FAÇAMOS O HOMEM À NOSSA IMAGEM

Criada em 14/08/09 - Modificada em 10/04/16





Façamos o homem à nossa imagem.



(Gênesis 1:26) 26 E Deus prosseguiu, dizendo: “FAÇAMOS [o] homem à nossa imagem, segundo a NOSSA SEMELHANÇA, e tenham eles em sujeição os peixes do mar, e as criaturas voadoras dos céus, e os animais domésticos, e toda a terra, e todo animal movente que se move sobre a terra.”. . .

A Tradução Brasileira de 1917 assim reza: (Gênesis 1:26) 26 Disse também Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança: domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todo o réptil que se arrasta sobre a terra.


O humano devia tornar-se semelhante a que exatamente??


O que Jeová é??


Ele mesmo falou:

(Levítico 19:1-2) 19 E Jeová falou mais a Moisés, dizendo: 2 “Fala à assembléia inteira dos filhos de Israel, e tens de dizer-lhes: ‘Deveis mostrar-vos santos, porque eu, Jeová, vosso Deus, sou santo.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Levítico 19:1-2) 1 Disse Jeová a Moisés: 2 Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Sereis santos; pois eu Jeová vosso Deus sou santo.


O humano deveria se tornar igual ao Santo.



TORNAR O HUMANO SUA IMAGEM E SEMELHANÇA – UMA TAREFA que fazia parte do PROJETO original do Criador. O Criador fez esta afirmação antes de criar o ser humano.


O que Jeová queria dizer com esta expressão?? Seria uma semelhança FÍSICA, como ter dois braços, duas pernas, cinco dedos no final de cada braço e perna, dois olhos e demais características físicas humanas?? Seria uma semelhança da FIGURA de Jeová??


Com QUEM estava o Criador falando tais palavras??



O que fazer para concluir esta tarefa??

Aquele que projetou fisicamente o humano, também projetou como fazer dele sua imagem e semelhança.

Se não for possuir as mesmas características físicas, decerto seria possuir as mesmas características de PERSONALIDADE. O filho seria uma cópia do pai, ou ainda, a personalidade do filho seria igual a personalidade do pai.

Sendo características de personalidade, como o homem poderia ter as mesmas características da personalidade do seu Criador?? Já estavam elas predefinidas ou escritas, programadas na mente humana?? Ocorreria isto de forma AUTOMÁTICA??

No caso de não estarem programadas na mente humana, havia a necessidade de APRENDIZADO. Para podermos afirmar que o filho é tal qual o pai, temos de SABER como o pai reagiria em determinadas circunstâncias e ver o filho fazer aquilo que temos certeza que o pai faria. É imprescindível haver uma BASE para poder existir a COMPARAÇÃO.

Como o filho reagiria exatamente igual ao pai, se não há uma programação predefinida na sua mente?? Agiria o ser humano por instinto?? Isto também seria afirmar que Deus age por instinto, fruto da afirmação do próprio Deus quanto à semelhança.


POR QUESTÃO DE OBSERVAÇÃO, sabemos que o humano, isto é, as ações do humano, são frutos (consequência) da manipulação do conhecimento acumulado em sua mente, ou seja, o humano quando nasce não sabe absolutamente nada. O humano pode nascer extremamente igual a seu antepassado direto (pai), possuindo as mesmas características físicas, a mesma figura, no entanto, o conhecimento acumulado na mente do pai não é automaticamente transferido para a mente do filho. De forma idêntica, os sentimentos do pai não são automaticamente transferidos para o coração do filho. O ser humano foi criado com grande capacidade de aprender.


Neste caso, a afirmação do Criador envolvia ENSINAR a criatura a se tornar semelhante a seu Criador.

Quem revela ser o MAIS CAPACITADO para realizar tal tarefa?? Quanto TEMPO havia de se gastar nesta tarefa??


A criatura foi dotada com o “LIVRE ARBÍTRIO”.

Tendo o Criador dotado o humano com “livre arbítrio”, isto significa que o humano deve ESCOLHER tornar-se como o Pai. Para poder escolher, o humano precisa ter mais de uma opção e conhecer aquilo que ele está escolhendo. Consequentemente, a criatura precisa CONHECER a personalidade do seu projetista e Pai. Neste caso, Ele seria seu Professor, além de Projetista e Criador.

