O “OPOSITOR” DA “SEMENTE EXCELENTE”

Criada em 03/04/2011 Última alteração em 08/03/2014



QUEM É O “OPOSITOR” DA “SEMENTE EXCELENTE”??



O que é o trigo?? O que é o joio??

Oferecer a outra face a Judas Iscariotes??

O que ocorrerá no dia da colheita??

Qual é o tamanho da tua “confiança” em Jesus??

Será que se trata de uma “confiança absoluta”??

Será que a confiança que devo ter em Jesus deve ser compartilhada com a confiança que tenho em qualquer outro humano??

Como eu revelo ter “confiança absoluta” em Jesus??

Tendo “confiança absoluta” na palavra falada por Jesus. Isto representa não duvidar de nenhuma palavra falada por Jesus. A palavra de Jesus estará acima da palavra falada por qualquer outro humano. A palavra de Jesus deve ser luz para aquele que a ouve.

Falemos então sobre “semente excelente”.

Exatamente em que o humano é igual a uma árvore?? Quando o humano nasce, será que já vem definido que espécie de árvore ele é?? Será que o humano já nasce programado para ser pacífico ou violento??

O HUMANO PODE SER TRANSFORMADO OU EM UMA ÁRVORE EXCELENTE OU EM UMA ÁRVORE PODRE. QUEM OU O QUE TRANSFORMA O HUMANO??

TODA PALAVRA FALADA E TODA AÇÃO PRATICADA É PRECEDIDA E COMANDADA POR UM “SENTIMENTO”. OS SENTIMENTOS SE ALOJAM NO CORAÇÃO. VOCÊ SABE QUAIS SÃO OS SENTIMENTOS QUE ESTÃO ALOJADOS NO TEU CORAÇÃO?

Coração e sentimentos são coisas invisíveis aos olhos humanos. No entanto, as palavras são ouvidas (percebidas pela audição) e as ações são vistas (percebidas pela visão).

ASSIM NOS INFORMOU JESUS SOBRE ESTA VERDADE: “VOCÊ TRANSFORMA A ÁRVORE EM ÁRVORE EXCELENTE OU VOCÊ TRANSFORMA A ÁRVORE EM ÁRVORE PODRE”. VOCÊ É A ÁRVORE. OU VOCÊ TORNA-SE EM ÁRVORE EXCELENTE OU VOCÊ TORNA-SE EM ÁRVORE PODRE. Você não nasce árvore excelente nem nasce árvore podre. (Mateus 12:33-37) 33Ou TORNAIS a árvore excelente e seu fruto excelente, ou TORNAIS a árvore podre e seu fruto podre; pois é pelo seu fruto que se conhece a árvore. 34 Descendência de víboras, como podeis falar coisas boas quando sois iníquos? Pois é da abundância DO CORAÇÃO que a boca fala. 35 O homem bom, do seu bom tesouro, envia coisas boas, ao passo que o homem iníquo, do seu tesouro iníquo, envia coisas iníquas. 36 Eu vos digo que de toda declaração sem proveito que os homens fizerem prestarão contas no Dia do Juízo; 37 pois é pelas tuas palavras que serás declarado justo e é pelas tuas palavras que serás condenado.” (Mateus 15:18-20) 18 No entanto, AS COISAS PROCEDENTES DA BOCA SAEM DO CORAÇÃO, e estas coisas aviltam o homem. 19 Por exemplo, DO CORAÇÃO VÊM raciocínios iníquos, assassínios, adultérios, fornicações, ladroagens, falsos testemunhos, blasfêmias. 20 Estas são as coisas que aviltam o homem; mas tomar uma refeição sem lavar as mãos não é o que avilta o homem.” (Lucas 6:43-45) 43Pois não há árvore excelente que produza fruto podre; novamente, não há árvore podre que produza fruto excelente. 44 Pois cada árvore é conhecida pelo seu próprio FRUTO. Por exemplo, não se colhem figos de espinhos, nem se cortam uvas dum espinheiro. 45 O HOMEM BOM, DO BOM TESOURO DO SEU CORAÇÃO, TRAZ PARA FORA O BOM, mas o homem iníquo, do seu [tesouro] iníquo, traz para fora o que é iníquo; pois é da abundância DO CORAÇÃO que a sua boca fala.

Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 12: 33-35) 33 OU FAZEI a árvore boa, e o seu fruto bom; OU FAZEI a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore. 34 Raça de víboras! como podeis vós falar coisas boas, sendo maus? pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca. 35 O homem bom, do seu bom tesouro tira coisas boas, e o homem mau do mau tesouro tira coisas más.

O que é que comanda as ações dos homens??

O que é que comanda as palavras dos homens??

Segundo a afirmação de Jesus, “é a abundância do coração” que comanda palavras e ações do humano.

OU VOCÊ SE TRANSFORMA EM UM HOMEM VIOLENTO, OU VOCÊ SE TRANSFORMA EM UM HOMEM PACÍFICO. Você não nasce um homem pacífico, tampouco você nasce um homem violento.

SUAS PALAVRAS E SUAS AÇÕES REVELARÃO SE VOCÊ É UM HOMEM VIOLENTO OU SE VOCÊ É UM HOMEM PACÍFICO.

O HOMEM QUE PRATICAR QUALQUER TIPO DE VIOLÊNCIA NÃO É UM HOMEM PACÍFICO.

O QUE VAI TRANSFORMAR UM HOMEM EM HOMEM VIOLENTO?? SERÁ A CIRCUNSTÂNCIA??

O QUE VAI TRANSFORMAR UM HOMEM EM HOMEM PACÍFICO?? SERÁ A CIRCUNSTÂNCIA??

HOMENS VIOLENTOS PRATICAM ATOS VIOLENTOS E TAMBÉM PRATICAM ATOS PACÍFICOS.

O VIOLENTO GERA SUAS PALAVRAS E AÇÕES DE VIOLÊNCIA CONTRA AQUELE QUE ELE JULGA COMO UM MERECEDOR DELA.

As palavras e as ações de um homem REVELAM se ele é ou não um homem iníquo, independente de quem ele seja e de que posição ele ocupe, e isto em qualquer ponto da linha do tempo. As palavras e as ações de um homem revelam que espécie de coração existe dentro dele naquele ponto da linha do tempo.



MINHAS PALAVRAS E MINHAS AÇÕES SÃO CONSEQUÊNCIAS, ELAS SÃO FRUTOS DO QUE É O “MEU INTERIOR” NAQUELE MOMENTO.

JESUS NOS INFORMOU AINDA MAIS: PRIMEIRO, O PECADO ACONTECE NO CORAÇÃO”, LOGO, O TEU SENTIMENTO JÁ É UM PECADO: (Mateus 5:27-28) 27 Ouvistes que se disse: ‘Não deves cometer adultério.’ 28 Mas eu vos digo que todo aquele que persiste em olhar para uma mulher, a ponto de ter paixão por ela, JÁ COMETEU NO CORAÇÃO adultério com ela...

MUITO EMBORA VOCÊ AINDA NÃO TENHA PRATICADO A AÇÃO, O TEU SENTIMENTO EM RELAÇÃO ÀQUELA PESSOA JÁ É PECADO.


Estas outras palavras também faladas por Jesus confirmam ser esta a verdade do ponto de vista do Pai. “Continuar furioso com o teu irmão É O MESMO que assassinar (matar) o teu irmão”. Assim falou Jesus: (Mateus 5:21-22) 21Ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves assassinar; mas quem COMETER UM ASSASSÍNIO terá de prestar contas ao tribunal de justiça.22 No entanto, digo-vos que todo aquele que CONTINUAR FURIOSO com seu irmão terá de prestar contas ao tribunal de justiça; mas, quem se dirigir a seu irmão com uma palavra imprópria de desprezo terá de prestar contas ao Supremo Tribunal; ao passo que quem disser: ‘Tolo desprezível!’, estará sujeito à Geena ardente.

Assim verte a Tradução Brasileira : (Mateus 5:21-22) 21 Tendes ouvido que foi dito aos antigos: Não matarás; e: QUEM MATAR, estará sujeito a julgamento. 22 Mas eu vos digo que todo AQUELE QUE SE IRA contra seu irmão, estará sujeito a julgamento; e QUEM CHAMAR a seu irmão: Raca, estará sujeito ao julgamento do sinédrio; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito à geena de fogo.

DESPREZAR o irmão (qualquer humano) antecede a qualquer palavra, e também já é um pecado. Primeiro vem o sentimento. As palavras são apenas frutos do sentimento característico. Continuar furioso e desprezar são pecados.

Fúria esta é a definição de certo dicionário (Houaiss)

fúria Datação: sXV

n substantivo feminino

1 exaltação violenta de ânimo; ira, raiva, cólera

2 estro; entusiasmo, fervor, ímpeto

Exs.: em Vozes d'África, Castro Alves mostra sua f.

leu os livros com grande f.

3 procedimento precipitado, inconsequente

Ex.: a juventude arrebata-se por f. impossíveis

4 força, potência, poderio

Exs.: a f. das ondas

os inimigos atacaram com toda a f.

5 Derivação: por analogia.

pessoa fora de si, raivosa

Ex.: ele ficou uma f. com o namoro da filha

6 Rubrica: mitologia.

cada uma das três divindades pagãs (Alecto, Megera e Tisífone) que no Averno eram as encarregadas de atormentar os criminosos (mais us. no pl.)

Obs.: inicial maiúsc.



Desprezoesta é a definição de certo dicionário (Houaiss)

desprezo Datação: sXV Ortoépia: ê

n substantivo masculino

1 ato ou efeito de desprezar

1.1 falta de estima, apreço ou consideração; desdém

Ex.: tratou-a com d.

1.2 sentimento de repulsa

1.3 sentimento pelo qual o espírito se transporta acima da cobiça, do medo etc.; desprendimento

Exs.: d. da riqueza

d. do perigo



O sentimento é uma coisa invisível. O que se tornarão visíveis são os frutos produzidos por tal sentimento.

A PALAVRA FALADA E A AÇÃO PRATICADA REVELAM (tornam visíveis) O TIPO DE “SENTIMENTO” QUE EXISTE NO CORAÇÃO DAQUELA CRIATURA.

AS “AÇÕESDE JESUS MOSTRARAM SER UMA “CÓPIA FIELDAS “PALAVRASFALADAS POR ELE.

JESUS É O SEMEADOR DA “SEMENTE EXCELENTE”. Aquele que semear outro tipo de semente, mostra ser um “OPOSITOR”.

SEMEADOResta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

SEMEADOR n adjetivo e substantivo masculino

1 que ou o que semeia; sementeiro

2 Derivação: por metáfora.

que ou quem divulga idéias, doutrinas etc.

3 Derivação: por metáfora.

que ou o que dispersa

Ex.: o vento é o maior s. de poeira

n substantivo masculino

4 equipamento agrícola que distribui regularmente as sementes em um terreno



SEMEAR - esta é a definição dada por certo dicionário (Koogan/Houaiss):

SEMEAR v.t. Deitar, lançar (as sementes) na terra para fazer germinar: semear os campos. / Fig. Derramar aqui e ali, espalhar, esparzir, disseminar: semear benefícios. / Fig. Dispor sem ordem, entremear, entressachar: semeava seus discursos de ditos espirituosos. / Fig. Divulgar, propalar, propagar, fazer correr, alastrar: semear boatos. / Fig. Juncar, alastrar, encher: semear cadáveres pelo campo de batalha. / Promover, fomentar, produzir: semear intrigas. // Quem semeia ventos colhe tempestades, provérbio cujo significado é: quem causa um mal será vítima de males maiores. (Conj. 3.)

Jesus chama as PALAVRAS” faladas por ele como sendo a SEMENTE EXCELENTE”. O solo onde a “semente excelente” é semeada é o coração daquele que ouve a palavra falada por Jesus. Muito embora todos os “servos” de Jeová até a vinda de Jesus tenham falado diversas palavras, diversas frases, diversas declarações, somente a palavra falada por Jesus pode ser realmente chamada de “SEMENTE EXCELENTE”.

POR QUE A “PALAVRA FALADA” POR JESUS PODE SER CORRETAMENTE CHAMADA DE “SEMENTE EXCELENTE”?? POR CAUSA DO “FRUTO EXCELENTE” PRODUZIDO POR ELA. A SEMENTE EXCELENTE SÓ PRODUZ “SENTIMENTOS EXCELENTES”. A semente produz uma árvore que reproduz um fruto que contém, de forma EXCLUSIVA, a semente QUE FOI semeada.

Como consequência dos “sentimentos excelentes” existentes em seu coração, o humano (árvore) só produzirá palavras e ações excelentes.

Esta relação de exclusividade entre árvore, fruto e semente não é um mero acaso. O Projetista Jeová determinou que as coisas fossem exatamente assim: (Gênesis 1:12-13) 12 E a terra começou a produzir relva, vegetação que dava semente segundo a sua espécie e árvores que davam fruto, cuja semente estava nele, segundo a sua espécie. Deus viu então que [era] bom. 13 E veio a ser noitinha e veio a ser manhã, terceiro dia.

Assim como a semente de manga só produzirá uma mangueira, a “semente excelente” só produziria os frutos próprios da “semente excelente”. Exatamente por saber o tipo de semente que ele semeou, o semeador que semeou uma semente de manga não esperaria encontrar um pé de jaca, não é verdade?? O “FRUTO” É O RESULTADO LÓGICO E ESPERADO DA “SEMENTE”, ISTO É, DO TIPO DE SEMENTE QUE FOI SEMEADA. Usando esta mesma realidade imutável, AQUELE QUE SEMEOU a “semente excelente” SABE exatamente que tipo de árvore será produzida e que tipo de fruto ela produzirá. A “semente excelente”, isto é, a palavra falada por Jesus, ao entrar em contato com o coração do ouvinte, produzirá determinadas reações. Ao encontrar-se na condição de semeada, toda semente inicia um processo que visa a produção de frutos (germinar). O primeiro passo é a produção de raízes. A função da raiz é encontrar e sugar os nutrientes necessários para a produção de tronco, galhos, folhas e frutos. Assim, passamos a compreender que o solo também passa a ser um elemento importante, pois existem solos diferentes. Outro fator importante é o tempo necessário para a produção da raiz. Jesus deixou bem claro que isto ocorreria desta maneira.

GERMINAResta é a definição dada por certo dicionário (Koogan/Houaiss): GERMINAR v.i. Diz-se dos grãos, sementes etc. que começam a desenvolver-se. / Brotar, abrolhar, grelar. / Fig. Crescer, difundir-se: de uma boa palavra germina o bem. / — V.t. Gerar, produzir, originar: a leitura do texto germinou a controvérsia.

Vejamos as palavras faladas por Jesus: (Mateus 13:3-9) 3 Disse-lhes então muitas coisas por meio de ilustrações, dizendo: “Eis que um semeador saiu a semear; 4 e, ao passo que semeava, algumas [sementes] caíram à beira da estrada, e vieram as aves e as comeram. 5 Outras caíram em lugares pedregosos, onde não tinham muito solo, e brotaram imediatamente, por não terem profundidade de solo. 6 Mas, ao se levantar o sol, ficaram queimadas, e, por não terem raiz, murcharam. 7 Outras, também, caíram entre os espinhos, e os espinhos cresceram e as sufocaram. 8 Ainda outras caíram em solo excelente e começaram a dar fruto, esta cem vezes mais, aquela sessenta vezes mais, outra trinta vezes mais. 9 Escute aquele que tem ouvidos.”

Será que os apóstolos haviam compreendido o que Jesus lhes queria dizer?? (Mateus 13:10) 10 Vieram assim os seus discípulos e lhe disseram: “Por que é que lhes falas usando ilustrações?”...

Não deveria ser: “nos falas” usando ilustrações em lugar de “lhes falas”?? Suas afirmações revelavam que eles se consideravam em melhores condições do que os demais. Eles não se viam como iguais aos demais. Será que estavam mesmo em melhores condições do que os demais?? Será que realmente havia uma parede de separação entre os já discípulos e os não discípulos quanto ao entendimento desta parábola??

Bem, Jesus não deixou os seus apóstolos continuarem sem o entendimento necessário e por isto lhes disse: (Mateus 13:18-23) 18 Escutai, então, a ilustração do homem que semeou. 19 Quando alguém ouve a palavra do reino, mas não a entende, vem o iníquo e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o semeado à beira da estrada. 20 Quanto ao semeado nos lugares pedregosos, este é o que ouve a palavra e a aceita imediatamente com alegria. 21 Contudo, ele não tem raiz em si mesmo, mas continua por algum tempo, e depois de ter surgido tribulação ou perseguição, por causa da palavra, logo tropeça. 22 Quanto ao semeado entre os espinhos, este é o que ouve a palavra, mas as ansiedades deste sistema de coisas e o poder enganoso das riquezas sufocam a palavra, e ele se torna infrutífero. 23 Quanto ao semeado em solo excelente, este é o que ouve a palavra e a entende, que realmente dá fruto e produz, este cem vezes mais, aquele sessenta vezes mais, outro trinta vezes mais.”

Certamente, ainda faltam algumas informações, não é verdade?? Sim. Jesus sabia disso. O aluno precisa receber um pouco de informação a cada dia. Em face disto, Jesus passou a lhes complementar informações sobre semeador, semente e outras. Jesus passou a lhes falar: (Mateus 13:24-30) 24 Apresentou-lhes outra ilustração, dizendo: “O reino dos céus tem-se tornado semelhante a um homem que SEMEOU excelente semente no seu campo. 25 Enquanto os homens dormiam, veio seu inimigo e SEMEOU por cima joio entre o trigo, e foi embora. 26 Quando a lâmina cresceu e produziu fruto, apareceu também o joio. 27 Vieram assim os escravos do dono de casa e disseram-lhe: ‘Amo, não semeaste excelente semente no teu campo? Donde lhe veio então o joio?’ 28 Disse-lhes ele: ‘Um inimigo, um homem, fez isso.’ Disseram-lhe: ‘Queres, pois, que vamos e o reunamos?’ 29 Ele disse: ‘Não; para que não aconteça que, ao reunirdes o joio, desarraigueis também com ele o trigo. 30 Deixai ambos crescer juntos até a colheita; e na época da colheita direi aos ceifeiros: Reuni primeiro o joio e o amarrai em feixes para ser queimado, depois ide ajuntar o trigo ao meu celeiro.’”

Bem, será que agora os apóstolos já haviam entendido tudo o que Jesus queria lhes dizer?? Ou será que revelavam estar exatamente como os outros, isto é, sem ter o entendimento do que Jesus lhes havia falado?? Seria necessária uma explicação de Jesus para eles??

Revelando sua real condição e reconhecendo-a, desta vez, eles mesmos pediram a Jesus para lhes explicar a ilustração.

Novamente, Jesus não os deixou sem a imprescindível explicação, passando a falar-lhes: (Mateus 13:36-43) 36 Despedindo então as multidões, entrou na casa. E vieram a ele os seus discípulos e disseram: “Explica-nos a ilustração do joio no campo.” 37 Em resposta, ele disse: “O semeador da semente excelente é o Filho do homem; 38 o campo é o mundo; quanto à semente excelente, estes são os filhos do reino; mas o joio são os filhos do iníquo, 39 e o inimigo que o semeou é o Diabo. A colheita é a terminação dum sistema de coisas e os ceifeiros são os anjos. 40 Portanto, assim como o joio é reunido e queimado no fogo, assim será na terminação do sistema de coisas. 41 O Filho do homem enviará os seus anjos, e estes reunirão dentre o seu reino todas as coisas que causam tropeço e os que fazem o que é contra a lei, 42 e lançá-los-ão na fornalha ardente. Ali é que haverá o [seu] choro e o ranger de [seus] dentes. 43 Naquele tempo, os justos brilharão tão claramente como o sol, no reino de seu Pai. Escute aquele que tem ouvidos.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 13:36-43) 36 Então tendo deixado as turbas, entrou Jesus em casa. Chegando-se a ele seus discípulos, disseram: Explica-nos a parábola do joio do campo. 37 Ele respondeu: O que semeia a boa semente, é o Filho do homem; 38 o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do maligno; 39 o inimigo que o semeou, é o Diabo; a ceifa é o fim do mundo, e os ceifeiros são anjos. 40 Pois assim como o joio é ajuntado e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. 41 O Filho do homem enviará os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino tudo o que serve de pedra de tropeço e os que praticam a iniqüidade, 42 e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá o choro e o ranger de dentes. 43 Então os justos brilharão como o sol no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça.



TRIGOEsta é a definição dada por certo dicionário (Koogan/Houaiss): : TRIGO s.m. Planta herbácea anual, da família das gramíneas, que produz o grão (cariopse) de que se extrai a farinha usada especialmente para o fabrico do pão: o trigo é o cereal por excelência, a planta alimentar mais cultivada no mundo.

JOIOEsta é a definição dada por certo dicionário (Koogan/Houaiss): : JOIO s.m. Planta da família das gramíneas, de sementes tóxicas, comum nos prados e nas culturas, onde prejudica o crescimento dos cereais. / Fig. Coisa de má qualidade que se mistura às boas e as prejudica. // Separar o joio do trigo, separar os bons dos maus, o bem do mal.

Realidade: o joio produz “semente tóxica, semente que, se ingerida faz mal para o ser humano.

Realidade: o trigo produz “semente excelente, semente que, se ingerida faz bem para o ser humano.

SEMEAR É IGUAL A PROFERIR PALAVRAS; SEMEAR É IGUAL A ESTABELECER DIRETRIZES; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR A QUALIDADE DE UMA AÇÃO; SEMEAR É ESTABELECER A DIFERENÇA ENTRE O BEM E O MAL; SEMEAR É DEFINIR O QUE É O BEM E O QUE É O MAL; É ESTABELECER O QUE É O CERTO E O QUE É O ERRADO; SEMEAR É DEFINIR O QUE É PECADO E O QUE NÃO É PECADO; SEMEAR É DEFINIR UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO.

O que é mesmo uma “DIRETRIZ”?? Bem, vejamos a definição dada por certo dicionário (Houaiss)

diretriz

n substantivo feminino

1 linha básica que determina o traçado de uma estrada

2 Derivação: sentido figurado.

esboço, em linhas gerais, de um plano, projeto etc.; diretiva

Ex.: o presidente eleito traçou a d. do seu governo

3 Derivação: sentido figurado.

norma de procedimento, conduta etc.; diretiva

4 Rubrica: geometria.

em uma superfície regrada, curva que intercepta a sua geratriz

5 Rubrica: geometria.

em uma cônica, reta tal que as distâncias de um ponto da cônica ao foco e a essa reta têm uma razão constante e igual à excentricidade da cônica

6 Rubrica: geometria.

reta distante dos pontos de uma parábola num valor igual à distância entre esses pontos e o foco da parábola



O que é mesmo uma “DIRETIVA”? Bem, vejamos a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

diretiva Datação: 1954

n substantivo feminino

1 instrução ou conjunto de instruções para a execução de um plano, uma ação, um empreendimento etc.

2 norma de procedimento



O que é mesmo uma “NORMA”?? Bem, vejamos a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

norma Datação: 1670

n substantivo feminino

1 aquilo que regula procedimentos ou atos; regra, princípio, padrão, lei

Exs.: n. técnicas

n. sociais

n. de redação

n. jurídica

2 padrão estabelecido, costume

Ex.: tem como n. dormir cedo

3 exemplo, modelo, padrão

4 Rubrica: linguística, gramática.

conjunto dos preceitos estabelecidos na seleção do que deve ou não ser us. numa certa língua, levando em conta fatores linguísticos e não linguísticos, como tradição e valores socioculturais

5 Rubrica: linguística.

tudo o que é de uso corrente numa língua relativamente estabilizada pelas instituições sociais

6 Rubrica: álgebra.

raiz quadrada do produto escalar de um vetor por ele mesmo

7 Rubrica: editoração.

título abreviado de uma publicação que acompanha o número de cada caderno, para orientar o alceamento

8 Rubrica: matemática.

comprimento de um vetor; função não negativa de valor real definida sobre um espaço vetorial, satisfazendo a desigualdade triangular



DIRETRIZ - Trata-se de uma “norma” de procedimento, uma “norma” de conduta, uma “diretiva” que deve governar o dia a dia da vida do humano. Trata-se de um “padrão” de comportamento humano. Trata-se de uma “declaração”. Trata-se de uma linha, trata-se de um caminho estreito e apertado. Trata-se de um mandamento; trata-se de uma lei.

Informação: O semeador da “semente excelente” é Jesus.

Informação: Após Jesus ter ido embora, apareceria outro semeador, um homem, um filho de Adão.

Informação: Seria semeado outro tipo de semente, seria uma semente diferente da semente excelente.

Informação: A semente é a palavra falada; é a informação dada à pessoa ouvinte.

Informação: A “semente excelente” é a palavra falada por Jesus.

Informação: É imprescindível haver ENTENDIMENTO por parte do ouvinte para a semente excelente produzir seu fruto característico no coração do ouvinte.

Informação: A semente pode ser imediatamente aceita ou rejeitada por aquele que a ouve.

Informação: As duas sementes dariam juntas seus respectivos frutos até a época da colheita.

Informação: A “semente excelente” (palavra falada) produziria os “filhos do reino”, isto é, frutos de qualidade excelente.

Informação: A outra semente (palavra falada) produziria os “filhos do iníquo”, isto é, frutos de péssima qualidade, frutos podres, iniquidades.

Informação: O solo onde a semente é semeada é o coração daquele que ouve.

Informação: O coração é o local onde nascem, se desenvolvem e residem os “sentimentos”.

Informação: Haveria solos diferentes; corações diferentes; reações diferentes.

Informação: Como toda semente, o objetivo da semente excelente é a produção de frutos.

Informação: Mesmo entre os que ouvissem e entendessem a palavra, ainda haveria diferentes resultados, isto é, haveria diferença quanto a produção de frutos.

Informação: Haveria uma futura colheita.

Informação: A colheita é a terminação de um sistema de coisas construído e amado pelo homem (filhos de Adão).

Informação: Os ceifeiros são os anjos.

Informação: Uma semente pode ser arrebatada depois de plantada.

Informação: O semeador Jesus sabe o tipo de fruto que ele quer e vai colher, pois ele conhece a semente.

Informação: Existe uma semelhança entre as plantas. Apesar desta semelhança inicial, os resultados finais, isto é, os frutos, são bem diferentes.

Informação: É na época da colheita que desaparece qualquer semelhança entre as duas plantas.

São as reações dos humanos às palavras (declarações) faladas por Jesus que revelam o tipo de solo ali existente. As reações dos humanos INDIVIDUAIS às sementes (declarações), estarão diretamente relacionadas com o coração de cada humano, isto é, com a condição de cada coração.

A “PALAVRAé plantada no coração. O coração é um local invisível. O coração é o solo onde pode ser plantado qualquer tipo de sentimento. O “CORAÇÃOé o local onde os sentimentos nascem, se desenvolvem e se alojam.

