhos, desde a sua mocidade; porque os filhos de Israel me ofendem até mesmo com o trabalho das suas mãos’, é a pronunciação de Jeová. 31 ‘Pois esta cidade, desde o dia em que a construíram até o dia de hoje, mostrou ser nada mais do que causa para ira em mim e causa para furor em mim, a fim de removê-la de diante da minha face, 32 em razão de toda a maldade dos filhos de Israel e dos filhos de Judá, que fizeram para me ofender, eles, seus reis, seus príncipes, seus sacerdotes e seus profetas, e os homens de Judá e os habitantes de Jerusalém. 33 E persistiram em virar as costas para mim e não a face; embora se lhes ensinasse, levantando-se cedo e ensinando, mas NÃO HAVIA NENHUM DELES que escutasse para receber disciplina. 34 E foram pôr suas coisas repugnantes na casa sobre a qual se invocou meu próprio nome, a fim de a aviltar. 35 Outrossim, construíram os altos de Baal, que estão no vale do filho de Hinom, para fazerem seus filhos e suas filhas passar [pelo fogo] a Moloque, coisa que não lhes ordenei, nem me subiu ao coração fazer tal coisa detestável com o fim de fazer Judá pecar.’   

 

A alma que pecar - todo e qualquer tipo de pecado, é merecedora de morte. Por violarem o pacto feito com a "nação", o pacto feito com a "casa de Davi" e o pacto feito com a "casa de Levi", a parte humana rompeu o pacto, foi infiel. O que faria Jeová, a outra parte do pacto, agora que o pacto foi violado pelos humanos? Estava anulado o pacto  por haver descumprimento dele por uma das partes? Jeová passa agora a falar através do mesmo porta-voz Jeremias, as seguintes palavras para àquele que se mostrou o mais iníquo entre os povos:


(Jeremias 33:17-22) 17 "Pois assim disse Jeová: ‘No caso de Davi, não se decepará homem [seu, impedindo-o] de sentar-se no trono da casa de Israel. 18 E no caso dos sacerdotes, os levitas, não se decepará de diante de mim homem [impedindo-o] de oferecer holocaustos, e de fazer fumaça com a oferta de cereais, e de ofertar sacrifício, PARA SEMPRE." 19 E a palavra de Jeová veio adicionalmente a Jeremias, dizendo: 20 "Assim disse Jeová: ‘Se vós pudésseis violar meu pacto do dia e meu pacto da noite, sim, para não haver mais dia e noite no seu tempo, 21 também se poderia violar meu próprio pacto com Davi, meu servo, para que não viesse a ter um filho reinando no seu trono; também com os levitas, os sacerdotes, meus ministros. 22 Assim como não se pode contar o exército dos céus, nem se pode medir a areia do mar, assim multiplicarei a descendência de Davi, meu servo, e os levitas que me ministram.’"

 

Esta disposição de manter lealdade para com os infiéis, o Criador já havia demonstrado lá no monte Sinai. Estas foram as palavras saídas da boca de Jeová lá no Sinai:


(Levítico 26:44-46) 44 E APESAR DE TUDO ISSO, enquanto continuarem na terra dos seus inimigos, CERTAMENTE NÃO OS REJEITAREI, nem os abominarei a ponto de exterminá-los, para violar meu pacto com eles; pois eu sou Jeová, seu Deus. 45 E vou lembrar-me, em seu benefício, do pacto dos antecessores que fiz sair da terra do Egito sob os olhares das nações, para mostrar-me seu Deus. Eu sou Jeová.’" 46 Estes são os regulamentos, e as decisões judiciais, e as leis que Jeová estabeleceu entre si e os filhos de Israel no monte Sinai, por meio de Moisés.


Apesar de toda a iniquidade do meu povo, todo o povo; reis, sacerdotes, levitas, profetas, mulheres, crianças e idosos; apesar de tudo isso, Eu continuarei fiel ao pacto. Aprendam o que é ser leal. Mostrarei ser o que significa ser leal, mesmo para com infiéis. Mostrarei ser o que é ser misericordioso para com iníquos. Mostrarei ser o que é ser íntegro. Mostrarei ser o que significa ser perfeito. Mostrarei ser o que é ser bondoso. Mostrarei ser o que é ser sábio. Mostrarei ser o que é ser Amor. O Pai quer que todos os filhos o conheçam verdadeiramente. O Criador estava mostrando na prática o que Ele esperava de cada um dos seus filhos. Jesus foi aprovado em seguir o exemplo do Pai.

O Sábio Professor estava em plena atividade. Tratava-se de um Pai ensinado lições a seus desobedientes filhos. Tratava-se de práticas lições de vida.

 

NOSSO PONTO DE REFERÊNCIA QUANTO A SER FIEL E SER ÍNTEGRO SÓ PODE SER JEOVÁ.

 

Mostrarei ser o que é ser Justo. Jeová é 100% justo. Caso Ele impusesse uma punição a alguém inocente, isto seria total injustiça. Logo, vem a seguinte pergunta: Poderiam os do "restante fiel", um grupo de fiéis entre os remanescentes dos judeus, por volta de 607 AEC, ser punido com o exílio em Babilônia ou em outra nação inimiga, sendo desalojado de suas habitações hereditárias por um prazo máximo de 70 anos, quando tal punição era para os infiéis? Deus de fidelidade e sem injustiça é Jeová. Ele nunca puniria pessoas fiéis.

Eu fiz estas coisas a ti, Eu te golpeei, afirmou Jeová:


(Jeremias 30:12-17) 12 Pois assim disse Jeová: "Não há cura para o teu quebrantamento. Teu golpe é crônico. 13 Não há quem pleiteie a tua causa, para a [tua] úlcera. Não há meio de cura, nem restabelecimento para ti. 14 Todos os que te amavam intensamente são os que se esqueceram de ti. Não é a ti que estão buscando. Pois, golpeei-te com o golpe dum inimigo, com o castigo de alguém cruel, por causa da abundância do teu erro; teus pecados tornaram-se numerosos. 15 Por que clamas por causa do teu quebrantamento? Tua dor é incurável por causa da abundância do teu erro; teus pecados tornaram-se numerosos. Eu fiz estas coisas a ti. 16 Portanto, todos os que te devoram serão eles mesmos devorados; e quanto a todos os teus adversários, todos eles irão para o cativeiro. E os que te rapinam ficarão certamente para a rapina, e todos os que te saqueiam, eu os entregarei ao saque." 17 "Pois farei surgir para ti o restabelecimento e te sararei dos teus golpes", é a pronunciação de Jeová. "Pois, chamaram-te de mulher afugentada: ‘Esta é Sião, que ninguém busca.’"


 


Jeová afirma a todos os remanescentes: "Eu fiz estas coisas a ti". Sou Eu quem está punindo vocês. Como não ficou "nenhum" homem na terra prometida, houve punição para "todos". Se houvesse um restante fiel, certamente Jeová não o puniria. Podemos novamente afirmar: Todos eram iníquos.

Poderia ter havido uma punição imerecida imposta por Jeová? Não.

O outro grupo de judeus já estava em Babilônia e Jeová falava a tais através do porta-voz Ezequiel. Quando o próprio Jeová afirmou que não havia sequer um homem justo, o que inclui ser fiel, não havia mesmo. Seria Jeová mentiroso?   

Depois de punir o "meu servo a quem escolhi", Jeová puniria também os demais iníquos. Haveria punição para todos os iníquos. De forma antecipada, falou o Pai de todos estes filhos iníquos. Estava aplicando a disciplina, estava merecidamente, punindo filhos iníquos.

