'

PORQUE DEVO SER SEMPRE AUTÊNTICO?

Criada em 31/08/11 Última modificação em 15/04/16




AUTENTICIDADE – AUTÊNTICO



Visando a verdadeira paz, o humano precisa ser autêntico em tudo o que faz e em tudo o que fala. Obviamente, todos os seus sentimentos também precisam ser autênticos. Para que a paz se torne verdadeira é imprescindível que o humano seja autêntico todo o tempo. Para existir a verdadeira segurança é necessário que o humano seja autêntico todo o tempo.



Como saber se os sentimentos de alguém são autênticos?? O que poderá medir a autenticidade do sentimento do ser humano?? Estas palavras faladas por Jesus certamente nos revelam a infalível maneira: (Mateus 7:24-27) 24 Portanto, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem discreto, que construiu a sua casa sobre a rocha. 25 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e açoitaram a casa, mas ela não se desmoronou, pois tinha sido fundada na rocha. 26 Além disso, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem tolo, que construiu a sua casa sobre a areia. 27 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e bateram contra aquela casa, e ela se desmoronou, e foi grande a sua queda.”



Este é o momento, esta é a situação em que o mais autêntico do sentimento do humano é externado. O interior do humano em questão se coloca plenamente a mostra. Neste momento ele é plenamente autêntico. Sim, o momento da plena adversidade. Neste momento é removida toda e qualquer maquilagem ou fantasia que porventura ele tenha colocado sobre si.

O que eu falarei e o que eu farei no momento da plena adversidade?? Neste momento eu me revelarei plenamente. É neste momento que é revelada a minha autenticidade. Neste dia a minha essência será plenamente exposta. Continuarei a ser aquilo que hoje afirmo ser??

Depois de passada a “plena adversidade” certamente saberei se sou realmente aquele que afirmo ser ou se sou algo diferente daquilo que eu afirmava ser.

Vejamos agora as descrições dadas pelo dicionário Houaiss a algumas expressões aqui usadas.

ESSÊNCIA


essência Datação: sXV

n substantivo feminino

1 aquilo que é o mais básico, o mais central, a mais importante característica de um ser ou de algo

2 ideia central, argumento principal; espírito

Ex.: a e. de uma religião

3 determinada qualidade em seu mais alto grau

Ex.: Madre Teresa era a e. da bondade

4 a existência

5 Rubrica: filosofia.

no platonismo, o ser verdadeiro, conhecível na medida em que o espírito supera o caráter enganoso e ilusório das impressões sensíveis, tornando-se apto à contemplação das formas eternas e imutáveis da realidade

6 Derivação: por extensão de sentido. Rubrica: filosofia.

no aristotelismo, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos universais que caracterizam a natureza própria de um indivíduo concreto, em oposição às alterações circunstanciais ou características excepcionais que possam eventualmente acometê-lo

7 Derivação: por extensão de sentido. Rubrica: filosofia.

na escolástica, esp. no tomismo, a conceituação universal, captável somente pelo pensamento, e relativamente separada da realidade existencial, particular e concreta [Somente em Deus, essência e existência coincidem inteiramente.]

8 espécie de árvore em floresta

Ex.: as e. que compõem a Mata Atlântica

9 óleo fino e aromático, extraído por destilação de flores, folhas, frutos ou raízes de certos vegetais

Exs.: e. de lavanda

e. de eucalipto


AUTENTICIDADE

autenticidade Datação: 1752

n substantivo feminino

1 qualidade, condição ou caráter de autêntico

1.1 caráter do que é genuíno, verdadeiro; lidimidade

Ex.: a a. de um quadro de Portinari

1.2 caráter do que é legítimo, adequado; pertinência, lidimidade

Ex.: a a. de uma opinião

2 Rubrica: termo jurídico.

propriedade daquilo a que se pode atribuir fé; legitimidade

3 Rubrica: música.

busca da execução autêntica

AUTÊNTICO

autêntico Datação: sXIII

n adjetivo

1 de origem (época, fabricação, localidade) comprovada

Ex.: uma a. porcelana Ming

2 cuja autoria é atestada

Ex.: um a. Pancetti

3 reconhecido como legítimo; fidedigno

Exs.: um documento a.

uma descrição a. dos fatos

4 não imitativo; verdadeiro

Ex.: um a. sotaque britânico

5 que tem autoridade; válido

Ex.: razões a.

6 Rubrica: filosofia.

em Heidegger (1889-1976), diz-se da existência que assume plenamente sua inarredável condição mortal, aceitando em decorrência a angústia que só poderia ser dissimulada através da banalidade cotidiana (inautenticidade)

7 Rubrica: termo jurídico.

a que se pode dar fé; que está dentro das formalidades legais e é tido como legítimo e verdadeiro

8 Rubrica: música.

diz-se de cada um dos quatro modos eclesiásticos de caráter expansivo e cujo âmbito está entre a final e a oitava superior

LEGÍTIMO

legítimo Datação: sXV

n adjetivo

1 fundado e amparado em lei; legal

Exs.: autoridade l.

poder l.

2 ditado, justificado, explicado pelo bom senso, pela razão; justo, razoável

Exs.: desejo l.

motivos l.

3 concebido no matrimônio (diz-se de filho)

4 genuíno, lídimo, verdadeiro

Exs.: prata l.

um l. perfume francês

5 que procede, que tem lógica

Ex.: uma l. conclusão

GENUÍNO

genuíno Datação: a1697

n adjetivo

1 próprio, exato

Ex.: o sentido g. de uma palavra

2 legítimo, verdadeiro

Ex.: um quadro g. de Portinari

3 sincero, franco (falando-se de pessoa, ou da expressão de sentimento ou pensamento)

4 que não sofreu nenhuma alteração em sua fórmula; puro

Ex.: uísque escocês g.

Ser autêntico é o mesmo que ser verdadeiro TODO o tempo. Quando é que o limão passa a ter o sabor de abacaxi??



No primeiro instante, o ser humano revela não gostar da autenticidade. A autenticidade leva a pessoa a não compartilhar dos sentimentos das outras pessoas, a não compactuar com os sentimentos das outras pessoas. Geralmente, a autenticidade leva a pessoa a ser impopular. A autenticidade leva a pessoa a falar sempre a verdade, independente da situação ou do ouvinte.

O autêntico não considera fazer parte de um grupo, ser aceito por um grupo, como a coisa mais importante para ele. O autêntico não está interessado em agradar, seu objetivo não é agradar, seu objetivo não é a troca de agrados.

IMPOPULARdefinição dada por certo dicionário (Houaiss):

impopular Datação: 1858

n adjetivo de dois gêneros

1 que desagrada ao povo, que vai contra o desejo e as expectativas do povo

Exs.: governo i.

medidas i.

2 que não é aceito pelo povo

Ex.: governante i.

3 que não goza de popularidade; antipático

Ex.: atriz i.

4 que não é bem-visto em certos meios; antipático

Ex.: por causa de sua arrogância, ele é muito i. entre os colegas

Assim, conclui-se obviamente que o autêntico não é uma pessoa agradável, ou seja, não é uma pessoa que vive distribuindo agrados.

O objetivo do autêntico não é ser agradável; não é transmitir satisfação a seu ouvinte; não é dar prazer a seu ouvinte; não é afagar o seu ouvinte com palavras; não é fazer a outra pessoa sentir-se encantada com ele por causa de suas palavras.

