REJEITAR OUVIR, QUÃO SÁBIO MOSTRA SER

Criada em 16 de setembro de 2012 Última alteração em 18/10/12 às 10 : 56





Jesus veio à terra para estabelecer a diferença entre certo e errado, bem e mal, pecado e não pecado, verdade e mentira. Jesus tinha informações para repassar para o humano.

REJEITAR OUVIR, QUÃO SÁBIO É?? O que o histórico humano tem revelado??


  1. Quando é que o humano rejeita ouvir?

  2. Como o humano rejeita ouvir??

  3. Por que o humano rejeita ouvir??



Você já se sentou com uma criança para falar com ela sobre um assunto que ela gosta muito?? Como foi a reação dela?? Ela demonstrou um total interesse não foi?? Ela participou espontaneamente do diálogo, não foi?? Na hora do encerramento, não revelou ela querer continuar o diálogo durante mais tempo?? É verdade. Ela insistia alegremente nisto.


No entanto, se sentarmos com uma criança para falar com ela um assunto que ela não gosta de ouvir, como por exemplo, um erro cometido por ela, a reação é bem diferente.

Ela revela um desinteresse no diálogo, não é verdade?? Ela não encara àquele que lhe fala, ela desvia a sua atenção para o que está ocorrendo em volta, procurando não ouvir o que está sendo falado. A criança buscará e certamente achará um bom motivo para fugir daquele diálogo. Ela não se concentra naquilo que está sendo falado. Ela busca até mesmo mudar de assunto.

Ora, embora o assunto seja muito importante para o pai, para a criança aquele assunto não tem nenhuma importância.

Percebemos assim que existe uma grande diferença de percepção. Na análise da criança aquele assunto falado pelo pai não tem a menor importância.


PERCEPÇÃO – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): ato de perceber

percepção Datação: 1635-1688

n substantivo feminino

ato ou efeito de perceber

1 faculdade de apreender por meio dos sentidos ou da mente

Exs.: p. da temperatura

p. da dor

na senilidade, perde-se a p.

2 Uso: formal.

consciência (de alguma coisa ou pessoa), impressão ou intuição, esp. moral

Ex.: ensinar a p. do bem e do mal



PERCEBER – Esta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss):

perceber Datação: sXIII

n verbo

transitivo direto

1 tomar consciência de, por meio dos sentidos

Exs.: percebe ao longe o som dos sinos

percebeu, pelo cheiro, que havia fumaça no quarto

transitivo direto

2 captar com a inteligência; compreender

Ex.: não percebeu o significado da mensagem

transitivo direto

3 notar, conhecer por intuição ou perspicácia

Ex.: percebia que a esposa não estava satisfeita a seu lado

transitivo direto

4 receber (salário, rendimentos etc.)



Uma pessoa pode rejeitar ouvir alguém?? Sim, ela pode.

Uma pessoa pode rejeitar ouvir o Pai Celestial?? Sim, pode. Além do mais, o Pai Celestial respeita o livre-arbítrio de cada humano.


Por que uma pessoa rejeita ouvir?? Quando é que uma pessoa não quer ouvir?? Quais são as circunstâncias em que uma pessoa não quer ouvir??

Que importância tem o ouvir??? Quando é que você se beneficia por ouvir?? Quando é que você se prejudica por ouvir?? Havendo um motivo válido, você deve impedir alguém de falar?? Havendo um motivo válido, você deve impedir alguém de ouvir outra pessoa falar??


Quando uma pessoa fala o que é prejudicial, como por exemplo, por instigar outra pessoa para praticar um crime ou outra violência qualquer, deve ela ser impedida de falar??

Quando uma pessoa vai falar uma mentira, mentira esta que irá prejudicar outras pessoas que amamos, devemos tomar a iniciativa em impedir que tal pessoa fale a mentira?? Objetivando proteger as possíveis vítimas, devemos tomar a iniciativa de impedir que alguém fale algo prejudicial?? Deve-se praticar a ação de impedir??


IMPEDIREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): opor-se a, não consentir, proibir...

impedir Datação: sXIV

n verbo

transitivo direto

1 prender pelos pés, pear

transitivo direto e bitransitivo

2 dificultar a ação, tornar impraticável; estorvar

Exs.: tentaram i. a assinatura do contrato

o calor impedia-a de dormir

transitivo direto

3 dificultar o curso de; interromper, obstruir

Ex.: uma árvore impedia o caminho

transitivo direto e bitransitivo

4 opor-se a, não consentir; proibir

Exs.: o pai quis i. o casamento

o que a impede de falar?



PROIBIREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): não permitir....

proibir Datação: 1582 Ortoépia: o-i

n verbo

transitivo direto e bitransitivo

1 ordenar que não se faça (algo); não permitir; impedir, obstar, desautorizar

Exs.: o governo proibiu a passeata

p. a entrada

proibiu-me de fumar

transitivo direto

2 tornar ilegal (uma coisa ou uma prática); interditar, banir, vedar

Ex.: p. a venda de lança-perfumes



Dependendo do motivo válido apresentado, deve alguém ser proibido ou impedido de falar??


Para obtermos a resposta correta para estas perguntas, observemos como o Professor Jeová agiu em tais circunstâncias.

No caso Eva, Jeová não impediu que Eva ouvisse aquela nova informação, não é verdade?? Não Ele não impediu. Não podemos esquecer que o Pai Celestial ama Eva muito mais do que qualquer humano.

Impedir é uma ação tirânica; impedir afronta o livre-arbítrio.


Existe diferença entre ouvir e escutar??

OUVIREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): perceber que foi falado alguma coisa

ouvir Datação: sXIII

verbo

transitivo direto

1 perceber (som, palavra) pelo sentido da audição; escutar

Exs.: o. música

ouviu o que ele disse?

transitivo direto

2 dar atenção a; atender, escutar

Ex.: ouviu os rogos do povo

transitivo direto

3 levar em conta; considerar

Ex.: ouça bem o que ele tem a dizer

transitivo direto

4 obedecer a, observar conselhos de

Ex.: o. os mestres e aprender com eles

intransitivo

5 ter o sentido da audição

Ex.: deixou de o. depois dos setenta

transitivo direto

6 tomar o depoimento de; inquirir

Ex.: o juiz ouviu as testemunhas

intransitivo

7 receber reprimenda, sofrer censura

Ex.: se ela não obedecer à mãe, vai ouvir



ESCUTAREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): estar consciente do que está ouvindo; ficar atento para ouvir

escutar Datação: sXIII

verbo

transitivo direto

1 estar consciente do que está ouvindo

Exs.: conversando na praia, ouvia o mar, mas não o escutava

escutava os cães a distância

transitivo direto

2 ficar atento para ouvir; dar atenção a

Ex.: escutava com paciência aquelas queixas

transitivo direto e intransitivo

3 esforçar-se para ouvir com clareza

Exs.: em pleno bombardeio, procurava e. os rogos da menina

o espião observava e escutava

transitivo direto

4 levar em consideração os conselhos de

Ex.: cresceu, deixou de e. os pais

transitivo direto

5 procurar ouvir (algo) de maneira clandestina; espionar

Ex.: ganhava para e. as conversas dos militares

transitivo direto

6 Uso: informal.

auscultar

Ex.: o médico costumava e. seu coração

pronominal

7 dar atenção às próprias palavras; seguir as próprias opiniões

Ex.: escutava-se a si mesmo antes de resolver qualquer coisa



Percebemos que ouvir é diferente de escutar. Enquanto ouvir é simplesmente perceber o som produzido por pessoas, animais, elementos da natureza, etc., escutar é estar consciente do que se está ouvindo, dar atenção ao que foi falado, procurar entender o que foi falado e levar em consideração o que foi falado, estando sempre relembrando aquilo que foi falado. Concluímos assim que o ouvir depende apenas dos ouvidos, enquanto que escutar depende da mente daquele que ouve.


Enquantoo ouvirindepende da vontade do ouvinte,o escutarsempre depende da vontade do ouvinte. Ele decide escutar ou não escutar.

A informação se mostrará atraente ou não para aquele que a ouve.

Em uma determinada ocasião, esta foi a informação dada por Jeová para seu mensageiro Ezequiel: Eles vão te ouvir, mas, não vão te escutar. (Ezequiel 33:30-32) 30 E quanto a ti, ó filho do homem, os filhos do teu povo estão falando uns aos outros a teu respeito junto às paredes e nas entradas das casas, e um falou ao outro, cada um ao seu irmão, dizendo:Vinde, por favor, e ouçamos qual é a palavra procedente de Jeová.31 E eles entrarão [chegando] a ti, como a entrada do povo, e se assentarão diante de ti como o meu povo; e certamente ouvirão as tuas palavras, mas não as porão em prática, porque com a sua boca expressam desejos sensuais [e] seu coração vai atrás de seu lucro injusto. 32 E eis que tu és para eles como uma canção de amores sensuais, como alguém com voz bonita e que toca bem um instrumento de cordas. E certamente ouvirão as tuas palavras, mas não quem as ponha em prática.