 

Para não deixar qualquer dúvida, nosso Pai e Disciplinador, Jeová, ratifica suas palavras anteriores através do mesmo porta-voz Jeremias:


(Jeremias 25:7-12) 7 "‘Mas vós não me escutastes’, é a pronunciação de Jeová, ‘com o objetivo de me ofenderdes com o trabalho das vossas mãos, para calamidade para vós mesmos’. 8 "Portanto, assim disse Jeová dos exércitos: ‘"Visto que não obedecestes às minhas palavras, 9 eis que envio [alguém] e vou tomar todas as famílias do norte", é a pronunciação de Jeová, "sim, [enviando alguém] a Nabucodorosor, rei de Babilônia, meu servo, e vou trazê-las contra esta terra e contra os seus habitantes, e contra todas estas nações ao redor; e vou devotá-los à destruição e fazer deles um assombro e objeto de assobio, e lugares devastados por tempo indefinido. 10 E eu vou destruir dentre eles o som de exultação e o som de alegria, a voz do noivo e a voz da noiva, o som do moinho manual e a luz da lâmpada. 11 E toda esta terra terá de tornar-se um lugar devastado, um assombro, e estas nações terão de servir ao rei de Babilônia por setenta anos."’ 12 "‘E terá de acontecer que, quando tiverem cumprido setenta anos, ajustarei contas com o rei de Babilônia e com aquela nação’, é a pronunciação de Jeová, ‘pelo seu erro, sim, com a terra dos caldeus, e vou fazer dela baldios desolados por tempo indefinido.


Repete Jeová, para que não haja qualquer dúvida: NABUCODONOSOR É MEU SERVO.


(Jeremias 27:2-7) 2 "Assim me disse Jeová: ‘Faze para ti ligaduras e cangas e põe-nas sobre o teu pescoço. 3 E tens de enviá-las ao rei de Edom, e ao rei de Moabe, e ao rei dos filhos de Amom, e ao rei de Tiro, e ao rei de Sídon, pela mão dos mensageiros que estão chegando a Jerusalém, a Zedequias, rei de Judá. 4 E tens de dar-lhes uma ordem para os seus amos, dizendo: "‘"Assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel; isto é o que deveis dizer aos vossos amos: 5 ‘Eu mesmo fiz a terra, o gênero humano e os animais que há na superfície da terra, pelo meu grande poder e pelo meu braço estendido; e entreguei-a a quem mostrou ser direito aos meus olhos [entregá-la]. 6 E agora, EU MESMO DEI TODAS ESTAS TERRAS NA MÃO DE NABUCODONOSOR, REI DE BABILÔNIA, MEU SERVO; e até mesmo lhe entreguei os animais selváticos do campo para que o servissem. 7 E todas as nações terão de servir mesmo a ele, e a seu filho, e a seu neto, até que venha mesmo o tempo da sua própria terra, e muitas nações e grandes reis terão de explorá-lo como servo.’

 

Vocês não estão sendo "vítimas" do rei de Babilônia, Eu estou usando Nabucodonosor, um iníquo, como "meu servo" para punir tanto Jerusalém quanto os demais povos vizinhos. Todos os iníquos receberiam no seu devido tempo, a devida punição.

 

Poucos anos antes do provável ano de 607 AEC, o Criador já havia falado sobre tal assunto através de seu porta-voz Isaías. Assim falou Jeová: Vocês não serão "vítimas" do rei de Babilônia; Eu o chamei, Eu o fiz entrar.


(Isaías 48:8-15) 8 "Além disso não ouviste, nem soubeste, nem foi aberto teu ouvido daquele tempo em diante. Pois eu bem sei que, sem falta, agias traiçoeiramente e foste chamado de ‘transgressor desde o ventre’. 9 Por causa do meu nome controlarei a minha ira e por meu louvor me refrearei para contigo, para que não haja decepamento. 10 Eis que eu te refinei, mas não em [forma de] prata. Fiz a escolha de ti no forno de fundição da tribulação. 11 Por minha própria causa, por minha própria causa agirei, pois como pode alguém deixar-se profanar? E a minha própria glória não darei a outrem. 12 "Escuta-me, ó Jacó, e tu, Israel, meu chamado. Eu sou o Mesmo. Sou o primeiro. Além disso, sou o último. 13 Ainda mais, a minha própria mão lançou o alicerce da terra e a minha própria direita estendeu os céus. Eu os chamo para que juntos se mantenham firmes. 14 "Reuni-vos, todos vós, e ouvi. Quem dentre eles contou estas coisas? O próprio Jeová o amou. Ele fará com a Babilônia o que for do seu agrado e seu próprio braço estará sobre os caldeus. 15 Eu é que tenho falado. Além disso, eu o chamei. Eu o fiz entrar, e far-se-á que seu caminho seja bem sucedido.

 

Não se tratava de um ataque do inimigo de Jeová ao "povo fiel de Jeová", antes tratava-se de uma punição imposta por Jeová a seu "povo infiel" através de Nabucodonosor, o rei de Babilônia. Jeová chamou Nabucodonosor para executar este serviço; Nabucodonosor era apenas o instrumento usado por Jeová para punir os iníquos. Um iníquo sendo usado para punir outro iníquo. Os que são 100% Justos e Fiéis não merecem qualquer tipo de punição. Só iníquos merecem punição.

 

A punição é a medida extrema tomada por quem ama, para que o errante reconheça sua condição de errante. O errante precisa reconhecer que está causando mal a si próprio e causando sofrimento a outros através de sua ação direta ou de sua omissão. Comprovando que era a medida extrema, Jeová assim fala através de seu porta-voz Jeremias: "Fale com eles pois talvez escutem e recuem e Eu tenha de voltar atrás em relação a calamidade que penso em lhes trazer". As reais palavras foram:


(Jeremias 26:1-6) 26 No princípio do domínio real de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, veio a haver esta palavra da parte de Jeová, dizendo: 2 "Assim disse Jeová: ‘Fica de pé no pátio da casa de Jeová, e tens de falar a respeito de todas as cidades de Judá, que entram para se curvar na casa de Jeová, todas as palavras que eu te ordenar que lhes fales. Não tires nenhuma palavra. 3 Talvez escutem e recuem, cada um do seu mau caminho, e terei de deplorar a calamidade que penso em causar-lhes devido à ruindade de suas ações. 4 E tens de dizer-lhes: "Assim disse Jeová: ‘Se não me escutardes por andardes na minha lei que pus diante de vós, 5 por escutardes as palavras dos meus servos, os profetas, que vos envio, mesmo levantando-me cedo e enviando-os, os quais não escutastes, 6 eu, da minha parte, vou fazer esta casa igual àquela em Silo, e farei desta cidade uma invocação do mal para todas as nações da terra.’"’"


Foram várias as oportunidades em que lhes falei, em que lhes adverti sobre suas ações, que enviei vários profetas e meu povo não os escutava; causei uma destruição em Silo, eles viram o que aconteceu aos seus irmãos e nada entenderam - foram as palavras de Jeová.