O autêntico não acompanha o clima da situação, não acompanha o espírito das pessoas em volta: (Lucas 7:31-32) 31 Com quem, portanto, compararei os homens desta geração, e a quem se assemelham? 32 São semelhantes às criancinhas sentadas nas feiras, gritando umas para as outras e dizendo: ‘Nós tocamos flauta para vós, mas não dançastes; lamuriamos, mas não chorastes.’

O autêntico não procura e não objetiva mimar o seu ouvinte.

Obviamente, o autêntico não objetiva receber agrados, não objetiva receber elogios, não objetiva ser glorificado. O autêntico não deseja agrados, elogios ou reverências, ele não sente falta destas coisas, ele não gosta destas coisas. O autêntico não se deixa ser comprado com o agrado de outras pessoas.



AGRADAREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

agradar Datação: sXV

n verbo

transitivo direto, transitivo indireto e intransitivo

1 ser agradável, transmitir satisfação a; dar prazer, contentar

Exs.: agradava os filhos

o garçom agradou aos fregueses

o espetáculo não agradou

pronominal

2 comprazer-se em; experimentar prazer, deleite; sentir-se encantado

Ex.: agradou-se dos presentes recebidos

pronominal

2.1 sentir-se enamorado, tomar-se de amores

Ex.: agradou-se da moça

transitivo direto

3 Regionalismo: Nordeste do Brasil.

fazer agrados, carinhos; afagar

Ex.: com muita naturalidade agradava crianças

AGRADO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

agrado Datação: sXV


n substantivo masculino

ato ou efeito de agradar

1 sentimento ou sensação de satisfação, de aprazimento; gosto

2 ato de consentir; consentimento, beneplácito

3 suavidade ao trato, afabilidade, cortesia

4 Regionalismo: Brasil. Uso: informal.

compensação adicional dada esp. como prêmio pelos resultados obtidos num trabalho; gorjeta, gratificação, presente

Ex.: deu-lhe um a. pela informação

5 Rubrica: angiospermas.

m.q. brinco-de-princesa (Fuchsia integrifolia)



ª agrados

n substantivo masculino plural

6 carinhos, afagos, festas

Ex.: foi recebido com muitos a.

AFAGOEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

afago Datação: sXIII



n substantivo masculino

ato de afagar; carinho, carícia

1 ato ou gesto amável, cordial, que expressa afeição (por alguém ou por alguma coisa)

Exs.: recebeu os netos com a.

seus gatos eram tratados com muitos a.

2 Derivação: sentido figurado.

ato, objeto, acontecimento etc. que propicia um bem ou prazer (espiritual, moral, afetivo, físico)

Ex.: aquela boa notícia foi um a. para sua alma entristecida

3 Derivação: sentido figurado.

suavidade, amenidade produzida por

Ex.: os a. de uma manhã primaveril

4 Derivação: sentido figurado.

proteção, apoio

Ex.: a. da sorte, do destino

5 favor, serviço que se presta a; agrado

Ex.: buscando promoção, o funcionário vivia oferecendo a. à diretoria

MIMOEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

mimo Datação: sXV

n substantivo masculino

1 agrado, carinho, atenção especial de alguém a outrem

1.1 agrado e/ou carinho exagerados, esp. para com uma criança (tb.us. no pl.)

Ex.: a avó o estragou com mimos

2 objeto que se dá a alguém; presente

3 Derivação: por extensão de sentido.

ser ou objeto esp. dotado de qualidades, como graça, delicadeza, beleza, etc.

Ex.: é um m. de criança

4 Rubrica: angiospermas.

m.q. brinco-de-princesa ('designação comum', 'flor')

No entanto, no dia a dia, o humano tem buscado viver uma outra situação. Usando o livre-arbítrio, o ser humano busca fazer aquilo que ele gosta, aquilo que lhe dá prazer, aquilo que ele se sente bem de estar fazendo.

Geralmente ele faz aquilo que precisa ser feito VISANDO conseguir aquilo que ele “precisa” ou aquilo que ele “deseja” para si.

Devo dar a uma pessoa a impressão que sou uma coisa, só para agradá-la?? Devo dar a impressão que sou uma coisa, só para cativar a outra pessoa?? Para cativar uma pessoa, eu devo falar a palavra que esta pessoa deseja ouvir?? (1 Coríntios 9:19-23) 19 Pois, embora eu esteja livre de todos, fiz-me escravo de todos, para ganhar o máximo [número deles]. 20 E, assim, para os judeus tornei-me como judeu, para ganhar judeus; para os debaixo de lei tornei-me como debaixo de lei, embora eu mesmo não estivesse debaixo de lei, para ganhar os debaixo de lei. 21 Para os sem lei tornei-me como sem lei, embora eu não estivesse sem lei para com Deus, mas [estivesse] debaixo de lei para com Cristo, para ganhar os sem lei. 22 Para os fracos tornei-me fraco, para ganhar os fracos. Tornei-me todas as coisas para pessoas de toda sorte, para de todos os modos salvar alguns. 23 Mas, faço todas as coisas pela causa das boas novas, para tornar-me compartilhador delas com [outros].

Aquele que dá a impressão de ser uma coisa quando não é, revela ser um autêntico??

Em que momento esta pessoa está sendo autêntica?? Como vou saber o que ela realmente é??

Geralmente o humano vive em busca de um AFAGO, que pode ser físico, moral, afetivo ou espiritual. Ele poderá fazer coisas incríveis para conseguir o seu AFAGO.

Para tal, ele sempre provoca e sempre se envolve em uma troca de agrados. Ele dá um agrado visando receber aquilo que seu coração almeja. Ele passa a viver pela teoria de que “é dando que se recebe”, isto é, busque uma troca.

Assim, o agrado passa a ser usado como uma moeda de negociação. Ele dá um prazer visando receber um outro prazer, isto é, aquele prazer que ele deseja receber. Ele pode tentar usar o afago para conseguir a aprovação de alguém em face de algo que ele fez ou que deseja fazer.

Usar o agrado como uma moeda de negociação?? >> Dar agrado visando receber outro agrado em troca?? Isto é muito comum ao ser humano e inicia-se o aprendizado na mais tenra infância.

O humano pode tornar-se uma fonte receptora de mimo. Os mimos são palavras e atos que são gostosos de serem recebidos. São como chocolate, são doce como o mel. Daí, ele usará todos os expedientes possíveis, lícitos ou não, para poder receber o objeto do seu desejo, isto é, o mimo. Ele tornou-se um viciado em mimo. Para ele, o mimo é tal qual uma chupeta. Ele fica transtornado quando não recebe o mimo que ele tanto deseja, podendo ficar com raiva, podendo também ficar muito deprimido.

Os atos e as palavras do Pai Celestial.

O Pai Celestial passa a revelar para seu filho que estava sendo punido, que palavras este filho falaria, ao compreender as ações corretivas do Pai para com ele. O Pai Celestial também dá a Sua visão em relação a seu filho ao perguntar: “Será que devo tratar você com mimo”??

