UMA HIPÉRBOLE OU UMA PROFECIA DE JESUS

Última alteração em 05/05/07







HIPÉRBOLE OU PROFECIA?




Estão os homens de Sodoma e Gomorra definitivamente julgados e foram eles condenados à inexistência eterna?
As palavras de nosso Instrutor e Juiz, Jesus Cristo foram:
Mateus10:11-15
Em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, procurai nela quem é merecedor, e ficai ali até partirdes. 12 Ao entrardes na casa, cumprimentai a família; 13 e, se a casa for merecedora, venha sobre ela a paz que lhe desejais; mas, se ela não for merecedora, volte a vós a vossa paz. 14 Onde quer que alguém não vos acolher ou não escutar as vossas palavras, ao sairdes daquela casa ou daquela cidade, sacudi o pó dos vossos pés. 15 Deveras, eu vos digo: No Dia do Juízo será mais suportável para a terra de Sodoma e Gomorra do que para essa cidade.

Mateus11:20-24 Principiou então a censurar as cidades nas quais se realizaram a maioria das suas obras poderosas, porque não se arrependeram: 21 “Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque se tivessem ocorrido em Tiro e Sídon as obras poderosas que ocorreram em vós, há muito se teriam arrependido em saco e cinzas. 22 Conseqüentemente, eu vos digo: No Dia do Juízo será mais suportável para Tiro e Sídon do que para vós. 23 E tu, Cafarnaum, serás por acaso enaltecida ao céu? Até o Hades descerás; porque, se as obras poderosas que ocorreram em ti tivessem ocorrido em Sodoma, ela teria permanecido até o dia de hoje. 24 Conseqüentemente, eu vos digo: No Dia do Juízo será mais suportável para a terra de Sodoma do que para ti.”

Mateus12:41-42 Homens de Nínive” se levantarão no julgamento “com esta geração” e a condenarão; porque eles se arrependeram com o que Jonas pregou, mas, eis que algo maior do que Jonas está aqui. 42 A “rainha do sul” será levantada no julgamento “com esta geração” e a condenará; porque ela veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão, mas, eis que algo maior do que Salomão está aqui.
Veja também Lucas 10:12-14;11:29-32.

Hipérbole ou Profecia?

O que é uma hipérbole??

Assim define o dicionário Houaiss: ênfase expressiva resultante do exagero da significação linguística, exageração

hipérbole

s.f. (1540) 1 estl ret ênfase expressiva resultante do exagero da significação linguística; auxese, exageração (p.ex.: morrer de medo, estourar de rir) 2 geom curva em que é constante a diferença das distâncias de cada um dos seus pontos a dois pontos fixos ou focos ² h. conjugadas geom duas hipérboles dispostas de modo que o eixo conjugado de uma seja o transverso da outra e vice-versa • h. equilátera geom a que tem os eixos conjugado e transverso iguais ¤ etim gr. huperbolê,ês 'ação de lançar ou passar por baixo; excesso' ¤ sin/var ver sinonímia de exagero




Hipérbole - o que revela sobre a personalidade do Criador e do seu Filho? Revelaria existência de Parcialidade na pessoa do Pai.


Profecia - o que revela sobre a personalidade do Criador e do seu Filho? Justiça perfeita (imparcialidade) e indescritível sabedoria.


Por que o próprio Jesus afirma que iníquos de Sodoma, Tiro e Sídon, e Nínive se sentiriam mais justos do que o povo pactuado com Jeová (geração que o rejeitou e o matou), sendo mais tolerável para tais iníquos do que para o povo pactuado, lá no futuro Dia do Juízo?
Todos teriam de estar presentes e vivos naquele futuro Dia do Juízo para que isso ocorresse.

As informações dadas por Jesus deixam bem claro que aquela geração de seus contemporâneos era muito mais iníqua do que aqueles com quem Jesus os comparou.

Segundo Jesus aquela geração era mais iníqua do que os homens de Tiro e Sídon, Nínive e Sodoma. Seria Jesus um mentiroso?? De forma alguma.


Segundo o próprio Jesus, o que representou para aquela geração de iníquos rejeitar a mensagem do Reino pregada pelo próprio Jesus? João 12:47-49
47 Mas, se alguém ouvir as minhas declarações e não as guardar, eu não o julgo; pois não vim julgar o mundo, mas salvar o mundo. 48 Quem me desconsiderar e não receber as minhas declarações, tem quem o julgue. “A palavra” que eu tenho falado é que “o julgará” no último dia;


Seria “último dia” o último dia da vida das pessoas daquela geração? Não poderia ser, pois representaria um definitivo julgamento e as palavras faladas por Jesus deixariam de ter sentido lógico em harmonia com a verdade.
Após esta declaração simples e objetiva do próprio Jesus (o Rei e Juiz) quanto àquele que o desconsiderasse e não recebesse suas declarações, analisemos o que representaria a existência de uma hipérbole em Mateus 10:15.


Hipérbole é o processo que consiste em exagerar a expressão para produzir forte impressão. Que forte impressão sobre as personalidades de Jeová e de Jesus, causaria uma hipérbole?

Se Jeová puniu os iníquos de Sodoma com a Geena (inexistência definitiva) sem aviso antecipado, imaginem qual será o julgamento de vocês por não me ouvirem ou não ouvirem meus discípulos!” (tantas obras foram feitas). “Se Sodoma e Gomorra foram condenadas à Geena (inexistência definitiva), imaginem a condenação de vocês por não me ouvirem. Vocês, por não me ouvirem ou não ouvirem os meus discípulos, estão condenados à Geena.” “Vejam que oportunidade vocês estão perdendo: Embora Sodoma e Gomorra tenham sido condenadas à Geena (inexistência definitiva), se elas tivessem tido a mesma oportunidade que vocês, existiriam até hoje.” Foi isto o que Jesus falou? Foi este o sentido? Seria este um “sentido” perfeito em justiça e em amor? O que tais expressões revelariam sobre as personalidades de Jeová e de Jesus?