 NÓS NÃO PECAMOS – É INJUSTIÇA O QUE FAZES CONOSCO


NO ENTANTO, durante a punição, os levitas e o povo, não se vendo e nem se sentindo como "punidos por Jeová", cantavam cânticos como estes a Jeová:


(Salmos 44:1-26) 44 Ó Deus, ouvimos com os nossos ouvidos, Nossos próprios antepassados nos narraram A atividade que realizaste nos seus dias, Nos dias de outrora.  2 Tu mesmo, com a tua mão, desalojaste até mesmo nações, E passaste a plantá-los [em seu lugar]. Foste quebrantar grupos nacionais e os mandavas embora.  3 Pois, não foi pela sua própria espada que tomaram posse do país, E não foi o seu próprio braço que lhes trouxe a salvação. Porque foi a tua direita, e o teu braço, e a luz da tua face, Pois tiveste prazer neles.  4 Tu mesmo és o meu Rei, ó Deus. Ordena a tua grandiosa salvação para Jacó.  5 Por meio de ti marraremos os próprios adversários nossos; Em teu nome calcaremos os que se levantarem contra nós.  6 Porque eu não estava confiando no meu arco, E não era a minha espada que me salvava.  7 Pois tu nos salvaste dos nossos adversários E envergonhaste os que nos odiavam intensamente.  8 Em Deus ofereceremos louvor o dia inteiro, E elogiaremos o teu nome por tempo indefinido. Selá.  9 Mas agora [nos] deitaste fora e nos estás humilhando, E não sais com os nossos exércitos. 10 Tu nos fazes recuar diante do adversário, E os próprios que nos odeiam intensamente rapinaram para si. 11 Tu nos entregas como ovelhas, como algo para comer, E nos espalhaste entre as nações. 12 Vendes o teu povo por valor algum, E não fizeste fortuna com o preço deles. 13 Tu nos pões por vitupério aos nossos vizinhos, Por caçoada e troça aos que estão em volta de nós. 14 Tu nos pões por expressão proverbial entre as nações, Por meneio de cabeça entre os grupos nacionais. 15 O dia inteiro está diante de mim a minha humilhação, E a vergonha da minha própria face me cobriu, 16 Devido à voz daquele que vitupera e fala de modo ultrajante, Por causa do inimigo e daquele que se vinga. 17 TUDO ISSO É O QUE VEIO SOBRE NÓS, E NÓS NÃO TE ESQUECEMOS, E NÃO AGIMOS COM FALSIDADE NO TEU PACTO. 18 NOSSO CORAÇÃO NÃO TORNOU ATRÁS SEM FÉ, NEM SE APARTAM OS NOSSOS PASSOS DA TUA VEREDA. 19 Pois tu nos quebrantaste no lugar dos chacais, E nos encobres com sombra tenebrosa. 20 SE TIVERMOS ESQUECIDO O NOME DE NOSSO DEUS OU TIVERMOS ESTENDIDO AS PALMAS DAS NOSSAS MÃOS A UM DEUS ESTRANHO, 21 NÃO O DESCOBRIRÁ O PRÓPRIO DEUS? Pois ele se apercebe dos segredos do coração. 22 Mas por tua causa temos sido mortos o dia inteiro; Temos sido considerados como ovelhas para o abate. 23 DESPERTA DEVERAS. POR QUE CONTINUAS DORMINDO, Ó JEOVÁ? ACORDA DEVERAS. Não continues a [nos] deitar fora para sempre. 24 Por que é que manténs escondida a tua face? Por que te esqueces de nossa tribulação e de nossa opressão? 25 Porque a nossa alma se curvou até o próprio pó; Nosso ventre se apegou à própria terra. 26 Levanta-te deveras em nosso auxílio E redime-nos por causa da tua benevolência.


NÃO AGIMOS COM FALSIDADE NO TEU PACTO; FOMOS OBEDIENTES; POR TUA CAUSA TEMOS SIDO MORTOS; APESAR DE SERMOS FIÉIS, TODAS ESTAS COISAS VIERAM SOBRE NÓS. ESTIVESTES DORMINDO E NÃO VISTES TAIS COISAS. ACORDA, Ó JEOVÁ.


JEOVÁ ESTAVA SENDO CHAMADO DE INJUSTO.


(Salmos 79:1-13) 79 Ó Deus, as nações entraram na tua herança; Aviltaram teu santo templo; Fizeram de Jerusalém um montão de ruínas.  2 Os cadáveres dos teus servos eles deram por alimento às aves dos céus, A carne dos que te eram leais, às feras da terra.  3 Derramaram seu sangue como água Ao redor de Jerusalém, e não há quem faça o enterro.  4 Tornamo-nos um vitupério aos nossos vizinhos, Caçoada e troça para os que estão ao nosso redor.  5 Até quando ficarás irado, ó Jeová? Para sempre? Até quando arderá o teu fervor como fogo?  6 Derrama teu furor sobre as nações que não te conheceram E sobre os reinos que não invocaram teu próprio nome.  7 Pois consumiram a Jacó E causaram a desolação do próprio lugar de permanência dele.  8 Não te lembres contra nós dos erros dos antecessores. Apressa-te! Confrontem-nos as tuas misericórdias, Pois empobrecemos muitíssimo.  9 Ajuda-nos, ó Deus de nossa salvação, Por causa da glória do teu nome; E livra-nos e cobre os nossos pecados por causa do teu nome. 10 Por que deviam as nações dizer: "Onde está o Deus deles?" Saiba-se entre as nações, diante de nossos olhos, A vingança do sangue dos teus servos que se derramou. 11 Chegue diante de ti mesmo o suspiro do prisioneiro. Segundo a grandeza do teu braço, preserva os destinados à morte. 12 E paga de volta aos nossos vizinhos, sete vezes ao seu seio, Seu vitupério com que te vituperaram, ó Jeová. 13 Quanto a nós, teu povo e o rebanho do teu pasto, Agradeceremos a ti por tempo indefinido; Declararemos o teu louvor de geração em geração.


Diversas profecias condenatórias se cumpriam contra eles e eles não percebiam que estavam sendo punidos por Jeová.

Não percebiam que neste momento de punição, era o momento de se tornarem pessoas melhores, de abandonarem a vida egoísta. Empobrecemos muitíssimo, disseram. Oh Jeová, estes iníquos estão nos causando o mal. Não os perdoe, pois somos o teu povo. O erro foi cometido por nossos antepassados; nós não temos erros, pois somos uma geração leal; não sejas injusto para conosco.

 

Usando de total coerência, tempos depois, quando os judeus já haviam cumprido seu exílio de 70 anos, Jeová ratifica a questão de não haver justos entre os exilados. Assim afirmou Jeová através de seu porta-voz Zacarias:


(Zacarias 7:13-14) 13 "‘E por isso aconteceu que, assim como ele chamou e não escutaram, assim eles chamavam e eu não escutava’, disse Jeová dos exércitos. 14 E eu, tempestuosamente, passei a lançá-los por todas as nações que não conheceram; e a própria terra ficou desolada atrás deles, sem haver quem passasse [por ela] e sem haver quem retornasse; e passaram a fazer da terra desejável um assombro.’"

 

Eu não escutava; Eu, no tempo devido, passei a lançá-los no exílio e a terra desejável ficou desabitada; não houve quem retornasse para sua terra desejável.  

Imporia Jeová tais punições a judeus fiéis, servos fiéis? Poderia haver um único justo sendo punido por Jeová? Se houvesse UM ÚNICO JUSTO, Jeová estaria cometendo um ato iníquo. No entanto, Jeová é Santo.


Causar imerecido dano a pessoas fiéis é agir com iniqüidade.

Afirmar que existia um grupo de fiéis é atribuir iniqüidade a Jeová.


Entre os prováveis anos 778 e 732 Jeová já havia chamado seu povo escolhido de "povo de Gomorra" , entretanto, tempos mais tarde, entre os prováveis anos 613 e 591 antes do nascimento de Jesus, O Criador afirma que o povo escolhido agora representado pela tribo de Judá e de Levi fizeram Sodoma parecer justa aos Seus olhos. Sodoma passou a ser mais justa que Jerusalém, assim como Samaria também passou a ser mais justa que Jerusalém.


