SERÁ QUE SOU INÍQUO E NÃO SEI??

Modificada em 24/09/08







Ser 99% justo é ser 100% iníquo



Você depositaria toda a fortuna da sua família às mãos de alguém que não consegue ser 100% honesto?

Caso esse alguém, por quaisquer interesses ou necessidades pessoais, usasse ou gastasse parte ou a totalidade de sua fortuna, ainda o consideraria honesto? Certamente que não. Certamente o classificaria como desonesto, quer gastasse ou pegasse para si entre 1 a 100% de sua fortuna.

A mentira apresenta-se como uma variável entre zero e noventa e nove vírgula noventa e nove por cento (0 e 99,99%) da verdade, no entanto é apenas uma mentira.

No caso do iníquo, é exatamente a mesma proporção. O iníquo apresenta-se como uma variação entre zero e noventa e nove vírgula noventa e nove por cento (0 e 99,99%) do justo, no entanto, ele é apenas um iníquo.

O justo nunca produzirá qualquer ato iníquo. Ele é justo. Ele não está justo agora e no momento seguinte, não se pode saber o que será. Ele é bom. Aquele que é bom nunca produzirá qualquer ato de maldade, pois sob quaisquer circunstâncias ele continuará a ser bom.

O elefante não produz gatos. Afinal ele é elefante. (Mateus 12:35) 35 O homem bom, do seu bom tesouro, envia coisas boas, ao passo que o homem iníquo, do seu tesouro iníquo, envia coisas iníquas.

Para saber se sou justo, a quem devo me comparar? Para saber se sou bom, a quem devo me comparar?

Jesus disse: Há um que é bom. Quem é esse? O próprio Pai, o Criador de todos, o Soberano Senhor Jeová. (Mateus 19:17) 17 Ele lhe disse: “Por que me perguntas sobre o que é bom? Há um que é bom. Se queres, porém, entrar na vida, observa continuamente os mandamentos. . .

Entretanto, o próprio Jesus afirmou que "ele" estabeleceu o "modelo". Jesus é o único "modelo humano perfeito que pôde ser visto", a ser copiado por toda a humanidade. (João 13:15-17) 15 Pois estabeleci o modelo para vós, a fim de que, assim como eu vos fiz, vós também façais. 16 Digo-vos em toda a verdade: O escravo não é maior do que o seu amo, nem é o enviado maior do que aquele que o enviou. 17 Se sabeis estas coisas, felizes sois se as fizerdes.

Jeová já havia profetizado a respeito de Jesus: "Produzirá justiça em veracidade" - (Isaías 42:1-4) 42 Eis meu servo a quem estou segurando! Meu escolhido, [a quem] a minha alma tem aprovado! Pus nele o meu espírito. Justiça para as nações é o que ele produzirá. 2 Não clamará nem levantará [a sua voz], e não deixará ouvir a sua voz na rua. 3 Não quebrará nenhuma cana esmagada; e quanto à fraca mecha de linho, não a apagará. Produzirá justiça em veracidade. 4 Não se turvará nem será esmagado até estabelecer justiça na própria terra; e por sua lei estarão esperando as próprias ilhas.

Contrário a todos os conceitos humanos até então, quanto a quem é justo, Jesus mostraria na prática o que é ser um "homem justo". Ensinaria o que é ser "Justo" em plena veracidade.

 

Sois iníquos

(Mateus 12:34) 34 Descendência de víboras, como podeis falar coisas boas quando sois iníquos? Pois é da abundância do coração que a boca fala. (Mateus 7:11) 11 Portanto, se vós, embora iníquos, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem! (Lucas 11:13) 13 Portanto, se vós, embora iníquos, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!”

"Quando sois iníquos", "se vós, embora iníquos" foram as expressões de Jesus quando se dirigia a seus ouvintes. Seriam os "discípulos" de Jesus uma excessão? Todos vós aqui presentes sois iníquos, exceto os meus discípulos aqui - não foi esta a expressão de Jesus.

Justo é aquele que não precisa pedir perdão, ele não comete pecado, não erra nunca. Se pecar, errar o alvo estabelecido (projetado) pelo Criador para ele, aquele que errou passa a ser iníquo. (Marcos 2:17) 17 Ao ouvir isso, Jesus disse-lhes: “Os fortes não precisam de médico, mas sim os enfermos. Não vim chamar os que são justos, mas pecadores.” (Lucas 5:31-32) 31 Em resposta, Jesus disse-lhes: “Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os que estão adoentados. 32 Eu não vim chamar os que são justos, mas sim pecadores ao arrependimento.”

