NÃO SEJAIS COMO OS FARISEUS

Última alteração em 24/06/12 às 11:35



CARACTERÍSTICAS DOS FARISEUS.

Vocês não devem ser como eles, não devem repetir os mesmos erros.

Jesus disse: Se a vossa justiça, não abundar mais do que a dos escribas e fariseus, se não for maior do que a dos escribas e fariseus, de modo algum entrareis no reino dos céus.

Jesus disse mais: cuidado com o ENSINO dos fariseus. O ensino dos fariseus é PERIGOSO.



NINGUÉM NASCE FARISEU. Ser fariseu é uma consequência, um fruto, um produto, o resultado de uma teoria de vida que valoriza o "eu" e aquilo que o "eu" faz; valoriza e exalta o mérito do humano e rebaixa a misericórdia de Jeová. Exalta o humano. Vê tudo de bom que ele e outros recebem de Jeová como sendo por mérito do humano, em lugar de ver como sendo unicamente por misericórdia de Jeová. Uma forma de vida baseada no egoísmo. Jesus é fruto de uma forma de vida baseada na abnegação.

QUALQUER SER HUMANO PODE SER UM FARISEU, QUALQUER SER HUMANO PODE SE TORNAR UM FARISEU. QUALQUER DISCÍPULO DE JESUS PODE SE TORNAR UM FARISEU.

FARISEU É UMA FORMA DE ADORAÇÃO DADA A JEOVÁ.

QUALQUER HUMANO SE TORNARÁ UM FARISEU, DESDE QUE ELE SEJA ENSINADO. Logo, ser fariseu é ser fruto de um ensino.

Jesus chamou constantemente a atenção de todos para que olhassem para o fruto produzido pela árvore. Jesus afirmou ainda que cada pessoa é uma árvore e que as "palavras" e os "atos praticados" são os frutos da árvore e que tais "frutos" são os produtos de um "ensino". Afirmou também que cada "ensino" produz seus frutos únicos. Os fariseus viviam segundo um ensino, logo, seus pensamentos, seus sentimentos, suas palavras e suas ações, eram frutos do ensino que receberam das pessoas que eles confiavam plenamente desde a infância. Antes de se tornar um fariseu a pessoa precisa estudar as “escrituras” e se tornar um pesquisador das “escrituras”.

Os Fariseus eram adoradores de Jeová, afirmavam ser zelosos por Jeová, ajustavam suas vidas segundo a lei de Jeová como era vista e entendida por eles, tomavam suas atitudes por zelo de Deus. Eram pessoas produzidas por um "ensino". Eram frutos de um "ensino", um ensino fortemente arraigado. Estudavam a lei e faziam parte de um grupo que se juntavam aos sacerdotes como guias, como líderes do único povo escolhido por Jeová. Eram pessoas difíceis de serem convencidas - lógico, eles tinham certeza de "suas verdades". Eram pessoas que viviam, matavam e morriam por "suas verdades". Suas verdades tinham o que se poderia chamar de "base bíblica". Certamente eles apontavam a bíblia (escritura) como a base para seus ensinos e suas ações, dizendo: "está escrito". Certamente diziam: "vejam o que a palavra de Deus diz sobre isto". E certamente, estava escrito na bíblia (escritura).

Ser fariseu é ser fruto de um ensino. Ser fariseu é ser fruto de determinadas diretrizes, de determinadas filosofias de vida, de determinadas normas de procedimento. Estas diretrizes estavam elevadas a um patamar de diretrizes sagradas, diretrizes divinas. Estas normas de procedimento eram tidas como mandamentos de Deus, como ordens de Deus.

Mais de seiscentos (600) anos antes do nascimento de Jesus, o Professor Jeová havia falado as seguintes palavras aos que vestiam a fantasia de "adoradores de Jeová": (Amós 3:1-2) 3 “Ouvi esta palavra que Jeová falou a vosso respeito, ó filhos de Israel, concernente à família inteira que fiz subir da terra do Egito, dizendo: 2 ‘Somente a vós vos conheci dentre todas as famílias do solo. Por isso ajustarei contas convosco por todos os vossos erros.
Realmente, eram o único povo ensinado pelo professor Jeová. O professor os havia escolhido exatamente para isto, ou seja, para ensiná-los. Moisés ainda estava vivo quando
Jeová compôs um "cântico testemunha", que seria usado contra o povo ensinado, uma testemunha de acusação. Assim falou Jeová neste cântico que Ele mesmo compôs: (Deuteronômio 32:2-6) 2 MEU ENSINAMENTO gotejará como a chuva, MINHA DECLARAÇÃO pingará como o orvalho, Como chuvas suaves sobre a relva, E como chuvas copiosas sobre a vegetação. 3 Pois declararei o nome de Jeová. Atribuí deveras grandeza ao nosso Deus! 4 A Rocha, perfeita é a sua atuação, Pois todos os seus caminhos são justiça. Deus de fidelidade e sem injustiça; Justo e reto é ele.  5 Agiram ruinosamente da sua parte; Não são seus filhos,  O DEFEITO É DELES. Geração pervertida e DETURPADA!  6 É a Jeová que persistis em fazer assim, Ó povo estúpido e nada sábio? Não é ele teu Pai que te produziu, Aquele que te fez e passou a dar-te estabilidade?
E eles se desviaram do ensino, renegaram a declaração, exatamente como previsto por Jeová! Realmente, havia um grave
defeito nos alunos.
 Muito tempo depois da morte de Moisés, Jeová falou: "
Vocês mudaram o regulamento". As palavras saídas da boca de Jeová foram: (Isaías 24:5) 5 E a própria terra foi poluída sob os seus habitantes, pois deixaram de lado as leis, MUDARAM O REGULAMENTO, violaram o pacto de duração indefinida.
Não era apenas uma questão de não obedecerem a um regulamento inalterado. Eles chegaram ao ponto de modificarem o regulamento dado. O que aconteceria com os alunos, se estes passassem a basear suas decisões e seus sentimentos em
regulamentos modificados??
Os regulamentos modificados estavam escritos na Bíblia, estavam escritos na "Palavra de Deus". Certamente produziria o que Jeová chamou de "geração pervertida e deturpada".
Eles rejeitaram a Lei de Jeová, apesar de afirmarem amar a Jeová. Estas foram as palavras saídas da boca de Jeová:
(Isaías 5:24) 24 Por isso, assim como a língua de fogo consome o restolho e nas chamas sucumbe a mera grama seca, sua própria raiz se tornará igual ao cheiro de mofo, e a própria flor deles subirá como poeira, por terem REJEITADO A LEI DE JEOVÁ dos exércitos e terem DESRESPEITADO A DECLARAÇÃO do Santo de Israel.

No lugar de ser ensinado o mandamento de Jeová, passou a ser ensinado o mandamento de homens. Assim falou Jeová: Me glorificam, no entanto, rejeitam minhas declarações.
(Isaías 29:13) 13 E Jeová diz: “Visto que este povo se aproxima com a sua boca, e eles me glorificaram apenas com os seus lábios e removeram seu próprio coração para longe de mim, e seu temor para comigo se torna MANDAMENTOS DE HOMENS, QUE ESTÁ SENDO ENSINADO,

Para a geração de judeus dos dias de Jeremias, o próprio Jeová falou que eles haviam rejeitado a palavra de Jeová e o estilo falso dos secretários (os que tinham de escrever e/ou reescrever as palavras faladas) trabalhou em pura falsidade. Jeová também disse: Prestei atenção e estive escutando. Finalmente Jeová disse: REJEITARAM a própria palavra de Jeová: (Jeremias 8:5-9) 5 Por que é que este povo, Jerusalém, é infiel com infidelidade duradoura? Agarraram-se à ardileza; negaram-se a voltar. 6 Prestei atenção e estive escutando. Não era correto como falavam. Não havia homem que se arrependesse de sua maldade, dizendo: ‘Que é que eu fiz?’ Cada um retorna ao proceder popular, qual cavalo que se arroja à batalha. 7 Até mesmo a cegonha nos céus — ela conhece bem seus tempos designados; e a rola, e o andorinhão, e o bulbul — eles observam bem o tempo da entrada de cada um. Quanto ao meu povo, porém, não vieram a conhecer o julgamento de Jeová.”’ 8 “‘COMO PODEIS DIZER: “Somos sábios e a lei de Jeová está conosco”? Seguramente, pois, o estilo falso dos secretários TRABALHOU em pura falsidade. 9 Os sábios ficaram envergonhados. Ficaram aterrorizados e serão apanhados. Eis que REJEITARAM a própria palavra de Jeová, e que sabedoria é que eles têm?
Seguramente não era a própria palavra de Jeová que estava sendo ensinada. Estava sendo ensinada a sabedoria humana. A afirmação é do próprio Jeová. Onde isto os levaria??

Que faziam os secretários?? Eram os responsáveis de assentar por escrito as palavras faladas por Jeová para os profetas, os depoimentos dos reis, etc, ou ainda, reescrever rolos antigos, sem modificar uma única vírgula. No entanto, Jeová fala claramente que o ESTILO FALSO dos secretários havia trabalhado em PURA FALSIDADE.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Jeremias 8:8) 8 Como dizeis: Nós somos sábios, e a lei de Jeová está conosco? Mas, na verdade, eis que a falsa pena dos escribas a converteu em mentira.



ONDE OS SECRETÁRIOS INTRODUZIRAM UM ESTILO FALSO?? Qual era a função específica dos escribas, ou seja, dos secretários?? Não era assentar por escrito as informações dadas pelo Pai e recopiar tais informações?? HAVIA ALGUMA FALSIDADE NO QUE ESTAVA ESCRITO?? JEOVÁ AFIRMOU PARA JEREMIAS E SUA GERAÇÃO, QUE SIM, QUE HAVIA.

Certamente, seria produzida uma geração pervertida e deturpada. Os fariseus eram frutos de um ensino adulterado.

Analisemos então, segundo as palavras de Jesus, os "frutos práticos" produzidos pelos fariseus, pela sabedoria e pela teoria de vida deles, o ensino dos fariseus.

CARACTERÍSTICA 1 Eles têm certa medida de justiça. Jesus admite que os fariseus tinham certa medida de justiça.

(Mateus 5:20)20 Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não abundar MAIS DO QUE a dos escribas e fariseus, de modo algum entrareis no reino dos céus. . .

(Lucas 18:9-12)9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada: 10 Dois homens subiram ao templo para orar, um sendo fariseu e o outro cobrador de impostos. 11 O fariseu estava em pé e começou a orar as seguintes coisas no seu íntimo: ‘Ó Deus, agradeço-te que não sou como o resto dos homens, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de todas as coisas que adquiro.’

(Mateus 23:23-24) 23 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o décimo da hortelã, e do endro, e do cominho, mas desconsiderastes os assuntos mais importantes da Lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Estas eram as coisas obrigatórias a fazer, sem, contudo, desconsiderar as outras. 24 Guias cegos, que coais o mosquito, mas engolis o camelo!

Embora tivessem desconsiderado "coisas", se empenhavam em outras "coisas" determinadas na lei, e, exatamente destas "coisas" é que se orgulhavam. Estas "coisas" estavam escritas na Bíblia, estavam escritas na "Palavra de Deus".

CARACTERÍSTICA 2 Eles têm conhecimento da Lei e zelosa forma de adoração dada a Jeová; pesquisavam as escrituras (tanto em casa como nas sinagogas).

(João 7:45-49)45 Portanto, os oficiais voltaram aos principais sacerdotes e fariseus, e estes últimos lhes disseram: “Por que é que não o trouxestes para cá?” 46 Os oficiais responderam: “Nunca homem algum falou como este.” 47 Os fariseus responderam, por sua vez: “Será que também vós fostes desencaminhados? 48 Será que um só dos governantes ou dos fariseus depositou fé nele? 49 MAS ESTA MULTIDÃO, QUE NÃO SABE A LEI , são pessoas amaldiçoadas.”. . . 

(João 5:39) 39 “PESQUISAIS AS ESCRITURAS, porque pensais que por meio delas tereis vida eterna; e estas mesmas são as que dão testemunho de mim.

(Atos 22:1-3) 22"Homens, irmãos e pais, ouvi agora a minha defesa perante vós." 2 (Pois bem, quando ouviram que se dirigia a eles no idioma hebraico, ficaram ainda mais calados, e ele disse:) 3 "Eu sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas educado nesta cidade, aos pés de Gamaliel, instruído SEGUNDO O RIGOR DA LEI ANCESTRAL, zeloso por Deus, assim como todos vós sois neste dia. . .

(Atos 23:6) 6 Ora, quando Paulo notou que uma parte era dos saduceus, mas a outra dos fariseus, passou a clamar no Sinédrio: "Homens, irmãos, EU SOU FARISEU, filho de fariseus. É por causa da esperança da ressurreição dos mortos que estou sendo julgado.". . .

(Atos 26:4-5) 4 "Deveras, quanto à minha maneira de viver desde a mocidade, desde [o] princípio, entre a minha nação e em Jerusalém,todos os judeus 5 que já me conheciam desde o início, se quiserem dar testemunho, SABEM QUE VIVI COMO FARISEU, segundo a SEITA MAIS ESTRITA da nossa forma de adoração .

Paulo revelou como funcionava a mente de um fariseu e qual era o ponto de apoio, a base da forma de vida do fariseu. Era ter farto conhecimento da lei ancestral e ser zeloso por Deus, o que levava a prestar aquela forma de adoração característica dos fariseus.

CARACTERÍSTICA 3 Se consideravam juízes e fiscais da lei. Acusavam, julgavam, condenavam e aplicavam penas (sentenças) àqueles que eles viam como pecadores, inclusive a pena (sentença) de morte. Preocupavam-se com o pecado do próximo. Procuravam pecado no próximo. Queriam sempre DESTRUIR os pecadores. Queriam sempre DESTRUIR o que estava perdido. Queriam sempre “sentenciaros pecadores. Eram justiceiros, isto é, homens que tomavam a justiça em suas próprias mãos, sentiam-se donos da justiça, exigindo e aplicando punições.

(Mateus 12:14-15)14 Mas os fariseus saíram e realizaram uma consulta contra ele, para que o pudessem destruir. 15 Jesus, vindo a saber [disso], retirou-se dali. Muitos o seguiram, também, e ele os curou a todos,

(João 7:32) 32 Os fariseus ouviram a multidão resmungar estas coisas a respeito dele, e os principais sacerdotes e os fariseus mandaram oficiais para o segurarem . . .

(João 11:55-57). . .. 56 Foram, portanto, procurar Jesus e diziam uns aos outros, ao estarem parados ociosos no templo: “Qual é a vossa opinião? Que ele não virá absolutamente à festividade?” 57 Acontece que os principais sacerdotes e os fariseus tinham dado ordens que, se alguém soubesse onde ele estava, devia denunciar [isso], a fim de que pudessem apoderar-se dele.

Saulo confessa que apoiava o julgamento e as penas (sentenças) de morte aplicadas:  (Atos 26:9-10) 9 Eu, da minha parte, realmente pensei no meu íntimo que devia cometer muitos atos de oposição contra o nome de Jesus, o nazareno, 10 o que, de fato, fiz em Jerusalém, e a muitos dos santos encerrei em prisões, visto que eu tinha recebido autoridade dos principais sacerdotes; e quando eles estavam para ser executados, eu lançava o meu voto contra eles.
Como fiscal da lei, Saulo usava sua "autoridade" para destruir.
Aquilo que é pernicioso é para ser eliminado, ser destruído. Que espécie de pessoas eram condenadas a serem mortas a pedradas?? Não eram aquelas que cometiam determinados pecados?? Sim, eram.

CARACTERÍSTICA 4 INTOLERÂNCIA DOS IMPERADORES PELA “LIBERDADE DE EXPRESSÃO” - Expulsavam das sinagogas os seus desafetos, aqueles que discordavam do ensino dos fariseus. A sinagoga era o local onde estes adoradores de Jeová se reuniam para estudar as "escrituras". Faziam o máximo necessário para convencer outros sobre seus ensinos. Quando necessário, impõem suas verdades pela força. Excluir e destruir os pecadores. Excluir e destruir aquilo que está perdido. Excluir e destruir àqueles que discordam de suas verdades.

Qual o motivo destes homens serem expulsos da casa onde se estudava a Palavra de Deus? Não era por causa da roupa ou do corte de cabelo ou outra característica física. Era em razão daquilo que esta pessoa falava. Ali estavam todos os oficialmente reconhecidos líderes espirituais do povo (sacerdotes, levitas, fariseus, etc.). Quem ousaria discordar do ensinamento produzido ali por tais homens?? Aquele que discordasse, certamente era expulso, pelos diversos motivos lógicos que suas mentes pudessem apresentar.

(João 9:20-23) 20 Seus pais disseram, então, em resposta: “Sabemos que este é o nosso filho e que nasceu cego. 21 Mas, como é que ele vê agora, ou quem lhe abriu os olhos, não sabemos. Perguntai-lhe. Ele é maior de idade. Tem de falar por si mesmo.” 22 Seus pais diziam estas coisas porque temiam os judeus, pois os judeus já tinham chegado a um acordo de que todo o que o confessasse como Cristo fosse expulso da sinagoga . 23 É por isso que os pais dele disseram: “Ele é maior de idade. Interrogai-o.”

(João 12:42-43) 42 De qualquer modo, muitos dos próprios governantes depositavam realmente fé nele, mas, por causa dos fariseus, não [o] confessavam, a fim de que não fossem expulsos da sinagoga ; 43 pois amavam mais a glória dos homens do que mesmo a glória de Deus.

Saulo confessa o que fazia como fariseu. Confessa que o fariseu agia segundo o seu CONHECIMENTO. Confessa que como fariseu, via outros praticando coisas contra a lei ancestral e por isso ficava muito enfurecido contra tais. Antes de matá-los, lhes concediam a oportunidade de fazerem uma retratação. Assim nos confessa nosso amado irmão Saulo, os seus atos como um fiscal da lei: (Atos 26:9-11) 9 Eu, da minha parte, realmente pensei no meu íntimo que devia cometer muitos atos de oposição contra o nome de Jesus, o nazareno, 10 o que, de fato, fiz em Jerusalém, e a muitos dos santos encerrei em prisões, visto que eu tinha recebido autoridade dos principais sacerdotes; e quando eles estavam para ser executados, eu lançava o meu voto contra eles. 11 E, PUNINDO-OS muitas vezes, em todas as sinagogas, TENTEI OBRIGÁ-LOS A FAZER UMA RETRATAÇÃO; e, visto que eu estava extremamente enfurecido contra eles, fui ao ponto de persegui-los até mesmo nas cidades de fora. . .