(Ezequiel 16:46-47) 46 “‘E tua irmã mais velha é a própria Samaria com as suas aldeias dependentes, que mora à tua esquerda, e tua irmã mais moça do que tu, que mora à tua direita, é SODOMA com as suas aldeias dependentes. 47 E não andaste nos seus caminhos, nem fizeste segundo as suas coisas detestáveis. Em pouco tempo começaste a agir ainda mais ruinosamente do que elas, em todos os teus caminhos. (Ezequiel 16:51-52) 51 “‘E quanto a Samaria, ela não cometeu nem a metade dos teus pecados, mas tu continuaste a fazer abundar as tuas coisas detestáveis mais do que elas, de modo que fizeste as tuas irmãs parecer justas por causa de todas as tuas coisas detestáveis que praticaste. 52 Também tu, carrega a tua humilhação ao teres de argumentar a favor de tuas irmãs. Em vista dos teus pecados, nos quais agiste de modo mais detestável do que elas [agiram], ELAS SÃO MAIS JUSTAS DO QUE TU. E também tu, envergonha-te e carrega a tua humilhação por fazeres as tuas irmãs parecer justas.’


Certamente, isto é motivo para muita vergonha e humilhação para a "nação santa", para o "meu servo a quem escolhi". 

 

O merecido fim era o mesmo extermínio dado a Sodoma, entretanto, Jeová puniu mas não exterminou Judá e Levi. Jeová afirmou por volta do ano 443 antes do nascimento de Jesus, através do porta-voz Malaquias: Eu os amei  por permitir que continuassem a viver.


(Malaquias 1:2-5) 2 "Eu vos amei", disse Jeová. E vós dissestes: "De que modo nos amaste?" "Não foi Esaú irmão de Jacó?" é a pronunciação de Jeová. "Mas a Jacó eu amei 3 e a Esaú eu odiei; e finalmente fiz os seus montes um baldio desolado e a sua herança para os chacais do ermo." 4 "Visto que Edom está dizendo: ‘Fomos destroçados, mas retornaremos e construiremos [os] lugares devastados’, assim disse Jeová dos exércitos: ‘Eles, da sua parte, construirão; mas eu, da minha parte, derrubarei. E as pessoas certamente os chamarão de "território da iniqüidade" e "o povo que Jeová verberou por tempo indefinido". 5 E vossos próprios olhos [o] verão e vós mesmos direis: "Magnificado seja Jeová sobre o território de Israel."’"


Jeová estava amando o mais iníquo dos povos. Em lugar de terem sobrevivido por serem fiéis e leais a Jeová, isto é, por méritos próprios, "os remanescentes" foram poupados do extermínio em função do Amor de Jeová por eles. Jeová usou de Benignidade, de benignidade imerecida.

Jesus pede o mesmo daqueles que o têm como Instrutor e Mestre, ou seja, seus discípulos: "Ame aquele que não merece o seu amor", "ame aquele que não lhe ama", "continue a amar o seu inimigo", "não leve em conta todo e qualquer tipo de dano que ele traga sobre você", "seja perdoador", "seja misericordioso", seja como Jeová, o nosso Pai.


Do ponto de vista de Jeová, o povo merecia o Extermínio - isto é o que merecia todo o povo.


Extermínio neste caso é "fazer cessar a menção de Israel entre os mortais". Significa não permitir o surgimento de outras gerações deste povo. Sodoma foi o exemplo de extermínio fornecido pelo próprio Criador, para que não houvesse qualquer tipo de dúvida.

As palavras saídas da boca de Jeová e retransmitidas por seus porta-vozes  foram:

(Jeremias 5:9-11) 9 "Não devia eu ajustar contas por causa de tais coisas?" é a pronunciação de Jeová. "Ou não devia a minha alma vingar-se de uma nação tal como esta?" 10 "Subi contra as suas fileiras [de videiras] e causai a ruína, mas não causeis um VERDADEIRO EXTERMÍNIO. Tirai-lhe os profusos raminhos, pois não pertencem a Jeová. 11 Porque a casa de Israel e a casa de Judá foram positivamente TRAIÇOEIRAS para comigo", é a pronunciação de Jeová.

(Jeremias 5:18-19) 18 "E mesmo naqueles dias", é a pronunciação de Jeová, "não executarei o VOSSO EXTERMÍNIO. 19 E terá de acontecer que direis: ‘Devido a que fato nos fez Jeová, nosso Deus, todas estas coisas?’ E terás de dizer-lhes: ‘Assim como vós me abandonastes e fostes servir a um deus estrangeiro na vossa terra, assim servireis a estranhos numa terra que não é vossa.’"

(Isaías 10:20-23) 20 E naquele dia certamente acontecerá que os restantes de Israel e os fugitivos da casa de Jacó nunca mais se apoiarão naquele que os golpeia, e certamente se apoiarão em Jeová, o Santo de Israel, em veracidade. 21 Um mero restante retornará, o restante de Jacó, ao Deus Poderoso. 22 Pois, mesmo que teu povo, ó Israel, mostre ser como os grãos de areia do mar, um mero restante entre eles retornará. Um EXTERMÍNIO DETERMINADO passará inundando em justiça, 23 porque o Soberano Senhor, Jeová dos exércitos, executará uma exterminação e uma determinação estrita no meio de todo o país.

Um "extermínio controlado", com limites definidos. Não seria um "extermínio completo".

Uma ratificação do que Jeová já havia prometido a seu povo lá no monte Sinai. No monte Sinai, Jeová já havia profeticamente falado as seguintes palavras:

(Levítico 26:44-46) 44 E apesar de tudo isso, enquanto continuarem na terra dos seus inimigos, certamente não os rejeitarei, nem os abominarei a ponto de exterminá-los, para violar meu pacto com eles; pois eu sou Jeová, seu Deus. 45 E vou lembrar-me, em seu benefício, do pacto dos antecessores que fiz sair da terra do Egito sob os olhares das nações, para mostrar-me seu Deus. Eu sou Jeová.’" 46 Estes são os regulamentos, e as decisões judiciais, e as leis que Jeová estabeleceu entre si e os filhos de Israel no monte Sinai, por meio de Moisés.

No cântico composto por Jeová e entregue ao povo, cântico este que servia como testemunha contra o próprio povo, assim falou Jeová, saiu da boca de Jeová:

(Deuteronômio 32:26-28) 26 Eu devia ter dito: "Dispersá-los-ei, Vou fazer cessar a menção deles entre os mortais", 27 Se não fosse que eu temesse um vexame da parte do inimigo, Que seus adversários o entendessem mal, Que dissessem: "Nossa mão se mostrou superior, E não foi Jeová quem realizou tudo isso." 28 Porque são uma nação em que perece o conselho, E entre eles não há entendimento.