Assim verte a Tradução Brasileira: (Ezequiel 33:30-32) 30 Quanto a ti, filho do homem, os filhos do teu povo falam de ti junto às paredes e nas portas das casas, e dizem uns para os outros: Vinde, rogo-vos, e ouvi qual seja a palavra que procede de Jeová. 31 Eles vêm ter contigo como se ajunta o povo, e se assentam diante de ti como o meu povo, e ouvem as tuas palavras, porém não as põem por obra; pois com a sua boca professam muito amor, mas o seu coração segue a sua ganância. 32 Eis que tu és para eles como uma canção mui linda do que tem uma voz agradável; porque eles ouvem as tuas palavras, porém não as põem por obra.


Percebemos também que o escutar também está diretamente ligado ao coração. Como assim??


Obviamente, passamos a dar atenção àquilo que nos agrada. Despertará a nossa atenção aquele assunto do qual nós gostamos de falar, pois se trata de uma coisa que gostamos de fazer ou que temos muita vontade de fazer, logo, mantemos a atenção fixa naquilo que está sendo falado. Passamos a sentir alegria no ouvir. Trata-se de algo agradável. Uma criança gosta muito de falar sobre brincadeiras, diversões e todas as demais coisas que fazem parte do seu amado e desejado “mundo infantil”.

Sendo o oposto, ou seja, tratando-se de um assunto do qual não gostamos de falar, por ser algo que não gostamos de fazer, certamente desviaremos a nossa atenção. A criança logo fica com sono. Não alegria em ouvir. Trata-se de algo desagradável.


Vamos ver um exemplo de reação humana quando alguém lhes falou algo que eles não gostaram de ouvir. Note que estes homens estavam dentro da sinagoga estudando as “escrituras”. (Lucas 4:24-30) 24 Mas ele disse: “Deveras, eu vos digo que nenhum profeta é aceito no seu próprio território. 25 Por exemplo, em verdade vos digo: Havia muitas viúvas em Israel nos dias de Elias, quando o céu ficou fechado por três anos e seis meses, de modo que sobreveio grande fome a toda a terra, 26 contudo, Elias não foi enviado a nenhuma destas [mulheres], mas apenas a Sarefá, na terra de Sídon, a uma viúva. 27 Havia também muitos leprosos em Israel, no tempo de Eliseu, o profeta, contudo, nenhum deles foi purificado, a não ser Naamã, o homem da Síria.” 28 Ora, todos os que ouviam estas coisas na sinagoga ficaram cheios de ira; 29 e levantaram-se e o conduziram às pressas para fora da cidade, e o levaram à beirada do monte em que se situava a sua cidade, a fim de o lançarem de cabeça para baixo. 30 Mas ele passou pelo seu meio e seguiu caminho.


Assim verte a Tradução Almeida: (Lucas 4:24-30) 24 E prosseguiu: Em verdade vos digo que nenhum profeta é aceito na sua terra. 25 Em verdade vos digo que muitas viúvas havia em Israel nos dias de Elias, quando céu se fechou por três anos e seis meses, de sorte que houve grande fome por toda a terra; 26 e a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva em Serepta de Sidom. 27 Também muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Elizeu, mas nenhum deles foi purificado senão Naamã, o sírio. 28 Todos os que estavam na sinagoga, ao ouvirem estas coisas, ficaram cheios de ira. 29 e, levantando-se, expulsaram-no da cidade e o levaram até o despenhadeiro do monte em que a sua cidade estava edificada, para dali o precipitarem. 30 Ele, porém, passando pelo meio deles, seguiu o seu caminho.


Em outra ocasião esta foi a reação destes homens. Note que agora estes homens estavam dentro do templo de Jerusalém: (João 8:54-59) 54 Jesus respondeu: “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada. É meu Pai quem me glorifica, aquele que dizeis ser vosso Deus; 55 e, no entanto, vós não o conhecestes. Mas eu o conheço. E, se eu dissesse que não o conheço, seria igual a vós, mentiroso. Mas eu o conheço e observo a sua palavra. 56 Abraão, vosso pai, alegrou-se grandemente na perspectiva de ver o meu dia, e ele o viu e se alegrou.” 57 Portanto, os judeus disseram-lhe: “Não tens nem cinqüenta anos, e ainda assim viste Abraão?” 58 Jesus disse-lhes: “Digo-vos em toda a verdade: Antes de Abraão vir à existência, eu tenho sido.” 59 Apanharam assim pedras para lhe atirarem; mas Jesus se escondeu e saiu do templo.


Assim verte a Tradução Almeida: (João 8:54-59) 54 Respondeu Jesus: Se eu me glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, do qual vós dizeis que é o vosso Deus; 55 e vós não o conheceis; mas eu o conheço; e se disser que não o conheço, serei mentiroso como vós; mas eu o conheço, e guardo a sua palavra. 56 Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia; viu-o, e alegrou-se. 57 Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão? 58 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou. 59 Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo.


Nesta outra ocasião a reação dos humanos foi esta: (João 10:29-33) 29 Aquilo que meu Pai me deu é algo maior do que todas as outras coisas, e ninguém as pode arrebatar da mão do Pai. 30 Eu e o Pai somos um.” 31 Mais uma vez, os judeus apanharam pedras para o apedrejarem. 32 Jesus replicou-lhes: “Eu vos apresentei muitas obras excelentes da parte do Pai. Por qual destas obras me apedrejais?” 33 Os judeus responderam-lhe: Nós te apedrejamos, não por uma obra excelente, mas por blasfêmia, sim, porque tu, embora sejas um homem, te fazes um deus....


Assim verte a Tradução Almeida: (João 10:29-33) 29 Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. 30 Eu e o Pai somos um. 31 Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. 32 Disse-lhes Jesus: Muitas obras boas da parte de meu Pai vos tenho mostrado; por qual destas obras ides apedrejar-me? 33 Responderam-lhe os judeus: Não é por nenhuma obra boa que vamos apedrejar-te, mas por blasfêmia; e porque, sendo tu homem, te fazes Deus.


Para os seus já apóstolos, assim falou Jesus: (João 16:12) 12 Ainda tenho muitas coisas para vos dizer, mas não sois atualmente capazes de suportá-las.


Assim verte a Tradução Almeida: (João 16:12) 12 Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.


AGRADÁVELEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): Aquilo que prazer.

agradável Datação: 1441

adjetivo de dois gêneros

1 que agrada, satisfaz

Ex.: jardim a.

2 que transmite prazer, deleite; prazenteiro

Ex.: momentos a.

3 que demonstra delicadeza, afabilidade; cortês

Ex.: maneiras a.

4 que satisfaz ou prazer aos sentidos

Exs.: odor a.

sabor a.


substantivo masculino

5 aquilo que prazer, satisfação

Ex.: unir o útil ao a.



PRAZEREsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): Sensação agradável... ; alegria...

prazer Datação: 1152

verbo

transitivo indireto, intransitivo e pronominal

1 m.q. aprazer


substantivo masculino

2 sensação ou emoção agradável, ligada à satisfação de uma vontade, uma necessidade, do exercício harmonioso das atividades vitais etc.; alegria, contentamento, júbilo, satisfação

Exs.: ria de puro p. de viver

o p. do dever cumprido

2.1 deleite sexual

3 boa vontade, agrado

Ex.: hospedou-os com p.

4 diversão, distração, divertimento



Revelando que realmente se tratava de coração, em outra ocasião assim falou Jeová para o mesmo mensageiro Ezequiel: (Ezequiel 3:10) 10 E prosseguiu, dizendo-me:Filho do homem, todas as minhas palavras que eu te falar aceita no teu coração e ouve com os teus próprios ouvidos.


Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 3:10) 10 Disse-me mais: Filho do homem, recebe no teu coração todas as minhas palavras que te hei de dizer; e ouve-as com os teus ouvidos.


Assim verte a Tradução Brasileira: (Ezequiel 3:10) 10 Disse-me mais: Filho do homem, mete no teu coração todas as minhas palavras que eu te falar, e ouve com os teus ouvidos.


Vamos rever as palavras faladas pelo Pai:

O que percebemos??

Percebemos que a palavra precisa ser colocada no coração.

Que coração é este onde palavras podem ficar armazenadas??

Trata-se de um local invisível e que pertence ao humano.


Momentos antes, o Pai de Ezequiel havia falado para ele:Não faça como este povo. (Ezequiel 2:8) 8 E tu, ó filho do homem, ouve o que te falo. Não te tornes rebelde igual à casa rebelde. Abre a tua boca e come o que te dou.


Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 2:8) 8 Mas tu, ó filho do homem, ouve o que te digo; não sejas rebelde como a casa rebelde; abre a tua boca, e come o que eu te dou.


O mensageiro Ezequiel devia retransmitir as palavras que ele ouvisse da parte de Jeová. No entanto, ele não deveria ser um mero repetidor. O que Jeová pediu ao mensageiro?? Aceita no teu coração, recebe no teu coração, mete no teu coração.


Comparando a palavra a um alimento, assim falou o Pai:


Bem, o que foi dado ao mensageiro Ezequiel??