A “SEMENTE EXCELENTE” TEM POR OBJETIVO PRODUZIR “SENTIMENTOS EXCELENTES” NO CORAÇÃO DAQUELE QUE OUVE A “PALAVRA”.

Trata-se de uma “palavra excelente”. A semente excelente é a palavra excelente saída da boca de Jesus.

COMO O INÍQUO ARREBATA A SEMENTE EXCELENTE QUE FOI SEMEADA NO CORAÇÃO DE UMA PESSOA?? Através da palavra falada. Ele estabelece uma outra “diretriz”; ele estabelece outra norma. A palavra é oposta à “semente excelente”.

Qualquer pessoa que venha a falar uma palavra (declaração) oposta à semente excelente (“sentimentos excelentes”) está agindo como um OPOSITOR, não está?? Jesus deixou bem claro que isto é assim, quando Pedro decidiu censurá-lo. Não estava Pedro agindo como um OPOSITOR?? Pedro estava expondo para Jesus os seus sinceros pensamentos e seus sinceros sentimentos em relação às expressões de Jesus, não estava?? Afinal de contas, compreendia Pedro aquilo que Jesus tinha acabado de falar?? AOS OLHOS DE PEDRO, Jesus estava tomando uma atitude errada, ou seja, Pedro via um erro em Jesus. Neste caso, de forma sincera, Pedro queria corrigir os pensamentos e os sentimentos de Jesus. Pedro queria passar para Jesus os seus conceitos, os seus pensamentos e os seus sentimentos. De forma sincera, Pedro queria ensinar a Jesus a forma certa de fazer aquela coisa. Pedro estava expondo para Jesus o que ele faria ao estar em uma situação como aquela exposta por Jesus. No entanto, que resposta deu Jesus para Pedro?? (Mateus 16:21-23) 21 Daquele tempo em diante, Jesus Cristo principiou a mostrar aos seus discípulos que ele tinha de ir a Jerusalém e sofrer muitas coisas da parte dos anciãos, e dos principais sacerdotes, e dos escribas, e [que tinha] de ser morto e de ser levantado no terceiro dia. 22 Em vista disso, Pedro, tomando-o à parte, principiou a censurá-lo, dizendo: “SÊ BENIGNO CONTIGO MESMO, Senhor; não terás absolutamente tal [destino].23 Mas ele, voltando-lhe as costas, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, PORQUE NÃO TENS OS PENSAMENTOS DE DEUS, MAS OS DE HOMENS.

Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 16:21-23) 21 Desde então começou Jesus Cristo a mostrar aos seus discípulos que era necessário que ele fosse a Jerusalém, que padecesse muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes, e dos escribas, que fosse morto, e que ao terceiro dia ressuscitasse. 22 E Pedro, tomando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: Tenha Deus compaixão de ti, Senhor; isso de modo nenhum te acontecerá. 23 Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não estás pensando nas coisas que são de Deus, mas sim nas que são dos homens.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Mateus 16:21-23) 21 Desde esse tempo começou Jesus Cristo a mostrar a seus discípulos que lhe era necessário ir a Jerusalém e padecer muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. 22 Pedro, chamando-o à parte, começou a admoestá-lo, dizendo: Deus tal não permita, Senhor; isso de modo algum te acontecerá. 23 Mas ele, voltando-se, disse a Pedro: Sai de diante de mim, Satanás; tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não cuidas das coisas de Deus, mas sim das dos homens.

Pedro decidiu repreender Jesus. Pedro decidiu censurar Jesus.

REPREENDER -Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): admoestar energicamente, censurar....

repreender

v. (sXIII) 1 t.d.bit. admoestar energicamente; advertir, censurar <a mãe repreendeu-o> <r. uma falta a alguém> 2 bit. lançar acusação a <r. o réu pelo delito cometido> gram apresenta duplo part.: repreendido, represo etim lat. reprehéndo(repraehendo), is,di,sum,ère 'agarrar por detrás, reter, segurar, prender, apanhar' sin/var acoimar, admoestar, advertir, arguir, asperejar, asprejar, censurar, corrigir, descompor, ensaboar, escarmentar, escovar, esculachar, espinafrar, exprobar, exprobrar, increpar, invectivar, objurgar, ralhar, recriminar, reprochar, ripar, traquejar, verberar, vituperar, zurzir; ver tb. antonímia de aceitar ant aprovar, louvar; ver tb. sinonímia de aceitar


CENSURAEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): juízo desfavorável; desaprovação....

censura

s.f. (sXV) 1 ação ou efeito de censurar 2 análise, feita por censor, de trabalhos artísticos, informativos etc., ger. com base em critérios morais ou políticos, para julgar a conveniência de sua liberação à exibição pública, publicação ou divulgação 3 p.met. restrição à publicação, exibição etc. feita com base nessa análise 4 p.met. comissão ou repartição encarregada dessa análise 5 autoridade ou função de censor 6 exame crítico de trabalhos artísticos; crítica, juízo 7 juízo desfavorável; desaprovação, discordância 8 p.met. advertência severa, enérgica; exprobração, repreensão 9 psicn conjunto de fatores que regulam, no ego ou no superego, a emergência de ideias e de desejos no consciente, reprimindo-os; censor 10 rel condenação da Igreja a certas obras etim lat. censúra,ae 'censura, ofício de censor' sin/var ver sinonímia de reprimenda e antonímia de nução ant apologia, encômio, elogio, louvor; ver tb. sinonímia de nução hom censura(fl.censurar)


Com um amigo como este, quem é que precisa de inimigo?? Embora Pedro não quisesse ver o sofrimento de Jesus, querendo convencer Jesus a não passar por aquele sofrimento, ele estava agindo como um inimigo de Jesus. Não era esta atitude de Pedro a atitude de um amigo interessado no bem estar físico de Jesus?? Sim, era.

Bem, Jesus encarou tal atitude sincera de Pedro como sendo OPOSIÇÃO aos seus pensamentos e OPOSIÇÃO aos seus sentimentos. Estavam em OPOSIÇÃO?? Sim, estavam em oposição. Os sinceros pensamentos de homens em oposição aos pensamentos de Deus. Tratava-se de um clássico exemplo de confronto entre os pensamentos humanos e os pensamentos de Deus. Tratava-se de um confronto de sabedorias.

Coisas de Deus em oposição a coisas de homens; pensamentos de Deus em oposição a pensamentos de homens.

Falou Jesus em pensamentos do Diabo?? Não, não falou. Jesus falou em pensamentos de homens (humanos, filhos de Adão).

Haveria sofrimentos para Jesus?? Sim, haveria sofrimentos. Não estava Jesus prevendo os seus padecimentos, ou seja, os seus sofrimentos às mãos dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas?? Deveria Jesus fugir dos sofrimentos?? Para Jesus deixar de passar por aqueles sofrimentos, Jesus teria de passar a ser cúmplice dos sentimentos daquela geração, logo, Jesus teria de desobedecer ao Pai, por agir em oposição aos sentimentos do Pai. Pedro não compreendia.

Deixou Jesus de amar Pedro por causa desta oposição?? Será que Jesus passou a ver e tratar Pedro como os demais tratavam os seus inimigos ou quaisquer outros opositores?? Não, Jesus não o fez. Jesus continuou revelando sob qual “diretriz” ele vivia o seu dia a dia.

Sê benigno consigo mesmo” é uma diretriz, uma “diretriz” humana.



O JOIO TAMBÉM TAMBÉM É UMA PALAVRA E TAMBÉM PRODUZ “SENTIMENTOS” NOS CORAÇÕES DOS HOMENS, SENTIMENTOS INÍQUOS.



Ceifeiroesta é a definição dada por certo dicionário: CEIFEIRO s.m. Aquele que faz a ceifa, segador.

Ceifaresta é a definição dada por certo dicionário: CEIFAR v.t. Segar, cortar. / Fig. Abater, matar, destruir.

A “semente excelente” é a palavra que sai da boca de Jesus. As palavras saídas da boca de Jesus SE CONFUNDIAM com as ações praticadas por Jesus, em face de que, as ações de Jesus eram o cumprimento das palavras que saíam de sua boca. AS AÇÕES DE JESUS ERAM FRUTOS DOS “SENTIMENTOS EXCELENTESEXISTENTES EM SEU CORAÇÃO, LOGO, ERAM “AÇÕES EXCELENTES. Sua forma de viver a vida no dia a dia se confundia com suas afirmações, isto é, com suas “palavras”, logo, confirmavam as “suas palavras”. Assim, no caso de haver qualquer dúvida em relação a palavra falada, bastaria observar as ações de Jesus para se saber o que Jesus queria dizer.

Prestem atenção ao que vai acontecer. Haveria outra semente que seria semeada entre os humanos, outra semente que seria semeada no coração dos humanos. Haveria uma “palavra” diferente da palavra falada por Jesus, decerto, seria uma palavra de qualidade inferior.

SEMEAR É IGUAL A PROFERIR PALAVRAS; SEMEAR É IGUAL A ESTABELECER DIRETRIZES; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR A QUALIDADE DE UMA AÇÃO; SEMEAR É ESTABELECER A DIFERENÇA ENTRE O BEM E O MAL; SEMEAR É DEFINIR O QUE É O BEM E O QUE É O MAL; ESTABELECER O QUE É O CERTO E O QUE É O ERRADO; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR O QUE É PECADO E O QUE NÃO É PECADO; SEMEAR É DEFINIR UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO.

QUEM semearia esta outra “semente”?? Um “OPOSITOR”. Obviamente, seria algum humano que, de forma sincera, discordasse das palavras faladas por Jesus, e sendo as palavras de Jesus iguais às ações de Jesus, seria alguém que discordasse da forma em como Jesus viveu, alguém que discordasse da forma em como Jesus obedeceu a lei, logo, tal pessoa falaria contra a lei intermediada por Jesus, descumprindo tal artigo da lei e afirmando que outros também deviam descumprir tal artigo da lei. Não aceitando copiar o padrão de comportamento estipulado por Jesus para ele como humano, assim como um filho, este discípulo apresentaria um outro “padrão de comportamento”, aquele praticado por ele.

O que percebemos ser a semente??

Quem semear uma “semente” diferente da “semente excelente”, revela não concordar com as afirmações de Jesus. Quem semear “palavras” diferentes das ações de Jesus revela ser um “opositor” de Jesus. Jesus falou: 27 Vieram assim os escravos do dono de casa e disseram-lhe: ‘Amo, não semeaste excelente semente no teu campo? Donde lhe veio então o joio?’ 28 Disse-lhes ele: ‘Um inimigo, UM HOMEM, fez isso.’ Disseram-lhe: ‘Queres, pois, que vamos e o reunamos?’

Um inimigo, um opositor, um adversário, um concorrente.

Opositoresta é a definição dada por certo dicionário: OPOSITOR adj. e s.m. Que ou aquele que se opõe, que faz oposição; adversário. / Concorrente.

Vamos ver a atitude de um opositor: (Zacarias 3:1-2) 3 E ele passou a mostrar-me Josué, o sumo sacerdote, de pé perante o anjo de Jeová, e Satanás de pé à sua direita PARA SE LHE OPOR. 2 [O anjo de] Jeová disse então a Satanás: “Jeová te censure, ó Satanás, sim, censure-te Jeová, aquele que escolhe Jerusalém! Não é este um tição arrancado do fogo?”...

Aquele que NÃO CONCORDA com a maneira em que as coisas estão sendo feitas, passa a lançar o seu protesto e a apresentar as suas sugestões de como as coisas devem ser feitas. Poderia ser alguém que SE CONSIDERASSE amigo de Jesus.

O ADVERSÁRIO se oporia às palavras e as ações de Jesus. O ADVERSÁRIO pode não se opor à pessoa de Jesus; pode afirmar amar à pessoa de Jesus, pode até mesmo elogiar à pessoa de Jesus em face das inéditas ações de Jesus, no entanto, de forma sincera, ele poderá afirmar que os demais humanos não precisam fazer as mesmas coisas que Jesus fez, poderá afirmar que as pessoas não precisam fazer as coisas assim como Jesus as fez, poderá afirmar que as pessoas não precisam viver o seu dia a dia assim como Jesus viveu no seu dia a dia, poderá afirmar que as pessoas não precisam praticar as mesmíssimas ações praticadas por Jesus no dia a dia. Ele pode afirmar que Jesus fez todas aquelas coisas PORQUE Jesus era perfeito. Dir-se-á que Jesus fez determinadas coisas por não ter outra opção, por ser obrigado a fazê-las, por simplesmente estar programado para fazê-las. Certamente ele dirá: “Ele assim o fez porque estava escrito que ele faria assim”. No entanto, Jesus fez todas estas coisas porque ele era OBEDIENTE a lei do Pai.

Jesus sujeitava-se àquelas diretrizes que ele retransmitiu no “sermão do monte”.

Obedeceresta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): Trata-se de uma ação pessoal consciente de quem tem outra opção. (Aceitar, sujeitar-se)

obedecer Datação: sXIII

n verbo

transitivo indireto

1 submeter-se à vontade de (outrem)

Ex.: o. aos pais

transitivo indireto

2 estar sob o comando de; prestar vassalagem a

Ex.: durante a colonização, várias províncias ameaçaram não o. à metrópole

transitivo indireto

3 agir ou estar de acordo com

Exs.: o. às regras de trânsito

a escrita da História obedece às leis do discurso

transitivo indireto

4 ceder a (uma incitação ou sentimento); atender a

Ex.: o. aos chamados da natureza

transitivo indireto

5 estar submetido a uma força, a uma necessidade natural

Ex.: os animais obedecem aos instintos

intransitivo

6 reagir a um movimento coordenado; funcionar corretamente

Ex.: o freio do automóvel não mais obedece



Desobedeceresta é a definição dada por certo dicionário (Aurélio): Trata-se de uma ação pessoal consciente de quem tem outra opção. (Recusa pessoal)

desobedecer
[De des- + obedecer.]
Verbo transitivo indireto.
1.Não obedecer.
2.Não se submeter; transgredir, infringir, violar:

desobedecer à lei.
Verbo intransitivo.
3.Faltar à obediência; não obedecer. [Conjug.: v. aquecer.]



SERÁ QUE JESUS ESTAVA REVESTIDO COM A IMPOSSIBILIDADE DE DESOBEDECER??



Uma PESSOA PERFEITA não continua com o seu LIVRE-ARBÍTRIO?? Sim, ela continua, ela não é transformada em um robô, ficando assim IMPEDIDA de fazer certas coisas. Qualquer humano transformado em um robô realizará as funções para a qual ele foi PROGRAMADO, pois ele está impedido de desobedecer. Ele apenas cumpre um programa. Neste caso, ele estará impedido de fazer as coisas de forma diferente daquela que ele estava programado. QUEM É PROGRAMADO NÃO POSSUI LIVRE-ARBÍTRIO. EMBORA JESUS TIVESSE A OPÇÃO DE FAZER CERTAS COISAS, OBEDIENTEMENTE, ELE NÃO AS FAZIA. EMBORA JESUS TIVESSE A OPÇÃO DE NÃO FAZER CERTAS COISAS, OBEDIENTEMENTE, ELE AS FAZIA. JESUS TINHA O ENTENDIMENTO NECESSÁRIO PARA AGIR DAQUELA FORMA. ELE FAZIA QUESTÃO DE FAZER AS COISAS DAQUELA FORMA, POIS ELE CONCORDAVA COM O PAI.

O PAI NÃO É UM TIRANO. O Pai concedeu o “livre-arbítrio” tanto às Suas criaturas espirituais como às Suas criaturas humanas, e o Pai SEMPRE respeita o “livre-arbítrio” de suas criaturas. Sempre respeitar o livre-arbítrio é um dos padrões de comportamento característicos do Pai Celestial.

Afirmar-se-á que as DIRETRIZES obedecidas por Jesus não são para fazer parte da nossa realidade, o nosso mundo atual, o nosso dia a dia. Dir-se-á que não são mandamentos práticos para a nossa realidade e assim passam a rotular as “sementes excelentes” como sendo DIRETRIZES UTÓPICAS.

Assim, este humano apresentará uma forma alternativa de se copiar Jesus, o MESTRE. Este humano, certamente encontrará justificativas lógicas para não copiar o MESTRE e para apresentar outras alternativas para as ações praticadas por Jesus. Por qual motivo este suposto amigo de Jesus não quer fazer as coisas exatamente assim como Jesus as fez?? Com esta negativa, não estará ele afirmando que não concorda com aquele SENTIMENTO de Jesus?? Foi bom para ele, mas não é bom para mim?? As palavras faladas pelo OPOSITOR serão “palavras” devidamente registradas nas “ESCRITURAS”; decerto, encontrarão uma “base bíblica”, apontando para alguém que instituiu um outro costume, um costume não praticado por Jesus.

QUALQUER ser humano que agir desta maneira MOSTRA SER um opositor. Por algum motivo qualquer ele foge de sua decisão de copiar o MESTRE, que deveria ser o ÚNICO modelo humano a ser seguido e copiado por ele, em TODOS os detalhes. Diante de outros humanos, ele pode até mesmo sentir-se envergonhado de tomar uma decisão igual à tomada por Jesus em uma situação similar, apresentando outros “servos” de Deus quais modelos para a sua decisão.

O MESTRE afirmou em relação às suas palavras: “ESTAS minhas palavras devem fazer parte da vida de vocês, devem fazer parte do dia a dia de vocês”. Assim falou Jesus ao encerrar o sermão do monte: (Mateus 7:24-27) 24 Portanto, todo aquele que ouve ESTAS minhas palavras e AS PRATICA será comparado a um homem discreto, que construiu a sua casa sobre a rocha. 25 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e açoitaram a casa, mas ela não se desmoronou, pois tinha sido fundada na rocha. 26 Além disso, todo aquele que ouve ESTAS minhas palavras e NÃO AS PRATICA será comparado a um homem tolo, que construiu a sua casa sobre a areia. 27 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e bateram contra aquela casa, e ela se desmoronou, e foi grande a sua queda.”

Estas minhas “palavras” devem ser PRATICADAS no dia a dia.

O QUE ERAM “estas minhas palavras”??

Jesus tinha acabado de lhes informar ali no monte, quais eram as “PALAVRAS” que seus alunos deviam começar a praticar.

Jesus também lhes afirmou que aquelas eram as palavras que ele iria praticar. Na verdade, tratava-se de diretrizes básicas quanto ao que é CERTO e o que é ERRADO, tratava-se de REGRAS de comportamento humano, que eram frutos dos sentimentos de Jeová, o Pai de Jesus. Estas informações criavam bases para a formação e manipulação de sentimentos.

O que foi o dia a dia de Jesus?? Foi o sermão do monte colocado em prática, isto é, foi a lei de Deus sendo obedecida.

Poderia alguém ser aprovado por Jesus como sendo seu aluno, (discípulo) sem que este cumpra todas estas palavras de Jesus, isto é, sem que este pratique estas palavras faladas por Jesus?? Como um discípulo de Jesus se tornaria uma ovelha sem concordar e sem praticar o sermão do monte?? Será que o espírito santo transformaria esta pessoa em uma ovelha?? Seria um milagre?? Havia Jesus falado em milagre ou em ouvir, entender e praticar??

O que Jesus havia falado na introdução do chamado “sermão do monte”??? As palavras de Jesus foram as seguintes: (Mateus 5:17-19) 17 Não penseis que vim destruir a Lei ou os Profetas. Não vim destruir, mas cumprir; 18 pois, deveras, eu vos digo que antes passariam o céu e a terra, do que passaria uma só letra menor ou uma só partícula duma letra da Lei sem que tudo se cumprisse. 19 QUEM, PORTANTO, VIOLAR UM DESTES MÍNIMOS MANDAMENTOS E ENSINAR a humanidade neste sentido, será chamado ‘mínimo’ com relação ao reino dos céus. QUANTO ÀQUELE QUE OS CUMPRIR E ENSINAR, esse será chamado ‘grande’ com relação ao reino dos céus.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Mateus 5:17-19) 17 Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim revogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo: Enquanto não passar o céu e a terra, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, sem que tudo se cumpra. 19 Aquele, pois, que violar um destes mínimos mandamentos, e assim ensinar aos homens, será chamado mínimo no reino dos céus; mas aquele que os observar e ensinar, esse será chamado grande no reino dos céus.

QUEM VIOLAR um destes mandamentos... SERÁ chamado mínimo...

QUEM ENSINAR A VIOLAR um destes mandamentos.... SERÁ chamado mínimo...

QUEM CUMPRIR estes mandamentos.... SERÁ chamado grande...

QUEM ENSINAR A CUMPRIR estes mandamentos... SERÁ chamado grande...

Não podemos deixar despercebido que Jesus falou que ele iria obedecer a uma lei já existente. Não vim revogar a lei. Fica claro que a lei já existia e estava em pleno vigor.

Não havia ninguém isento. ENSINAR A CUMPRIR é muito mais do que apenas repetir mandamentos para outros. O próprio rei estava cumprindo a lei, estabelecendo assim um modelo para seus súditos copiarem. Todos, tanto o rei como os súditos deveriam viver o dia a dia segundo as mesmas diretrizes.

DE QUE “MÍNIMOS MANDAMENTOS” FALAVA JESUS?? QUE MANDAMENTOS CUMPRIU JESUS??

Tratava-se dos mandamentos do reino dos céus?? Tratava-se das diretrizes para o dia a dia no reino dos céus?? Não foi isto o que Jesus afirmou ali no monte?? Sim, foi.

Será que haveria alguém que além de violar algum dos mandamentos DADOS POR JESUS ALI NO MONTE E CUMPRIDOS POR JESUS DURANTE AQUELES TRÊS ANOS E MEIO, ainda ensinaria a humanidade a também violar um dos “mínimos mandamentos” dados por Jesus?? Bem, enquanto Jesus estivesse vivo, isto não aconteceria. Segundo o próprio Jesus, o OPOSITOR passaria a fazer o seu SEMEAR, somente depois que O SEMEADOR da “semente excelente” tivesse terminado o seu semear. O inimigo espalharia sua semente no mesmo solo onde já havia sido semeada a “semente excelente” e depois iria embora.

SEMEAR É IGUAL A PROFERIR PALAVRAS; SEMEAR É IGUAL A ESTABELECER DIRETRIZES; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR A QUALIDADE DE UMA AÇÃO; SEMEAR É ESTABELECER A DIFERENÇA ENTRE O BEM E O MAL; SEMEAR É DEFINIR O QUE É O BEM E O QUE É O MAL; DEFINIR O QUE É O CERTO E O QUE É O ERRADO; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR O QUE É PECADO E O QUE NÃO É PECADO; SEMEAR É DEFINIR UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO.

Algum humano JÁ HAVIA ensinado a humanidade a violar algum dos mandamentos OBEDECIDOS por Jesus??

Ali no monte, o que Jesus disse a seguir?? Ele afirmou: “Ouvistes que se disse”. Jesus passou a mostrar aos seus ouvintes que alguém já havia ensinado a humanidade um mandamento, e que, NO ENTANTO, ele obedecia a outro mandamento totalmente oposto àquele até então ensinado e obedecido por todos eles. Depois da expressão “ouviste que se disse”, Jesus passou a revelar o “mandamento” até então obedecido, a diretriz até então seguida por toda a nação. Depois da expressão “no entanto eu vos digo”, Jesus passou a revelar a “semente excelente”, ou seja, a diretriz que ele obedecia.

Lembra-se do que Jesus afirmou?? Ele afirmou: Não penseis que vim revogar a lei, não penseis que vim destruir a lei, não penseis que vim revogar os profetas. Eu vim cumprir a lei. Interessante afirmação de Jesus, você não acha??

Jesus estava dizendo: “Alguém fez esta afirmação; alguém estabeleceu esta DIRETRIZ conhecida, divulgada e cumprida por vocês. NO ENTANTO, eu estou trazendo outra DIRETRIZ para ser cumprida”. O que ficou bem claro é que havia um CHOQUE de diretrizes.

Logo após o “ouviste que se disse”, seguia-se uma diretriz que provocava e criava os “costumes” praticados por todo o povo até então. Estas diretrizes também geravam sentimentos nas pessoas que as ouviam.

Existe um caminho que aos olhos dos humanos é um caminho justo, NO ENTANTO, do ponto de vista do Pai, trata-se de um pecado.

O que é o trigo?? Diretrizes, normas de comportamento, mandamentos que só produzem sentimentos, palavras e ações excelentes, produzem a luz. É Jeová quem afirma que são excelentes e estes mostram ser frutos excelentes. Protegem a “vida”. São diretrizes que levam o humano a tornar-se uma imagem e semelhança do Pai. São as regras que direcionavam a vida de Jesus, fazendo-o tornar-se uma imagem e semelhança do Pai. O trigo NUNCA se tornará uma ameaça para a “vida” do próximo.

O que é o joio?? Diretrizes, normas de comportamento, mandamentos que produzem sentimentos, palavras e ações de iniquidade, produzem coisas iníquas, produzem a escuridão. São falsas diretrizes. É Jeová quem afirma que são coisas detestáveis e estas, ao final, mostram ser coisas detestáveis. Rebaixam o valor da “vida”, desprezam a “vida”, põem sempre a “vida” em risco. Os que seguem tais diretrizes não se tornam uma imagem e semelhança do Pai. O joio se torna uma CONSTANTE ameaça para a “vida”. Ele SEMPRE encontra motivos para fazer alguma violência contra a vida.

Percebemos também que o joio é um mandamento cuja origem é atribuída a Jeová.

EXEMPLIFICANDO, TEMOS.

Bem, uma das ordens dadas e obedecidas por todo o povo era: “dente por dente e olho por olho”. Bem, isto era um mandamento?? Sim, isto era um mandamento conhecido e obedecido pelos ouvintes de Jesus. Tratava-se de uma regra de comportamento?? Sim, tratava-se de uma regra de comportamento humano. Tratava-se de uma diretriz para o dia a dia de cada judeu?? Sim, tratava-se de uma diretriz. Tratava-se de um “padrão de comportamento” humano?? Sim, um “padrão de comportamento” humano. Esta diretriz provinha de uma fonte que eles achavam ser 100% confiável?? Esta diretriz mandava o judeu, o sacerdote e o levita praticarem o perdão no seu dia a dia?? A DIRETRIZ É ESTA: Faça aos outros aquilo que fizerem a você. Pague na mesma moeda. Pratique a lei da retribuição; seja um retribuidor. Existe espaço para o PERDÃO nesta diretriz?? Não, não existe. Esta diretriz ensinava outra coisa. Esta diretriz exalta o valor da vida?? Esta diretriz protege a chama da vida?? Tratava-se da lei da retribuição. O humano estava autorizado a devolver o mal praticado contra ele. O humano estava autorizado a “também” praticar o mal. Cada ouvinte estava autorizado a matar outro humano, desde que as circunstâncias fossem aquelas previstas na lei. Se você receber o mal, pratique o mal. O humano SE NEGA terminantemente a perdoar. SERIA ESTE UM PENSAMENTO DE JEOVÁ?? É ESTA A NORMA DE COMPORTAMENTO DE JEOVÁ?? PARA ONDE ESTA DIRETRIZ LEVARÁ O HUMANO?? SE TORNARÁ ELE UMA IMAGEM E SEMELHANÇA DO PAI?? SE TORNARÁ ELE UMA OVELHA??