Quando Jeová resolveu contar a história do povo que Ele escolheu, o povo de Israel, assim revelou Jeová o seu ponto de vista, isto é, como Ele via a história. Estas foram as palavras saídas da boca de Jeová:

(Ezequiel 20:13-22) 13 "‘"Mas eles, [os] da casa de Israel, rebelaram-se contra mim no ermo. Não andaram nos meus estatutos e rejeitaram as minhas decisões judiciais, por meio das quais, continuando a cumpri-las o homem, também continuará a viver. E profanaram muitíssimo os meus sábados, de modo que prometi derramar sobre eles meu furor no ermo, a fim de exterminá-los. 14 Mas agi em prol do meu próprio nome, para que não fosse profanado perante os olhos das nações, diante de cujos olhos eu os fizera sair. 15 E eu mesmo também levantei a minha mão [em juramento] a eles no ermo, de não levá-los à terra que eu [lhes] dera, uma [terra] que manava leite e mel, (ela é o ornato de todas as terras,) 16 visto que rejeitaram as minhas próprias decisões judiciais; e quanto aos meus estatutos, não andaram neles, e profanaram meus sábados, porque seu coração ia atrás dos seus ídolos sórdidos. 17 "‘"E meu olho começou a ter dó deles [para me impedir] de arruiná-los, e não os exterminei no ermo. 18 E passei a dizer aos filhos deles no ermo: ‘Não andeis nos regulamentos dos vossos antepassados, e não guardeis os seus julgamentos, e não vos avilteis com os seus ídolos sórdidos. 19 Eu sou Jeová, vosso Deus. Andai nos meus próprios estatutos e guardai as minhas próprias decisões judiciais e cumpri-as. 20 E santificai os meus próprios sábados, e eles terão de servir como sinal entre mim e vós, [para] saberdes que eu sou Jeová, vosso Deus.’ 21 "‘"E os filhos começaram a rebelar-se contra mim. Não andaram nos meus estatutos, e não guardaram as minhas decisões judiciais por cumpri-las, por meio das quais, continuando a cumpri-las o homem, também continuará a viver. Profanaram meus sábados. De modo que prometi derramar sobre eles o meu furor, a fim de levar a cabo a minha ira contra eles no ermo. 22 E retirei a minha mão e fui agir em prol do meu próprio nome, para que não fosse profanado perante os olhos das nações, diante de cujos olhos eu os fizera sair.. . .

Jeová disse: "Tive dó das diversas gerações deles. Por isso não os exterminei". Onde está o mérito do "fiel" e do "leal"?

Israel "foi poupado" do extermínio várias vezes. Gerações e gerações deste povo mostraram-se  "merecedoras" do pleno extermínio, mas foram poupadas por Jeová por causa da Misericórdia e por causa do plano de Jeová, que envolvia tanto Israel como as nações que observavam este relacionamento entre Jeová e seu primogênito filho  Israel. Se a geração viva no provável ano de 607 AEC era pior que todas as gerações anteriores, o que merecia o povo? O mesmo extermínio. Novamente, Jeová estava usando o mesmo sentimento de Misericórdia para com um muito iníquo filho, o primogênito filho Israel. Durante todo o tempo deste relacionamento, o Pai estava usando de Misericórdia para com seu filho. Houve Misericórdia para com as diversas gerações deste Filho Primogênito.

Esta era apenas mais uma geração que havia sido totalmente rejeitada em face de seus pecados. Neste aspecto, não era diferente das gerações anteriores. No entanto, o Criador afirmou que esta geração era a mais iníqua de todas. Esta geração era mais iníqua do que todas as gerações anteriores. Esta geração mostrou ser pior do que Sodoma em todos os seus caminhos. Não havia fiéis, não havia quem procurasse a justiça.  

 


Apesar do povo, incluindo os remanescentes merecerem o extermínio, não irei puní-los ao ponto de exterminá-los. 

"Mostrarei ser" o que significa ser fiel e leal. Jeová já havia mostrado o que era "Extermínio"; havia acontecido com Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim.


 Os que retornaram do exílio de 70 anos revelavam ser pessoas limpas e puras diante de Jeová? Através de seu porta voz Zacarias, por volta de 518 anos antes do nascimento de Jesus, Jeová proferiu estas palavras:

(Zacarias 3:1-7) 3 E ele passou a mostrar-me Josué, o sumo sacerdote, de pé perante o anjo de Jeová, e Satanás de pé à sua direita para se lhe opor. 2 [O anjo de] Jeová disse então a Satanás: “Jeová te censure, ó Satanás, sim, censure-te Jeová, aquele que escolhe Jerusalém! Não é este um tição arrancado do fogo?” 3 Ora, quanto a Josué, aconteceu que estava vestido de vestes imundas e estava de pé perante o anjo. 4 Então ele respondeu e disse aos que estavam de pé perante ele: “Removei dele as vestes imundas.” E prosseguiu, dizendo-lhe: “Vê, fiz que passasse de ti o teu erro, e és vestido de trajes de gala.5 Então eu disse: “Ponha-se-lhe um turbante limpo na cabeça.” E eles passaram a pôr-lhe o turbante limpo na cabeça e a trajá-lo de vestes; e o anjo de Jeová estava de pé ali. 6 E o anjo de Jeová começou a dar testemunho a Josué, dizendo: 7 “Assim disse Jeová dos exércitos: ‘Se andares nos meus caminhos e se cumprires a obrigação para comigo, então serás também tu quem julgarás a minha casa e também guardarás os meus pátios; e hei de dar-te livre acesso entre estes que ali estão de pé.’


Notamos que embora fosse um tição arrancado do fogo, era Jeová quem escolhia Jerusalém, apesar da oposição de Satanás. Certamente, Satanás reclamava do "mérito" do povo escolhido. Como pode um iníquo ser usado na prestação de serviço sagrado?? Que mérito ele tem para ocupar tal posição?? O próprio sumo sacerdote não poderia prestar serviço sagrado por causa de sua impureza, entretanto, o próprio Jeová era o causador da limpeza. Ele realmente não tinha nenhum mérito. O anjo de Jeová diz: Vê, fiz que passasse de ti o teu erro. Não é levado em conta todos os teus erros até aqui. Agora você está sendo comissionado a começar de novo, agora és vestido de trajes de gala. Sou Eu quem te veste de trajes de gala. Sou Eu Jeová quem te declara justo por cancelar a tua dívida.

Apesar dos teus muitos erros, Seu Eu Jeová quem os santifica:

(Ezequiel 20:12) 12 E também lhes dei os meus sábados, para se tornarem um sinal entre mim e eles, para que soubessem que sou eu, Jeová, quem os santifica.

Como poderíamos atribuir este diálogo sobre Jerusalém e sobre o sumo sacerdote a um grupo de fiéis que retornavam para reconstruir Jerusalém e o templo?

Muito embora aqueles homens no passado tivessem seus CONCEITOS PRÓPRIOS quanto ao que é um homem justo, não poderiam imaginar o que realmente é ser um homem justo?? Entretanto, hoje, nós temos o exemplo único do que é "HOMEM JUSTO". Quando nos comparamos com Jesus, o que revelamos ser? Teremos coragem de dizer que somos justos?????


Pensamento humano: Haverá punição somente para os iníquos, mas existe um grupo que não receberá nenhuma punição. Há um grupo que está em paz com Jeová. Haverá divisão entre punidos e não punidos.


