O FUMANTE APROVADO E O FUMANTE REJEITADO

Criada em 20/01/2009 Alterada em 22/08/2012 às 18:37



O “FUMANTE” E O “PROPRIETÁRIO DE CARRO”


QUEM prejudica os em sua volta não ama o próximo e não ama a Deus, pois Deus ama a "vida". QUEM coloca em risco sua própria "vida" junto com a vida do próximo, não ama a Deus, pois Deus ama a "vida". QUEM ama a "vida" não a colocará em risco, NUNCA. QUEM ama a Deus não coloca a "vida" em risco, NUNCA, pois Deus ama a "vida".

Colocamos duas pessoas dentro de um pequeno quarto totalmente fechado, uma fumante e outra não fumante. Quanto tempo será necessário para que o ar dentro do quarto se torne mortal para as duas pessoas? Certamente levará algum tempo e será necessário que o fumante acenda muitos e muitos cigarros até que o ar ali dentro fique totalmente impuro. Reconhecendo-se o mal que é provocado pelo fumante, muitas leis foram criadas proibindo o fumante de praticar o seu prazer e vício em ambientes públicos fechados, para a proteção dos não fumantes, principalmente. O objetivo é proteger a "vida" do não fumante.

Este fumante com seu prazer provoca o mal para si mesmo e por extensão provoca a morte de quem esteja com ele neste ambiente fechado. O fumante não ama a vida, pois coloca vidas em perigo, tanto a sua como a de seu próximo. O fumante não ama o próximo. O fumante não ama a Deus.

São tantos os males que o fumante provoca em seu próprio corpo, que até mesmo nos maços de cigarro contêm avisos de tais males provocados pelo cigarro. O prazer de fumar escraviza muitas vítimas.

Os fumantes são excluídos, são expulsos da “organização terrestre de Jeová”.

Colocamos agora as mesmas duas pessoas dentro de uma pequena garagem totalmente fechada. Agora, o fumante se mantém sem fumar. O não fumante liga o seu carro, dá umas duas aceleradas e depois o deixa ligado, enquanto as duas pessoas conversam do lado de fora do carro. Quanto tempo será necessário para que o ar dentro da garagem se torne mortal para as duas pessoas? Provavelmente em poucas horas e as duas pessoas estarão mortas.

O carro polui o ambiente muito mais rápido do que qualquer fumante.

Os bilhões de veículos em circulação no planeta são responsáveis pelo despejo na atmosfera de quantidade de monóxido de carbono suficiente para, junto com outros poluentes, arruinar todo o planeta Terra, ou seja, para destruir toda a vida no planeta Terra. O proprietário do carro, além de causar um mal para si mesmo, causa um mal para pessoas em todo o planeta agora, causa um mal para todos os animais e plantas e ainda causa um mal para a geração seguinte. Neste ambiente fechado, que é o planeta Terra, esta pessoa está colocando em risco a sua vida a vida de seu próximo, além de estar prejudicando seriamente o meio ambiente. Esta pessoa não ama seu próximo, não ama a vida e não ama a Deus.

Os proprietários de veículos não são expulsos, não são excluídos da “organização terrestre de Jeová”.

Estes que causam mal muito maior a si mesmos e ao seu próximo, além de não serem expulsos da organização terrestre de Jeová, são os mesmos que expulsam os fumantes. São os mesmos que julgam e condenam os fumantes à morte eterna fora da organização terrestre de Jeová. São os mesmos que dizem: você não é digno de dirigir a palavra a mim, nem é digno de sentar-se para tomar uma refeição comigo. Afirmam para o fumante: “Por esta tua ação você não merece continuar a viver, pois revela total falta de amor, logo, não existe espaço para você aqui dentro. Você já foi avisado e persiste neste teu pecado, logo, você esta condenado a morrer fora da organização terrestre de Jeová”.

O fumante não é digno de fazer parte da organização terrestre de Jeová enquanto o proprietário e o condutor de carro continuam dignos.