O NOME DESTA SEMENTE É “INTOLERÂNCIA.

De acordo com as circunstâncias, Jeová te autoriza a praticar a maldade, inclusive matar o teu irmão.

Tratava-se de uma ordem que ensinava e autorizava o povo a praticar a vingança e o ressentimento. Decerto, era um ensino que atingia o coração daquele que ouvia; tratava-se de uma semente que havia sido semeada no coração de cada homem do povo e que decerto já produzia seus frutos exclusivos. Será que esta era uma “semente excelente”?? Era esta uma “semente excelente” do ponto de vista de Jeová?? Vingança é o ato de devolver um mal, e ressentimento é o SENTIMENTO que produz a vingança. Ambos produzem seus FRUTOS próprios e exclusivos.

SERÁ QUE ESTA DIRETRIZ PROMOVE A SEGURANÇA E A PAZ?? ESTA DIRETRIZ GERA PESSOAS PACÍFICAS E PERDOADORAS OU GERA PESSOAS AGRESSIVAS E PRONTAS PARA PRATICAREM O MAL??

Qual é a qualidade destes “SENTIMENTOS”?? São de QUALIDADE EXCELENTE ou são de PÉSSIMA QUALIDADE?? Luz ou escuridão?? Que tipo de fruto produzia estes sentimentos?? Produzia “filhos do reino” ou produzia “filhos do iníquo” (iniquidade)?? Obras da luz ou obras da escuridão??

Embora existisse esta ordem obedecida por várias gerações pelos sacerdotes, pelos levitas e pelo povo, que mandamento determinou Jesus para seus discípulos obedecerem?? Jesus lhes falou: “Façam o oposto, não se vinguem e não guardem ressentimento”. As palavras de Jesus foram estas: “O mandamento correto é este; esta sim, é a “semente excelente”. (Mateus 5:38-39) 38 Ouvistes que se disse: ‘Olho por olho e dente por dente.’ 39 No entanto, eu vos digo: Não resistais àquele que é iníquo; mas, A QUEM TE ESBOFETEAR A FACE DIREITA, OFERECE-LHE TAMBÉM A OUTRA.

ESTA É A “PERMANENTE” DISPOSIÇÃO INTERIOR DO HOMEM PACÍFICO. ASSIM AGE UMA OVELHA.

Bem, Jesus afirmou que ELE IRIA “OBEDECER” a este mandamento e que seus ouvintes também deviam “OBEDECER” a este mandamento, que deviam viver o seu dia a dia segundo esta diretriz.

Que obras produzia o Pai?? O ressentimento e a vingança ou o perdão?? O Pai, sendo Luz, só produziria obras da luz. Copiando o Pai, que tipo de obras produziria Jesus?? Obviamente, obras da luz.

INDEPENDENTE DE QUEM SEJA O OFENSOR, DÊ A ELE O SEU PERDÃO E NÃO GUARDE NENHUM RESSENTIMENTO CONTRA ELE. Esta seria a DIRETRIZ que comandaria o dia a dia de Jesus. Este seria o comportamento de Jesus ao se tornar VÍTIMA de qualquer pecador.

Deixaria Jesus de PERDOAR qualquer humano que o ofendesse, que o traísse, que o renegasse?? Deixaria Jesus de PERDOAR a Judas Iscariotes em face de sua traição?? Decerto, Jesus tanto o perdoou, como não guardou nenhum ressentimento de Judas Iscariotes. Jesus CONTINUOU AMANDO Judas Iscariotes com o mesmíssimo amor que o amava antes da traição. Jesus obedecia este mandamento; Jesus vivia este mandamento. Depois da ação de Pedro, Jesus também CONTINUOU AMANDO Pedro com o mesmíssimo amor que ele tinha por Pedro antes deste negá-lo por três vezes. Jesus não guardou ressentimento DE NENHUM humano que o tenha ofendido. Jesus não era um ator.

Do meu discípulo eu aceito tudo, no entanto do fariseu, eu não aceito nada – seria esta a diretriz adotada por Jesus??

O que MERECERIA receber aquele apóstolo ou discípulo que em qualquer circunstância viesse a renegar a Jesus?? O próprio Jesus já havia chamado a atenção de seus apóstolos para isto: (Mateus 10:32-33) 32 Todo aquele, pois, que confessar perante os homens estar em união comigo, eu também confessarei perante meu Pai, que está nos céus, estar em união com ele; 33 mas aquele que ME REPUDIAR PERANTE OS HOMENS, eu também o repudiarei perante meu Pai, que está nos céus.

Esta havia sido a PROMESSA de Jesus: “Veja o que merece aquele que me repudiar”. Muito embora Pedro tenha repudiado a Jesus naquele momento de grande tensão emocional, Jesus continuou vivendo segundo a diretriz da “semente excelente”.

Pai, não foi isto o que eu ensinei a ele”Certamente seria esta a frase falada por Jesus para o Pai, quando tal humano se apresentasse diante do Pai como um discípulo de Jesus. Seria a pura verdade, não seria?? No entanto, Jesus continuava amando este discípulo rebelde.

Jesus não era um mero RETRIBUIDOR de sentimentos. Amar a quem te ama é fácil e é praticado por qualquer humano das nações. Jesus copiava o Pai Celestial; Jesus mostrava ser filho do Pai Celestial, mostrava ser a imagem e semelhança do Pai Celestial. (Mateus 5:43-48) 43 “Ouvistes que se disse: ‘Tens de amar o teu próximo e odiar o teu inimigo.’ 44 No entanto, eu vos digo: CONTINUAI A AMAR OS VOSSOS INIMIGOS e a orar pelos que vos perseguem; 45 PARA QUE MOSTREIS SER filhos de vosso Pai, que está nos céus, visto que ele faz o seu sol levantar-se sobre iníquos e sobre bons, e faz chover sobre justos e sobre injustos. 46 Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem também a mesma coisa os cobradores de impostos? 47 E, se cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem também a mesma coisa as pessoas das nações? 48 Concordemente, tendes de ser perfeitos, assim como o vosso Pai celestial é perfeito.

Jesus afirmou que O Pai não era um mero RETRIBUIDOR de sentimentos. Jesus afirmou que o Pai Celestial CONTINUAVA AMANDO àqueles que o tratavam como um inimigo.

A palavra de Jesus foi: Independente das circunstâncias, o Pai é uma FONTE de amor.

O VERDADEIRO AMOR NÃO ACABA NUNCA, POIS INDEPENDE DA AÇÃO DO AMADO.

Faça a outros aquilo que fizerem a você” - esta é uma semente que transforma o humano em um mero retribuidor de sentimentos. Ele é transformado em uma pessoa instável e inconstante, ou seja, um humano que depende das circunstâncias. O tratamento que ele dá a outras pessoas estará diretamente vinculado e DEPENDENTE do tratamento que a outra pessoa vier a dar a ele, e por extensão, àquele que ele ama.

Neste caso, aquele apóstolo ou discípulo que se vingasse e que guardasse ressentimento seria chamado de MÍNIMO em relação ao reino dos céus. Aquele apóstolo ou discípulo que ensinasse outros a vingarem-se e guardarem ressentimento também seria chamado de MÍNIMO em relação ao reino dos céus. Assim, que outra opção teria o discípulo de Jesus a não ser PERDOAR toda e qualquer ofensa contra ele?? Não resta a menor dúvida, esta diretriz só promove o perdão; esta diretriz tem o perdão como fruto.

Bem, e quanto aos apóstolos, deviam repudiar ou odiar Judas Iscariotes??

Deviam os apóstolos modificarem seus sentimentos em relação a Judas Iscariotes, passando a excluí-lo do grupo dos doze apóstolos em face do pecado de Judas contra Jesus??

O ofendido foi Jesus, e sabemos quais eram as diretrizes que governavam os sentimentos e as ações de Jesus, não sabemos?? Deveriam os apóstolos julgarem Judas Iscariotes??

Não julgueis – este foi o mandamento falado e obedecido por Jesus, o qual, os alunos também deviam obedecer. Não condeneis, pois a condenação que deres aos outros também será dada a vós. Não deveriam intrometer-se entre ofendido e ofensor, principalmente em face de que o ofendido (Jesus) já havia falado que perdoaria todas as ofensas contra ele.

Apesar do ensino teórico e do ensino prático dado por Jesus, o que fizeram os apóstolos em relação a Judas Iscariotes?? Será que passaram a não amar mais Judas Iscariotes?? Será que passaram a dar a Judas Iscariotes um valor diferente do que davam a ele antes daquela traição contra Jesus??

Seus atos estão registrados. Vejamos qual foi um dos atos dos apóstolos.

Assim se fez registrar: (Atos 1:20-26) 20 Pois, está escrito no livro dos Salmos: ‘Fique desolada a sua pousada e não haja nela morador’, e: ‘Tome outro seu cargo de superintendência.’ 21 Portanto, é necessário que dentre os homens que se reuniam conosco durante todo o tempo em que o Senhor Jesus entrava e saía entre nós, 22 principiando com o seu batismo por João e até o dia em que dentre nós foi acolhido em cima, um destes homens se torne testemunha conosco de sua ressurreição.” 23 Propuseram assim dois: José, chamado Barsabás, cognominado Justo, e Matias. 24 E oraram e disseram: “Ó Jeová, tu que conheces os corações de todos, indica qual destes dois homens tens escolhido 25 para tomar o lugar deste ministério e apostolado, do qual Judas se desviou para ir para o seu próprio lugar.” 26 Lançaram assim sortes sobre eles, e a sorte caiu em Matias; e ele foi contado com os onze apóstolos.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Atos 1:20-26) 20 Pois está escrito no livro dos Salmos: Fique deserta a sua habitação, E não haja quem nela habite; e: Tome outro o seu ministério.) 21 É necessário, pois, que, dos homens que nos acompanharam todo o tempo em que o Senhor Jesus viveu entre nós, 22 começando desde o batismo de João até o dia em que dentre nós foi recebido acima, um destes se torne testemunha conosco da sua ressurreição. 23 Apresentaram dois - José, também chamado Barsabás, que tinha por sobrenome Justo, e Matias. 24 E orando, disseram: Tu, Senhor, que conheces os corações de todos, mostra qual destes dois tens escolhido, 25 para tomar o lugar deste ministério e apostolado, do qual Judas se transviou para ir ao seu próprio lugar. 26 A respeito deles deitaram sortes; caiu a sorte sobre Matias, e foi ele contado com os onze apóstolos.

Estes homens buscaram nas “Escrituras” uma base para seus novos sentimentos, suas palavras e suas ações em relação a Judas Iscariotes. Depois disto eles praticaram a adivinhação para saberem a quem o espírito santo havia escolhido?? Será que passaram a sentir repugnância por Judas Iscariotes?? Será que passaram a sentir desprezo por Judas Iscariotes?? Será que passaram a sentir vergonha do fato de Judas fazer parte do grupo dos doze escolhidos??

Bem, esta ação dos apóstolos de Jesus, ou seja, daqueles alunos escolhidos por Jesus, está plenamente registrada.

Eles modificaram seus sentimentos em relação a Judas Iscariotes. Eles passaram a desprezar (dar menor valor) Judas Iscariotes em face do seu pecado contra Jesus. Em consequência do novo sentimento que passaram a ter por Judas Iscariotes, decidiram excluir Judas Iscariotes do grupo dos doze apóstolos.

Decidiram que outro devia ser escolhido para o lugar que, segundo eles, havia ficado vago. Do ponto de vista destes homens, Jesus havia excluído Judas Iscariotes do grupo dos doze. Na opinião dos onze apóstolos, Jesus não ofereceria a outra face para Judas Iscariotes. Na opinião dos onze apóstolos, Jesus guardaria ressentimento de Judas Iscariotes. Na opinião dos onze apóstolos, Jesus tomaria uma ação contra Judas Iscariotes em consequência das reais ofensas de Judas Iscariotes. Na opinião dos onze apóstolos, exatamente por Judas Iscariotes não merecer o perdão de Jesus, este devia ser excluído como apóstolo e devia ser substituído por um novo “escolhido”. Segundo os onze apóstolos, Judas devia ter o seu nome riscado do grupo dos doze.

Devia haver substituição de um “escolhido”?? Quem lhes afirmou que devia haver uma substituição??

No caso de uma substituição, quem é que devia escolher???

Quem é que tinha a prerrogativa “exclusiva” de fazer tal escolha??

Quem os havia escolhido??

Não deviam continuar respeitando os sentimentos de Jesus??

O que fizeram??

Depois de reduzirem as opções de Jesus para duas pessoas, eles recorreram à adivinhação. Eles lançaram sorte para saber sobre quem recairia tal escolha. É bem óbvio que a sorte recairia sobre alguém. Jesus devia escolher diretamente do reino invisível, não deveria?? Jesus estava ali, não estava?? Certamente que estava.

Jesus havia falado: “Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, eu vou estar no meio”.

O que estava acontecendo??

Ora, os onze apóstolos estavam revelando os seus sentimentos por Judas Iscariotes, um dos “escolhidos de Jesus”. Tratava-se de um novo sentimento em relação a Judas que estava saindo do coração deles. Tratava-se do sentimento de rejeição. Não se tratava do sentimento de perdão.

Ora, aquele que, por três vezes na mesma noite havia negado a Jesus, estava participando desta ação em ralação a Judas Iscariotes?? Todos os que, naquela mesma noite haviam jurado não abandonar Jesus estavam participando desta ação contra Judas Iscariotes?? Ora, todos os perdoados por Jesus estavam participando desta ação contra Judas Iscariotes??

Tendo Judas Iscariotes “adulterado”, será que Jesus, tal qual um esposo, passaria a dar a Judas um “certificado de divórcio”?? Depois de dar a Judas um certificado de divórcio, passaria Jesus a escolher um outro para firmar um novo pacto??

Configuraria plena ausência de perdão, não é verdade??

Durante aqueles três anos e meio, o que estes onze apóstolos (alunos) viram Jesus fazer?? Em algum momento eles testemunharam Jesus deixando de oferecer a outra face àquele que o ofendia??

Não foi este o mandamento ensinado e vivido no dia a dia por Jesus durante aqueles três anos e meio??

O que aconteceria se algum apóstolo (aluno) de Jesus passasse a negar este mandamento ensinado e vivido por Jesus?? Não seria chamado mínimo em relação ao reino dos céus??

No entanto, embora tal pessoa seja chamada de mínimo EM RELAÇÃO ao reino dos céus, por suas ações e palavras, ela poderia ser até mesmo amada e glorificada pelos demais humanos, muito embora ela ensine algo contrário ao reino dos céus. Um servo de Deus de nome Sansão era glorificado pelos demais judeus, muito embora ele tenha praticado a vingança ao se tornar vítima dos filisteus. Ele era glorificado exatamente por causa de sua violenta ação vingativa. O servo de Jeová de nome Davi guardou ressentimento de seu irmão Simei, e no entanto, muitos atribuem glória a Davi por seu sentimento e ação contra Simei no seu leito de morte, ao pedir que Salomão cuidasse deste caso.

A vingança era considerada como um sentimento normal e certo, tendo a aprovação de Jeová, seu Deus. Onde ficaria o perdão no dia a dia destes homens?? Ficaria como uma exceção. Por que o ressentimento e a vingança eram considerados sentimentos corretos?? Porque existia um mandamento, uma “palavra” que os rotulavam como sendo normais e certos. Tratava-se da “regra” a ser praticada no dia a dia. Esta tinha sido a “semente” semeada em seus corações. Na verdade, são frutos esperados, são frutos da INTOLERÂNCIA, a semente semeada.

A vingança era um DIREITO da vítima e estava estabelecido em lei. Logo, aquele que se vingasse estava obedecendo a lei.

Foi Jeová quem estipulou que a vítima tinha o direito de se vingar garantido em lei??

Moisés semeou a seguinte semente, semeou a seguinte diretriz: (Deuteronômio 23:3-6) 3 Nenhum amonita nem moabita pode entrar na congregação de Jeová. Mesmo até a décima geração não pode entrar ninguém deles na congregação de Jeová, por tempo indefinido, 4 por não terem vindo em teu auxílio com pão e água no caminho, quando saístes do Egito, e porque contrataram contra ti a Balaão, filho de Beor, de Petor da Mesopotâmia, para invocar o mal sobre ti. 5 E Jeová, teu Deus, não quis escutar Balaão; mas Jeová, teu Deus, transformou-te a invocação do mal em bênção, porque Jeová, teu Deus, te amava. 6 Não lhes deves buscar a paz e a prosperidade em todos os teus dias, por tempo indefinido.

Tenha pelos amonitas e pelos moabitas uma INIMIZADE por tempo indefinido.

Moisés semeou a seguinte semente, semeou a seguinte diretriz: (Deuteronômio 25:17-19) 17 DEVE SER LEMBRADO o que Amaleque te fez no caminho, quando saístes do Egito, 18 como te foi ao encontro no caminho e passou a golpear na tua retaguarda todos os que vinham atrás de ti, enquanto estavas exausto e fatigado; e ele não temeu a Deus. 19 E tem de suceder que, quando Jeová, teu Deus, te tiver dado descanso de todos os teus inimigos ao redor, na terra que Jeová, teu Deus, te dá por herança para tomares posse dela, DEVES EXTINGUIR a menção de Amaleque debaixo dos céus. NÃO TE DEVES ESQUECER.

ANOS E ANOS ALIMENTANDO E DESEJANDO A VINGANÇA?? E QUE VINGANÇA!!!

Podemos imaginar Jesus semeando este tipo de semente semeada por Moisés?? Podemos imaginar Jesus praticando esta ação, em obediência a este mandamento dado por Moisés??

Podemos imaginar Jesus dando a seguinte ordem para seus alunos: “Não deveis esquecer da traição de Judas Iscariotes contra mim; não deveis mais falar com ele, deveis afastá-lo do grupo”??

DARIA JESUS ESTE TIPO DE ORDEM A SEUS ALUNOS?? CERTAMENTE, QUE NÃO.

Não podemos deixar de mencionar que a Lei dada por Jeová para Moisés já determinava que tais sentimentos não eram normais e não eram certos, já determinava exatamente o oposto disto, ou seja, determinavam que a vingança e o ressentimento eram pecados. Assim foi determinado por Jeová para a relação entre os humanos, para o dia a dia do povo pactuado: “Não se vingue e não guarde ressentimento”. Bem, esta foi a “semente excelente” semeada por Jeová: (Levítico 19:18) 18 “‘NÃO DEVES TOMAR VINGANÇA NEM TER RESSENTIMENTO CONTRA OS FILHOS DO TEU POVO; e tens de amar o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou Jeová.

AH, ESTA É A LEI QUE JESUS AFIRMOU QUE ELE OBEDECIA!!!!!

CULTIVE O AMOR EM LUGAR DE CULTIVAR A VINGANÇA E O RESSENTIMENTO; PRATIQUE O PERDÃO. SEJA UMA FONTE DE AMOR.

A vingança é uma ação. Não pratique a ação. O ressentimento é um sentimento. Não tenha este sentimento. Continue praticando o amor.

Neste caso, Jesus estava obedecendo a Lei que foi dada por Jeová para que Moisés tanto obedecesse, quanto ensinasse ao povo a obedecer a esta mesma Lei. Moisés havia recebido esta “semente excelente” DIRETAMENTE de Jeová, Aquele que também vivia o dia a dia segundo esta diretriz. Esta diretriz também era válida para Moisés?? Certamente.

Qualquer membro da nação israelita que violasse tal mandamento estava praticando um pecado. Qualquer membro da nação israelita que ensinasse a humanidade a violar este mandamento revelava ser um OPOSITOR de Jeová, aquele que CRIOU esta “SEMENTE”, uma “SEMENTE EXCELENTE”.

Esta era uma das “coisas detestáveis” (costumes detestáveis) que as demais nações praticavam.

Jeová, o Criador da “semente excelente”, havia definido para Moisés, que “praticar vingança e ressentimento é praticar a iniquidade”, no entanto, a semente dada por Moisés ao povo foi uma semente oposta, uma semente que definia a pratica da vingança e do ressentimento como não sendo “iniquidade”, como não sendo uma “coisa detestável”. A vingança e o ressentimento foram rotulados como a coisa certa e esperada a ser feita. RETRIBUIR O MAL era a coisa aprovada e autorizada. Também passou a ser a coisa DESEJADA. NÃO PERDOAR esta foi a norma estabelecida.

FOI ESTABELECIDA UMA INVERSÃO DE VALORES?? SIM.

Foi dado a cada humano o DIREITO de guardar ressentimento e de se vingar. Assim, aquilo que era PROIBIDO, aquilo que é um PECADO, passou a ser um assegurado DIREITO individual.

ASSIM TEMOS COMO SEMENTES OPOSTAS: 1) vingança e ressentimento SÃO iniquidades; 2) vingança e ressentimento NÃO SÃO iniquidades.

Existe um caminho que aos olhos dos humanos é um caminho justo, NO ENTANTO, do ponto de vista do Pai, trata-se de um pecado.

Outro mandamento, ou seja, outra “semente excelentedada por Jesus para seus discípulos lá no monte foi: “Parai de julgar; parai de condenar”. As palavras de Jesus são: (Mateus 7:1-5) 7 “PARAI DE JULGAR, para que não sejais julgados; 2 pois, com o julgamento com que julgais, vós sereis julgados; e com a medida com que medis, medirão a vós. 3 Então, por que olhas para o argueiro no olho do teu irmão, mas não tomas em consideração a trave no teu próprio olho? 4 Ou, como podes dizer a teu irmão: ‘Permite-me tirar o argueiro do teu olho’, quando, eis que há uma trave no teu próprio olho? 5 Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu próprio olho, e depois verás claramente como tirar o argueiro do olho do teu irmão.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Mateus 7:1-5) 1 Não julgueis, para que não sejais julgados; 2 PORQUE com o juízo com que julgais, sereis julgados; e a medida de que usais, dessa usarão convosco. 3 Por que vês o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que tens no teu? 4 Ou como poderás dizer a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? 5 Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás claramente para tirar o argueiro do olho do teu irmão.

Esta era a “semente excelente” que deveria servir de DIRETRIZ para o dia a dia do discípulo. No seu dia a dia, o discípulo devia se comportar de acordo com esta norma.

Assim, Jesus estava afirmando que ELE IRIA OBEDECER a este mandamento e que os demais também deviam obedecer a este mandamento, APESAR DE existir aquela diretriz oposta, ou seja, um mandamento contrário, isto é, aquele dado por Moisés.

Segundo as palavras de Jesus, palavras que eram uma repetição das palavras do Pai, aquele que julgasse o seu irmão não passava de um hipócrita. Hipócrita?? Mas porque hipócrita??

Bem, vejamos a definição da palavra hipocrisia dada por certo dicionário (Houaiss):

hipocrisia Datação: sXV

n substantivo feminino

1 característica do que é hipócrita; falsidade, dissimulação

2 ato ou efeito de fingir, de dissimular os verdadeiros sentimentos, intenções; fingimento, falsidade

3 caráter daquilo que carece de sinceridade

Ex.: a h. das palavras



Bem, agora vejamos a definição da palavra hipócrita dada pelo mesmo dicionário (Houaiss):

hipócrita Datação: sXIV

n adjetivo de dois gêneros e substantivo de dois gêneros

1 que ou aquele que demonstra uma coisa, quando sente ou pensa outra, que dissimula sua verdadeira personalidade e afeta, quase sempre por motivos interesseiros ou por medo de assumir sua verdadeira natureza, qualidades ou sentimentos que não possui; fingido, falso, simulado


n adjetivo de dois gêneros

2 que contém hipocrisia

Ex.: elogio h.



As palavras de Jesus são claras em revelar que aquele que julga e condena o pecador não se deu por conta de que ele é tão pecador quanto àquele que ele está julgando. As palavras faladas por Jesus deixam bem claro que ele não consegue ver o seu pecado, que é maior que o pecado do seu irmão a quem ele julga.

QUANTO MAIS IMPORTANTE VOCÊ SE SENTIR, MAIOR SERÁ A TUA INTOLERÂNCIA EM SER OFENDIDO E MAIOR PERIGO CORRE O OFENSOR.

Como fruto da semente daINTOLERÂNCIA”, semente esta recebida de Moisés, estes homens julgavam, condenavam e matavam pecadores de determinados tipos de pecados. Estes homens eram justiceiros, no entanto, a palavra de Jesus foi para não julgarem e não condenarem os pecadores. Por exemplo, eles julgavam, condenavam e matavam adúlteras a pedradas. Eles NÃO TOLERAVAM tais pecadores entre eles. Moisés havia afirmado: “E assim tens de ELIMINAR o mal de entre vós”. (Deuteronômio 22:20-21) 20 Se, porém, este assunto se provou verdadeiro, não se achando evidência de virgindade na moça, 21 então eles têm de levar a moça para fora, à entrada da casa de seu pai, e os homens da sua cidade TÊM DE MATÁ-LA a pedradas e ela tem de morrer, porque cometeu uma ignominiosa insensatez em Israel, cometendo prostituição na casa de seu pai. Assim tens de eliminar o mal do teu meio.

(Deuteronômio 17:11-13) . . .. 12 E o homem que se comportar presunçosamente, não escutando o sacerdote que ali está de pé para ministrar a Jeová, teu Deus, ou o juiz, TAL HOMEM TEM DE MORRER; e tens de eliminar o mal de Israel. 13 E todo o povo ouvirá e ficará com medo, e não mais agirão presunçosamente. (Deuteronômio 19:18-21) 18 E OS JUÍZES têm de pesquisar cabalmente, e se a testemunha for uma testemunha falsa e tiver levantado uma acusação falsa contra seu irmão, 19 então tendes de fazer-lhe assim como ele tramou fazer ao seu irmão, e tens de eliminar o mal do teu meio. 20 Assim, os remanescentes ouvirão e ficarão com medo, e nunca mais farão no teu meio algo mau como isso. 21 E TEU OLHO NÃO DEVE TER DÓ: será alma por alma, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé. (Deuteronômio 21:18-21) 18 Caso um homem tenha um filho obstinado e rebelde, que não escuta a voz de seu pai nem a voz de sua mãe, e eles o tenham corrigido, porém, ele não os queira escutar, 19 então seu pai e sua mãe têm de pegar nele e trazê-lo para fora aos anciãos da cidade dele e ao portão do seu lugar, 20 e têm de dizer aos anciãos da sua cidade: ‘Este filho nosso é obstinado e rebelde; não escuta a nossa voz, sendo glutão e beberrão.’ 21 Então TODOS OS HOMENS DA SUA CIDADE têm de atirar nele pedras e ELE TEM DE MORRER. Assim tens de eliminar o mal do teu meio, e todo o Israel ouvirá e deveras ficará com medo.