(Ezequiel 2:9-3:1) 9 E comecei a ver, e eis que se estendia para mim uma mão, e eis que havia nela o rolo dum livro. 10 E ele o estendeu diante de mim, aos poucos, e escrevera-se nele na frente e no verso; e estavam escritos nele endechas, e gemidos, e lamúria. 3 E ele passou a dizer-me: “Filho do homem, come o que achares. Come este rolo, e vai, fala à casa de Israel.”


Assim verte a Tradução Almeida:

(Ezequiel 2:9-3:1)9 E quando olhei, eis que tua mão se estendia para mim, e eis que nela estava um rolo de livro. 10 E abriu-o diante de mim; e o rolo estava escrito por dentro e por fora; e nele se achavam escritas lamentações, e suspiros e ais. 1 Depois me disse: Filho do homem, come o que achares; come este rolo, e vai, fala à casa de Israel.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Ezequiel 2:9-3:1) 9 Quando olhei, eis que uma mão se estendia para mim, e nela se achava o rolo dum livro; 10 abriu-o diante de mim; o rolo estava escrito por dentro e por fora. Nele estavam escritas lamentações, e suspiros e ais. 1 Depois me disse: Filho do homem, come o que achares; come este rolo, e vai, fala à casa de Israel.


O que falou o Pai para Ezequiel??



Que mais falou o Pai para o mensageiro Ezequiel??


(Ezequiel 3:2-3) 2 Abri, pois, a minha boca, e ele, aos poucos, me fez comer este rolo. 3 E prosseguiu, dizendo-me: “Filho do homem, deves fazer o teu próprio ventre comer, para encheres os teus próprios intestinos com este rolo que te dou.E eu comecei a comê-lo, e veio a ser na minha boca doce como mel.


Assim verte a Tradução Almeida:

(Ezequiel 3:2-3) 2 Então abri a minha boca, e ele me deu a comer o rolo. 3 E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre, e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então o comi, e era na minha boca doce como o mel.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Ezequiel 3:2-3) 2 Eu abri, pois, a minha boca, e ele me deu a comer o rolo. 3 Então me disse: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre, e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Eu o comi; e ele era, na minha boca, doce como o mel.


Aquele alimento precisava ser absorvido pelo organismo. O que fez o mensageiro??




Doce como mel. Agradável, bom de se ouvir. O mensageiro devia se agradar com as palavras. O mensageiro devia gostar de ouvir as palavras. Estas palavras deviam der depositadas naquele local invisível onde ficam os nossos sentimentos. O Pai chamou este local de coração.


Em relação ao coração do povo, o que falou o Pai para o mensageiro Ezequiel??


Ainda falou mais o Criador:Eles têm um coração duro, um coração obstinado. (Ezequiel 3:7) 7 Mas, quanto à casa de Israel, não vão querer escutar-te, pois não querem escutar a mim; porque todos os da casa de Israel são de cabeça dura e de coração duro.


Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 3:7) 7 Mas a casa de Israel não te quererá ouvir; pois eles não me querem escutar a mim; porque toda a casa de Israel é de fronte obstinada e dura de coração.


Assim verte a Tradução Brasileira: (Ezequiel 3:7) 7 A casa de Israel, porém, não te quer escutar, porque não me quer escutar a mim. Pois toda a casa de Israel é duma fronte desavergonhada e dum coração obstinado.

Eles não querem escutar a mim porque eles têm um coração duro, um coração obstinado.


Filho do homem não te comporte como eles; não te tornes como eles; não tenha um coração obstinado.

Ficou bem claro que eles não gostavam de falar sobre aquele assunto, assim como também não gostavam de ouvir falar sobre este assunto, pois se tratava de um assunto que lhes incomodava grandemente. Tratava-se de um assunto que não lhes dava prazer em ouvir. Ouvir aquelas palavras não lhes proporcionava alegria, não era doce como o mel.


Será que falar para uma pessoa que não quer ouvir é desrespeitar o livre-arbítrio dela?? Deve-se falar mesmo que ela não queira ouvir?? Vamos ver o que Jeová pediu para seu mensageiro Ezequiel. (Ezequiel 2:3-5) 3 E ele prosseguiu, dizendo-me:Filho do homem, envio-te aos filhos de Israel, a nações rebeldes que se rebelaram contra mim. Eles mesmos, bem como seus antepassados, transgrediram contra mim até o próprio dia de hoje. 4 E a filhos de face insolente e de coração duroa estes te envio, e tens de dizer-lhes:Assim disse o Soberano Senhor Jeová.5 E quanto a eles, quer ouçam quer se refreiem [de ouvir]pois são uma casa rebeldehão de saber também que veio a haver mesmo um profeta no seu meio.


Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 2:3-5) 3 E disse-me ele: Filho do homem, eu te envio aos filhos de Israel, às nações rebeldes que se rebelaram contra mim; eles e seus pais têm transgredido contra mim até o dia de hoje. 4 E os filhos são de semblante duro e obstinados de coração. Eu te envio a eles, e lhes dirás: Assim diz o Senhor Deus. 5 E eles, quer ouçam quer deixem de ouvir (porque eles são casa rebelde), hão de saber que esteve no meio deles um profeta.


Jeová reafirmou que a mensagem deveria ser retransmitida quer ouçam quer se refreiem de ouvir. (Ezequiel 3:11) 11 E vai, entra no meio do povo exilado, no meio dos filhos de teu povo, e tens de falar-lhes e dizer-lhes:Assim disse o Soberano Senhor Jeová, quer ouçam quer se refreiem [de ouvir].

Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 3:11) 11 E vai ter com os do cativeiro, com os filhos do teu povo, e lhes falarás, e tu dirás: Assim diz o Senhor Deus; quer ouçam quer deixem de ouvir.



Jeová ainda informou mais para seu mensageiro:Filho do homem, deixar de avisar, deixar de falar constitui um pecado. (Ezequiel 33:7-9) 7 E no que se refere a ti, ó filho do homem, constituí-te vigia para a casa de Israel, e da minha boca terás de ouvir [a] palavra e dar-lhes aviso da minha parte. 8 Quando eu disser ao iníquo:Ó iníquo, positivamente morrerás!mas tu realmente não falares para avisar o iníquo do seu caminho, ele mesmo morrerá como iníquo no seu próprio erro, mas o sangue dele requererei de volta da tua própria mão. 9 Mas, no que se refere a ti, se realmente avisares o iníquo do seu caminho, [para que] recue dele, mas ele realmente não recuar do seu caminho, ele mesmo morrerá no seu próprio erro, ao passo que tu mesmo certamente livrarás a tua própria alma.


Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 33:7-9) 7 Quanto a ti, pois, ó filho do homem, eu te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; portanto ouve da minha boca a palavra, e da minha parte dá-lhes aviso. 8 Se eu disser ao ímpio: O ímpio, certamente morrerás; e tu não falares para dissuadir o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da tua mão. 9 Todavia se advertires o ímpio do seu caminho, para que ele se converta, e ele não se converter do seu caminho, morrerá ele na sua iniqüidade; tu, porém, terás livrado a tua alma.


O mensageiro podia ficar constrangido de estar falando algo que a pessoa revelou não querer ouvir. No entanto, Jeová deixou bem claro que deixar de falar mesmo nesta circunstância, constituía um pecado.


Jeová avisou para o mensageiro que Ele escolhera, isto é, Ezequiel:Eles são uma casa rebelde.

REBELDEEsta é a definição dada por certo dicionário (Houaiss): Que não obedece, teimoso...


rebelde Datação: sXIII [?]

adjetivo de dois gêneros e substantivo de dois gêneros

1 que ou quem se rebela ou rebelou; amotinado, revoltoso

Exs.: as tropas rebeldes dominaram o exército

os rebeldes resolveram tomar o navio à força

2 Derivação: por extensão de sentido.

que ou quem não se submete, não acata ordem ou disciplina; insubordinado

Exs.: juventude r.

r. sem causa

adjetivo de dois gêneros

3 que não se pode domar; domesticar, controlar

Ex.: animal r.

3.1 Derivação: sentido figurado.

difícil de pentear (diz-se de cabelo ou pelo)

Ex.: cabeleira r. e desgrenhada

4 que custa a ceder, que não responde a tratamento (diz-se de sintoma, doença etc.)

Ex.: febre r.

5 que não obedece; teimoso, obstinado, indisciplinado

Ex.: pessoa r.



Se eu te enviasse a outras nações, eles te ouviriamfoi o que Jeová informou ao Seu mensageiro.

(Ezequiel 3:4-6) 4 E ele continuou a dizer-me:Filho do homem, vai, entra no meio da casa de Israel, e tens de falar-lhes com as minhas palavras. 5 Pois não estás sendo enviado a um povo de idioma incompreensível ou de língua pesada, [mas] à casa de Israel, 6 não a numerosos povos de idioma incompreensível ou de língua pesada, cujas palavras não possas ouvir [com entendimento]. Se eu te tivesse enviado a tais, seriam eles os que te escutariam....


