AUTORIDADE – NÃO É ASSIM ENTRE VÓS

 

Criada em 28/07/09 Atualizada em 28/01/13 às 18 : 17


AUTORIDADE - JESUS ENSINA COMO USAR A AUTORIDADE RECEBIDA.


NÃO TE SINTAS SUPERIOR A NINGUÉM


JESUS JÁ EXERCIA A FUNÇÃO DE REI PARA SEUS APÓSTOLOS??


(Mateus 23:10-11) 10 Tampouco sejais chamados ‘líderes’, pois o vosso Líder é um só, o Cristo. 11 Mas o maior dentre vós tem de ser o vosso ministro. . .


Não aceite ser chamado de líder; não aceite qualquer outro como teu líder. Não se engrandeçam; não se elevem sobre os demais; não te tornes um grande. Cuidado com o sentimento de superioridade. Cuidado, não se sinta superior aos demais. Não lidereis a ninguém, pois o único líder de vocês, sou eu. Ficou claro que MESMO DEPOIS DA SUA MORTE, JESUS CONTINUARIA A SER O ÚNICO LÍDER. Ele não nomeou nenhum outro e também não afirmou que nomearia outro líder. Esta é uma ordem ainda válida para cada um dos seguidores de Jesus.


(Mateus 20:24-28) 24 Quando os outros dez ficaram sabendo disso, indignaram-se com os dois irmãos. 25 Jesus, porém, chamando-os a si, disse: “Sabeis que os governantes das nações DOMINAM sobre elas e que os grandes homens EXERCEM AUTORIDADE sobre elas. 26 Não é assim entre vós; mas, quem quiser tornar-se grande entre vós tem de ser o vosso MINISTRO, 27 e quem quiser ser o primeiro entre vós tem de ser o vosso ESCRAVO. 28 Assim como o Filho do homem não veio para que se lhe ministrasse, mas PARA MINISTRAR e dar a sua alma como resgate em troca de muitos.”


Como é que os grandes homens exercem autoridade?? De cima para baixo.


Autoritários – Os governantes das nações são autoritários.


Autoritário – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):


autoritário Datação: 1881

n adjetivo

1 relativo a autoridade

2 que se firma numa autoridade forte, ditatorial

Ex.: regime a.

3 revestido de autoritarismo; dominador, impositivo

Exs.: pais a.

temperamento a.

4 que infunde respeito, obediência

Exs.: palavras a.

tom a.

5 a favor do princípio de submissão cega à autoridade



Nos outros reinos é exercido o poder da autoridade. Era isto mesmo o que acontecia?? Sim, era isto mesmo. Em qual daqueles reinos prevalecia o livre-arbítrio?? Em nenhum deles. O que prevalecia?? Sempre prevalecia a vontade do rei.


CUIDADO COM O AUTORITARISMO


AUTORITARISMO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):


autoritarismo Datação: 1877

n substantivo masculino

1 qualidade do que ou de quem é autoritário

2 conjunto de princípios ou procedimentos autoritários

3 Rubrica: política.

sistema político que concentra o poder nas mãos de uma autoridade ou pequena elite autocrática



Jesus passou a revelar que em lugar da autoridade ser imposta de cima para baixo, como nos sistemas humanos, eles deviam exercer a autoridade de baixo para cima, exatamente assim como ele estava fazendo.


A autoridade de cima para baixo é uma IMPOSIÇÃO, não se respeitando o LIVRE-ARBÍTRIO, enquanto que a autoridade de baixo para cima é aquela em que o LIVRE-ARBÍTRIO sempre é respeitado, pois ela é LIVREMENTE ACEITA.


IMPOSIÇÃOEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):


imposição Datação: 1446

n substantivo feminino

ato ou efeito de impor

1 ordem de autoridade superior; estipulação, determinação

Ex.: i. de impostos

2 Derivação: por extensão de sentido.

ação de obrigar a aceitar; aplicação de meios compulsórios

Ex.: foi i. do novo ministro o modelo para propaganda eleitoral

3 Derivação: por extensão de sentido.

regra imposta; obrigação, dever, necessidade

Ex.: sua participação na guerra era uma i. que não cabia discutir

4 Derivação: sentido figurado.

aquilo que se reclama como necessário à satisfação de necessidades ou aspirações; exigência, injunção, impulso

Exs.: fazia-o por i. da consciência

as i. do coração

5 Rubrica: artes gráficas.

colocação das páginas de composição tipográfica nas fôrmas, observando a distribuição dos brancos ou espaços vazios, de tal modo que o caderno obtido, após a dobragem da folha impressa, apresente sequência de paginação



Não seja um autoritarista.


O que é um autoritarista??


Autoritarista – esta é a definição dada por cero dicionário (Houaiss): um partidário do autoritarismo.

autoritarista

adj.2g. 1 relativo ao autoritarismo n adj.2g.s.2g. pol 2 diz-se de ou pessoa partidária do autoritarismo etim autoritário + -ista



Não seja um partidário do autoritarismo.


Não exerça autoridade; não imponha autoridade; não tenham os mesmos sentimentos dos governantes que vocês conhecem, tenham a personalidade de um escravo. Seja um escravo que presta serviço para outros escravos. Ser um escravo no sentido real, ter a atitude mental de um escravo, isto é, alguém que considera os demais como estando acima dele. Jesus mostrou como ser uma autoridade entre aqueles que ele considerava como os a quem ministrar.


Além da descrição teórica, durante três anos e meio, convivendo diariamente com seus alunos, esta foi a forma escolhida por Jesus para mostrar aos seus alunos COMO ser uma “autoridade”. Mostrou-lhes COMO se comportar sendo uma “autoridade”.


O rei do reino dos céus estava mostrando a seus súditos, no dia a dia, a forma correta de reger um reino. Jesus estava fornecendo um novo modelo, o modelo do reino dos céus.

(Marcos 10:41-45) 41 Ora, quando os outros dez ficaram sabendo disso, principiaram a indignar-se com Tiago e João. 42 Mas Jesus, depois de chamá-los a si, disse-lhes: “Sabeis que os que PARECEM estar governando as nações dominam sobre elas, e seus grandes exercem autoridade sobre elas. 43 Não é assim entre vós; mas quem quiser tornar-se grande entre vós, terá de ser o vosso ministro, 44 e QUEM QUISER SER O PRIMEIRO ENTRE VÓS, TEM DE SER O ESCRAVO DE TODOS. 45 Pois até mesmo o Filho do homem veio, não para que se lhe ministrasse, mas para ministrar e dar a sua alma como resgate em troca de muitos.”


Assim verte a Tradução Brasileira de 1917: (Marcos 1:41-45) 41 Ouvindo isto os dez, começaram a indignar-se contra Tiago e João. 42 Mas Jesus chamou-os para junto de si, e disse: Sabeis que os que são reconhecidos como governadores dos gentios, dominam sobre os seus vassalos, e sobre eles os seus grandes exercem autoridade. 43 Porém não é assim entre vós. Mas quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; 44 e quem quiser ser o primeiro entre vós, será esse servo de todos. 45 POIS O FILHO DO HOMEM TAMBÉM NÃO VEIO PARA SER SERVIDO, MAS PARA SERVIR e dar a sua vida em resgate de muitos.



O novo modelo é este: POIS O FILHO DO HOMEM TAMBÉM NÃO VEIO PARA SER SERVIDO, MAS PARA SERVIR


Diferente dos demais reinos onde o rei domina sobre os vassalos e os vassalos servem ao rei, no reino dos céus, o rei é aquele que serve aos súditos.