Em relação ao fumante afirma-se: “tens de eliminar o mal do teu meio” - (Deuteronômio 17:7) 7 A mão das testemunhas deve ser a primeira a vir sobre ele para o entregar à morte, e depois a mão de todo o povo; e tens de eliminar o mal do teu meio.

Quem está eliminando o mal do seu meio sente-se muito melhor do que aquele mal que ele está eliminando, obviamente. Elimine do vosso meio, aquilo que não presta.


Ele não obedeceu a voz do sacerdote, logo, tens de ELIMINAR O MAL de dentro da organização de Jeová: (Deuteronômio 17:12) ...E o homem que se comportar presunçosamente, não escutando o sacerdote que ali está de pé para ministrar a Jeová, teu Deus, ou o juiz, tal homem tem de morrer; e tens de eliminar o mal de Israel.


Dois pesos e duas medidas.

Uma estranha incoerência praticada por quem defende a “verdade” e a “imparcialidade”.

O "digno" ainda retruca: eu preciso do carro para ganhar o sustento da minha família. Outro dirá: eu preciso do carro para levar publicações do reino para outro lugar. Apesar de tudo, a incoerência ainda continua. Há como explicar tal comportamento para Jesus, o nosso Instrutor?? Quando o Instrutor perguntar pelo fumante a este que arruína a terra, que resposta lhe será dada por este que, embora polua a terra, ainda se considera digno??

Certamente Jesus dirá para este: (Lucas 6:37-38) 37 “Além disso, parai de julgar, e de modo algum sereis julgados; e parai de condenar, e de modo algum sereis condenados. Persisti em livrar, e sereis livrados. 38 Praticai o dar, e dar-vos-ão. Derramarão em vosso regaço uma medida excelente, recalcada, sacudida e transbordante. Pois, com a medida com que medis, medirão a vós em troca.”

Certamente continuará Jesus a falar: (Lucas 6:39-42) 39 Contou-lhes, então, também, uma ilustração: “Será que um cego pode guiar um cego? Não cairão ambos numa cova? 40 O aluno não está acima do seu instrutor, mas, todo aquele que for perfeitamente instruído será semelhante ao seu instrutor. 41 Então, por que olhas para o argueiro no olho de teu irmão, mas não observas a trave no teu próprio olho? 42 Como podes dizer a teu irmão: ‘Irmão, permite-me tirar o argueiro no teu olho’, enquanto tu mesmo não estás olhando para a trave naquele olho teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave de teu próprio olho, e então verás claramente como tirar o argueiro no olho de teu irmão.

Certamente Jesus dirá: Te lembras da minha ordem dada no Sermão do Monte?? Eu lhes ordenei: (Mateus 7:1-5) 7Parai de julgar, para que não sejais julgados; 2 pois, com o julgamento com que julgais, vós sereis julgados; e com a medida com que medis, medirão a vós. 3 Então, por que olhas para o argueiro no olho do teu irmão, mas não tomas em consideração a trave no teu próprio olho? 4 Ou, como podes dizer a teu irmão: ‘Permite-me tirar o argueiro do teu olho’, quando, eis que há uma trave no teu próprio olho? 5 Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu próprio olho, e depois verás claramente como tirar o argueiro do olho do teu irmão.

Como não conseguiste ver a gravidade do teu erro e no entanto viste a gravidade do erro do teu irmão??

Finalmente Jesus perguntará: Devo julgar a vocês com o mesmo julgamento que destes ao fumante?? Vejam, vocês revelaram o tipo de julgamento que quereis receber. Vocês revelaram a espécie de julgamento que merece aquele que não ama a vida. Que tal perguntar ao fumante, o tipo de julgamento que deve ser aplicado a vocês?

Minhas queridas ovelhas, eu tenho de ser imparcial para com todas as ovelhas. Vocês o rejeitaram, vocês o julgaram como indigno, vocês o expulsaram do rebanho por ele ser um poluidor do próprio corpo e poluidor da terra, revelando não amar a vida e a Deus. Vocês não se vêm como poluidores do próprio corpo e da terra em um grau ainda maior do que o fumante??