Do ponto de vista dos judeus em Jerusalém, nem todos ali eram iníquos a serem punidos por Jeová. Na opinião dos humanos ali, havia um grupo que estava em paz com Jeová, e exatamente por isso, sobre este grupo que estava em paz com Jeová, não sobreviria as calamidades previstas, o que incluia ser levado cativo para outras terras. "Não há e não haverá um muro divisório para meu povo". "Quando eu trouxer a punição sobre ele, será uma punição para "todo" o povo", foram as palavras de Jeová:

(Ezequiel 13:8-16) 8 "‘Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: "‘Visto que vós falastes o que não é verdade e visionastes uma mentira, por isso, eis que sou contra vós’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová." 9 E a minha mão veio a estar contra os profetas que visionam o que não é verdade e que adivinham uma mentira. Não continuarão no grupo íntimo do meu povo e não serão inscritos no registro da casa de Israel, e não chegarão ao solo de Israel; e tereis de saber que eu sou o Soberano Senhor Jeová, 10 pela razão, sim, pela razão de que desencaminhastes meu povo, dizendo: "Há paz!" quando não há paz, e há quem constrói uma parede de separação, mas é em vão que há os que a rebocam a cal.’ 11 "Dize aos que rebocam a cal que ela cairá. Certamente ocorrerá um aguaceiro inundante, e vós, ó pedras de saraiva, caireis, e o próprio sopro de vendavais causará fendas. 12 E eis que a parede terá de cair. Não se dirá a vós: ‘Onde está o revestimento com que rebocastes?’ 13 "Portanto, assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Vou fazer irromper também um sopro de vendavais no meu furor, e na minha ira ocorrerá um aguaceiro inundante, e no meu furor haverá pedras de saraiva para uma exterminação. 14 E vou derrubar a parede que rebocastes a cal e pô-la em contato com a terra, e seu alicerce terá de ser exposto. E ela certamente cairá e vós tereis de chegar ao fim no meio dela; e tereis de saber que eu sou Jeová.’ 15 "‘E eu vou levar a cabo meu furor contra a parede e contra os que a rebocam a cal, e eu vos direi: "A parede não existe mais e os que a rebocaram não existem mais, 16 os profetas de Israel que estão profetizando a Jerusalém e que estão tendo para ela uma visão de paz, quando não há paz"’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.

Para seu porta-voz que estava em Jerusalém, assim falou o Sábio Criador Jeová:

(Jeremias 14:10-16) 10 Assim disse Jeová a respeito deste povo: "Assim amaram andar errantes; não refrearam seus pés. Por isso, o próprio Jeová não teve prazer neles. Agora se lembrará do erro deles e dará atenção aos seus pecados." 11 E Jeová passou a dizer-me: "Não ores a favor deste povo por qualquer bem. 12 Quando jejuam, não escuto seu clamor suplicante; e quando oferecem o holocausto e a oferta de cereais, não tenho prazer neles; porque estou acabando com eles por meio da espada, e da fome, e da pestilência." 13 A isto eu disse: "Ai! ó Soberano Senhor Jeová! Eis que os profetas lhes estão dizendo: ‘Não vereis a espada e não virá a haver fome para vós, mas é a verdadeira paz que vos darei neste lugar." 14 E Jeová prosseguiu, dizendo-me: "Falsidade é o que os profetas estão profetizando em meu nome. Não os enviei, nem lhes dei ordem, nem falei com eles. Falam-vos profeticamente duma visão falsa, e de adivinhação, e duma coisa que nada vale, e da ardileza de seu coração. 15 Portanto, assim disse Jeová a respeito dos profetas que profetizam em meu nome e que eu mesmo não enviei, e que estão dizendo que não virá a haver nem espada nem fome nesta terra: ‘Pela espada e pela fome chegarão ao seu fim estes profetas. 16 E o próprio povo a quem eles profetizam tornar-se-á gente lançada nas ruas de Jerusalém, por causa da fome e da espada, sem haver quem os enterre — eles, suas esposas e seus filhos, e suas filhas. E eu vou derramar sobre eles a sua calamidade. . . Embora existam profetas que falem em meu nome e que lhes prometem paz, é a espada e a fome que Eu trago sobre "todos" eles.

O ponto de vista de Jeová era exatamente o "oposto" do ponto de vista humano. Do ponto de vista dos humanos que viviam aquela situação, havia paz entre eles e Jeová. Os humanos afirmavam isso como se fosse a palavra saída da boca de Jeová. Jeová passou então a mostrar quais eram as reais palavras saídas de sua boca. A punição viria sobre "todos". Não haveria divisão entre punidos e não punidos. Não haveria uma parede de separação entre punidos e não punidos.  Seriam punidos pela espada, pela peste, pela fera da terra, pela fome e pelo exílio. O exílio também era uma punição.


Estranhas palavras a serem ditas por Jeová a um restante "de fiéis"


As palavras saídas da boca de Jeová, dirigidas aos remanescentes que ficariam no exílio por prováveis 70 anos e dirigidas também à geração seguinte que retornaria para reconstruir Jerusalém e seu templo, revelam que o Criador não falava a um grupo de fiéis adoradores. As palavras que saíram da boca de Jeová e retransmitidas através do porta-voz Ezequiel, foram:


(Ezequiel 36:16-32) 16 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 17 “Filho do homem, a casa de Israel [estava] morando sobre o seu solo, e eles continuavam a fazê-lo impuro com o seu procedimento e com as suas ações. Seu procedimento tornou-se diante de mim como a impureza da menstruação. 18 E passei a derramar sobre eles meu furor por causa do sangue que derramaram sobre a terra, a qual tornaram impura com os seus ídolos sórdidos. 19 E passei a espalhá-los entre as nações, de modo que ficaram dispersos entre as terras. Julguei-os segundo o seu procedimento e segundo as suas ações. 20 E entraram nas nações em que tinham de entrar, e as pessoas passaram a profanar o meu santo nome, dizendo com referência a eles: ‘Este é o povo de Jeová, e saíram da sua terra.’ 21 E eu me compadecerei do meu santo nome que a casa de Israel tem profanado entre as nações nas quais entraram.” 22 “Portanto, dize à casa de Israel: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová:Não é por vós que eu faço [isso], ó casa de Israel, mas por meu santo nome que tendes profanado entre as nações nas quais entrastes.”’ 23 ‘E hei de santificar meu grande nome que tem sido profanado entre as nações, que tendes profanado no meio delas; e as nações terão de saber que eu sou Jeová’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘quando eu for santificado entre vós diante dos seus olhos. 24 E vou tirar-vos dentre as nações e reunir-vos dentre todas as terras, e vou fazer-vos chegar ao vosso solo. 25 E vou aspergir-vos com água limpa e vós vos tornareis limpos; purificar-vos-ei de todas as vossas impurezas e de todos os vossos ídolos sórdidos. 26 E vou dar-vos um coração novo, e porei no vosso íntimo um espírito novo, e vou remover da vossa carne o coração de pedra e dar-vos um coração de carne. 27 E porei meu espírito no vosso íntimo, e vou agir de modo a que andeis nos meus regulamentos, e guardareis as minhas decisões judiciais e realmente as cumprireis. 28 E haveis de morar na terra que dei aos vossos antepassados, e tereis de tornar-vos meu povo e eu mesmo me tornarei o vosso Deus.’ 29 “‘E vou salvar-vos de todas as vossas impurezas, e vou chamar o cereal e fazê-lo abundar, e não porei sobre vós nenhuma fome. 30 E certamente farei abundar os frutos da árvore e os produtos do campo, para que não mais recebais entre as nações o vitupério da fome. 31 E forçosamente haveis de lembrar-vos dos vossos maus caminhos e das vossas ações que não eram boas, e forçosamente tereis aversão à vossa própria pessoa por causa dos vossos erros e por causa das vossas coisas detestáveis. 32 Não é por vós que faço [isso]’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘seja isso sabido por vós. Envergonhai-vos e senti-vos humilhados por causa dos vossos caminhos, ó casa de Israel.’