Se Jesus chamou os seus discípulos, certamente, seus discípulos não poderiam ser justos. Jesus afirmou: não vim chamar os justos. 

Se eu preciso do sacrifício de Jesus para obter vida, então eu sou um iníquo, sou um doente, sou um pecador. Qual é a dificuldade de reconhecer a iniquidade?? O alcoólatra precisa primeiro reconhecer sua doença para depois iniciar o tratamento para sua cura.

Caso eu não reconheça que sou um iníquo, significa que sou um soberbo; mais uma iniquidade para mim.

Afinal, qual o grau de justiça que há em mim neste exato momento? Zero ou noventa e nove por cento? Em qualquer caso, não sou justo.

Jeová se relacionou com uma nação que não reconhecia que praticava grande iniquidade. Estas foram as palavras saídas da mente e boca de Jeová: (Jeremias 8:5-12) 5 Por que é que este povo, Jerusalém, é infiel com infidelidade duradoura? Agarraram-se à ardileza; negaram-se a voltar. 6 Prestei atenção e estive escutando. Não era correto como falavam. Não havia homem que se arrependesse de sua maldade, dizendo: ‘Que é que eu fiz? Cada um retorna ao proceder popular, qual cavalo que se arroja à batalha. 7 Até mesmo a cegonha nos céus — ela conhece bem seus tempos designados; e a rola, e o andorinhão, e o bulbul — eles observam bem o tempo da entrada de cada um. Quanto ao meu povo, porém, não vieram a conhecer o julgamento de Jeová.”’ 8 “‘Como podeis dizer: “Somos sábios e a lei de Jeová está conosco”? Seguramente, pois, o estilo falso dos secretários trabalhou em pura falsidade. 9 Os sábios ficaram envergonhados. Ficaram aterrorizados e serão apanhados. Eis que rejeitaram a própria palavra de Jeová, e que sabedoria é que eles têm? 10 Por isso entregarei as suas esposas a outros homens, seus campos, aos que tomam posse; pois, desde o menor até mesmo ao maior, cada um está obtendo lucro injusto; desde o profeta até mesmo ao sacerdote, cada um age de modo falso. 11 E tentam sarar superficialmente o quebrantamento da filha do meu povo, dizendo: “Há paz! Há paz!” quando não há paz. 12 Acaso sentiram vergonha por terem feito o que era detestável? Em primeiro lugar, eles positivamente não podiam sentir-se envergonhados; em segundo lugar, não sabem nem mesmo como sentir-se humilhados. “‘Por isso cairão entre os que estão caindo. Tropeçarão no tempo de se fixar a atenção neles’, disse Jeová.

Para se reconhecer ser um iníquo é exigido a humildade. Depois de tanta punição, será que o povo escolhido se humilharia? As palavras saídas da boca de Jeová lá no monte Sinai foram: (Levítico 26:36-41) 36 “‘Quanto aos remanescentes entre vós, hei de pôr timidez nos seus corações, nas terras dos seus inimigos; e o ruído duma folha [sendo] impelida deveras os afugentará, e fugirão realmente como na fuga diante duma espada e cairão sem que alguém os persiga. 37 E hão de tropeçar uns nos outros como que diante duma espada, sem que alguém os persiga, e não haverá para vós a capacidade de resistir aos vossos inimigos. 38 E tereis de perecer entre as nações e a terra dos vossos inimigos terá de consumir-vos. 39 Quanto aos remanescentes entre vós, apodrecerão por causa do seu erro nas terras dos vossos inimigos. Sim, apodrecerão até mesmo por causa dos erros de seus pais, com eles. 40 E certamente confessarão seu próprio erro e o erro de seus pais na sua infidelidade, quando se comportaram de modo infiel para comigo, sim, mesmo quando andaram em oposição a mim. 41 Eu, da minha parte, porém, passei a andar em oposição a eles e tive de levá-los à terra dos seus inimigos. “‘Naquele tempo TALVEZ se humilhe o seu coração incircunciso e naquele tempo talvez saldem o seu erro.

Confesar o erro, ser infiel, andar em oposição a Jeová e ser soberbo são atos praticados por pessoas "justas"? Algum destes atos foram praticados por Jesus?

Quando o Criador estabeleceu a forma de relacionamento que teria com o "meu servo a quem escolhi" assim falou: (Êxodo 34:6-7) 6 E Jeová ia passando diante da sua face e declarando: "Jeová, Jeová, Deus misericordioso e clemente, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência e em verdade, 7 preservando a benevolência para com milhares, perdoando o erro, e a transgressão, e o pecado, mas de modo algum isentará da punição, trazendo punição pelo erro dos pais sobre os filhos e sobre os netos, sobre a terceira geração e sobre a quarta geração."