ESCOLHER – Esta é a definição dada por certo dicionário:

escolher n verbo

transitivo direto

1 manifestar preferência por (alguém ou algo)

Ex.: escolheu o campo para viver

transitivo indireto e bitransitivo

2 fazer opção entre (duas ou mais pessoas ou coisas)

Ex.: <e. entre duas alternativas> <entre as duas, escolheu a mais alta>

transitivo direto

3 selecionar, separar o bom do ruim; aproveitar (aquilo) que apresenta maior qualidade

Ex.: era perito em e. os melhores grãos

transitivo direto

4 marcar, assinalar

Ex.: correu o dedo no mapa e escolheu o lugar para passar a noite



No caso do mero poder de decidir o que fazer (livre arbítrio), também se requer CONHECIMENTO (informação) e a correta manipulação deste. Além disto, é imprescindível identificar o CORRETO CONHECIMENTO para que haja a correta manipulação dos sentimentos GERADOS por tal conhecimento. Havendo um INCORRETO CONHECIMENTO, automaticamente serão geradas INCORRETAS CONCLUSÕES, que o levarão a ter INCORRETOS SENTIMENTOS, o que acarretará em escolhas incorretas.


Ainda haviam outras coisas previstas no projeto original do Pai em relação ao humano. Fazendo parte de um sistema, o humano recebeu do seu Criador uma tarefa específica.


O HUMANO PRECISAVA SER “CAPACITADO” PARA REALIZAR UMA TAREFA.


Ao humano também foi dada a responsabilidade de cuidar da terra e de outras espécies de vida na terra. Assim foi dito em relação aos humanos: e tenham eles em sujeição os peixes do mar, e as criaturas voadoras dos céus, e os animais domésticos, e toda a terra, e todo animal movente que se move sobre a terra.”...


O que o Criador queria dizer com a expressão “tenham eles em sujeição às demais criações”?? Será que é da forma como o fazemos hoje?? “Domine ele sobre as demais criações”. Como seria exercido tal domínio?? Qual o objetivo final de tal domínio?? QUAL O OBJETIVO EXISTENTE NA MENTE DAQUELE QUE PROJETOU TANTO O HUMANO, como também as demais criaturas da terra??

Precisaria o humano estar capacitado para exercer esta função?? O que poderia ocorrer se ele não estivesse capacitado para dominar?? Seria alcançado o OBJETIVO do PROJETISTA??


Como ser semelhante ao Criador não é uma questão física, ser semelhante ao Criador é uma questão de personalidade. Envolve ter os mesmos pensamentos, os mesmos ideais, os mesmos pontos de vista e ter os mesmos sentimentos do Criador. Como consequência, poderá ser afirmado em relação àquele que foi criado: Tal pai, tal filho. Ou ainda mais: “Vendo o filho, estamos vendo o Pai”. Ou ainda mais: “Observando o filho, estamos observando o Pai”. Ou ainda: “Quem vê o filho, vê o Pai”. Todas estas afirmações referem-se à igualdade de personalidade, semelhança de personalidade, semelhança tal qual uma imagem refletida no espelho. Sendo a personalidade do filho igual à personalidade do Pai, isto significa que os atos do filho são aqueles que o Pai certamente faria no caso de estar ali no lugar do filho. Isto significa que o Pai pode confiar em mandar o filho representá-lo em qualquer circunstância. Em qualquer circunstância, o filho mantém-se como a imagem e semelhança do Pai por ter a mesma personalidade do Pai.

Quando um dos filhos pediu para ver o rosto do Criador, este teve a seguinte resposta: (Êxodo 33:17-23) 17 E Jeová prosseguiu, dizendo a Moisés: “Farei também esta coisa de que falaste, porque tens achado favor aos meus olhos e eu te conheço por nome.” 18 A isso ele disse: “Por favor, faze-me ver a tua glória.” 19 Mas ele disse: “Eu mesmo farei toda a minha BONDADE passar diante da tua face e vou declarar diante de ti o nome de Jeová; e vou favorecer ao que eu favorecer e vou ter misericórdia de quem eu tiver misericórdia.” 20 E acrescentou: “Não podes ver a minha face, porque homem algum pode ver-me e continuar vivo.” 21 E Jeová disse mais: “Eis um lugar junto a mim, e tens de postar-te sobre a rocha. 22 E há de suceder que, quando a minha glória estiver passando, terei de colocar-te numa gruta na rocha e terei de pôr a palma da minha mão sobre ti como anteparo, até eu ter passado. 23 Depois terei de tirar a palma da minha mão e hás de ver-me pelas costas. Mas a minha face não se pode ver.”

Embora o humano não pudesse ver a face do Criador, o Criador providenciaria que o humano pudesse conhecer a Sua personalidade. Foi dito ao humano: vou declarar diante de ti o Meu nome. MOSTRAR (EI) SER é o meu nome. Aquele que mostra como é que se faz. Aquele que revela Sua PERSONALIDADE ao humano. Assim, o Criador começa a indicar e destacar qualidades e o modo como elas seriam usadas.