Dominar // Domínio > Descrição dada por certo dicionário (Houaiss)

DOMINAR n verbo

transitivo direto e intransitivo

1 ter grande ascendência sobre (uma pessoa ou grupo de pessoas), a ponto de influenciá-la(s)

Ex.: <um bom ator domina a platéia> <o marido que domina em casa geralmente é subserviente com o patrão>

transitivo direto e intransitivo

2 exercer um poder imperialista sobre (povos, nações); governar, reinar

Ex.: <a Europa dominava os povos americanos> <um país insaciável em sua ânsia de d.>

transitivo direto

3 ter controle sobre (algo) em função do conhecimento

Ex.: d. vários idiomas

transitivo direto e pronominal

4 reprimir(-se), refrear(-se), conter(-se), vencer (esp. as próprias paixões ou inclinações)

Ex.: <d. um motim> <perto do traidor precisava d.-se>

transitivo direto

5 exercer grande influência por seu papel preponderante em

Ex.: a economia domina a sociedade moderna

transitivo direto e intransitivo

6 estar no alto ou consideravelmente mais alto do que (uma região); abarcar, abranger, alcançar

Ex.: <a serra domina o vale> <a cidade domina no alto da montanha>

transitivo direto e intransitivo

7 sobressair de modo a ser mais notável que ou o mais notável entre; distinguir(-se), preponderar, prevalecer

Ex.: <o azul dominava as demais cores do quadro> <neste concerto, as cordas dominam do princípio ao fim>

transitivo direto

8 ocupar inteiramente

Ex.: o incêndio dominou toda a galeria



DOMÍNIO n substantivo masculino

1 supremacia em dirigir e governar as ações de outrem pela imposição da obediência; dominação, império

Ex.: o d. do mais forte

2 direito ger. reconhecido de propriedade e supremacia de um indivíduo ou indivíduos sobre outro(s)

3 controle (de forças da natureza, emoções etc.) ou o ser controlado por tais forças

Ex.: <o d. do fogo custou algumas vidas aos bombeiros> <os portugueses tiveram outrora o d. dos mares> <estar sob o d. das paixões>

4 conhecimento seguro e profundo

Ex.: <um ator que tem perfeito d. de seus gestos> <o aluno tinha pleno d. das matérias em que foi examinado>

5 objeto privilegiado de estudo; especialidade; pertença

Ex.: a literatura é o seu d.

6 Rubrica: termo jurídico.

direito legal de propriedade sobre alguma coisa

6.1 Rubrica: termo jurídico.

conjunto de coisas sobre as quais é exercido esse direito

7 Rubrica: termo jurídico.

qualquer bem móvel e principalmente imóvel; propriedade

8 Rubrica: geografia política.

território extenso que pertence a um indivíduo ou ao Estado; possessão

9 Rubrica: geografia política.

espaço abrangido pela terra firme, e/ou pelos mares que a banham, e/ou pelos rios que a atravessam e pela coluna aérea que se lhe sobrepõe, no qual se exerce a soberania do Estado ou a sua autoridade

Ex.: d. terrestre, marítimo, fluvial, aéreo

10 Rubrica: geografia política.

território, espaço etc. ocupado por Estado estrangeiro; ocupação, possessão

Ex.: o d. português na Índia

11 Rubrica: história da política.

cada um dos Estados autônomos que se autogovernam dentro da Commonwealth britânica, com igualdade de status em relação ao Reino Unido e de uns em relação aos outros

12 Rubrica: informática.

grupo de computadores e dispositivos interligados em rede, administrados como uma unidade, sujeitos a regras e procedimentos em comum e compartilhando o mesmo nome de domínio

13 Rubrica: física da matéria condensada.

conjunto de cristais que, num sólido ferromagnético, são vizinhos e têm momentos magnéticos paralelos a uma mesma direção

14 Rubrica: matemática.

conjunto a que uma variável está confinada

Ex.: o d. dos números reais


A descrição é bem clara: supremacia em dirigir e governar as ações de outrem pela IMPOSIÇÃO da obediência; dominação, império.


Governar as ações de outrem pela imposição da obediência.


EXERCER AUTORIDADE DE CIMA PARA BAIXO. Autoridade com imposição. Ausência de livre-arbítrio.


SUA AUTORIDADE NÃO É RESPEITADA; TRATA-SE DE UM DOMÍNIO APARENTE, POIS EM QUALQUER MOMENTO ELE PODERÁ SER MORTO POR QUEM NÃO ACEITA AQUELA AUTORIDADE.


Que forma única de governo era conhecida pelos apóstolos??


Será que eles conheciam a democracia??


Certamente, os apóstolos conheciam o “reinado” como sendo a forma de governo. Os apóstolos desejavam fazer parte do “reinado”. Os apóstolos viam a Jesus como um futuro rei. Naquele momento, os apóstolos ainda não viam a Jesus como sendo um rei.


Porque os apóstolos não viam Jesus como um rei?? Exatamente por não verem Jesus exercendo autoridade, na forma como eles conheciam e estavam acostumados.


Segundo a visão dos apóstolos, segundo o que os apóstolos viam nos outros reinos, estar como rei envolvia estar na posição mais alta da hierarquia, na qual, o rei tinha todos os demais sob os seus pés. Desta forma, todos os demais do reino ficariam abaixo do rei.


Nos outros reinos, além do rei, outras pessoas também ocupavam posições de destaque acima das demais pessoas daquele reino. Estas pessoas passavam a ser respeitadas por estarem em uma posição de favor do rei. Era o rei quem elevava ou rebaixava pessoas de acordo com suas conveniências pessoais.


Desta forma, os escolhidos do rei ocupavam uma posição de destaque dentro do reino, uma posição acima dos demais do reino. Nesta posição acima, os escolhidos também passavam a ter os demais súditos como vassalos ou servos. Os vassalos trabalham para o enriquecimento do rei.


Ora, isto era o que os apóstolos de Jesus viam desde a sua infância. Eles desejavam fazer parte da elite de um reinado. A elite do reinado é formado pelo rei que está acima de todos e por aqueles que estão no favor do rei. As funções de príncipes, conselheiros e chefes militares eram desejadas pelos demais súditos do reino. Os príncipes, os conselheiros e os chefes militares exerciam autoridade sobre os demais súditos. Estavam acima dos demais súditos.


O caso de José no Egito é bem esclarecedor em relação a este assunto. O caso de José lhes fornecia um “modelo”. José tornou-se a segunda maior autoridade em todo o reino do Egito. José só estava abaixo do próprio Faraó. A palavra de José tinha de ser obedecida em toda a terra do Egito.


Estar em posição de "autoridade" era algo almejado pelos apóstolos de Jesus. Tornar-se grande era o desejo. Estar por cima dos demais era o que caracterizava a posição de autoridade. Estar no alto, em destaque, acima dos demais. Significa ter os demais aos seus pés. Por estarem abaixo, os demais olhariam você de baixo para cima. Quem está acima vê os demais de cima para baixo. Estar acima era uma condição de poder mandar e exigir obediência. Quem está acima NÃO MINISTRA os que estão abaixo; quem está acima É MINISTRADO pelos que estão abaixo. Sendo um reino e sendo Jesus o rei, eles competiam por cargos em posição de "autoridade". O exercício da autoridade feita pelos reis e governantes na nação de Israel e pelos demais reis e demais governantes das nações existentes, não era “modelo” para o exercício da autoridade a ser exercida no Reino dos céus. É visto por Jeová e Jesus como sendo maior no Reino dos céus, aquele que mais ministra aos demais humanos. Ser o escravo de todos é a condição para ser o primeiro, para ser a autoridade. Escravo é a posição mais baixa. Como é que se faz isso?? Seja o maior no servir a outros. Jesus mostrou como é que se faz; Jesus forneceu o modelo correto a ser imitado pelos designados quais pastores. Ser abnegado 100% do tempo é uma das qualidades exigidas para ser “autoridade”. Ele cuida dos demais, ele é um supervisor, um encarregado, um ajudador. Ele zela, protege, ensina na teoria e na prática a maneira correta de fazer as tarefas. Além de fazer da maneira correta, ele está preocupado em que todos aprendam a fazer da maneira correta. Ele é o exemplo perfeito em cumprir as ordens, assim como é o exemplo perfeito em cumprir as tarefas. Ele toma a iniciativa em "fazer" e não em "mandar fazer". Sua autoridade não está no poder para destruir seus encarregados. Ele não escraviza outros, pois ele se coloca na condição de escravo de todos. Ele nunca usa o seu poder para destruir seus encarregados. Ele sempre usa o seu poder para concertar, para recuperar e para instruir seus encarregados (O modelo é Jesus). Ele vê cada um dos seus encarregados como um grande diamante, como um tesouro de grande valor, e que não é seu. Ele se esforça de forma contínua para que cada um dos seus encarregados aprendam a ser exatamente assim como Jesus mostrou ser. É para isto que ele usa o seu poder. Foi exatamente assim que Jesus mostrou ser. Visando recuperar, Jesus usou o seu grande poder de perdoar.