Impondo seus ensinos, suas verdades, pela força, estava Saulo presente no dia em que Estevão tinha de fazer uma obrigatória “retratação? Sim estava. Assim nos confessa Saulo: (Atos 22:19-20) 19 E eu disse: ‘Senhor, eles mesmos bem sabem que eu costumava encarcerar e chibatear, numa sinagoga após outra, os que criam em ti; 20 e quando se derramava o sangue de Estêvão, tua testemunha, EU MESMO TAMBÉM ESTAVA PARADO ALI E APROVAVA [ISSO], e guardava as roupas exteriores dos que o eliminavam.. . .

Para impedir que tais pessoas espalhassem algum ensino discordante, os sacerdotes, os fariseus e demais simpatizantes, faziam aquilo que fosse necessário, desde expulsar da sinagoga até matar tais discordantes. Ser um discordante do ensinado na sinagoga era um pecado intolerável, um crime.

CARACTERÍSTICA 5Discriminavam os "pecadores", não se misturavam com os "pecadores" e os rotulavam como amaldiçoados. Afirmavam: "Os pecadores são DESPREZÍVEIS". As pessoas eram realmente "pecadoras", só que eles sentiam aversão, sentiam nojo dos "pecadores". Odiavam os pecadores. Os pecadores podiam CONTAMINÁ-LOS, logo, tinham de ser mantidos bem longe. Eles são "crassos" pecadores, eles são “pecadores imundos”. Crasso é igual a denso, espesso, grosso; substância crassa. Suas palavras e ações revelavam seus SENTIMENTOS pelos "pecadores". Os pecadores são indignos de valor, estima e atenção, são pessoas sem valor. Excluir os pecadores. Excluir aquilo que não tem valor, aquilo que é imundo. “Pai, Pai, olhe!! Eu achei este imundo iníquo e vou matá-lo para o Senhor”. No entanto, se o pecador conseguir contaminá-lo, é porque existe um gravíssimo erro em você que já sabe que ele está errando, que está pecando.

(Lucas 5:30)30 Em vista disso, os fariseus e seus escribas começaram a murmurar aos discípulos dele, dizendo: POR QUE COMEIS E BEBEIS com os cobradores de impostos e os pecadores?”

(Lucas 7:39-40)39 À vista disso, o fariseu que o convidara dizia no seu íntimo: Este homem, SE FOSSE PROFETA, saberia quem e que espécie de mulher é que o toca, QUE ELA É PECADORA.” 40 Jesus disse-lhe, porém, em resposta: “Simão, tenho algo para dizer-te.” Ele disse: “Instrutor, dize-o!”

Afinal, porque que este Jesus não é igual a nós, não é igual aos outros profetas e vive se misturando com estes imundos pecadores?? Por que este Jesus não age como os fiéis antepassados? Por que este Jesus não obedece ao que está escrito na Bíblia?? Se está escrito na Bíblia e foi falado ou praticado por um "servo escolhido", então tem a aprovação de Jeová, logo, é para ser obedecido por este Jesus. Por que os atos e os ensinos deste Jesus se RIVALIZAM com os atos e os ensinos dos fiéis antepassados?? São atos e ensinos ANTAGÔNICOS aos dos fiéis antepassados. São exatamente o OPOSTO, o contrário do que os fiéis antepassados ensinaram com palavras ou com suas ações. Os SENTIMENTOS deste Jesus por estes "pecadores" são 100% opostos aos dos fiéis antepassados. Excluir os pecadores do convívio ou acolher e conviver com imundos pecadores?? “Incluir e Instruir” ou “Excluir e Destruir”??

(João 7:45-49)45 Portanto, os oficiais voltaram aos principais sacerdotes e fariseus, e estes últimos lhes disseram: “Por que é que não o trouxestes para cá?” 46 Os oficiais responderam: “Nunca homem algum falou como este.” 47 Os fariseus responderam, por sua vez: “Será que também vós fostes desencaminhados? 48 Será que um só dos governantes ou dos fariseus depositou fé nele? 49 Mas esta multidão, que não sabe a Lei, SÃO PESSOAS AMALDIÇOADAS .”

Para que alguém não queira ser tocado, ser contaminado, é porque ele SE SENTE PURO e vê o contaminado como um grande perigo para si. A existência do contaminado constitui um grande risco para o "não contaminado". Não posso ser visto na companhia deste "IMPURO", pois não sou igual a ele. Não posso ser visto na companhia deste AMALDIÇOADO, pois não sou igual a ele. Corro o risco de me tornar tão amaldiçoado quanto ele. Diga-me com quem tu andas e eu te direi quem tu és, este é o ditado. É vergonhoso estar na companhia deste pecador imundo. Tenho aversão dos que se revoltam contra Jeová. SINTO ódio por estes que se revoltam contra Jeová, pois tornaram-se meus inimigos. Sentar e comer com pecadores imundos eram tidos como grave pecado contra Jeová.

Este é o pensamento de um homem ALTIVO entre os homens.

Certamente, estes eram alguns dos pensamentos e sentimentos dos fariseus.

O iníquo é um ser repugnante que merece toda a nossa aversão - assim sentia e agia o fariseu. Entretanto, os fariseus foram ensinados a terem tais SENTIMENTOS pelos pecadores; seus antepassados lhes ensinaram a terem tais sentimentos. Os antepassados, os sentimentos e os atos dos antepassados eram admirados, exaltados, glorificados, defendidos e copiados. Não era exatamente o "ensino" que lhes induzia a terem tais SENTIMENTOS pelos pecadores?? "Isto é o que diz as escrituras", "isto é o que as escrituras ensinam", "a bíblia diz", certamente argumentavam. Estava escrito na bíblia o que podemos chamar de "base para seus sentimentos". Os fariseus seguiam o exemplo dos "servos fiéis" do passado: (Salmos 119:158) 158 Tenho visto os que agem traiçoeiramente E TENHO DEVERAS AVERSÃO, porque não guardaram a tua própria declaração. (Salmos 31:6) 6 Odeio deveras os que dão consideração a ídolos vãos, fúteis; Eu, porém, confio deveras em Jeová. (Salmos 26:4-8) 4 NÃO ME SENTEI com homens de inveracidade; E não entro com os que ocultam o que são. 5 TENHO ODIADO a congregação dos malfeitores E NÃO ME SENTO com os iníquos. 6 Lavarei as mãos na própria inocência E vou marchar ao redor do teu altar, ó Jeová, 7 Para fazer ouvir alto o agradecimento E para declarar todas as tuas obras maravilhosas. 8 Jeová, tenho amado a habitação da tua casa E o lugar do domicílio da tua glória.
(Salmos 139:21-22) 21 Acaso não odeio os que te odeiam intensamente, ó Jeová, E não TENHO AVERSÃO aos que se revoltam contra ti? 22 ODEIO-OS com ódio consumado. Tornaram-se para mim verdadeiros inimigos. (Salmos 119:113) 113 TENHO ODIADO os dúbios, Mas tenho amado a tua lei.

Foi o “espírito santo” que soprou estas palavras acima?? Estas expressões acima são “expressões inspiradas por Deus”?? Ou será que as expressões acima não são apenas sentimentos de um adorador de Jeová??

Ódio, desprezo e afastamento eram os sentimentos e ações dos fiéis antepassados em relação aos iníquos. Os fariseus admiravam e copiavam tais sentimentos e ações. São os sentimentos pelos pecadores que levam às ações em relação aos pecadores.

O sentimento dos servos fiéis do passado externado em um salmo - Vós malfeitores, AFASTAI-VOS de mim: (Salmos 119:115) 115 AFASTAI-VOS DE MIM, MALFEITORES, Para que eu observe os mandamentos de meu Deus.

Assim falou Jeremias: (Jeremias 15:15-17) 15 Tu mesmo [o] soubeste. Ó Jeová, lembra-te de mim e volta tua atenção para mim, e vinga-me dos meus perseguidores. Na tua vagarosidade em irar-te, não me tires. Nota como suporto vitupério por tua própria causa. 16 Acharam-se as tuas palavras e eu passei a comê-las; e tua palavra torna-se para mim a exultação e a alegria do meu coração; pois o teu nome foi invocado sobre mim, ó Jeová, Deus dos exércitos. 17 NÃO ME SENTEI no [meio do] grupo íntimo dos que fazem pilhérias, nem comecei a rejubilar. Por causa da tua mão, sentei-me inteiramente à parte, pois me encheste de verberação.

- AVERSÃO s.f. Grande repugnância; desgosto: ter aversão por alguém. / Antipatia.

- REPULSA s.f. Ato ou efeito de repelir. / Repugnância; aversão.

- REPULSÃO s.f. Ato ou efeito de repelir. / Recusa, repulsa. / Repugnância; aversão. // Fís. Força de repulsão, força em virtude da qual se repelem dois corpos. (Contr.: atração, gravitação.)

- NOJO s.m. Náusea, enjôo. / Repulsão, asco. / Tristeza, pesar. / Aborrecimento, grande mágoa. / Tédio. / Luto.

Eu tenho aversão pelo iníquo; esta pessoa é indigna de valor, estima e atenção – esta afirmação é fruto de um coração que sente DESPREZO pelo iníquo. O iníquo é um imundo. Ter tal sentimento pelo iníquo era motivo para se orgulhar ou para se envergonhar?? Os fariseus se orgulhavam de terem tal sentimento pelo iníquo. Como é que este Jesus NÃO SENTE a mesma coisa por estes pecadores?? Certamente este Jesus não é da parte de Jeová, afirmavam.

Se este homem fosse um profeta, ele saberia que esta mulher que o toca é uma pecadora” - esta foi a observação saída da boca de um fariseu, um admirador das ações dos profetas anteriores. (Lucas 7:39) 39 À vista disso, o fariseu que o convidara dizia no seu íntimo: “Este homem, se fosse profeta, saberia quem e que espécie de mulher é que o toca, que ela é pecadora.”

Certamente, os profetas anteriores não praticariam esta mesma ação de Jesus.

EXCLUIR E DESTRUIR O PECADOR - este era o sentimento externado pelos "fiéis" antepassados e pelos fariseus que ADMIRAVAM seus antepassados.

Os profetas anteriores não se comportavam como este Jesus, logo, este Jesus não é profeta. Afinal, porque este Jesus tem SENTIMENTOS diferentes dos nossos antepassados em relação aos malfeitores, em relação aos iníquos, em relação aos crassos e imundos pecadores?? Porque este Jesus não segue a "Palavra de Deus"?? Por que este Jesus vai contra o que está escrito na Bíblia?? Por que este Jesus não tem estes mesmos SENTIMENTOS dos "servos fiéis" do passado?? Por que este Jesus não aceita o que a "bíblia diz"?? Somente aqueles que não conhecem as escrituras é que acreditam neste Jesus.
Realmente, os fariseus confiavam plenamente nos "servos fiéis" do passado e aceitavam como verdadeiros e certos tanto os sentimentos como as afirmações e as ações pessoais destes "servos fiéis".

BUSCAR E SALVAR O IMUNDO PECADOR (O QUE ESTAVA PERDIDO) - este era o sentimento de Jesus. O que estava perdido? Não era exatamente o homem que pratica o que é prejudicial, o que ensina a mentira, o que derrama sangue e o que ama a violência?? Saulo, não se enquadra perfeitamente neste quadro?? Além destes, o adúltero, o beberrão, o ladrão e demais pecadores revelam ser “aquilo que estava perdido”.

Os antepassados afirmavam: Jeová odeia os iníquos, Jeová detesta o iníquo - (Salmos 5:5-6) 5 Nenhuns jactanciosos podem tomar posição diante dos teus olhos. ODEIAS deveras a todos os que praticam o que é prejudicial;  6 Destruirás os que falam mentira. JEOVÁ DETESTA o homem que derrama sangue e que engana. (Salmos 11:5)  5 O próprio Jeová examina tanto o justo como o iníquo, E SUA ALMA certamente ODEIA a quem ama a violência.

As expressões acima foram “inspiradas por Jeová”?? Será que foram orientadas por “espírito santo”?? Saíram da “boca” de Jeová tais afirmações acima?? “Palavras” de Jeová ou “palavras” de humanos?? As “palavras” que saíram da boca de Jesus foram 100% opostas a estas “palavras” acima. Sendo opostas, qual delas é verdadeira??

De forma 100% oposta, Jesus afirmou: O Pai AMA àquele que se comporta como Seu inimigo. Para se comportar como inimigo de Jeová, a pessoa precisa ser iníqua, precisa ser uma pessoa que derrama sangue, que escraviza outros humanos, que pratica o que é prejudicial, que fala mentiras, que ama a violência, que sejam jactanciosos.... A pessoa pode praticar tais atos e ao mesmo tempo afirmar amar a Jeová? Sim, pode. Saulo não amava a Jeová?? Decerto que sim.

Não afirmou Jesus que ele e o Pai eram um?? Neste caso, de acordo com estas afirmações nos salmos em relação a personalidade de Jeová, porque Jesus não tinha estes mesmos sentimentos atribuídos ao Pai?? Jesus afirmou que tais coisas iníquas saem do coração e aviltam o homem. Jesus não odiava o homem que praticava tais coisas, antes, ele amava todos os seus inimigos, copiando o exemplo do Pai. Para se comportar como inimiga de Jesus, a pessoa precisa ser iníqua. Jesus também amava os iníquos. Jesus não considerava o iníquo como um caso perdido, como algo a ser eliminado. O objetivo de Jesus era Incluir e Instruir a todos os iníquos.

CARACTERÍSTICA 6 AUTOAPROVAÇÃO - Diziam: Eu não sou iníquo. Consideravam-se como justos e DECLARAVAM-SE JUSTOS. O fariseu confiava na sua justiça. SENTIAM-SE SUPERIORES aos demais humanos. SENTIAM-SE melhores, SENTIAM-SE mais justos, SE VIAM acima de seus antepassados. Exatamente por isso, por se sentirem superiores, julgavam outros seres humanos. Declaravam-se justos e declaravam os outros como iníquos que mereciam a destruição. CONSIDERAVAM OS DEMAIS COMO NADA. Não sou adúltero, extorsor, idólatra, beberrão, injusto, ladrão, logo, SOU MELHOR do que os que praticam tais coisas. Parecia ser uma coisa óbvia e natural.

O ALUNO DEVE ESPERAR E RECEBER A APROVAÇÃO DO SEU MESTRE, AFINAL, ELE É APENAS UM ALUNO.

AUTOAPROVAÇÃO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Aulete digital):

(au.to.a.pro.va.ção)

sf.

  1. Aprovação de si mesmo, dos próprios atos, comportamento, decisões, caráter etc.

  2. [F.: aut(o)-1 + aprovação.]

(Lucas 18:9-14)9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que CONFIAVAM em si mesmos como SENDO JUSTOS e que  CONSIDERAVAM os demais como nada: 10 “Dois homens subiram ao templo para orar, um sendo fariseu e o outro cobrador de impostos. 11 O fariseu estava em pé e começou a orar as seguintes coisas no seu íntimo: ‘Ó Deus, agradeço-te que NÃO SOU COMO O RESTO DOS HOMENS, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de todas as coisas que adquiro.’ 13 O cobrador de impostos, porém, estando em pé à distância, não estava nem disposto a levantar os olhos para o céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, sê clemente para comigo pecador.’ 14 Digo-vos: Este homem desceu para sua casa provado mais justo do que aquele homem; porque todo o que se enaltecer será humilhado, mas quem se humilhar será enaltecido.”
(Lucas 16:14-15)14 Ora, os fariseus, que eram amantes do dinheiro, estavam escutando todas estas coisas, e começaram a escarnecer dele. 15 Conseqüentemente, ele lhes disse: Vós sois os que VOS DECLARAIS JUSTOS perante os homens , mas Deus conhece os vossos corações; porque aquilo que é altivo entre os homens é uma coisa repugnante à vista de Deus.
(Mateus 23:29-30) 29 "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque construís os sepulcros dos profetas e decorais os túmulos memoriais dos justos, 30 e DIZEIS: ‘Se nós estivéssemos nos dias de nossos antepassados, não seríamos parceiros deles no sangue dos profetas.’. . .

“EU SOU MELHOR QUE OS OUTROS” -
Esta é uma afirmação característica de um fariseu.

Não sou como os "crassos pecadores". "Não sou como estes iníquos que vivem ao meu redor". "Não sou como aqueles iníquos do passado". Se considerar melhor que outros imundos pecadores é ser um "ALTIVO". Considerar imundos pecadores como nada é ser um "ALTIVO". Considerar outros como “graves pecadores” é ser um ALTIVO. A gravidade de qualquer pecado é a mesma. A penalidade por qualquer pecado é a mesma morte.
Não sou como estes iníquos que vivem ao meu redor - Este é o pensamento de um homem ALTIVO entre os homens; este é um pensamento de um homem que se considera justo e é uma expressão de um homem que se declara justo.

Entretanto, seus antepassados lhes ensinaram a se SENTIREM justos e assim desejarem o fim dos iníquos, cuja existência e/ou convívio podia fazê-los deixar de ser justos. Os seus antepassados "fiéis e usados" por Jeová tinham estes "sentimentos". São os SENTIMENTOS que levam às palavras e às ações. Os fariseus repetiam as palavras de seus antepassados. Sentiam o mesmo "sentimento" dos antepassados. Comprovavam suas reações com um "precedente bíblico"?? Sim, eles mostravam na Bíblia. Certamente diziam: "isto é o que as escrituras ensinam"; "isto é o que a bíblia diz". Assim falavam seus antepassados: (Salmos 7:8-9) 8 O próprio Jeová sentenciará os povos. JULGA-ME, ó Jeová, SEGUNDO A MINHA JUSTIÇA E segundo a MINHA INTEGRIDADE que há em mim.  9 Por favor, tenha fim a maldade dos iníquos, E seja o justo firmado por ti; E Deus, como justo, prova o coração e os rins.
(Salmos 26:1) 26 JULGA-ME , ó Jeová, PORQUE EU MESMO TENHO ANDADO NA MINHA PRÓPRIA INTEGRIDADE E tenho confiado em Jeová, PARA NÃO VACILAR .
 (Salmos 18:21-24) 21 Pois GUARDEI os caminhos de Jeová E NÃO ME AFASTEI iniquamente do meu Deus. 22 Pois todas as suas decisões judiciais estão diante de mim, E não removerei de mim os seus estatutos. 23 E mostrarei SER SEM DEFEITO para com ele E me guardarei do erro da minha parte. 24 E QUE JEOVÁ ME PAGUE DE VOLTA SEGUNDO A MINHA JUSTIÇA , SEGUNDO A LIMPEZA DAS MINHAS MÃOS DIANTE DOS SEUS OLHOS
(2 Samuel 22:21-25) 21 JEOVÁ ME RECOMPENSA SEGUNDO A MINHA JUSTIÇA; Paga-me de volta segundo a limpeza das minhas mãos. 22 Porque guardei os caminhos de Jeová E não me afastei iniquamente do meu Deus. 23 Pois todas as suas decisões judiciais estão diante de mim; E quanto aos seus estatutos, não me retirarei deles. 24 E mostrar-me-ei sem defeito para com ele, E vou guardar-me do erro da minha parte. 25 E QUE JEOVÁ ME PAQUE DE VOLTA SEGUNDO A MINHA JUSTIÇA, Segundo a minha limpeza diante dos seus olhos.  (Salmos 41:11-12) 11 Por meio disso sei deveras que te agradaste de mim, Porque meu inimigo não brada em triunfo sobre mim. 12 Quanto a mim, SUSTENTASTE-ME POR CAUSA DA MINHA INTEGRIDADE E pôr-me-ás diante da tua face por tempo indefinido. (Salmos 26:8-11)  8 Jeová, tenho amado a habitação da tua casa E o lugar do domicílio da tua glória.  9 NÃO TIRES A MINHA ALMA JUNTO COM OS PECADORES, Nem a minha vida junto com os homens culpados de sangue, 10 Em cujas mãos há conduta desenfreada E cuja direita está cheia de suborno. 11 QUANTO A MIM, ANDAREI NA MINHA INTEGRIDADE. Oh! redime-me e mostra-me favor. 