Assim verte a Tradução Almeida: (Ezequiel 3:4-6) 4 Disse-me ainda: Filho do homem, vai, entra na casa de Israel, e dize-lhe as minhas palavras. 5 Pois tu não és enviado a um povo de estranha fala, nem de língua difícil, mas à casa de Israel; 6 nem a muitos povos de estranha fala, e de língua difícil, cujas palavras não possas entender; se eu aos tais te enviara, certamente te dariam ouvidos.


Percebemos a profundidade das palavras faladas por Jeová para Seu mensageiro Ezequiel?? Os povos incircuncisos eram tidos pelos israelitas como povos iníquos que mereciam a plena destruição. No entanto, as palavras faladas por Jeová revelam um pleno conhecimento que Jeová tinha, tanto em relação a Seu povo escolhido, como aos demais povos com os quais Jeová não mantinha o mesmo relacionamento. Do ponto de vista de Jeová, no Seu pleno conhecimento da natureza dos humanos, o Seu povo escolhido era mais rebelde do que as nações de fala estranha e língua difícil. Tratava-se de uma revelação e tanto, não é verdade?? Decerto, que sim.


Jeová nos informa sobre a reação do povo escolhido: (Isaías 30:8-11) 8Agora, vem, escreve isso numa tábua, com eles, e inscreve-o até mesmo num livro, a fim de que sirva para um dia futuro, como testemunho por tempo indefinido. 9 Pois é um povo rebelde, filhos inverídicos, filhos que não quiseram ouvir a lei de Jeová; 10 que disseram aos que vêem: ‘Não deveis ver’, e aos que têm visões: ‘Não deveis visionar para nós nenhumas coisas diretas. Falai-nos coisas macias; visionai coisas enganosas. 11 Desviai-vos do caminho; apartai-vos da vereda. Fazei o Santo de Israel cessar só por causa de nós.’”


Assim verte a Tradução Almeida: (Isaías 30:8-11) 8 Vai pois agora, escreve isso numa tábua perante eles, registra-o num livro; para que fique como testemunho para o tempo vindouro, para sempre. 9 Pois este é um povo rebelde, filhos mentirosos, filhos que não querem ouvir a lei do Senhor; 10 que dizem aos videntes: Não vejais; e aos profetas: Não profetizeis para nós o que é reto; dizei-nos coisas aprazíveis, e profetizai-nos ilusões; 11 desviai-vos do caminho, apartai-vos da vereda; fazei que o Santo de Israel deixe de estar perante nós.


Assim verte a Tradução Brasileira: (Isaías 30:8-11) 8 Vai, escreve isso numa tabuinha perante eles e registra-o num livro, a fim de que fique até os dias vindouros, para sempre e perpetuamente. 9 Pois é um povo rebelde, são filhos mentirosos, filhos que não querem ouvir a instrução de Jeová. 10 Eles dizem aos videntes: Não vejais; e aos profetas: Não nos profetizeis coisas retas, falai-nos coisas aprazíveis, profetizai ilusões; 11 apartai-vos do caminho, desviai-vos da vereda, fazei que o Santo de Israel desapareça de diante de nós.


Assim afirmou Jesus para as pessoas que, emboraouvissem, se recusavam aescutarJesus. (João 8:45-47) 45 Porque eu, por outro lado, digo a verdade, vós não me acreditais. 46 Quem de vós me declara culpado de pecado? Se falo a verdade, por que não me acreditais? 47 Quem é de Deus escuta as declarações de Deus. É por isso que não escutais, porque não sois de Deus.


Assim verte a Tradução Almeida: (João 8:454-47) 45 Mas porque eu digo a verdade, não me credes. 46 Quem dentre vós me convence de pecado? Se digo a verdade, por que não me credes? 47 Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus.


Muitos poderiam achar agressivas estas palavras de Jesus, não é verdade??


Se ainda hoje Jesus repetisse estas palavras para você, você acharia tais palavras agressivas, não acharia??

Jesus falava de misericórdia e amor para com pessoas criminosas, pessoas que ofendiam a sociedade judaica com suas ações iníquas. Jesus falava em ter misericórdia para com o iníquos. Aquela geração sentia ódio pelos iníquos. Jesus falava em ter misericórdia por aquelas pessoas que eles se alegravam em matar.


Aquele que havia defendido uma adúltera da morte foi questionado por aquela sociedade de justiceiros. Quando o estavam levando para a morte, o que ainda falaram para Jesus?? (Mateus 27:41-42) 41 Do mesmo modo também os principais sacerdotes, junto com os escribas e os anciãos, começaram a divertir-se às custas dele e a dizer: 42 A outros ele salvou; a si mesmo não pode salvar! Ele é Rei de Israel; desça agora da estaca de tortura, e nós acreditaremos nele. . .


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 27:41-42) 41 De igual modo também os principais sacerdotes, com os escribas e anciãos, escarnecendo, diziam: 42 A outros salvou; a si mesmo não pode salvar. Rei de Israel é ele; desça agora da cruz, e creremos nele;


Tratava-se de um povo que orgulhosamente afirmava ser o povo de Deus e que queria se manter limpo como um pode santo. Em face disto, eles odiavam e matavam os iníquos. Embora fossem o povo escolhido por Deus, eles não se comportavam de acordo com o que Deus esperava deles. Em face de saber o que Deus esperava deles, Jesus podia afirmar que eles não eram de Deus. Isto significava apenas que eles não atingiam a expectativa de Deus em relação a eles, pois o fato de serem um povo escolhido não havia deixado de ser um fato e Jesus não estava negando este fato, tampouco afirmava que Deus os havia removido da condição de povo escolhido para um relacionamento direto.

Minhas ovelhas ouvirão a minha voz afirmou Jesus. (João 10:27) 27 Minhas ovelhas escutam a minha voz e eu as conheço, e elas me seguem.


Assim verte a Tradução Almeida: (João 10:27) 27 As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;


O que Jesus era?? Jesus era uma ovelha. Ele não deixou de ser uma ovelha; ele ainda é uma ovelha. Suas palavras eram palavras de ovelhas, palavras plenamente entendidas por outras ovelhas. Suas ações eram ações de uma ovelha. Jesus não era um lobo. Foi assim previsto e relação a suas ações ao ser atribulado: (Isaías 53:7) 7 Viu-se apertado e deixou-se atribular; contudo, não abria a sua boca. Foi trazido qual ovídeo ao abate; e como a ovelha fica muda diante dos seus tosquiadores, tampouco ele abria a sua boca.


Assim verte a Tradução Almeida: (Isaías 53:7) 7 Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que é muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca.



De forma natural, o lobo compreende a voz de um lobo e acompanha o lobo naquilo que o outro lobo está fazendo.

Da mesma forma, a ovelha compreende a voz de outra ovelha e acompanha a outra ovelha naquilo que ela está fazendo. A ovelha não deseja ser um lobo. A ovelha não toma atitudes de um lobo. Para a ovelha, a voz da outra ovelha é uma voz agradável assim como para o lobo a voz de outro lobo é uma voz agradável.

Desta forma, sendo Jesus uma ovelha, sua voz seria reconhecida por aqueles humanos que se identificassem com a maneira de ser de uma ovelha. As características da personalidade de Jesus eram características de uma ovelha, exatamente assim como descrito por Jeová para Seu mensageiro Isaías.


De forma oposta, os humanos que se identificassem com o comportamento de um leão se agradariam de um discurso feito por um leão, que certamente seria caracterizado pelo uso da força, da violência. Trata-se de um discurso bem diferente do discurso de uma ovelha que aceita ser uma vítima.

Enquanto o discurso da ovelha se caracteriza em resignar-se na condição de vítima e não retaliar, o discurso do leão se caracteriza em usar a força para não se tornar uma vítima, sendo totalmente normal fazer outras vítimas pelo uso da força.


Ao ouvir um discurso de ovelha, no qual ele é convidado a comportar-se qual ovelha, tornando-se finalmente em uma ovelha, como reagiria um leão??

Nesta mesma situação, como reagiria um lobo??

Será que tanto o leão quanto o lobo se sentiriam felizes em ouvir tais palavras?? Será que se interessariam ávidamente em ouvir e escutar cada palavra de tal discurso?? O que sentiriam pelo discursante?? Haveria afinidade??



Exatamente assim como o Pai, Jesus não praticou o verbo proibir. Sua palavra foi para não proibir. Vejamos este exemplo dado por ele: (Lucas 9:49-50) 49 Em resposta, João disse: “Preceptor, vimos certo homem expulsar demônios pelo uso de teu nome e tentamos impedi-lo, porque ele não segue conosco.” 50 Mas Jesus disse-lhe: “Não tenteis impedi[-lo], pois quem não é contra vós, é por vós.. . .


Assim verte a Tradução Almeida: (Lucas 9;49-50) 49 Disse-lhe João: Mestre, vimos um homem que em teu nome expulsava demônios; e lho proibimos, porque não segue conosco.
50 Respondeu-lhe Jesus: Não lho proibais; porque quem não é contra vós é por vós.


Assim verte a Tradução Brasileira: (Lucas 9:49-50) 49 Disse João: Mestre, vimos um homem expelir demônios em teu nome e lho proibimos, porque não te segue conosco. 50 Mas Jesus respondeu-lhe: Não lho proibais; pois quem não é contra vós, é por vós.