(Mateus 9:6-8) 6 No entanto, a fim de que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados —”, ele disse então ao paralítico: “Levanta-te, apanha a tua cama e vai para casa.” 7 E ele se levantou e foi para casa. 8 As multidões, ao verem isso, ficaram com medo e glorificaram a Deus, que concedera tal autoridade a homens.


Até então, os humanos exerciam a autoridade que tinham recebido, para escravizar, para julgar, condenar e destruir outros humanos. No entanto, este tipo de autoridade estava sendo totalmente desmascarada e os humanos deveriam substituí-la pela autoridade de PERDOAR.


Como os reis, os juízes, os grandes homens, os governantes, os sacerdotes, os profetas e outros exerceram sua autoridade? Como Jeová via a forma como os reis da nação de Israel, todos eles, haviam exercido autoridade sobre a nação?



OS PASTORES DO REBANHO DE JEOVÁ - COMO TRATAM AS OVELHAS DE JEOVÁ?


FURTAR, MATAR E DESTRUIR – O MODELO HUMANO


Assim falou Jesus, aquele que foi testemunha ocular de toda a história; ele viu: “Todos os pastores só se preocuparam em furtar, matar e destruir ovelhas. Todos são ladrões. De forma 100% oposta, eu vim para lhes proporcionar vida”. (João 10:7-10) 7 Portanto, Jesus disse de novo: “Digo-vos em toda a verdade: Eu sou a porta das ovelhas. 8 TODOS OS QUE VIERAM EM MEU LUGAR são ladrões e saqueadores; mas as ovelhas não os têm escutado. 9 Eu sou a porta; todo aquele que entrar por mim será salvo, e entrará e sairá, e achará pastagem. 10 O ladrão não vem a não ser para FURTAR, E MATAR, E DESTRUIR. Eu vim para que tivessem vida e a tivessem em abundância.


Todos os que vieram em meu lugar. Que lugar era este?? Que posição era esta que outros humanos também já tinham ocupado??


Jeová chama os reis de Israel de pastores. Jeová chama a Ciro, o rei, de pastor a ser usado por Ele; Meu pastor Ciro, falou Jeová.

 (Jeremias 2:7-9) 7 “E eu vos trouxe gradualmente a uma terra de pomar, para comerdes os seus frutos e as suas coisas boas. Mas vós entrastes e aviltastes a minha terra; e de minha própria herança fizestes algo detestável. 8 Os próprios sacerdotes não disseram: ‘Onde está Jeová?’ E mesmo aqueles que lidavam com a lei não me conheceram; E OS PRÓPRIOS PASTORES transgrediram contra mim e até mesmo os profetas profetizaram por Baal, e andaram atrás dos que não podiam trazer nenhum proveito. 9 “‘Por isso contenderei ainda mais convosco’, é a pronunciação de Jeová, ‘e contenderei com os filhos de vossos filhos’.

(Isaías 44:26-28) 26 Aquele que faz que se efetue a palavra de seu servo e Aquele que executa completamente o conselho dos seus próprios mensageiros; Aquele que diz de Jerusalém: ‘Ela será habitada’, e das cidades de Judá: ‘Serão reconstruídas, e erigirei os seus lugares desolados’; 27 Aquele que diz à água de profundeza: ‘Evapora-te, e secarei todos os teus rios’; 28 Aquele que diz a respeito de Ciro: ‘ELE É MEU PASTOR e executará completamente tudo aquilo em que me agrado’; dizendo [eu] de Jerusalém: ‘Ela será reconstruída’, e do templo: ‘Lançar-se-á teu alicerce.’”

(Ezequiel 34:22-24) 22 E eu vou salvar as minhas ovelhas e elas não mais se tornarão algo a ser saqueado; e vou julgar entre ovídeo e ovídeo. 23 E vou suscitar sobre elas UM SÓ PASTOR e ele terá de apascentá-las, sim, MEU SERVO DAVI. Ele mesmo as apascentará E ELE MESMO SE TORNARÁ SEU PASTOR. 24 E eu mesmo, Jeová, me tornarei seu Deus, e meu servo Davi, maioral no meio delas. Eu, Jeová, é que falei.

(Ezequiel 37:24-25) 24 “‘“E meu servo Davi SERÁ REI sobre eles e todos eles virão a ter UM SÓ PASTOR; e andarão nas minhas decisões judiciais e guardarão os meus estatutos, e certamente os cumprirão. 25 E realmente hão de morar na terra que dei ao meu servo, a Jacó, na qual moravam os vossos antepassados, e realmente hão de morar nela, eles e seus filhos, e os filhos de seus filhos, por tempo indefinido, e Davi, meu servo, será seu maioral por tempo indefinido.


Estes pastores ou reis de Israel exerciam autoridade copiando o modelo fornecido pelo Egito, do qual saíram, e pelas nações ao redor, modelo este que eles mesmos amavam. Os reis eram os pastores que exerciam autoridade, dominando sobre as ovelhas. Os pastores usavam a força para IMPOR sua vontade, seu desejo; usavam o poder de DESTRUIÇÃO. Não era o livre-arbítrio a característica predominante neste reino. Neste reino, não se respeitava o livre-arbítrio das ovelhas. FURTAR, MATAR E DESTRUIR – este foi o uso que estes pastores deram à sua autoridade. Mesmo que seu desejo viesse a causar grave dano às ovelhas, tais pastores mantinham seus desejos. Não eram pastores abnegados, eram pastores egoístas. Para tais pastores, a ovelha não era um diamante, não era um tesouro precioso. Para tais pastores, a ovelha era algo descartável, pois tirava-se delas o que eles queriam e depois jogava-se fora a ovelha como uma coisa sem valor algum. A ovelha era vista de cima para baixo. Era isto o que faziam e era assim que Jeová os via. Os pastores se achavam mais importantes do que as ovelhas, achavam-se superiores às ovelhas; achavam que estavam acima das ovelhas. Foram suas ações que revelaram os seus sentimentos.



OS EGOÍSTAS REVELAM O SEU MODELO DE PASTOREAR – UM MODELO DE “AUTORIDADE”.

TIRANIA - UM GRAVE DESRESPEITO AO LIVRE-ARBÍTRIO.