(Jeremias 31:18-20) 18 Ouvi positivamente Efraim lastimar-se: ‘Corrigiste-me, para que eu ficasse corrigido, como o bezerro que não foi treinado. Faze-me voltar e eu voltarei prontamente, porque tu és Jeová, meu Deus. 19 Pois, após a minha volta senti lástima; e depois que se me fez saber bati na coxa. Fiquei envergonhado e senti-me também humilhado, porque eu levara o vitupério da minha mocidade.’” 20 É Efraim para mim um filho precioso ou um menino tratado com mimo? Pois, ao ponto de eu falar contra ele, sem falta me lembrarei dele ainda mais. Por isso é que as minhas entranhas ficaram turbulentas por ele. Decididamente terei piedade dele”, é a pronunciação de Jeová.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Jeremias 31:18-20) 18 Na verdade ouvi a Efraim queixando-se e dizendo: Castigaste-me, e sofri o castigo como novilho ainda não domado. Converte-me, e serei convertido; pois tu és Jeová, meu Deus. 19 Certamente depois que me converti, arrependi-me; depois que fui instruído, bati na coxa. Fiquei envergonhado e confundido, porque suportei o opróbrio da minha mocidade. 20 Acaso é Efraim meu querido filho? é ele criança em quem me deleito? pois quantas vezes falo contra ele, tantas vezes me lembro dele ternamente. Comovem-se as minhas entranhas por ele; certamente me compadecerei dele, diz Jeová.

Os defensores da “prática do agrado”, até mesmo afirmam que, agindo assim, o ambiente fica mais leve, mais feliz, um ambiente pacífico. Afirmam que o homem autêntico não contribui para que o ambiente se torne pacífico. (Lucas 7:31-32) 31 Com quem, portanto, compararei os homens desta geração, e a quem se assemelham? 32 São semelhantes às criancinhas sentadas nas feiras, gritando umas para as outras e dizendo: ‘Nós tocamos flauta para vós, mas não dançastes; lamuriamos, mas não chorastes.’

Quando a maioria faz algo e está feliz por fazer este algo, o que deve fazer o homem autêntico?? Deve acompanhar a maioria para não estragar a felicidade da maioria?? Deve calar-se para não estragar a felicidade da maioria??

Em curto prazo e em um ambiente em que os participantes deste, almejam ser afagados com palavras, que almejam o mimo, pessoas mimadas que almejam manipular os sentimentos de outros em favor de suas vontades, isto é verdade, ou seja, o autêntico não contribui para que o ambiente se torne falsamente pacífico.

Geralmente, a pessoa mimada é também uma pessoa intolerante.

Não é verdade que estou tentando manipular uma outra pessoa para que ela faça a minha vontade?? Não quero eu usar aquela pessoa para satisfazer a uma vontade minha?? Não é o meu objetivo final ter satisfeita uma vontade minha??

Eu vou fazer de graça algo que a outra pessoa gosta e quer que eu faça?? Vou fazer para que ela também faça algo que eu lhe pedir?? Isto é tentar manipular, não é verdade?? Isto é tentar manipular alguém em proveito próprio, não é??

No entanto, não dar a estas pessoas aquilo que elas tanto almejam receber, certamente transformará o simples “almejo” em decepção, frustração, e até mesmo em raiva, o que acarretará palavras e ações próprias da decepção, da frustração e da raiva. Neste momento, a pessoa mimada revelará toda a sua intolerância. A pessoa mimada é aquela que não admite receber um “não” como resposta. Ela não admite que as circunstâncias estejam diferente do que ele gostaria que fosse. A pessoa mimada sempre deseja que as outras pessoas ao seu redor façam as coisas que ela deseja e precisa, não aceitando um não como resposta.

Entretanto, será que o erro está no homem autêntico?? O erro passa a estar naquele que não se deixa manipular??

No entanto, os que defendem esta prática, estão defendendo a existência e a perpetuação de um ambiente falso, um ambiente que tem por base a falsidade dos seus participantes. Trata-se de um ambiente que só tem atores, cada um representando um papel que lhe seja o mais conveniente naquele momento. Na verdade trata-se de um ambiente no qual todos estão competindo para receber algo, não é verdade??

Como reagem tais homens ao ouvirem uma verdadeira palavra de repreensão?? O que é repreensão??

REPREENSÃODefinição dada por certo dicionário (Houaiss):

repreensão Datação: sXIV

n substantivo feminino

1 ato ou efeito de repreender; repreendimento, reprimenda, censura

2 Rubrica: termo jurídico.

admoestação; advertência feita pelo superior hierárquico em relação a um ato praticado pelo seu subordinado



Repreender não é o mesmo que apontar o erro praticado?? Sim, realmente é isto.

Bem, e se a pessoa quer ser elogiada exatamente por estar praticando aquilo que a outra pessoa aponta como erro, como se sentir e o que fazer??

(Mateus 21:45-46) 45 Ora, quando os principais sacerdotes e os fariseus ouviram as ilustrações dele, repararam que falava deles. 46 Mas, embora procurassem apoderar-se dele, temiam as multidões, porque estas o consideravam como profeta.

Neste caso específico, estes homens desejavam matar àquele que lhes apontava o erro.

Não notamos claramente a plena intolerância nestas pessoas??

Se fossem elogiadas por Jesus, desejariam aclamar e glorificar Jesus.

No lugar da repreensão, estes humanos desejam o acalento. O que é acalento??

ACALENTO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

acalento Datação: 1913

n substantivo masculino

1 ato de acalentar para adormecer criança; acalanto, acalentamento

2 Rubrica: música.

m.q. acalanto

3 demonstração física de afeto; carícia, carinho

4 ato de consolar; conforto

5 Derivação: sentido figurado.

mentira lisonjeira; comprazimento



No lugar da plena verdade, eles preferem o acalento. Eles preferem ser confortados, consolados. Eles preferem uma palavra de consolo.

CONSOLO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

consolo Datação: 1517 Ortoépia: ô

n substantivo masculino

ato ou efeito de consolar(-se)

1 o que consola; conforto, lenitivo, consolação

Ex.: seu c. é cuidar das flores

2 Derivação: sentido figurado. Regionalismo: Brasil. Uso: tabuísmo.

m.q. consolador ('falo artificial')

3 Regionalismo: Nordeste do Brasil.

m.q. chupeta



Em face do erro cometido, que real benefício pode lhes trazer a palavra de consolo?? Em face do erro cometido, que real benefício poderá trazer o acalento??

A repreensão causa um desconforto espiritual.

Estes gostariam de ser confortados. O que é conforto??

Conforto – esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): bem-estar espiritual; comodidade espiritual satisfeita.

conforto

\ô\ s.m. (sXIII) 1 ato ou efeito de confortar(-se) 2 estado de quem é ou se sente confortado <a oração lhe trouxe c.> 3 alívio, consolo 4 bem-estar material, comodidade física satisfeita <vive com muito c.> ¤ etim regr. de confortar ¤ sin/var alívio, bálsamo, consolação, consolo, lenitivo, mitigação, refresco, refrigério, remédio ¤ ant desconforto ¤ hom conforto(fl.confortar)


Assim como existe a dor física, também existe a dor espiritual. A dor física é causada por alguma coisa física, geralmente depois de um erro praticado por aquele que sente a dor física, enquanto que a dor espiritual é causada por coisas espirituais. A dor física incomoda. Uma palavra falada pode causar dor espiritual, assim como uma palavra falada pode causar um conforto espiritual.

Os que defendem que a autenticidade não deve ser praticada a cada segundo, na verdade mostram ser pessoas lisonjeiras.

LISONJEIRO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): aquele que dirige elogios interessados a alguém.

lisonjeiro Datação: sXV

n adjetivo

1 que lisonjeia, que envaidece; lisonjeador

Ex.: palavras l.

2 que denota aprovação, preferência; favorável, elogioso

Exs.: poucos recebem tratamento l. do mestre

a ideia que tenho dele é pouco l.