Tire primeiro a trave do teu olho e depois verás claramente como tirar o argueiro do olho do teu irmão.

Esta será a hora da vergonha e da humilhação para aquele que se considerava o mais digno dos homens. Se ele envergonhou e humilhou o fumante pelo real erro do fumante, agora é a hora de ser envergonhado e humilhado pelo seu também real erro. Aquele que expôs, acusou, julgou e condenou o fumante à morte; aquele que se colocou na posição de aprovado e que, como juiz, julgou e condenou o fumante, será exposto, acusado, julgado e condenado pelos observadores. Assim, aquele que se considerava digno, experimentará a mesma vergonha e humilhação que ele impôs ao fumante. (Mateus 18:31) 31 Portanto, quando seus co-escravos viram o que tinha acontecido, ficaram muito contristados, e foram e esclareceram ao seu amo tudo o que tinha acontecido.. . .

"Com a mesma medida que mediste o fumante, você também será medido". Certamente serão as palavras faladas pela OVELHA, pelo CORDEIRO, pelo INSTRUTOR, Jesus, àquele que se considerava" o mais digno dos homens".

Trazer o procedimento sobre a própria cabeça é uma regra usada por Jeová para fazer o humano experimentar situações e sentimentos. Em muitos casos, é o tratamento dado a outros que retorna sobre a cabeça deste. Não podemos esquecer que toda palavra e toda ação é fruto de sentimentos. Assim falou Jeová: (Ezequiel 16:43) 43 “‘Visto que não te lembraste dos dias da tua mocidade e me causavas agitação por causa de todas estas coisas, eis que também eu, da minha parte, porei teu próprio procedimento sobre a [tua] própria cabeça’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, ‘e certamente não praticarás mais nenhuma conduta desenfreada junto com todas as tuas coisas detestáveis. (Ezequiel 9:10) 10 E também, no que se refere a mim, meu olho não terá dó, nem terei compaixão. Hei de trazer o procedimento deles sobre a sua própria cabeça.”    (Ezequiel 22:31) 31 Por isso derramarei sobre eles a minha verberação. Vou exterminá-los com o fogo da minha fúria. Vou trazer seu procedimento sobre a própria cabeça deles’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.”  (Obadias 15) 15 Pois está próximo o dia de Jeová contra todas as nações. ASSIM COMO FIZESTE, SERÁ FEITO A TI. Tua espécie de tratamento retornará sobre a tua própria cabeça.

Que disse Jeová àqueles do seu próprio povo que “excluíam” seus irmãos, dando como motivo o próprio nome de Jeová? (Isaías 66:5) 5 Ouvi a palavra de Jeová, vós os que tremeis da sua palavra: Vossos irmãos que vos odeiam, que vos EXCLUEM por causa do meu nome, disseram: ‘Glorificado seja Jeová!’ Ele terá de aparecer também com alegria da vossa parte, e eles serão os envergonhados.”

Assim verte a Tradução Brasileira: (Isaías 66:5) 5 Ouvi a palavra de Jeová, os que tremeis da sua palavra. Vossos irmãos que vos odeiam, e VOS REJEITAM por causa do meu nome, disseram: Seja glorificado Jeová, para que vejamos o vosso gozo; eles, porém, serão envergonhados.