Todo o povo estava autorizado a participar desta INTOLERÂNCIA contra o pecador. A semente da INTOLERÂNCIA estava semeada.

Eles estavam sempre pontos para MATAR. Bastava rotular tal pessoa como um pecador. Bastava encontrar um motivo, que para as suas mentes, fosse um motivo válido.

ESTA DIRETRIZ PROTEGIA A CHAMA DA VIDA OU A COLOCAVA EM PERMANENTE RISCO??

Estes humanos agiam como justiceiros.

O que é um justiceiro??

JUSTICEIRO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

justiceiro

adj.s.m. (sXIII) 1 que ou aquele que faz justiça, ou que é partidário de uma justiça rigorosa 2 que ou quem luta pela justiça, tomando a si a causa dos inocentes e desvalidos da sorte 3 que ou aquele que se arroga o direito de fazer justiça pelas próprias mãos n adj. 4 que revela caráter de justiceiro <tomado de furor j., esbravejava colérico> etim justiça + -eiro



Justiceiro é aquele humano que toma a iniciativa em fazer alguma coisa em prol de uma vítima. Ele se posiciona do lado da vítima. Ele deseja defender a vítima. Ele deseja compensar a vítima. Justiceiro é todo aquele que ao ver ou saber de uma agressão passa a sentir-se um juiz e a julgar a ação cometida, formulando uma solução para a questão.

Aqueles israelitas passaram a estar autorizados a fazer justiça com as próprias mãos. Todos os homens da cidade participavam em fazer justiça. Justiceiro é aquele que julga, condena e mata o pecador, muito embora ele não seja um juiz.

Quem autorizou estes homens a agirem quais juízes e carrascos de outros humanos??

Moisés deu a estes homens a legitimidade para assim agirem??

Um adorador de bezerros, pouco antes de matar adoradores de Baal, afirmou: “Eu não tolero rivalidade para com Jeová”.

Uma interessante afirmação que revela o grau de entendimento de tal pessoa em relação a este assunto.

NÃO JULGA a ninguém”, aquele que não condena e nem mata o pecador. Jesus ainda adicionou: “Com o julgamento que julgares, vós sereis julgados”. Jesus chamou de hipócrita, aquele humano que quer matar seu irmão por este ter um argueiro no olho. Era para tirar o argueiro do olho do irmão e não matar o irmão por causa do argueiro no olho. Em lugar de julgar e CONDENAR, era para AJUDAR o irmão com o argueiro no olho. ERA PARA UM PECADOR AJUDAR O OUTRO PECADOR.

TRATAVA-SE DE UMA INVERSÃO DE VALORES.

Algum tempo depois de ouvirem estas palavras faladas por Jesus, os humanos voltaram a ele trazendo consigo a SEMENTE que haviam recebido de Moisés, a DIRETRIZ que haviam recebido de Moisés e que era normalmente praticada. Era uma “semente” que revelou ser oposta à “semente excelente” saída da boca de Jesus. Eles afirmaram: (João 8:1-5) 8 Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras. 2 De madrugada, porém, ele se apresentou novamente no templo e todo o povo começou a vir a ele, e ele se assentou e começou a ensiná-los. 3 Os escribas e os fariseus trouxeram então uma mulher apanhada em adultério, e, depois de a postarem no meio deles, 4 disseram-lhe: “Instrutor, esta mulher foi apanhada no ato de cometer adultério. 5 Na Lei, Moisés PRESCREVE que apedrejemos tal sorte de mulher. Realmente, o que dizes tu?”

Apontando para as “ESCRITURAS” eles afirmavam: “Nós estamos obedecendo a Lei; estamos obedecendo ao que foi prescrito por Moisés”. Tu vais desafiar as Escrituras??

Voltando ao Criador de sementes excelentes, o que Jeová havia determinado como mandamento Seu?? Que DIRETRIZ foi estabelecida por Jeová para Moisés?? Assim falou Jeová para Moisés: (Levítico 19:16) 16 “‘Não deves estar andando entre o teu povo com o objetivo de caluniar. NÃO TE DEVES PÔR DE PÉ CONTRA O SANGUE DO TEU PRÓXIMO. Eu sou Jeová.

Esta parte da Lei, está assim traduzida pela versão de João Ferreira de Almeida: NÃO ATENTARÁS CONTRA A VIDA DO TEU PRÓXIMO. Levítico 19:16 16 Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo; não atentarás contra a vida do teu próximo. Eu sou o SENHOR.

Neste caso, Jesus estava deixando bem claro que NENHUM humano estava isento de obedecer a esta ordem, NENHUM humano. Não existiam “policiais” autorizados a desobedecer a este artigo da lei, matando pecadores. Nenhum humano estava autorizado a agir como um “justiceiro”.

Muitos afirmam que policiais, soldados e alguns humanos especiais estão autorizados a matar, no entanto, o que Jeová vê, da sua posição celestial??

ATENTAR CONTRA A VIDA do próximo foi determinado por Jeová como sendo um PECADO. Bem, esta é uma “semente excelente”. Esta diretriz realmente protege a chama da vida. No entanto, a semente dada por Moisés foi outra. Moisés afirmou: Vós podeis matar o próximo; vós tendes de matar o pecador. Vos podeis matar, DESDE QUE ele seja um pecador. Defendam a vítima.

Deixar de matar uma adúltera seria um pecado?? Seria afrontar as “Escrituras”?? Matar uma adúltera seria um pecado?? Foi afirmado que matar uma adúltera não era um pecado e que era o cumprimento do que estava nas “Escrituras”. Estava Jesus desafiando as “Escrituras”?? Tinha Jesus tal autoridade??

Deixar de matá-la e continuar convivendo com ela foi rotulado de “cumplicidade com ela”. Assim, aquele que se negasse a matar a adúltera estava afrontando ao que foi prescrito por Moisés.

Que DIRETRIZ estabeleceu Jeová?? Não continuou Jeová convivendo com os reinos de Israel e de Judá, que Ele mesmo chamou de adúlteras?? Sim, ele continuou convivendo. (Oséias 3:1) 3 E Jeová prosseguiu, dizendo-me: “Vai mais uma vez, ama uma mulher amada por um companheiro e que COMETE ADULTÉRIO, como no caso do amor de Jeová para com os filhos de Israel, ao passo que eles se viram para outros deuses e amam bolos de passas.”



Aquilo que Jeová definiu como um “PECADO” havia passado a ser o “cumprimento da lei”. O “PECADO” passou a ser rotulado de “cumprimento da lei”. Assim, o PECADO passou a ser uma DIRETRIZ.

ESTAVA HAVENDO UMA INVERSÃO DE VALORES.

Existe um caminho que aos olhos dos humanos é um caminho justo, NO ENTANTO, do ponto de vista do Pai, trata-se de um pecado.

REALMENTE, TRATAVA-SE DE UM FRUTO DA “INTOLERÂNCIA”. Revelava ser uma intolerância contra o “PECADO” ou uma intolerância contra o “PECADOR”??

Certo sacerdote perguntaria a Jesus: “Jesus, vamos ter de conviver com esta adúltera?? Vamos ter de continuar a conviver com este mal no nosso meio?? Obedecendo as “Escrituras”, nós não temos de eliminar o mal do nosso meio”??

Conviver com o mal ou eliminar o mal do vosso meio??

Estas palavras de Jesus faladas ali no monte, passavam a ser lei apenas para os discípulos de Jesus. Os demais reinos tinham suas próprias leis, as quais os seus súditos se obrigavam ou eram obrigados a obedecer, e seus frutos apareceriam mais cedo ou mais tarde. As palavras de Jesus devem ser obedecidas por aqueles que voluntariamente se apresentam como discípulos de Jesus. De vontade própria, estes se apresentam para entrarem no reino dos céus, para serem súditos, logo, não devem violar os mandamentos do reino e, repeitando o Legislador do reino, tampouco devem criar novos mandamentos. Qualquer um dos discípulos de Jesus, inclusive apóstolos, que violar este mandamento e ainda ensinar outros discípulos a também o violarem, é porque discordam das palavras e das ações de Jesus, pois Jesus OBEDECEU a este mandamento. DEVE um discípulo desobrigar-se de cumprir (obedecer) algum dos mandamentos OBEDECIDOS por Jesus?? JESUS MOSTROU SER UM FRUTO DA “SEMENTE EXCELENTE”.

JESUS MOSTROU SER O “VERDADEIRO FRUTODA SEMENTE EXCELENTE.

Outrasemente” (diretriz) semeada por Moisés foi esta: (Deuteronômio 17:11-12) 11 Deves proceder de acordo com a lei que te indicarão e segundo a DECISÃO JUDICIAL que te disserem. Não te deves desviar da palavra que te transmitirão, nem para a direita, nem para a esquerda. 12 E O HOMEM QUE SE COMPORTAR PRESUNÇOSAMENTE, NÃO ESCUTANDO O SACERDOTE QUE ALI ESTÁ DE PÉ PARA MINISTRAR A JEOVÁ, TEU DEUS, OU O JUIZ, TAL HOMEM TEM DE MORRER; e tens de eliminar o mal de Israel.

JULGUE, CONDENE E MATE TODO AQUELE QUE SE RECUSAR OBEDECER AO MINISTRO DE JEOVÁ.

Este comportamento foi definido como a coisa certa a ser feita.

Seria esta uma “semente excelente”?? Tratava-se de uma “diretriz excelente”?? O que promovia tal diretriz?? Não promovia a violência?? Não se trata da ação de um tirano que não admite ser questionado??

QUANTO MAIS IMPORTANTE VOCÊ SE SENTIR, MAIOR SERÁ A TUA INTOLERÂNCIA EM SER OFENDIDO E MAIOR PERIGO CORRE O OFENSOR.

Bem, o que ocorreria se um rei, agindo presunçosamente, não ouvisse o sacerdote?? O sacerdote daria ordens para matar o rei?? Isto é o que a imparcialidade exigiria para todos os casos, não é verdade?? O rei devia obedecer ao sacerdote ou o sacerdote devia obedecer ao rei?? Tanto o rei como o sacerdote não agiam como juízes para o mesmo povo??

Que comportamento definiu Jesus como sendo o certo??

Que “semente” (diretriz) contrária foi semeada por Jesus??

Esta foi a “semente (diretriz) excelente” semeada por Jesus, tanto em palavra como em ação: (João 12:46-48) 46 Eu vim como luz ao mundo, a fim de que todo aquele que depositar fé em mim não permaneça na escuridão. 47 MAS, SE ALGUÉM OUVIR AS MINHAS DECLARAÇÕES E NÃO AS GUARDAR, EU NÃO O JULGO; POIS NÃO VIM JULGAR O MUNDO, MAS SALVAR O MUNDO. 48 Quem me desconsiderar e não receber as minhas declarações, tem quem o julgue. A PALAVRA que eu tenho falado É QUE O JULGARÁ no último dia;

Não escutar o sacerdote ou ao juiz constituía um ato de presunção, e quanto a não escutar a Jesus, o que constituía??

Esta foi a ação de Jesus. Esta mostrou ser a permanente disposição interior de Jesus. O discípulo deve copiar a Jesus. O aluno deve copiar o seu professor. Jesus mostrou como um filho deve agir.

Um sacerdote perguntaria a Jesus: “Jesus, se ele não quiser me obedecer, eu tenho de continuar a conviver com ele?? Não se trata de um ato de presunção contra mim?? Este mal não deve ser eliminado do nosso meio”??

Jesus poderia responder: Porque te valorizas tanto?? Que exemplo tem dado o Pai Celestial desde os dias de Moisés até hoje, no relacionamento com a nação de Israel??? (1 Samuel 8:6-8) 6 Mas a coisa era má aos olhos de Samuel, visto que haviam dito: “Dá-nos deveras um rei para nos julgar”, e Samuel começou a orar a Jeová. 7 Jeová disse então a Samuel: “Escuta a voz do povo referente a tudo o que te dizem; pois, não é a ti que rejeitaram, mas é a mim que rejeitaram como rei sobre eles. 8 Conforme todos os seus feitos que praticaram desde o dia em que os fiz sair do Egito até o dia de hoje, continuamente me abandonando e servindo a outros deuses, assim estão também fazendo a ti.

Assim, o Rei que foi rejeitado, continuou falando e convivendo com os Seus súditos, revelando não ter guardado nenhum ressentimento em ser rejeitado por eles. Isto é ou não é respeitar o livre-arbítrio do povo??

Porque esta semente semeada por Moisés não faz parte das DIRETRIZES do reino dos céus??

Esta DIRETRIZ semeada por Jesus estava em harmonia com as demais sementes excelentes criadas pelo Pai Celestial. Jesus não julgava o pecador, não guardava ressentimento do pecador e mantinha-se no seu objetivo de salvar o pecador da sua escravidão ao pecado, continuando a amar àquele que o tratava como um inimigo. (João 3:16-17) . . .. 17 Pois, Deus enviou seu Filho ao mundo, não para julgar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por intermédio dele.

Jesus não se tornava inimigo daquele humano que, embora o ouvisse, por um motivo ou outro não viesse a obedecer (guardar). Jesus não matou e nem mandou matar nenhum pecador. Imitando ao Pai Celestial, Jesus continuava amando este humano pecador e rebelde e continuaria a conviver com ele.

O VERDADEIRO AMOR NÃO ACABA NUNCA, POIS ELE PERMANECE NO NOBRE OBJETIVO DE PROTEGER A CHAMA DA VIDA.

Os que discordam da palavra de Jesus apresentarão as suas fundamentações, seus argumentos, suas reclamações e depois, revelando a qualidade do seu amor, afirmarão: “eu já julgo outras pessoas e vocês também podem julgar outras pessoas, eliminando assim o mal do vosso meio. Agora que fostes declarados justos, eliminem o mal do vosso meio, por tirar do vosso meio aqueles que cometem certos tipos de pecados. Agora que fazeis parte de um povo santificado, tendo a bênção de Deus, não se associem mais com este tipo de pessoas; sequer os cumprimente, pois são pessoas impuras”.

Seriam estas as palavras que sairiam de uma pessoa que é uma fonte de amor tal qual Jesus revelou ser??

Estas afirmações poderiam ser rotuladas e encaradas como DIRETRIZES para o discípulo de Jesus, não poderiam??

Poderiam passar a ser encaradas como a norma de comportamento esperado por Jesus para seu discípulo??

Neste caso, a pessoa seria julgada como indigna de estar dentro do reino, sendo assim colocada para fora do reino, objetivando-se manter o reino limpo dos “indignos”. Deveriam os súditos fazerem tais coisas??

Bem, QUE EFEITO produziria no coração de um humano qualquer, as “palavras excelentes” (“semente excelente”) saídas da boca de Jesus?? Produziriam “sentimentos excelentes”.

QUE EFEITO produziria no coração de um humano qualquer, as “palavras opostas” às palavras faladas por Jesus?? Produziriam sentimentos “OPOSTOS” aos sentimentos excelentes. Produziriam “péssimos sentimentos”. Por sua vez, estes péssimos sentimentos produziriam péssimas palavras e péssimas ações CONTRA os pecadores.

A diferença nas “palavras” não é a mesma diferença que existe entre o trigo e o joio??

Não é o joio que produz semente tóxica, semente que faz mal ao homem?? A semente tóxica não leva o homem à morte??

No momento de grande tensão e dificuldade - este será o ambiente em que será testado o coração dos humanos. O que produzirão tais corações?? Palavras e ações pacíficas ou violentas?? Este é o ambiente em que a semente será testada, isto é, a “palavra” será testada, isto é, a diretriz será testada. Ao finalizar o chamado de “sermão do monte”, assim falou Jesus: (Mateus 7:24-25) 24 Portanto, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem discreto, que construiu a sua casa sobre a rocha. 25 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e açoitaram a casa, mas ela não se desmoronou, pois tinha sido fundada na rocha.

Apesar das grandes dificuldades, os filhos do reino não produziriam as palavras e as ações que Jeová classifica como iníquas. EM FACE DE SUA SABEDORIA ALTAMENTE SUPERIOR, É JEOVÁ QUEM DETERMINA se uma palavra ou se uma ação é ou não é pecado, se é ou não é iníqua. DO PONTO DE VISTA DO PAI CELESTIAL, independente de quem faça e independente do motivo que a leve a fazer, ela está cometendo um pecado, ela está cometendo uma iniquidade.

O que irá caracterizar o momento da colheita?? O que Jesus afirmou ser a colheita?? Ele afirmou: A colheita é a terminação de um sistema de coisas CRIADO, AMADO E DEFENDIDO pelo homem. A terminação do sistema de coisas será caracterizado por grandes problemas, os quais gerarão grande tensão emocional em cada ser humano. Ao estar sendo retirado dele aquilo em que ele deposita sua confiança e que ele tanto ama, e pelo qual ele trabalhou tanto, como reagirão tais humanos?? Será um momento propício para o cometimento de iniquidades, pois o discípulo de Jesus certamente será VÍTIMA de muitas iniquidades. A questão básica será: COMO deverão reagir os súditos do reino de Deus, os filhos do reino ao se tornarem VÍTIMAS??

QUE FRUTOS PRODUZIRÃO ESTAS ÁRVORES?? QUE SENTIMENTOS SAIRÃO DE DENTRO DESTES HOMENS??

Que espécie de pessoa você se torna ao ser verbalmente ofendido, fisicamente agredido e quando alguém, de alguma forma pega aquilo pelo qual você tem o sentimento de posse, aquilo que você afirma ser teu??

Nesta hora ficará plenamente claro quais são as diretrizes que servem de base para o meu dia a dia. Trata-se de algo individual.

O que Jesus afirmou? 43Naquele tempo, os justos brilharão tão claramente como o sol, no reino de seu Pai. Escute aquele que tem ouvidos.

COMO REAGIRÃO AQUELES QUE ESTIVEREM ARMADOS ATÉ OS DENTES COM A INTOLERÂNCIA?? COMO REAGIRÃO AQUELES QUE ESTÃO PRONTOS PARA RETRIBUIR O MAL RECEBIDO?? AO VEREM TANTA INIQUIDADE, COMO REAGIRÃO AQUELES QUE VÊM NO PECADOR, ALGUÉM A SER DESTRUÍDO??

A diferença seria bem nítida. No entanto, podemos perguntar: Nos dias de Jeremias, quando Jerusalém estava sendo punida, quando estava havendo o término daquele sistema de coisas que os judeus confiavam e amavam, quais foram aqueles que revelaram justiça?? Será que foram os “filhos do reino”??

Para estes, os filhos do reino, assim falou o próprio Jeová: “Vocês são mais iníquos que todas as outras nações ao redor de vocês”. (Ezequiel 5:5-6) 5 Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Esta é Jerusalém. Coloquei-a no meio das nações, com terras ao seu redor. 6 E ela passou a comportar-se rebeldemente contra as minhas decisões judiciais, em INIQÜIDADE maior do que as nações, e contra os meus estatutos, mais do que as terras ao seu redor, pois rejeitaram as minhas decisões judiciais, e quanto aos meus estatutos, não andaram neles.’

Nos dias de Jesus, quais foram aqueles que Jesus destacou justiça?? Será que foram os “filhos do reino”?? O que disse Jesus?? (Mateus 8:10-12) 10 Ouvindo isso, Jesus ficou pasmado e disse aos que o seguiam: “Em verdade vos digo: EM NINGUÉM EM ISRAEL TENHO ENCONTRADO TAMANHA FÉ. 11 Mas, eu vos digo que muitos virão das regiões orientais e das regiões ocidentais e se recostarão à mesa junto com Abraão, Isaque e Jacó, no reino dos céus; 12 ao passo que OS FILHOS DO REINO serão lançados na escuridão lá fora. Ali é que haverá o [seu] choro e o ranger de [seus] dentes.”

Eram realmente os “filhos do reino”?? Jesus afirmou que os “filhos do reino” é que seriam lançados na escuridão lá fora. Os judeus (Judá) e os levitas (Levi) eram os “filhos do reino”.

A que condição havia chegado os “filhos do reino”?? Jesus lhes afirmou: (Mateus 11:20-24) 20 Principiou então a censurar as cidades nas quais se realizaram a maioria das suas obras poderosas, porque não se arrependeram: 21 Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque se tivessem ocorrido em Tiro e Sídon as obras poderosas que ocorreram EM VÓS, há muito se teriam arrependido em saco e cinzas. 22 Conseqüentemente, eu vos digo: No Dia do Juízo será mais suportável para Tiro e Sídon do que para vós. 23 E tu, Cafarnaum, serás por acaso enaltecida ao céu? Até o Hades descerás; porque, se as obras poderosas que ocorreram EM TI tivessem ocorrido em Sodoma, ela teria permanecido até o dia de hoje. 24 Conseqüentemente, eu vos digo: No Dia do Juízo será mais suportável para a terra de Sodoma do que para ti.”

Os SENTIMENTOS e as AÇÕES daquela geração (judeus e levitas) mostraram ser “FRUTOS” da “semente” (palavra) que havia sido semeada em seus corações, isto é, a INTOLERÂNCIA. Tratava-se da intolerância CONTRA os pecadores, uma intolerância contra os IMPUROS.

Ora, para um povo que se considerava um povo santo, que se autoaprovavam como limpos e justos, que sentiam repugnância por povos impuros, incircuncisos, e que condenavam estes outros povos iníquos, foi muito vergonhoso ouvir tais palavras, não foi?? Decerto que sim. Estes homens tinham o sentimento de que, entrar em contato, isto é, tocar e ser tocado por estes povos iníquos lhes trazia como consequência tornarem-se homens aviltados, impuros. Eles não queriam parecer aviltados diante de Jeová. Tocar em um corpo morto lhes colocava na condição de impuros. POR EXEMPLO, por causa das sementes semeadas por Moisés, eles estavam cheios de ódio por Jesus e decididos a entregar à morte, àquele que O Pai amava muitíssimo. No entanto, ao mesmo tempo, visando agradar ao Pai, estavam preocupados em não se aviltarem para comer a pascoa, por entrarem no palácio do Governador (um impuro). Não se aviltavam por matarem Jesus, seu irmão judeu, no entanto, se aviltavam por entrar em contado com um incircunciso. Simplesmente, incrível!!! (João 18:28) 28 Conduziram então Jesus de Caifás para o palácio do governador. Já era de manhã cedo. Mas eles mesmos não entraram no palácio do governador, PARA QUE NÃO SE AVILTASSEM, mas pudessem comer a páscoa.

Chegar-se a um homem de outra raça trazia sobre o judeu a condição de “aviltado”, de “impuro”, logo, aos olhos dos judeus, o que era realmente o “homem de outra raça”?? Aos olhos do judeu, o “homem de outra raça era algo impuro, era algo aviltado”. Que sentimento se tem por algo que aos seus olhos é impuro?? O sentimento gera a reação característica dele. Depois da morte de Jesus, assim falou Pedro para gentios reunidos na casa de Cornélio, um não judeu: (Atos 10:24-29) 24 No dia seguinte entrou em Cesaréia. Cornélio, naturalmente, esperava-os e havia reunido seus parentes e amigos íntimos. 25 Quando Pedro entrou, Cornélio foi ao seu encontro, prostrou-se aos pés dele e prestou-lhe homenagem. 26 Mas Pedro ergueu-o, dizendo: “Levanta-te; eu mesmo também sou homem.” 27 E, conversando com ele, entrou e achou muitas pessoas reunidas, 28 e disse-lhes: Vós bem sabeis quão ILÍCITO é para um judeu JUNTAR-SE OU CHEGAR-SE A UM HOMEM DE OUTRA RAÇA; contudo, Deus mostrou-me que eu não chamasse nenhum homem de AVILTADO ou IMPURO. 29Por isso vim, realmente sem objeção, quando fui chamado. Portanto, indago a razão pela qual me mandastes chamar.”

Para estes homens, homens que eram servos de Deus, aquele homem da outra nação era aviltado, era impuro. O simples fato dele ser um incircunciso já o colocava na condição de aviltado e impuro. O olhar daqueles servos de Deus era um olhar de SUPERIORIDADE, pois eles se viam e se sentiam limpos e puros. No entanto, Jesus lhes deu como semente excelente a informação de que, todo e qualquer humano que cometa qualquer pecado, se torna impuro, se torna aviltado. Mais do que isto, Jesus lhes falou que, a palavra e a ação REVELAM o que há no interior do homem, logo, um interior aviltado. (Marcos 7:20-23) 20 Outrossim, ele disse: “O que sai do homem é o que avilta o homem; 21 pois, de dentro, dos corações dos homens, saem raciocínios prejudiciais: fornicações, ladroagens, assassínios, 22 adultérios, cobiças, atos de iniqüidade, fraude, conduta desenfreada e um olho invejoso, blasfêmia, soberba, irracionalidade. 23 Todas estas coisas iníquas saem de dentro e aviltam o homem”.

O homem, isto é, qualquer homem de qualquer nação”.

Mais do que isto, Jesus lhes deu o exemplo, por não sentir repugnância de nenhum pecador de nenhuma nação. Os discípulos de Jesus, inclusive os apóstolos, tinham de copiar somente as ações de Jesus para com tais pecadores.

Alguém perguntará: Não praticavam eles (os das nações) muitas das coisas que Jeová manda que não se façam?? Fazer tais coisas não os colocava na condição de impuros?? Não foi exatamente isto o que Jesus falou acima?? O que Jeová havia falado para Moisés?? Assim falou Jeová para Moisés: (Levítico 18:24-27) 24 Não vos façais IMPUROS por QUALQUER destas coisas, porque por todas estas coisas SE FIZERAM IMPURAS as nações que ponho para fora diante de vós. 25 Por conseguinte, A TERRA É IMPURA e eu trarei sobre ela punição pelo seu erro, e a terra vomitará os seus habitantes. 26 E vós mesmos tendes de guardar os meus estatutos e as minhas decisões judiciais, e não deveis fazer NENHUMA de todas estas coisas detestáveis, quer o natural quer o residente forasteiro que reside no vosso meio. 27 Pois todas estas coisas detestáveis foram feitas pelos homens da terra, que vos precederam, de modo que a terra é impura.

Assim verte a Tradução Almeida: (Lecítico 18:30) 30 Portanto guardareis o meu mandamento, de modo que não caiais em nenhum desses ABOMINÁVEIS COSTUMES que antes de vós foram seguidos, e para que não vos contamineis com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.

Esta é a real condição daquele que pratica qualquer uma de todas as coisas que Jeová manda que não se faça. Ele se torna impuro.