A intolerância corria como sangue nas veias destes apóstolos, não é verdade??

Como estes apóstolos conseguiriam impedir outra pessoa de expulsar demônios em nome de Jesus???

Bem, eles tentaram impedir, não tentaram??

Será que impedir é uma ação natural e esperada de uma ovelha??

Jesus fala uma coisa muito importante e adverte seus apóstolos:Prestai atenção a como escutais”. (Lucas 8:18) 18 Portanto, prestai atenção a como escutais; pois a quem tiver, mais será dado, mas quem não tiver, até mesmo o que imagina ter lhe será tirado.”


Novamente tratando-se de algo importante, ele fala: “Escute aquele que tem ouvidos” - Prestem bem atenção no que foi falado. (Mateus 13:8-9) 8 Ainda outras caíram em solo excelente e começaram a dar fruto, esta cem vezes mais, aquela sessenta vezes mais, outra trinta vezes mais. 9 Escute aquele que tem ouvidos.”


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 13:8-9) 8 Mas outra caiu em boa terra, e dava fruto, um a cem, outro a sessenta e outro a trinta por um. 9 Quem tem ouvidos, ouça.



Novamente tratando-se de algo importante, ele fala: Escute aquele que tem ouvidos”: (Mateus 13:41-43) 41 O Filho do homem enviará os seus anjos, e estes reunirão dentre o seu reino todas as coisas que causam tropeço e os que fazem o que é contra a lei, 42 e lançá-los-ão na fornalha ardente. Ali é que haverá o [seu] choro e o ranger de [seus] dentes. 43 Naquele tempo, os justos brilharão tão claramente como o sol, no reino de seu Pai. Escute aquele que tem ouvidos.



Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 13:41-43) 41 Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, 42 e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. 43 Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça.



Novamente tratando-se de algo importante, ele fala: “Escute aquele que tem ouvidos”: (Lucas 14:34-35) 34 O sal, certamente, é excelente. Mas, se até mesmo o sal perder a sua força, com que será temperado? 35 Não é nem conveniente para o solo, nem para o estrume. As pessoas o lançam fora. Escute aquele que tem ouvidos para escutar.”


Assim verte a Tradução Almeida: (Lucas 14:34-35) 34 Bom é o sal; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? 35 Não presta nem para terra, nem para adubo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.


MUITO ALÉM DE REJEITAR OUVIR - UMA SOLUÇÃO PRATICADA POR HUMANOS.

Seria esta uma solução divina ou uma solução humana??


A pessoa que ouve um mau conselho pode fazer o que é errado em face daquele mau conselho, não é verdade?? Sim, é.

Deus puni aquele que deu ouvido ao mau conselho, não puni?? Decerto, que sim.

O erro não está naquele que a induz a fazer o que é errado??

Ora, se ele não induzir aquela pessoa a fazer o que errado, esta pessoa não fará o que é errado naquele momento, não é verdade?? Sim, isto também é verdade.

Neste caso, este inimigo não deve ser impedido de falar??


Aquele humano que ama a vítima e que deseja proteger a vítima de uma possível indução ao erro passará a ver àquele que induz, como um inimigo a ser excluído da companhia ou mesmo de ser eliminado.


Para enfrentar problemas como este, que norma de comportamento deu Moisés ao povo escolhido?? Vejamos qual foi a ação que Moisés mandou o povo adotar.


Quando um profeta tentar vos induzir a adorar outros deuses - (Deuteronômio 13:1-5) 13Caso se levante no teu meio um profeta ou um sonhador de sonho e ele te dê um sinal ou um portento, 2 e se cumpra o sinal ou o portento de que te falou, dizendo: ‘Andemos seguindo outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los’, 3 não deves escutar as palavras deste profeta ou o sonhador daquele sonho, porque Jeová, vosso Deus, vos está pondo à prova para saber se amais a Jeová, vosso Deus, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma. 4 Deveis andar seguindo a Jeová, vosso Deus, e a ele deveis temer, e seus mandamentos deveis guardar, a sua voz deveis escutar, e a ele deveis servir, e a ele vos deveis apegar. 5 E aquele profeta ou aquele sonhador do sonho deve ser morto, porque falou em revolta contra Jeová, vosso Deus, que vos fez sair da terra do Egito e que te remiu da casa dos escravos, para te desviar do caminho em que Jeová, teu Deus, te mandou andar; e tens de eliminar o mal do teu meio.


Assim verte a Tradução Almeida: (Deuteronômio 13:1-5) 1 Se levantar no meio de vós profeta, ou sonhador de sonhos, e vos anunciar um sinal ou prodígio, 2 e suceder o sinal ou prodígio de que vos houver falado, e ele disser: Vamos após outros deuses que nunca conhecestes, e sirvamo-los, 3 não ouvireis as palavras daquele profeta, ou daquele sonhador; porquanto o Senhor vosso Deus vos está provando, para saber se amais o Senhor vosso Deus de todo o vosso coração e de toda a vossa alma. 4 Após o Senhor vosso Deus andareis, e a ele temereis; os seus mandamentos guardareis, e a sua voz ouvireis; a ele servireis, e a ele vos apegareis. 5 E aquele profeta, ou aquele sonhador, morrerá, pois falou rebeldia contra o Senhor vosso Deus, que vos tirou da terra do Egito e vos resgatou da casa da servidão, para vos desviar do caminho em que o Senhor vosso Deus vos ordenou que andásseis; assim exterminareis o mal do meio vós.


Quando um parente bem chegado tentar te induzir a adorar outros deuses - (Deuteronômio 13:6-10) 6Caso teu irmão, filho de tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou tua querida esposa, ou teu companheiro que é como a tua própria alma tente engodar-te às escondidas, dizendo: ‘Vamos e sirvamos a outros deuses’, que não conheceste, nem tu nem teus antepassados, 7 alguns dos deuses dos povos ao redor de vós, os que estão perto de ti e os que estão longe de ti, de uma extremidade do país à outra extremidade do país, 8 não deves aceder ao seu desejo, nem o deves escutar, nem deve teu olho ter dó dele, nem deves ter compaixão, nem deves encobri-lo [em proteção]; 9 mas deves impreterivelmente matá-lo. Tua mão deve ser a primeira a vir sobre ele para o entregar à morte, e depois a mão de todo o povo. 10 E tens de matá-lo a pedradas e ele tem de morrer, visto que procurou desviar-te de Jeová, teu Deus, que te fez sair da terra do Egito, da casa dos escravos.


Assim verte a Tradução Almeida: (Deuteronômio 13:6-10) 6 Quando teu irmão, filho da tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu seio, ou teu amigo que te é como a tua alma, te incitar em segredo, dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses!-deuses que nunca conheceste, nem tu nem teus pais, 7 dentre os deuses dos povos que estão em redor de ti, perto ou longe de ti, desde uma extremidade da terra até a outra- 8 não consentirás com ele, nem o ouvirás, nem o teu olho terá piedade dele, nem o pouparás, nem o esconderás, 9 mas certamente o matarás; a tua mão será a primeira contra ele para o matar, e depois a mão de todo o povo; 10 e o apedrejarás, até que morra, pois procurou apartar-te do Senhor teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão.


Quando uma cidade inteira tentar te induzir a adorar outros deuses - (Deuteronômio 13:12-16) 12 Caso ouças dizer numa das tuas cidades que Jeová, teu Deus, te dá para ali morares: 13Homens imprestáveis saíram do teu meio para tentar desviar os habitantes da sua cidade, dizendo: “Vamos e sirvamos a outros deuses”, que não conheceste’, 14 então tens de pesquisar, e investigar, e indagar cabalmente; e se a coisa fica estabelecida como verdadeira, tal coisa detestável foi feita no teu meio, 15 deves impreterivelmente golpear os habitantes daquela cidade com o fio da espada. Devota à destruição pelo fio da espada tanto a ela como a tudo o que houver nela, bem como seus animais domésticos. 16 E deves reunir todo o seu despojo no meio da sua praça pública e tens de queimar no fogo tanto a cidade como todo o seu despojo, como oferta inteira a Jeová, teu Deus, e ela tem de tornar-se um monte de ruínas por tempo indefinido. Nunca mais deve ser reconstruída.


Assim verte a Tradução Almeida: (Deuteronômio 13:12-16) 12 Se, a respeito de alguma das tuas cidades que o Senhor teu Deus te dá para ali habitares, ouvires dizer: 13 Uns homens, filhos de Belial, saindo do meio de ti, incitaram os moradores da sua cidade, dizendo: Vamos, e sirvamos a outros deuses!-deuses que nunca conheceste- 14 então inquirirás e investigarás, perguntando com diligência; e se for verdade, se for certo que se fez tal abominação no meio de ti, 15 certamente ferirás ao fio da espada os moradores daquela cidade, destruindo a ela e a tudo o que nela houver, até os animais. 16 E ajuntarás todo o seu despojo no meio da sua praça; e a cidade e todo o seu despojo queimarás totalmente para o Senhor teu Deus, e será montão perpétuo; nunca mais será edificada.