Neste caso, havia aqueles que TOMAVAM A AÇÃO DE EXCLUIR seus irmãos POR CAUSA do nome de Jeová e alegremente glorificavam a Jeová. Estes que tomavam a ação de rejeitar, de excluir seus irmãos por causa do nome de Jeová, e embora afirmassem “glorificado seja Jeová”, estes é que seriam os envergonhados. Jeová estava falando com os excluídos: “Este louvor que Me foi dado por estes que tomaram a ação de excluir, terá de aparecer também da vossa parte, ou seja, da parte de vocês que receberam a ação de exclusão”. O Criador não viu àquela exclusão praticada pelo seu povo, como um ato de amor. Foi para os excluídos, aqueles que sofreram a ação, que Jeová falou: “Vossos irmãos que vos odeiam... Os que tomavam a ação de excluir odiavam seus irmãos que recebiam esta ação de exclusão. Neste caso, aqueles que rejeitavam e excluíam seus irmãos estavam desobedecendo a mais um artigo da lei dada por Jeová a Moisés. Moisés havia sido informado que “odiar o irmão” era um pecado, assim como roubar é pecado. Os que odiavam seus irmãos estavam cometendo um pecado. As palavras de Jeová para Moisés assim estão registradas:: (Levítico 19:17) 17“‘Não deves odiar teu irmão no teu coração. Decerto deves repreender o teu colega, para que não leves o pecado junto com ele.

Assim verte a Tradução Almeida: (Levítico 19:17) 17 Não odiarás a teu irmão no teu coração; não deixarás de repreender o teu próximo, e não levarás sobre ti pecado por causa dele.

Ficou claro que excluir é uma ação de quem odeia; não se trata da ação de quem ama. Foi o próprio Jeová quem definiu que excluir é uma ação de quem odeia.

Esta ação REVELOU SER um fruto do ódio. Jeová viu desta forma. Embora o praticante da ação de excluir seu irmão o fizesse por causa do nome de Jeová, a resposta dada por Jeová revela que Ele não foi o mandante da ação. O que afirmou Jeová?? Ele afirmou: “Eles serão envergonhados”.

Se este que exclui for proprietário de um carro movido a gás natural, certamente será considerado como aquele QUE POLUI menos, mas ele polui, não polui?? Será considerado como aquele QUE ARRUÍNA menos a terra, mas ele a arruína, não a arruína?? Jeová afirmou que irá arruinar aqueles QUE ARRUÍNAM a terra.

Industrias, países e muitas pessoas são acusadas de pertencer aos chamados de “arruinadores da terra”, aqueles arruinadores que receberão uma severa punição prevista por Jeová: (Revelação 11:18) 18 Mas as nações ficaram furiosas, e veio teu próprio furor e o tempo designado para os mortos serem julgados, e para dar a recompensa aos teus escravos, os profetas, e aos santos e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e para arruinar os que arruínam a terra.”

Assim verte a Tradução Brasileira de 1917: (Apocalipse 11:18) 18 As nações encheram-se de ira, mas veio a tua ira e o tempo de serem julgados os mortos, e de dar a recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos e aos que temem ao teu nome, aos pequenos e aos grandes, e de destruir os destruidores da terra.

Assim verte a Tradução Almeida de 1967: (Apocalipse 11:18) 18 Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.

Há como negar que aquele humano que liga um veículo poluidor está participando em destruir a terra?? Estando Jesus hoje entre nós humanos, dirigiria ele um veículo movido a gás natural para poluir menos a terra?

Por ser um servo de Jeová, será que tenho a prerrogativa de estar liberado para arruinar a terra sem ser punido por isso?? Os que não são servos de Jeová serão arruinados por arruinar a terra enquanto os que são servos não serão arruinados por arruinar a terra. Dois pesos e duas medidas para o mesmo crime, que nós queremos que Jeová use a nosso favor?? Os que exigem que tais poluidores sejam rigorosamente punidos, punidos com a morte eterna, como vêm a si mesmos??

Pode algum humano que dirige um veículo qualquer eximir-se da culpa de estar destruindo a terra?? Ou seria desconhecimento ou seria hipocrisia da sua parte.

Não podemos esquecer daqueles fumantes aprovados, fumantes que morreram fiéis. Fumantes que morreram fiéis?? Como pode existir um fumante que tenha morrido fiel??

Bem, é que o fumar nem sempre foi considerado um pecado grave. Houve um período em que adoradores de Jeová, mesmo fumando, morriam fiéis.