Não era o caso de serem impuros POR serem filisteus, por serem descendentes de Canaã, filho de Cã, filho de Noé ou por serem incircuncisos. O que os fazia impuros?? POR praticar qualquer uma das coisas que Jeová afirmou ser “coisa detestável”. QUALQUER UM QUE praticar uma coisa detestável se torna impuro. As palavras do Pai foram palavras imparciais. O Pai pratica a igualdade.

Depois que a pessoa se encontra no estado de impuro, que sentimento devo ter por ele?? Devo odiá-lo?? Devo sentir repugnância dele?? Devo desejar que ele seja morto?? Que sentimento tem Jeová por aquele (qualquer humano) que comete uma de todas as coisas que Ele manda que não se faça?? Será que Jeová se esquiva daquele que é impuro?? Será que, para Jeová, o impuro se torna algo a ser destruído?? Sente Jeová repulsa pelo iníquo?? Sentir repulsa pelo iníquo também é fazer uma de todas as coisas que Jeová manda que não se faça. SENTIR REPULSA pelo iníquo é cometer uma iniquidade. ODIAR o iníquo também é cometer uma iniquidade. Ter tais sentimentos pelo iníquo já é fazer-se impuro, já é fazer-se aviltado. Eu e o Pai somos um, afirmou Jesus. Jesus se importava com o impuro; o impuro continuava sendo um vaso valioso para Jesus e Jesus continuava amando o impuro.

Os profetas anteriores não se misturavam com os impuros. Os fariseus sentiam repugnância daquilo que era impuro. Esta foi a observação feita por um fariseu de nome Simão ao ver Jesus se misturando com uma mulher impura: (Lucas 7:37-39) 37 E eis que uma mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que ele estava recostado numa refeição na casa do fariseu e trouxe um vaso de alabastro com óleo perfumado, 38 e, postando-se atrás, aos pés dele, chorava e principiava a molhar os pés dele com as suas lágrimas, e enxugava-os com os cabelos de sua cabeça. Beijava também ternamente os pés dele e untava-os com o óleo perfumado. 39 À vista disso, o fariseu que o convidara dizia no seu íntimo: “Este homem, se fosse profeta, saberia quem e que espécie de mulher é que o toca, que ela é pecadora.. . .

Assim verte a Tradução Brasileira: (Lucas 7:37-39) 37 Havia na cidade uma mulher que era pecadora; ela, sabendo que ele estava jantando na casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com perfume e, 38 pondo-se-lhe aos pés, chorando, começou a regá-los com lágrimas, e os enxugava com os cabelos da sua cabeça, e beijava-lhe os pés e ungia-os com o perfume. 39 Ao ver isto, o fariseu que o convidara, dizia consigo: Se este homem fosse profeta, saberia quem é a que o toca e que sorte de mulher é, pois é uma pecadora.



JESUS QUERIA RECUPERAR O IMPURO, QUERIA PENSAR O IMPURO.

TRATA-SE DE VIVER SEGUNDO VALORES OPOSTOS AOS VIVIDOS POR DEUS?? SIM.

Não chame e não trate a NENHUM HOMEM como aviltado ou impuro. Não o veja como um aviltado ou um impuro. NÃO SINTA aversão por nenhum pecador. Esta é uma “semente excelente”.

Se o impuro precisar de uma punição, é Jeová quem deve dá-la. No entanto, o objetivo de Jeová sempre é RECUPERAR o impuro. Jeová sabe COMO recuperar o impuro.

Jesus deixou-se tocar por pessoas “consideradas” impuras e tocava livremente nas pessoas “consideradas” impuras. Uma mulher considerada impura e que sentia-se como impura, misturou-se na multidão para poder tocar em Jesus. Qual foi a reação de Jesus depois de ser tocado por alguém “impuro”?? Jesus fez questão de chamar a atenção de todos ali presentes para a ação desta mulher que era vítima de um grande preconceito. Assim está registrado: (Lucas 8:43-48) 43 E uma mulher, por doze anos padecendo dum fluxo de sangue, que não conseguira cura da parte de ninguém, 44 aproximou-se por detrás e tocou na orla de sua roupa exterior, e o seu fluxo de sangue parou instantaneamente. 45 De modo que Jesus disse: “Quem foi que me tocou?” Quando todos o negavam, Pedro disse: “Preceptor, as multidões te rodeiam e apertam.” 46 Contudo, Jesus disse: “Alguém me tocou, pois percebi que poder saiu de mim.” 47 Vendo que não passara despercebida, a mulher veio trêmula e prostrou-se diante dele, e REVELOU PERANTE TODO O POVO A CAUSA PELA QUAL O TOCARA e como fora curada instantaneamente. 48 Mas ele lhe disse: “Filha, a tua fé te fez ficar boa; vai em paz.”

Do ponto de vista de muitos ali presentes, ela, no seu estado impuro, havia cometido uma afronta a Jesus. Será que Jesus concordava com esta semente?? Será que Jesus queria humilhar aquela mulher?? No entanto, Jesus fez questão de tornar público, que fosse revelado a todos ali presentes, que ele não sentia nojo de ser tocado por “impuros”, logo, o seu sentimento era oposto ao sentimento de todo o povo. Enquanto aquela mulher impura queria que seu ato passasse despercebido, Jesus não queria que a ação daquela mulher impura passasse despercebida dos ali presentes, exatamente para chamar a atenção destes para o seu sentimento em relação a ser tocado por um “impuro”. Jesus queria libertá-la desta escravidão mental produzida pela discriminação de outros em relação a ela.

Aquela geração de adoradores de Jeová via nas doenças e nos defeitos físicos do humano, um sinal de pecado deste humano e um sinal de punição divina, logo, que sentimentos nutriam por tais pessoas???

De forma oposta aos sentimentos daqueles judeus, não revelaram estes outros povos iníquos, os citados por Jesus, ter mais justiça do que os “filhos do reino”?? Não foi esta a afirmação de Jesus?? Jesus tinha a CAPACIDADE e a AUTORIDADE para fazer tal afirmação em relação aos “filhos do reino”. Em face disso, Jesus estava avisando a seus apóstolos e aos demais discípulos quanto ao futuro deles: Cuidado para não serdes desviados das “minhas palavras”. ESCUTE AQUELE QUE TEM OUVIDOS.

SENTIR-SE melhor que quaisquer outros humanos, SENTIR-SE superior a quaisquer outros humanos, SENTIR-SE mais limpo que quaisquer outros humanosSerá esta uma “semente excelente”?? O que este sentimento representa para a “chama de vida”?? Segurança ou risco?? (Lucas 18:9-14) 9 Mas, ele contou a seguinte ilustração também a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos e que consideravam os demais como nada: 10 Dois homens subiram ao templo para orar, um sendo fariseu e o outro cobrador de impostos. 11 O fariseu estava em pé e começou a orar as seguintes coisas no seu íntimo: ‘Ó Deus, agradeço-te que NÃO SOU COMO O RESTO DOS HOMENS, extorsores, injustos, adúlteros, ou mesmo como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana, dou o décimo de todas as coisas que adquiro.’ 13 O cobrador de impostos, porém, estando em pé à distância, não estava nem disposto a levantar os olhos para o céu, mas batia no peito, dizendo: ‘Ó Deus, sê clemente para comigo pecador.’ 14 Digo-vos: Este homem desceu para sua casa provado mais justo do que aquele homem; porque TODO O QUE SE ENALTECER SERÁ HUMILHADO, mas quem se humilhar será enaltecido.”

Este humano não precisou externar o seu sentimento nem em palavras e nem em ações. Jesus deixou bem claro que apenas O SENTIMENTO deste humano já era um pecado. O sentimento não chegou a ser externado para outro humano. O humano valoriza-se sobremaneira, que passa a considerar os demais como nada, encontrando na sua mente todas as justificativas para tal sentimento de superioridade. Ele maximiza o pecado do outro e minimiza o seu próprio pecado. Em que local ele fazia isto?? Dentro do templo de Jerusalém. Desta forma, um adorador de “bezerros de ouro” sentir-se-á muito superior a um adorador de “Baal”. Desta forma aquele que praticava a vingança e o ressentimento sentia-se muito superior a uma adúltera.

O semeador da “semente excelente” deixou bem claro que sentir-se mais limpo do que quaisquer outros pecadores impuros não é uma semente excelente. Trata-se de um sentimento “degenerado”. Trata-se da soberba, trata-se da altivez. Este sentimento põe constantemente a vida em risco.

SENTIMENTO de superioridade por ter a bênção de Deusa história humana revela de forma bem clara qual é a qualidade deste sentimento. Trata-se de um sentimento de péssima qualidade, haja visto os péssimos frutos que ele já produziu e ainda continua produzindo, quando certos povos que se consideram superiores resolvem dizimar os povos rotulados de inferiores, quando estes não aceitam serem dominados, saqueados e explorados. Acreditando fazer parte de uma raça superior, a raça ariana, Hitler nos forneceu um exemplo contemporâneo. Há ainda aqueles que escravizam os povos rotulados de inferiores por terem menos conhecimento tecnológico, menos riquezas minerais ou outros motivos que estes considerem válidos. Povos cristãos se consideravam superiores aos povos pagãos, assim como os judeus consideravam-se superiores aos povos incircuncisos. Os “mundanos” são considerados como algo a ser eternamente dizimado. Dentro dos seus locais de adoração a Deus, os discípulos de Jesus têm externado o seu sentimento de superioridade em relação aos “mundanos”. Para onde isto pode levar o ser humano?? Como viver em paz?? Que valor é dado à “chama da vida”??

SER SUPERIOR, DOMINAR?? (Deuteronômio 28:13) 13 E Jeová te porá deveras à cabeça e não na cauda; e terás de vir a estar somente em cima e não virás a estar embaixo, por estares obedecendo aos mandamentos de Jeová, teu Deus, que hoje te ordeno observar e cumprir.

SAQUEAR E FAZÊ-LOS DE ESCRAVOS?? (Deuteronômio 20:10-14) 10 Caso te chegues a uma cidade para lutar contra ela, então tens de anunciar-lhe termos de paz. 11 E tem de suceder que, se te der uma resposta pacífica e se abrir para ti, então tem de acontecer que todo o povo encontrado nela deve tornar-se teu PARA trabalho forçado, e eles têm de SERVIR-TE. 12 Mas, se não fizer paz contigo e realmente te fizer guerra, e tu a tiveres de sitiar, 13 então Jeová, teu Deus, certamente a entregará na tua mão e terás de golpear todo macho nela com o fio da espada. 14 Somente as mulheres e as criancinhas, e os animais domésticos, e tudo o que houver na cidade, todo o seu despojo, saquearás para ti; e terás de comer do despojo dos teus inimigos que Jeová, teu Deus, te entregou.

DIZIMAR POVOS – Para que eles não te ensinem a fazer coisas detestáveis?? (Deuteronômio 20:15-18) 15 Assim farás com todas as cidades muito longe de ti, que não forem das cidades destas nações. 16 É somente das cidades destes povos que Jeová, teu Deus, te dá por herança, que não deves preservar viva nenhuma coisa que respira, 17 porque deves impreterivelmente devotá-los à destruição: os hititas e os amorreus, os cananeus e os perizeus, os heveus e os jebuseus, assim como te mandou Jeová, teu Deus; 18 A FIM DE QUE não te ensinem fazer segundo todas as suas coisas detestáveis que fizeram com os seus deuses e deveras pequeis contra Jeová, vosso Deus.

COM QUEM HAVIAM ELES APRENDIDO A USAR A ESPADA?? COM QUEM HAVIAM ELES APRENDIDO A FAZER GUERRA?? ESTAVAM APRENDENDO A SER OVELHAS??

PORQUE SERÁ QUE ELES NÃO SENTIAM MISERICÓRDIA DE TAIS PECADORES??

Podemos imaginar Jesus nos dando estas ordens?? Podemos imaginar Jesus cumprindo estas ordens?? Podemos imaginar Jesus semeando estas sementes?? Uma ovelha não faz nenhuma destas coisas violentas.

Certamente, esta “semente” não foi semeada por Jesus. A semente semeada por Jesus tanto na palavra como na ação foi uma semente oposta, foi uma DIRETRIZ oposta. Mesmo tendo sua vida em risco, Jesus agiu de acordo com um sentimento oposto: (Mateus 26:51-53) 51 Mas, eis que um dos que estavam com Jesus estendeu a mão e puxou a sua espada, e, golpeando o escravo do sumo sacerdote, cortou-lhe a orelha. 52 Jesus disse-lhe então: Devolve a espada ao seu lugar, pois todos os que tomarem a espada perecerão pela espada. 53 Ou pensas que não posso apelar para meu Pai, para fornecer-me neste momento mais de doze legiões de anjos?

SERÁ QUE FOI SOMENTE A PARTIR DAQUELE MOMENTO, QUE PASSOU A SER ERRADO O SERVO DE DEUS USAR A ESPADA, MESMO EM DEFESA PRÓPRIA OU EM DEFESA DE OUTRO SERVO DE DEUS??



HUMILDADE – esta sim é uma “semente excelente”.

Nos dias de Jesus, todo o povo estava violando os reais mandamentos de Jeová e estavam ensinando os demais humanos a também violarem os reais mandamentos de Jeová. No entanto, quem lhes havia dado tais mandamentos alternativos, que não eram os reais mandamentos de Jeová e que rotulavam o fazer tais maldades como o “normal e certo”, como não sendo pecado?? Quem lhes havia fornecido uma “semente” diferente da “semente excelente” fornecida por Jeová??

Que espécie de SENTIMENTOS existiam nos corações dos “filhos do reino”?? Eram os SENTIMENTOS que revelaram ser FRUTOS das sementes fornecidas por Moisés, obviamente. SERÁ QUE ESTAVAM SEMPRE PRONTOS PARA PERDOAR?? Não estavam eles sempre prontos para MATAR??

JESUS NÃO OBEDECIA AOS MANDAMENTOS DADOS POR MOISÉS.

Eles questionaram a Jesus por este não obedecer a estes mandamentos dados por Moisés: (João 8:3-5) 3 Os escribas e os fariseus trouxeram então uma mulher apanhada em adultério, e, depois de a postarem no meio deles, 4 disseram-lhe: “Instrutor, esta mulher foi apanhada no ato de cometer adultério. 5 Na Lei, Moisés prescreve que apedrejemos tal sorte de mulher. Realmente, o que dizes tu?

Questionavam Jesus, por Jesus não ter a mesma disposição mental deles. Jesus sentava-se e comia com pecadores (impuros e aviltados) e isto para eles era uma afronta, pois para eles, isto tornava Jesus um homem aviltado, impuro e cúmplice de pecadores: (Mateus 9:10-11) 10 Mais tarde, enquanto estava recostado à mesa, na casa, eis que vieram muitos cobradores de impostos e pecadores, e começaram a recostar-se com Jesus e seus discípulos. 11 Vendo isso, porém, os fariseus começaram a dizer aos discípulos dele: “Por que é que o vosso instrutor come com os cobradores de impostos e os pecadores?

Eles queriam saber o porque de Jesus condenar o definitivo divórcio com direito a novo casamento. Jesus afirmou-lhes: “Independente do motivo do divórcio, o divorciado que se casar de novo, comete adultério; quem se casar com o divorciado, também comete adultério”.

Depois de ouvirem Jesus falar, os estudiosos conhecedores da lei, conhecidos como “fariseus”, passaram a questionar as palavras faladas por Jesus.

Jesus, como você pode “afirmar tal” coisa, se nas “Escrituras” existe uma ordem contrária a sua afirmação?? Jesus, você quer dizer que a ordem registrada nas “Escrituras” é uma ordem para praticar um “pecado”?? Jesus, como você pode chamar de “pecado”, esta prática ordenada nas “Escrituras”?? Jesus, você quer dizer que existe um erro nas “Escrituras”?? Jesus, você quer dizer que Moisés nos mandou praticar um “pecado”?? Jesus, o nosso antepassado Moisés falava face a face com Jeová, não é isto o que está nas “Escrituras”?? Jesus, que PROVAS você tem de que Jeová, o nosso Deus, falou contigo estas palavras?? Jesus, como você pode ser um homem de Deus se você fala contra as “Escrituras”??

Em relação a este assunto, isto é, estar livre para casar-se após o divórcio, que semente lhes havia dado Moisés?? Esta foi a semente semeada por Moisés: “Ela está livre para tornar-se de outro homem”. (Deuteronômio 24:1-2) 24 “Caso um homem tome uma mulher e faça dela sua propriedade, como esposa, então tem de suceder que, se ela não achar favor aos seus olhos por ele ter encontrado alguma coisa indecente da parte dela, então tem de escrever-lhe um certificado de divórcio e pô-lo na mão dela, e tem de despedi-la de sua casa. 2 E ELA TEM DE SAIR DA SUA CASA, E TEM DE IR E TORNAR-SE DE OUTRO HOMEM.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Deuteronômio 24:1-2) 1 Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, se ela não achar graça aos seus olhos, por lhe haver ele encontrado alguma coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio e lha dará na mão e a despedirá de sua casa. 2 Tendo ela saído da casa dele, poderá ir e tornar-se mulher de outro homem.



SEGUNDO A SEMENTE SEMEADA POR MOISÉS, A EXISTÊNCIA DE UM NOVO CASAMENTO, NÃO CONSTITUÍA PECADO.

Não podemos esquecer que o “adultério” era punido com a morte por pedradas, logo, do ponto de vista de Moisés e dos demais servos de Deus, tornar-se de outro homem nestas condições acima (algo indecente) não constituía adultério.

Embora Moisés tenha escrito este mandamento para vós, não é este o caso DESDE o princípio da criação”. (Marcos 10:2-12) 2 Aproximaram-se então fariseus, e, para o porem à prova, começaram a interrogá-lo, se era lícito que um homem se divorciasse da esposa. 3 Em resposta, ele lhes disse: “Que vos ORDENOU Moisés?4 Disseram: “Moisés concedeu a escrita dum certificado de repúdio e divorciar-se [dela].” 5 Mas Jesus disse-lhes: “Foi por causa da dureza de vossos corações que ELE VOS ESCREVEU ESTE MANDAMENTO. 6 NO ENTANTO, desde [o] PRINCÍPIO DA CRIAÇÃOEle os fez macho e fêmea. 7 Por esta razão deixará o homem seu pai e sua mãe, 8 e os dois serão uma só carne’; de modo que não são mais dois, mas uma só carne. 9 PORTANTO, O QUE DEUS PÔS SOB O MESMO JUGO, NÃO O SEPARE O HOMEM.” 10 Quando novamente na casa, os discípulos começaram a interrogá-lo a respeito disso. 11 E ele lhes disse: “Quem se divorciar de sua esposa E SE CASAR COM OUTRA, comete adultério contra ela, 12 e, se uma mulher, depois de divorciar-se de seu marido, SE CASAR COM OUTRO, ela comete adultério.”

Que vos ordenou Moisés?? A pergunta de Jesus foi bem clara, não foi??

Moisés havia dado uma ordem e esta ordem era obedecida e estava sendo defendida. Jesus falava algo diferente daquela ordem dada por Moisés. Moisés havia autorizado o rompimento do casamento, possibilitando uma nova união. No entanto, as palavras de Jesus contrariavam a ordem dada por Moisés. Não o separe, foi o que falou Jesus. Obviamente, ligar-se a outra pessoa constituía em pecado de adultério. O que Jesus falou foi bem claro.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Marcos 10:2-12) 2 Chegaram alguns fariseus e, para o experimentarem, perguntaram-lhe se era lícito a um homem repudiar sua mulher. 3 Ele respondeu: Que vos ordenou Moisés? 4 Replicaram eles: Moisés permitiu dar carta de divórcio e repudiar a mulher. 5 Mas Jesus lhes disse: Pela dureza do vosso coração ele vos deixou escrito este mandamento. 6 Porém desde o princípio da criação, Deus fê-los homem e mulher; 7 por esta razão o homem deixará a seu pai e a sua mãe, 8 e será com sua mulher uma só carne. Assim já não são dois, mas uma só carne. 9 Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem. 10 Em casa os discípulos de novo o interrogaram sobre isto. 11 Ele respondeu: Aquele que repudiar sua mulher e casar com outra, comete adultério contra a primeira; 12 e se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério.



INDEPENDENTE DO MOTIVO, NÃO O SEPARE; NÃO O SEPARE; NÃO O SEPARE; NÃO O SEPARE O HOMEM.

O DIVORCIADO QUE SE CASAR DE NOVO COMETE PECADO. Qual é o pecado?? É o pecado do adultério. Bem, eles apedrejavam pessoas pelo pecado do adultério. Que coisa incrível!! Na verdade, não deviam apedrejar a si próprios??

TRATAVA-SE DE UMA SEMENTE OPOSTA?? SIM, TRATAVA-SE.

NÃO FOI O PAI QUEM LHES DEU ESTA “SEMENTE”; VEJAM QUAL É A “SEMENTE EXCELENTE” ORIGINÁRIA DO PAI”.

O que fazer com o cônjuge que trair sexualmente o outro?? Perdoar-lhe, obviamente. Esta é a única opção correta. Isto é o que Jeová já fazia, isto é o que Jesus também faria. (Mateus 6:14-15) 14 Pois, se perdoardes aos homens as suas falhas, também o vosso Pai celestial vos perdoará; 15 ao passo que, SE NÃO PERDOARDES aos homens as suas falhas, TAMPOUCO O VOSSO PAI VOS PERDOARÁ as vossas falhas.

QUE EXEMPLO HAVIA DADO O PAI AO ENCONTRAR-SE EM UMA SITUAÇÃO EM QUE OS PACTUADOS COM ELE PASSARAM A PROSTITUIR-SE COM OUTROS SENHORES?? PASSOU O PAI A PROCURAR OUTROS POVOS PARA EFETIVAR UM NOVO PACTO?? O PAI PROVOU VIVER SEGUNDO UMA DIRETRIZ DIFERENTE DAQUELA VIVIDA E AMADA PELO SEU POVO.

Neste caso, até os discípulos reclamaram, pois existia a “semente da intolerância” em seus corações, pois tudo dependia do perdão, tudo continuava girando em torno da dureza dos corações. Havia uma GRANDE RESISTÊNCIA quanto ao perdoar. Apesar de tal reclamação, Jesus não lhes deu um novo mandamento alternativo, só para agradá-los. Jesus lhes falou: “Isto é o que é, esta é a lei, esta é a “semente excelente”. (Mateus 19:10-12) 10 Os discípulos disseram-lhe: “Se esta é a situação do homem com sua esposa, não é aconselhável casar-se.11 Disse-lhes ele: “Nem todos os homens dão lugar a esta palavra, mas somente os a quem é dado. 12 Pois há eunucos que nasceram tais da madre de sua mãe, e há eunucos que foram feitos eunucos pelos homens, e há eunucos que se fizeram eunucos por causa do reino dos céus. DÊ LUGAR A ISSO AQUELE QUE PODE DAR LUGAR A ISSO.

O QUE UMA VÍTIMA FAZ EM UMA SITUAÇÃO COMO ESTA??

O QUE O PAI ESPERA QUE ACONTEÇA EM UMA SITUAÇÃO COMO ESTA?? ELE ESPERA QUE ACONTEÇA O PERDÃO. ELE DEU O EXEMPLO.

NÃO FOI MOISÉS QUEM LHES HAVIA DADO TAIS REGULAMENTOS?? Então, por que os FRUTOS de tais regulamentos eram condenáveis PARA JEOVÁ desde o “PRINCÍPIO”?? Porque Jeová não vivia segundo estes regulamentos dados por Moisés??

Por que Jeová não agia segundo o regulamento dado por Moisés??

Nos dias de Jeremias, o que falou Jeová para o seu povo amado, os “filhos do reino”?? Assim falou Jeová, aquele que sabia o tipo de semente que Ele havia semeado: (Jeremias 2:20-21) 20 “‘Pois, há muito tempo quebrei o teu jugo; rompi as tuas ligaduras. Mas tu disseste: “Não vou servir”, porque sobre todo morro alto e debaixo de cada árvore frondosa jazias espraiada, prostituindo-te. 21 E NO QUE SE REFERE A MIM, EU TE TINHA PLANTADO COMO VIDEIRA SELETA DE CASTA TINTA, TODA ELA [DE] SEMENTE VERDADEIRA. Portanto, como é que TE transformaste PARA MIM em [varas] degeneradas duma videira estrangeira?’

Nos dias de Isaías, o que falou Jeová para seu povo amado?? Assim falou Jeová, aquele que sabia o tipo de semente que Ele havia semeado: (Isaías 5:1-5) 5 Por favor, cante eu ao meu amado uma canção de meu amado a respeito de seu vinhedo. Havia um vinhedo que meu amado veio a ter numa ladeira fértil. 2 E ele passou a arroteá-lo e a livrá-lo de pedras, e passou a plantar nele uma videira seleta de casta tinta, e a construir uma torre no meio dele. E havia também um lagar que ele escavara. E esperava que produzisse uvas, mas produziu aos poucos uvas bravas. 3 E agora, ó habitantes de Jerusalém e homens de Judá, por favor, julgai entre mim e meu vinhedo. 4 Que se pode ainda fazer por meu vinhedo que eu já não tenha feito nele? POR QUE É QUE ESPEREI QUE PRODUZISSE UVAS, MAS ELE PRODUZIU AOS POUCOS UVAS BRAVAS? 5 E agora, por favor, faça-vos eu saber o que estou fazendo ao meu vinhedo: Haverá a remoção de sua sebe e terá de destinar-se à queima. Terá de haver uma derrocada de seu muro de pedras, e terá de tornar-se um lugar pisado.

Bem, os frutos produzidos pelos filhos do reino não eram os frutos da “semente verdadeira” usada por Jeová. Transformaram-se em algo degenerado, algo estragado, frutos de outra semente. DO PONTO DE VISTA de Jeová eram algo degenerado. Jeová sabia que tipo de frutos seriam dados pela “semente excelente”. A semente excelente não daria um “fruto degenerado”.

DEGENERADOEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

degenerado Datação: sXV

n adjetivo

1 que degenerou

2 que perdeu ou teve alteradas as qualidades próprias de sua espécie (diz-se do ser vivo); abastardado

3 que passou a um estado ou condição qualitativamente inferior; decaído

4 Rubrica: física quântica.

que apresenta o mesmo nível de energia (diz-se de estado diferente)

5 Rubrica: genética.

diz-se do código genético, devido à existência de mais de um códon codificando o mesmo aminoácido



DE NOVO ESTAVA SENDO DADA UMA LEI COM VÁRIOS MANDAMENTOS, SÓ QUE DESTA VEZ, DEVIDAMENTE CUMPRIDOS POR JESUS, UM HUMANO, NO DIA A DIA JUNTO COM ELES. E AGORA, QUEM SEMEARIA UMA SEMENTE DIFERENTE?? QUEM SE APRESENTARIA COMO OPOSITOR??

Não se vingar – isto é coisa para Jesus.

Não guardar ressentimento – isto é coisa para Jesus.

Perdoar todos os pecados contra mim – isto é coisa para Jesus.