No objetivo de defender uma possível vítima, deve o humano praticar toda sorte de ódio e violência??


Matai o falso profeta. Matai, matai e matai àqueles que tentarem te induzir ao erro.

Bem, esta intolerância oficial contra aquele que induz outros ao pecado através da palavra falada, estando registrada como uma ordem da parte de Deus, supostamente teria a Deus como o seu mandante, não é verdade??

Certamente esta ordem seria obedecida como um mandamento de Deus, não é verdade??


Certamente, a pessoa juraria que estava fazendo a vontade de Deus, não é verdade??

Esta pessoa afirmaria: “Eu só estou obedecendo um dos mandamentos de Deus”.


Esta pessoa tentou te induzir ao erro?? Então, tenha tal pessoa como tua inimiga, logo, passe a odiá-la e matá-la.


Tudo isto está correto, desde que seja analisado dentro de uma suposta lógica que objetiva a “defesa da vítima”.

Ficou-se do lado da vítima, agiu-se em defesa da vítima e contra aquele que induz a vítima ao erro.

O que fazer com tal pessoa?? Use de violência.


Seria esta realmente a vontade de Deus?? Será que esta é a solução que Deus deu para resolver casos como estes?? Quanta sabedoria existe nesta norma de comportamento?? A curto, a médio e a longo prazo, o que esta norma de comportamento produzirá?? Que espécie de pessoas serão produzidas?? Serão produzidas ovelhas??

Será esta a norma que Jeová usa no seu dia a dia??

No seu relacionamento do dia a dia com o povo israelita, povo que Ele escolheu para habitar com eles, será que Jeová praticaria este todo o tempo??


Que péssimo efeito colateral existe nesta norma de comportamento?? É que a pessoa passa a praticar o ódio. A pessoa deixa de praticar o amor ao próximo como a si mesmo e passa a praticar o ódio. A pessoa está sendo ensinada a ofender-se por causa de uma palavra falada. A pessoa está sendo ensinada a praticar a violência contra aquele que profere uma palavra que vá de encontro com a palavra que ela crê como verdade.


Lembra-se de uma ocasião em que um humano perdeu a vida por ouvir e deixar-se induzir ao erro?? Assim se fez registrar: (1 Reis 13:15-19) 15 E ele prosseguiu, dizendo-lhe: “Vem comigo à casa e come pão.” 16 Mas ele disse: “Não posso voltar contigo nem entrar contigo, e não posso comer pão nem beber água contigo neste lugar. 17 Porque me foi falado pela palavra de Jeová: ‘Não deves comer pão nem beber água ali. Não deves voltar pelo caminho em que foste.’” 18 A isto ele lhe disse: “Eu também sou profeta igual a ti, e um anjo é que falou comigo pela palavra de Jeová, dizendo: ‘Faze-o voltar contigo à tua casa, para que coma pão e beba água.’” (Enganou-o.) 19 De modo que voltou com ele para comer pão na sua casa e para beber água.


Assim verte a Tradução Almeida: (1 Reis 13:15-19) 15 Então lhe disse: Vem comigo a casa, e come pão. 16 Mas ele tornou: Não posso voltar contigo, nem entrar em tua casa; nem tampouco comerei pão, nem beberei água contigo neste lugar; 17 porque me foi mandado pela palavra de Senhor: Ali não comas pão, nem bebas água, nem voltes pelo caminho por onde vieste. 18 Respondeu-lhe o outro: Eu também sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: Faze-o voltar contigo a tua casa, para que coma pão e beba água. Mas mentia-lhe. 19 Assim o homem voltou com ele, comeu pão em sua casa, e bebeu água.


Lembra-se de quem foi que o puniu?? Assim se fez registrar: (1 Reis 13:20-22) 20 E sucedeu, enquanto estavam sentados à mesa, que a palavra de Jeová veio ao profeta que o tinha trazido de volta; 21 e ele começou a clamar para o homem do [verdadeiro] Deus, que saíra de Judá, dizendo: “Assim disse Jeová: Visto que te REBELASTE contra a ordem de Jeová e NÃO GUARDASTE O MANDAMENTO que Jeová, teu Deus, te ordenou, 22 mas voltaste para comer pão e beber água no lugar de que te falou: “Não comas pão nem bebas água”, teu cadáver não entrará na sepultura dos teus antepassados.’...


Assim verte a Tradução Almeida: (1Reis 13:20-22) 20 Estando eles à mesa, a palavra do Senhor veio ao profeta que o tinha feito voltar; 21 e ele clamou ao homem de Deus que viera de Judá, dizendo: Assim diz o Senhor: Porquanto foste rebelde à ordem do Senhor, e NÃO GUARDASTE O MANDAMENTO que o Senhor teu Deus te mandara, 22 mas voltaste, e comeste pão e bebeste água no lugar de que te dissera: Não comas pão, nem bebas água; o teu cadáver não entrará no sepulcro de teus pais.


Ora, ora, foi o próprio Jeová quem puniu aquele que se deixou enganar, embora não tenha determinado nenhuma punição para aquele que o enganou.

  1. Jeová não impediu o velho profeta de falar uma mentira.

  2. Jeová não desmentiu audivelmente o velho profeta.

  3. Jeová puniu o profeta que se deixou enganar.

  4. Jeová deixou vivo o profeta que praticou o ato de enganar.


A maneira de Jeová fazer as coisas é diferente da forma como os humanos fazem as coisas.

Jeová não ficou do lado da vítima enganada, Ele puniu a vítima enganada. Jeová não se colocou como inimigo daquele que praticou o engano. Jeová ainda o usou como Seu mensageiro para aquele que se deixou enganar.


Jeová agiu de forma oposta aos humanos.


Neste caso, precisamos compreender a mente de Jeová, não precisamos??


Se fosse você aquele que praticou o ato de enganar e tivesse visto o resultado imediato desta ação, como te sentirias??

O que aconteceu com o profeta idoso??


Vejamos o relato - (1 Reis 13:28-30) 28 Então se pôs a caminho e achou seu cadáver lançado na estrada, com o jumento e o leão parados ao lado do cadáver. O leão não tinha devorado o cadáver, nem tinha esmagado o jumento. 29 E o profeta passou a levantar o cadáver do homem do [verdadeiro] Deus, e a colocá-lo sobre o jumento, e a levá-lo de volta. Entrou assim na cidade do profeta idoso para lamentá-lo e para enterrá-lo. 30 Conseqüentemente, colocou o cadáver dele na sua própria sepultura; e eles continuaram a lamentá-lo: “Ai, meu irmão!”


Assim verte a Tradução Almeida: (1 Reis 13: 28-30) 28 Então foi e achou o cadáver estendido no caminho, e o jumento e o leão, que estavam parados junto ao cadáver; o leão não o havia devorado, nem havia despedaçado o jumento. 29 Então e profeta levantou o cadáver do homem de Deus e, pondo-o em cima do jumento, levou-o consigo; assim veio o velho profeta à cidade para o chorar e o sepultar. 30 E colocou o cadáver no seu próprio sepulcro; e prantearam-no, dizendo: Ah, irmão meu!


Muitas vezes ele deve ter dito: Há meu irmão, você morreu por minha causa.....


NÃO RESTOU NENHUMA DÚVIDA. O PERIGO RESIDE NO DEIXAR-SE ENGANAR.


O perigo não está no ouvir?? Para deixar-se enganar, a pessoa precisa primeiro ouvir, não é verdade?? Sim, é isto mesmo.

O que fazer então??


Agora vamos passar para outra situação. O humano está fazendo algo que segundo o seu raciocínio lógico tanto está correto como está agradando a Jeová. Este humano até mesmo busca convencer outros sobre a forma como ele vê as coisas. Ele é até mesmo apoiado pelo grupo que ele faz parte e é elogiado por este grupo por suas ações.


O que precisa acontecer para este humano passar a fazer as coisas de forma oposta a como ele estava fazendo até aquele momento??


Bem, este homem, sendo um estudioso das “escrituras”, sai para convencer outros a respeito de sua fé, ou seja, a respeito das coisas que ele acredita ser verdade.


Tendo tanta certeza de sua crença, ele nega-se a ouvir àquele que ele busca convencer, rotulando as afirmações do outro como blasfêmias.


Sabe de quem estamos falando??

Isto mesmo, estamos falando do destacado fariseu Saulo de Tarso.


Depois de algum tempo, Saulo passou a reconhecer: (Atos 26:4-11) 4 "Deveras, quanto à minha maneira de viver desde a mocidade, desde [o] princípio, entre a minha nação e em Jerusalém, todos os judeus 5 que já me conheciam desde o início, se quiserem dar testemunho, sabem que VIVI COMO FARISEU, segundo a seita mais estrita da nossa forma de adoração. 6 Contudo, agora estou sendo chamado a julgamento pela esperança da promessa que Deus fizera aos nossos antepassados, 7 ao passo que as nossas doze tribos estão esperando alcançar o cumprimento desta promessa por lhe prestarem intensamente serviço sagrado, noite e dia. Concernente a esta esperança estou sendo acusado pelos judeus, ó rei. 8 "Por que se julga incrível entre vós que Deus levante os mortos? 9 Eu, da minha parte, realmente pensei no meu íntimo que devia cometer muitos atos de oposição contra o nome de Jesus, o nazareno, 10 o que, de fato, fiz em Jerusalém, e a muitos dos santos encerrei em prisões, visto que eu tinha recebido autoridade dos principais sacerdotes; e quando eles estavam para ser executados, eu lançava o meu voto contra eles. 11 E, punindo-os muitas vezes, em todas as sinagogas, TENTEI OBRIGÁ-LOS A FAZER UMA RETRATAÇÃO; e, visto que eu estava extremamente enfurecido contra eles, fui ao ponto de persegui-los até mesmo nas cidades de fora.