Existe uma data em que se determina se certa prática é pecado?? Sim, existe. É a data em que você toma conhecimento de que aquela prática é um pecado. Neste caso, esta é a data em que passou a ser pecado para mim. Esta é a data em que eu tomei ciência disso. E para Jeová??

Jeová sempre soube que aquela prática é um pecado. Neste caso, o que Jeová via?? Jeová via alguém que estava cometendo um pecado, independente de quem fosse e independente do ponto na linha do tempo.

Mas esta pessoa se considerava aprovada, ela se autoaprovava, e outros continuam a vê-la como alguém fiel, como alguém que morreu fiel?? Como pode acontecer isto?? Bem, simplesmente acontece. Não se trata de um conto, trata-se da história registrada e da história da qual somos testemunhas.

Neste caso, quem classifica tal fumante como um fumante fiel?? Será que foi Jeová?? Houve uma audível aprovação para este fumante?? Bem, neste caso não houve qualquer audível aprovação diretamente dos céus.

No entanto, sabendo todo o tempo que fumar é um pecado, se Jeová houvesse aprovado aquele fumante, mesmo cometendo o pecado de fumar até a morte, porque os outros fumantes estariam reprovados?? Reprovados por quem?? Quem pode aprovar ou reprovar alguém perante Jeová?? Qualquer um pode, pois Jeová nos deu o livre-arbítrio, no entanto, somente quem tem a legítima autoridade para aprovar ou reprovar humanos??

Somente Jeová, obviamente. Jeová é o Professor e todos os humanos são alunos.

Alguém poderá dizer: “Ele foi aprovado porque ele não sabia que era pecado o que ele estava fazendo”. Bem, em relação a este interessante argumento, vejamos as palavras faladas pelo próprio Jeová sobre este assunto: (Levítico 5:17) 17 E se uma alma pecar por fazer uma de todas as coisas que Jeová manda que não se façam, embora não o soubesse, ainda assim ELE FICOU CULPADO e terá de responder pelo seu erro.

Assim verte a Tradução Brasileira de 1917: (Levítico 5:17) 17 Se alguém pecar, e fizer qualquer uma de todas as coisas que Jeová ordenou que se não fizessem; embora não o soubesse, CONTUDO É CULPADO, e levará a sua iniqüidade.

Bem, restou alguma dúvida?? Jeová o vê como alguém culpado de pecado. Isto é uma coisa óbvia, pois embora o humano não saiba, Jeová sabe que aquela ação é um pecado. Inocente é aquele que não praticou o pecado. Jeová não tem o culpado como inocente.

JEOVÁ PODE PERDOAR-LHE O PECADO, NO ENTANTO, AQUELE HUMANO É CULPADO DE PECADO.

Ele precisa saber que ele foi perdoado de um pecado. Não se trata de alguém fiel. Trata-se de alguém PERDOADO de seu pecado.

Jeová lhe diz: “Meu filho, durante todo o tempo em que você estava fumando, Eu estava te perdoando”.

Será que Jeová pede ou exige alguma moeda para negociar o perdão. Será que o perdão é uma relação de troca?? Será que o humano precisa pagar para depois receber o perdão de Jeová?? Será que precisa haver algum mérito no humano para que este receba o perdão?? Será que o humano precisa merecer?? Em certa ocasião assim falou Jeová para seu povo escolhido: (Isaías 43:25-26) 25 Eu é que sou Aquele que oblitera as tuas transgressões por minha própria causa, e não me lembrarei dos teus pecados. 26 Faze-me lembrar; entremos juntamente em julgamento; narra o teu próprio relato disso para que tenhas razão.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Isaías 43:25-26) 25 Eu, eu mesmo sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim; não me lembrarei dos teus pecados. 26 Aviva-me a memória, e juntos entremos em juízo: apresenta a tua causa, para que sejas justificado.