(Salmos 26:9-10)  9 Não tires a minha alma junto com os pecadores, Nem a minha vida junto com os homens culpados de sangue, 10 Em cujas mãos há conduta desenfreada E cuja direita está cheia de suborno.

 


Quero receber de volta segundo a minha justiça. Eu confio na minha justiça; sou um homem justo. Aposto a minha vida na minha justiça. Quero receber o que MEREÇO e quero que aqueles iníquos recebam o que os iníquos MERECEM. Foi a minha integridade que me sustentou diante de Jeová até o dia de hoje.
A esperança para com Jeová estava baseada na "integridade dos seus caminhos" e exatamente por isso apostava sua vida na sua "integridade".

Os "servos fiéis" se sentiam fiéis e íntegros e apostavam suas vidas na integridade de seus caminhos - uma coisa óbvia.
Nós imitamos os "antepassados fiéis". Por que será que este Jesus NÃO AGE como os nossos antepassados?? Por que este Jesus NÃO SEGUE o exemplo de nossos "fiéis antepassados" conforme registrado na Bíblia?? Por que será que este Jesus NÃO REPETE as palavras dos "fiéis servos" usados por Jeová até hoje?? Por que este Jesus NEGA as palavras faladas pelos "fiéis servos" usados por Jeová, por falar e ensinar o oposto delas? Por que este Jesus tem SENTIMENTOS opostos aos sentimentos dos homens fiéis do passado?? Por que este Jesus não segue o que a "bíblia diz"?

Estes "homens fiéis" eram verdadeiros ícones para toda a nação, inclusive para os sacerdotes. Eles se orgulhavam destes homens. Eles admiravam estes homens. Eles veneravam estes homens.



CARACTERÍSTICA 7Esforçavam-se muitíssimo para fazer discípulos.

(Mateus 23:15)15 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra seca para fazer um prosélito , e, quando se torna tal, fazeis dele objeto para a Geena duas vezes mais do que vós mesmos.

Como poderiam fazer alguém objeto para a geena?? Os fariseus eram objetos para a geena??

Como saber se alguém é objeto para a geena??

Jesus nos informou:

(Mateus 5:21-22) 21 Ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves assassinar; mas quem cometer um assassínio terá de prestar contas ao tribunal de justiça.’ 22 No entanto, digo-vos que todo aquele que continuar furioso com seu irmão terá de prestar contas ao tribunal de justiça; mas, quem se dirigir a seu irmão com uma palavra imprópria de desprezo terá de prestar contas ao Supremo Tribunal; ao passo que quem disser: ‘Tolo desprezível!’, estará sujeito à Geena ardente.



(Mateus 5:21-22) 21 Tendes ouvido que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar, estará sujeito a julgamento. 22 Mas eu vos digo que todo aquele que se ira contra seu irmão, estará sujeito a julgamento; e quem chamar a seu irmão: Raca, estará sujeito ao julgamento do sinédrio; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito à geena de fogo.

Chamar alguém tolo estará sujeito à geena de fogo.

O sinônimo para tolo é a expressão raca.

Raca – esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: diz-se de ou pessoa sem importância, insignificante, idiota; sinonímia de tolo;

raca

adj.2g.s.2g. (sXIV) pej. diz-se de ou pessoa sem importância, insignificante, idiota ¤ etim orig. semítica, prov. der. do heb. rek 'vazio, oco' ¤ sin/var ver sinonímia de tolo \ô\ ¤ ant ver antonímia de tolo \ô\


Atribuir um baixo valor para seu irmão.

Aquele que atribui um baixo ou nenhum valor para seu irmão, está se colocando muito acima dele, não é verdade??

O que falaram para Jesus??

(João 8:48) 48 Em resposta, os judeus disseram-lhe: “Não dizemos corretamente: Tu és samaritano e tens demônio?”...



Será que estavam elogiando Jesus?? Será que estavam enaltecendo Jesus?? Com tais afirmações, não estavam colocando Jesus em igualdade com os samaritanos?? Que conceito tinham os judeus em relação aos samaritanos?? Que valor atribuíam os judeus aos samaritanos?? Um alto valor ou um baixo valor??

Visavam rebaixar Jesus, não visavam?? Como completaram a ofensa a Jesus??

Eles afirmaram: “e tens demônio”.

Aos olhos dos judeus, o que representava o samaritano?? Seria um amado irmão??

Aos olhos dos judeus, que valor tinham os samaritanos?? Será que tinham um alto valor??

Se os judeus sequer falavam com os samaritanos, certamente que o valor que atribuíam era um baixo valor.

Para os judeus, os samaritanos ocupavam uma posição muito abaixo da deles.

Isto era um sentimento que era ensinado aos judeus desde a mais primitiva infância. Eles aprendiam e gostavam muito.

No entanto, estes homens ainda buscavam fazer discípulos.

O que ensinariam a seus discípulos?? Ensinariam a atribuir um baixo ou nenhum valor para aquele que não fosse judeu.

Desta forma, esta pessoa passaria a estar sujeita a Geena de fogo. Esta pessoa poderia se tornar duas vezes mais soberba do que o próprio fariseu.

Isto seria incrível, não seria??

Uma pessoa conseguiria ser mais altiva do que o fariseu.

Qual era a característica do fariseu??

O que lhes disse Jesus??

(Lucas 16:15) 15 Conseqüentemente, ele lhes disse: “Vós sois os que vos declarais justos perante os homens, mas Deus conhece os vossos corações; porque aquilo que é altivo entre os homens é uma coisa repugnante à vista de Deus.



Vós sois os que vos declarais justos perante os homens.

Qual é a única pessoa que poderia declara um humano justo??

Não é Jeová, o único que tem tal capacidade??

Como é então que um humano qualquer declara a si mesmo como justo diante de outro homem??

Ele se compra com o que o outro homem está fazendo?? Sim.

E o que faz depois?? Ele chega a uma conclusão.

Eu sou mais justo do que aquele humano ali.

Do que Jesus chamou a atenção em relação ao homem que fazia tal declaração??

Jesus afirmou: Deus conhece os vossos corações.

O que existe no coração daquele humano que afirma que é mais justo do que outro humano ou grupo de humanos??

Existe um sentimento chamado de soberba.

Existe o sentimento de superioridade.

O que mais falou Jesus em relação ao altivo??

Jesus falou que todo aquele que se enaltecer será humilhado; todo o que se enaltecer será rebaixado.

CARACTERÍSTICA 8Não eram Misericordiosos. Eram insensíveis no coração.
(Mateus 23:23) 23 "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o décimo da hortelã, e do endro, e do cominho, mas DESCONSIDERASTES os assuntos mais importantes da Lei, a saber, a justiça, a MISERICÓRDIA e a fidelidade. Estas eram as coisas obrigatórias a fazer, sem, contudo, desconsiderar as outras. . .
(Lucas 6:6-11) 6 No decorrer de outro sábado, entrou na sinagoga e começou a ensinar. E havia ali um homem cuja mão direita estava ressequida. 7 Os escribas e fariseus observavam-no então de perto para ver se havia de curar no sábado, a fim de acharem um modo de acusá-lo. 8 Ele sabia, porém, dos seus raciocínios; contudo, disse ao homem com a mão ressequida: “Levanta-te e fica em pé no centro.” E ele se levantou e ficou em pé. 9 Jesus disse-lhes então: “Eu vos pergunto: É lícito, no sábado, fazer o bem ou causar dano, salvar ou destruir uma alma?” 10 E, depois de olhar em volta para todos eles, disse ao homem: “Estende a tua mão.” E ele fez isso, e a sua mão foi restabelecida. 11 Mas eles se encheram de insensatez e começaram a falar entre si sobre o que poderiam fazer a Jesus .
(Marcos 3:1-6)3Novamente, ele entrou numa sinagoga, e ali havia um homem com a mão ressequida. 2 Vigiaram-no assim de perto para ver se curaria o homem no sábado, a fim de que pudessem acusá-lo. 3 E ele disse ao homem com a mão ressequida: “Levanta-te [e vem] para o centro.”4 A seguir, disse-lhes: “É lícito, no sábado, fazer uma boa ação ou fazer uma má ação, salvar ou matar uma alma?” Mas eles ficaram calados. 5 E, depois de olhar para eles, ao redor, com indignação, estando profundamente contristado com a INSENSIBILIDADE dos seus corações, disse ao homem: “Estende a tua mão.” E ele a estendeu, e sua mão foi restabelecida. 6 Os fariseus saíram então e começaram imediatamente a entrar em conselho contra ele com os partidários de Herodes, a fim de o destruírem.
(Mateus 12:9-14)9 Tendo partido dali, entrou na sinagoga deles; 10 e eis que havia ali um homem com a mão ressequida! De modo que lhe perguntaram: “É lícito curar no sábado?” para que pudessem conseguir uma acusação contra ele. 11 Ele lhes disse: “Quem é o homem entre vós que, tendo uma só ovelha, e, caindo esta numa cova, no sábado, não a agarra e levanta para fora? 12 Afinal de contas, quanto mais vale um homem que uma ovelha! Por isso é lícito fazer uma coisa excelente no sábado.” 13 Disse então ao homem: “Estende a tua mão.” E ele a estendeu, e ela foi restabelecida sã como a outra mão. 14 Mas os fariseus saíram e realizaram uma consulta contra ele, para que o pudessem destruir.



CARACTERÍSTICA 9 Eram soberbos. Monopolizavam para si o bom trato e o bom relacionamento divino. SÓ NÓS somos filhos de Deus e SÓ POR NÓS é que Jeová age. Jeová só escolhe e usa os melhores, os mais justos e nós somos os melhores, somos os mais justos. Afirmam: “Jeová não tem tratos com iníquos”. Como eles são iníquos, as obras poderosas que fazem são provenientes do governante dos demônios. Meu poder é dado por Deus, entretanto o poder deles é dado pelo governante dos demônios.
(Mateus 9:32-34)32 Ora, enquanto estes saíam, eis que lhe trouxeram um homem mudo, possesso dum demônio; 33 e, tendo sido expulso o demônio, o mudo falou. Bem, as multidões ficaram pasmadas e disseram: “Nunca se viu nada igual em Israel.” 34 Mas os fariseus começaram a dizer: “É pelo governante dos demônios que ele expulsa os demônios.”
(Mateus 12:22-24)
22 Trouxeram-lhe então um homem possesso de demônio, cego e mudo, e ele o curou, de modo que o mudo falava e via. 23 Ora, todas as multidões ficaram simplesmente arrebatadas e começaram a dizer: "Não é este talvez o Filho de Davi?" 24 Ouvindo isso, os fariseus disseram: "Este não expulsa os demônios senão por meio de Belzebu, o governante dos demônios.. . .

Este era um tipo de acusação da qual eles não tinham qualquer tipo de prova. Afirmavam para Jesus: “Você não recebeu qualquer poder da parte de Deus”. Como poderiam saber?? Faziam parte do grupo íntimo de Jeová??

Diziam mais para Jesus: “A palavra que você fala não é proveniente de Jeová”. Como poderiam saber?? Faziam parte do grupo íntimo de Jeová?? Foram testemunhas do momento em que Jeová falou as “palavras” para Jesus??

Com que base os fariseus ou qualquer outro humano poderia fazer tal afirmação em relação a Jesus??



Este é o pensamento de um homem ALTIVO entre os homens.

Analisemos esta afirmação: “Só por nós é que Deus age, é só do nosso grupo que Deus escolhe homens para lhes dar espírito santo”; “é só do nosso grupo que Deus escolhe homens para realizar tarefas”.

Quem fizer tal afirmação, quer mandar na vontade de Jeová, quer determinar o que Jeová pode e o que Ele não pode fazer, quer mandar no Seu direito de escolha, reduzindo as opções de Jeová a apenas um determinado grupo, grupo este que é determinado por um humano.

Por exemplo, Moisés não quis monopolizar para si o relacionamento com Jeová. Assim foi registrado: (Números 11:26-30) 26 Ora, havia dois dos homens que tinham ficado no acampamento. O nome de um era Eldade e o nome do outro era Medade. E o espírito começou a pousar sobre eles, visto que se achavam entre os anotados, mas não tinham saído até a tenda. De modo que passaram a proceder como profetas no acampamento. 27 E um jovem foi correndo e o comunicou a Moisés, dizendo: “Eldade e Medade estão procedendo como profetas no acampamento!” 28 Então JOSUÉ, filho de Num, ministro de Moisés desde a sua idade viril, RESPONDEU E DISSE:MEU SENHOR MOISÉS, REPRIME-OS!29 No entanto, Moisés disse-lhe: “Tens ciúmes em meu lugar? NÃO; QUISERA EU QUE TODO O POVO DE JEOVÁ FOSSE PROFETA, porque Jeová poria seu espírito sobre eles!” 30 Mais tarde, Moisés se retirou para o acampamento, ele e os anciãos de Israel.

Jesus agiu de maneira similar. Assim foi registrado: (Lucas 9:49-50) 49 Em resposta, João disse: “Preceptor, vimos certo homem expulsar demônios pelo uso de teu nome e tentamos impedi-lo, PORQUE ELE NÃO SEGUE CONOSCO.” 50 Mas Jesus disse-lhe: “NÃO TENTEIS IMPEDI[-LO], pois quem não é contra vós, é por vós.”

Moisés aceitou que a escolha para pôr espírito neste ou naquele é de Jeová, que é o dono do espirito, assim também como foi reconhecido por Jesus.



CARACTERÍSTICA 10Se apegavam às tradições humanas, afirmações humanas, depoimentos humanos, costumes dos antepassados, tradições dos seus antepassados, sentimentos, afirmações e ações de antepassados, rebaixando a "palavra" saída da boca de Jeová. Determinadas afirmações e determinadas ações humanas (fiéis antepassados) têm para eles um VALOR MAIOR do que as frases saídas da boca de Jeová. Não conseguiam diferenciar entre "palavras humanas" e a "palavra saída da mente e boca de Jeová". 
(Mateus 15:1-2)15Chegaram-se então a Jesus alguns fariseus e escribas, de Jerusalém, dizendo: 2 “Por que infringem os teus discípulos a TRADIÇÃO dos homens dos tempos anteriores? Por exemplo, não lavam as mãos quando estão para tomar uma refeição.”
(Marcos 7:1-5)7Ajuntaram-se então em volta dele os fariseus e alguns dos escribas que tinham vindo de Jerusalém. 2 E quando viram alguns dos discípulos dele comer a sua refeição com mãos aviltadas, isto é, não lavadas — 3 pois os fariseus e todos os judeus não comem sem lavar as mãos até os cotovelos, apegando-se à tradição dos homens dos tempos anteriores, 4 e, ao voltarem do mercado, não comem sem se purificarem por aspersão; e há muitas outras tradições que receberam para se apegarem [a elas]: batismo de copos, e de jarros, e de vasos de cobre — 5 de modo que estes fariseus e escribas lhe perguntaram: “Por que é que teus discípulos não se comportam segundo a TRADIÇÃO dos homens dos tempos anteriores , mas tomam a sua refeição com mãos aviltadas?”. . .
Lucas 11:37-38) 37 Tendo falado isso, certo fariseu pediu-lhe que almoçasse com ele. De modo que entrou e se recostou à mesa. 38 No entanto, o fariseu ficou surpreso quando viu que não se lavou primeiro antes do almoço.
(Mateus 15:3-6) 3 Em resposta, disse-lhes: "Por que é também que vós infringis o MANDAMENTO de Deus por causa da vossa tradição? 4 Por exemplo, Deus disse: ‘Honra a teu pai e a tua mãe’; e: ‘Quem injuriar pai ou mãe, acabe na morte.’ 5 Mas vós dizeis: ‘Quem disser ao seu pai ou à sua mãe: "Tudo o que eu tenho, que da minha parte te poderia ser de proveito, é uma dádiva dedicada a Deus", 6 este absolutamente não deve mais honrar a seu pai.’ E assim invalidastes a PALAVRA de Deus por causa da vossa TRADIÇÃO. . .  
(Marcos 7:7-8) 7 É em vão que persistem em adorar-me, porque ensinam por doutrinas os mandados de homens.’ 8 DEIXANDO O MANDAMENTO DE DEUS, vós vos apegais à tradição de homens.”

Definição dada por certo dicionário para a palavra "tradição":

TRADIÇÃO s.f. Transmissão de doutrinas, de lendas, de costumes etc., durante longo espaço de tempo, especialmente pela palavra: a tradição é o laço do passado com o presente; é tradição deles festejar os aniversários. / Transmissão oral, às vezes registrada por escrito, dos fatos ou das doutrinas religiosas. / Costume transmitido de geração a geração: as tradições de uma região. / Dir. Entrega material de um bem móvel, objeto de uma transferência de propriedade.