Assim verte a Tradução Almeida: (Atos 26:4-11) 4 A minha vida, pois, desde a mocidade, o que tem sido sempre entre o meu povo e em Jerusalém, sabem-na todos os judeus, 5 pois me conhecem desde o princípio e, se quiserem, podem dar testemunho de que, conforme a mais severa seita da nossa religião, vivi fariseu. 6 E agora estou aqui para ser julgado por causa da esperança da promessa feita por Deus a nossos pais, 7 a qual as nossas doze tribos, servindo a Deus fervorosamente noite e dia, esperam alcançar; é por causa desta esperança, ó rei, que eu sou acusado pelos judeus. 8 Por que é que se julga entre vós incrível que Deus ressuscite os mortos? 9 Eu, na verdade, cuidara que devia praticar muitas coisas contra o nome de Jesus, o nazareno; 10 o que, com efeito, fiz em Jerusalém. Pois havendo recebido autoridade dos principais dos sacerdotes, não somente encerrei muitos dos santos em prisões, como também dei o meu voto contra eles quando os matavam. 11 E, castigando-os muitas vezes por todas as sinagogas, obrigava-os a blasfemar; e enfurecido cada vez mais contra eles, perseguia-os até nas cidades estrangeiras.



O que os outros estudiosos das escrituras falaram a respeito da palavra falada por Jesus?? Em uma das ocasiões eles afirmaram: (João 10:31-36) 31 Mais uma vez, os judeus apanharam pedras para o apedrejarem. 32 Jesus replicou-lhes: “Eu vos apresentei muitas obras excelentes da parte do Pai. Por qual destas obras me apedrejais?” 33 Os judeus responderam-lhe: “Nós te apedrejamos, não por uma obra excelente, mas por blasfêmia, sim, porque tu, embora sejas um homem, te fazes um deus.” 34 Jesus respondeu-lhes: “Não está escrito na vossa Lei: ‘Eu disse: “Vós sois deuses”’? 35 Se ele chamou ‘deuses’ aos contra quem se dirigia a palavra de Deus, e, contudo, a Escritura não pode ser anulada, 36 dizeis a mim, a quem o Pai santificou e mandou ao mundo: ‘Blasfemas’, porque eu disse: Sou Filho de Deus?


Assim verte a Tradução Almeida: (João 10:31-36) 31 Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. 32 Disse-lhes Jesus: Muitas obras boas da parte de meu Pai vos tenho mostrado; por qual destas obras ides apedrejar-me? 33 Responderam-lhe os judeus: Não é por nenhuma obra boa que vamos apedrejar-te, mas por blasfêmia; e porque, sendo tu homem, te fazes Deus. 34 Tornou-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Vós sois deuses? 35 Se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), 36 àquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, dizeis vós: Blasfemas; porque eu disse: Sou Filho de Deus?


Estes humanos rotulavam as palavras faladas por Jesus como blasfêmias. No entanto, Jesus apenas afirmava insistentemente que era filho de Deus. Será que era blasfêmia alguém afirmar ser filho de Deus?? Na mente daqueles homens isto era uma blasfêmia.


Finalmente estes homens o apanharam e o julgaram. Qual foi mesmo a acusação?? Blasfêmia. Assim se fez registrar: (Mateus 26:64-67) 64 Jesus disse-lhe: “Tu mesmo [o] disseste. Contudo, eu vos digo: Doravante vereis o Filho do homem sentado à destra de poder e vindo nas nuvens do céu.” 65 O sumo sacerdote rasgou então a sua roupagem exterior, dizendo: “Ele blasfemou! Que necessidade temos ainda de testemunhas? Vede! Agora ouvistes a blasfêmia. 66 Qual é a vossa opinião?” Eles deram a resposta: “Está sujeito à morte.” 67 Cuspiram-lhe então no rosto e o esmurraram. Outros o esbofetearam,


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 26:64-67) 64 Repondeu-lhe Jesus: É como disseste; contudo vos digo que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu. 65 Então o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? Eis que agora acabais de ouvir a sua blasfêmia.66 Que vos parece? Responderam eles: É réu de morte. 67 Então uns lhe cuspiram no rosto e lhe deram socos;


Desta vez, a palavra de Jesus foi em relação ao futuro daqueles homens, no entanto, foi encarada por eles como sendo blasfêmia. Do ponto de vista destes homens, as palavras faladas por Jesus eram palavras blasfemas. O que fazer com aquele que fala blasfêmia??


Na verdade, em que condição se encontravam estes homens?? (Mateus 13:13-15) 13 É por isso que lhes falo usando ilustrações, porque olhando, olham em vão, e ouvindo, ouvem em vão, nem entendem; 14 e é neles que tem cumprimento a profecia de Isaías, que diz: ‘Ouvindo ouvireis, mas de modo algum entendereis; e olhando olhareis, mas de modo algum vereis. 15 Pois o coração deste povo tem ficado embotado e seus ouvidos têm ouvido sem reação, e eles têm fechado os olhos; para que nunca vissem com os olhos, nem ouvissem com os ouvidos, nem entendessem com os corações e se voltassem, e eu os sarasse.


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 13:13-15) 13 Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e ouvindo, não ouvem nem entendem. 14 E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, e de maneira alguma entendereis; e, vendo, vereis, e de maneira alguma percebereis. 15 Porque o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure.


Estes homens ouviram as palavras, não ouviram?? Sim, eles ouviram. Tanto ouviram que suas ações eram fruto do julgamento que davam àquilo que Jesus havia falado.

Estes homens se negavam a ouvir, pois, para os ouvidos deles, as palavras faladas por Jesus não soavam como palavras vindas de Deus. Certamente, eles não queriam ser desviados do caminho de Deus, caminho que eles acreditavam ser o caminho de Deus.


Como não queriam se deixar desviar, tais homens queriam fazer calar a voz que pronunciavam tais blasfêmias, pois, segundo eles, as palavras de Jesus eram blasfêmias contra as “escrituras” e contra Deus, pois as palavras que eles acreditavam e tinham como verdade estavam devidamente registradas nas “escrituras”.


Estes humanos chegaram a uma incógnita.


Jeová previu esta situação quando Moisés ainda estava vivo?? (Deuteronômio 18:18-19) 18 Suscitar-lhes-ei do meio dos seus irmãos um profeta semelhante a ti; e deveras porei as minhas palavras na sua boca e ele certamente lhes falará tudo o que eu lhe mandar. 19 E tem de dar-se que o homem que não escutar as minhas palavras que ele falar em meu nome, deste eu mesmo exigirei uma prestação de contas.


Assim verte a Tradução Almeida: (Deuteronômio 18:18-19) 18 Do meio de seus irmãos lhes suscitarei um profeta semelhante a ti; e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. 19 E de qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu exigirei contas.



Ele repetirá todas as palavras que Eu o mandar falar. Ele falará todas as palavras que Eu o mandar falar. Eles precisavam ouvir, não precisavam?? Eles não reconheceram as palavras faladas por Jesus como sendo palavras faladas por Deus. Porque eles não reconheciam estas palavras como palavras de Deus??

Jesus respondeu: “Porque mão sois de Deus”. (João 8:47) 47 Quem é de Deus escuta as declarações de Deus. É por isso que não escutais, porque não sois de Deus.”

Assim verte a Tradução Almeida: (João 8:47) 47 Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus.


Estes humanos se negaram a escutar as palavras que estavam ouvindo.


Rejeitar ouvir representava a morte. O humano estava rejeitando ouvir as palavras de Jeová, o Deus que eles afirmavam estar adorando.


Bem, agora observemos o que previu Jesus que aconteceria após a sua morte, depois que ele repetiu e obedeceu as palavras faladas pelo Pai para e diante daquela geração: (Mateus 24:10-11) 10 Então, também, muitos tropeçarão e trairão uns aos outros, e se odiarão uns aos outros. 11 E surgirão muitos falsos profetas, e desencaminharão a muitos;


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 24:10-11) 10 Nesse tempo muitos hão de se escandalizar, e trair-se uns aos outros, e mutuamente se odiarão. 11 Igualmente hão de surgir muitos falsos profetas, e enganarão a muitos;

Bem, geralmente o profeta fala em nome de Jeová. Ele afirma que a palavra que ele está falando provem de Jeová. Ele afirma que está apenas repetindo aquilo que Jeová falou para ele, embora não seja verdade.