O PERDÃO É UM ATO DE MISERICÓRDIA DAQUELE QUE O DÁ. Assim expressou-se Jeová para Ezequiel: (Ezequiel 20:17) 17 “‘“E meu olho começou a ter dó deles [para me impedir] de arruiná-los, e não os exterminei no ermo.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Ezequiel 20:17) 17 Não obstante os meus olhos os pouparam, para não os destruir, nem os acabei de todo no deserto.

Aquele que é tratado com misericórdia deve sentir-se superior aos demais??

Estes homens vêm a si mesmos como homens dignos”. Estes homens se sentem homens dignos. Estes humanos recebem de outros humanos a aprovação como dignos. Estes homens vêm os fumantes como homens indignos”. Assim, por se sentirem muito acima dos fumantes, estes homens olham os fumantes de cima, pois para tais, os fumantes estão abaixo deles em valor e importância. São estes mesmos homens que afirmam NO SEU ÍNTIMO:Pai, agradeço-te por não ser igual ao resto dos homens”. (Lucas 18:9-14) 9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada: 10 “Dois homens subiram ao templo para orar, um sendo fariseu e o outro cobrador de impostos. 11 O fariseu estava em pé e começou a orar as seguintes coisas no seu íntimo: Ó Deus, agradeço-te que não sou como o resto dos homens, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de todas as coisas que adquiro.’ 13 O cobrador de impostos, porém, estando em pé à distância, não estava nem disposto a levantar os olhos para o céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, sê clemente para comigo pecador.’ 14 Digo-vos: Este homem desceu para sua casa provado mais justo do que aquele homem; porque todo o que SE ENALTECER será humilhado, mas quem se humilhar será enaltecido.”

Jesus estava expondo a todos os homens quais eram os reais sentimentos deste sincero fariseu. “É da ABUNDÂNCIA do coração que a boca fala”, logo, somente um coração altivo pode produzir expressões altivas como estas, somente um coração soberbo pode produzir expressões soberbas, somente um coração enaltecido pode produzir expressões de enaltecimento pessoal.

Jeová é perfeito em IMPARCIALIDADE. Desde os dias de Moisés, assim ele nos pede para agir nos nossos tratos com nosso próximo: Trate a todos com igualdade. (Levítico 19:15) 15 “‘Não deveis fazer injustiça no julgamento. NÃO DEVES TRATAR COM PARCIALIDADE ao de condição humilde e NÃO DEVES DAR PREFERÊNCIA à pessoa do grande. Com justiça deves julgar o teu colega.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Levítico 19:15) 15 Não farás injustiça no juízo; não terás respeito à pessoa do pobre, nem honrarás a pessoa do poderoso; mas com justiça julgarás o teu próximo.

É da ABUNDÂNCIA do coração que a boca fala”, logo, é no nosso coração onde ocorre a valorização que atribuímos às pessoas ao nosso redor. É no nosso coração onde ocorre o julgamento do nosso semelhante; é dali que sai o nosso desejo do que aconteça com ele. Ame a teu próximo como a ti mesmo. Revela que ama o próximo como a si mesmo, aquele que nem exalta e nem rebaixa o seu próximo. Revela que ama o próximo aquele que NÃO SE EXALTA perante o seu próximo.

AQUELEé qualquer ser humano.

Jeová vê a todos nós humanos como estando no mesmo nível de importância, independente do serviço que o humano foi designado a realizar para Ele. Jeová atribui a todos os humanos o mesmíssimo valor. Que importância estou MOSTRANDO DAR ao sentimento de Jeová pelo meu próximo??? Que respeito estou MOSTRANDO TER pelo sentimento de Jeová pelo meu próximo???

Fumar é “pecado”?? Sim.

Julgar o próximo é “pecado”?? Sim, este é um pecado definido na lei.

Os dois pecados têm o mesmo peso e o mesmo valor?? Para Jeová, sim.

Qual é a sentença prevista por cada “pecado”?? É a morte.

Jeová, por favor, continue usando de Misericórdia para com TODOS nós humanos, suas ovelhas, seus aprendizes de ovelha.



Topo desta página