(Ezequiel 34:1-16) 34 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 2 “Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel. Profetiza, e tens de dizer-lhes, aos pastores: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Ai dos pastores de Israel, que foram tornar-se APASCENTADORES DE SI MESMOS! Não é ao rebanho que os pastores devem apascentar?3  A gordura é o que comeis e com lã é que vestis a vós mesmos. ABATEIS o animal gordo. Não apascentais o próprio rebanho. 4 NÃO FORTALECESTES as adoentadas, e NÃO CURASTES a doentia, e NÃO PENSASTES a quebrada, e NÃO TROUXESTES DE VOLTA a dispersada, e NÃO PROCURASTES a perdida, porém, MANTIVESTE-AS EM SUJEIÇÃO COM SEVERIDADE, SIM, COM TIRANIA. 5 E aos poucos foram espalhadas por não haver pastor, de modo que se tornaram alimento de toda fera do campo e continuaram a ser espalhadas. 6 Minhas ovelhas continuaram a perder-se em todos os montes e em todo morro alto; e minhas ovelhas foram espalhadas sobre a superfície inteira da terra, sem haver quem [as] buscasse e sem haver quem [as] procurasse. 7 “‘“Portanto, pastores, ouvi a palavra de Jeová: 8 ‘“Assim como vivo”, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, “por certo, visto que as minhas ovelhas se tornaram algo a ser saqueado e minhas ovelhas continuaram a ser alimento para toda fera do campo, por não haver pastor, e meus pastores não buscaram as minhas ovelhas, mas os pastores CONTINUARAM A APASCENTAR A SI MESMOS e não apascentaram as minhas próprias ovelhas”’, 9 por isso, pastores, ouvi a palavra de Jeová. 10 Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘EIS QUE SOU CONTRA OS PASTORES, e certamente exigirei de volta as minhas ovelhas da sua mão e os farei cessar de apascentar as [minhas] ovelhas, e os pastores não mais se apascentarão a si mesmos; e vou livrar as minhas ovelhas da sua boca e elas não se tornarão alimento para eles.’” 11 “‘Pois assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis aqui estou, eu mesmo, e vou buscar as minhas ovelhas e cuidar delas. 12 COM O CUIDADO de alguém que apascenta a sua grei no dia em que chega a estar no meio das suas ovelhas que foram espalhadas, ASSIM CUIDAREI das minhas ovelhas; e vou livrá-las de todos os lugares aos quais foram espalhadas no dia de nuvens e de densas trevas. 13 E vou fazê-las sair dentre os povos e reuni-las das terras, e vou fazê-las chegar ao seu solo e apascentá-las nos montes de Israel, junto aos regos e junto a todos os lugares de morada da terra. 14 Apascentá-las-ei num bom pasto e seu lugar de permanência virá a estar nos montes altos de Israel. Ali se deitarão num bom lugar de permanência e pastarão num pasto gordo sobre os montes de Israel.” 15 “‘“Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas e eu mesmo as farei deitar-se”, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 16 “PROCURAREI a perdida e TRAREI DE VOLTA a dispersa, e PENSAREI a quebrada e FORTALECEREI a doentia, mas aniquilarei a gorda e a forte. A esta apascentarei com julgamento.”


Assim verte a Tradução Brasileira

(Ezequiel 34:4) 4 Não fortalecestes as adoentadas, nem curastes a que estava enferma, nem ligastes a que estava quebrada, nem tornastes a trazer a que estava desgarrada, nem buscastes a que estava perdida; mas dominastes sobre elas com força e com rigor.

Dominastes sobre elas com força e com rigor. Para ser obedecido, o rei usava a força e o rigor.


A obediência é estritamente necessária, no entanto, a questão é como ela seria conseguida.


Os pastores tiravam das ovelhas aquilo que lhes interessava e depois se descartavam delas. Embora as ovelhas não fossem suas, usavam as ovelhas segundo os seus próprios interesses.


ERA ASSIM QUE JEOVÁ OS VIA. (Jeremias 23:1-4) 23 “Ai dos pastores que DESTROEM e espalham as ovelhas do meu pasto!” é a pronunciação de Jeová. 2 Portanto, assim disse Jeová, o Deus de Israel, contra os pastores que pastoreiam meu povo:Vós é que espalhastes as minhas ovelhas; e continuastes a dispersá-las e não voltastes a vossa atenção para elas.” “Eis que volto minha atenção para vós pela ruindade de vossas ações”, é a pronunciação de Jeová. 3 “E eu mesmo reunirei o restante das minhas ovelhas dentre todas as terras às quais eu as dispersara e vou trazê-las de volta à sua pastagem, e certamente se tornarão fecundas e se tornarão muitas. 4 E vou suscitar sobre elas pastores que realmente as apascentarão; e não terão mais medo, nem ficarão aterrorizadas, e NENHUMA DELAS ESTARÁ FALTANDO”, é a pronunciação de Jeová.


O que esperava Jeová dos pastores, isto é, dos reis, daqueles que estavam em autoridade?? Jeová responde: 4 Não fortalecestes as adoentadas, e não curastes a doentia, e não pensastes a quebrada, e não trouxestes de volta a dispersada, e não procurastes a perdida, porém, mantiveste-as em sujeição com severidade, sim, com tirania.


Estar na condição de pastor, representava fazer O QUE JEOVÁ ESPERAVA DELE como pastor. A definição correta da condição de pastor está aqui explicada pelo próprio Jeová. Jeová diz: "É assim que tem de agir um pastor"; “é assim que um rei deve agir”; "é assim que o pastor não deve agir". Ser pastor (rei) é ser uma pessoa ABNEGADA, que é usada para “cuidar” das necessidades das ovelhas que não pertencem a ele. Ele se torna um ESCRAVO das ovelhas.


Todos os pastores se caracterizaram como tiranos.


Tirano - Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

tirano Datação: sXIV

n substantivo masculino

1 aquele que usurpa o poder soberano de um Estado

2 governante injusto e cruel, que coloca sua vontade e sua autoridade acima das leis e da justiça

3 aquilo que tortura ou martiriza moralmente

Ex.: o ciúme é o t. da razão


n adjetivo e substantivo masculino

4 que ou o que é tirânico, cruel, despótico

Exs.: vício t.

trata a mulher como t., não como marido



Aquele que é tirânico.

Tirânico – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): …... maneira imperiosa....

tirânico

adj. (1597) 1 relativo a ou próprio de tirano ou tirania <governo, poder t.> 2 que age ou se manifesta de maneira opressiva, imperiosa, violenta <pai t., autoridade t.> 3 que exerce influência irresistível <o domínio t. da beleza> etim gr. turannikós,ê,ón 'de soberano, que diz respeito ao soberano', pelo lat. tyrannìcus,a,um 'id.' sin/var ver sinonímia de arbitrário e malvado ant ver antonímia de arbitrário


O que ficou bem claro??

Ficou bem claro que o modelo praticado pelos reis israelitas nada tinha a ver com aquilo que Jeová esperava de um rei. Os reis israelitas buscaram o modelo praticado nos demais reinos existentes, no entanto, não era nada do que Jeová desejava ver.


Jeová esperava que os pastores CUIDASSEM das ovelhas. Jeová definiu e explicou o que era cuidar das ovelhas. Os em autoridade tinham a responsabilidade de cuidar dos súditos. Tratar as ovelhas com cuidado. No lugar de cuidar dos súditos, todos os reis humanos sugavam coisas dos súditos para si próprios. Sugavam das ovelhas a gordura e a lã. DESTRUÍAM ovelhas, espalhavam as ovelhas. AS OVELHAS SE TORNARAM ALIMENTO PARA OS PASTORES. Severidade e tirania estavam em destaque no tratamento dado as ovelhas. Um alto grau de insensibilidade havia nestes pastores. Todos os pastores foram egoístas. As ovelhas foram usadas para satisfazer os desejos dos pastores. As ovelhas só prestavam enquanto satisfizessem os desejos dos pastores. Os pastores escravizavam ovelhas no lugar de serem escravos para as ovelhas.

Todos os reis eram ricos. Os reis eram mais ricos do que os seus súditos. Os reis desejavam a riqueza. Os reis buscavam a riqueza. Ser rei era sinônimo de ser rico.