Não julgar e não condenar aquele que pratica pecados contra mim, contra aqueles que eu amo e contra Deus – isto é coisa para Jesus.

Tolerar pecadores, andar junto com pecadores, não sentir nojo de pecadores, manter intimidade com pecadores por sentar-se para comer com eles, sempre cumprimentar tais pecadores e abraçar tais pecadores, em resumo, não desprezar os pecadores de quaisquer pecados – isto é coisa para Jesus.

Não armazenar coisas, ser pobre, não ter onde dormir – isto é coisa para Jesus.

Abrir mão de algo que foi roubado de mim e sequer o desejar de volta – isto é coisa para Jesus.

Não pedir vingança ao Pai Celestial pelo mal que fazem contra mim, mesmo que seja a minha morte – isto é coisa para Jesus.

Amar o inimigo e zelar por ele, perdoando-o de todas as ofensas, em resumo, continuar amando alguém independente do que ele fale ou faça – isto é coisa para Jesus.

Embora Jesus tenha apresentado os mandamentos a serem imediatamente obedecidos e ter dado o exemplo em como obedecê-los, alguns dos discípulos de Jesus afirmam que tais mandamentos só poderão ser obedecidos, quando existir um novo sistema de coisas. No entanto, como poderão literalmente dar a outra face?? Será que serão transformados em robôs?? Alguns dos discípulos de Jesus afirmam que neste novo sistema de coisas, se aparecer um inimigo, ele será imediatamente eliminado. Assim, como poderão perdoar todas as ofensas do inimigo, se desejam hoje que o inimigo seja imediatamente eliminado?? Afinal de contas, quando perdoarão?? Quando continuarão a amar o inimigo?? Desejar a morte do inimigo não é amar o inimigo, ou será que é???

Querer, desejar que o “iníquo” deixe de existir através da eliminação física do “iníquo” – será que tal sentimento é o amor??

No lugar de me preocupar com o que o iníquo está sentindo e fazendo, não tenho de me preocupar com aquilo que eu estou sentindo e fazendo??

Apesar de Jesus ter feito todas estas coisas, isto é, ter OBEDECIDO a todos estes mandamentos, muitos dos discípulos de Jesus isentam-se de fazer tais coisas e ensinam outros a também se isentarem. Afirmam que Jesus fez todas estas coisas por que ele era perfeito. Muitos afirmam que Jesus tinha de cumprir o que estava estipulado, colocando o ato de “cumprir” como se fosse representar um papel, como se Jesus fosse um ATOR, ou ainda, como se ele fosse um mero robô. No entanto, Jesus fez todas estas coisas PORQUE ele “mostrou serOBEDIENTE.

Jesus não é hipócrita. Jesus não estava fingindo; estava sendo autêntico.

HIPOCRISIAEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

hipocrisia Datação: sXV

n substantivo feminino

1 característica do que é hipócrita; falsidade, dissimulação

2 ato ou efeito de fingir, de dissimular os verdadeiros sentimentos, intenções; fingimento, falsidade

3 caráter daquilo que carece de sinceridade

Ex.: a h. das palavras



Outros humanos minimizam as ações de Jesus por afirmarem que Jesus estava REVESTIDO de incorrupção, que Jesus não podia errar, que Jesus estava IMPOSSIBILITADO de errar.

Se fosse este o caso, que força teriam estas palavras faladas por Jesus para seus alunos?? Ele afirmou: “Coragem, eu venci o mundo”. (João 16:33) 33 Eu vos disse estas coisas para que, por meio de mim, tenhais paz. No mundo tereis tribulação, mas, coragem! eu venci o mundo.”

Com este tipo de afirmação, estamos desvalorizando e rebaixando a personalidade de Jesus. “Ele só era alguém IMPOSSIBILITADO de errar, alguém que estava REVESTIDO de incorrupção” - o que representa tal afirmação?? Que o revestido de incorrupção está impossibilitado de errar.

Qualquer um que esteja impossibilitado de errar se tornará um vencedor do mundo.

Afirma-se que Jesus foi destituído do seu livre-arbítrio. Afirma-se que Jesus era apenas um marionetes, alguém sem vontade própria. Afirma-se que Jesus, embora pudesse ver a outra escolha, ele estava impossibilitado de fazer de outra maneira, senão àquela que lhe foi determinada pelo Pai.

Trata-se de uma GRAVE acusação em relação a personalidade de Jesus.

Tendo Jesus afirmado que ele e o Pai são um, isto quer dizer que Jeová, O Pai Celestial, também não possui livre-arbítrio, pois Ele também está revestido de incorrupção e impossibilitado de errar.

Afirma-se consequentemente que o humano só deixará de pecar quando for revestido de incorrupção.

Será este o caso?? De forma alguma. Jesus continuou com o seu livre-arbítrio. Logo, ele NÃO DEIXOU-SE corromper. De vontade própria, ele tomou uma posição e manteve-a até o fim. Ele escolheu e manteve a sua escolha até o fim. Embora Jesus tivesse a opção de praticar o pecado, ele manteve-se na sua escolha pessoal, em face de seus sentimentos, sentimentos estes que formam a sua personalidade até hoje. Embora fosse possível fazer, ele não se permitia fazer. Isto caracteriza o livre-arbítrio.

Incorruptibilidade e incorruptível – estas são as descrições dadas por certo dicionário (Houaiss)

incorruptibilidade Datação: 1562-1575

n substantivo feminino

qualidade, caráter do que é incorruptível; incorrutibilidade



incorruptível Datação: sXIV

n adjetivo de dois gêneros

não corruptível

1 que não se deteriora; imputrescível, inalterável, inatacável

2 incapaz de deixar-se corromper, seduzir, subornar; reto, honesto

Ex.: a i. integridade de um juiz



O Criador fez escolhas e mantém suas escolhas. O Criador fez pactos e os está mantendo. Ele é o Professor. O humano deve imitar o seu Criador.



AQUELES HUMANOS PUDERAM OBSERVAR AS AÇÕES DO VERDADEIRO FRUTO DA “SEMENTE EXCELENTE”.

Jesus CUMPRIU a lei. CUMPRIR a lei é a mesma coisa que OBEDECER a lei. Os discípulos também devem cumprir esta mesma lei. Na sua introdução lá no monte, Jesus afirmou: QUANTO ÀQUELE QUE OS CUMPRIR E ENSINAR, esse será chamado ‘grande’ com relação ao reino dos céus.

Ao despedir-se de seus alunos, o que o Mestre os mandou fazer?? (Mateus 28:16-20) 16 No entanto, os onze discípulos foram para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes designara, 17 e quando o viram, prestaram-lhe homenagem, mas alguns duvidaram. 18 E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. 19 Ide, portanto, e fazei discípulos de pessoas de todas as nações, batizando-as em o nome do Pai, e do Filho, e do espírito santo, 20 ENSINANDO-AS A OBSERVAR todas as coisas que vos ordenei. E eis que estou convosco todos os dias, até à terminação do sistema de coisas.”

ENSINANDO-AS A OBEDECER TODAS AS ORDENS QUE VOS DEI.

Ratificando o que havia falado no chamado “sermão do monte”, a diretriz deixada por Jesus para todos os seus discípulos, inclusive os apóstolos foi: cumprir e ensinar”.

O Mestre os mandou fazer com outros, aquilo que ele havia feito com eles. DE FORMA PRÁTICA, Jesus os havia ensinado a observar a todos os mandamentos dados por ele. DE FORMA PRÁTICA, Jesus os havia ensinado a OBEDECER todos os mandamentos. COMO Jesus os ensinou a OBEDECER a todos os mandamentos que ele lhes havia transmitido?? Por ele próprio ter OBEDECIDO a todos os mandamentos, no dia a dia, na medida que as circunstância exigiam dele um sentimento, uma palavra ou uma ação. Como é que um discípulo podia ensinar outros a obedecer a todas as ordens dadas por Jesus?? Por imitar a Jesus em OBEDECER a todos os mandamentos da mesma forma em que Jesus os OBEDECEU. Assim, o discípulo devia falar a outros a forma teórica, isto é, expor-lhes o mandamento, expor-lhes a diretriz e mostrar-lhes na forma prática, a como praticar aquele mandamento, isto é, a como viver segundo aquela diretriz.

COMO o discípulo podia ensinar alguém a obedecer a um MANDAMENTO que ele mesmo não obedece??

COMO o discípulo podia ensinar alguém a viver segundo uma DIRETRIZ, se ele mesmo não vive segundo ela??

Será que era para achar tudo muito lindo e fazer lindas canções sobre as ações de Jesus?? Tratava-se de homenagear a Jesus com lindas canções?? O que Jeová falou sobre isto para seu profeta Ezequiel?? (Ezequiel 33:30-32) 30 “E quanto a ti, ó filho do homem, os filhos do teu povo estão falando uns aos outros a teu respeito junto às paredes e nas entradas das casas, e um falou ao outro, cada um ao seu irmão, dizendo: ‘Vinde, por favor, e ouçamos qual é a palavra procedente de Jeová.’ 31 E eles entrarão [chegando] a ti, como a entrada do povo, e se assentarão diante de ti como o meu povo; e CERTAMENTE OUVIRÃO AS TUAS PALAVRAS, MAS NÃO AS PORÃO EM PRÁTICA, porque com a sua boca expressam desejos sensuais [e] seu coração vai atrás de seu lucro injusto. 32 E eis que tu és para eles como uma canção de amores sensuais, como alguém com voz bonita e que toca bem um instrumento de cordas. E certamente ouvirão as tuas palavras, MAS NÃO HÁ QUEM AS PONHA EM PRÁTICA.

Por exemplo, em relação ao sentimento do amor, em relação a forma de amar, o que o Mestre falou para seus alunos?? (João 13:33-35) 33 Filhinhos, estou convosco mais um pouco. Procurar-me-eis; e, assim como eu disse aos judeus: ‘Para onde eu vou, não podeis ir’, digo também a vós atualmente. 34 Eu vos dou um novo mandamento, que vos ameis uns aos outros; ASSIM COMO EU VOS AMEI, que também vos ameis uns aos outros. 35 Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós.”

FAÇAIS uns pelos outros exatamente assim como eu fiz para com vocês. Com que espécie de amor, Jesus amou os seus apóstolos?? Não foi com um amor diferente?? Foi um amor de retribuição?? Foi um amor a quem merecia por suas excelentes qualidades?? Foi um amor a quem era obediente às palavras de Jesus faladas no monte?? Mostraram eles serem leais a Jesus ou fugiram todos eles, deixando-o só no momento mais tenso de sua vida??

Não era esta espécie diferente de amor que seus discípulos deviam praticar uns pelos outros no dia a dia?? Se fosse um amor de retribuição, não se mostrariam ser iguais às pessoas das nações?? Neste caso, trata-se de uma ordem para copiar a Jesus na FORMA de amar?? Bem, isto também é um mandamento?? AMAR ASSIM COMO EU VOS AMEI”, também é um mandamento?? Decerto que sim. Não foi o que Jesus falou???

O VERDADEIRO AMOR É AQUELE QUE NÃO ACABA NUNCA, ELE INDEPENDE DA AÇÃO DO AMADO.

Se ele ADMITE não estar obedecendo a este ou àquele mandamento obedecido por Jesus, não está ele sendo chamado de MÍNIMO em relação ao reino dos céus?? Sim, está. Muito embora este se autoaprove, e/ou receba a aprovação de outros humanos, ele ADMITE que ainda não está obedecendo a todos os mandamentos obedecidos por Jesus. NÃO REVELA SER UMA INCOERÊNCIA?? DECERTO.

DEVERIA ESTAR CÔNSCIO DE QUE É UM IMPURO, UM AVILTADO.

SE TODAS AS AÇÕES DO HUMANO NÃO FOREM IGUAIS ÀS AÇÕES DE JESUS, ESTE HUMANO AINDA NÃO ALCANÇOU A CONDIÇÃO DE FRUTO DA “SEMENTE EXCELENTE”. ELE DEVE ESTAR CONSCIENTE DISTO. NO ENTANTO, ELE DEVE CONTINUAR APRENDENDO, DEVE CONTINUAR PERMITINDO QUE AS PALAVRAS E AS AÇÕES DE JESUS DETERMINEM TODOS OS SEUS “SENTIMENTOS”. Quanto ao semeado em solo excelente, este é o que ouve a palavra e a entende, que realmente dá fruto e produz, este cem vezes mais, aquele sessenta vezes mais, outro trinta vezes mais.”

COMO O SER HUMANO TEM O LIVRE-ARBÍTRIO, ELE DEVE PERMITIR SER MOLDADO PELAS PALAVRAS SAÍDAS DA BOCA DE JESUS.

PARA PODER DAR FRUTOS, CADA SER HUMANO PRECISA ENTENDER A PALAVRA.

Quando deveriam iniciar a OBEDECER a estes mandamentos?? Imediatamente, obviamente.

Bem, esta também é uma das palavras faladas por Jesus. Devemos DISCORDAR de Jesus?? Devemos nos apresentar como OPOSITORES desta palavra falada por Jesus??

Apresentar desculpas não nos retira da condição de desobedientes. Apresentar outros mandamentos opostos não nos retira da condição de desobedientes. DO PONTO DE VISTA DE JESUS, SEREMOS DESOBEDIENTES À “PALAVRA” FALADA POR ELE.

O que pude perceber?? Pude perceber que a “palavra” tem o poder de criar, manipular e modificar os meus sentimentos. Pude perceber que, individualmente, o discípulo precisa concordar com cada palavra saída da boca de Jesus e entender que precisa ter os mesmos sentimentos que Jesus revelou ter. Pude perceber que os sentimentos de Jesus são algo a ser copiado por mim. Pude perceber que para ter os mesmos sentimentos de Jesus, eu preciso concordar com cada palavra SAÍDA DA BOCA de Jesus. Pude perceber que preciso obedecer a cada mandamento obedecido por Jesus. Pude perceber que, independente do que outros façam, eu tenho de continuar a viver segundo a diretriz vivida por Jesus. Pude perceber que Jesus espera que eu seja uma cópia dele.

Pude perceber que qualquer humano, apóstolo, discípulo ou outro qualquer, que discordando de alguma palavra ou de alguma ação de Jesus, passe a violar algum dos mandamentos dados por Jesus, obedecidos por Jesus, e ainda ensine outros a violar, passa a ser um “OPOSITOR”.

Afinal, que espécie de sentimentos, quer este “opositor” plantar em meu coração?? Será que ele quer plantar a semente da “superioridade”, a semente da “retribuição” e a semente da “intolerância” em meu coração??

Assim, aquele humano que me mandar julgar e condenar qualquer pecador mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirmar que eu sou melhor do que qualquer outro pecador, que fui santificado, que sou melhor que os “mundanos”, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirmar que eu não devo sentar-me para comer com este ou aquele pecador de determinados pecados, por causa da impureza dele, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirmar que Jesus guardou ressentimento de qualquer um pecador, apóstolo seu ou não, não o perdoando, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirme não perdoar qualquer outro humano que tenha ofendido a Jeová ou a Jesus, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que me ordene a não perdoar os demais humanos que tenham ofendido a Jeová ou a Jesus, ficando assim do lado de Jeová ou de Jesus e contra tal ofensor, por praticar qualquer ação se inimizade contra tal ofensor, mostra ser um OPOSITOR de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirme que Jeová guardou ressentimento de um humano qualquer que O tenha ofendido, não perdoando-o, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirmar que eu devo copiar outro adorador de Jeová qualquer que não seja Jesus, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Aquele humano que afirmar que, dependendo do pecado do meu cônjuge, eu posso me separar definitivamente dele, estando livre para outro casamento, mostra ser um “OPOSITOR” de Jesus, aquele que não fez e que ensinou a não fazer tal coisa.

Ficou bem claro que mostra ser um “OPOSITOR”, todo aquele que, de alguma forma, não concordar com qualquer uma das palavras faladas por Jesus ou não quiser desenvolver qualquer um dos mesmos sentimentos que Jesus revelou ter.

OBJETIVO DO SEMEADOR DA SEMENTE EXCELENTE – A CURA

No início do seu semear, o semeador da semente excelente fez a seguinte declaração com respeito a sua imediata atuação: (Lucas 4:16-19) 16 E ele chegou a Nazaré, onde tinha sido criado; e, segundo o seu costume no dia de sábado, entrou na sinagoga e levantou-se para ler. 17 Foi-lhe assim entregue o rolo do profeta Isaías, e ele abriu o rolo e achou o lugar onde estava escrito: 18 O espírito de Jeová está sobre mim, porque me ungiu PARA declarar boas novas aos pobres, enviou-me PARA pregar livramento aos cativos e recuperação da vista aos cegos, PARA mandar embora os esmagados, com livramento, 19 PARA pregar o ano aceitável de Jeová.”

Com estas palavras a seguir, o semeador da semente excelente revela qual era a condição do coração dos humanos e qual era o OBJETIVO final do seu semear: (Mateus 13:10-15) 10 Vieram assim os seus discípulos e lhe disseram: “Por que é que lhes falas usando ilustrações?” 11 Em resposta, ele disse: “A vós é concedido entender os segredos sagrados do reino dos céus, mas a esses não é concedido. 12 Pois a todo aquele que tiver, dar-se-á mais e far-se-á abundar; mas a todo o que não tiver, até mesmo o que tiver será tirado dele. 13 É por isso que lhes falo usando ilustrações, porque olhando, olham em vão, e ouvindo, ouvem em vão, nem entendem; 14 e é neles que tem cumprimento a profecia de Isaías, que diz: ‘Ouvindo ouvireis, mas de modo algum entendereis; e olhando olhareis, mas de modo algum vereis. 15 POIS O CORAÇÃO DESTE POVO TEM FICADO EMBOTADO e seus ouvidos têm ouvido sem reação, e eles têm fechado os olhos; para que nunca vissem com os olhos, nem ouvissem com os ouvidos, nem entendessem com os corações e se voltassem, E EU OS SARASSE.

Ora, que espécie de coração havia em um servo de Deus que defendia o seu estado de limpo e de superior aos incircuncisos, que tinha o desejo de tirar vidas humanas (pecadores), que sentia repulsa de outros seres humanos por vê-los como aviltados, que via no humano que comete pecados, ser ele o causador, o culpado por ele cometer ou vir a cometer algum tipo de pecado, que desejava remover este mal do seu convívio para poder manter-se limpo, que sentia ódio daquele humano que blasfemasse contra Jeová, que sentia ódio daquele humano que blasfemasse contra um servo de Jeová admirado por ele, que se sentia do lado de Jeová contra os impuros e aviltados, que via no ato de perdoar um pecador, uma atitude de cumplicidade para com o pecador e que sentia-se como um instrumento de Deus para matar os impuros??

Colocar-se do lado de Jeová CONTRA os impuros e aviltados é uma “semente excelente”??

Que frutos excelentes poderá produzir esta semente?? (Êxodo 32:25-29) 25 E Moisés chegou a ver que o povo ficara desenfreado, porque Arão os deixara ficar desenfreados para ignomínia entre seus opositores. 26 Moisés postou-se então no portão do acampamento e disse: Quem está do lado de Jeová? A mim!E todos os filhos de Levi começaram a ajuntar-se a ele. 27 Disse-lhes então: “Assim disse Jeová, o Deus de Israel: ‘Ponde cada um de vós a sua espada ao seu lado. Percorrei o acampamento e voltai, de portão a portão, e MATAI cada um o seu irmão, e cada um o seu próximo, e cada um o seu conhecido íntimo.28 E os filhos de Levi passaram a fazer o que Moisés dissera, de modo que naquele dia caíram do povo cerca de três mil homens. 29 E Moisés prosseguiu, dizendo: “Enchei hoje vossas mãos de poder para Jeová, porque cada um de vós é contra seu próprio filho e contra seu próprio irmão, e para que ele vos conceda hoje uma bênção.”

OBTER A BÊNÇÃO DE JEOVÁ POR MATAR PECADORES??

Papai, Papai, olha o presente que eu te trouxe?? A cabeça do teu iníquo filho em uma bandeja. Eu mesmo a cortei. E agora, que bênção o Senhor vai me dar??

Certamente infringiram a lei de Jeová. Na verdade não passavam de infratores da Lei de Jeová, que afirmou depois para Moisés: (Levítico 19:16) 16 “‘Não deves estar andando entre o teu povo com o objetivo de caluniar. NÃO TE DEVES PÔR DE PÉ CONTRA O SANGUE DO TEU PRÓXIMO. Eu sou Jeová.

Além do mais, qual era o objetivo de tal pessoa que sentia e fazia todas estas coisas?? Não era o seu objetivo, o de agradar a Deus?? Não se sentia ele um INSTRUMENTO de Deus para acabar com a iniquidade?? Não desejava ele receber uma bênção por ter matado pecadores impuros?? Não era esta uma terrível condição?? Não era esta uma terrível doença?? Tratava-se de um coração doente?? Do ponto de vista de Jesus, sim.

Filho querido, filho muito querido, não esqueça que o teu próximo é um filho meu.

Existe um caminho que aos olhos dos humanos é um caminho justo, NO ENTANTO, do ponto de vista do Pai, trata-se de um pecado.

Jesus esclareceu para seus discípulos que era exatamente isto o que iria acontecer com eles, sendo eles as vítimas de tais atitudes. Depois de serem as vítimas, poderiam os discípulos de Jesus passarem a ser aqueles que matavam pecadores para agradar a Deus, aqueles que expulsavam pecadores dos seus locais de estudo das “Escrituras”, objetivando agradar a Deus?? (João 16:1-3) 16 “Tenho falado estas coisas para que não tropeceis. 2 [Os] homens vos expulsarão da sinagoga. De fato, vem a hora em que TODO AQUELE QUE VOS MATAR IMAGINARÁ QUE TEM PRESTADO UM SERVIÇO SAGRADO A DEUS.Mas, farão estas coisas porque não vieram a conhecer nem o Pai nem a mim.

Estavam enganados quanto aos sentimentos de Deus. Eles praticavam diversos atos violentos e até mesmo matavam àqueles que eles viam como pecadores. Assim falou Paulo sobre o que ele mesmo fazia. Ele fazia muitas vítimas da sua violência: (Atos 26:9-11) 9 Eu, da minha parte, REALMENTE PENSEI no meu íntimo que devia cometer muitos atos de oposição contra o nome de Jesus, o nazareno, 10 o que, de fato, fiz em Jerusalém, e a muitos dos santos encerrei em prisões, visto que eu tinha recebido autoridade dos principais sacerdotes; e quando eles estavam para ser executados, eu lançava o meu voto contra eles. 11 E, PUNINDO-OS muitas vezes, em todas as sinagogas, tentei obrigá-los a FAZER UMA RETRATAÇÃO; e, visto que eu estava EXTREMAMENTE ENFURECIDO contra eles, fui ao ponto de persegui-los até mesmo nas cidades de fora.

Aquele servo de Deus, um sincero adorador de Jeová, fazia todas estas MALDADES e ainda apresentava como desculpa, colocava a culpa, na iniquidade das outras pessoas. Ora, o homem que é pacífico não depende do comportamento daqueles que estão a sua volta para ser pacífico, ou será que depende?? Se ele for realmente um homem pacífico, independente das atitudes dos que lhe cercam, ele permanecerá pacífico, isto é, ele não praticará nenhuma ação agressiva. Ele não assimila os sentimentos negativos daqueles com quem ele convive; ele é forte o suficiente para não assimilar sentimentos negativos. Ele sempre se mantem distribuindo os seus sentimentos positivos. Poderia um homem pacífico afirmar que os homens agressivos não o deixam ser “homem pacífico” e que por isso precisam ser aniquilados?? O homem pacífico pode até mesmo tornar-se uma vítima da agressividade, no entanto, ele nunca retribuirá a agressividade recebida, fazendo assim uma outra vítima da “agressividade”, outra vítima da “violência”. Poderia ele praticar a violência “apenas” no caso de defender sua vida?? Não estaria ele praticando a violência?? Ele permanecerá como uma FONTE de passividade, não se tornará um RETRIBUIDOR de “agressividade”. Sendo assim, ele não desejará a morte dos “agressivos” para que o ambiente se torne pacífico. O que ele desejará?? Ele SEMPRE desejará a CURA para os “agressivos”. Com a cura dos homens agressivos, o ambiente se tornará pacífico. Com a CURA e não com a DESTRUIÇÃO.

Se dois ou mais humanos brigam entre si por causa de ouro, qual será a solução definitiva para acabar com a briga entre humanos por causa de ouro?? Seria acabar com todo o ouro existente no planeta?? Seria o ouro o culpado pela briga entre os humanos para ficar com ele?? Onde está a solução?? Cada um dos humanos envolvidos DESEJA ter o ouro para si, cada um dos envolvidos DESEJA possuir o ouro. Trata-se de um sentimento. Trata-se da cobiça.

COBIÇA: Assim é definido cobiça por certo dicionário: COBIÇA

cobiça Datação: sXIII

n substantivo feminino

1 desejo ardente de possuir ou conseguir alguma coisa

1.1 desejo imoderado de bens, riquezas ou honras; ambição, avidez, concupiscência





COBIÇAR: Assim é definido cobiçar por certo dicionário: COBIÇAR

cobiçar Datação: sXIII

n verbo

transitivo direto

1 ter cobiça de; ambicionar (esp. riquezas, honras ou gozos materiais)

Ex.: sempre cobiçou um cargo de chefia

transitivo direto

2 desejar imoderadamente

Ex.: cobiça a mulher do melhor amigo



Ambiçãoesta é a definição de certo dicionário:

ambição Datação: sXIII

n substantivo feminino

1 forte desejo de poder ou riquezas, honras ou glórias; cobiça; cupidez

Ex.: sua a. abriu-lhe as portas da alta sociedade

2 anseio veemente de alcançar determinado objetivo, de obter sucesso; aspiração, pretensão

Ex.: sua a. era tornar-se um grande pintor



Os sentimentos nascem, crescem e se alojam no coração. Neste caso, a solução encontra-se no coração de cada um dos humanos. A solução encontra-se no interior de cada humano.

Onde encontrar a cura para a cobiça?? Onde encontrar a cura para a agressividade?? São os corações do humanos que precisam ser curados. Como curá-los?? Esta é a finalidade da “semente excelente”, isto é, a palavra falada por Jesus, que é a repetição da palavra saída da boca de Jeová.

Realmente, Jesus precisava usar de muitas ilustrações para poder ENCAMINHÁ-LOS À CURA. O que Jesus via e sentia por cada “impuro”?? Ele via um vaso muito valioso e amava cada um destes vasos. (Lucas 19:10) 10 Pois O FILHO DO HOMEM VEIO BUSCAR E SALVAR O QUE ESTAVA PERDIDO.

Neste caso, Jesus SE ESFORÇAVA MUITO para que a “semente excelente” pudesse ser entendida pelos homens que apresentavam os sentimentos impuros que tornavam os seus corações impuros. Tratava-se de uma ato de AMOR.

