O QUE ESTÁ ALÉM DO QUE OS TEUS OLHOS ESTÃO VENDO??

Criada em 19 de julho de 2015 . Última alteração em 30/03/2016 às 08:10





Vocês conseguem ver o que Eu fiz, mas não conseguem ver o que Eu não fiz, por Me abster de fazer, principalmente quando se trata de vocês mesmos”.

Quando você faz, todo mundo vê e, dependendo das testemunhas, todo mundo fica sabendo.

Quando você se abstêm de fazer, ninguém vê, e, mesmo que você exponha isso para outros, eles ainda duvidam.

Quando Eu puni com a morte aqueles rebeldes no caso das codornizes, tanto vocês viram o Meu ato de punição, que vocês passaram a chamar o lugar de Quibrote-Ataavá.

(Números 11:33-34) 33 A carne estava ainda entre os seus dentes, antes que pudesse ser mastigada, quando se acendeu a ira de Jeová contra o povo e Jeová começou a atingir o povo com uma matança muito grande. 34 Aquele lugar veio a ser chamado pelo nome de Quibrote-Ataavá, porque ali enterraram o povo que mostrou ter almejo egoísta.



Assim verte a Tradução Almeida:

(Números 11:33-34) 33 Quando a carne ainda estava entre os seus dentes, antes que fosse mastigada, acendeu-se a ira do Senhor contra o povo, e feriu o Senhor ao povo com uma praga, mui grande. 34 Pelo que se chamou aquele lugar Quibrote-Taavá, porquanto ali enterraram o povo que tivera o desejo.

Quando Eu vos trouxe punição com a morte no deserto, vocês viram a Minha ação contra vós, uma ação real. No entanto, vocês não conseguiram ver aquelas dez vezes nas quais Eu me abstive de punir todos vocês com uma merecida morte.

Abster – esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: privar-se do exercício de qualquer direito; deixar voluntariamente de usufruir; abrir mão de; deixar de fazer; deixar de agir...

abster

v. (sXIV) 1 bit. e pron. privar(-se) do exercício de qualquer função ou direito; impedir(-se) <o acidente absteve-o de trabalhar> <absteve-se de votar na eleição presidencial> 2 pron. não aceitar; recusar, rejeitar <absteve-se de receber a propina> 3 pron. deixar voluntariamente de usufruir ou participar (de alguma coisa); abdicar de, abrir mão de <abstinha-se de comer carne aos domingos> 4 pron. deixar de fazer, de agir, de intervir; conter-se, refrear-se <todos se abstiveram diante da solução heroica que o problema exigia> ¤ gram a respeito da conj. deste verbo, ver gram no verbete ter ¤ etim lat. abstinèo,es,ùi,éntum,abstinére 'apartar, ter afastado, conter, não se dar por herdeiro, excomungar, fazer dieta, privar-se de' ¤ sin/var como pron.: coibir-se, dispensar, prescindir, privar-se; ver tb. antonímia de aceitar ¤ ant como pron.: envolver-se, participar; ver tb. sinonímia de aceitar




Eu deixei de fazer aquilo que eu poderia ter feito e que vocês mereciam que fosse feito contra vocês. Eu abri mão de fazer a vocês aquilo que você mereciam.

(Números 14:20-23) 19 Por favor, perdoa o erro deste povo segundo a grandeza da tua benevolência e assim como perdoaste a este povo desde o Egito até agora.” 20 Jeová disse então: “Deveras perdôo segundo a tua palavra. 21 E, por outro lado, assim como vivo, toda a terra se encherá da glória de Jeová. 22 Mas todos os homens que têm visto a minha glória e os meus sinais que realizei no Egito e no ermo, e que ainda assim persistiram em pôr-me à prova estas dez vezes e não escutaram a minha voz, 23 nunca verão a terra que jurei aos seus pais, sim, todos os que me tratam sem respeito não a verão.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Números 14:19-23) 19 Perdoa a iniqüidade deste povo segundo a tua grande misericórdia, e como tens perdoado a este povo desde o Egito até aqui. 20 Tornou-lhe Jeová: Conforme a tua palavra lhe perdoei; 21 porém tão certo como eu vivo, e como toda a terra se encherá da glória de Jeová, 22 dos homens que, tendo visto a minha glória e os prodígios que fiz no Egito e no deserto, e todavia me puseram à prova já dez vezes e não obedeceram à minha voz, 23 nenhum deles verá a terra que com juramento prometi a seus pais, sim nenhum daqueles que me desprezaram a verá.

Ao Me verem punir alguém com a merecida morte, o que você presumem??

Presumir?? O que é presumir??