Os pastores precisam aprender a cuidar das ovelhas de Jeová, a tratar as ovelhas com cuidado (precaução; cautela; diligência). Precisam saber que as ovelhas, cada uma delas, todas elas, são muito amadas por Jeová. Para Jeová, cada ovelha é um grande diamante, um grande tesouro. Os pastores não devem se aproveitar das ovelhas, antes, devem valorizar a cada uma das ovelhas. Todos os pastores usaram muito mal a oportunidade que receberam, isto é, de pastorear as ovelhas de Jeová. Receberam autoridade para pastorear, e o que fizeram?? Usaram o poder de destruição. Este é mais um depoimento dado por Jeová na 1ª pessoa (Eu). Vamos repetir a leitura da palavra saída da mente e boca de Jeová. (Ezequiel 34:1-16) 34 E continuou a vir a haver para mim a palavra de Jeová, dizendo: 2 “Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel. Profetiza, e tens de dizer-lhes, aos pastores: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová: Ai dos pastores de Israel, que FORAM TORNAR-SE APASCENTADORES DE SI MESMOS! Não é ao rebanho que os pastores devem apascentar? 3  A gordura é o que comeis e com lã é que vestis a vós mesmos. ABATEIS O ANIMAL GORDO. Não apascentais o próprio rebanho. 4 Não fortalecestes as adoentadas, e não curastes a doentia, e não pensastes a quebrada, e não trouxestes de volta a dispersada, e não procurastes a perdida, porém, mantiveste-as em sujeição com SEVERIDADE, sim, com TIRANIA. 5 E aos poucos foram espalhadas por não haver pastor, de modo que se tornaram alimento de toda fera do campo e continuaram a ser espalhadas. 6 Minhas ovelhas continuaram a perder-se em todos os montes e em todo morro alto; e minhas ovelhas foram espalhadas sobre a superfície inteira da terra, sem haver quem [as] buscasse e sem haver quem [as] procurasse. 7 “‘“Portanto, pastores, ouvi a palavra de Jeová: 8 ‘“Assim como vivo”, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová, “por certo, visto que as minhas ovelhas se tornaram algo a ser saqueado e minhas ovelhas continuaram a ser alimento para toda fera do campo, por não haver pastor, e meus pastores não buscaram as minhas ovelhas, mas os pastores continuaram a apascentar a si mesmos e não apascentaram as minhas próprias ovelhas”’, 9 por isso, pastores, ouvi a palavra de Jeová. 10 Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Eis que sou contra os pastores, e certamente exigirei de volta as minhas ovelhas da sua mão e os farei cessar de apascentar as [minhas] ovelhas, e os pastores não mais se apascentarão a si mesmos; e vou livrar as minhas ovelhas da sua boca e elas não se tornarão alimento para eles.’” 11 “‘Pois assim disse o Soberano Senhor Jeová:Eis aqui estou, eu mesmo, e vou buscar as minhas ovelhas e cuidar delas. 12 Com o cuidado de alguém que apascenta a sua grei no dia em que chega a estar no meio das suas ovelhas que foram espalhadas, assim cuidarei das minhas ovelhas; e vou livrá-las de todos os lugares aos quais foram espalhadas no dia de nuvens e de densas trevas. 13 E vou fazê-las sair dentre os povos e reuni-las das terras, e vou fazê-las chegar ao seu solo e apascentá-las nos montes de Israel, junto aos regos e junto a todos os lugares de morada da terra. 14 Apascentá-las-ei num bom pasto e seu lugar de permanência virá a estar nos montes altos de Israel. Ali se deitarão num bom lugar de permanência e pastarão num pasto gordo sobre os montes de Israel.” 15 “‘“Eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas e eu mesmo as farei deitar-se”, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová. 16 “Procurarei a perdida e trarei de volta a dispersa, e pensarei a quebrada e fortalecerei a doentia, mas aniquilarei a gorda e a forte. A esta apascentarei com julgamento.”


Os pastores foram assim rejeitados e não mais apascentariam a si mesmos. Os pastores haviam cuidado de si mesmos. Assim é que os pastores agem no "modelo egoísta" de autoridade. A severidade e a tirania são frutos do "modelo egoísta". No "modelo abnegado" não há espaço para severidade e tirania.


HUMANOS TAMBÉM SÃO OVELHAS DE DEUS. SÃO OVELHAS QUE AINDA NÃO APRENDERAM A SER OVELHAS, A SE COMPORTAREM COMO OVELHAS AUTÊNTICAS.


Que dizer das ovelhas?? Os homens terrenos, as ovelhas de Jeová, AINDA precisam aprender a se comportarem como ovelhas autênticas. Embora o comportamento não fosse o de uma ovelha autêntica, Jeová continua chamando tais humanos de “ovelhas”. Tanto para as ovelhas que são vítimas de outras ovelhas, como para as ovelhas que fazem outras ovelhas de vítimas, Jeová afirma: “Vocês são minhas ovelhas”. Não foram rejeitadas, apesar de tudo. É um depoimento em 1ª pessoa (Eu, meu(s), minha(s)). (Ezequiel 34:17-31) 17 “‘E QUANTO A VÓS, MINHAS OVELHAS, assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis que julgo entre ovídeo e ovídeo, entre os carneiros e os cabritos. 18 É algo de somenos importância para vós apascentardes a vós mesmos no melhor dos pastos, mas pisardes o resto dos vossos pastos com os vossos pés, e beberdes água pura, mas sujardes a que sobra, batendo com os vossos próprios pés? 19 E QUANTO ÀS MINHAS OVELHAS, devem elas pastar no pasto pisado pelos vossos pés e devem elas beber a água tornada suja pelo bater de vossos pés?” 20 “‘Portanto, assim lhes disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis aqui estou, eu mesmo, e hei de julgar entre o ovídeo gordo e o ovídeo magro, 21 visto que continuastes a empurrar com o lado e com o ombro, e visto que continuastes a marrar com os vossos chifres a todas as adoentadas até que as tínheis espalhado para fora. 22 E EU VOU SALVAR AS MINHAS OVELHAS e elas não mais se tornarão algo a ser saqueado; e vou julgar entre ovídeo e ovídeo. 23 E vou suscitar sobre elas um só pastor e ele terá de apascentá-las, sim, meu servo Davi. Ele mesmo as apascentará e ele mesmo se tornará seu pastor. 24 E eu mesmo, Jeová, me tornarei seu Deus, e meu servo Davi, maioral no meio delas. Eu, Jeová, é que falei. 25 “‘“E vou concluir com elas um pacto de paz, e hei de fazer cessar no país a fera nociva, e elas realmente morarão no ermo em segurança e dormirão nas florestas. 26 E delas e dos arredores do meu morro vou fazer uma bênção e vou fazer as chuvadas descer no seu tempo. Chuvadas de bênção virá a haver. 27 E a árvore do campo terá de dar seu fruto e a própria terra dará a sua produção, e mostrarão estar realmente em segurança no seu solo. E terão de saber que eu sou Jeová, quando eu quebrar os paus do seu jugo e eu as tiver livrado da mão dos que as tinham escravizado. 28 E não mais se tornarão para as nações algo a ser saqueado; e quanto à fera da terra, não as devorará, e elas morarão realmente em segurança, sem que alguém [as] faça tremer. 29 “‘“E vou suscitar para elas a plantação de um nome, e elas não se tornarão mais as que são tiradas pela fome na terra e não mais levarão humilhação da parte das nações. 30 ‘E terão de saber que eu, Jeová, seu Deus, estou com elas e que são meu povo, a casa de Israel’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.”’ 31 “‘E NO QUE SE REFERE A VÓS, MINHAS OVELHAS, ovelhas do meu pasto, vós sois homens terrenos. Eu sou vosso Deus’, é a pronunciação do Soberano Senhor Jeová.”


E quanto a vós minhas ovelhas, devem as outras ovelhas pastar em um pasto pisado pelos vossos pés?? E quanto a vós minhas ovelhas, devem as outras ovelhas beberem a água tornada suja pelo bater dos vossos pés??

Embora as ovelhas estivessem praticando estas maldades, aos olhos de Jeová, elas ainda continuavam ovelhas. Isto não é bem significativo em relação a personalidade do Pai Celestial?? Jeová afirma que vai salvar as ovelhas das mãos de outras ovelhas; afirmou que irá julgar entre ovelha e ovelha. As ovelhas precisavam APRENDER a se comportarem como ovelhas.


JESUS TAMBÉM VIA OS HUMANOS COMO OVELHAS


(Mateus 9:35-36) 35 E Jesus empreendeu uma viagem por todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles e pregando as boas novas do reino, e curando toda sorte de moléstias e toda sorte de padecimentos. 36 Vendo as multidões, sentia compaixão delas, porque andavam esfoladas e empurradas dum lado para outro como ovelhas sem pastor.

(Mateus 10:5-6) 5 A estes doze enviou Jesus, dando-lhes as seguintes ordens: “Não vos desvieis para a estrada das nações, e não entreis em cidade samaritana; 6 mas, ide antes continuamente às ovelhas perdidas da casa de Israel.

(Mateus 10:16) 16 “Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos; portanto, mostrai-vos cautelosos como as serpentes, contudo, inocentes como as pombas...

(Mateus 15:24-27) 24 Em resposta, ele disse:Não fui enviado a ninguém senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.” 25 Chegando a mulher, começou a prestar-lhe homenagem, dizendo: “Senhor, ajuda-me!” 26 Em resposta, ele disse: “Não é direito tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.” 27 Ela disse: “Sim, Senhor; mas, realmente, os cachorrinhos comem as migalhas que caem da mesa dos seus amos.”