3 que causa prazer; agradável, deleitável

Ex.: lembranças l.

4 que tem boas perspectivas; satisfatório, prometedor

Ex.: os resultados dos exames foram bastante l.


n adjetivo e substantivo masculino

5 que ou aquele que dirige elogios interessados a alguém; adulador, bajulador, lisonjeador



Ora, se estes homens querem ser afagados com a mentira, quando ouvem a verdade sentem-se ofendidos e ficam com raiva. Não acredita esta criatura que aquilo que ele está fazendo ou desejando é o certo?? Não gosta daquilo que está fazendo?? Não acredita ela que aquilo é um direito que ela tem?? Não se apoiam uns nos outros e não glorificam uns aos outros, fortalecendo-se no grupo?? Estes realmente necessitam desesperadamente do grupo.

Com suas palavras, ele começa afagando o homem autêntico. O homem autêntico lhe dá uma palavra de repreensão, apontando-lhe o erro. O que acontece depois disto?? Continuará ele a emitir palavras de afago?? Se este afago estivesse partindo de uma fonte autêntica, ele continuaria a ser emitido. No entanto, o que ocorre em uma ocasião como esta?? Geralmente ele deixa de ser uma fonte de afagos e passa a ser uma fonte de agressividade.

Assim, aquele afago dado através da palavra, mostra ser plenamente falso. Ele estava sendo usado como um estímulo para que a outra pessoa pudesse lhe dar o que ele deseja receber. Tratava-se de uma mera isca. Tratava-se de gesto que tinha um propósito. Tinha o objetivo de chamar atenção sobre si, mostrando-se agradável. Tinha o propósito de receber um lucro. Tinha o objetivo de receber como troca, um afago ou um outro prazer qualquer.

ISCA – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): ….aquilo que atrai e seduz uma pessoa...

1isca Datação: sXIV

n substantivo feminino

1 Rubrica: pesca.

engodo, chamariz que se fixa no anzol para atrair e capturar peixes

2 Derivação: sentido figurado.

aquilo que atrai e seduz uma pessoa

3 Regionalismo: Brasil.

aguardente de cana; cachaça

4 Derivação: sentido figurado.

pólvora ou outro combustível posto na caçoleta de um fuzil ou no ouvido de um canhão para dar partida ao tiro

5 mecha que se põe no isqueiro

6 pequena porção de alimento; biscato

7 Rubrica: alimentação.

porção de febra de bacalhau

8 Rubrica: culinária.

tira de fígado temperada com alho, vinagre, sal e outros condimentos e servida depois de frita

9 Rubrica: zoologia. Regionalismo: Minas Gerais.

m.q. minhoca ('anelídeo')



A isca é usada com o objetivo de seduzir uma possível vítima. Tem como objetivo atrair aquela pessoa que será a vítima.

SEDUZIR - Esta é a definição de certo dicionário (Houaiss): ...atrair, encantar, fascinar, envolver totalmente....

seduzir Datação: a1710

n verbo

transitivo direto

1 convencer com arte e manha, persuadir com astúcia, sob promessa de vantagens

transitivo direto

2 exercer influência irresistível sobre

transitivo direto

3 desencaminhar ou subornar para fins sediciosos, levando à rebelião, à revolta

transitivo direto

4 desvirginar (mulher de menor idade e virgem), usando, para consegui-lo, promessa de casamento

transitivo direto

5 atrair, encantar, fascinar, envolver totalmente




A palavra de repreensão vinda da boca de um sábio, sempre revela um erro existente no sentimento, na ação ou na palavra da pessoa ouvinte. O ouvinte não quer saber do seu erro, pois ele busca o prazer de ser afagado com palavras. Daí ele coloca-se na condição de ofendido. Aquele que não é autêntico no seu afago passa a ver a palavra de repreensão que recebe, como um ato de agressividade da parte daquele que lhe fala.

Por que ele não busca saber e não deseja saber de seus erros, ou ainda, o porquê daquilo ter sido apontado como sendo um erro?? Afinal, todo mundo tem erros, não tem?? Por que esta falta de interesse em saber de seus próprios erros ou de procurar saber se é um erro ou não?? Deveria questionar-se sobre o motivo daquela outra pessoa ver tal atitude como sendo um erro, não deveria?? Estando plenamente consciente, ele teria todos os argumentos e contra-argumentos em favor daquilo que defende como certo, não é mesmo??

Não revela ser um viciado em afagos?? Não revela seu profundo e contínuo desejo de receber afagos?? Ele deseja que aquela pessoa seja uma contínua fonte de afagos para ele; ele só quer receber os afagos. Ele deseja ter aquela pessoa ao seu lado, entretanto, somente para lhe proporcionar os afagos que ele tanto deseja.

GLORIFICAREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): louvar, exaltar, homenagear....

glorificar Datação: sXIII

n verbo transitivo direto

1 prestar homenagem a; louvar

Ex.: g. os benfeitores da humanidade

transitivo direto

2 proclamar a glória de; exaltar, celebrar

Ex.: g. o passado

transitivo direto

3 conduzir (alguém) à felicidade perfeita ou à glória eterna; beatificar, canonizar

pronominal

4 cobrir-se de glória; notabilizar-se

Ex.: glorificou-se em sua luta pelos direitos humanos

pronominal

5 exprimir orgulho excessivo de si mesmo; jactar-se, ufanar-se



Busca de glória, de notabilidade, de homenagem e de exaltação de outros humanos é comum ao ser humano, no entanto, será que é prático?? Buscar a aprovação de outro humano qualquer, buscar receber o aplauso de outro humano qualquer, será que é prático?? Para onde isto levará o humano?? Estas palavras faladas por Jesus revelam para nós, tanto que este desejo é comum ao humano, como o perigo existente nele. (João 5:41-45) 41 Não aceito glória de homens, 42 mas eu bem sei que não tendes em vós o amor de Deus. 43 Vim em nome de meu Pai, mas não me recebestes; se algum outro chegasse no seu próprio nome, a este receberíeis. 44 Como podeis crer, quando ACEITAIS glória uns dos outros e NÃO BUSCAIS a glória que é do único Deus? 45 Não penseis que vos hei de acusar perante o Pai; há um que vos acusa, Moisés, em quem depositastes a vossa esperança.

Jesus deixou bem claro que desejar, buscar e aceitar glória de outros iguais, de outros humanos, é algo muito perigoso.

O ser humano ficará preso neste círculo vicioso.

Pode um erro ser visto como glória?? Pode uma pessoa ser glorificada por ter praticado um erro?? Existem pessoas que são glorificadas por um grupo, enquanto que para outro grupo, tal pessoa não passa de uma criminosa?? Lembra-se de alguém que se enquadre neste caso?? Bem, Hitler é um destes casos. Não podemos deixar de observar que ainda existem pessoas que aprovam as ações de eliminação de humanos que aos seus olhos sejam desprezíveis por reais defeitos.

Quanto à busca, quanto ao desejo de receber glória por coisas realmente feitas, quais foram as palavras de Jesus: (Lucas 17:7-10) 7 Quem de vós, que tiver um escravo arando ou cuidando do rebanho, lhe dirá, ao chegar ele do campo: ‘Vem logo para cá, e recosta-te à mesa’? 8 Antes, não lhe dirá: ‘Apronta-me algo para a minha refeição noturna, e põe o avental e ministra-me até eu ter acabado de comer e de beber, e depois podes comer e beber’? 9 Será que ele sentirá gratidão pelo escravo porque ele fez as coisas determinadas? 10 Assim também vós, quando tiverdes feito todas as coisas que vos foram determinadas, DIZEI:Somos escravos imprestáveis. O que temos feito é o que devíamos fazer.’...