Ainda outros presumem (chegam a uma lógica conclusão) que Jeová falaria assim e assado ou que Jeová agiria assim e assado, passando a transmitir tais informações como se fossem a mais pura verdade.


Que mais falou Jesus?? Jesus previu que haveria uma intensa disputa de opiniões, que haveria uma divisão, que haveria uma acalorada discussão em relação às informações que ele retransmitiu. (Mateus 10:34-36) 34 Não penseis que vim estabelecer paz na terra; vim estabelecer, não a paz, mas a espada. 35 Pois vim causar divisão; o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a jovem esposa contra sua sogra. 36 Deveras, os inimigos do homem serão pessoas de sua própria família.


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 10:34-36) 34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. 35 Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra; 36 e assim os inimigos do homem serão os da sua própria casa.



O que pudemos observar??

Pudemos observar que Jeová afirmou que deixar de repetir o que Ele mandou falar é um pecado (o que Ele mandou falar).

Pudemos observar que pessoas afirmam que Jeová falou palavras que Ele mesmo não falou.

Pudemos observar que Jeová puniu aqueles que foram enganados pelas falsas palavras proferidas por profetas.

Pudemos observar que continuariam a existir pessoas que agiriam como falsos profetas.


Certamente, estes falsos profetas iriam desmentir palavras faladas por Jesus, e obviamente, suas ações não seriam as mesmas ações de Jesus em relação a uma situação qualquer do dia a dia.


Em lugar de matar o falso profeta, o que Jesus pediu que fosse feito?? O que Jesus falou neste sentido?? Estas foram as palavras de Jesus: (Mateus 7:15-20) 15Vigiai-vos dos falsos profetas que se chegam a vós em pele de ovelha, mas que por dentro são lobos vorazes. 16 Pelos seus frutos os reconhecereis. Será que se colhem uvas dos espinhos ou figos dos abrolhos? 17 Do mesmo modo, toda árvore boa produz fruto excelente, mas toda árvore podre produz fruto imprestável; 18 a árvore boa não pode dar fruto imprestável, nem pode a árvore podre produzir fruto excelente. 19 Toda árvore que não produz fruto excelente é cortada e lançada no fogo. 20 Realmente, pois, pelos seus frutos reconhecereis estes [homens].


Assim verte a Tradução Almeida: (Mateus 7:15- 19) 15 Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. 16 Pelos seus frutos os conhecereis. Colhem-se, porventura, uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? 17 Assim, toda árvore boa produz bons frutos; porém a árvore má produz frutos maus. 18 Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. 19 Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada no fogo. 20 Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.


Como reconhecer um falso profeta?? Pelos seus frutos. Como assim?? As ações dos profetas no dia a dia seriam ações diferentes das ações praticadas por Jesus.

Jesus afirmou que estes falsos profetas apareceriam disfarçados de ovelhas. Neste caso, as ações destes homens disfarçados de ovelhas, seriam ações de um lobo. Não é natural de uma ovelha praticar ações de um lobo, não é verdade??

A ovelha não pratica nenhuma maldade.

Todas as ações de Jesus foram ações de uma ovelha e todas as palavras de Jesus foram palavras que saíram do íntimo de uma ovelha. Jesus não era um lobo disfarçado em ovelha. Jesus mostrou ser uma ovelha autêntica, cem por cento ovelha.

Matar um falso profeta seria a ação de uma ovelha?? Uma ovelha NUNCA mataria um falso profeta. Uma ovelha NUNCA praticaria qualquer maldade contra um falso profeta.

A ordem dada por Moisés e registrada nas “Escrituras” era para matar o falso profeta. Será que as ovelhas deviam matar o falso profeta?? Será que matar passou a ser uma ação normal de uma ovelha?? A ovelha podia matar o falso profeta com a aprovação de Jeová??


A existência do falso profeta seria uma realidade. O mal causado pelo falso profeta seria grande, afinal, ele enganaria a muitos. E agora, o que fazer contra o falso profeta?? Jesus nos deu o seguinte mandamento: “Vigiai-vos dos falsos profetas”.


Bem, a ovelha agiria exatamente assim como Jesus agiu, pois Jesus nos ensinou a como obedecer este mandamento.


Qualquer um que use o nome do Pai ou o nome de Jesus para passar informação diferente das informações fornecidas por Jesus, passa a ser um falso profeta.

Certamente este profeta discorda da forma como Jesus viveu o dia a dia, discordando das regras que Jesus obedecia, regras estas que formavam a base para as ações de Jesus no dia a dia.


Obviamente, se um profeta ordenasse em nome de Jesus para maltratar de alguma forma os falsos profetas, em face do mal que ele causaria ao rebanho, ele estava incitando as ovelhas a agirem como lobos, não é verdade??

Daí, este profeta passaria a molestar os falsos profetas em nome da proteção do rebanho. Molestar é diferente de vigiar e se trata de uma ação não própria de uma ovelha. Você já viu uma ovelha molestando alguém?? Neste caso, este profeta mostraria ser um lobo disfarçado de ovelha, pois ele não aceita que o rebanho seja molestado por falsos profetas. A ovelha foge, mas a ovelha não adota atitudes agressivas.


Neste caso, a ovelha devia continuar a conviver com o falso profeta e não tomar nenhuma ação contra o falso profeta?? Bem, a ovelha teria de mostrar que era uma ovelha autêntica. A ovelha devia permanecer ovelha, afinal de contas, ela é uma ovelha. Ela não é um lobo disfarçado de ovelha.



(Mateus 12:32) 32 Por exemplo, quem falar uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas quem falar contra o espírito santo, não lhe será perdoado, não, nem neste sistema de coisas, nem no que há de vir.


Assim verte a Tradução Almeida:

(Mateus 12:32) 32 Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 12:32) 32 Ao que disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; porém ao que falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro.


Jesus repete para seus discípulos a mesma informação, ou seja, vou perdoar toda blasfêmia contra mim.


(Lucas 12:10) 10 E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas a quem blasfemar contra o espírito santo, não lhe será isso perdoado.


Assim verte a Tradução Almeida:

(Lucas 12:10) 10 E a todo aquele que proferir uma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas ao que blasfemar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Lucas 12:10) 10 Todo aquele que proferir uma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas o que blasfemar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado.


Jesus informa ao humano sobre o que acontecerá: “Prestareis contas de todas as vossas palavras no último dia, isto é, o dia do juízo”.

(Mateus 12:36-37) 36 Eu vos digo que de toda declaração sem proveito que os homens fizerem prestarão contas no Dia do Juízo; 37 pois é pelas tuas palavras que serás declarado justo e é pelas tuas palavras que serás condenado.”


Assim verte a Tradução Almeida:

(Mateus 12:36-37) 36 Digo-vos, pois, que de toda palavra fútil que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo. 37 Porque pelas tuas palavras serás justificado, e pelas tuas palavras serás condenado.


Assim verte a Tradução Brasileira:

(Mateus 12:36-37) 36 Digo-vos que de toda a palavra ociosa que falarem os homens, dela darão conta no dia de juízo; 37 porque pelas tuas palavras serás justificado, e pelas tuas palavras serás condenado.


O que percebi??

  1. Bem, percebo que Jesus nos deu um mandamento que para ser obedecido.

  2. Percebo que “vigiai-vos dos falsos profetas” é um mandamento que produz ovelhas autênticas.

  3. Percebo que ser uma ovelha autêntica também é um mandamento.

  4. Percebo que eu não devo tomar inimizade com alguém que fala algo que eu discordo.

  5. Percebo que não devo tomar inimizade com alguém que fala algo que Jeová não falou.

  6. Percebo que a violência não transforma a palavra falada em verdade ou em mentira.

  7. Percebo que a palavra falada precisa de tempo para provar ser verdadeira ou falsa.

  8. Também percebo que para Jeová, a coisa importante é que eu reconheça e compreenda a palavra falada por ele.

  9. Percebo que se eu reconhecer e compreender a palavra falada por Jeová, eu não vou me deixar levar pela palavra falada por outro humano, seja lá quem ele for.

  10. Percebo também que o Pai deseja que eu ajude o falso profeta a retratar-se diante Dele.

  11. Percebo que devo ter um interesse amoroso no “falso profeta”.


Por ouvir a palavra falada, a ovelha percebe que se trata de um falso profeta, no entanto, a ovelha não toma nenhuma atitude contra o falso profeta, pois agressão não faz parte da personalidade de uma ovelha.

Se alguém fantasiado de ovelha mandar em nome de Jesus ou Jeová que as ovelhas tomem qualquer ação de retaliação contra um falso profeta qualquer, a ovelha não reconhece esta ordem como partindo de uma ovelha autêntica, pois Jesus não deu esta ordem, ordem que vai de encontro ao espírito de uma ovelha. Neste caso, a ovelha também deverá observar a ação desta suposta ovelha. O que a ovelha observará?? Ela observará uma suposta ovelha praticando uma ação que não condiz com o espírito de uma ovelha. Consequentemente, ela não copiará esta suposta ovelha, pois ela reconhece a voz da “Ovelha” Jesus. Ela não foge da falsa ovelha, mas, procura convencê-la a mudar de opinião.


Çç






Topo desta página