A SEMENTE EXCELENTE TRARIA A CURA PARA A PRÁTICA DO PECADO, ISTO É, A PALAVRA FALADA POR JESUS LHES ENCAMINHARIA À CURA.

Para encontrar a cura eles precisavam ouvir a palavra, entender a palavra, amar a palavra e praticar a palavra. A palavra falada por Jesus e o exemplo dado por Jesus serviam de guia para o homem encontrar INDIVIDUALMENTE a cura.

O HUMANO PRECISAVA VOLTAR-SE PARA PODER RECEBER A CURA. Ninguém pode fazer isto por mim. Esta é uma ação individual. Eu preciso parar e dar meia volta, RECONHECENDO que o meu caminho até ali foi um COMPLETO ENGANO, passando a REJEITAR as diretrizes anteriores pelas quais eu estava vivendo e ACEITAR as DIRETRIZES fornecidas por Jesus, fazendo de Jesus o MEU GUIA.

Neste caso, com o seu semear, o “OPOSITOR”, além de estar adiando a cura destes corações, ainda estava contribuindo para que estes corações ficassem ainda mais embotados, isto é, insensíveis. O “OPOSITOR” também estava revelando o estado do seu coração.

REAÇÕES PROVOCADAS PELA SEMENTE EXCELENTE

Que reações haveriam entre os humanos após Jesus iniciar o seu semear da “semente excelente”??

O semeador da “semente excelente” sabia que tipo de reação haveria. Em face disto, assim ele passou a prever: (Mateus 10:34-37) 34 Não penseis que vim estabelecer paz na terra; vim estabelecer, não a paz, mas a espada. 35 Pois vim causar divisão; o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a jovem esposa contra sua sogra. 36 Deveras, os inimigos do homem serão pessoas de sua própria família. 3. . .

Haveria divisão entre humanos em todos os níveis de relacionamento humano, inclusive os mais achegados como “pai e filho” e “mão e filha”. A semente excelente provocaria uma grande discórdia a seu respeito, ela provocaria a inimizade até mesmo entre os humanos mais íntimos.

Porque a semente excelente provocaria esta reação entre os humanos?? Porque havia inimizade??

De quem partiria a inimizade?? Da parte de quem partiria o ódio?? As palavras de Jesus foram: “Vocês serão odiados, pois eles já me odeiam”. (João 15:18) 18 Se o mundo vos odeia, sabeis que me odiou antes de odiar a vós. . . (João 15:20) 20 Lembrai-vos da palavra que eu vos disse: O escravo não é maior do que o seu amo. Se me perseguiram a mim, perseguirão também a vós; se observaram a minha palavra, observarão também a vossa.

Apesar de ser odiado e tratado com violência, Jesus não retribuiu nem o sentimento, nem as palavras e nem as ações. Cada aluno devia copiar o seu Mestre.

Havia UNIÃO entre a semente semeada (palavra proferida) por Moisés e a semente semeada (palavra proferida) por Jesus?? Havia IGUALDADE nas sementes semeadas por Moisés e Jesus??

O que Jeová falou para Moisés em relação a Jesus?? (Deuteronômio 18:17-19) 17 A isso Jeová me disse: ‘Fizeram bem em falar assim. 18 Suscitar-lhes-ei do meio dos seus irmãos UM PROFETA semelhante a ti; e deveras porei as minhas palavras na sua boca E ELE certamente lhes falará tudo o que eu lhe mandar. 19 E tem de dar-se que o homem que não escutar as minhas palavras QUE ELE falar em meu nome, deste eu mesmo exigirei uma prestação de contas.

De forma antecipada, revelando conhecer profundamente o Seu profeta, o próprio Jeová afirmou que este Seu profeta falaria tudo o que Ele o mandasse falar.

Para haver UNIÃO entre os semeadores, as palavras proferidas por ambos alcançariam o mesmíssimo objetivo, ou seja, produziriam os mesmos sentimentos naquele que a ouvisse. As diretrizes deveriam ser as mesmas. O ouvinte seria induzido a praticar as mesmíssimas ações, quer ouvisse as palavras de Moisés, quer ouvisse as palavras de Jesus. Mostraria estar havendo UNIÃO entre as sementes semeadas e os semeadores, se as palavras semeadas produzissem o mesmíssimo efeito no ouvinte. Se produzirem efeitos opostos, ou seja, palavras opostas, ações opostas e sentimentos opostos, as sementes semeadas se mostram ser sementes opostas e os seus semeadores estarão em oposição de pensamentos e de sentimentos, logo, as ações dos semeadores também seriam ações opostas.

Se o semeador também vivia de acordo com suas palavras, as ações de Moisés também seriam opostas às ações de Jesus.

Havendo os semeadores recebido suas sementes da mesma fonte, as sementes deveriam ser sementes idênticas, ou seja, deveriam ser as mesmas sementes, não deveriam?? Receberiam eles sementes opostas da mesma fonte??

SERÁ QUE JEOVÁ CRIARIA E DARIA SEMENTES OPOSTAS PARA SEREM SEMEADAS NOS CORAÇÕES DOS HUMANOS??

Teria Jeová dado uma semente para Moisés semear entre Seu povo e tempos depois ter dado uma outra semente 100% oposta para Jesus semear entre o mesmo povo??

As palavras de Jesus são elucidativas: “Eu e o Pai somos um”; “Eles não vieram a conhecer-te, mas eu vim a conhecer-te”. (João 10:30) 30 Eu e o Pai somos um.” (João 17:25) 25 Justo Pai, o mundo, deveras, não veio a conhecer-te; MAS EU VIM A CONHECER-TE, e estes vieram a saber que tu me enviaste.. . .

O “mundoao qual se referiu Jesus, incluía todos os humanos até então.

As palavras que já haviam sido faladas pelo próprio Pai muito antes da vinda de Jesus, também são elucidativas: “Rejeitaram a minha lei”; “Mudaram o regulamento”. (Jeremias 8:8-10) 8 “‘Como podeis dizer: “Somos sábios e a lei de Jeová está conosco”? Seguramente, pois, o estilo falso dos secretários trabalhou em pura falsidade. 9 Os sábios ficaram envergonhados. Ficaram aterrorizados e serão apanhados. EIS QUE REJEITARAM A PRÓPRIA PALAVRA DE JEOVÁ, e que sabedoria é que eles têm? 1. . . (Ezequiel 5:5-6) 5 “Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Esta é Jerusalém. Coloquei-a no meio das nações, com terras ao seu redor. 6 E ela passou a comportar-se rebeldemente contra as minhas decisões judiciais, em iniqüidade maior do que as nações, e contra os meus estatutos, mais do que as terras ao seu redor, POIS REJEITARAM AS MINHAS DECISÕES JUDICIAIS, e quanto aos meus estatutos, não andaram neles.’

(Isaías 24:5-6) . . .E a própria terra foi poluída sob os seus habitantes, pois deixaram de lado as leis, MUDARAM O REGULAMENTO, violaram o pacto de duração indefinida. 6 Por isso é que a própria maldição consumiu a terra e os que habitam nela são considerados culpados. Por isso é que os habitantes da terra diminuíram em número e restaram muito poucos homens mortais.



Bem, segundo o próprio Jeová, a partir de quando haviam eles rejeitado a lei e os regulamentos de Jeová??

Jeová afirmou que foi desde o “ERMO”. Foi no “ermoque eles receberam a lei e os regulamentos de Jeová e foi também no “ermoque eles rejeitaram a lei e os regulamentos de Jeová. A mesma geração que, no ermo, recebeu os regulamentos de Jeová, foi a mesma que se rebelou contra os regulamentos recebidos. O depoimento de Jeová é dado na primeira pessoa (EU). (Ezequiel 20:10-13) 10 Por isso os fiz sair da terra do Egito e os levei ao ERMO. 11 “‘“E passei a dar-lhes os meus estatutos; e dei-lhes a conhecer as minhas decisões judiciais, para que o homem que continuar a cumpri-las também continue a viver por meio delas. 12 E também lhes dei os meus sábados, para se tornarem um sinal entre mim e eles, para que soubessem que sou eu, Jeová, quem os santifica. 13 “‘“Mas eles, [os] da casa de Israel, rebelaram-se contra mim no ERMO. Não andaram nos meus estatutos e rejeitaram as minhas decisões judiciais, por meio das quais, continuando a cumpri-las o homem, também continuará a viver.. . .

As palavras de Jeová são bem claras e elucidativas. Já ali no ermo, os da casa de Israel, haviam rejeitado as leis e os regulamentos de Jeová, logo, tratava-se de uma casa REBELDE. Será que eram apenas alguns?? Não. Jeová falou a respeito da casa de Israel. Tratava-se da inteira casa de Israel. (Ezequiel 2:3-5) 3 E ele prosseguiu, dizendo-me: “Filho do homem, envio-te aos filhos de Israel, a nações rebeldes que se rebelaram contra mim. Eles mesmos, bem como seus antepassados, transgrediram contra mim até o próprio dia de hoje. 4 E a filhos de face insolente e de coração duro — a estes te envio, e tens de dizer-lhes: ‘Assim disse o Soberano Senhor Jeová.’ 5 E quanto a eles, quer ouçam quer se refreiem [de ouvir] — pois são uma CASA REBELDEhão de saber também que veio a haver mesmo um profeta no seu meio.

O que ficou bem claro?? Ficou bem claro que Jeová não deu as péssimas sementes que foram semeadas nos corações da casa de Israel, pois Jeová chamou a casa de Israel de CASA REBELDE. Jeová afirmou: “Eles se REBELARAM contra mim”.

No entanto, naquele momento, assim como nos momentos anteriores, eles continuavam fazendo e cantando lindos cânticos para Jeová.

Quem começou a se rebelar contra Jeová?? Aquela mesma geração que recebeu os mandamentos de Jeová lá no ermo.

Contando a história de Seu povo, Jeová prosseguiu falando para Ezequiel: “Após punição daquela geração que, no ermo, havia recebido os Meus mandamentos, e que no entanto, haviam se rebelado contra tais mandamentos, Eu Jeová, passei a falar as novas palavras para a geração seguinte, ainda no ermo”. Assim falou Jeová: (Ezequiel 20:18-21) 18 E passei a dizer aos filhos deles NO ERMO: ‘Não andeis nos regulamentos DOS vossos antepassados, e não guardeis os seus julgamentos, e não vos avilteis com os seus ídolos sórdidos. 19 Eu sou Jeová, vosso Deus. Andai nos meus próprios estatutos e guardai as minhas próprias decisões judiciais e cumpri-as. 20 E santificai os meus próprios sábados, e eles terão de servir como sinal entre mim e vós, [para] saberdes que eu sou Jeová, vosso Deus.’ 21 “‘“E os filhos começaram a rebelar-se contra mim. Não andaram nos meus estatutos, e não guardaram as minhas decisões judiciais por cumpri-las, por meio das quais, continuando a cumpri-las o homem, também continuará a viver. Profanaram meus sábados. De modo que prometi derramar sobre eles o meu furor, a fim de levar a cabo a minha ira contra eles no ermo.

A geração que passou a ocupar a terra da promessa, assim como a geração anterior que morreu no ermo, também era uma geração rebelde.

Ainda no ERMO, quando Moisés ainda estava vivo, já depois de terem rejeitado as leis de Jeová, o próprio Jeová compôs um cântico, que serviria de testemunha contra o povo, e ainda no ermo, o deu a Moisés para ser repassado ao povo. Estas palavras iniciais do cântico já deixam bem claro que Jeová não era o culpado da nação tornar-se algo pervertido e deturpado: (Deuteronômio 32:4-5)  4 A Rocha, perfeita é a sua atuação, Pois todos os seus caminhos são justiça. Deus de fidelidade e sem injustiça; Justo e reto é ele.  5 Agiram ruinosamente da sua parte; Não são seus filhos, O DEFEITO É DELES. Geração pervertida e deturpada!

O que percebemos?? Percebemos que Jeová havia dado os Seus regulamentos e Suas decisões judiciais e que, no entanto, ainda no ERMO, quando Moisés ainda estava vivo, o povo já havia rejeitado a “semente excelente” semeada por Jeová para Moisés. Tendo o povo rejeitado a “semente excelente”, deveria o Semeador Jeová dar a este povo uma outra semente, uma semente que eles gostassem, semente esta que os tornaria pervertidos e deturpados??

A mesma geração que recebeu os mandamentos de Jeová no deserto, foi a mesma que além de rejeitar os mandamentos de Jeová, também passou a estabelecer os seus próprios regulamentos. Jeová falou para a geração que se seguiu àquela que morreu peregrinando no deserto: “Não andeis nos regulamentos dos vossos antepassados”.

Jeová não criou e não entregou para Moisés uma outra semente, semente esta que os tornaria pervertidos e deturpados. Que decisão deveria ser tomada?? Deveria Moisés ceder a rebeldia do povo e lhes dar outra semente?? Se o fizesse, para onde isto levaria o povo?? Não iria aprofundar ainda mais a rebeldia do povo?? Decerto, que sim. Assim, o povo teria um mandamento que serviria de base para a sua rebeldia e para a rebeldia de seus descendentes. O resultado seria a formação de uma geração pervertida e deturpada. A rebeldia daquela geração passou a ser uma lei para as gerações seguintes, e segundo eles, uma lei vinda da parte de Jeová. Uma palavra falada por Moisés, podia transformar aquilo que Jeová determinou ser pecado, em uma DIRETRIZ para as gerações seguintes.

Quando confrontado com a mesma situação, no caso do divórcio, o que fez Jesus?? Jesus afirmou: “Esta é a semente excelente que deve ser obedecida por aquele que estiver disposto a obedecê-la; esta é a semente desde o princípio; sempre foi esta a semente excelente”.

No entanto, o que aconteceu com Moisés no mesmo caso?? Jesus afirmou: “Por causa da dureza de vossos corações, Moisés vos fez esta concessão. No entanto, esta não é a semente excelente do Pai”. Em consequência da ação de Moisés, para as gerações seguintes, que liam aquela ordem nas “Escrituras”, aquela semente tinha o Pai como origem, pois para eles, Jeová havia dado aquela ordem que foi falada por Moisés e que estava devidamente registrada nas “Escrituras”.

Embora o próprio Jesus não tenha cedido aos rebeldes por semear outra semente, ele deixou bem claro que, depois dele, alguém iria semear outro tipo de semente. E assim se deu.

Neste caso, será que a história não está apenas se repetindo com diferentes personagens?? Não estarão os discípulos de Jesus seguindo mandamentos que não foram dados por Jesus, mandamentos que não saíram da boca de Jesus?? Será que cristãos que decidiram matar pagãos, em guerras santas, estavam obedecendo a um dos mandamentos dados por Jesus lá no monte?? Não continuam os cristãos se considerando mais limpos que os pagãos?? Sim, continuam. Apontando os pecados dos pagãos, não continuam condenando tais povos pagãos??? Não continuam desejando a morte de tais pecadores para que o mundo fique sem iniquidade?? Será que estão obedecendo a algum mandamento dado por Jesus lá no monte e obedecido por ele?? Será que este sentimento de superioridade é fruto da “semente excelente” semeada por Jesus lá no monte??

Bem, estas e outras ações dos discípulos de Jesus, NÃO SÃO frutos da “semente excelente” semeada por Jesus. Estas ações são frutos de sentimentos. Estes sentimentos foram gerados a partir de uma semente. Semear semente é proferir palavras.

POR AGIREM RUINOSAMENTE, ELES MOSTRAVAM NÃO SEREM FILHOS DO PAI CELESTIAL.

Como podiam “mostrar ser” filhos do Pai Celestial?? Jesus nos forneceu a resposta: (Mateus 5:43-45) 43 “Ouvistes que se disse: ‘Tens de amar o teu próximo e odiar o teu inimigo.’ 44 No entanto, eu vos digo: CONTINUAI A AMAR os vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem; 45 PARA QUE MOSTREIS SER FILHOS de vosso Pai, que está nos céus, visto que ele faz o seu sol levantar-se sobre iníquos e sobre bons, e faz chover sobre justos e sobre injustos.

A resposta de Jesus foi bem clara: “Você mostrará ser filho do Pai Celestial, por ter os mesmos sentimentos que o Pai afirmou e mostrou ter”. Neste caso seria por AMAR e não por ODIAR. Logo depois Jesus ratificou a informação, por dizer: (Mateus 5:48) 48 Concordemente, tendes de ser perfeitos, ASSIM COMO O VOSSO PAI CELESTIAL é perfeito.

Depois destas palavras de Jesus, passamos a perceber que Jeová não daria para Moisés uma semente cujo resultado fosse a produção de uma geração deturpada. Jeová não daria para Moisés uma semente cujo resultado fosse a produção de filhos que pensassem e agissem de forma diferente Dele, O Pai. A “semente excelente” fornecida pelo Pai objetivava a produção de filhos que fossem a imagem e semelhança Dele, o Pai. A SEMENTE EXCELENTE semeada pelo Pai não produziria humanos que ODIASSEM outros humanos; não produziria humanos que MATASSEM outros humanos, não produziria filhos que DESEJASSEM a morte de outros humanos.

SEMEAR É IGUAL A PROFERIR PALAVRAS; SEMEAR É IGUAL A ESTABELECER DIRETRIZES; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR A QUALIDADE DE UMA AÇÃO; SEMEAR É ESTABELECER A DIFERENÇA ENTRE O BEM E O MAL; SEMEAR É DEFINIR O QUE É O BEM E O QUE É O MAL; É DETERMINAR O QUE É O CERTO E O QUE É O ERRADO; SEMEAR É IGUAL A DEFINIR O QUE É PECADO E O QUE NÃO É PECADO; SEMEAR É DEFINIR UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO.

Depois de muito discutir o assunto, o humano passará a ENTENDER a “semente excelente”, passando então o seu CORAÇÃO a produzir os frutos próprios da semente excelente, estes trinta, outros sessenta e outros cem vezes mais. OS FRUTOS DA SEMENTE EXCELENTE SÃO OS SENTIMENTOS EXCELENTES.

O semeador da semente excelente deixou bem claro que a pessoa precisa se esforçar para chegar ao ponto de produzir cem vezes mais.

Aquele que produziu cem vezes mais deve VER COMO DESCARTÁVEL aquele que produz trinta vezes mais??

Aquele que produz trinta vezes mais deve ser visto como alguém que precisa de ajuda, que precisa ser amparado, alguém que precisa de cuidados; ele ainda está doente.

Não aceitar e não dar glória a humanos. Para poder acreditar em Jesus, o humano precisa destituir-se do desejo de atribuir glória a outros humanos, que, mesmo sendo “servos” de Deus, simplesmente lhe são iguais e que agiram de acordo com as DIRETRIZES que eles viam como excelentes. Assim nos falou Jesus: (João 5:44-45) 44 COMO PODEIS CRER, QUANDO ACEITAIS GLÓRIA UNS DOS OUTROS e não buscais a glória que é do único Deus? 45 Não penseis que vos hei de acusar perante o Pai; há um que vos acusa, Moisés, em quem depositastes a vossa esperança...

Para poderem ACREDITAR em Jesus, aqueles judeus (Judá) e aqueles levitas (Levi) precisavam parar de glorificar todos os seus antepassados, incluindo Jacó, Moisés e Davi. As palavras e as ações destes homens rivalizavam com as palavras e com as ações de Jesus. As palavras e as ações não podem ser mais contestadas, já aconteceram e estão registradas. Estes homens foram declarados justos em face de suas ações, AÇÕES ESTAS QUE ERAM FRUTO DAS DIRETRIZES que não foram semeadas pelo Pai Celestial. Todas as gerações sentiam orgulho das ações destes homens, declarando-os justos e ofendendo-se por alguém falar contra tais ações, ações que foram realmente praticadas. Aquele que viesse a falar contra as ações destes homens era declarado iníquo e odiado por toda a nação. Estes homens eram amados, admirados e exaltados EXATAMENTE por causa de suas palavras e de suas ações. Bem, e agora, o que fazer???

Jesus lhes informava que tais ações praticadas por estes homens não passavam de pecados, e que no entanto, Jeová continuava amando estes homens apesar de seus pecados. Quando estes homens glorificados aceitarem as DIRETRIZES de Jeová, certamente verão suas ações como pecado e se retratarão de suas palavras e de suas ações perante Jeová. Estes homens glorificados finalmente perceberão o quanto foram perdoados pelo Pai Celestial.

Jesus lhes informava que as DIRETRIZES pelas quais eles, descendentes, estavam vivendo, também não haviam sido dadas pelo Pai Celestial. Bem, e agora, o que fazer???

Sentir ódio de Jesus e querer matar Jesus eram frutos das DIRETRIZES pelas quais aquela geração estava vivendo o seu dia a dia.

O que ocorre hoje se alguém vier a falar contra as palavras e as ações do profeta Maomé?? Que reação haverá por parte do muçulmano?? Reação pacífica?? Amizade?? Amor?? Suas reações serão “fruto” (resultado) das DIRETRIZES pelas quais eles vivem o dia a dia.

A informação precisava ser dada. Depois de dada a informação, vem a reação à informação dada. Eles precisavam ACREDITAR na informação dada. (João 12:46) 46 Eu vim como luz ao mundo, a fim de que todo aquele que DEPOSITAR FÉ EM MIM não permaneça na escuridão.

Os contemporâneos de Jesus precisavam acreditar nas palavras faladas por Jesus, palavras que eram opostas ao que se acreditava até então. Jesus lhes falou: (João 8:21-30) 21 Ele lhes disse, por isso, novamente: “Eu vou embora, e vós me procurareis, contudo, morrereis nos vossos pecados. Para onde eu vou, não podeis ir.” 22 Portanto, os judeus começaram a dizer: “Será que ele se matará? Porque diz: ‘Para onde eu vou, não podeis ir.’” 23 De modo que prosseguiu a dizer-lhes: “Vós sois dos domínios de baixo; eu sou dos domínios de cima. Vós sois deste mundo; eu não sou deste mundo. 24 Portanto, eu vos disse: Morrereis nos vossos pecados. Pois, se não acreditardes que sou eu, morrereis nos vossos pecados.25 Começaram então a dizer-lhe: “Quem és?” Jesus disse-lhes: “Por que é que estou falando convosco? 26 Tenho muitas coisas para falar a respeito de vós e para julgar. De fato, aquele que me enviou é verdadeiro, e as próprias coisas que ouvi dele, eu falo no mundo.” 27 Não compreenderam que lhes falava do Pai. 28 Portanto, Jesus disse: “Uma vez que tiverdes erguido o Filho do homem, então sabereis que sou eu e que não faço nada de minha própria iniciativa; mas assim como o Pai me ensinou, estas coisas eu falo. 29 E aquele que me enviou está comigo; ele não me deixou só, porque faço sempre as coisas que lhe agradam.” 30 Ao falar estas coisas, muitos depositaram fé nele.

Odiar a luz. Ora, se eles glorificavam os que praticavam obras da escuridão, tais como, o ressentimento e a vingança, isto é, o pecado, que sentimento teriam por quem afirmasse que aquele antepassado glorificado era praticante de obras da escuridão?? Não eram determinados “pecados” tidos como estar praticando obras excelentes?? (João 3:19-21) 19 Agora, esta é a base para o julgamento: que a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais a escuridão do que a luz, porque as suas obras eram iníquas. 20 Pois quem pratica coisas ruins odeia a luz e não se chega à luz, a fim de que as suas obras não sejam REPREENDIDAS. 21 Mas, quem faz o que é verdadeiro se chega à luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas como tendo sido feitas em harmonia com Deus.”

Bem, quase dois mil anos depois de Jesus semear as diretrizes do reino de Deus, devemos nos perguntar de forma individual: Quando minhas ações são comparadas com as diretrizes repassadas por Jesus no sermão do monte, o que elas revelam ser?? Estou vivendo o meu dia a dia segundo as mesmas diretrizes vividas por Jesus no seu dia a dia??

Embora eu queira agradar a Deus, o que realmente revelam ser os meus sentimentos e as minhas ações aos olhos de Deus?? Teria Jesus os meus sentimentos e praticaria Jesus as mesmas ações que eu pratico??

Não posso esquecer que Jesus está vivo e está vendo tudo o que eu estou fazendo.

O tempo de colheita.

Jesus falou em um tempo de colheita. Ele descreveu o que aconteceria neste tempo de colheita.

A colheita é a terminação dum sistema de coisas e os ceifeiros são os anjos.

O que é um “sistema de coisas”??

Vejamos:

(Mateus 12:32) 32v Por exemplo, quem falar uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas quem falar contra o espírito santo, não lhe será perdoado, não, nem neste sistema de coisas, nem no que há de vir.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 12:32) 32 Ao que disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; porém ao que falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro.

Sistema de coisas é igual a mundo.

Mundo – esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss:

mundo

s.m. (sXIII) 1 totalidade dos astros e planetas; firmamento, universo 1.1 o planeta Terra 1.2 qualquer outro corpo celeste <observava o céu, fantasiando outros m.> 2 divisão da Terra em seus hemisférios <m. ocidental> 3 totalidade do que existe na Terra <o m. inteiro foi atingido pelo terremoto> 3.1 este planeta, ou parte dele, caracterizado por seus habitantes e costumes <há, neste m., quem ainda esteja na Idade da Pedra> 3.2 raça humana; totalidade das pessoas; humanidade <todo m. procura disfarçar sua própria animalidade> 3.3 população em geral; povo <o m. enfim reconheceu o seu talento> 4 p.ext. classe social <seu noivo não era do nosso m.> 5 p.met. vida em sociedade; mundanidade <homem do m.> 6 universo de todas as realidades existentes ou imaginadas <interessa-se por todos os assuntos deste m.> 6.1 domínio, esfera, universo <o m. das letras> 6.2 fig. espaço íntimo, escolhido para certo modo de viver <seu m. limita-se àquele quarto> 7 p.metf. algo muito grande, importante e/ou complexo <esse laboratório é um m.> 8 p.metf. grande quantidade (de algo) <comprou um m. de coisas para o filho> 9 fil totalidade integrada e coerente na qual habitam todos os objetos materiais, seres e realidades existentes; universo, cosmos n adj. 10 livre de qualquer sujeira; limpo <refinado, o conselheiro só tratava de assuntos m.> ² m. inteligível fil no platonismo e no neoplatonismo, realidade composta por formas ou ideias eternas e intangíveis, que, embora separada das subjetividades e objetos sensíveis, é conhecível pelo espírito humano e modelo essencial dos entes materiais • mundos e fundos grande quantidade de recursos, dinheiro, oferecimentos etc. <moveu mundos e fundos para viajar>m. sensível fil no platonismo, realidade captável pelos sentidos, caracterizada por uma natureza concreta e material que reflete de maneira imperfeita a ordenação suprassensível das ideias eternas • baixo m. pej. m.q. submundo ('delinquência') • cair no m. infrm. fugir, desaparecer • correr m. espalhar(-se), divulgar(-se) <suas palavras correm m.>ganhar o m. deixar a família, a terra natal, para viver novas experiências <ganhou o m. ainda jovem>ir para o outro m. morrer • meio m. grande quantidade de pessoas <contou para meio m. o segredo>no m. da lua completamente alheio ao que se passa em redor <nada ouviu, estava no m. da lua>Novo M. o continente americano, conhecido pelos europeus a partir do sXVI • Primeiro M. conjunto de países que se incluem, econômica, política, social e culturalmente, entre as nações capitalistas desenvolvidas • Segundo M. conjunto de países, nações e/ou Estados socialistas • ser do outro m. ser incomum; extraordinário, excepcional • Terceiro M. conjunto de países economicamente subdesenvolvidos ou em processo de desenvolvimento • todo (o) m. 1 as pessoas todas (tomadas indefinidamente) <todo (o) m. conhece esse artista> 2 todas as pessoas (a respeito das quais se sabe, se tratou antes) <já chegou todo m., podemos começar a reunião>Velho M. conjunto dos países que pertencem à Europa, Ásia e África • vir ao m. nascer • vir o m. abaixo 1 fig. sobrevir grande perturbação ou estrago, em consequência de um fenômeno da natureza intenso <com a tempestade, o m. veio abaixo> 2 fig. haver comoção, escândalo, alvoroço <a descoberta da fraude fez o m. vir abaixo> ¤ etim lat. mundus,i 'o firmamento; a criação; a terra, as nações; o século; o Império Romano; os infernos; o mundo considerado como Deus' ¤ sin/var ver sinonímia de quantidade ¤ ant ver sinonímia de escassez


Podemos concluir que no nosso caso, mundo se refere a uma forma de vida que está sendo praticada no dia a dia por um grande grupo de pessoas.