(Mateus 26:31-32) 31 Jesus disse-lhes então: “Esta noite, todos vós tropeçareis em conexão comigo, pois está escrito:Golpearei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão espalhadas.’ 32 Mas, depois de eu ter sido levantado, irei adiante de vós para a Galiléia...



O MODELO DE AUTORIDADE FORNECIDO PELO PASTOR ABNEGADO

No lugar de impor sua autoridade, o rei do reino dos céus ensinava através da palavra e do exemplo. Ele é o primeiro a cumprir a lei do reino; ele é o exemplo em obedecer a lei do reino.


Vejam como é que um verdadeiro pastor (rei) pastoreia as ovelhas do Pai. Vejam o que o Pai espera que os pastores (reis) façam quando recebem a autoridade de pastores. Em lugar de destruir ovelhas, o verdadeiro pastor entrega sua alma em benefício da ovelha. Tal afirmação cumpriu-se de forma literal. (João 10:7-18) 7 Portanto, Jesus disse de novo: “Digo-vos em toda a verdade: Eu sou a porta das ovelhas. 8 TODOS OS QUE VIERAM EM MEU LUGAR são ladrões e saqueadores; mas as ovelhas não os têm escutado. 9 Eu sou a porta; todo aquele que entrar por mim será salvo, e entrará e sairá, e achará pastagem. 10 O ladrão não vem a não ser para furtar, e matar, e destruir. Eu vim para que tivessem vida e a tivessem em abundância. 11 EU SOU O PASTOR EXCELENTE; o pastor excelente ENTREGA A SUA ALMA EM BENEFÍCIO DAS OVELHAS. 12 O empregado, que não é pastor e a quem não pertencem as ovelhas como suas próprias, observa o lobo vir e abandona as ovelhas, e foge — e o lobo as arrebata e espalha — 13 porque é um empregado e não se importa com as ovelhas. 14 EU SOU O PASTOR EXCELENTE, e conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, 15 assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai; e entrego a minha alma em benefício das ovelhas. 16 “E tenho outras ovelhas, que não são deste aprisco; a estas também tenho de trazer, e elas escutarão a minha voz e se tornarão um só rebanho, um só pastor. 17 É por isso que o Pai me ama, porque entrego a minha alma, a fim de recebê-la de novo. 18 Ninguém a tirou de mim, mas eu a entrego de minha própria iniciativa. Tenho autoridade para a entregar e tenho autoridade para a receber de novo. O mandamento a respeito disso recebi de meu Pai.”


Jesus reconhece que tem outras ovelhas iguais às “ovelhas perdidas da casa de Israel”. Estas também foram dadas a ele e na época devida seriam ajuntadas ao rebanho. No entanto, antes disto ocorrer, e mesmo contrariando seus alunos, Jesus não negava Misericórdia àquelas outras ovelhas. (Mateus 10:5-6) 5 A estes doze enviou Jesus, dando-lhes as seguintes ordens: “Não vos desvieis para a estrada das nações, e não entreis em cidade samaritana; 6 mas, ide antes continuamente às OVELHAS PERDIDAS DA CASA DE ISRAEL.  (Mateus 15:21-28) 21 Partindo dali, Jesus retirou-se então para os lados de Tiro e Sídon. 22 E eis que uma mulher fenícia, daquelas regiões, saiu e gritou alto, dizendo: “Tem misericórdia de mim, Senhor, Filho de Davi. Minha filha está muito endemoninhada.” 23 Mas ele não lhe respondeu nenhuma palavra. De modo que seus discípulos se aproximaram e começaram a solicitar-lhe: “MANDA-A EMBORA; porque persiste em clamar atrás de nós.” 24 Em resposta, ele disse:Não fui enviado a ninguém senão às OVELHAS PERDIDAS DA CASA DE ISRAEL.” 25 Chegando a mulher, começou a prestar-lhe homenagem, dizendo: “Senhor, ajuda-me!” 26 Em resposta, ele disse: “Não é direito tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.” 27 Ela disse: “Sim, Senhor; mas, realmente, os cachorrinhos comem as migalhas que caem da mesa dos seus amos.” 28 Jesus disse-lhe então, em resposta: “Ó mulher, grande é a tua fé; aconteça-te conforme desejas.” E a filha dela ficou curada daquela hora em diante.


Nota-se que Jesus fala claramente na existência de um outro aprisco.


ApriscoEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): Curral destinado ao abrigo de ovelhas.


aprisco

s.m. (1619) 1 curral destinado ao abrigo de ovelhas; redil 2 p.metf. o seio da Igreja (comparando-se os fiéis às ovelhas) 3 p.ext. (da acp. 1) habitação rústica; choupana, cabana 4 p.ext. local inquietador e misterioso; covil, antro etim regr. de apriscar sin/var ver sinonímia de ovil e valhacouto hom aprisco(fl.apriscar)


Havia um outro curral de ovelhas. O que ocorreria?? Jesus fala na UNIFICAÇÃO dos currais e na UNIFICAÇÃO do rebanho.

Assim falou Jesus:


Igualdade entre todas as ovelhas – isto foi o que determinou o pastor (rei) Jesus. O pastor seria o mesmo. As ovelhas do primeiro abrigo não comandariam as ovelhas do segundo abrigo. Jesus tinha de cuidar primeiro de um aprisco, aquele aprisco que já continha aquelas ovelhas escolhidas pelo Pai, ovelhas estas que haviam rejeitado o Pai como o Pastor para elas.

Jesus revela qual o VALOR que ele dá às ovelhas. “É algo maior que TODAS as outras coisas. Meu Pai me entregou um valioso tesouro”. Assim falou Jesus: (João 10:27-29) 27 Minhas ovelhas escutam a minha voz e eu as conheço, e elas me seguem. 28 E eu lhes dou vida eterna e elas não serão jamais destruídas, e ninguém as arrebatará da minha mão. 29 Aquilo que meu Pai me deu É ALGO MAIOR DO QUE TODAS AS OUTRAS COISAS, e ninguém as pode arrebatar da mão do Pai.


Valorizando assim as ovelhas, Jesus jamais adotaria aquele proceder dos antigos pastores e governantes da nação de Israel. No lugar de retirar ou sugar algo das ovelhas, maltratar as ovelhas, usar de tirania, tirar a vida de ovelhas, este pastor (rei) deu sua vida em favor das ovelhas. Um proceder totalmente contrário ao até então adotado pelos que estavam em autoridade. Jesus recebeu do Pai a posição de Pastor. Jesus afirmou que, para ele, não existe nada mais valioso do que as ovelhas, excetuando-se o Pai, obviamente.

De forma oposta, estes reis e governantes achavam que sua autoridade estava acima de tudo e de todos e por isso exerciam sua autoridade com tirania, com a força e com o poder de destruição. Individualmente, ele se via como mais importante do que qualquer ovelha. Assim, ele procurava e achava muitos méritos em ter sido chamado para ocupar aquela posição. Assim, ele valorizava mais a posição do que seus irmãos, que passavam a não serem mais iguais a ele, afinal, ele se encontrava em uma posição elevada. Sua autoridade era mais importante do que qualquer ovelha. Este era o modelo que os apóstolos e quaisquer outros discípulos não deviam copiar.


TIRANIZAR n verbo

transitivo direto

1 governar ou tratar com tirania

Ex.: t. o povo

transitivo direto

2 usurpar como tirano

Ex.: t. o poder

transitivo direto

3 Derivação: por extensão de sentido.

tratar com grande severidade ou rigor

Ex.: t. os filhos

transitivo direto

4 Derivação: sentido figurado.

opor obstáculos a; constranger, embaraçar

Ex.: aquelas normas tiranizavam a vida da comunidade

transitivo direto

5 Derivação: por metáfora.

influir cruelmente em

Ex.: t. as consciências




TIRANO n substantivo masculino

1 aquele que usurpa o poder soberano de um Estado

2 governante injusto e cruel, que coloca sua vontade e sua autoridade acima das leis e da justiça

3 aquilo que tortura ou martiriza moralmente

Ex.: o ciúme é o t. da razão

4 Regionalismo: Portugal. Uso: informal.

ator que representa um papel antipático

n adjetivo e substantivo masculino

5 que ou o que é tirânico, cruel, despótico

Ex.: <vício t.> <trata a mulher como t., não como marido>


O TIRANO NÃO RESPEITA O LIVRE-ARBÍTRIO.