O Professor escolheu os seus alunos e os informou como seria o método de ensino.


Eu mesmo farei toda a minha BONDADE passar diante da tua face. Moisés iria observar Jeová usando a BONDADE. Moisés iria testemunhar estas ações de Jeová. Jeová iria ensinar a Moisés quanto ao uso desta QUALIDADE.


Quando e como?? No dia a dia, na medida que fossem surgindo as oportunidades.


Com quem iria Jeová exercitar as suas qualidades??

Agora o Criador passa a mostrar as qualidades que Ele usaria neste relacionamento com os humanos pactuados. Assim falou o Criador: (Êxodo 34:4-7) 4 De acordo com isso, Moisés lavrou duas tábuas de pedra iguais às primeiras, e levantou-se de manhã cedo e foi subir ao monte Sinai, assim como Jeová lhe mandara, e levava na mão as duas tábuas de pedra. 5 E Jeová passou a descer na nuvem e a pôr-se ali junto dele, e passou a declarar o nome de Jeová. 6 E Jeová ia passando diante da sua face e declarando: “Jeová, Jeová, Deus misericordioso e clemente, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência e em verdade, 7 preservando a benevolência para com milhares, perdoando o erro, e a transgressão, e o pecado, mas de modo algum isentará da punição, trazendo punição pelo erro dos pais sobre os filhos e sobre os netos, sobre a terceira geração e sobre a quarta geração.”
Assim verte a Tradução Brasileira:

(Êxodo 34:5-7) 5 Tendo Jeová descido na nuvem, esteve com ele ali e proclamou o nome de Jeová. 6 Passando Jeová por diante dele, proclamou: Jeová, Jeová, Deus misericordioso e clemente, tardio em irar-se e grande em beneficência e verdade; 7 que guarda beneficência em milhares, que perdoa a iniqüidade, a transgressão e o pecado; e que de maneira alguma terá por inocente o culpado, visitando a iniqüidade dos pais nos filhos, e nos filhos dos filhos, na terceira e na quarta geração.


Haveria um relacionamento no qual o Criador usaria todas estas qualidades. Os agraciados seriam os humanos com os quais Ele se propôs a manter este relacionamento. O Criador também escolheu os alunos. Através do convívio direto, estes homens estavam vendo o Criador em ação. Esta foi a forma escolhida pelo Criador para poder ENSINAR a seus alunos a como se tornarem a “imagem e semelhança” do Pai.


Consequentemente, a PERSONALIDADE do Criador poderia ser observada tanto pelos humanos pactuados como pelos demais observadores.


Todas estas qualidades às quais o próprio Criador chamou a atenção não passam de SENTIMENTOS. Os sentimentos são criados, são manipulados e têm como residência o coração.

Estes sentimentos precisavam ser praticados na frente do humano para que ele também pudesse praticar da mesma forma. Assim, o ser humano iria experimentar cada um daqueles sentimentos que o Criador passaria a exercitar na sua frente.


Em face do projeto original do Criador, nós humanos temos a obrigação de termos a personalidade do Pai. Como conseguir isto?? Por ver o Pai em ação. No entanto, ver o Pai em ação é a parte PRÁTICA deste ensinamento. Entretanto, o Criador não deixou de proporcionar a parte TEÓRICA.


O Pai passou então a residir entre os filhos de Jacó. Ora, Jeová estava RESIDINDO (morando) com os filhos de Jacó?? Sim, Jeová estava residindo com os filhos de Jacó. (Êxodo 29:43-46) 43 “E ali vou apresentar-me aos filhos de Israel, e ele certamente será santificado pela minha glória. 44 E vou santificar a tenda de reunião e o altar; e santificarei Arão e seus filhos, a fim de atuarem para mim como sacerdotes. 45 E VOU RESIDIR NO MEIO DOS FILHOS DE ISRAEL E VOU MOSTRAR-ME SEU DEUS. 46 E saberão certamente que eu sou Jeová, seu Deus, que OS FIZ SAIR DA TERRA DO EGITO PARA RESIDIR NO MEIO DELES. Eu sou Jeová, seu Deus.

Assim está traduzido na Versão Brasileira: (Êxodo 29: 45-46) 45 HABITAREI no meio dos filhos de Israel, e serei o seu Deus. 46 Eles saberão que eu sou Jeová seu Deus que os tirou da terra do Egito, para HABITAR no meio deles; eu sou Jeová seu Deus.