Aquela forma de vida vivida, praticada e defendida por aquela geração passaria por momentos bem delicados, que testariam a sabedoria deste tipo de forma de vida.

Por exemplo, havia um mundo escravocrata, onde toda a sociedade tinha como base do seu dia a dia. O estabelecido sistema de coisas escravocrata poderia deixar de existir, sendo substituído por um outro, não poderia??

Certamente.

Esta substituição causaria muitos problemas para aqueles que tinham suas vidas moldadas segundo tal sistema de coisas, não é verdade??

Certamente.

Neste caso, o tempo de colheita não seria um tempo calmo e tranquilo. A terminação do sistema de coisas é um tempo de muitos problemas e muita tensão emocional.

ESTÁS PREPARADO PARA A COLHEITA??

O que esta colheita representará para mim??

O semeador da "semente excelente" semeou palavras nos corações do humanos.

Toda semente só produz frutos segundo a sua espécie. Uma semente de manga não produz jaca.

Já estamos vivendo um tempo de colheita.

Quanto mais crítica e desumana ficar a convivência humana, mais nos aproximamos do dia da colheita. Não será um único dia de vinte e quatro horas. Haverá fortes chuvas e haverá fortes ventos. As circunstâncias não serão nada boas. Neste tempo de colheita a humanidade estará mergulhada em problemas. Exatamente por causa destes problemas é que haverá um aumento do que é contra a lei.

O que mais falou Jesus sobre o tempo da colheita?? Que espécie de relação estaria havendo entre os humanos??

(Mateus 24:7-12) 7 Porque nação se levantará contra nação e reino contra reino, e haverá escassez de víveres e terremotos num lugar após outro. 8 Todas essas coisas são um princípio das dores de aflição. 9 Então vos entregarão a tribulação e vos matarão, e sereis pessoas odiadas por todas as nações, por causa do meu nome. 10 Então, também, muitos tropeçarão e trairão uns aos outros, e se odiarão uns aos outros. 11 E surgirão muitos falsos profetas, e desencaminharão a muitos; 12 e, por causa do aumento do que é contra a lei, o amor da maioria se esfriará.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 24:7-12) 7 Pois se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em diversos lugares; 8 porém tudo isto é o princípio das dores. 9 Então sereis entregues à tribulação, e vos matarão; sereis odiados por todas as nações por causa do meu nome. 10 Nesse tempo muitos hão de se escandalizar e trair-se uns aos outros, e uns aos outros se odiarão; 11 hão de se levantar muitos falsos profetas, e a muitos enganarão; 12 e por se multiplicar a iniqüidade, resfriar-se-á o amor da maior parte dos homens.

Os discípulos de Jesus seriam tratados com inimizade pelos não discípulos, seriam atribulados e seriam odiados por todas as nações por causa do nome de Jesus. Além disso, o que ocorreria entre os próprios discípulos de Jesus??

Muitos iriam tropeçar. Passaria a existir traidores. Além disso, discípulos de Jesus estariam odiando outros discípulos de Jesus e praticando palavras e ações de ódio entre si.

As circunstâncias se mostrariam terríveis. Seria um tempo de completa aflição.

Exatamente nestas circunstâncias de grande turbulência emocional é que ocorre a “colheita”.

O QUE O SEMEADOR ESPERA COLHER??

(Lucas 10:25-28) 25 Então, eis que se levantou certo homem versado na Lei, para prová-lo, e disse: “Instrutor, por fazer o que hei de herdar a vida eterna?” 26 Ele lhe disse: “O que está escrito na Lei? Como é que lês?” 27 Em resposta, disse: “‘Tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de toda a tua força, e de toda a tua mente’, e, ‘o teu próximo como a ti mesmo’.” 28 Ele lhe disse: “Respondeste corretamente; ‘persiste em fazer isso e obterás a vida’.”

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Lucas 10:25-28) 25 Levantando-se um doutor da lei, experimentou-o, dizendo: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 26 Respondeu-lhe Jesus: Que é o que está escrito na Lei? como lês tu? 27 Respondeu ele: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de toda a tua força e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo. 28 Replicou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isso, e viverás.

Por causa do aumento do que é contra a lei, o amor da maioria se esfriará – esta foi a previsão feita por Jesus.

Aquelas circunstâncias que causavam plena tribulação aos discípulos de Jesus, também eram as circunstâncias que fariam os discípulos de Jesus deixarem de amar tanto pessoas das nações como outros discípulos de Jesus.

No entanto, sabemos que o amor do discípulo de Jesus ao seu próximo deve ser um amor incondicional.

Foi o próprio Jesus quem mostrou como se deve continuar a amar estando em tribulação e sendo odiado por todos e traído pelos próprios companheiros.

Os discípulos iriam beber do mesmo copo bebido por Jesus.

O que Jesus lhes havia avisado??

(Mateus 20:22-23) 22 Jesus disse, em resposta: “Vós não sabeis o que pedis. Podeis beber o copo que eu estou para beber?” Disseram-lhe: “Podemos.” 23 Disse-lhes ele: “Bebereis, de fato, o meu copo, mas, assentar-se à minha direita e à minha esquerda não é meu para dar, mas pertence àqueles para quem tem sido preparado por meu Pai.”


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 20:22-23) 22 Mas ele replicou: Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que eu estou para beber? Responderam eles: Podemos: 23 Ele lhes disse: Na verdade haveis de beber o meu cálice; mas o tomar assento à minha direita ou à minha esquerda, não me pertence concedê-lo, porém será dado àqueles para quem está destinado por meu Pai.

O mesmo diálogo foi assim descrito por Marcos:

(Marcos 10:38-40) 38 Mas Jesus disse-lhes: “Não sabeis o que pedis. Podeis beber o copo que eu estou bebendo ou ser batizados com o batismo com que eu estou sendo batizado?” 39 Disseram-lhe: “Podemos.” A isso Jesus disse-lhes: “Bebereis o copo que eu estou bebendo e sereis batizados com o batismo com que eu estou sendo batizado. 40 No entanto, este assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não é meu para dar, mas pertence àqueles para quem tem sido preparado.”


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Marcos 10:38-40) 38 Mas Jesus disse-lhes: Não sabeis o que pedis. Podeis beber o cálice que eu bebo, ou ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? 39 Responderam eles: Podemos. Replicou-lhes Jesus: Bebereis, na verdade, o cálice que eu bebo, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado; 40 mas o tomar assento à minha direita ou à minha esquerda, não me pertence concedê-lo; porém será isso concedido àqueles para quem está destinado.



Aquelas circunstâncias atribulantes vividas por Jesus, também seriam vividas pelos discípulos de Jesus.

O que Jesus havia informado aos seus discípulos sobre o que sobreviria a ele??

(Mateus 16:21-22) 21 Daquele tempo em diante, Jesus Cristo principiou a mostrar aos seus discípulos que ele tinha de ir a Jerusalém e sofrer muitas coisas da parte dos anciãos, e dos principais sacerdotes, e dos escribas, e [que tinha] de ser morto e de ser levantado no terceiro dia. 22 Em vista disso, Pedro, tomando-o à parte, principiou a censurá-lo, dizendo: “Sê benigno contigo mesmo, Senhor; não terás absolutamente tal [destino].”...


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 16:21-22) 21 Desde esse tempo começou Jesus Cristo a mostrar a seus discípulos que lhe era necessário ir a Jerusalém e padecer muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. 22 Pedro, chamando-o à parte, começou a admoestá-lo, dizendo: Deus tal não permita, Senhor; isso de modo algum te acontecerá.

Passareis pelas mesmas circunstânciasesta foi uma garantia dada por Jesus para seus discípulos. Bebereis do mesmo copo que estou bebendo e sereis batizados com o mesmo batismo que estou sendo batizado.

Que batismo era este??

(Mateus 3:11) 11 Eu, da minha parte, batizo-vos com água, por causa do vosso arrependimento; mas o que vem depois de mim é mais forte do que eu, não sendo eu nem apto para tirar-lhe as sandálias. Este vos batizará com espírito santo e com fogo....


Assim verte a Tradução Brasileira:


(Mateus 3:11) 11 Eu, na verdade, vos batizo com água para o arrependimento; mas aquele que há de vir depois de mim, é mais poderoso do que eu, e não sou digno de levar-lhe as sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.


Seriam batizados com o mesmo batismo que Jesus seria batizado.

Individualmente, cada um seria exposto as mesmas circunstâncias que Jesus havia sido exposto.

Que mais disse Jesus sobre o batismo que ele seria batizado??

(Lucas 12:50) 50 Deveras, tenho um batismo com que [devo] ser batizado, e como estou aflito até que termine!


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Lucas 12:50) 50 Mas tenho de ser batizado com um batismo, e como me angustio até que ele se cumpra!

Que situação estava sendo criada com a presença de Jesus semeando aquelas palavras nos corações das pessoas daquela geração??

(Lucas 12:51-53) 51 Imaginais que vim dar paz na terra? Deveras, eu vos digo que não, mas antes divisão. 52 Pois, doravante haverá cinco divididos numa casa, três contra dois e dois contra três. 53 Estarão divididos, pai contra filho e filho contra pai, mãe contra filha e filha contra [sua] mãe, sogra contra sua nora e nora contra [sua] sogra.”


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Lucas 12:51-53) 51 Pensais que vim trazer paz à terra? Não, eu vo-lo digo, mas divisão; 52 porque de ora em diante, haverá numa casa cinco pessoas divididas, três contra duas, e duas contra três; 53 estarão divididas: o pai contra seu filho, e o filho contra seu pai; a mãe contra sua filha, e a filha contra sua mãe; a sogra contra sua nora, e a nora contra sua sogra.

Quem era o responsável por esta divisão tão séria no seio da família??

Jesus e suas sementes.

Que sentimentos passariam a ter por Jesus aqueles que achavam que estavam perdendo suas famílias para Jesus??

Certamente que haveria ódio por Jesus.

No lugar de ser uma mensagem que uniria a família, seria uma mensagem que causaria a desunião dentro da própria família??

Não foi exatamente isto o que Jesus havia dito??

Os discípulos de Jesus receberiam o mesmo ódio por parte das pessoas, obviamente.

As circunstâncias seriam angustiantes.

Não se rendam a seus familiares – isto foi o que Jesus pedia a seus discípulos.

(Mateus 10:37-39) 37 Quem tiver maior afeição pelo pai ou pela mãe do que por mim, não é digno de mim; e quem tiver maior afeição pelo filho ou pela filha do que por mim, não é digno de mim. 38 E aquele que não aceita a sua estaca de tortura e não me segue não é digno de mim. 39 Quem achar a sua alma, perdê-la-á, e quem perder a sua alma por minha causa, achá-la-á.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 10:37-39) 37 Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim, não é digno de mim; 38 e aquele que não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. 39 O que acha a sua vida, perdê-la-á; mas o que perde a sua vida por minha causa, achá-la-á.

Embora Jesus não tenha pedido ao discípulo para ele deixar de amar seus familiares, Jesus pedia que os discípulos amassem mais a ele do que aos seus familiares.

Assim como Jesus já havia falado, ele tinha acendido um fogo terrível entre os humanos. Este fogo ardia no seio da própria família.

Assim, apesar de odiados e desprezados por seus próprios familiares, os discípulos deveriam continuar a amar todos os seus familiares, entretanto, obedecendo a Jesus naquilo que Jesus havia pedido a eles individualmente.

As circunstâncias não eram nada pacíficas.

Como é que vos comportareis diante delas?? De acordo com o que aprendestes.

Jesus mostrou de forma prática como os seus discípulos deviam se comportar ao terem diante de si as mesmas circunstâncias a que Jesus foi submetido.

Como se comportou Jesus diante de tais circunstâncias atribulantes??

Ele continuou amando tando as pessoas que sentiam inimizade por ele, como também àqueles discípulos que o traíram e que o abandonaram. Jesus provou que o seu amor era um amor autêntico e incondicional.

Como reagir ao ser provocado??

Nosso irmão Tiago nos falou algo muito interessante:

(Tiago 1:14) 14 Mas cada um é provado por ser provocado e engodado pelo seu próprio desejo.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Tiago 1:14) 14 Mas cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz;


Embora a provocação seja externa, ou seja, ela me é imposta pelas pessoas e circunstâncias ao meu redor, a minha reação irá revelar o quanto aquelas circunstâncias interferem nos meus reais sentimentos.

Neste momento de tensão emocional e de grande tribulação contra mim, que espécie de coisas poderão sair de dentro de mim??

(Marcos 7:20-23) 20 Outrossim, ele disse: “O que sai do homem é o que avilta o homem; 21 pois, de dentro, dos corações dos homens, saem raciocínios prejudiciais: fornicações, ladroagens, assassínios, 22 adultérios, cobiças, atos de iniqüidade, fraude, conduta desenfreada e um olho invejoso, blasfêmia, soberba, irracionalidade. 23 Todas estas coisas iníquas saem de dentro e aviltam o homem.”


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Marcos 7:20-23) 20 Continuou: O que sai do homem, isso é o que o contamina. 21 Pois de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, as fornicações, os furtos, os homicídios, os adultérios, 22 as avarezas, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba e a loucura: 23 todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem.

Foram estas coisas más que saíram de dentro de Jesus quando ele estava passando bebendo o seu copo??

Certamente, que não.

JESUS PLANTOU O AMOR. Ele plantou o amor incondicional.

O QUE ELE ESPERA COLHER??

ELE ESPERA COLHER O AMOR. Ele espera colher o amor incondicional.

O mesmo amor que ele praticou é aquele que ele espera colher.

A situação dos discípulos de Jesus estará propícia para se demonstrar o mesmo amor demonstrado por Jesus.

A autenticidade do amor de cada discípulo precisa ser provada.

A situação também estará propícia para se demonstrar total intolerância e ódio pelos pecadores, pois haverá um grande aumento do que é contra a lei.

Aquele que tiver sentimentos de intolerância e ressentimento em seus corações, certamente produzirão palavras e ações de intolerância e vingança, pois não faltarão motivos plenamente válidos para desejarem a vingança.

Exatamente assim como Jesus receberão inimizade, ódio, ataques físicos e verbais, oposições e traições de companheiros íntimos. Como reagir diante dos ofensores??

Será que continuarão a amar tais ofensores com o mesmo amor que tinham por estes antes destes se tornarem seus ofensores??

Este é o sentimento que Jesus espera colher no coração do seu discípulo.

O QUE ESTARÁ FAZENDO VOCÊ NESTE PERÍODO DE TEMPO??

Estarás amando incondicionalmente àqueles que estarão revelando te odiarem tanto em palavras como em ações??

Estarás perdoando incondicionalmente todos os pecados dos teus contemporâneos??

Enquanto há tempo propício devemos treinar o perdoar e continuar a amar os nossos ofensores de pequenas coisas, visando nos acostumar com o sabor do perdão incondicional.

Deveis praticar as minhas palavras – É imprescindível praticar no dia a dia a semente excelente (minhas palavras).

(Mateus 7:24-27) 24 Portanto, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem discreto, que construiu a sua casa sobre a rocha. 25 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e açoitaram a casa, mas ela não se desmoronou, pois tinha sido fundada na rocha. 26 Além disso, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem tolo, que construiu a sua casa sobre a areia. 27 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e bateram contra aquela casa, e ela se desmoronou, e foi grande a sua queda.”


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 7:24-27) 24 Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as observa, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. 25 Desceu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela não caiu; pois estava edificada sobre a rocha. 26 Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as observa, será comparado a um homem néscio, que edificou a sua casa sobre a areia. 27 Desceu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu: e foi grande a sua ruína.

O que devemos ver em tais ofensores??

Devemos ter o mesmo olhar de Jesus, aquele que via tais pessoas como doentes que precisavam de muita ajuda para encontrarem a cura para si mesmos.

Onde estava a doença destas pessoas??

Estava nos corações, pois com os corações cheios de iniquidade, eles só podiam deixar sair de dentro de si, a mesma iniquidade existente em seus corações em forma de sentimentos.

O que Jesus vem colher no tempo da colheita??

Jesus vem colher os sentimentos que existem nos corações de seus discípulos. Ele vem colher o trigo que ele semeou.

Bem, estes são os frutos que o Semeador espera colher na época da colheita. Sabemos que a colheita é um batismo de fogo.



Ficou bastante claro que Jesus não vem colher “pregadores” das boas novas do reino.

Embora muitas pessoas tenham se tornado pregadores profissionais das boas novas do reino, não é isto o que Jesus vem colher no tempo da colheita.

Tenha a tribulação como motivo de alegria.

(Mateus 5:11-12) 11 Felizes sois quando vos vituperarem e perseguirem, e, mentindo, disserem toda sorte de coisas iníquas contra vós, por minha causa. 12 Alegrai-vos e pulai de alegria, porque a vossa recompensa é grande nos céus; pois assim perseguiram os profetas antes de vós.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 5:11-12) 11 Bem-aventurados sois, quando vos injuriarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que existiram antes de vós.

Haveria dor física, não haveria?? Haveria dor emocional, não haveria??

No entanto, Jesus afirmou que tais coisas sofridas deviam ser encaradas como motivos para se alegrarem, para pularem de alegria.

Tendo a visão correta sobre toda a situação, eles encontrariam motivos plenos para se alegrarem.

Isto ocorreu??

Sim. Assim está registrado.

(Atos 5:40-42) 40 Em vista disso, atenderam-no e mandaram chamar os apóstolos, chibatearam-nos e ordenaram-lhes que parassem de falar à base do nome de Jesus, e soltaram-nos. 41 Estes, portanto, retiraram-se do Sinédrio, alegrando-se porque tinham sido considerados dignos de ser desonrados a favor do nome dele. 42 E cada dia, no templo e de casa em casa, continuavam sem cessar a ensinar e a declarar as boas novas a respeito do Cristo, Jesus.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Atos 5:40-42) 40 Concordaram com ele; e tendo chamado os apóstolos, açoitaram-nos e ordenaram-lhes que não falassem em o nome de Jesus, e soltaram-nos. 41 Eles, pois, saíram do sinédrio, regozijando-se por terem sido achados dignos de sofrer afrontas pelo nome de Jesus; 42 e todos os dias no templo e em casa não cessavam de ensinar e pregar a Jesus, o Cristo.


Quando ofendidos verbal e fisicamente por não discípulos de Jesus, estes homens revelaram sua alegria. Certamente não guardavam ressentimentos das pessoas que lhes haviam submetido àquela tribulação. Para que isto acontecesse, seria necessário continuar a amar estas agressivas pessoas de forma incondicional. No entanto, exatamente assim como havia acontecido com Jesus, ainda os aguardavam novas circunstâncias.

Devia ser encarada como uma vitória sobre o pecado.

Apesar de terem me feito maldades, eu continuei a amá-los.

Tratava-se de uma vitória pessoal. Tratava-se de uma alegria pessoal.

Em testemunho para eles e para as nações.


(Mateus 10:17-18) 17 Guardai-vos dos homens; pois eles vos entregarão aos tribunais locais e vos açoitarão nas suas sinagogas. 18 Ora, sereis arrastados perante governadores e reis, por minha causa, em testemunho para eles e para as nações.


Assim verte a Tradução Brasileira:


(Mateus 10:17-18) 17 Guardai-vos, porém, dos homens; porque vos entregarão aos tribunais, e vos açoitarão nas suas sinagogas; 18 por minha causa sereis levados à presença dos governadores e dos reis, para lhes servir de testemunho a eles e aos gentios.


Testemunho – Esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: declaração, depoimento de uma ou mais testemunhas; prova, sinal, indício...

testemunho

s.m. (sXIII) 1 declaração, depoimento de uma ou mais testemunhas 2 afirmação fundamentada; depoimento, comprovação <os Evangelhos são t. da vida e da doutrina de Cristo> 3 o que indica a existência de (algo); prova, sinal, indício <exibiu as equimoses como t. da agressão> 4 geol elevação isolada, remanescente de antigas superfícies erodidas ² dar t. de atestar, testemunhar; confirmar ¤ etim lat. testimonìum,ìi 'testemunho, depoimento' ¤ sin/var ver sinonímia de alegação, comprovação e rasto ¤ hom testemunho(fl.testemunhar)


O que estaria sendo provado com aquelas ações??

Que aqueles homens da casa de Israel estavam atacando e matando pessoas plenamente inocentes, pessoas que sequer sentiam inimizade por seus ofensores, comprovando que tais ações eram ações de pura maldade.

Como aquela geração da casa de Israel seria vista pelas nações gentias??

Será que somente os líderes da casa de Israel é que seriam responsáveis pelas maldades??

O que disse Jesus??

(Mateus 10:21-24) 21 Além disso, irmão entregará irmão à morte, e o pai ao seu filho, e os filhos se levantarão contra os pais e os farão matar. 22 E vós sereis pessoas odiadas por todos, por causa do meu nome; mas aquele que tiver perseverado até o fim é o que será salvo. 23 Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; pois, deveras, eu vos digo: De modo algum completareis o circuito das cidades de Israel antes de chegar o Filho do homem. 24 O discípulo não está acima do seu instrutor, nem o escravo acima do seu senhor...


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 10:21-24) 21 Irmãos entregarão à morte a irmãos, e pais a filhos; filhos se levantarão contra seus pais, e os farão morrer. 22 Sereis odiados de todos por causa do meu nome; mas quem perseverar até o fim, esse será salvo. 23 Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel, antes que venha o Filho do homem. 24 Não é o discípulo mais que o seu mestre, nem o servo mais que o seu senhor.


Que situação aflitiva e atribulante ocorreria para o discípulo de Jesus!!!!

Por causa de Jesus, aquela geração da casa de Israel iria praticar muitas atrocidades contra seus próprios familiares que acreditassem em Jesus.

Dentro deste clima de grande iniquidade é que os discípulos deveriam continuar a amar aos seus agressores e matadores, pois foi exatamente isto o que aconteceu com Jesus. Jesus afirmou que o discípulo não está acima do seu instrutor, pois se haviam feito todas estas coisas contra o instrutor Jesus, também fariam com eles.

Óbvio que o discípulo deveria copiar o comportamento que seu Mestre Jesus teve diante de uma circunstância como esta.

Fugi de uma cidade para outra – isto foi o que pediu Jesus.

O que aconteceria com tal deslocamento??

O ódio se deslocaria atrás deles.

No entanto, eles deveriam manter inalterado o amor incondicional que tinham por seus agressores, agressores estes que os viam como monstruosos inimigos.

Convém perguntar: Qual o motivo de tanto ódio??

(Atos 6:11-14) 11 Induziram então secretamente uns homens a dizer: “Nós o ouvimos falar declarações blasfemas contra Moisés e Deus.” 12 E atiçaram o povo, e os anciãos, e os escribas, e, vindo contra ele repentinamente, tomaram-no à força e o conduziram ao Sinédrio. 13 E apresentaram testemunhas falsas, que diziam: “Este homem não pára de falar coisas contra este santo lugar e contra a Lei. 14 Por exemplo, nós o ouvimos dizer que esse Jesus, o nazareno, derrubará este lugar e mudará os costumes que Moisés nos transmitiu.


As palavras de Jesus eram contra as palavras de Moisés, logo, modificavam os costumes ensinados por Moisés.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Atos 6:11-14) 11 Então subornaram homens que diziam: Temo-lo ouvido proferir palavras de blasfêmia contra Moisés e contra Deus; 12 também sublevaram ao povo, aos anciãos e aos escribas e, investindo contra ele, arrebataram-no e levaram-no ao sinédrio, 13 e apresentaram falsas testemunhas que diziam: Este homem não cessa de proferir palavras contra o lugar santo e contra a Lei;14 porque o temos ouvido dizer que esse Jesus o Nazareno há de destruir este lugar e há de mudar os costumes que Moisés nos deixou.

Aquela geração confiava plenamente em Moisés.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(João 5:44-45) 44 Como podeis crer, vós que recebeis glória uns dos outros, e não buscais a glória que vem do único Deus? 45 Não penseis que eu vos hei de acusar perante o Pai; quem vos acusa é Moisés, no qual confiais.

Somos discípulos de moisés – afirmavam.

(João 9:27-28) 27 Ele lhes respondeu: Já vo-lo disse, e não ouvistes; por que quereis ouvir outra vez? porventura quereis também vós tornar-vos seus discípulos? 28 Injuriaram-no e disseram: Discípulo dele és tu; mas nós somos discípulos de Moisés.

Todo o ódio e desprezo que aquela geração da casa de Israel sentia pelos discípulos de Jesus eram motivados pela idolatria que tinham por Moisés.

Sentiriam pelos discípulos de Jesus o mesmo ódio que sentiram por Jesus, pois estes homens repetiam as palavras de Jesus.

Estes homens deviam repetir as palavras de Jesus e também deviam ter os mesmos sentimentos que Jesus demonstrou ter por aquela geração, pois isto era colocar em prática as palavras faladas.

Agindo desta forma, eles expunham aquela geração da casa de Israel como praticantes de crimes hediondos contra pessoas inocentes. Isto serviria de testemunho tanto para a casa de Israel como para as nações gentias.

Fica plenamente claro que Jesus não faria uma colheita de pregadores das boas novas.

ç

ç

ç

çç

topo desta página