Toda TRADIÇÃO nasce através da declaração ou ação de um humano e passa a ser um comportamento a ser copiado pelos descendentes. Passa a ter um peso de lei para os descendentes. Um exemplo real é o caso dos recabitas, cuja palavra e ação de Jonadabe filho de Recabe passou a ter um peso de lei para seus descendentes. Conforme afirmado pelo próprio Jeová, seguir um regulamento mudado, um regulamento adulterado, produz uma geração pervertida e deturpada, geração que acha que está fazendo aquilo que é certo. No momento da punição, Jeová comparou os recabitas com seu povo amado. Qual foi o resultado?? Jeová passou a ELOGIAR os recabitas, enquanto passou a RALHAR (repreender severamente) com o povo escolhido e ensinado, não só com palavras, mas também com ações. Assim falou Jeová: (Jeremias 35:13-17) 13 “Assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: ‘Vai, e tens de dizer aos homens de Judá e aos habitantes de Jerusalém: “Não recebestes continuamente exortação para obedecerdes às MINHAS PALAVRAS?” é a pronunciação de Jeová. 14 “Houve cumprimento das palavras de Jonadabe, filho de Recabe, que ele ordenou aos seus filhos, para não beberem vinho, e eles não beberam nenhum até o dia de hoje, porque obedeceram ao mandamento de seu antepassado. E no que se refere a mim, falei-vos, levantando-me cedo e falando, mas não me obedecestes. 15 E eu continuei a enviar-vos todos os meus servos, os profetas, levantando-me cedo e enviando-os, dizendo: ‘Recuai, por favor, cada um do seu mau caminho, e tornai boas as vossas ações, e não andeis atrás de outros deuses para servi-los. E continuai morando no solo que dei a vós e aos vossos antepassados.’ Mas vós não inclinastes o vosso ouvido nem me escutastes. 16 Mas os filhos de Jonadabe, filho de Recabe, cumpriram o mandamento de seu antepassado, QUE ESTE LHES ORDENOU; quanto a este povo, porém, não me escutaram.”’” 17 “Portanto, assim disse Jeová, Deus dos exércitos, Deus de Israel: ‘Eis que trago sobre Judá e sobre todos os habitantes de Jerusalém toda a calamidade que proferi contra eles, pela razão de que lhes falei, mas não escutaram, e continuei a chamá-los, mas não responderam.’”


Jeová afirmou que o povo que Ele escolheu não seguia Seu MANDAMENTO enquanto que os recabitas seguiam o MANDAMENTO de Jonadabe. Os recabitas, embora vissem todas as nações ao seu redor viverem outra forma de vida, ou seja, serem regidas por outros mandamentos, se mantinham fiéis ao MANDAMENTO de Jonadabe, todo ele. Os recabitas NÃO MODIFICARAM o MANDAMENTO de Jonadabe.
  Na geração de Isaías também se ensinava o MANDAMENTO de homens no lugar do MANDAMENTO de Jeová. Decerto, eram uma geração pervertida e deturpada que se afastava cada vez mais de Jeová. Havia uma "SABEDORIA" PARALELA à sabedoria de Jeová. Havia também uma "COMPREENSÃO" PARALELA à compreensão de Jeová. Os "SENTIMENTOS" de Jeová não eram levados em conta. Estavam no mau caminho, estavam praticando maldades. As declarações ou frases de Jeová eram rejeitadas e substituídas por frases e declarações de homens. A sabedoria e a compreensão e os sentimentos eram fornecidas por homens vivos ou antepassados, "considerados" e respeitados como sábios e discretos. Jeová observava todas estas coisas e ficava quieto. As palavras saídas da boca de Jeová foram:
(Isaías 29:13-14) 13 E Jeová diz: “Visto que este povo se aproxima com a sua boca, e eles me glorificaram apenas com os seus lábios e removeram seu próprio coração para longe de mim, e seu temor para comigo se torna mandamento de homens, QUE ESTÁ SENDO ENSINADO, 14 por isso, eis-me aqui, Aquele que de novo agirá maravilhosamente com este povo, dum modo maravilhoso e com algo maravilhoso; e terá de perecer a sabedoria dos SEUS sábios e se esconderá a própria compreensão dos SEUS homens discretos.” (Isaías 42:14) 14 “POR MUITO TEMPO QUIETO. Fiquei calado. Continuei a exercer autodomínio. Igual à mulher que dá à luz, vou gemer, ofegar e arfar ao mesmo tempo.

Seus sábios e seus homens discretos estavam em oposição às “palavras de Jeová”. Quem eram os homens considerados sábios e discretos por todo o povo??


Exatamente como no caso direto com Satanás, em que este apontava para palavras escritas na bíblia, tentando induzir Jesus ao erro, estes humanos apontavam para determinadas palavras escritas (frases e afirmações) na bíblia às quais eles seguiam religiosamente e queriam que Jesus também as seguisse. Satanás queria que Jesus visse e aceitasse todas as palavras escritas (frases e afirmações) como se fossem a "palavra de Jeová". Afinal, se está escrito na bíblia, foi Jeová quem falou, pensavam estes. As palavras citadas por Satanás eram um depoimento de um antepassado considerado “fiel”, considerado “discreto”.
No entanto, exatamente como no caso com Satanás, Jesus procurava seguir "apenas" as palavras (frases e afirmações) comprovadamente saídas da mente e boca de Jeová, o que Jesus chamou de "O MANDAMENTO DE DEUS". Jeová já havia afirmado:
"vocês mudaram o regulamento". Dessemelhante deles, Jesus sabia ONDE estava escrito a "palavra de Jeová". Jesus estava presente, ele ouviu cada uma das palavras saídas da boca de Jeová, afinal, Jesus, este sim, este fazia parte do GRUPO ÍNTIMO de Jeová. Será que os demais humanos sabiam?? Não a recebiam através de profetas?? Não a recebiam através de porta-vozes humanos?? Não a recebiam através do que fora escrito pelos secretários?? No entanto, Jesus, por estar presente em todas as ocasiões, fazendo parte do grupo íntimo de Jeová, ouviu diretamente do Pai, as frases e afirmações (palavras) faladas a "todos" os profetas na corrente do tempo. Jesus sabia, com certeza, o que Jeová falou e o que Jeová não falou. Jesus sabia qual era o SENTIMENTO de Jeová, qual era a "palavra de Jeová", o raciocínio de Jeová, o MANDAMENTO de Jeová e sabia também qual era o sentimento de humanos, qual era a "palavra de humanos", o raciocínio de humanos, o MANDAMENTO de humanos.

Aqueles que entre os antepassados lidavam diretamente com a lei, também não conheciam a Jeová. Era o único povo adorador de Jeová, mas que não conhecia a Jeová. Para a geração de Jeremias, assim falou o próprio Jeová: (Jeremias 2:8) 8 Os próprios sacerdotes não disseram: ‘Onde está Jeová?’ E mesmo aqueles que lidavam com a lei NÃO ME CONHECERAM; e os próprios pastores transgrediram contra mim e até mesmo os profetas profetizaram por Baal, e andaram atrás dos que não podiam trazer nenhum proveito.

Os que estudavam a lei não me conheceram, falou o próprio Jeová. Os profetas andavam atrás dos que não podiam trazer nenhum proveito.

Jesus afirmou que os humanos, OS ADORADORES DE JEOVÁ, não conheciam a Jeová:  (João 7:27-29) . . .” 28 Portanto, Jesus clamou, ao estar ensinando no templo, e disse: “Tanto vós me conheceis como sabeis donde sou. Também, eu não vim de minha própria iniciativa, mas aquele que me enviou é real, E VÓS NÃO O CONHECEIS. 29 Eu o conheço, porque sou representante dele, e Este me enviou.”

Novamente foi afirmado: nenhum de vós conheceis o Pai.

Deveríamos hoje afirmar que tanto Jeová como Jesus estavam enganados ou que estavam mentindo e que a personalidade de Jeová era aquela descrita pelos servos fiéis que se declaravam justos??



CARACTERÍSTICA 11 - Se enaltecem diante de outros humanos e gostam de serem enaltecidos por outros humanos. Promovem, alardeiam, valorizam as "coisas boas" que fazem, para sua autopromoção. Gostam de se exibirem, gostam que suas "obras boas" sejam exaltadas à vista de outros humanos, para serem cumprimentados, elogiados, lembrados e relembrados por tais "obras". Exibem constantemente seu "bom currículo". Buscam uma "recompensa" por terem praticado "boas ações". Buscam o enaltecimento por terem feito uma boa ação. Querem receber um “lucro” por terem feito uma boa ação. Querem a “paga” por terem feito uma boa ação.
(Mateus 23:5-7)
5 Fazem todas as suas obras PARA SEREM OBSERVADOS pelos homens; pois ampliam as suas caixinhas [com textos], que usam como proteção, e alargam as orlas [de suas vestes]. 6 GOSTAM dos lugares mais destacados nas refeições noturnas e dos primeiros assentos nas sinagogas, 7 e dos cumprimentos nas feiras, e DE SER CHAMADOS RABI pelos homens.



CARACTERÍSTICA 12 - São lobos em pele de ovelhas. Realmente parecem justos.
(Mateus 23:27-28) 27 "Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque vos assemelhais a sepulcros caiados, que por fora, deveras, parecem belos, mas que por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda sorte de impureza. 28 Do mesmo modo, vós também, deveras, PARECEIS POR FORA justos aos homens, MAS POR DENTRO estais cheios de hipocrisia e do que é contra a lei.

Os fariseus estavam cheios do que é contra a lei?? Não afirmavam ser cumpridores da lei?? Jesus lhes revelou que, embora achassem estar agradando a Deus com seus atos, na verdade, ofendiam a Jeová, exatamente por não conhecerem a Jeová e a Jesus. Não havia profundidade alguma nestes “homens justos”. Por exemplo, um homem pode afirmar ser “pacífico” e no entanto agredir verbal ou fisicamente alguém que o irrite com atos violentos ou ainda, mandar alguém fazê-lo, revelando não haver profundidade na sua personalidade “pacífica”. A agressividade era uma das características dos fariseus, assim como é uma característica do lobo. A passividade é a principal característica da ovelha. São características opostas geradas por sentimentos opostos. Jesus mostrou ser uma ovelha.

CARACTERÍSTICA 13 São orgulhosos discípulos de Moisés. São orgulhosos defensores do ensino de Moisés. Os próprios fariseus afirmavam: Nós somos discípulos de Moisés.

(João 9:24-29) 24 Portanto, chamaram pela segunda vez o homem que tinha sido cego e disseram-lhe: “Dá glória a Deus; sabemos que este homem é pecador.” 25 Ele, por sua vez, respondeu: “Se ele é pecador, não sei. Uma coisa sei, que, tendo eu sido cego, atualmente vejo.” 26 Disseram-lhe, portanto: “Que te fez ele? Como abriu os teus olhos?” 27 Respondeu-lhes ele: “Eu já vos disse, contudo, vós não escutastes. Por que quereis ouvi-lo de novo? Será que quereis também tornar-vos seus discípulos?” 28 Em vista disso, injuriaram-no e disseram: “Tu és discípulo daquele [homem], MAS NÓS SOMOS DISCÍPULOS DE MOISÉS. 29 Sabemos que Deus falou a Moisés; mas, quanto a este [homem], não sabemos donde é.. . .

Os fariseus depositavam toda a sua confiança em Moisés, afinal Jeová havia falado com Moisés, face a face, não havia?? Muito embora não tivessem sido testemunhas das palavras faladas por Jeová para Moisés, mesmo assim confiavam plenamente em Moisés. No entanto, Jesus contrariava os ensinos de Moisés. Apesar de também não serem testemunhas das palavras faladas por Jeová para Jesus, não confiavam em Jesus como um profeta.

Se as palavras de Jesus eram afirmações de um pacífico, se as ações de Jesus eram ações de um pacífico, como podiam reconhecer nele alguém destruidor, com as falas de um destruidor??

 

NÃO SEJAIS COMO OS FARISEUS - Vejam os erros dos fariseus - não repitam os mesmos erros dos fariseus. Como Jesus desnudou os fariseus para seus discípulos? Expondo os pensamentos, os sentimentos, as palavras, e as ações deles. São os meus "pensamentos", minhas "palavras", meus "sentimentos" e as minhas "ações" que vocês devem imitar, disse Jesus. Eu sou o único modelo humano. Não se deixem liderar por outros humanos.
(Mateus 23:1-15) 23 Jesus falou então às multidões e aos seus discípulos, dizendo: 2 “Os escribas e os fariseus sentaram-se no assento de Moisés. 3 Portanto, todas as coisas que eles vos dizem, fazei e observai, mas NÃO FAÇAIS SEGUNDO AS AÇÕES DELES, pois dizem, mas não realizam. 4 Amarram cargas pesadas e as põem nos ombros dos homens, mas eles mesmos não estão dispostos nem a movê-las com o dedo. 5 Fazem todas as suas obras para serem observados pelos homens; pois ampliam as suas caixinhas [com textos], que usam como proteção, e alargam as orlas [de suas vestes]. 6 GOSTAM dos lugares mais destacados nas refeições noturnas e dos primeiros assentos nas sinagogas, 7 e dos cumprimentos nas feiras, e de ser chamados Rabi pelos homens. 8 MAS VÓS, NÃO SEJAIS CHAMADOS RABI , pois um só é o vosso instrutor, ao passo que todos vós sois irmãos. 9 Além disso, não chameis a ninguém na terra de vosso pai, pois um só é o vosso Pai, o Celestial. 10 Tampouco sejais chamados ‘LÍDERES’ , pois o vosso Líder é um só, o Cristo. 11 Mas o maior dentre vós tem de ser o vosso ministro. 12 Quem se enaltecer, será humilhado, e quem se humilhar, será enaltecido. 13 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois, vós mesmos não entrais, nem deixais entrar os que estão em caminho para entrar. 14 —— 15 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra seca para fazer um prosélito, e, quando se torna tal, fazeis dele objeto para a Geena duas vezes mais do que vós mesmos.
(Mateus 23:23-36) 23 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o décimo da hortelã, e do endro, e do cominho, MAS DESCONSIDERASTES OS ASSUNTOS MAIS IMPORTANTES DA LEI , a saber, a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Estas eram as coisas obrigatórias a fazer, sem, contudo, desconsiderar as outras. 24 Guias cegos, que coais o mosquito, mas engolis o camelo! 25 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque limpais por fora o copo e o prato, mas por dentro estão cheios de saque e de intemperança. 26 Fariseu cego, limpa primeiro por dentro o copo e o prato, para que também por fora se torne limpo. 27 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque vos assemelhais a sepulcros caiados, que por fora, deveras, parecem belos, mas que por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda sorte de impureza. 28 Do mesmo modo, vós também, deveras, pareceis por fora justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e do que é contra a lei. 29 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque construís os sepulcros dos profetas e decorais os túmulos memoriais dos justos, 30 e dizeis: ‘Se nós estivéssemos nos dias de nossos antepassados, não seríamos parceiros deles no sangue dos profetas.’ 31 Portanto dais testemunho contra vós mesmos de que sois filhos daqueles que assassinaram os profetas. 32 Pois bem, enchei a medida de vossos antepassados. 33 “Serpentes, descendência de víboras, como haveis de fugir do julgamento da Geena? 34 Por esta razão eu vos estou enviando profetas, e sábios, e instrutores públicos. A alguns deles matareis e pregareis em estacas, e a outros deles açoitareis nas vossas sinagogas e perseguireis de cidade em cidade; 35 para que venha sobre vós todo o sangue justo derramado na terra, desde o sangue do justo Abel até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, a quem assassinastes entre o santuário e o altar. 36 Deveras, eu vos digo: Todas essas coisas virão sobre esta geração.
(Lucas 11:39-44) 39 Mas o Senhor disse-lhe: “Ora, vós fariseus limpais por fora o copo e o prato, mas por dentro estais cheios de saque e de iniquidade. 40 Desarrazoados! Quem fez o exterior também fez o interior, não fez? 41 Não obstante, dai como dádivas de misericórdia as coisas que estão no íntimo, e, eis que todas as [outras] coisas acerca de vós serão limpas. 42 Mas, ai de vós, fariseus, porque dais o décimo da hortelã, e da arruda, e de todas as [outras] hortaliças, mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus! Estas coisas tínheis a obrigação de fazer, mas sem omitir aquelas outras. 43 Ai de vós, fariseus, porque AMAIS os primeiros lugares nas sinagogas e os cumprimentos nas feiras! 44 Ai de vós, porque sois como aqueles túmulos memoriais que não estão em evidência, de modo que os homens andam sobre eles e não [o] sabem!”



Profetizou Jesus: "Os homens" vos expulsarão da sinagoga. A sinagoga era a casa de estudo da lei de Jeová.

(João 16:1-4)16Tenho falado estas coisas para que não tropeceis. 2 [Os] homens vos expulsarão da sinagoga. De fato, vem a hora em que todo aquele que vos matar imaginará que tem prestado um serviço sagrado a Deus. 3 Mas, farão estas coisas PORQUE NÃO VIERAM A CONHECER NEM O PAI NEM A MIM. 4 Não obstante, tenho-vos falado estas coisas para que, quando chegar a hora delas, vos lembreis de que vos falei delas. “Estas coisas, porém, eu não vos disse no princípio, porque eu estava convosco. . .

Jesus não disse que seus discípulos expulsariam homens das suas sinagogas, assim como também não disse que seus discípulos matariam pessoas para prestar serviço sagrado a Deus. Do mesmo modo, Jesus não disse que seus discípulos odiariam pessoas. De forma oposta, Jesus afirmou que seus discípulos seriam pessoas odiadas, no entanto, amariam seus inimigos. São os sentimentos e as ações que estão erradas; independente de quem as pratique, são sentimentos e ações condenáveis. Expulsar, matar e odiar são os sentimentos e ações que vocês não devem cultivar e fazer.

POR QUE eles vos expulsarão das sinagogas?? O próprio Jesus respondeu: Porque não vieram a conhecer nem o Pai nem a mim; falta do conhecimento da verdadeira personalidade de Jeová e da verdadeira personalidade de Jesus. A visão deturpada que tinham de Jeová lhes induziam a fazerem tais coisas, pois pensavam estar agradando a Jeová. Os fariseus eram vítimas de seus ensinos deturpados. Eles não aceitavam o ensino de Jesus, pois estavam apegados a ensinos 100% opostos. Os fariseus e o povo em geral, ao ouvirem as palavras saídas da boca de Jesus, não as viam como tendo vindo da mente e boca de Jeová. Para eles eram “palavras” estranhas; não eram as “palavras” que eles estavam acostumados a ouvir e tampouco gostaram de as ouvir.

ENSINO PROVENIENTE DOS FARISEUS - Cuidado com o ensino dos fariseus. O ensino, assim como o fermento, leveda toda a personalidade da pessoa; todas as reações de uma pessoa são consequências do ensino que esta recebe e aceita. Basta um pouco para modificar uma grande quantidade de massa.