Em nenhum momento o Criador faz qualquer tipo de elogio a estes remanescentes. Apesar de
"voltarem ao solo", de voltarem a "morar na terra que dei aos vossos antepassados", não havia qualquer mérito para quem recebia esta bênção. Toda aquela geração morreria no exílio, assim como toda aquela outra geração morreu no ermo. Os filhos, a geração seguinte é que retornaria, assim como foram os "filhos" daquela geração que morreu no ermo, que entraram na terra da promessa. Este "retorno" não era uma "retribuição meritória", não era um "justo pagamento", não era uma "justa recompensa" da parte de Jeová a uma geração de fiéis ou a um grupo de fiéis adoradores daquela geração. Cada um deste grupo tinha de sentir aversão à sua própria pessoa por causa dos seus erros pessoais, por causa das detestáveis coisas cometidas; tinham de se envergonhar e sentir-se humilhados por causa dos seus caminhos. Não era uma bênção dada a "merecedores". Poderiam estas palavras serem dirigidas a um grupo de pessoas fiéis?? Que lógica haveria? Como se poderia dizer a uma pessoa fiel: “envergonha-te por tuas ações”?

 

O Criador ratifica suas palavras através do mesmo porta-voz:


(Ezequiel 20:42-43) 42 "‘E tereis de saber que eu sou Jeová, quando eu vos fizer chegar ao solo de Israel, à terra a respeito da qual levantei a minha mão [em juramento] de dá-la aos vossos antepassados. 43 E certamente vos lembrareis ali dos vossos caminhos e de todas as vossas ações com que vos aviltastes, e tereis realmente aversão às vossas próprias faces por causa de todas as vossas coisas más que fizestes.. . . 


São os “iníquos” que fazem coisas más. São os “INÍQUOS” QUE SE ENVERGONHAM DE SUAS MÁS AÇÕES. PESSOAS FIÉIS E JUSTAS PRATICAM COISAS BOAS E NÃO SE ENVERGONHAM DISSO.

Enquanto alguns daquela geração já estavam no exílio em Babilônia, aos remanescentes que se encontravam em Jerusalém, pouco antes da destruição da cidade, Jeová falou as seguintes palavras:


(Jeremias 16:10-13) 10 "E terá de acontecer que, quando contares a este povo todas estas palavras e eles realmente te disserem: ‘Por que razão proferiu Jeová contra nós toda esta grande calamidade, e qual é nosso erro e qual é nosso pecado com que pecamos contra Jeová, nosso Deus?’, 11 então terás de dizer-lhes: ‘"Pelo fato de que os vossos pais me abandonaram", é a pronunciação de Jeová, "e seguiram andando atrás de outros deuses, e continuaram a servi-los e a curvar-se diante deles. Mas a mim me deixaram, e a minha lei não guardaram. 12 E vós mesmos agistes pior do que vossos pais, naquilo que fizestes, e eis que estais andando, CADA UM, atrás da obstinação de seu mau coração, não me obedecendo. 13 E eu vou arremessar-vos para fora desta terra, para uma terra que não conhecestes, nem vós, nem vossos pais, e lá tereis de servir a outros deuses, dia e noite, porque não vos concederei nenhum favor."


 ONDE PODERIA ESTAR O “GRUPO DE FIÉIS”??

Para um grupo de fiéis, certamente Jeová não falaria e cumpriria estas pesadas palavras.


No caso de haver um grupo de fiéis, o nosso Criador Jeová é quem passaria a ser declarado iníquo. Definitivamente, não eram um grupo de fiéis.


DANIEL, ESTANDO COMO ESCRAVO NO EXÍLIO, FOI DECLARADO COMO "ALGUÉM MUITO DESEJÁVEL", MAS ANTES, RECONHECEU QUE ERA UM HOMEM INÍQUO:

(Daniel 9:4-7) 4 E comecei a orar a Jeová, meu Deus, e a FAZER CONFISSÃO e a dizer: "Ai! Jeová, o [verdadeiro] Deus, o Grande e o Atemorizante, que guarda o pacto e a benevolência para com os que o amam e para com os que guardam os seus mandamentos, 5 pecamos e cometemos faltas, e AGIMOS INIQÜAMENTE, e nos rebelamos; e houve um desvio dos teus mandamentos e das tuas decisões judiciais. 6 E não escutamos os teus servos, os profetas, que falaram em teu nome aos nossos reis, nossos príncipes e nossos antepassados, e a todo o povo da terra. 7 A ti, ó Jeová, pertence a justiça, mas a nós a vergonha da face, assim como no dia de hoje, aos homens de Judá, e aos habitantes de Jerusalém, e a todos os de Israel, os de perto e os de longe, em todas as terras às quais os dispersaste por causa da sua infidelidade com que agiram contra ti.

Quem age iniquamente é iníquo, não é leal, não é justo.

DECLAROU AINDA MAIS DANIEL EM SUA CONFISSÃO:

(Daniel 9:18) 18 Inclina teu ouvido, ó meu Deus, e ouve. Abre deveras os teus olhos e vê as nossas condições desoladas e a cidade que se chamou pelo teu nome; pois NÃO É SEGUNDO OS NOSSOS ATOS JUSTOS que lançamos os nossos rogos diante de ti, MAS SEGUNDO as tuas muitas MISERICÓRDIAS.. . .

USE DE MISERICÓRDIA PARA NÓS; os que agimos iniquamente, os que pecamos, os que nos rebelamos, os que nos desviamos de teus mandamentos, os quais dispersastes por causa de nossa infidelidade, os que agimos contra ti. Nada mais nada menos do que uma confissão de erro, uma confissão de iniquidade.

CONFISSÕES como esta foram previstas por Jeová quando Moisés ainda estava vivo. As palavras "saídas da boca" de Jeová que previam o reconhecimento do erro, entretanto, somente "APÓS" a merecida punição. A punição é a medida extrema tomada por quem ama para que o errante reconheça sua condição de errante. O errante precisa reconhecer que está causando mal a si próprio e causando sofrimento a outros. Assim previu o Criador:

(Levítico 26:39-41) 39 Quanto aos remanescentes entre vós, apodrecerão por causa do seu erro nas terras dos vossos inimigos. Sim, apodrecerão até mesmo por causa dos erros de seus pais, com eles. 40 E certamente confessarão SEU PRÓPRIO ERRO E O ERRO DE SEUS PAIS na sua infidelidade, quando se comportaram de modo infiel para comigo, sim, mesmo quando andaram em oposição a mim. 41 Eu, da minha parte, porém, passei a andar em oposição a eles e tive de levá-los à terra dos seus inimigos.. . .

A PALAVRA DE JEOVÁ SE CUMPRE NA ÍNTEGRA - A DESCENDÊNCIA DE ISRAEL, A QUE VOLTOU DO EXÍLIO, FEZ CONFISSÃO DE SEUS PRÓPRIOS ERROS E DOS ERROS DE SEUS PAIS.

(Neemias 9:1-3) 9 E no vigésimo quarto dia deste mês, OS FILHOS DE ISRAEL se ajuntaram com jejum, e com serapilheira, e com terra sobre si. 2 E A DESCENDÊNCIA DE ISRAEL passou a separar-se de todos os estrangeiros, e a ficar de pé e a FAZER CONFISSÃO DE SEUS PRÓPRIOS PECADOS E DOS ERROS DE SEUS PAIS. 3 Então se levantaram no seu lugar e leram alto do livro da lei de Jeová, seu Deus, por uma quarta parte do dia; e por uma quarta parte FAZIAM CONFISSÃO e se curvavam diante de Jeová, seu Deus.