Assim como no caso de Jó, devemos pronunciar a Jeová iníquo, somente para termos razão? Jó 40:8
Havendo uma hipérbole (exageração em relação a algo) quanto aos que rejeitassem a mensagem do Reino pregada por Jesus (condição), principalmente em face de Jesus ser o Filho, o Cordeiro, o Rei, e por rejeitarem seus discípulos como representantes, (a importância de Jesus no cenário universal) por que então se daria uma ressurreição desta geração que viu e ouviu Jesus, se já estavam condenados à Geena assim como Sodoma e Gomorra? Condenados à Geena (inexistência definitiva) serão ressuscitados? Ressuscitados para que? Para serem condenados de novo? Não pode ser, pois é regra (entende-se) que os condenados à Geena não serão ressuscitados. Se já estavam definitivamente julgados e condenados à inexistência eterna (assim como Sodoma), Jesus mentiu ao afirmar que “esta geração” (judeus) será levantada. E quando Jesus “afirma” que “se” eles (Sodoma e Gomorra) tivessem tido a mesma oportunidade concedida aos judeus de ver e ouvir, teriam permanecido até o dia de hoje, classifica a condenação à Geena (inexistência definitiva) feita por seu Pai, como injusta e parcial, exatamente por não se ter dado a estes a devida oportunidade e acesso ao conhecimento que conduz a vida?
No caso de ser uma hipérbole o registrado em Mateus 10:15, existiria um confronto direto com as palavras de Mateus 10:41, onde o próprio Jesus afirma que aquela geração iníqua e adúltera será levantada no Dia de Julgamento e confronto direto com sua afirmação em João 12:47-49.

Estava Jesus exaltando e valorizando a sua atuação e palavras para aqueles homens iníquos?? Estava Jesus valorizando a si mesmo em face daquilo que ele estava fazendo??

Vejam só isso, vocês estão repudiando nada mais nada menos do que o Filho do homem. Se eles foram punidos por fazerem o mal contra iguais a eles e a anjos, imaginem a punição por não me ouvirem!!!!

Seria esta uma informação que sairia da boca de Jesus??

Trata-se de engrandecimento, não é verdade??


O que Jesus falou em Mateus 10:11-15 está em plena harmonia, não contradiz ao que ele mesmo falou em João 12:47-49. Em ambas as afirmações, o Filho sábio e perfeito, aquele que nunca erra, afirma que o “julgamento” dos que ouvem, mas não acatam ou guardam, e de todos os demais imperfeitos se dará no Último Dia, o Dia de Julgamento. O Filho perfeito, aquele que nunca erra, não condenou os seus ouvintes; além disso, ele instruiu seus seguidores a fazerem o mesmo. Ele disse que deveriam
apenas sacudir o pó dos seus próprios pés, sem se importar com a reação ignorante contrária dos ouvintes. Disse-lhes ainda: “volte a vós a vossa paz”, em outras palavras: “não fiquem irritados com isso”, “permaneçam em paz”; afinal, eles se levantarão no último dia e se envergonharão disso. Eles aprenderão suas lições mais tarde, no futuro.


Eram os discípulos maiores e melhores do que Jesus? Jesus responde em João 15:20 ao dizer que
o escravo não é maior que seu Senhor”.
O sábio e perfeito Jesus explicou o motivo de ser mais suportável para Sodoma e Gomorra no futuro Dia de Juízo ao afirmar: “se as obras poderosas que ocorreram em ti tivessem ocorrido em Sodoma, ela teria permanecido até o dia de hoje”. E adicionalmente, em outras palavras: como consequência de terem sido realizadas tantas obras poderosas entre vós, e vocês não terem acreditado, será menos suportável para vós do que para Sodoma e Gomorra, lá no futuro Dia do Juízo, e eles cobrarão isso de vocês ao serem ressuscitados juntos. Não foram realizadas estas obras em Sodoma, mas as obras eram extremamente importantes. Com certeza arguirão: Como é que vocês não creram, apesar de tantas realizações? Compare com Ezequiel 16:51,52.

48 Quem me desconsiderar e não receber as minhas declarações, tem quem o julgue. Quem é este que julga este ato de desconsideração? Jesus responde em Mateus 12:41,42 que iníquos Ninivitas e a rainha do sul estariam entre estes que julgariam e condenariam tal atitude.

Enquanto “punição” (inclusive com a morte) é um ato disciplinador e educativo tanto para o recebedor quanto para o observador, e sempre, “amorosamente objetiva” a recuperação e evolução espiritual de ambos, o “julgamento” adverso é um ato final e definitivo para aquele que está além de recuperação.
Se há mérito pessoal, como suportar um julgamento definitivo?
Não podemos esquecer que, se por um lado há mérito, por outro lado deveria ser mantida a imparcialidade, ou seja, o tratamento igual para todos os humanos.
Se a alma que pecar é aquele que morrerá, não existe qualquer forma de ser burlada esta posição, não é mesmo??

Aquele ali cometeu pecado e merece o extermínio, enquanto aquele lá cometeu o mesmo pecado e, embora mereça o mesmo extermínio, será tratado com misericórdia.

Ora, o mesmo pecado e tratamentos diferenciados para duas pessoas que se igualam no fato de terem cometido o mesmíssimo pecado??
Será que isto é dar um tratamento isonômico às pessoas??
Quem é que gosta de ser tratado de forma diferenciada??



topo_da_página