(Mateus 16:5-12) 5 Os discípulos passaram então para a outra margem e se esqueceram de levar pães. 6 Jesus disse-lhes: "Mantende os olhos abertos e vigiai-vos do FERMENTO dos fariseus e dos saduceus." 7 Começaram assim a raciocinar entre si, dizendo: "Não trouxemos pães conosco." 8 Sabendo isso, Jesus disse: "Por que raciocinais assim entre vós, por não terdes pães, vós os de pouca fé? 9 Não compreendeis ainda a questão, ou não vos lembrais dos cinco pães, no caso dos cinco mil, e de quantos cestos recolhestes? 10 Ou dos sete pães, no caso dos quatro mil, e de quantos cabazes recolhestes? 11 Como é que não discernis que não vos falei de pães? Mas, vigiai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus." 12 Compreenderam então que ele dissera que se vigiassem, não do fermento dos pães, mas do ENSINO dos fariseus e dos saduceus. 

O "NOVO ENSINO" DE JESUS NÃO REMENDAVA "VELHO ENSINO"; O "NOVO ENSINO" ERA ALGO DIFÍCIL DE ACEITAR POR QUEM ESTIVESSE ACOSTUMADO AO SABOR DO "VELHO ENSINO". VEMOS ISTO CLARAMENTE NESTE DIÁLOGO ENTRE JESUS E O FARISEU NICODEMOS E NO OUTRO DIÁLOGO ENTRE JESUS E OS DISCÍPULOS DE JOÃO.
(João 3:1-8) 3 Ora, havia um homem dos fariseus, cujo nome era Nicodemos, um governante dos judeus. 2 Este veio a ele de noite e disse-lhe: “Rabi, sabemos que tu, como instrutor, tens vindo de Deus; pois, ninguém pode realizar esses sinais que tu realizas, a menos que Deus esteja com ele.” 3 Em resposta, Jesus disse-lhe: “Digo-te em toda a verdade: A menos que alguém nasça de novo, não pode VER o reino de Deus.4 Nicodemos disse-lhe: “Como pode um homem nascer, sendo velho? Será que pode entrar pela segunda vez na madre de sua mãe e nascer?” 5 Jesus respondeu: “Eu te digo em toda a verdade: A menos que alguém nasça de água e espírito, não pode ENTRAR no reino de Deus. 6 O que tem nascido da carne é carne, e o que tem nascido do espírito é espírito. 7 Não te maravilhes por eu te dizer: Vós tendes de nascer de novo. 8 O vento sopra para onde quer, e ouves o som dele, mas não sabes donde vem e para onde vai. Assim é todo aquele que tem nascido do espírito.”

Nicodemos precisava de sentimentos 100% opostos ao que ele tinha para poder entrar no reino de Deus. Como conseguir isto??

COMO PODE UM HOMEM NASCER, SENDO VELHO? REALMENTE, NÃO SE PÕE VINHO NOVO EM ODRES VELHOS, NINGUÉM, TENDO BEBIDO VINHO VELHO, QUER O NOVO, POIS ESTÁ ACOSTUMADO AO SABOR DO VINHO VELHO. O VINHO É O ENSINO. O NOVO ENSINO DE JESUS NÃO REMENDAVA O VELHO ENSINO, O NOVO ENSINO DE JESUS SIMPLESMENTE SUBSTITUÍA O VELHO ENSINO.
(Mateus 9:14-17) 14 Vieram então a ele os discípulos de João e perguntaram-lhe: “Por que é que NÓS e os fariseus praticamos o jejum, mas os TEUS discípulos não jejuam?15 A isto, Jesus lhes disse: “Será que os amigos do noivo têm razão para prantear enquanto o noivo está com eles? Mas, virão dias em que o noivo lhes será tirado, e então jejuarão. 16 Ninguém costura um remendo de pano não pré-encolhido numa velha roupa exterior; pois a sua plena força o arrancaria da roupa exterior e o rasgão ficaria pior. 17 Tampouco se põe vinho novo em odres velhos; mas, caso o façam, então os odres rebentarão e o vinho se derramará, e os odres ficarão arruinados. Mas, põe-se vinho novo em odres novos, e ambas as coisas ficam preservadas.”
(Lucas 5:33-39) 33 Disseram-lhe: “Os discípulos de João jejuam freqüentemente e oferecem súplicas, e o mesmo fazem os dos fariseus, mas os teus comem e bebem.” 34 Jesus disse-lhes: “Será que podeis fazer os amigos do noivo jejuar enquanto o noivo está com eles? 35 Contudo, virão dias em que o noivo deveras lhes será tirado; então, naqueles dias, jejuarão.” 36 Outrossim, prosseguiu a dar-lhes uma ilustração: “Ninguém corta um remendo duma nova roupa exterior e o costura numa velha roupa exterior; mas, se o fizer, então, tanto o remendo novo se arrancará como o remendo da roupa nova não combinará com a velha. 37 Além disso, ninguém põe vinho novo em odres velhos; mas, se o fizer, então o vinho novo rebentará os odres e se derramará, e os odres ficarão arruinados. 38 Mas, vinho novo tem de ser posto em odres novos. 39 Ninguém, tendo bebido vinho velho, quer o novo; pois ele diz: ‘O velho é saboroso.’”
O "NOVO ENSINO" TRANSMITIDO POR JESUS NÃO REMENDAVA O ENSINO ANTERIOR, ANTES, O SUBSTITUÍA. JESUS TINHA O "VINHO NOVO" E AS MENTES DOS FARISEUS ERAM OS ODRES VELHOS COM O "VINHO VELHO".

JESUS REVELOU SER UMA OVELHA 100% AUTÊNTICA. JESUS TROUXE UM NOVO ENSINO. ESTE "NOVO ENSINO" É QUE PRODUZ OVELHAS AUTÊNTICAS. Ovelhas autênticas NUNCA tomarão qualquer atitude agressiva contra outras ovelhas.

ENQUANTO O "ENSINO DE JESUS" SÓ PRODUZ "OVELHAS AUTÊNTICAS", O QUE PRODUZ O "ENSINO DOS FARISEUS"??

O ENSINO DOS FARISEUS PRODUZ "FALSAS OVELHAS". Ovelhas que tomam atitudes agressivas contra outras ovelhas.

Ser fariseu é o resultado de uma "Teoria" de vida; resultado de um "ensino" - tenham cuidado.

1 - ENSINO dos Fariseus - Por você fazer determinadas boas obras, você não é como o resto dos homens. Por fazer determinadas boas obras você é superior aos iníquos. Você não é igual ao resto dos homens. Você não é iníquo, mesmo pecando e recebendo o perdão de Jeová diariamente.

Este ensino incentiva pessoas a se acharem superiores a outras pessoas. Este ensino cria pessoas "ALTIVAS" entre os homens. Pessoas altivas agradecem a Jeová por não serem iguais aos crassos pecadores. Pessoas altivas agradecem a Deus por não serem iguais àqueles que cometem os pecados tidos por elas como gravíssimos pecados. Se o fariseu foi considerado "ALTIVO" (soberbo) entre os homens por agradecer a Jeová no seu íntimo por não ser igual ao resto dos homens e não ser como aquele iníquo cobrador de impostos, QUALQUER OUTRO adorador de Jeová, antes ou depois de Jesus, que agradeça a Jeová por não ser igual aos iníquos É UM ALTIVO (soberbo) entre os homens. "Não sou igual e não mereço a mesma sorte que ele merece" é um sentimento de um ALTIVO entre os homens. Os olhos e os ouvidos de Jeová são imparciais.


1 - ENSINO DE JESUS - (Lucas 17:7-10) 7 “Quem de vós, que tiver um escravo arando ou cuidando do rebanho, lhe dirá, ao chegar ele do campo: ‘Vem logo para cá, e recosta-te à mesa’? 8 Antes, não lhe dirá: ‘Apronta-me algo para a minha refeição noturna, e põe o avental e ministra-me até eu ter acabado de comer e de beber, e depois podes comer e beber’? 9 Será que ele sentirá gratidão pelo escravo porque ele fez as coisas determinadas? 10 Assim também vós, quando tiverdes feito todas as coisas que vos foram determinadas, DIZEI: ‘Somos escravos imprestáveis. O que temos feito é o que devíamos fazer.’”  (Lucas 16:14-15) 14 Ora, os fariseus, que eram amantes do dinheiro, estavam escutando todas estas coisas, e começaram a escarnecer dele. 15 Conseqüentemente, ele lhes disse: "Vós sois os que vos declarais justos perante os homens, mas Deus conhece os vossos corações; porque aquilo que é ALTIVO entre os homens é uma coisa REPUGNANTE à vista de Deus. (Lucas 18:9-14) 9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada: 10 "Dois homens subiram ao templo para orar, um sendo fariseu e o outro cobrador de impostos. 11 O fariseu estava em pé e começou a orar as seguintes coisas no seu íntimo: ‘Ó Deus, agradeço-te que não sou como o resto dos homens, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de todas as coisas que adquiro.’ 13 O cobrador de impostos, porém, estando em pé à distância, não estava nem disposto a levantar os olhos para o céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, sê clemente para comigo pecador.’ 14 Digo-vos: Este homem desceu para sua casa provado mais justo do que aquele homem; porque todo o que se enaltecer será humilhado, mas quem se humilhar será enaltecido."

O ensino de Jesus é bem claro: Não valorizem o que vocês fazem. Não se sintam especiais por fazerem o que lhes foi ordenado. Não se valorize por obedecer a uma ordem. Não se considere melhor do que os demais por realizar alguma tarefa que aqueles outros não estão realizando. Tenha o conceito correto. Após obedecer a "todas" as ordens, diga: Sou um escravo imprestável.
Esta ordem de Jesus era 100% contrária ao conceito preestabelecido de valorizar e querer ser reconhecido e recompensado pelas obras feitas:
(Neemias 13:10-14) 10 E fiquei sabendo que as próprias porções dos levitas não [lhes] tinham sido dadas, de modo que os levitas e os cantores que faziam a obra foram correr cada um para o seu próprio campo. 11 E comecei a ralhar com os delegados governantes e a dizer: “Por que se negligenciou a casa do [verdadeiro] Deus?” Portanto, reuni-os e coloquei-os nos seus postos. 12 E todo o Judá, da sua parte, trouxe o décimo dos cereais, e do vinho novo, e do azeite aos depósitos. 13 Então incumbi dos depósitos a Selemias, o sacerdote, e a Zadoque, o copista, e a Pedaías, dos levitas; e sob o controle deles estava Hanã, filho de Zacur, filho de Matanias, pois eram considerados fiéis; e cabia-lhes fazer a distribuição a seus irmãos. 14 LEMBRA-TE DEVERAS DE MIM, Ó MEU DEUS, QUANTO A ISSO, E NÃO EXTINGAS OS MEUS ATOS DE BENEVOLÊNCIA QUE REALIZEI em conexão com a casa de meu Deus e a guarda dela.
(Neemias 13:22) 22 E prossegui, dizendo aos levitas que se purificassem regularmente e que entrassem, montando guarda nos portões para santificar o dia de sábado.
LEMBRA-TE TAMBÉM DISSO A MEU FAVOR, Ó MEU DEUS, e tem dó de mim segundo a abundância da tua benevolência.
 (Neemias 13:30-31) 30 E purifiquei-os de tudo o que era estrangeiro e passei a designar deveres aos sacerdotes e aos levitas, cada um na sua própria obra, 31 até mesmo para o suprimento de lenha nos tempos marcados e para os primeiros frutos maduros.
LEMBRA-TE DEVERAS DE MIM, Ó MEU DEUS, PARA O BEM.

Quem comete pecado é escravo do pecado, afirmou Jesus. Logo, é 100% verdade. Assim falou Jesus:
(João 8:31-34) 31 E Jesus prosseguiu assim a dizer aos judeus que acreditavam nele: “Se permanecerdes na minha palavra, sois realmente meus discípulos, 32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” 33 Replicaram-lhe: “Somos descendência de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como é que dizes: ‘Ficareis livres’?” 34 Jesus respondeu-lhes: “Digo-vos em toda a verdade: TODO PRATICANTE DO PECADO É ESCRAVO DO PECADO.

Que humano conseguiu
se libertar do pecado?? Até então, para o humano, isto é impossível. Neste caso, a condição de "um" é igual a condição de "todos". Todos somos impuros. O fariseu não reconhecia esta verdade, achava-se superior a outros pecadores porque o seu pecado era "diferente". Ele já não cometia aqueles pecados. Mesmo que fosse o mesmo pecado, por ele ser um humano diferenciado, um"servo" de Jeová, um servo escolhido, receberia um tratamento diferenciado. As regras que se aplicam ao resto não se aplica ao "servo fiel". O "servo escolhido" tem um bom coração, por isso é que ele foi escolhido, sendo assim, é diferenciado dos demais. Neste caso específico estavam chamando Jeová de PARCIAL. Quando o meu "servo escolhido" erra é uma coisa desculpável. Meu "servo" tem um bom coração, foi por isso que eu o escolhi, ele é diferente, ele é especial, ele é nobre - valorização do "eu" e daquilo que o "eu" faz de bom. Existem pessoas especiais e este meu servo é especial, é diferenciado. Será que Jeová pensava realmente assim???
No reino dos céus é diferente disso. Não se dirá que o homem sem princípios é um homem nobre. Assim falou Jeová: (Isaías 32:1-6) 32 Eis que um rei reinará para a própria justiça; e quanto a príncipes, governarão como príncipes para o próprio juízo. 2 E cada um [deles] terá de mostrar ser como abrigo contra o vento e como esconderijo contra o temporal, como correntes de água numa terra árida, como a sombra dum pesado rochedo numa terra esgotada. 3 E os olhos dos que vêem não ficarão grudados e os próprios ouvidos dos que ouvem atentarão. 4 E o próprio coração dos apressados demais considerará o conhecimento e até mesmo a língua dos gagos se apressará a falar coisas claras. 5 O insensato não mais será chamado de generoso; e quanto ao homem sem princípios, NÃO SE DIRÁ QUE É NOBRE; 6 porque o próprio insensato falará mera insensatez e o próprio coração dele fará o que é prejudicial, para praticar a apostasia e para falar contra Jeová aquilo que é desordenado, para fazer a alma do faminto ficar vazia, e ele faz até mesmo o sedento passar sem a própria bebida.

VÓS SOIS INÍQUOS, NÃO SOIS JUSTOS.

Sendo radicalmente contrário ao que se ensinava até então, Jesus afirmou: Vós sois iníquos: (Mateus 7:9-11) 9 Deveras, qual é o homem entre vós, cujo filho lhe peça pão — será que lhe entregará uma pedra? 10 Ou talvez lhe peça um peixe — será que lhe entregará uma serpente? 11 Portanto, SE VÓS, EMBORA INÍQUOS, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem!

Uma multidão de interessados ajuntados com os discípulos de Jesus foram os ouvintes do Sermão do Monte. Jesus chamou de iníquos a TODOS estes ajuntados que o ouviam.

Para não deixar qualquer dúvida, Jesus fala exclusivamente para seus discípulos e repete: Vós sois iníquos: (Lucas 11:13) 13 Portanto, SE VÓS, EMBORA INÍQUOS, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!"

A quem falava Jesus estas palavras registradas por nosso irmão Lucas? O mesmo Lucas responde: (Lucas 11:1) 11Então, na ocasião em que estava em certo lugar orando, quando parou, disse-lhe CERTO DOS SEUS DISCÍPULOS : "Senhor, ensina-nos a orar, assim como também João ensinou aos seus discípulos."

Jesus falava agora exclusivamente com seus discípulos e os chamava de iníquos. Seria uma falsa acusação ou um exagero da parte de Jesus?? Não tendo saído qualquer engano de sua boca, Jesus, sábia e amorosamente estava nos revelando a nossa REAL situação. "VOCÊ NÃO É SUPERIOR AOS DEMAIS HUMANOS". Esta afirmação de Jesus está plenamente coerente com a ilustração usada por ele em que o "cobrador de impostos", um homem que todos aceitam como iníquo, foi classificado como MAIS JUSTO que qualquer outro humano que diga no seu íntimo, "obrigado meu Deus por eu não ser como o resto dos HOMENS", extorsores, injustos, adúlteros. Está também plenamente coerente com a expressão: "TODO AQUELE que se declara justo perante homens é um ALTIVO entre os homens" e que "todo ALTIVO É UMA COISA REPUGNANTE à vista de Jeová".

ALTIVO é um sentimento. A pessoa se sente ALTIVA, se sente mais justa que os outros semelhantes vivos ou mortos. A pessoa altiva vê os pecadores como uma coisa repugnante, e exatamente por isso, Jeová também a vê como uma coisa repugnante. Jeová está retribuindo a este ALTIVO, o julgamento que este dá ao próximo.

Ora, se o fariseu ao se declarar justo perante homens, estava adotando a condição de ALTIVO, se tornando assim uma coisa repugnante à vista de Deus, TODO E QUALQUER HUMANO na corrente do tempo que tivesse este mesmo sentimento, também estaria adotando a mesma condição de ALTIVO, e logicamente, seria uma coisa repugnante à vista de Deus. Ou será que esta regra se aplica exclusivamente aos fariseus, sendo verdade apenas no caso daqueles fariseus?? O fariseu que disser esta frase no seu íntimo é um ALTIVO, mas se um dos apóstolos de Jesus disser esta mesma frase no seu íntimo, deixa de ser altivo, deixa de ser uma coisa repugnante?? Isto seria uma parcialidade.

Este ensino de Jesus visa transformar seus discípulos em dóceis ovelhas, em autênticas ovelhas.



2 - ENSINO dos Fariseus - Não se misture com os iníquos. Não se misture com os pecadores. Não se sente para comer com tais pecadores. Não se misture com estes "desprezíveis". Eles são amaldiçoados. Certamente, este é um sentimento exclusivo de alguém que SE CONSIDERA estar em situação melhor, em uma situação acima de outrem. Tenho aversão pelos iníquos - O fariseu se orgulhava de ter tais sentimentos pelos iníquos. Um pensamento de alguém ALTIVO entre os homens. Assim é definido o termo “desprezo” por certo dicionário: Desprezo é um sentimento. O Altivo sente e/ou afirma que outros humanos são inferiores a ele. Individualmente, ele certamente dirá alegremente: “Pai, Pai, veja, eu não me misturei com os iníquos; estou limpo”. Como grupo, eles certamente dirão alegremente: “Pai, Pai, veja, nós não nos misturamos com os iníquos; nós os expulsamos do nosso meio e por isso estamos limpos”.

DESPREZO s.m. Sentimento pelo qual se julga uma pessoa ou uma coisa indigna de valor, de estima ou de atenção: experimentar desprezo pelo mentiroso. / Sentimento pelo qual nos colocamos acima do temor e do desejo: o desprezo do perigo ou das riquezas. / Palavra ou atitude que inferioriza, que magoa; menosprezo: sentir o desprezo de alguém.

Eles são DESPREZÍVEIS, afirmam os fariseus. Uma questão de SENTIMENTO. Sente-se desprezo por aquilo que se considera como sendo repugnante. Repugnante é aquela pessoa que não nenhum valor, pela qual não se sente qualquer estima e que não merece receber qualquer atenção.