Estas são as bases divinas para um relacionamento com pessoas justas? Perdoar o erro, ser vagaroso em irar-se, aplicar punição, usar de misericórdia, de clemência, são qualidades divinas a serem usadas em um relacionamento com pessoas justas? São estas as bases  do relacionamento que Jeová mantém com Jesus?

Eles judeus olhavam seus vizinhos como iníquos, merecedores de toda sorte de punição, inclusive a morte, enquanto eles (judeus) mereciam algo bem melhor, mas Jeová falou algo diferente. Assim falou Jeová: (Ezequiel 5:5-6) 5 “Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Esta é Jerusalém. Coloquei-a no meio das nações, com terras ao seu redor. 6 E ela passou a comportar-se rebeldemente contra as minhas decisões judiciais, em iniqüidade maior do que as nações, e contra os meus estatutos, mais do que as terras ao seu redor, pois rejeitaram as minhas decisões judiciais, e quanto aos meus estatutos, não andaram neles.’

Como podiam saber o que é ser um homem justo se não tinham visto uma pessoa realmente justa?

Certamente havia alguns ícones, alguns homens elogiados por praticarem CERTA MEDIDA DE JUSTIÇA, por serem diferentes da maioria. No entanto, depois de observarem todo o comportamento de Jesus, a personalidade de Jesus diriam: Este sim, é um homem justo.

Os judeus se consideravam "os justos" que erravam, tinham o direito de errar, mas podiam se arrepender depois do erro e continuarem justos.

Eles, os judeus, os "filhos" ensinados, eram os mais iníquos, mais iníquos do que os "filhos" não ensinados , mas não reconheciam, não humilharam o seu coração incircunciso.

A alma que pecar - essa é que morrerá. Assim estabeleceu Jeová a regra, a relação entre pecado e morte. Assim que a pessoa pecar, ela está condenada a morte. A pena de morte pode ser aplicada no segundo seguinte que a pessoa pecar. A regra é simples e clara e não prevê qualquer alternativa à pena de morte. A regra não é: morrerá a alma que não se arrepender do seu pecado.

Depois do pecado, somente o perdão poderá evitar a morte. Primeiro vem o perdão, ou seja, deixar de cumprir o preestabelecido. E o preestabelecido é a pena de morte.

Vamos exemplificar com um exemplo real. Jesus estabeleceu a seguinte regra para seus discípulos: (Mateus 10:32-33) 32 "Todo aquele, pois, que confessar perante os homens estar em união comigo, eu também confessarei perante meu Pai, que está nos céus, estar em união com ele; 33 mas AQUELE QUE ME REPUDIAR PERANTE OS HOMENS, EU TAMBÉM O REPUDIAREI PERANTE MEU PAI, QUE ESTÁ NOS CÉUS.

Jesus não deixou qualquer alternativa para aquele que o repudiasse perante os homens, ou seja, aquele que negasse perante os homens estar em união com Jesus, seriam repudiados por Jesus perante o Pai. Confessou aqui, confessarei lá; negou aqui, negarei lá. Não há alternativa.

Quando todos os discípulos que afirmaram momentos antes que morreriam com Jesus, fugiram, e quando Pedro o repudiou por três vezes, que alternativa havia para estes homens??

Se Jesus cumprisse a regra preestabelecida, todos os discípulos seriam repudiados por Jesus perante o Pai. No entanto, Jesus os perdoou muito antes do cometimento deste pecado contra Jesus. Assim falou Jesus: (Mateus 26:31-35) 31 Jesus disse-lhes então: "Esta noite, todos vós tropeçareis em conexão comigo, pois está escrito: ‘Golpearei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão espalhadas.’ 32 MAS, DEPOIS DE EU TER SIDO LEVANTADO, IREI ADIANTE DE VÓS PARA A GALILÉIA." 33 Mas Pedro, em resposta, disse-lhe: "Ainda que todos os outros tropecem em conexão contigo, eu nunca tropeçarei!" 34 Jesus disse-lhe: "Deveras, eu te digo: Esta noite, antes de cantar o galo, repudiar-me-ás três vezes." 35 Pedro disse-lhe: "Mesmo que eu tenha de morrer contigo, de modo algum te repudiarei." Todos os outros discípulos disseram também a mesma coisa.

 Houve o perdão, um perdão que aconteceu antes do pecado ser consumado. O ofendido perdoou a ofensa e seus discípulos puderam lamentar o erro, podiam chorar por terem cometido o erro. Podiam dizer: Ele nos avisou momentos antes e nós erramos assim mesmo.

Antes do arrependimento dos discípulos houve o perdão de Jesus.