(Levítico 4:1-4) 4 E Jeová prosseguiu falando a Moisés, dizendo: 2 “Fala aos filhos de Israel, dizendo: ‘Caso uma alma peque por engano em QUALQUER DAS COISAS que Jeová manda que não se façam e realmente faça uma delas: 3 “‘Se o sacerdote, o ungido, pecar de modo a trazer culpa sobre o povo, então, pelo pecado que cometeu, terá de apresentar a Jeová um novilho sadio, como oferta pelo pecado. 4 E TEM DE TRAZER O NOVILHO À ENTRADA DA TENDA DE REUNIÃO, PERANTE JEOVÁ, e tem de pôr a mão sobre a cabeça do novilho e tem de abater o novilho perante Jeová.

(Levítico 4:22-23) 22 “‘Quando um chefe peca e sem querer comete UMA DE TODAS AS COISAS que Jeová, seu Deus, manda que não se façam, e assim se torna culpado, 23 OU SE LHE FEZ SABER O PECADO QUE COMETEU CONTRA O MANDAMENTO, ENTÃO TEM DE TRAZER como sua oferta um cabritinho sadio.


Para que o humano não se tornasse um mero repetidor de ações, sem saber exatamente o que estava fazendo e o porquê. o Criador também passou a informar-lhe o “CONHECIMENTO” que servia de BASE para aquelas ações tomadas por Ele. Assim, o Criador passou a lhes repassar o “CONHECIMENTO” existente em Sua Mente. Estas informações são imprescindíveis para que o humano venha a se tornar “imagem e semelhança do Criador”. Sem tais informações o humano jamais conseguirá se tornar “imagem e semelhança” do Criador.

Para o filho pensar como o Pai e sentir como o Pai, é imprescindível que o filho tenha os mesmos conhecimentos que o Pai tem e que entenda todas as coisas como o Pai entende.

Assim como o Criador se mostra um Professor, assim como Ele assume a função de Professor, as criaturas devem assumir o papel de alunos. As criaturas devem ver o Criador como a sua fonte de ensinamento. Cada criatura deve ver o Criador como o seu Professor. Muito embora outras criaturas possam me ajudar, não devo ver estas criaturas como “reais modelos”. Estas outras criaturas humildemente me mostrarão a quem elas estão imitando. Se estiverem imitando o Criador, tais criaturas continuarão demonstrando as mesmas qualidades do Criador.

Será que cada ser humano precisa tornar-se uma “imagem e semelhança” do Pai Celestial? Ou será que isto foi só para Jesus??

Quanto à obrigação de termos a mesma personalidade do Pai, de sermos semelhantes ao Pai, assim falou Jesus no Sermão do Monte: (Mateus 5:43-48) 43 Ouvistes que se disse: ‘Tens de amar o teu próximo e odiar o teu inimigo.’ 44 No entanto, eu vos digo: Continuai a amar os vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem; 45 PARA QUE MOSTREIS SER FILHOS DE VOSSO PAI , que está nos céus, visto que ele faz o seu sol levantar-se sobre iníquos e sobre bons, e faz chover sobre justos e sobre injustos. 46 Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem também a mesma coisa os cobradores de impostos? 47 E, se cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem também a mesma coisa as pessoas das nações? 48 Concordemente, tendes de ser perfeitos, ASSIM COMO o vosso Pai celestial é perfeito...


Com estas palavras acima, Jesus confirmou o fato de que não era uma questão de parecer-se fisicamente com o Pai. O humano precisava “mostrar ser” um filho.

Assim Jesus deixou bem claro que se tratava de fazer as mesmas coisas que o Pai já estava fazendo. Tratava-se de COPIAR o Pai, fazendo as coisas ASSIM COMO o Pai fazia. Amar os inimigos é uma das características da personalidade do Pai que o filho tem de copiar, ou seja, o filho tem de ter os mesmos SENTIMENTOS que o Pai tem para com os QUE AGEM COMO Seus inimigos.


Será que o Pai pediria para Seus filhos agirem e sentirem de forma oposta a Ele?? Será que Pai e filhos deviam ser incompatíveis entre si?? Pediria o Pai que Seus filhos fossem incompatíveis com Ele??

Sentimentos opostos levariam a palavras opostas e ações opostas. Era esta a vontade do Pai para Seus filhos??


Novamente foi deixado bem claro que trata-se de COPIAR OS SENTIMENTOS do Pai Celestial.