REPUGNANTE adj. Que repugna; desagradável, repulsivo: trabalho repugnante, aparência repugnante. DESPREZÍVEL adj. Digno ou merecedor de desprezo: ação desprezível.

Um pecador sentindo repugnância de outro pecador, um igual.

Um iníquo sentindo repugnância de outro iníquo, um igual.

Um leproso sentindo repugnância de outro leproso, um igual.

2 - ENSINO DE JESUS - (Mateus 11:19) 19 o Filho do homem veio comendo e bebendo, todavia dizem: ‘Eis um homem comilão e dado a beber vinho, AMIGO de cobradores de impostos e DE PECADORES .’ Não obstante, a sabedoria é provada justa pelas suas obras.” (Lucas 7:34-35) 34 O Filho do homem veio comendo e bebendo, mas vós dizeis: ‘Eis um homem comilão e dado a beber vinho,  AMIGO de cobradores de impostos e DE PECADORES!’ 35 Não obstante, a sabedoria é provada justa por todos os seus filhos.”

Jesus não era pecador e SE MISTURAVA com pecadores. Jesus não era iníquo e SE MISTURAVA com iníquos. Jesus não era leproso e SE MISTURAVA com leprosos. Jesus SE MISTURAVA e comia com aqueles que eram desprezados pelos que se achavam justos. JESUS ERA AMIGO DAQUELAS PESSOAS QUE OS FARISEUS NÃO SE MISTURAVAM, OU SEJA, DOS PECADORES.

Uma coisa incomum aconteceria pois os “pecadores” entrariam no reino de Deus na frente dos “justos”. “Os pecadores (prostitutas e cobradores de impostos) entrarão na frente de vós, no reino dos céus”, falou Jesus: (Mateus 21:28-32) 28 “Que achais? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse: ‘Filho, vai trabalhar hoje no vinhedo.’ 29 Em resposta, este lhe disse: ‘Irei, senhor’, mas não foi. 30 Dirigindo-se ao segundo, disse-lhe a mesma coisa. Em resposta, este lhe disse: ‘Não irei.’ Depois deplorou isso e foi. 31 Qual dos dois fez a vontade do pai?” Eles disseram: “O último.” Jesus disse-lhes: DEVERAS, EU VOS DIGO QUE OS COBRADORES DE IMPOSTOS E AS MERETRIZES ENTRARÃO NA FRENTE DE VÓS NO REINO DE DEUS. 32 Porque João veio a vós num caminho de justiça, mas vós não acreditastes nele. No entanto, os cobradores de impostos e as meretrizes acreditaram nele, e vós, embora vísseis [isto], não o deplorastes depois, a ponto de acreditardes nele.

Na frente de vós. Quem é vós? Vós, os que vos considerais justos e que tendes desprezo pelas meretrizes e pelos cobradores de impostos.

Se este homem fosse profeta, saberia que aquela mulher é pecadora e não iria se misturar com ela. Este foi um pensamento de um fariseu: (Lucas 7:39-40) 39 À vista disso, o fariseu que o convidara dizia no seu íntimo: “Este homem, SE FOSSE PROFETA, saberia quem e que espécie de mulher é que o toca, que ela é pecadora.40 Jesus disse-lhe, porém, em resposta: “Simão, tenho algo para dizer-te.” Ele disse: “Instrutor, dize-o!”
Por qual motivo este fariseu pensava assim?? Era um
COSTUME dos "profetas" não se misturar com pecadores, repudiar os pecadores, desprezar os pecadores. Agir assim era aceito como normal e certo. Neste caso, JESUS ERA UM PROFETA RADICALMENTE DIFERENTE. O erro estava em Jesus??

A filosofia, o ensino e o modo de vida do fariseu se caracterizava em ele NÃO SE MISTURAR com pecadores. ESTA ERA UMA DAS MARCAS REGISTRADAS dos fariseus. E eles apresentavam "base bíblica" para seus sentimentos e comportamento.

No entanto, Jesus era "amigo" de CRASSOS pecadores e foi reconhecido como "amigo" de CRASSOS pecadores, pois suas ações eram ações de um "amigo" de CRASSOS pecadores. Além do mais, Jesus não negou este fato, antes, classificou-o como ato conseqüente da sabedoria justa. Um ato para se ORGULHAR e não para se ENVERGONHAR. A "amizade" de Jesus com CRASSOS pecadores produziria frutos, resultados, nos CRASSOS pecadores. Os frutos eram algo para se alegrar. Com o tempo viriam os frutos da sabedoria.

Retransmitindo a palavra de Jeová, disse ainda mais Jesus, o mais sábio entre todos os humanos: (Mateus 5:21-22) 21 "Ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves assassinar; mas quem cometer um assassínio terá de prestar contas ao tribunal de justiça.’ 22 No entanto, digo-vos que todo aquele que continuar furioso com seu irmão terá de prestar contas ao tribunal de justiça; MAS, QUEM SE DIRIGIR A SEU IRMÃO COM UMA PALAVRA IMPRÓPRIA DE DESPREZO TERÁ DE PRESTAR contas ao Supremo Tribunal; AO PASSO QUE QUEM DISSER: ‘TOLO DESPREZÍVEL!’, estará sujeito à Geena ardente.

Falar uma palavra imprópria de desprezo para o iníquo (uma ação) não é motivo para se orgulhar. Afirmar que sente aversão pelos iníquos não é motivo para se orgulhar. Foi revelado de forma INÉDITA, que Jeová não aprova que qualquer humano tenha este sentimento por outro humano qualquer e que deixe sair de sua boca tal afirmação. Tal afirmação revela a real condição do coração deste servo de Jeová. Revelou-se que aquilo que era aceito como certo, na verdade era totalmente errado, que Jeová desaprovava tais sentimentos e tais expressões. Jesus apenas repetia os raciocínios e as palavras de Jeová.

Aquilo que sai da boca é SEMPRE proveniente do coração. Assim falou Jesus: (Mateus 12:34-37) 34 Descendência de víboras, como podeis falar coisas boas quando sois iníquos? POIS É DA ABUNDÂNCIA DO CORAÇÃO QUE A BOCA FALA. 35 O homem bom, do seu bom tesouro, envia coisas boas, ao passo que o homem iníquo, do seu tesouro iníquo, envia coisas iníquas. 36 Eu vos digo que de toda declaração sem proveito que os homens fizerem prestarão contas no Dia do Juízo; 37 pois é pelas tuas palavras que serás declarado justo e é pelas tuas palavras que serás condenado.”

Assim, antes de chamar um irmão de "desprezível" com a minha boca, certamente meu coração já o vê, já o considera como DESPREZÍVEL. Para considerar alguém como "desprezível", certamente o considero como INFERIOR a mim. Me sinto superior a este humano; assim, sou um Altivo entre os homens. As palavras revelam a realidade do nosso coração.

O FARISEU CHAMAVA O CRASSO PECADOR DE DESPREZÍVEL PORQUE SENTIA DESPREZO POR ELE. Para o fariseu individual, este pecador estava julgado como indigno de valor, indigno de estima e indigno de atenção, tanto por parte dele como por parte de Jeová. Estava dizendo para Jeová: “Soberano Senhor Jeová, este homem aqui não é digno de sua estima, pois ele é iníquo. Este é o meu veredito”.

Como será que Jeová recebia este julgamento dado por um pecador, para um outro pecador??

Este julgamento que o fariseu fazia contra seu próximo, certamente retornaria contra ele. Ele seria medido com a mesma medida que mediu o seu próximo. Estas foram as palavras de Jeová retransmitidas por Jesus: (Mateus 7:1-2) 7Parai de julgar, para que não sejais julgados; 2 POIS, COM O JULGAMENTO COM QUE JULGAIS, VÓS SEREIS JULGADOS; E COM A MEDIDA COM QUE MEDIS, MEDIRÃO A VÓS.

Jesus escolhe os seus discípulos "exclusivamente" entre os CRASSOS pecadores: (Marcos 2:13-17) 13 Novamente, foi para a beira do mar; e toda a multidão vinha a ele, e ele começou a ensiná-los. 14 Mas, ao passar para diante, avistou Levi, o [filho] de Alfeu, sentado na coletoria, e disse-lhe: "Sê meu seguidor." E ele, levantando-se, seguiu-o. 15 Mais tarde, aconteceu que estava recostado à mesa, na casa deste, e muitos cobradores de impostos e pecadores se recostavam com Jesus e seus discípulos, pois havia muitos deles e começavam a segui-lo. 16 Mas os escribas dos fariseus, quando viram que ele comia com os pecadores e os cobradores de impostos, começaram a dizer aos discípulos: "Come ele com os cobradores de impostos e os pecadores?" 17 Ao ouvir isso, Jesus disse-lhes: "Os fortes não precisam de médico, mas sim os enfermos. Não vim chamar os que são justos, mas PECADORES."

Jesus estava chamando pessoas para entrarem no reino de Deus, no entanto, Jesus SÓ ESTAVA CHAMANDO OS PECADORES para entrarem no reino.

EU VIM CHAMAR "SOMENTE" OS QUE SÃO PECADORES.

Não havia sequer um homem justo entre os apóstolos escolhidos por Jesus. Todos os doze apóstolos eram pecadores. Se o homem é justo, ele não é pecador - falou Jesus. Jesus ESTABELECEU os opostos - justo é o oposto de pecador. Na mente de Jesus, mente sábia, a mente mais sábia dentre todos os humanos, "justo" é o OPOSTO de "pecador". Será que Jesus estava errado??

PODIAM OS APÓSTOLOS SENTIR AVERSÃO POR PECADORES, NÃO SE MISTURANDO OU NÃO COMENDO COM PECADORES, NA FRENTE DE JESUS? PODERIAM CHAMAR PECADORES DE "DESPREZÍVEIS", NA FRENTE DE JESUS?? BEM, E DEPOIS DA MORTE DE JESUS, PODIAM SENTIR AVERSÃO POR PECADORES?? DEPOIS DA MORTE DE JESUS, PODIAM ESTES APÓSTOLOS CHAMAR OS PECADORES DE DESPREZÍVEIS?? DEPOIS DA MORTE DE JESUS, PODIAM ESTES APÓSTOLOS NÃO MAIS COMER COM "PECADORES"?? DEPOIS DA MORTE DE JESUS, PODIAM OS APÓSTOLOS PASSAREM A ESTABELECER DIFERENÇA ENTRE PECADORES?? PODIAM DIZER: FALE COM PECADORES "Y" MAS NÃO FALE COM PECADORES "Z"?? OU AINDA MAIS: COMA COM PECADORES "Y" E NÃO COMA COM PECADORES "Z"??

Quando os apóstolos (pecadores) estavam sendo repudiados e desprezados pelos fariseus (justos), Jesus os chamou para entrarem no reino dos céus. Depois da morte de Jesus, poderiam estes apóstolos (pecadores) fazerem o mesmo que os fariseus???

CERTAMENTE, SE FIZESSEM ISSO NA FRENTE DE JESUS, SERIAM SEVERAMENTE REPREENDIDOS. ISTO É UM ENSINO DE FARISEUS, DIRIA JESUS. ESTA É UMA CARACTERÍSTICA DE FARISEU E QUALQUER HUMANO PODE SER UM FARISEU, BASTA COMEÇAR A PENSAR COMO UM FARISEU.

JUSTO É AQUELE QUE NÃO É PECADOR. JUSTO NÃO COMETE NEM UM ÚNICO PECADO, NEM UM ÚNICO PECADO.

INCLUIR E INSTRUIR aquilo que foi rejeitado – Este é o desejo de Jesus.

Vim buscar e salvar o que estava perdido - assim falou Jesus: (Lucas 19:10) 10 Pois o Filho do homem veio buscar e salvar O QUE ESTAVA PERDIDO."

SENDO SANTO, JUSTO E PURO, JESUS TINHA POR OBJETIVO MOSTRAR PARA OS PECADORES, O QUE É SER SANTO, O QUE É SER JUSTO E O QUE É SER PURO. ESTES PECADORES NÃO CONSEGUIRIAM VER ISTO POR CONTA PRÓPRIA. SENDO CEGOS, COMO PODERIAM VER??

Jesus se misturava com os pecadores e não foi contaminado com o pecado destes. Os fariseus temiam um contágio. O limão ao estar junto com outras frutas, continua limão. Jesus era santo, puro e justo e embora tenha se misturado com iníquos, continuou sendo santo, puro e justo. Jesus era um justo 100% autêntico. Um justo 100% autêntico contagia outros com sua justiça. Jesus fez a diferença.

REPUDIAR A JESUS, É UM PECADO.

O QUE É REPUDIAR?? Assim é a definição segundo certo dicionário: 

(re.pu.di.ar)

v.td.
  1  Não admitir ou não aceitar ; CONDENAR; REPELIR: "...repudia a tentação; precisava estar seguro..." (Lima Barreto, Clara dos Anjos)
  2  Deixar ao desamparo ; ABANDONAR; DESAMPARAR: "...repudia sua mulher (...) e fecha-se incestuosamente com Herodíade..." (Eça de Queirós, A relíquia)
  3  Separar-se legalmente de (o cônjuge) ; DIVORCIAR-SE.

 [F.: Do lat. repudiare. Ant. ger.: aceitar, acolher. Hom./Par.: repudio (fl.), repúdio (sm.); repudiáveis (fl.), repudiáveis (pl. de repudiável [a2g.]).]

 Um pecado contra Jesus - Jesus avisa com antecedência: Atenção meus apóstolos, vejam, isto é um pecado, e como todo pecado, é grave e já está valendo. Este pecado eu vou pagar na mesma moeda. Será que isto impediria os apóstolos de cometerem este pecado?   (Mateus 10:32-33) 32 “Todo aquele, pois, que confessar perante os homens estar em união comigo, eu também confessarei perante meu Pai, que está nos céus, estar em união com ele; 33 mas aquele que me repudiar perante os homens, EU TAMBÉM O REPUDIAREI perante meu Pai, que está nos céus.

Todos os doze apóstolos de Jesus lhe garantiram lealdade até a morte. Antes disso, Jesus lhes havia falado: (Mateus 26:31) 31 Jesus disse-lhes então: "Esta noite, TODOS VÓS tropeçareis em conexão comigo, pois está escrito: ‘Golpearei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão espalhadas.’

A resposta dos apóstolos foi a seguinte: (Mateus 26:35) 35 Pedro disse-lhe: "MESMO QUE EU TENHA DE MORRER CONTIGO, de modo algum te repudiarei." TODOS OS OUTROS DISCÍPULOS DISSERAM TAMBÉM A MESMA COISA.

Apesar da promessa dos onze apóstolos a Jesus, TODOS ELES o abandonaram: (Mateus 26:56) 56 Mas tudo isso se tem realizado para que se cumprissem as escrituras dos profetas." TODOS OS DISCÍPULOS O ABANDONARAM ENTÃO E FUGIRAM.

E Judas estava prestes a traí-lo.

Como não existe destino fixado, isto significa que Jeová e Jesus conhecem profundamente o humano e suas reações no calor da tribulação. Entre outros motivos, a reação pode ser fruto do ensino recebido, de quão arraigado está tal ensino ou não está. 

Não deveria ser motivo de vergonha, vergonha dobrada??? Estava escrito que eu faria; eu fui avisado horas antes; eu disse que não faria;  e mesmo assim eu fiz.

Está previsto que haverá falsos profetas e que desencaminharão a muitos. Devo cumprir tal profecia, sendo um falso profeta??

Jesus avisa a Pedro que ele cometerá tal pecado -   (Mateus 26:34-35) 34 Jesus disse-lhe: “Deveras, eu te digo: Esta noite, antes de cantar o galo, repudiar-me-ás três vezes.” 35 Pedro disse-lhe: “Mesmo que eu tenha de morrer contigo, de modo algum te repudiarei.” Todos os outros discípulos disseram também a mesma coisa.

Pedro comete o mesmo pecado três vezes. Destino fixado ou pleno conhecimento do ser humano?? -  (Mateus 26:73-75) 73 Pouco depois, os que estavam parados ali aproximaram-se e disseram a Pedro: “Tu certamente és também um deles, pois, de fato, o teu dialeto te trai.” 74 Ele principiou então a praguejar e a jurar:NÃO CONHEÇO ESTE HOMEM!” E imediatamente cantou um galo. 75 E Pedro lembrou-se da declaração de Jesus, a saber: “Antes de cantar o galo, repudiar-me-ás três vezes.” E ele saiu e chorou amargamente.

Pedro foi avisado do que faria, negou veementemente que o faria e apenas algumas horas depois fez aquilo que ele mesmo negara que faria, repetindo-a três vezes.

Onde estava o apóstolo leal e fiel?? Sem haver idolatria a Pedro, observaremos apenas um homem pecador em ação.

Mesmo após tal pecado esperado, Pedro não foi rejeitado por Jesus, não foi repudiado por Jesus, perante o Pai, como prometera Jesus, não houve a RETRIBUIÇÃO do repúdio. JESUS USOU DE MISERICÓRDIA E PERDOOU A PEDRO E A TODOS OS DEMAIS; cancelou esta dívida de todos os apóstolos -  (Marcos 16:6-7) 6 Ele lhes disse: “Parai de ficar atônitas. Vós estais procurando Jesus, o nazareno, que foi pregado numa estaca. Ele foi levantado, não está aqui. Eis o lugar onde o deitaram. 7 Mas ide, dizei aos discípulos dele e a Pedro: ‘Ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis, assim como ele vos disse.’”. . .

Se não houve punição é porque não houve o pecado ou o pecado não foi tão grave assim, raciocinará alguém. Embora esta afirmação glorifique os apóstolos, ela também anula ou rebaixa a ação misericordiosa de Jesus.

Pedro e demais apóstolos não foram rejeitados por Jesus. Jesus usou de Misericórdia - (Mateus 28:8-10) 8 Deixando assim rapidamente o túmulo memorial, com temor e grande alegria, correram para relatar isso aos discípulos dele. 9 E eis que Jesus foi ao encontro delas e disse: "Bom dia!" Elas aproximaram-se e agarraram-no pelos pés, e prestaram-lhe homenagem. 10 Jesus disse-lhes então: "Não temais! Ide, relatai isso a meus irmãos, a fim de que vão para a Galiléia; e ali me verão."

Jesus, que havia predito este pecado dos seus apóstolos (todos), também lhes disse antecipadamente que mesmo apesar deste pecado, TODOS ELES JÁ ESTAVAM PERDOADOS: (Mateus 26:31-32) 31 Jesus disse-lhes então: "Esta noite, TODOS vós tropeçareis em conexão comigo, pois está escrito: ‘Golpearei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão espalhadas.’ 32 MAS, DEPOIS DE EU TER SIDO LEVANTADO, IREI ADIANTE DE VÓS PARA A GALILÉIA.". . .