A coisa mais importante para o tirano é o seu poder, é sua posição elevada. Para o tirano, os súditos não possuem qualquer valor. Os súditos são usados para assegurar o poder do tirano. Os súditos são usados para defender o pastor. Os súditos são usados para dar a vida pelo seu pastor. Os súditos são usados para aumentar a riqueza do pastor. O pastor impõe-se sobre os demais. O pastor se enaltece sobre as ovelhas. O pastor exige que as ovelhas o tratem como um superior. O pastor se esquece de que ele não passa de uma ovelha.


Assim como Jesus, que revelou estar seguindo o modelo do Pai, os apóstolos e demais discípulos quando em autoridade têm de fortalecer a adoentada, curar a doentia, pensar a quebrada, trazer de volta a dispersa, procurar a perdida e nunca tiranizá-las. Jogá-las para fora do rebanho – sob qualquer pretexto, nem pensar. Prefeririam amarrar uma grande mó ao pescoço e ser lançado com ela no mar, a praticar qualquer ato agressivo contra uma ovelha de Jesus.


Aquela ovelha gorda que expulsa outras ovelhas do rebanho será tratada com julgamento. As ovelhas doentes repelidas do rebanho pelos pastores ou pelas ovelhas gordas, serão tratadas com misericórdia pelo Dono das ovelhas, Jeová. Este depoimento de Jeová também foi dado na 1ª pessoa (Eu).


Assim revela Jesus o que acontecerá neste Dia: Quem se enaltecer será humilhado e quem se humilhar será enaltecido. (Mateus 23:10-12) 10 Tampouco sejais chamados ‘líderes’, pois o vosso Líder é um só, o Cristo. 11 Mas o maior dentre vós tem de ser o vosso ministro. 12 Quem se enaltecer, será humilhado, e quem se humilhar, será enaltecido.   (Lucas 14:8-11) 8 “Quando fores convidado por alguém para uma festa de casamento, não te deites no lugar mais destacado. Talvez ele tenha convidado ao mesmo tempo alguém mais distinto do que tu, 9 e aquele que te convidou venha com ele e te diga: ‘Deixa este homem ter o lugar.’ Então principiarás com vergonha a ocupar o lugar mais baixo. 10 Mas, quando fores convidado, vai e recosta-te no lugar mais baixo, para que, quando vier o homem que te convidou, te diga: ‘Amigo, vai mais para cima.’ Então terás honra na frente de todos os que contigo foram convidados. 11 Porque todo aquele que se enaltecer será humilhado, e aquele que se humilhar será enaltecido.”   (Lucas 18:9-14) 9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada: 10 “Dois homens subiram ao templo para orar, um sendo fariseu e o outro cobrador de impostos. 11 O fariseu estava em pé e começou a orar as seguintes coisas no seu íntimo: ‘Ó Deus, agradeço-te que não sou como o resto dos homens, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de todas as coisas que adquiro.’ 13 O cobrador de impostos, porém, estando em pé à distância, não estava nem disposto a levantar os olhos para o céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, sê clemente para comigo pecador.’ 14 Digo-vos: Este homem desceu para sua casa provado mais justo do que aquele homem; porque todo o que se enaltecer será humilhado, mas quem se humilhar será enaltecido.”



A autoridade recebida pelo pastor é para ser usada no objetivo de AMPARAR as ovelhas. AMPARAR envolve tomar a atitude de acudir, de ajudar, de auxiliar, de defender, de proteger, de salvar e de socorrer as ovelhas do rebanho. Isto foi o que Jesus fez pelas ovelhas que lhe foram dadas pelo Pai. A autoridade recebida por Jesus foi usada EXCLUSIVAMENTE para AMPARAR as ovelhas. Jesus não julgou, não condenou nenhuma das ovelhas, não expulsou nenhuma ovelha para fora do rebanho. Jesus não considerou nenhuma ovelha como descartável. Jesus não via a ovelha que estava imunda, como algo sem o menor valor, a ser eliminada. Jesus deu até mesmo sua vida para salvar e socorrer suas ovelhas, literalmente.


Se eu me considero, me vejo como uma ovelha de Jesus, o que vejo ao olhar para um assassino, uma prostituta, um adúltero, um pedófilo, um altamente desonesto ladrão, um alcoólatra ou um viciado em drogas?? Jesus via quem se comportava desta forma como ovelhas doentes que precisavam de médico. Meu olhar é o mesmo olhar de Jesus?? Vejo uma "ovelha" assassina, uma "ovelha" adúltera, uma ovelha pedófila, uma "ovelha" ladra, uma "ovelha" alcoólatra ou uma "ovelha" viciada em drogas?? Dou a cada uma destas ovelhas o mesmo VALOR que Jesus lhes deu?? Vejo-a como um grande diamante?? Meu SENTIMENTO por tais pessoas é O MESMO demonstrado por Jesus? Jesus sentia pena, sentia dó, sentia misericórdia por quem estava doente. Quando vejo um humano com síndrome de Down, o que eu SINTO por ele?? A doença física é mais fácil de ser curada do que a doença espiritual, no entanto, o médico não desiste de nenhum paciente. O médico Jesus persistiu e ainda persiste em AMPARAR o paciente, a ovelha. E quanto a "ovelha" rebelde que ouve e não obedece ao Pastor Jesus? Que reação teve Jesus, o pastor abnegado? Jesus responde: (João 12:46-47) 46 Eu vim como luz ao mundo, a fim de que todo aquele que depositar fé em mim não permaneça na escuridão. 47 Mas, se alguém ouvir as minhas declarações e não as guardar, EU NÃO O JULGO; pois não vim julgar o mundo, mas salvar o mundo.


A reação de Jesus foi plenamente coerente. Mesmo assim, eu não o julgo. Jesus mantinha a sua misericórdia por esta ovelha que revelava estar muito mais doente do que as demais. A autoridade usada por Jesus era exclusivamente para AMPARAR as ovelhas. Jesus é o modelo humano a ser imitado. Desta forma, Jesus revelou o real valor que ele dava para cada ovelha.


Autoridade exercida por Jesus - AUTORIDADE SEM IMPOSIÇÃO, RESPEITANDO O LIVRE-ARBÍTRIO.


DESPIDA DO INTERESSE PELO LUCRO, A PESSOA ENTENDE E ACEITA DE FORMA GENUÍNA.


Jesus, o Mestre, estabeleceu tanto a parte teórica como a parte prática de como usar a autoridade. Se depois de Jesus, algum aluno de Jesus resolveu estabelecer um outro modelo, quem deve ser imitado?? Jesus estabeleceu o Modelo humano de agir quando em autoridade. Entre os discípulos de Jesus só deve haver pastores que seguem o modelo de autoridade fornecido por Jesus – o modelo abnegado, no qual o pastor NUNCA fere a ovelha. Afinal de contas, trata-se de uma autêntica “ovelha” exercendo a função de pastor. Se qualquer dos pastores depois de Jesus, decidir espancar as ovelhas ou mesmo matar as ovelhas, a quem este pastor está seguindo? Quem será o "modelo" seguido pelo pastor que espanca ovelhas?? Quem lhe deu esta autoridade de espancar ovelhas??


O único que tem autoridade para ferir a ovelha é o Pai.

Será que um dos escravos, qualquer um deles, recebeu autoridade para espancar outros semelhantes escravos?? Será que o chefe dos escravos (um escravo), o encarregado dos escravos (um escravo) recebeu do seu Amo (Jesus) autoridade para espancar outros escravos?? Exatamente por isso, Jesus advertiu seus apóstolos e discípulos: (Mateus 24:48-51) 48 Mas, se é que aquele escravo mau disser no seu coração: ‘Meu amo demora’, 49 E PRINCIPIAR A ESPANCAR OS SEUS CO-ESCRAVOS, e a comer e beber com os beberrões inveterados, 50 o amo daquele escravo virá num dia em que não espera e numa hora que não sabe, 51 E O PUNIRÁ com a maior severidade e lhe determinará a sua parte com os HIPÓCRITAS. Ali é onde haverá o [seu] choro e o ranger de [seus] dentes.