Na questão de ser semelhante, ser a imagem do Pai, assim falou Jesus: Quem está me vendo fazer as coisas, quem está observando as coisas que faço, está vendo o Pai fazer as coisas, está observando as obras do Pai. (João 12:44-50) 44 No entanto, Jesus clamou e disse: “Quem depositar fé em mim, deposita fé, não [somente] em mim, mas [também] naquele que me enviou; 45 e quem me observar, observa [também] aquele que me enviou.

Ainda em questão de ser semelhante ao Pai, assim falou Jesus: “Quem tem me visto, também tem visto o Pai”. (João 14:6-11) 6 Jesus disse-lhe: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim. 7 SE VÓS ME TIVÉSSEIS CONHECIDO , teríeis também conhecido meu Pai; deste momento em diante vós o conheceis e o tendes visto.” 8 Filipe disse-lhe: “Senhor, mostra-nos o Pai, e isso chega para nós.” 9 Jesus disse-lhe: “Tenho estado tanto tempo convosco e ainda não vieste a conhecer-me, Filipe? QUEM ME TEM VISTO, TEM VISTO [TAMBÉM] O PAI . Como é que dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? 10 Não acreditas que eu esteja em união com o Pai e que o Pai esteja em união comigo? As coisas que vos digo não falo da minha própria iniciativa; mas o Pai, que permanece em união comigo, está fazendo as suas obras. 11 Acreditai-me que estou em união com o Pai e que o Pai está em união comigo; senão, acreditai por causa das próprias obras. . .

Deste momento em diante o tendes visto?? Bem, Jesus foi questionado por seu apóstolo. Seu apóstolo queria ver o Pai, logo, ele afirmou para Jesus: Senhor, mostra-nos o Pai e isto chega para nós. Novamente um aluno desejoso de ver o Pai com os olhos físicos. No entanto, Jesus passa a destacar as obras realizadas. Que obras?? Somente as curas milagrosas?? Recebendo o poder do Pai, QUALQUER UM pode fazer as obras milagrosas.


No entanto, com respeito àquelas qualidades destacadas por Jeová para Moisés, isto é, quanto àqueles sentimentos já praticados pelo Pai, que humano havia conseguido imitar o Pai Celestial??


Porque Jonas não conseguia ter os mesmos sentimentos do Pai pelos homens de Nínive?? Assim falou Jonas: (Jonas 3:10-4:3) 10 E o [verdadeiro] Deus chegou a ver os seus trabalhos, que tinham recuado de seu mau caminho; e por isso o [verdadeiro] Deus deplorou a calamidade de que falara que lhes ia causar; e ele não [a] causou. 4 Isso, porém, desagradava muito a Jonas e acendeu-se a sua ira. 2 Por isso orou a Jeová e disse: “Ai! ó Jeová, não foi esta a minha questão quando vim a estar no meu próprio solo? Por isso é que fui e fugi para Társis; POIS EU SABIA QUE ÉS um Deus clemente e misericordioso, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência, e que deploras a calamidade. 3 E agora, ó Jeová, por favor, tira-me a minha alma, pois é melhor eu morrer do que ficar vivo.”


Em lugar de ficar alegre por Jeová deplorar a calamidade que havia prometido causar àqueles homens na cidade de Nínive, Jonas ficou irado. Afinal de contas, porque ficaria irado, alguém que estava sendo testemunha, estava vendo Jeová fazer uso de suas qualidades?? Não estava o Criador poupando a vida daqueles homens?? Não deveria ser este um motivo para Jonas ficar ALEGRE??

Jonas afirmou que preferia morrer. Sua decepção era tão grande, que ele pediu ao Pai para tirar-lhe a vida.


O Criador insistiu em amolecer o coração de Jonas. (Jonas 4:9-11) 9 E Deus passou a dizer a Jonas: “É de direito que se acendeu a tua ira por causa do cabaceiro?” Então ele disse: “É de direito que se acendeu a minha ira a ponto de [eu querer] morrer.” 10 Mas Jeová disse: “Tu, da tua parte, TENS PENA DO CABACEIRO que não cultivaste nem fizeste crescer, mostrando ser apenas algo que cresceu de noite e que pereceu apenas como algo que cresceu de noite. 11 E EU, DA MINHA PARTE, NÃO DEVIA TER PENA DE NÍNIVE, a grande cidade, em que há mais de cento e vinte mil homens QUE ABSOLUTAMENTE NÃO SABEM A DIFERENÇA ENTRE A SUA DIREITA E A SUA ESQUERDA, além de [haver] muitos animais domésticos?”


ESTE PROFETA ESTAVA SENDO ENSINADO A TER UM SENTIMENTO AUSENTE EM SEU CORAÇÃO, A MISERICÓRDIA.