Pedro não foi rejeitado por Jesus APESAR DO SEU PECADO. Como prova de que sua dívida tinha sido realmente cancelada, assim agiu Jesus para com ele -  (João 21:14-17) 14 Esta foi então a terceira vez que Jesus apareceu aos discípulos depois de ter sido levantado dentre os mortos. 15 Então, depois de terem almoçado, Jesus disse a Simão Pedro: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes?” Ele lhe disse: “Sim, Senhor, tu sabes que tenho afeição por ti.” Disse-lhe ele: “Apascenta meus cordeiros .” 16 Novamente lhe disse ele, pela segunda vez: “Simão, filho de João, amas-me?” Ele lhe disse: “Sim, Senhor, tu sabes que tenho afeição por ti.” Disse-lhe ele: “Pastoreia minhas ovelhinhas.” 17 Disse-lhe ele pela terceira vez: “Simão, filho de João, tens afeição por mim?” Pedro ficou contristado por ele lhe dizer pela terceira vez: “Tens afeição por mim?” De modo que lhe disse: “Senhor, tu sabes todas as coisas; tu te apercebes que eu tenho afeição por ti.” Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhinhas.

Pedro não passou a ser justo após ter sido escolhido por Jesus como apóstolo. Pedro continuou pecador, continuou iníquo. Entretanto, suas iniquidades praticadas não o desabilitaram para ser um apóstolo de Jesus. Jesus perdoou de forma incondicional, todas as iniquidades de Pedro assim como também a dos demais apóstolos. Depois de todos estes erros cometidos, certamente, nenhum dos apóstolos poderia autodenominar-se íntegro, nenhum deles poderia autodenominar-se justo, assim como tampouco poderia autodenominar-se fiel e querer ser julgado por Jesus segundo a integridade de seu caminho. Nenhum deles poderia apostar sua vida na integridade do seu caminho.
Jesus nos mostrou como se faz. Ele é o nosso Líder ao passo que todos nós pecadores somos irmãos, somos companheiros de iniquidade. Pedro e todos os demais apóstolos tinham agora de imitar a Jesus, fazendo exatamente a mesma coisa, ou seja, perdoar amplamente os pecadores. Depois da morte de Jesus, poderia Pedro deixar de perdoar algum outro pecador?? Algum dos outros apóstolos poderia deixar de perdoar outros pecadores?? Poderia algum deles deixar de comer com qualquer outro pecador, imitando assim aos fariseus?? Os apóstolos (alunos) tinham de IMITAR a Jesus (único Instrutor humano).

Do ponto de vista de Jesus, misturar-se com os CRASSOS pecadores, ser amigo dos pecadores, escolher pecadores para apóstolos e perdoar TODOS os erros dos CRASSOS pecadores são atos de Misericórdia: (Mateus 9:9-13) 9 A seguir, passando dali para diante, Jesus avistou um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: "Sê meu seguidor." Em conseqüência disso, este se levantou e o seguiu. 10 Mais tarde, enquanto estava recostado à mesa, na casa, eis que vieram muitos cobradores de impostos e pecadores, e começaram a recostar-se com Jesus e seus discípulos. 11 Vendo isso, porém, os fariseus começaram a dizer aos discípulos dele: "Por que é que o vosso instrutor come com os cobradores de impostos e os pecadores?" 12 Ouvindo-os, ele disse: "As pessoas com saúde não precisam de médico, mas sim os enfermos. 13 IDE, POIS, E APRENDEI O QUE SIGNIFICA: ‘MISERICÓRDIA quero, e não sacrifício.Pois eu não vim chamar os que são justos, mas pecadores."

Os SENTIMENTOS de Jesus eram 100% OPOSTOS tanto aos sentimentos dos fariseus como aos sentimentos dos servos fiéis aos quais os fariseus imitavam. Em lugar de sentir ódio ou repugnância dos pecadores, da multidão de pecadores, Jesus sentia dó, sentia misericórdia por eles, eles que na verdade eram suas ovelhas, ovelhas estas que estavam perdidas, ovelhas que haviam sido rejeitadas, que eram tidas como amaldiçoadas, ovelhas que eram continuamente acusadas de nada valerem. Eram as ovelhas (o que estava perdido) que ele veio buscar e salvar: (Lucas 19:10) 10 Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido."

JESUS IMITAVA OS SENTIMENTOS DE JEOVÁ PARA COM OS INÍQUOS.

Temos de comparar o que os fariseus falaram com o que Jesus falou. Temos de imitar as ações de Jesus e não imitar as ações dos fariseus. Temos de imitar os sentimentos de Jesus e não imitar os sentimentos dos fariseus. Temos de imitar as falas de Jesus e não imitar as falas dos fariseus. Pensar, falar, sentir e agir como Jesus.

Somente depois de aceitar NO CORAÇÃO o ensino de Jesus é que poderemos pensar, falar, sentir e agir como Jesus. Depende de aceitar o novo ensino. Aceitá-lo como PROVENIENTE de Jeová.
Entre as ordens dadas por Jesus, consta também esta: (Mateus 10:24-25) 24 "O discípulo não está acima do seu instrutor, nem o escravo acima do seu senhor. 25 BASTA QUE O DISCÍPULO SE TORNE COMO O SEU INSTRUTOR e o escravo como o seu senhor. Se chamaram de Belzebu ao dono da casa, quanto mais [chamarão] assim aos de sua família?

NÃO DEVEMOS IMITAR OS SENTIMENTOS DE QUAISQUER HUMANOS, TANTO OS QUE VIVERAM ANTES COMO DOS QUE VIVERAM DEPOIS DA MORTE DE JESUS.

SE TORNAR COMO O INSTRUTOR - representa pensar, sentir, falar e agir como o Instrutor, Jesus. Jesus provou ser uma autêntica ovelha. Uma ovelha muito poderosa, mas, uma autêntica ovelha. Uma ovelha 100% autêntica é ovelha durante todo o tempo e sob quaisquer circunstâncias. Durante todo o tempo e sob todas as circunstâncias suas reações são reações de uma ovelha.

3 - ENSINO dos Fariseus - As obras poderosas que outros fazem são por meio de Satanás, o Diabo. As obras que "eu" faço são por espírito santo, por Jesus ou por Jeová. Se eles usam o nome de Jesus, mas não seguem conosco, então, eles expulsam demônios por meio do Diabo. Somente nós estamos com Jesus. Os outros são indignos de valor. Nós temos a exclusividade nos tratos com Deus. Os outros não merecem ser usados por Deus. Os outros não são dignos de serem usados por Deus, por este ou aquele motivo. Nós somos mais dignos do que eles, na verdade, eles são indignos para serem usados. Para ser escolhido e usado por Deus é necessário cumprir os requisitos que só nós cumprimos.

3 - ENSINO DE JESUS - (Marcos 9:38-40) 38 João disse-lhe: “Instrutor, vimos certo homem expulsar demônios pelo uso de teu nome, e tentamos impedi-lo, porque não nos acompanhava.” 39 Mas Jesus disse: “NÃO TENTEIS IMPEDI-LO, porque ninguém há que faça uma OBRA PODEROSA À BASE DO MEU NOME que logo possa injuriar-me ; 40 pois quem não é contra nós, é por nós. (Lucas 9:49-50) 49 Em resposta, João disse: “Preceptor, vimos certo homem expulsar demônios pelo uso de teu nome e tentamos impedi-lo, porque ELE NÃO SEGUE CONOSCO.” 50 Mas Jesus disse-lhe: NÃO TENTEIS IMPEDI[-lo], pois quem não é contra vós, é por vós.”

"NÃO TENTEIS IMPEDI-LO" foi a ordem de Jesus.

Não devemos tentar impedi-lo, assim também como não devemos rotular as obras em nome de Jesus feitas por outros, como obras do Diabo, pois estaremos imitando as ações dos fariseus. SER DISCÍPULO DE JESUS NÃO É UM MONOPÓLIO A SER DEFENDIDO POR NINGUÉM. TER A JESUS COMO INSTRUTOR NÃO É MONOPÓLIO DE NENHUM DOS CANDIDATOS A VERDADEIROS DISCÍPULOS. Tentar impedir é desobedecer a Jesus e imitar os fariseus. Tentar impedir é "julgar" o outro como indigno de ser usado por Deus para fazer tal obra. É também considerar-se como o único digno de fazer tal obra. Isto é arrogância, uma atitude de um altivo entre os homens. São os "frutos" que vão identificar o discípulo como discípulo de Jesus, como um verdadeiro aluno, um aluno aprovado. O que sai de dentro do discípulo, o que sai do coração do discípulo é o fruto a ser observado. Aquilo que o discípulo fala é o que sai do coração do discípulo. Expressões ALTIVAS são frutos de um coração altivo. Por sua vez, ensino altivo sempre produzirá um coração altivo. Não se preocupe com o outro discípulo, preocupe-se com tuas falas e tuas atitudes. Preocupe-se em estar imitando a Jesus. Você é um aluno assim como o outro também o é. Os alunos buscam a aprovação. A aprovação não é dada por outro aluno. A aprovação será dada pelo professor.
Um aluno
insensato, que sequer sabe de sua aprovação, estará julgando a aprovação de outro aluno?? Certamente este é um ato que só pode partir de um aluno insensato.

 

4 – O OLHAR dos fariseus. Como os fariseus viam os outros. Um coração de pedra (insensível)- (João 7:47-49) 47 Os fariseus responderam, por sua vez: "Será que também vós fostes desencaminhados? 48 Será que um só dos governantes ou dos fariseus depositou fé nele? 49 Mas esta multidão , que não sabe a Lei, SÃO PESSOAS AMALDIÇOADAS."

Têm de ser destruídos.

4 – O OLHAR de Jesus. Como Jesus via os outros. Era a mesma multidão, vista por pessoas diferentes. Um coração de carne (sensível). Agora era a vez de Jesus olhar - (Mateus 9:35-36) 35 E Jesus empreendeu uma viagem por todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles e pregando as boas novas do reino, e curando toda sorte de moléstias e toda sorte de padecimentos. 36 VENDO AS MULTIDÕES, SENTIA COMPAIXÃO DELAS,  porque andavam esfoladas e empurradas dum lado para outro como ovelhas sem pastor.. . .

(Marcos 6:32-34) 32 Por isso se afastaram no barco para um lugar solitário, à parte. 33 Havia, porém, quem os viu partir e muitos ficaram sabendo disso, e afluíram para lá a pé, de todas as cidades, e chegaram primeiro que eles. 34 Ora, ao desembarcar, ele viu uma grande multidão , MAS TEVE PENA DELES, PORQUE ERAM COMO OVELHAS SEM PASTOR. E principiou a ensinar-lhes muitas coisas.

(Mateus 9:10-13) 10 Mais tarde, enquanto estava recostado à mesa, na casa, eis que vieram muitos cobradores de impostos e pecadores, e começaram a recostar-se com Jesus e seus discípulos. 11 Vendo isso, porém, os fariseus começaram a dizer aos discípulos dele: "Por que é que o vosso instrutor come com os cobradores de impostos e os pecadores?" 12 Ouvindo-os, ele disse: "AS PESSOAS COM SAÚDE NÃO PRECISAM DE MÉDICO, MAS SIM OS ENFERMOS. 13 Ide, pois, e aprendei o que significa: ‘Misericórdia quero, e não sacrifício.’ Pois eu não vim chamar os que são justos, mas pecadores."

Têm de ser salvos.

AO FARISEU FALTAVA MISERICÓRDIA NO OLHAR PARA OS PECADORES. O OLHAR DO FARISEU NÃO TINHA MISERICÓRDIA.
O OLHAR DE JESUS ERA O MESMO OLHAR DE JEOVÁ. JESUS IMITAVA A JEOVÁ NA FORMA DE VER AS PESSOAS. JEOVÁ, VENDO AS MULTIDÕES, SENTE A MESMA COMPAIXÃO SENTIDA POR JESUS. (João 14:8-10) 8 Filipe disse-lhe: “Senhor, mostra-nos o Pai, e isso chega para nós.” 9 Jesus disse-lhe: “Tenho estado tanto tempo convosco e ainda não vieste a conhecer-me, Filipe? QUEM ME TEM VISTO, TEM VISTO [TAMBÉM] O PAI. Como é que dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? 10 Não acreditas que eu esteja em união com o Pai e que o Pai esteja em união comigo? As coisas que vos digo não falo da minha própria iniciativa; mas o Pai, que permanece em união comigo, está fazendo as suas obras.  (João 10:29-30) . . .. 30 EU E O PAI SOMOS UM.”  (João 17:21-22) . . .. 22 Também, eu lhes tenho dado a glória que tu me tens dado, a fim de que sejam um, Assim Como NÓS SOMOS UM.   (João 17:25) 25 Justo Pai, o mundo, deveras, não veio a conhecer-te; MAS EU VIM A CONHECER-TE, e estes vieram a saber que tu me enviaste.
Deveras, ver a Jesus fazer as coisas era a mesma coisa que ver a Jeová fazendo as coisas, foi o que Jesus disse.


A FORMA DE JESUS AGIR ERA ALGO INÉDITO PARA OS HUMANOS. NENHUM HUMANO CONHECIA A JEOVÁ.

 

4 - OLHO iníquo - QUANDO ALGUÉM FAZ O BEM A OUTROS, PRATICA A MISERICÓRDIA PARA COM TERCEIROS QUE NÃO MERECEM, O QUE VÊ O OLHO INÍQUO? (Mateus 20:1-16) 20 "Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, um dono de casa, que saiu cedo de manhã para contratar trabalhadores para o seu vinhedo. 2 Tendo concordado com os trabalhadores em um denário por dia, mandou-os ao seu vinhedo. 3 Saindo também por volta da terceira hora, viu outros parados, sem emprego, na feira; 4 e ele disse a estes: ‘Vós também, ide ao vinhedo, e eu vos darei o que for justo.’ 5 De modo que eles foram. Ele saiu novamente por volta da sexta hora e da nona hora, e fez o mesmo. 6 Finalmente, por volta da décima primeira hora, saiu e encontrou outros parados, e disse-lhes: ‘Por que ficastes parados aqui o dia todo sem emprego?’ 7 Eles lhe disseram: ‘Porque ninguém nos contratou.’ Disse-lhes: ‘Ide vós também ao vinhedo.’ 8 "Quando anoiteceu, o dono do vinhedo disse ao seu encarregado: ‘Chama os trabalhadores e paga-lhes o seu salário, passando dos últimos para os primeiros.’ 9 Ao chegarem os homens da décima primeira hora, cada um deles recebeu um denário. 10 Portanto, ao chegarem os primeiros, CONCLUÍRAM que receberiam mais; mas eles também receberam o pagamento à razão de um denário. 11 Tendo-o recebido, COMEÇARAM A MURMURAR CONTRA O DONO DE CASA 12 e disseram: ‘Estes últimos fizeram uma só hora de trabalho; ainda assim os fizestes iguais a nós, os que levamos o fardo do dia e o calor abrasador!’ 13 Mas ele disse, em resposta, a um deles: ‘Amigo, não te faço nenhuma injustiça. Não concordaste comigo em um denário? 14 Toma o que é teu e vai. Eu quero dar a este último o mesmo que a ti. 15 Não me é lícito fazer o que quero com as minhas próprias coisas? OU É O TEU OLHO INÍQUO PORQUE SOU BOM?16 Deste modo, os últimos serão primeiros e os primeiros, últimos."

 

Os fariseus revelavam ter os mesmos olhos e os mesmos sentimentos que seus antepassados. Assim expôs Jeová os sentimentos do povo escolhido, a nação santa, que via a iniquidade dos povos ao redor, mas não via a sua própria iniquidade :  (Malaquias 3:13-15) 13 "Fortes foram as vossas palavras contra mim", disse Jeová. E dissestes: "Que falamos entre nós contra ti?" 14 "Dissestes: ‘De nada vale servir a Deus. E que lucro há em termos cumprido a obrigação para com ele e em termos andado acabrunhados por causa de Jeová dos exércitos? 15 E atualmente declaramos felizes os presunçosos. TAMBÉM OS PRATICANTES DA iniquidade FORAM EDIFICADOS. Eles TAMBÉM têm experimentado a Deus e conseguem safar-se.’" (Malaquias 2:17) 17 "Fatigastes a Jeová com as vossas palavras e dissestes: ‘De que modo [o] fatigamos?’ Por dizerdes: ‘Todo aquele que faz o mal é bom aos olhos de Jeová e de tais é que ele mesmo se agrada’; ou: ‘ONDE ESTÁ O DEUS DA JUSTIÇA?’" Não há LUCRO por ser um justo, pois os praticantes de iniquidade também foram edificados. De nada vale servir a Deus. Onde está o Deus da justiça? Eu tive PREJUÍZO em andar acabrunhado por causa de Jeová. Eles são praticantes de iniquidade; nós não somos praticantes de iniquidade – esta era a visão do povo.

Este é o olhar de um homem "altivo entre os homens" (soberbo).

Os fariseus, assim como seus antepassados, procuravam e viam a iniquidade dos outros, no entanto, não procuravam, não viam e recusavam-se a ver a sua própria iniquidade. Os antepassados, com seus olhos deturpados viram injustiça em Jeová, no entanto, a própria iniquidade deles, eles não viram.

Os fariseus tinham olhar, pensamentos, sentimentos, falas e ações de homens "altivos entre os homens" (soberbos). Os fariseus confiavam e copiavam o ensino e os sentimentos de homens considerados por eles como "fiéis antepassados. 

 

Uma das características que Jesus mais chamou a atenção a respeito dos Fariseus foi a HIPOCRISIA. A hipocrisia também era uma marca registrada nos fariseus. Na visão de Jesus, a hipocrisia era inerente aos fariseus, a qualidade predominante dos fariseus. No hoje denominado capítulo 23 de Mateus, Jesus usa 6 (seis) vezes a expressão: "escribas e fariseus hipócritas". O que é hipocrisia?? O que é ser hipócrita??

 (hi.po.cri.si.a) - Descrição segundo certo dicionário.

sf.
  1  Qualidade do que é hipócrita ; FALSIDADE; FINGIMENTO. [Antôn.: sinceridade.]
  2  Ação ou resultado de dissimular, falsear a verdade, as intenções, os sentimentos. 

 [F.: Do lat. tardio hypocrisia, do gr. hypokrisía.]

 (hi. pó.cri.ta) - Descrição segundo certo dicionário.

a2g.
  1  Que simula ter uma qualidade ou sentimento que não tem, ou finge ser verdadeira alguma coisa (sabendo que não o é) ; FINGIDO; FALSO.
  2  Em que há hipocrisia (sorriso hipócrita).  

s2g.
  3  Pessoa hipócrita (1).  