Buscando fazer que as pessoas entendessem o que ele estava ensinando, Jesus sempre usava de ilustrações. Assim, buscando que eles percebessem sua real condição, Jesus lhes pediu para que eles se colocassem na condição de amo. Como amos, o que vocês diriam a um escravo que, acabando de cumprir sua tarefa no campo, chegasse até a casa?? Será que você daria parabéns, tratando-o com festa ou continuaria a dar-lhes outras tarefas??

Isto revelava que se tratava de uma sociedade escravagista. Isto não significa que Jesus aprovava o escravagismo. No entanto, Jesus usava esta condição para que seus discípulos entendessem certas coisas.

E se o teu escravo ficasse esperando congratulações por cumprir as tarefas no campo?? Será que o escravo tem direitos?? Naquele tempo, comprava-se e vendia-se escravos. Para aquelas pessoas, o escravo não passava de uma mercadoria barata. Será que os amos, aqueles que compravam escravos, viam nestes escravos comprados, pessoas a serem elogiadas por cumprirem as tarefas que lhes haviam sido ORDENADAS??

Daí, Jesus concluiu: “Vocês são os escravos. Tenham o sentimento e o comportamento de um escravo”.

Em resumo: Não desejem; não busquem a glorificação”.



Jesus afirmou: “NÃO ACEITO glória de homens.



Jesus não desejava, não buscava e NÃO ACEITAVA glória de humanos. Jesus referia-se a TODOS os humanos, independente de quem fosse. Mesmo que algum humano quisesse glorificar a Jesus, ele não aceitava, ele não aceitava.

Jesus não IMPEDIA que aquela pessoa lhe desse glória, no entanto, deixava claro que ele não aceitava aquela glória dentro do seu coração.

Jesus agia de forma oposta a todos os humanos até então. Até então, eles desejavam, buscavam, davam e recebiam glória uns dos outros. Glorificavam humanos e desejavam ser glorificados por humanos. Eles viviam presos neste círculo vicioso de troca de afagos.

Jesus, você é bem diferente de todos nós”. Obviamente, esta deveria ser a expressão de qualquer dos sacerdotes ou dos fariseus, os instrutores do povo.



Bem, Jesus mostrou ser autêntico.

E o que estes homens mostraram ser??

Hipócritas.

Como hipócritas?? Bem, vejamos a definição de hipócrita (Dicionário Houaiss):

HIPÓCRITA

hipócrita Datação: sXIV

n adjetivo de dois gêneros e substantivo de dois gêneros

1 que ou aquele que demonstra uma coisa, quando sente ou pensa outra, que dissimula sua verdadeira personalidade e afeta, quase sempre por motivos interesseiros ou por medo de assumir sua verdadeira natureza, qualidades ou sentimentos que não possui; fingido, falso, simulado



n adjetivo de dois gêneros

2 que contém hipocrisia

Ex.: elogio h.

AFETARDefinição segundo o dicionário (Houaiss): fingir; representar..

afetar Datação: 1569

n verbo

transitivo direto

1 fazer crer; aparentar, fingir

Ex.: a. desprezo pelo dinheiro

transitivo direto

2 apresentar ou imitar a forma de; representar

Ex.: aquela gravura afeta a forma de um círculo

pronominal

3 apurar-se ao exagero, de modo ridículo

Ex.: afeta-se no modo de vestir

transitivo direto

4 atingir, causando prejuízo; acometer

Ex.: o fumo afetou-lhe os pulmões

transitivo direto

5 impressionar afetivamente; comover, sensibilizar

Ex.: sua fragilidade afetou-o intensamente

transitivo direto

6 dizer respeito a, interessar, concernir; atingir



A descrição acima é rica em detalhes, não deixando nenhuma dúvida quanto as ações de um hipócrita.

Uma pessoa HIPÓCRITA é o INVERSO da pessoa AUTÊNTICA.



Os sentimentos de uma pessoa hipócrita são INVERSOS aos sentimentos de uma pessoa autêntica, logo, os desejos de uma pessoa hipócrita são inversos aos desejos de uma pessoa autêntica.

Uma das afirmações de Jesus apontando o tipo de hipocrisia destes homens é esta: (Mateus 23:27-28) 27 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque vos assemelhais a sepulcros caiados, que por fora, deveras, PARECEM belos, MAS QUE POR DENTRO estão cheios de ossos de mortos e de toda sorte de impureza. 28 Do mesmo modo, vós também, deveras, PARECEIS por fora justos aos homens, MAS POR DENTRO estais cheios de hipocrisia e do que é contra a lei.

POR FORA VOS MOSTRAIS ALGO, MAS POR DENTRO SOIS OUTRO. Bonitinhos por fora, belamente disfarçados, belamente maquiados, no entanto, podres por dentro.

No entanto, estes homens desejavam ser exaltados, glorificados e elogiados por todos os demais exatamente por suas palavras e por suas ações.

Em todo este chamado “capítulo 23” do livro de Mateus, Jesus aponta, indica, mostra para as multidões os tipos de hipocrisia que estes homens estavam praticando.