Este profeta desvalorizava totalmente aqueles incircuncisos iníquos.

Ficou bem claro que isto não era uma questão de Poder dado pelo Criador. Jonas sabia que o Pai era Misericordioso; o Pai provou mais uma vez para Jonas que Ele continuava Misericordioso. No entanto, Jonas se aborreceu com este fato testemunhado por ele.


Jesus já tinha revelado para todos, principalmente para seus doze apóstolos, que ele era a semelhança do Pai em relação aos SENTIMENTOS do Pai. Durante três anos e meio, Jesus revelou sua personalidade para seus apóstolos, seus companheiros inseparáveis. Foi no dia a dia que Jesus revelou sua personalidade para seus apóstolos. As reações de Jesus às diversas circunstâncias revelavam aos apóstolos a personalidade de Jesus. Felipe não conhecia o Pai, "se O conhecesse", ao ver as reações de Jesus às diversas circunstâncias, certamente diria: “tal pai, tal filho”. Agora, depois deste pedido de Felipe, Jesus lhe responde: Tal filho, tal Pai, ou, quem tem me visto, tem visto o Pai. Felipe acredite que eu estou em união com o Pai, acredite, eu sou semelhante ao Pai, eu sou a imagem do Pai; são as minhas ações que revelam isto, pois as minhas ações são frutos dos meus sentimentos, que são idênticos aos sentimentos do Pai.

As palavras faladas por Jesus adicionado das reações de Jesus nas mais variadas circunstâncias revelavam aos seus inseparáveis apóstolos, a personalidade de Jesus, revelavam os sentimentos de Jesus. Jesus afirmou que repetia exclusivamente as palavras do Pai, afirmou que estava satisfeito em ser a imagem e a semelhança do Pai, afirmou que NADA do que falava e fazia eram de sua iniciativa. Afirmou também que TUDO o que fazia era exatamente o que o Pai já havia feito e que o havia mandado fazer, afirmou que só fazia a vontade do Pai. Assim afirmou Jesus: (João 5:19) 19 Portanto, em resposta, Jesus prosseguiu a dizer-lhes: “Digo-vos em toda a verdade: O Filho não pode fazer nem uma única coisa de sua própria iniciativa, mas somente o que ele observa o Pai fazer. Porque as coisas que Este faz, estas o Filho faz também da mesma maneira. . .


A QUEM JESUS COPIAVA?? JESUS COPIAVA O PAI, COPIAVA EM TUDO.


Concluímos assim, que o Criador está mantendo o seu propósito de tornar os demais filhos Sua imagem e Sua semelhança, mantendo o seu propósito de que seus filhos tenham a mesma personalidade Dele, assim como Jesus já demonstrou ter. Só podemos copiar a personalidade de alguém que conhecemos MUITO BEM. Para sermos a imagem e semelhança do Criador temos de conhecê-lo, isto é, saber como Ele age nas diversas circunstâncias e assim conhecer bem a Sua personalidade. Jesus já nos mostrou como o Pai reage em outras diversas circunstâncias. Já podemos perceber a personalidade do Criador. Agora, temos de imitar. Temos de sentir os mesmos sentimentos de Jeová e os mesmos sentimentos de Jesus.


O livre arbítrio foi dado ao humano, logo é ele quem decide se quer ser “imagem e semelhança” do Criador ou não.

No exemplo acima, pudemos perceber que Jonas se negava a sentir misericórdia de humanos apesar de observar as ações do Criador. Ele, Jonas, via aqueles humanos como algo destinado a destruição. Seus sentimentos não eram os mesmos sentimentos do Criador.

Assim, ao ver Jesus em ação, a pessoa pode AMAR aquela personalidade ou REPUDIAR aquela personalidade que Jesus revelou possuir. A pessoa pode não desejar fazer AGORA as mesmas coisas que Jesus fez.

Enquanto Jesus conhecia profundamente o seu Pai, TODOS os demais filhos humanos NÃO CONHECIAM o Pai. Assim afirmou Jesus: (João 7:28-29) 28 Portanto, Jesus clamou, ao estar ensinando no templo, e disse: “Tanto vós me conheceis como sabeis donde sou. Também, eu não vim de minha própria iniciativa, mas AQUELE QUE ME ENVIOU é real, e VÓS NÃO O CONHECEIS. 29 Eu o conheço, porque sou representante dele, e Este me enviou.” (João 17:23-26) . . .. 24 Pai, quanto ao que me tens dado, quero que, onde eu estiver, eles também estejam comigo, a fim de que observem a minha glória que me tens dado, porque me amaste antes da fundação do mundo. 25 Justo Pai, O MUNDO, deveras, NÃO VEIO A CONHECER-TE; mas eu vim a conhecer-te, e estes vieram a saber que tu me enviaste. 26 E eu lhes tenho dado a conhecer o teu nome e o hei de dar a conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles e eu em união com eles.”