Que autoridade foi dada por Jesus (o Amo) a Pedro (um escravo) em relação aos demais escravos? Assim nos é contado este diálogo de Jesus com Pedro: (João 21:15-19) 15 Então, depois de terem almoçado, Jesus disse a Simão Pedro: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes?” Ele lhe disse: “Sim, Senhor, tu sabes que tenho afeição por ti.” Disse-lhe ele: APASCENTA MEUS CORDEIROS.” 16 Novamente lhe disse ele, pela segunda vez: “Simão, filho de João, amas-me?” Ele lhe disse: “Sim, Senhor, tu sabes que tenho afeição por ti.” Disse-lhe ele: PASTOREIA MINHAS OVELHINHAS.” 17 Disse-lhe ele pela terceira vez: “Simão, filho de João, tens afeição por mim?” Pedro ficou contristado por ele lhe dizer pela terceira vez: “Tens afeição por mim?” De modo que lhe disse: “Senhor, tu sabes todas as coisas; tu te apercebes que eu tenho afeição por ti.” Jesus disse-lhe: APASCENTA AS MINHAS OVELHINHAS. 18 Eu te digo em toda a verdade: Quando eras mais jovem, costumavas cingir-te e andar onde querias. Mas, quando ficares velho, estenderás as tuas mãos e outro [homem] te cingirá e te levará para onde não queres.” 19 Isto ele disse para indicar por que sorte de morte havia de glorificar a Deus. Assim, depois de dizer isso, disse-lhe: CONTINUA A SEGUIR-ME.


Deveria Pedro espancar a ovelha rebelde?? Devia Pedro expulsar do aprisco a ovelha rebelde?? Devia Pedro matar uma ovelha que mentisse para ele?? A ovelha rebelde não deixa de ser uma ovelha, assim como o pastor não deveria deixar de ser uma “autêntica” ovelha.



Deveria Pedro exigir a obediência das demais ovelhas??

O que Pedro devia fazer com a ovelha desobediente??

Devia Pedro principiar a espancar a ovelha desobediente??


Apascenta, pastoreia – esta foi a ordem, este foi o tratamento que deveria ser dispensado aos demais (também escravos). Durante nosso convívio, nós tivemos um curso prático, no qual você me viu pastorear as ovelhas, tendo sido você também pastoreado por mim. Seja um pastor para minhas ovelhas, ASSIM COMO eu fui um Pastor para você; Faça com elas assim como eu fiz com você, e CONTINUA A SEGUIR-ME COMO MODELO. Continua a copiar-me.


Mais uma coisa Pedro, não se esqueça, são minhas ovelhas. Outra coisa Pedro, você não sabe a data em que vou voltar, logo, mantenha um bom tratamento para com as minhas ovelhinhas.

Os outros pastores tinham tratado muito mal as ovelhas; Jesus mostrou como os pastores deviam tratar as ovelhas; AGORA É A SUA VEZ DE PASTOREAR, MAS, SIGA O MEU EXEMPLO, LEMBRE-SE DO CURSO QUE TIVEMOS.


RESPEITE O LIVRE-ARBÍTRIO DA OVELHA. NUNCA SE ESQUEÇA DO LIVRE-ARBÍTRIO.


Como Jesus ainda não retornou, no sentido de estar pessoalmente cobrando as nossas ações, embora esteja vivo e vendo todas as nossas ações, ainda é plenamente válida a ordem dada e os cuidados em lidar com os tesouros (as ovelhas) do Mestre.


E quando alguém que já tem fé em Jesus e passa a agir igual ou pior que os "homens das nações"?? E quando o doente tem uma recaída, que tratamento lhe deve ser dado?? A ovelha ficou muito doente, e agora, o que fazer com ela?? Lembre-se Pedro, você teve “recaída”, no entanto, como é que você está sendo tratado por mim?? Este assunto é considerado em:

os pequeninos.


Antes de Jesus ser morto, será que os apóstolos já consideravam a Jesus como sendo um rei, isto é, como sendo o rei deles??


(Marcos 10:35-40) 35 E Tiago e João, os dois filhos de Zebedeu, aproximaram-se dele e disseram-lhe: “Instrutor, queremos que faças para nós o que for que te peçamos.” 36 Disse-lhes ele: “Que quereis que eu faça para vós?” 37 Disseram-lhe: “Concede-nos que nos assentemos um à tua direita e outro à tua esquerda, na tua glória.” 38 Mas Jesus disse-lhes: “Não sabeis o que pedis. Podeis beber o copo que eu estou bebendo ou ser batizados com o batismo com que eu estou sendo batizado?” 39 Disseram-lhe: “Podemos.” A isso Jesus disse-lhes: “Bebereis o copo que eu estou bebendo e sereis batizados com o batismo com que eu estou sendo batizado. 40 No entanto, este assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não é meu para dar, mas pertence àqueles para quem tem sido preparado.”


Assim verte a Tradução Almeida:

(Marcos 10:35-40) 35 Nisso aproximaram-se dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo-lhe: Mestre, queremos que nos faças o que te pedirmos. 36 Ele, pois, lhes perguntou: Que quereis que eu vos faça? 37 Responderam-lhe: Concede-nos que na tua glória nos sentemos, um à tua direita, e outro à tua esquerda. 38 Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis; podeis beber o cálice que eu bebo, e ser batizados no batismo em que eu sou batizado? 39 E lhe responderam: Podemos. Mas Jesus lhes disse: O cálice que eu bebo, haveis de bebê-lo, e no batismo em que eu sou batizado, haveis de ser batizados; 40 mas o sentar-se à minha direita, ou à minha esquerda, não me pertence concedê-lo; mas isso é para aqueles a quem está reservado.


No modelo humano vivido até então, aprovado pelos apóstolos, um rei poderia conceder a quem ele quisesse sentar-se à sua direita ou à sua esquerda, afinal, ele era o rei, ele estava no topo da pirâmide hierárquica. A quem fazer um pedido destes?? No entendimento dos apóstolos Tiago e João, este pedido devia ser feito àquele que estava destinado a ser rei.


Quando Tiago e João desejavam sentar-se junto a Jesus??


Eles não viam a Jesus como um rei naquele momento, muito embora Jesus o fosse. Sim, Jesus já era rei. Sim, Jesus já era pastor.


Segundo Jesus, qual seria a sua glória??

O que perguntou Jesus aos pedintes??


Antes desta pergunta, Jesus afirmou que eles não sabiam o que estavam pedindo.


Qual seria o momento de glória de Jesus??

Ser morto qual ovelha e continuar se comportando como ovelha autêntica que ele era, mesmo neste doloroso momento.


Tiago e João não sabiam o que estavam pedindo.


Deixando os seus apóstolos ainda mais atônitos, Jesus passou a lhes informar em relação ao cumprimento do pedido feito a ele:


Enquanto outros reis assim o faziam, Jesus deixou bem claro que ele era diferente.

Sentar-se à minha direita ou à minha esquerda não é meu para dar.


Não é o rei quem escolhe quem ele quer na sua direita e na sua esquerda no seu próprio reino??

Salomão, Davi e os demais reis de Israel escolhiam seus conselheiros e homens de confiança, não escolhiam??


Que mais falou Jesus em relação a isto??


Será que já estavam reservadas estas posições??


Muitos afirmam que sim.

Muitos afirmam que estas posições são para os merecedores.


No entanto, o que queremos deixar bem claro neste momento é a forma em como Jesus usava a sua autoridade. Ele a usava de forma suave, tão suave, que as pessoas sequer percebiam que estavam na presença do seu rei.

Este foi o novo modelo revelado por Jesus para seus apóstolos, muito embora o próprio Jeová já o tivesse colocado em prática junto aos israelitas desde o Egito.


Ç

ç

Topo da página