As descritivas palavras de Jesus foram estas: (Mateus 23:1-39) 23 Jesus falou então às multidões e aos seus discípulos, dizendo: 2 Os escribas e os fariseus sentaram-se no assento de Moisés. 3 Portanto, todas as coisas que eles vos dizem, fazei e observai, mas não façais segundo as ações deles, pois dizem, mas não realizam. 4 Amarram cargas pesadas e as põem nos ombros dos homens, mas eles mesmos não estão dispostos nem a movê-las com o dedo. 5 Fazem todas as suas obras para serem observados pelos homens; pois ampliam as suas caixinhas [com textos], que usam como proteção, e alargam as orlas [de suas vestes]. 6 Gostam dos lugares mais destacados nas refeições noturnas e dos primeiros assentos nas sinagogas, 7 e dos cumprimentos nas feiras, e de ser chamados Rabi pelos homens. 8 Mas vós, não sejais chamados Rabi, pois um só é o vosso instrutor, ao passo que todos vós sois irmãos. 9 Além disso, não chameis a ninguém na terra de vosso pai, pois um só é o vosso Pai, o Celestial. 10 Tampouco sejais chamados ‘líderes’, pois o vosso Líder é um só, o Cristo. 11 Mas o maior dentre vós tem de ser o vosso ministro. 12 Quem se enaltecer, será humilhado, e quem se humilhar, será enaltecido. 13 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! PORQUE fechais o reino dos céus diante dos homens; pois, vós mesmos não entrais, nem deixais entrar os que estão em caminho para entrar. 14 —— 15 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! PORQUE percorreis o mar e a terra seca para fazer um prosélito, e, quando se torna tal, fazeis dele objeto para a Geena duas vezes mais do que vós mesmos. 16 Ai de vós, guias cegos, que dizeis: ‘Se alguém jurar pelo templo, isto não é nada; mas, se alguém jurar pelo ouro do templo, ele está sob obrigação.’ 17 Tolos e cegos! O que, de fato, é maior, o ouro ou o templo que santifica o ouro? 18 Também: ‘Se alguém jurar pelo altar, isso não é nada; mas, se alguém jurar pela dádiva nele, ele está sob obrigação.’ 19 Cegos! O que, de fato, é maior, a dádiva ou o altar que santifica a dádiva? 20 Portanto, quem jurar pelo altar, está jurando por ele e por todas as coisas sobre ele; 21 e quem jurar pelo templo, está jurando por ele e por aquele que habita nele; 22 e quem jurar pelo céu, está jurando pelo trono de Deus e por aquele que está sentado nele. 23 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! PORQUE dais o décimo da hortelã, e do endro, e do cominho, mas desconsiderastes os assuntos mais importantes da Lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Estas eram as coisas obrigatórias a fazer, sem, contudo, desconsiderar as outras. 24 Guias cegos, que coais o mosquito, mas engolis o camelo! 25 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque limpais por fora o copo e o prato, mas por dentro estão cheios de saque e de intemperança. 26 Fariseu cego, limpa primeiro por dentro o copo e o prato, para que também por fora se torne limpo. 27 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! PORQUE vos assemelhais a sepulcros caiados, que por fora, deveras, parecem belos, mas que por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda sorte de impureza. 28 Do mesmo modo, vós também, deveras, pareceis por fora justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e do que é contra a lei. 29 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! PORQUE construís os sepulcros dos profetas e decorais os túmulos memoriais dos justos, 30 e dizeis: ‘Se nós estivéssemos nos dias de nossos antepassados, não seríamos parceiros deles no sangue dos profetas.31 Portanto dais testemunho contra vós mesmos de que sois filhos daqueles que assassinaram os profetas. 32 Pois bem, enchei a medida de vossos antepassados. 33 Serpentes, descendência de víboras, como haveis de fugir do julgamento da Geena? 34 Por esta razão eu vos estou enviando profetas, e sábios, e instrutores públicos. A alguns deles matareis e pregareis em estacas, e a outros deles açoitareis nas vossas sinagogas e perseguireis de cidade em cidade; 35 para que venha sobre vós todo o sangue justo derramado na terra, desde o sangue do justo Abel até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, a quem assassinastes entre o santuário e o altar. 36 Deveras, eu vos digo: Todas essas coisas virão sobre esta geração. 37 Jerusalém, Jerusalém, matadora dos profetas e apedrejadora dos que lhe são enviados — quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo de suas asas! Mas vós não o quisestes. 38 Eis que a vossa casa vos fica abandonada. 39 Pois eu vos digo: De modo algum me vereis doravante, até que digais: ‘Bendito aquele que vem em nome de Jeová!’”

Jesus estava apontando, revelando coisas realmente feitas por estes homens. Jesus estava revelando que tais coisas eram erros. Se praticados por quaisquer pessoas, estes erros revelariam que a pessoa também era hipócrita.

Não se tratava de uma mera opinião de quem não tem conhecimento de causa, pois Jesus sabia do que ele estava falando. No entanto, estes homens achavam-se mais sábios do que Jesus. Como poderiam aprender algo??

DIZEM MAS NÃO REALIZAM – esta é uma das ações daquele que não é autêntico.

Pode uma pessoa estar agindo como um hipócrita sem ter a menor noção de que está agindo como um hipócrita??

É claro que sim.

Vejam quais são as ações de um hipócrita; não te transformes em um hipócrita.

Qual seria a esperada reação de alguém que espera e busca ser afagado, que espera e busca ser glorificado na frente dos homens, quando alguém afirma na frente destes mesmos homens que seu motivo de engrandecimento, na verdade, é um erro?? Sendo intolerante, ficar com raiva, obviamente. No entanto, ele deveria se envergonhar, não é verdade??

Será que Jesus devia deixar de falar tais palavras só para não se tornar impopular?? O fato de saber que tais palavras iriam desagradar a estes homens devia impedir Jesus de falar??

Vejamos estas palavras faladas pelo Pai para Moisés:

(Levítico 19:17) 17 Não odiarás a teu irmão no teu coração; não deixarás de repreender o teu próximo, e não levarás sobre ti pecado por causa dele.

Notamos o ponto em questão??

Se deixar de repreender, você está sendo cúmplice do pecado daquele homem mimado.

Vamos ver de novo o Pai revelando isso??

(Ezequiel 3:18-19) 18 Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; se não o avisares, nem falares para avisar ao ímpio que se desvie do seu mau caminho, a fim de salvares a sua vida; morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, mas o seu sangue, da tua mão o requererei. 19 Contudo se tu avisares o ímpio, e ele não se converter da sua maldade, nem do seu mau caminho, morrerá ele na sua iniqüidade; tu, porém, livraste a tua alma.


Bem, o Pai foi bem claro, não foi??

Se eu sei que aquele proceder daquela pessoa é um erro, e eu não me interessar em salvar a vida dele, eu passo a ser cúmplice dele e o Pai me verá como responsável pela morte daquela pessoa.

Em face disso, será que Jesus deveria estar interessado se suas informações iram agradar àquelas crianças mimadas??

Não podemos deixar passar despercebido o fato de que ser uma pessoa autêntica requer contínuo esforço. Ser uma pessoa autêntica não é um mar de rosas. A pessoa autêntica certamente será odiada por muitos que se consideram mais sábios do que ela.

Não podemos desperceber o seguinte fato em relação à sabedoria. A sabedoria só se prova verdadeira através dos frutos produzidos por ela.

Uma pessoa mimada também se caracteriza por não gostar de se esforçar para fazer coisas. Assim, aquilo que para uma pessoa autêntica revela ser um pequeno e normal esforço, para a pessoa mimada trata-se de algo insuportável.

Vamos exemplificar. Caminhar dez quilômetros para pegar uma lata d'água para poder preparar um almoço, uma atividade comum para muitas pessoas, revela ser algo totalmente insuportável para quem mora em um pequeno prédio de apartamentos ou mesmo em uma casa de uma grande cidade.

Esta situação é apresentada apenas como um exemplo de que duas pessoas diferentes podem encarar uma mesma atividade com olhares diferentes, pois enquanto uma vê como sendo uma coisa normal e natural, a outra vê como uma coisa insuportável.

Logo, aquilo que para uma pessoa possa representar um grande esforço, para outra representará nenhum esforço.

O que acontece em relação a coisas físicas, também acontecem relação a coisas espirituais. Logo, aquilo que para o homem autêntico não representa esforço, para o mimado representará algo insuportável de ser feito. O homem mimado poderá até afirmar que tal coisa é impossível de ser feita.

No entanto, o ponto em questão é que a pessoa mimada vai encarar o esforçar-se como sendo uma coisa indesejável, pois ela gosta das coisas fáceis.

Um pai dirá para uma criança mimada: “Filho, você deve largar a mamadeira. Para isto você terá de se esforçar”.

Obviamente, a criança mimada vai encarar esta nova missão como sendo uma coisa impossível, pois isto exigirá dela um grande esforço.

Exatamente por ser uma pessoa autêntica é que Jesus lhes expunha o erro. Jesus não buscava agradá-los. Afinal, o que buscava Jesus?? Buscava encaminhá-los para a CURA.

Mas, Jesus ainda mantinha o interesse em ajudar àqueles que falavam e agiam contra ele?? Óbvio. Jesus era uma pessoa autêntica. Ele não guardava ressentimento daquilo que tais fariseus falavam ou faziam. Sua ação em favor de Saulo de Tarso, aquele que mais se destacava entre os fariseus, destacando-se por sua maior iniquidade e violência, comprova a autenticidade de Jesus.