Durante o relacionamento com os humanos pactuados, Jeová revelou sua PERSONALIDADE, no entanto, os humanos pactuados não conseguiram ver que aquelas ações do Criador eram frutos da PERSONALIDADE do Criador. Os apóstolos não conheciam o Pai; o restante dos judeus não conheciam o Pai; os do restante da humanidade não conheciam o Pai; nenhum destes conhecia a personalidade do Pai. Se conhecessem a personalidade do Pai saberiam que Jeová continua amando àqueles que se comportam como Seus inimigos e por isso, não afirmariam que Jeová odeia humanos que fazem isto ou aquilo. Se conhecessem a PERSONALIDADE de Jeová não afirmariam que Ele se vinga de quaisquer humanos praticantes de iniquidade, pois o Criador sempre oferece a outra face quando é ofendido diretamente à face. Foi exatamente assim que Jesus agiu todo o tempo, podendo afirmar: Felipe, quem tem me visto, tem visto o Pai. Felipe sabia que o nome do Pai é Jeová e muitas outros fatos históricos envolvendo atos do Pai, mas não conhecia a real PERSONALIDADE do Pai.

Conheço a real personalidade do Pai?? Já demonstro ser filho do Pai celestial?? Tenho os mesmos sentimentos demonstrados por Jesus?? Minha personalidade é igual a de Jesus. Pode-se dizer no meu caso: "Tal Mestre, tal aluno"??


EU ESTABELECI O MODELO PARA VOCÊS IMITAREM

Jesus afirmou: Eu sou a imagem e semelhança do Pai. Jesus estabeleceu o modelo humano para que toda a humanidade pudesse ser semelhante ao Pai. Se tornar uma imagem do Filho é igual a ser semelhante ao Pai. Jesus ao revelar sua personalidade, estava revelando principalmente a seus apóstolos a real PERSONALIDADE do Pai. Não tenham dúvidas, o Pai é o que vocês estão vendo em mim.
Assim falou Jesus: (João 13:13-15) 13 Vós me chamais de ‘Instrutor’ e ‘Senhor’, e falais corretamente, pois eu o sou. 14 Portanto, se eu, embora Senhor e Instrutor, lavei os vossos pés, vós também deveis lavar os pés uns dos outros. 15 Pois estabeleci o modelo para vós, a fim de que, assim como eu vos fiz, vós também façais.



Aquela ação de Jesus vinha acompanhada e era comandada pelo sentimento de humildade. Ele estava estabelecendo um modelo de humildade que dada filho deve imitar. Imitando o sentimento de humildade, certamente será revelado o fruto, ou seja, a ação de humildade.

Ao fornecer instruções a seus discípulos a respeito de suas ações, assim falou Jesus: (Mateus 10:23-26) 23 Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; pois, deveras, eu vos digo: De modo algum completareis o circuito das cidades de Israel antes de chegar o Filho do homem. 24 “O discípulo não está acima do seu instrutor, nem o escravo acima do seu senhor. 25 Basta que o discípulo SE TORNE COMO o seu instrutor e o escravo como o seu senhor. Se chamaram de Belzebu ao dono da casa, quanto mais [chamarão] assim aos de sua família? 26 Portanto, não os temais; pois não há nada encoberto que não venha a ser descoberto e não há nada secreto que não venha a ser conhecido.. . .

SE TORNAR COMO o seu InstrutorPara fazer isto, o discípulo precisava conhecer o Instrutor. O aluno precisava conhecer as reações do seu Instrutor em determinadas situações para poder fazer as mesmas coisas feitas por Jesus, para poder ter as mesmas reações do seu Instrutor. Não se tratava de um conhecimento superficial. Havia a necessidade de um profundo conhecimento.

Embora Jeová tenha mantido um intenso relacionamento com a nação Israelita, em determinado momento deste relacionamento, assim Ele falou em relação a ser conhecido pelo seu povo: (Oséias 4:1) 4 Ouvi a palavra de Jeová, ó filhos de Israel, porque Jeová tem uma causa jurídica contra os habitantes da terra, pois não há verdade, nem benevolência, nem conhecimento de Deus na terra.

Em consequência deste desconhecimento da personalidade de Jeová, o povo afirmava muitas inverdades a respeito do Criador e atribuíam ao Criador mandamentos que não condiziam com os sentimentos do Criador.