ELES CONTINUARAM A CONFISSÃO COM AS SEGUINTES PALAVRAS:

(Neemias 9:9-31) 9 "Portanto, viste a tribulação de nossos antepassados no Egito e ouviste seu clamor junto ao Mar Vermelho. 10 Deste então sinais e milagres contra Faraó e todos os seus servos, e todo o povo da sua terra, pois sabias que agiram presunçosamente contra ti; e passaste a fazer para ti um nome como no dia de hoje. 11 E partiste o mar diante deles, de modo que passaram pelo meio do mar em terra seca; e aos seus perseguidores lançaste nas profundidades como uma pedra em águas potentes. 12 E guiaste-os de dia por uma coluna de nuvem e de noite por uma coluna de fogo, para iluminar-lhes o caminho em que deviam andar. 13 E desceste sobre o monte Sinai e falaste com eles desde o céu, e prosseguiste a dar-lhes decisões judiciais retas e leis de verdade, regulamentos e mandamentos bons. 14 E deste-lhes a conhecer teu santo sábado e ordenaste-lhes mandamentos, e regulamentos, e uma lei, por intermédio de Moisés, teu servo. 15 E deste-lhes pão desde o céu para a sua fome e fizeste-lhes sair águas do rochedo para a sua sede, e prosseguiste, dizendo-lhes que entrassem e se apossassem da terra a respeito da qual ergueste tua mão [em juramento] de dá-la a eles. 16 "E eles mesmos, sim, nossos antepassados, AGIRAM PRESUNÇOSAMENTE e passaram a endurecer sua cerviz, e não escutaram teus mandamentos. 17 Negaram-se, pois, a escutar e não se lembraram dos teus atos maravilhosos que realizaste com eles, mas endureceram a sua cerviz e DESIGNARAM UM CABEÇA PARA RETORNAR À SUA SERVIDÃO NO EGITO. Tu, porém, és um Deus de atos de perdão, clemente e misericordioso, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência, e não os abandonaste. 18 Sim, quando fizeram para si a estátua fundida dum bezerro e começaram a dizer: ‘Este é o teu Deus que te fez subir do Egito’, e passaram a cometer grandes atos de desrespeito, 19 tu, sim, tu, na tua abundante misericórdia, não os abandonaste no ermo. A própria coluna de nuvem não se afastou de cima deles de dia, para guiá-los no caminho, nem a coluna de fogo de noite, para iluminar-lhes o caminho em que deviam andar. 20 E deste-lhes o teu bom espírito para fazê-los circunspetos, e não negaste teu maná à sua boca, e deste-lhes água para a sua sede. 21 E por quarenta anos lhes proveste alimento no ermo. Não careceram de nada. Seus próprios mantos não se gastaram e os próprios pés deles não ficaram inchados. 22 "E passaste a dar-lhes reinos e povos, e a repartir estes pedaço por pedaço; de modo que tomaram posse da terra de Síon, sim, da terra do rei de Hésbon, e da terra de Ogue, rei de Basã. 23 E fizeste seus filhos tantos quantas as estrelas dos céus. Então os levaste à terra de que prometeste aos seus antepassados que entrariam [nela] para tomar posse. 24 De modo que seus filhos entraram e tomaram posse da terra, e passaste a subjugar diante deles os habitantes do país, os cananeus, e a entregá-los na sua mão, mesmo os seus reis e os povos da terra, para que fizessem com eles segundo o seu bel-prazer. 25 E foram capturar cidades fortificadas e solo gordo, e tomar posse de casas cheias de todas as coisas boas, de cisternas escavadas, de vinhedos e de olivais, e de árvores para alimento em abundância, e começaram a comer, e a fartar-se, e a engordar, e a deleitar-se na tua grande bondade. 26 "Todavia, FICARAM DESOBEDIENTES E REBELARAM-SE CONTRA TI, e persistiram em lançar a tua lei atrás das suas costas, e mataram os teus próprios profetas que testificaram contra eles para trazê-los de volta a ti; e eles prosseguiram cometendo atos de grande desrespeito. 27 Por causa disso os entregaste na mão dos seus adversários, os quais lhes causavam aflição; mas no tempo da sua aflição clamavam a ti e tu mesmo os ouvias desde os próprios céus; e segundo a tua ABUNDANTE MISERICÓRDIA lhes davas salvadores que os salvavam da mão dos seus adversários. 28 "Mas assim que tinham descanso, VOLTAVAM A FAZER O QUE ERA MAU diante de ti, e tu os abandonavas na mão de seus inimigos, os quais os espezinhavam. Então retornavam e clamavam por socorro, e tu mesmo ouvias desde os próprios céus e os livravas de acordo com a tua abundante misericórdia, vez após vez. 29 Embora testificasses contra eles, a fim de trazê-los de volta à tua lei, eles mesmos AGIRAM ATÉ MESMO PRESUNÇOSAMENTE e não escutaram os teus mandamentos; e pecaram contra as tuas próprias decisões judiciais, as quais, praticando-as o homem, ele também tem de viver por meio delas. E persistiram em dar um ombro obstinado e endureceram a sua cerviz, e não escutaram. 30 Mas tu foste indulgente para com eles por muitos anos e continuaste a testificar contra eles por teu espírito, por intermédio dos teus profetas, e eles não deram ouvidos. Por fim os entregaste na mão dos povos das terras. 31 E tu, na tua abundante misericórdia, não os exterminaste nem os abandonaste; pois és um Deus clemente e misericordioso.. . .

RECONHECERAM OS ERROS DOS ANTEPASSADOS. É FÁCIL RECONHECER O ERRO DOS ANTEPASSADOS. E QUANTO AOS ERROS DELES MESMOS?? TAMBÉM PASSARAM A CONFESSAR ASSIM:

(Neemias 9:32-33) 32 "E agora, ó nosso Deus, o Deus grande, poderoso e atemorizante, guardando o pacto e a benevolência, não deixes parecer pouco diante de ti toda a dificuldade que achou a nós, a nossos reis, a nossos príncipes, e a nossos sacerdotes, e a nossos profetas, e a nossos antepassados, e a todo o teu povo, desde os dias dos reis da Assíria até o dia de hoje. 33 E tu és justo no que se refere a tudo o que veio sobre nós, pois agiste fielmente, MAS NÓS FOMOS OS QUE AGIMOS DE MODO INÍQUO. . .

Reconheceram ser o iníquo povo de Jeová, reconheceram ser os iníquos punidos.

FINALMENTE RECONHECIAM TODOS OS SEUS ERROS, RECONHECIAM QUE MERECIAM O EXTERMÍNIO E RECONHECIAM QUE JEOVÁ SIM, ESTE É ABUNDANTE EM MISERICÓRDIA.

ONDE ESTAVAM OS FIÉIS, OS QUE MERECIAM RETORNAR POR SEREM OBEDIENTES A JEOVÁ?? ONDE ESTÁ A RELAÇÃO MERITÓRIA ENTRE JEOVÁ E SEUS FILHOS??

"O leal recebe vida eterna (mérito pessoal) e o iníquo recebe destruição eterna (mérito pessoal)" - onde está esta relação meritória?

Logo, trata-se de um Pai ensinando a filhos desobedientes o único modo seguro de se viver uma vida em grupo. É abandonar o egoísmo. A vida egoísta produz vítimas. As vítimas sofrem.

Repetindo: A punição é a medida extrema tomada por quem ama, para que o errante reconheça sua condição de errante. O errante precisa reconhecer, admitir que está causando mal a si próprio e causando sofrimento a outros através de sua ação direta ou de sua omissão.

Por vezes a punição é uma parede para a qual corremos sem freio. Quando batemos nela, é a hora da dor. O nosso mal voltando sobre as nossas cabeças. As nossas punições nos ensinam a sentir o sofrimento. Sofrimento é o que pessoas sentem quando alguém no grupo, qualquer um, do maior ao menor age egoistamente por "ação" ou por "omissão"

Estamos chamando Jeová de mentiroso?? Afirmar que havia leais e fiéis é chamar a Jeová de mentiroso e também chamá-lo de iníquo.

Topo desta página