Bem, os fariseus embora afirmassem que não matariam profetas assim como seus antepassados haviam feito, se estivessem no lugar de seus antepassados, receberam de Jesus a informação de que eles não só repetiriam os gestos de seus antepassados, como fariam pior do que os antepassados.

E assim se deu.

O que ganha o homem autêntico?? Qual é o interesse do homem autêntico??

Não se prova a sabedoria como sendo verdadeira através de seus frutos?? Sim, é isto mesmo.

O resultado das ações levam para a vida?? Levam para a continuidade da vida?? Será que levam para acidentes?? Será que levam para a morte?? Será que levam para doenças??

O que isto quer dizer??

Ora, o verdadeiro sábio sabe qual será o resultado final daquilo que a outra pessoa está sentindo ou fazendo. Em face do verdadeiro amor que ele sente por aquela outra pessoa, ele está ali, informando a outra pessoa do seu erro, apesar de parecer inconveniente. O homem autêntico está vendo para onde o outro se encaminha.

O “avisado” passa a ver o homem autêntico como um inimigo e pode até mesmo sentir inimizade pelo homem autêntico, pois ele deseja ser elogiado pelo que está fazendo. Aquele avisado ainda se vê fazendo a coisa mais certa possível, neste caso, a sua visão se mostra limitada.

O homem autêntico já não pratica tais coisas e ele sabe muito bem o porquê de não fazer tais coisas, em face de sua visão de maior alcance. Ele ama a sua própria vida. Ele não ama os prazeres da vida.

O homem autêntico fica preocupado com o que poderá acontecer a médio e longo prazo com aquele que ele está falando, pois ele sabe muito bem do mal físico ou espiritual que pode sobrevir àquela pessoa. O homem autêntico sabe quais são os frutos naturais que virão sobre aquela pessoa.

Sendo autêntico, este homem não aceita a inimizade daquele a quem ele está avisando. Por ser autêntico, o motivo do seu aviso não é para receber agrado. Por ser autêntico ele continua com o seu sentimento de amor por aquele homem a quem ele está avisando.

Desta forma, apesar da suposta inimizade demonstrada por aquele que está sendo avisado, o homem autêntico continua com o mesmo sentimento que tinha antes, afinal, ele é autêntico.

O homem autêntico tem um objetivo e ele não abandona o seu objetivo em face da primeira reação negativa daquele a quem ele avisa, afinal, ele é um homem autêntico.

O que vai ganhar o homem autêntico?? O que objetiva o homem autêntico?? Não é salvar a vida do outro homem?? Não está ele avisando sobre o erro e sobre perigo que corre todo aquele que pratica aquele erro??

Sua alegria será grande em conseguir salvar aquele homem do fruto negativo que estava em seu caminho. Sua alegria será imensa ao conseguir convencer o outro homem a mudar o seu caminho.

O homem autêntico nunca dirá: Bem feito, eu não te avisei.

Ele dirá: Já não é hora de mudar de caminho.

Bem, e quanto aos apóstolos?? O que aconteceu no momento da “plena adversidade”??

Que afirmação fez Jesus para eles?? Jesus afirmou: “Todos vocês tropeçareis em relação a mim; Pedro, você afirmou que morreria junto comigo, no entanto, você me repudiará não apenas uma vez, você me repudiará três vezes”.

O que disseram todos os apóstolos em resposta?? Bem, vamos ver de novo: (Mateus 26:31-35) 31 Jesus disse-lhes então: “Esta noite, TODOS vós tropeçareis em conexão comigo, pois está escrito: ‘Golpearei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão espalhadas.’ 32 Mas, depois de eu ter sido levantado, irei adiante de vós para a Galiléia.” 33 Mas Pedro, em resposta, disse-lhe: “Ainda que todos os outros tropecem em conexão contigo, EU NUNCA tropeçarei!34 Jesus disse-lhe: “Deveras, eu te digo: Esta noite, antes de cantar o galo, repudiar-me-ás três vezes.” 35 Pedro disse-lhe: Mesmo que eu tenha de morrer contigo, DE MODO ALGUM te repudiarei.” TODOS OS OUTROS discípulos disseram também a mesma coisa.

Assim verte a Tradução Brasileira: (Mateus 26:31-35) 31 Então lhes disse Jesus: A TODOS vós serei esta noite uma pedra de tropeço: pois está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão dispersas; 32 mas depois que eu ressuscitar, irei adiante de vós para a Galiléia. 33 Disse-lhe Pedro: Ainda que sejas para todos uma pedra de tropeço, NUNCA O SERÁS PARA MIM. 34 Declarou-lhe Jesus: Em verdade te digo que esta noite, antes de cantar o galo, três vezes me negarás. 35 Replicou-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, DE NENHUM MODO te negarei. Todos os discípulos disseram o mesmo.



Era de se esperar que os apóstolos cumprissem suas palavras?? Obviamente que sim.

Bem, a história registrou tanto as palavras como as ações posteriores destes homens bem-intencionados e que juraram lealdade até a morte. Eles fizeram uma promessa solene: “Estarei contigo até a morte”. Naquele momento eles rejeitaram as afirmações de Jesus em relação a eles mesmos. Será que Jesus errou nas suas afirmações em relação aos seus discípulos?? Jesus também não errou naquilo que afirmou em relação a seus discípulos.

Estes também afirmaram uma coisa, afirmaram ser uma coisa, retrucaram as palavras de Jesus, mas fizeram exatamente aquilo que Jesus afirmou que eles fariam.

Jesus, você está errado e nós vamos mostrar- Esta afirmação dos discípulos foi um pouco antes do momento da “plena adversidade”.

Jesus, você pode confiar em mim, pois eu NUNCA vou te repudiar, mesmo que eu tenha de morrer. Bem, estes homens estavam convictos do que afirmavam?? Sim, estavam.

Neste caso, então porque apenas alguns minutos após, eles mostraram ser o oposto daquilo que afirmavam ser?? Jesus ainda lhes avisou sobre o que fariam, e eles fizeram mesmo assim, embora tenham negado veementemente.

Pedro achava-se melhor que todos os outros, e afirmou na frente de todos, enaltecendo-se: “Mesmo que todos os outros tropecem, eu nunca tropeçarei; de modo algum eu te negarei”.

A humilhação de Pedro veio naquela mesma noite.

Estes homens estavam sendo extremamente sinceros nas suas afirmações, no entanto, a sinceridade deles não modificou em nada aquele final previsto por Jesus para eles.

Será que não bastava serem sinceros nas suas afirmações?? Será que não bastava serem sinceros na sua intenção??

Será que se tratava apenas de uma palavra de conforto, já que Jesus estava aflito?? Há, vamos falar para ele uma palavra que ele precisa ouvir??

QUEM REVELOU SABER EXATAMENTE AQUILO QUE ESTAVA FALANDO, JESUS OU TODOS OS SEUS APÓSTOLOS??

Será que se tratava de algo de somenos importância, ou será que revelava a REAL personalidade de cada um envolvido??

Se este momento fosse chamado de “PROVA de lealdade a Jesus”, que nota seria atribuída a estes homens??

Apesar da sinceridade, caíram as chuvas, vieram as inundações, sopraram os ventos e açoitaram a casa. O que aconteceu?? Ao chegar a plena adversidade, o que aconteceu?? Bem, a história mostrou. A casa desmoronou. A realidade foi revelada.

De quem era a vergonha??

O autêntico Jesus afirmou antecipadamente, embora estas fossem as ações a serem praticadas por eles: “Depois de eu ser levantado, irei adiante de vós para a Galiléia. Eu seu que vocês vão agir assim, no entanto, vocês já estão perdoados”.