Em determinado momento deste relacionamento, aquele em que Jeová residia com a casa de Jacó, mostrando ser Deus para eles, Jeová chegou a dizer: (Jeremias 9:2-3) 2 Quem me dera ter no ermo uma pousada para viajantes! ENTÃO EU DEIXARIA MEU POVO E IRIA PARA LONGE DELE, porque TODOS eles são adúlteros, uma assembléia solene de [homens] traiçoeiros; 3 e eles retesam a sua língua em falsidade, como seu arco; mas não foi em fidelidade que se mostraram poderosos na terra. “Pois saíram de maldade em maldade, e desconsideraram até mesmo a mim”, é a pronunciação de Jeová.

Embora o povo visse as ações de Jeová, não as viam como algo a ser imitado por eles. Eles não desejavam ser a imagem e semelhança daquele Jeová Misericordioso, Clemente, Perdoador.

Eles não sabiam até onde Jeová iria usando tais sentimentos.





PARA QUE TODOS SEJAM COMO NÓS DOIS


Eu e o Pai somos um, ou seja, temos a mesma personalidade. Pai, faço solicitação para que eles se juntem a nós com a mesma personalidade.

(João 17:11) 11 “Também, não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo e eu vou para ti. Santo Pai, vigia sobre eles por causa do teu próprio nome que me deste, para que sejam um, ASSIM COMO NÓS SOMOS.

(
João 17:20-23) 20 “Faço solicitação, não somente a respeito destes, mas também a respeito daqueles que depositam fé em mim por intermédio da palavra deles; 21 a fim de que todos sejam um, ASSIM COMO tu, Pai, estás em união comigo e eu estou em união contigo, para que eles também ESTEJAM EM UNIÃO CONOSCO, a fim de que o mundo acredite que me enviaste. 22 Também, eu lhes tenho dado a glória que tu me tens dado, a fim de que sejam um, ASSIM COMO NÓS SOMOS UM. 23 Eu em união com eles e tu em união comigo, a fim de que sejam aperfeiçoados em um, para que o mundo tenha conhecimento de que tu me enviaste e que os amaste assim como amaste a mim.

Jesus revelou na forma prática, também residindo com seus apóstolos, como cada um dos seus alunos devia usar os sentimentos de Misericórdia, Clemência, Perdão. “Vejam como é que se AMA”. “Agora AMEM da mesma maneira”.

Obviamente, se tratava de terem a mesma personalidade, de serem "um", um seria a imagem do outro e todos os discípulos seriam a imagem do Cordeiro, que é a imagem do Pai. Finalmente, todos teriam a mesma personalidade do Pai, todos seriam a imagem e semelhança do Pai.
Jeová chama a todos nós humanos de ovelhas e chama a Jesus de CORDEIRO, ou seja, OVELHA. Jesus provou ter uma personalidade de ovelha. Jesus também nos chama de ovelhas. Jesus afirma que temos de ser como ele, logo, temos de ter a personalidade de uma ovelha.
Temos a personalidade de uma ovelha?? Temos o comportamento de uma ovelha?? Somos uma ovelha autêntica??
Como ser uma ovelha autêntica?? O que o Criador providenciou para aprendermos a ser ovelhas autênticas?? Veja os detalhes em

"ovelhas autênticas".



Na segunda vinda de Jesus, um grupo de discípulos de Jesus se aproxima dele e,....

Senhor Jesus, Senhor Jesus, trouxemos este homem que embora afirme ser um discípulo seu, tem cometido muitos pecados, logo ele nada vale. Não só foi dito, como também foi praticado por nossos antepassados e está registrado nas “Escrituras” que ele seja excluído do nosso grupo e que não falemos mais com ele. O QUE DIZES TU??

Decerto, Jesus lhes dirá: Será que foram estas as minhas ações??

A palavra e o exemplo de Jesus deviam ter a importância máxima para o discípulo de Jesus. Repetir a palavra e copiar o exemplo de Jesus deviam ter a prioridade máxima na vida do discípulo de Jesus, afinal, ele afirma ser um COPIADOR de Jesus, não é verdade??

As palavras e o exemplo de outros adoradores de Jeová passam a ser exaltados, aceitos e copiados pelos que afirmam ser COPIADORES de Jesus. Desta forma, aquilo que deveria ter a importância máxima e a prioridade máxima passam a ser rebaixados. Desta forma, aquele que afirma ser um COPIADOR de Jesus, na verdade, está copiando outra pessoa. Ele estará copiando um “admirado” adorador de Jeová.





Topo desta página