 [F.: Do lat. hypocrita, do gr. hypokrités. Ant. ger. (acps. 1 e 2): sincero.]  



Em outra ocasião Jesus falou que o fermento dos fariseus era a hipocrisia. Assim falou Jesus: (Lucas 12:1) 12 Entrementes, havendo-se ajuntado uma multidão de tantos milhares, que se pisavam uns aos outros, ele principiou a dizer, primeiro aos discípulos: “Vigiai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia.



NÃO SER AUTÊNTICO, aparentar ser bom, aparentar ser justo, aparentar ser belo, aparentar ser uma ovelha, ser uma casca sem a profundidade exigida para cada boa qualidade.

Entretanto, toda esta hipocrisia era fruto do ensino recebido. Lembremo-nos das palavras de Jesus: (João 16:1-3) 16 “Tenho falado estas coisas para que não tropeceis. 2 [Os] homens vos expulsarão da sinagoga. De fato, vem a hora em que TODO aquele que vos matar IMAGINARÁ que tem prestado um serviço sagrado a Deus. 3 Mas, farão estas coisas PORQUE não vieram a conhecer nem o Pai nem a mim.
Cuidado, muito cuidado com o ensino dos fariseus, pois vocês poderão passar ver as coisas e a reagir exatamente como eles, nos alertou Jesus, o nosso único líder e instrutor humano. 

Jeová havia previsto que seu povo escolhido se afastaria dos mandamentos saídos de sua boca, sua lei, seu pacto, resultando em uma "geração pervertida e deturpada". Jesus previu que haveria uma repetição, que também haveria um desvio das palavras saídas de sua boca. As palavras saídas da boca de Jesus eram provenientes da mente de Jeová, pois Jesus foi o verdadeiro profeta, porta-voz, aquele que transmite um recado. Assim falou Jesus:  (Mateus 13:24-30) 24 Apresentou-lhes outra ilustração, dizendo: “O reino dos céus tem-se tornado semelhante a um homem que semeou excelente semente no seu campo. 25 Enquanto os homens dormiam, veio seu inimigo e semeou por cima joio entre o trigo, e foi embora. 26 Quando a lâmina cresceu e produziu fruto, apareceu também o joio. 27 Vieram assim os escravos do dono de casa e disseram-lhe: ‘Amo, não semeaste excelente semente no teu campo? Donde lhe veio então o joio?’ 28 Disse-lhes ele: ‘Um inimigo, UM HOMEM, fez isso.Disseram-lhe: ‘Queres, pois, que vamos e o reunamos?’ 29 Ele disse: ‘Não; para que não aconteça que, ao reunirdes o joio, desarraigueis também com ele o trigo. 30 Deixai ambos crescer juntos até a colheita; e na época da colheita direi aos ceifeiros: Reuni primeiro o joio e o amarrai em feixes para ser queimado, depois ide ajuntar o trigo ao meu celeiro.’”
(Mateus 13:36-42) 36 Despedindo então as multidões, entrou na casa. E vieram a ele os seus discípulos e disseram: “Explica-nos a ilustração do joio no campo.” 37 Em resposta, ele disse: “O semeador da semente excelente é o Filho do homem; 38 o campo é o mundo; quanto à semente excelente, estes são os filhos do reino; mas o joio são os filhos do iníquo, 39 e o inimigo que o semeou é o Diabo. A colheita é a terminação dum sistema de coisas e os ceifeiros são os anjos. 40 Portanto, assim como o joio é reunido e queimado no fogo, assim será na terminação do sistema de coisas. 41 O Filho do homem enviará os seus anjos, e estes reunirão dentre o seu reino todas as coisas que causam tropeço e os que fazem o que é contra a lei, 42 e LANÇÁ-LOS-ÃO NA FORNALHA ARDENTE. Ali é que haverá o [seu] choro e o ranger de [seus] dentes.
Por se desviarem das palavras saídas da boca de Jesus, por seguirem outros mandamentos, por não praticarem as palavras saídas da boca de Jesus, aquelas palavras saídas da boca de Jesus no Sermão do Monte, quando chegasse a tribulação, a “tempestade” com fortes ventos e chuva, uma fornalha ardente, a casa iria desmoronar, ou seja, não se provariam verdadeiras ovelhas (os filhos do reino). Sob tais circunstâncias, suas “ações” iriam identificá-los como os que fazem o que é contra a lei. O ensino modificado também iria dar os seus frutos, ou seja, os obreiros do que é contra a lei. NA FORNALHA ARDENTE HAVERÁ CHORO E RANGER DE DENTES por terem seguido um ensino adulterado. Isto significa que estarão vivos na fornalha ardente e praticando seu ensino adulterado. Complementou Jesus: (Mateus 13:43) 43 Naquele tempo, os justos brilharão tão claramente como o sol, no reino de seu Pai. Escute aquele que tem ouvidos.

 
Quando foram expostos por Jesus como rejeitados, como filhos rejeitados em face de terem seguido um regulamento modificado, rejeitados por agirem como uma geração pervertida e deturpada, também houve choro e ranger de dentes por parte destes que se achavam justos adoradores de Jeová (uma fornalha ardente). Achavam que viviam uma situação aprovada por Jeová e quando lançados na fornalha ardente da rejeição e tribulação, descobriram a verdade e houve choro e ranger de dentes. Suas ações foram desmascaradas como ações contra a Lei de Jeová, lei que eles achavam estar cumprindo. Os que se achavam justos perceberam o quão longe estavam de serem justos.


OS SACERDOTES, instrutores oficiais da lei da Jeová e os demais levitas, trabalhadores no templo de Jeová foram humilhados diante do próprio povo que eles ensinaram outros mandamentos, no entanto, continuaram a prestar os mesmos serviços diante do povo. As palavras de Jeová foram: (Ezequiel 44:10-16) 10 “‘Mas, no que se refere aos levitas que se afastaram para longe de mim quando Israel, que se transviou de mim, andou perdido atrás dos seus ídolos sórdidos, também terão de levar seu erro. 11 E terão de tornar-se ministros no meu santuário, em postos de supervisão sobre os portões da Casa, e ministros na Casa. Eles mesmos abaterão o holocausto e o sacrifício para o povo, e eles mesmos estarão de pé perante eles para ministrar-lhes. 12 Visto que lhes ministravam perante os seus ídolos sórdidos e se tornaram para a casa de Israel uma pedra de tropeço para [cair no] erro, por isso levantei a minha mão contra eles’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘e terão de levar seu erro. 13 E não se aproximarão de mim para atuarem para mim como sacerdotes ou para se aproximarem de quaisquer das minhas coisas sagradas, das coisas santíssimas, E TERÃO DE LEVAR SUA HUMILHAÇÃO E AS COISAS DETESTÁVEIS QUE FIZERAM. 14 E eu certamente farei deles guardiães da obrigação para com a Casa, com respeito a todo o seu serviço e com respeito a tudo o que se deve fazer nela.’ 15 “‘E no que se refere aos sacerdotes levíticos, os filhos de Zadoque, que cuidavam da obrigação para com o meu santuário quando os filhos de Israel se transviaram de mim, eles é que se chegarão a mim para ministrar-me e terão de ficar de pé diante de mim para apresentar-me a gordura e o sangue’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 16 ‘Eles é que serão os que entrarão no meu santuário e eles é que se chegarão à minha mesa para ministrar-me, e terão de cuidar da obrigação para comigo.

"Não aceiteis outros como Instrutores e Líderes", o vosso único Instrutor e Líder sou eu, afirmou Jesus. O ensino de Jesus era algo inédito, era um ensino novo, era um vinho novo. Será que Jesus é realmente o nosso único Líder e Instrutor?? Será que é somente a ele, como humano, que buscamos imitar?? Será que são as palavras que saíram de sua mente e boca que estamos obedecendo?? Será que também mudamos o regulamento dado por Jesus?? Será que também estamos seguindo um regulamento mudado por outro humano?? Faria Jesus tudo o que nós fazemos?? Cumpriria Jesus este nosso regulamento?? Para Jesus, o fato de estar escrito na bíblia, não significava seguir cegamente. Jesus buscava a palavra saída da boca de Jeová, seu Pai. Havia alguém que conhecesse a Jeová mais do Jesus??

Há alguém desejoso de condenar os fariseus a uma morte eterna, sem direito a uma ressurreição?? Quando Jesus olhava para um fariseu, o que via? Será que via alguém desprezível?? Certamente, Jesus via pessoas muito mais doentes que os seus discípulos.
Quanto a condenar fariseus, o que o regulamento (lei) saído da mente e boca de Jesus determina?? Então obedeça às palavras saídas da mente e boca de Jesus, pois este é o regulamento (lei) não adulterado. Veja no Sermão do Monte o que Jesus ensinou sobre condenar outros.
(Lucas 6:37) 37 “Além disso, PARAI DE JULGAR, e de modo algum sereis julgados; e PARAI DE CONDENAR, e de modo algum sereis condenados. Persisti em livrar, e sereis livrados.

Lembre-se, "fariseu" é o produto de um ensino adulterado. Assim, não condene o fariseu; tenha misericórdia do fariseu.



AFINAL, "QUE AUTORIDADE" TINHA ESTE JESUS PARA SER DIFERENTE, PARA FAZER  DIFERENTE E PARA MANDAR SEUS ALUNOS FAZER AS COISAS DE FORMA DIFERENTE DOS "FIÉIS ANTEPASSADOS"??


Seus alunos obtiveram a resposta a esta pergunta inquietante, diretamente da FONTE da autoridade de Jesus. Assim foi ouvido pelos alunos: (Mateus 17:1-9) 17 Seis dias depois, Jesus tomou a Pedro, e a Tiago, e a João, irmão deste, e levou-os à parte, a um alto monte. 2 E ele foi transfigurado diante deles, e o seu rosto brilhava como o sol, e a sua roupagem exterior tornou-se brilhante como a luz. 3 E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, conversando com ele. 4 Como resposta, Pedro disse a Jesus: “Senhor, é excelente que estejamos aqui. Se desejares, armarei aqui três tendas, uma para ti, e uma para Moisés, e uma para Elias.” 5 Enquanto ele ainda falava, eis que uma nuvem luminosa os encobriu, e eis uma voz vinda da nuvem, dizendo: “ESTE É MEU FILHO, O AMADO, A QUEM TENHO APROVADO; ESCUTAI-O.” 6 Ouvindo isso, os discípulos prostraram-se com os seus rostos [em terra] e ficaram com muito medo. 7 Jesus aproximou-se, então, e, tocando-os, disse: “Levantai-vos e não temais.” 8 Ao levantarem os olhos, não viram mais ninguém a não ser Jesus sozinho. 9 E, ao descerem do monte, Jesus ordenou-lhes, dizendo: “A ninguém conteis esta visão, até que o Filho do homem seja levantado dentre os mortos.”
Jeová, a FONTE da autoridade de Jesus afirmou desde os céus: escutai-o, pois Eu o tenho aprovado; este é meu filho, filho amado. Estes 3 alunos não poderiam ter qualquer tipo de dúvida quanto a autoridade de Jesus, poderiam?? Jeová tinha dado esta autoridade a Jesus e aprovava o que este falava.
Jesus tinha a autoridade para ser diferente dos antepassados, tinha autoridade para ser o oposto dos antepassados e tinha autoridade para ensinar seus alunos a serem diferentes dos antepassados.
O próprio Jesus afirmou a respeito do que falava e do que fazia:
(João 12:48-50) 48 Quem me desconsiderar e não receber as minhas declarações, tem quem o julgue. A palavra que eu tenho falado é que o julgará no último dia; 49 porque não falei de meu próprio impulso, mas o próprio Pai que me enviou tem-me dado um mandamento quanto a que dizer e que falar. 50 Sei também que o seu mandamento significa vida eterna. Portanto, AS COISAS QUE EU FALO, ASSIM COMO O PAI MAS DISSE, ASSIM [AS] FALO.”
(João 5:19-20) 19 Portanto, em resposta, Jesus prosseguiu a dizer-lhes: “Digo-vos em toda a verdade:
O Filho não pode fazer nem uma única coisa de sua própria iniciativa, mas somente o que ele observa o Pai fazer. Porque AS COISAS QUE ESTE FAZ, ESTAS O FILHO FAZ TAMBÉM DA MESMA MANEIRA. 20 Pois o Pai tem afeição pelo Filho e mostra-lhe todas as coisas que ele mesmo faz, e mostrar-lhe-á obras maiores do que estas, a fim de que vos maravilheis.. . .
(João 8:28-29) 28 Portanto, Jesus disse: “Uma vez que tiverdes erguido o Filho do homem, então sabereis que sou eu e que
não faço nada de minha própria iniciativa; MAS ASSIM COMO O PAI ME ENSINOU, ESTAS COISAS EU FALO. 29 E aquele que me enviou está comigo; ele não me deixou só, porque faço sempre as coisas que lhe agradam.”. . .
(João 14:9-10) 9 Jesus disse-lhe: “Tenho estado tanto tempo convosco e ainda não vieste a conhecer-me, Filipe? Quem me tem visto, tem visto [também] o Pai. Como é que dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? 10 Não acreditas que eu esteja em união com o Pai e que o Pai esteja em união comigo?
AS COISAS QUE VOS DIGO NÃO FALO DA MINHA PRÓPRIA INICIATIVA; mas o Pai, que permanece em união comigo, está fazendo as suas obras.

Vemos assim, que Jesus não copiava os "fiéis antepassados" dos fariseus, porque ele COPIAVA A JEOVÁ, seu Pai celestial, Jesus observava atentamente as ações de seu Pai celestial e as repetia; Jesus considera a Jeová como sendo o seu professor, deixava-se ensinar por Jeová, pois repetia as coisas ensinadas a ele pelo Pai celestial. Jesus não falava e não fazia nada de sua própria iniciativa.
O que Jesus falava e fazia ia de encontro ao que os "fiéis antepassados" dos fariseus falavam e faziam. No olhar dos fariseus, era Jesus quem estava errado. Como Jesus só falava e fazia o que o Pai fazia, então, significava isso que os "fiéis antepassados" falavam e faziam coisas que estavam contrárias a real personalidade de Jeová?? Sim.
Ou Jesus estava errado ou os "fiéis antepassados" estavam errados quanto ao que Jeová realmente é.
As palavras e as ações destes "fiéis antepassados" eram exaltadas e veneradas pelos fariseus e eles não só as seguiam religiosamente, como também ensinavam outros a fazê-lo, até mesmo com imposição.
Quando Jesus disse para aceitá-lo como Instrutor, isto significava rejeitar os fariseus como instrutores e passar a olhar os "fiéis antepassados" com os mesmos olhos de Jesus ou com os de Jeová. Assim falou Jesus quanto a aceitar os fariseus como instrutores:
(Mateus 15:12-14) 12 Os discípulos aproximaram-se, então, e lhe disseram: “Sabes que os fariseus tropeçaram por ouvirem o que disseste?” 13 Em resposta, ele disse: “Toda planta que meu Pai celestial não tiver plantado será desarraigada. 14 Deixai-os. GUIAS CEGOS É O QUE ELES SÃO. Se, pois, um cego guiar outro cego, AMBOS CAIRÃO NUMA COVA.”
Do ponto de vista de Jesus, os instrutores do povo, OS FARISEUS, aqueles que estudavam tanto as escrituras e que veneravam tanto os "fiéis antepassados", ERAM INSTRUTORES CEGOS, guias cegos.
E quanto aos fiéis antepassados, o que Jeová tinha falado a respeito destes? Estes também eram cegos?? Sim, também eram cegos. Assim falou Jeová para Isaías e sua geração:
(Isaías 42:18-19) 18 Ouvi, ó surdos; e olhai para ver, ó cegos. 19 Quem é cego, se não o meu servo, e quem é surdo como o meu mensageiro a quem envio? Quem é cego como o recompensado, ou cego como o servo de Jeová?
E eles se achavam guias e agiam como guias!! Certamente, eram guias cegos.
Já nos dias de Isaías, para a geração de Isaías, Jeová falava, mas não havia qualquer  entendimento do que Jeová falava. As palavras saídas da boca de Jeová foram:  
(Isaías 29:11-12) 11 E para vós, a visão de tudo torna-se igual às palavras do livro que foi selado, que se entrega a alguém que sabe escrever, dizendo: “Lê isto em voz alta, por favor”, e ele tem de dizer: “Não posso, pois está selado”; 12 e o livro tem de ser dado a alguém que não conhece a escrita, dizendo-se: “Lê isto em voz alta, por favor”, e ele tem de dizer: “Não sei nada de escrita.”
Olhar e não ver, ouvir e não entender; estas são reações de pessoas cegas e surdas. Como ensinar algo novo para uma pessoa assim?? E neste caso era toda uma geração, incluindo o próprio Isaías, o enviado.
Confirmando o fato de que se tratava de toda uma geração de cegos e surdos, assim falou Jeová:
(Isaías 6:9-10) 9 E ele prosseguiu, dizendo: “Vai, e tens de dizer a este povo: ‘Ouvi vez após vez, mas não entendais; e vede vez após vez, mas não obtenhais conhecimento.’ 10 Torna embotado o coração deste povo e torna insensíveis os próprios ouvidos deles, e gruda os próprios olhos deles, para que não vejam com os seus olhos e não ouçam com os seus ouvidos, e para que seu próprio coração não entenda, e para que realmente não recuem e obtenham para si a cura. . .
Que estado lastimável!!
 

JESUS ERA O ÚNICO que realmente enxergava, não só dentre toda aquela geração, mas também, dentre todas as gerações passadas. Eu sou a luz do mundo afirmou Jesus -
(João 8:12) 12 Portanto, Jesus falou-lhes novamente, dizendo: “EU SOU A LUZ DO MUNDO. Quem me segue, de modo algum andará na escuridão, mas possuirá a luz da vida.” (João 9:5) 5 Enquanto eu estiver no mundo, SOU A LUZ DO MUNDO.”

Toda a humanidade depende da palavra falada por Jesus para poder sair da escuridão. A palavra falada, a palavra saída da boca de Jesus é a luz. A personalidade de Jeová conforme iluminada por Jesus, esta sim é a verdadeira.


Que sentimentos se deve ter por pessoas cegas?? O único sentimento que se pode ter para com pessoas cegas, independente de quem seja, é a MISERICÓRDIA. Este é um dos ensinos de Jeová que Jesus retransmitiu para os humanos cegos. Quem pode enxergar isto hoje?? Será que todos os cegos das diversas gerações estavam certos e Jesus o único errado em ver a Jeová como Ele realmente é?? Será que Jeová nos manda ESCUTAR o único errado??



Topo desta página