A quem devo glorificar?? Devo glorificar os apóstolos?? Devo glorificar homens?? Será que posso negar a existência do erro?? Houve o erro e também houve o perdão. Quem permaneceu autêntico?? Não foi Jesus aquele único que neste relacionamento, permaneceu autêntico?? O que a história mostrou??

SER AUTÊNTICO - O Instrutor mostrou como é que se faz e ainda apontou o como é que não se faz.

Não condene àqueles a quem Jesus perdoou. O ofendido foi Jesus.

O que acontecerá quando juntos vierem sobre mim a chuva, a inundação e os ventos?? Afirmar ser um discípulo de Jesus antes da plena adversidade é fácil e pode estar coberto de sinceridade. Neste dia de tempestade, mostrarei ser um autêntico discípulo de Jesus ou minha casa cairá apesar da minha sinceridade?? Caindo a minha casa, certamente a minha vergonha e humilhação serão grandes.

Trata-se de um dia de plena adversidade. O que se requer quando ocorre a plena adversidade?? No momento da plena adversidade, a pessoa irá agir de acordo com o seu coração. No momento da plena adversidade, serão os meus sentimentos que comandarão plenamente as minhas ações. Quando eu for roubado, ofendido, esbofeteado e ferido, como reagirei?? Continuarei amando o ofensor?? E se minha casa cair??

Ali haverá o 'choro' e o 'ranger de dentes'. No caso de Pedro, o que veio?? Veio o choro.

CUIDADO COM O FALSO PROFETA.

O que caracteriza o falso profeta?? Como saber identificar o falso profeta??

As palavras de Jesus foram as seguintes: (Mateus 7:15-16) 15 Vigiai-vos dos falsos profetas que se chegam a vós em pele de ovelha, mas que POR DENTRO SÃO LOBOS vorazes. 16 PELOS SEUS FRUTOS os reconhecereis. Será que se colhem uvas dos espinhos ou figos dos abrolhos?

A palavra é uma palavra agradável de se ouvir. Parece o balido de uma ovelha. No entanto, Jesus revelou algo sobre o falso profeta. Por dentro ele é um lobo. Exatamente assim como o fariseu, ele não é autêntico.

O real fruto aparecerá no tempo devido, pois cada árvore produz fruto segundo a sua espécie: (Gênesis 1:11-12) . . .E Deus prosseguiu, dizendo: “Faça a terra brotar relva, vegetação que dê semente, árvores frutíferas que dêem fruto segundo as suas espécies, cuja semente esteja nele, sobre a terra.” E assim se deu. 12 E a terra começou a produzir relva, vegetação que dava semente segundo a sua espécie e árvores que davam fruto, cuja semente estava nele, SEGUNDO A SUA ESPÉCIE. Deus viu então que [era] bom...

São os frutos que revelarão se ele é autêntico ou se ele é hipócrita. Quando estes frutos aparecerão?? Afinal, se eles estão vestidos de ovelhas e sua voz é a voz de uma ovelha, com saber que ele não é uma ovelha?? Quando serão realmente revelados estes homens?? Jesus revelou o momento nas seguintes palavras: (Mateus 7:24-27) 24 Portanto, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem discreto, que construiu a sua casa sobre a rocha. 25 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e açoitaram a casa, mas ela não se desmoronou, pois tinha sido fundada na rocha. 26 Além disso, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem tolo, que construiu a sua casa sobre a areia. 27 E caiu a chuva, e vieram as inundações, e sopraram os ventos e bateram contra aquela casa, e ela se desmoronou, e foi grande a sua queda.”

Quando você infligir qualquer tipo de golpe em uma ovelha, que ruído ela emitirá?? Um balido. Um béhéhé.

O que é um balido??

BALIDO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

balido Datação: 1645

n substantivo masculino

1 som emitido por ovelha ou por cordeiro; balado

2 Derivação: sentido figurado.

reclamação dos paroquianos contra o pároco



Assim, no momento em que este homem que afirma ser uma ovelha receber um golpe, ele emitirá o som que lhe é característico, isto é, ele irá uivar, ele irá rosnar. Neste momento ele revelará a sua ferocidade. Provavelmente ele atacará àquele que o golpeou. Ele revelará ser um destruidor. A ovelha continuaria dócil e iria até a morte emitindo o seu balido perdoador.

Afinal de contas ele mostrará o seu verdadeiro eu. Ele é um lobo. Ele revelará a sua perversidade.

LOBO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

lobo Datação: 965 Ortoépia: ô

n substantivo masculino

1 Rubrica: mastozoologia.

grande mamífero carnívoro (Canis lupus), da fam. dos canídeos, encontrado na Eurásia, Norte da África e América do Norte, onde vive em grupos familiares formados por cerca de sete indivíduos; tem até 2,0 m de comprimento total, pelagem longa, ger. cinzenta no dorso e esbranquiçada nas partes inferiores [Espécie ameaçada de extinção.]

2 Derivação: sentido figurado.

homem perverso, de maus instintos

3 Derivação: sentido figurado.

indivíduo solitário, avesso ao convívio social

4 Rubrica: astronomia.

constelação do hemisfério austral

Obs.: inicial maiúsc.



JEOVÁ TAMBÉM JÁ TINHA VISTO E REVELADO AOS HUMANOS, AS AÇÕES DAS FALSAS OVELHAS.

Antes de Jesus, assim havia Jeová chamado a atenção sobre a ação das falsas ovelhas: (Ezequiel 34:17-22) 17 “‘E quanto a vós, minhas ovelhas, assim disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis que julgo entre ovídeo e ovídeo, entre os carneiros e os cabritos. 18 É algo de somenos importância para vós apascentardes a vós mesmos no melhor dos pastos, mas pisardes o resto dos vossos pastos com os vossos pés, e beberdes água pura, mas sujardes a que sobra, batendo com os vossos próprios pés? 19 E quanto às minhas ovelhas, devem elas pastar no pasto pisado pelos vossos pés e devem elas beber a água tornada suja pelo bater de vossos pés?” 20 “‘Portanto, assim lhes disse o Soberano Senhor Jeová: “Eis aqui estou, eu mesmo, e hei de julgar entre o ovídeo gordo e o ovídeo magro, 21 visto que continuastes a empurrar com o lado e com o ombro, e visto que continuastes a marrar com os vossos chifres a todas as adoentadas até que as tínheis espalhado para fora. 22 E eu vou salvar as minhas ovelhas e elas não mais se tornarão algo a ser saqueado; e vou julgar entre ovídeo e ovídeo.

Bem, são estas as atitudes de uma verdadeira ovelha?? Óbvio que não. Uma ovelha autêntica morreria mas não faria coisas como estas.

Não eram ovelhas autênticas. Ainda não haviam aprendido a ser ovelhas autênticas.

A ovelha autêntica sofre dano, no entanto, ela NUNCA causa dano.

Para a segurança da “vida”, todos os humanos devem tornar-se ovelhas autênticas. Para a proteção da “vida”, todos os humanos devem tornar-se ovelhas autênticas.

Assim, quando cair a chuva, soprar os ventos e vier a inundação é a hora de saber se eu já sou uma ovelha.

Quando vierem os problemas, os grandes problemas, será uma oportunidade de se provar o quão ovelha eu já sou.

Ser ovelha não é nenhum mar de rosas.

Ç



Topo da página