Presumir - Assim é definido pelo dicionário Houaiss: tirar uma conclusão antecipada, baseada em indícios e suposições, e não em fatos comprovados; pressupor, prever, achar...

presumir

v. (sXIII) 1 t.d. tirar uma conclusão antecipada, baseada em indícios e suposições, e não em fatos comprovados; conjecturar, supor <p. o melhor para todos> 2 t.d. supor antecipadamente; prever, pressupor, achar 3 t.d. m.q. pressupor ('fazer supor') 4 t.d. desconfiar de; suspeitar <presumiu que seria traído> 5 t.d. formar ideia sem base real; imaginar, pensar, supor <não presuma que sairá desta ileso> 6 t.i. e pron. ter presunção ou vaidade; vangloriar(-se) <p.(-se) de intelectual> ¤ etim lat. praesúmo,is,praesumpsi,praesumptum,ère 'tomar antes do tempo, fazer juízo antecipado, conjecturar, suspeitar, julgar, presumir' ¤ sin/var ver sinonímia de achar


Tirar conclusão – Como é que o humano tira uma conclusão?? Como um humano chega a uma conclusão??

Conclusão – esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: ponto de vista a que se chega a partir de dados da observação, do raciocínio, de discussão...

conclusão

s.f. (1390) 1 ato ou efeito de concluir 2 ato, processo ou efeito de levar a termo; finalização, término 3 ensinamento que se extrai de um texto ou fato; moral <a c. de uma fábula> 4 última parte de uma obra literária ou musical 4.1 desfecho, epílogo, desenlace <a c. de uma tragédia> <a c. de uma trama> 5 ponto de vista a que se chega a partir de dados da observação, do raciocínio, de discussão; ideia, tese 6 proposição que fecha um raciocínio e resulta de um processo dedutivo 7 lóg na lógica tradicional, terceira e última proposição de um silogismo, implicitamente contida nas duas premissas anteriores, e cuja verdade ou falsidade depende do caráter verdadeiro ou falso de tais premissas 8 lóg qualquer proposição que decorre necessária e logicamente, segundo regras operatórias implícitas ou explícitas, de enunciados anteriores ¤ etim lat. conclusìo,ónis 'conclusão' ¤ sin/var como subst.: ver sinonímia de desenlace, ilação e solução e antonímia de prefácio ¤ ant começo, início; como subst.: ver antonímia de desenlace e sinonímia de prefácio


Percebemos que para se chegar a uma conclusão é necessário haver dados (informações) a serem observados. Daí, usamos o raciocínio para chegar a uma conclusão. Pela união de duas informações (somatório) podemos chegar a uma conclusão. Pela comparação podemos chegar a conclusão que uma ideia anula outra.

O que ocorre quando uma conclusão depende da união entre sete informações diferentes?? A coisa complica um pouco, não é verdade??

Percebemos também que para que a conclusão seja correta, é imprescindível que cada informação que a compõe seja uma verdade.

As conclusões deveriam ser baseadas em fatos comprovados.

O que é um fato???

Fatoesta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: algo cuja existência pode ser constatada de modo indiscutível; verdade.

3fato

s.m. (1548) 1 ação ou coisa feita, ocorrida ou em processo de realização <não se deu conta desse f.> <f. de conversar> 2 algo cuja existência pode ser constatada de modo indiscutível; verdade <o controle da poliomielite é agora um f.> ² f. consumado 1 fato cujo processo já se completou ou que por certo se completará <sua eleição é f. consumado> 2 jur fato que, por estar completo, não pode mais ter seus efeitos alterados • f. jurídico jur todo acontecimento voluntário, como o ato jurídico e o ato ilícito, ou involuntário, como o caso fortuito ou a força maior, capaz de criar, modificar ou extinguir direitos • de f. 1 realmente; com efeito 2 que existe, que é efetivo, independente de registro legal <sociedade de fato> ¤ etim lat. factum,i 'feito, ação, façanha, empresa'


Um fato acontecido pode produzir um “resultado” visível ou invisível aos olhos. No entanto, um resultado invisível aos olhos poderá ser observado, usando outros sentidos.

Podemos exemplificar isso com o odor e o sabor.

Também não vemos o vento, no entanto, podemos senti-lo.

Fazer” (praticar uma ação) é um fato do qual muitas pessoas podem ser testemunhas. O fato em questão não passa despercebido pelas testemunhas. Outro fato é que as testemunhas relembram muitas vezes aquele fato acontecido, principalmente quando o fato é visível.

Deixar de fazer” também é um fato.

No entanto, existe uma grande diferença.

Qual é a diferença??

A grande diferença consiste em que se aquele que se abstém de fazer, não informar o que está fazendo, ou seja, abrindo mão de fazer aquilo que ele tinha o direito de fazer, este fato passa despercebido por todos.

Isto é realmente incrível, não é verdade??

O que disse o Pai em certa ocasião para Seu escolhido povo??

(Isaías 42:20) 20 O caso era de se verem muitas coisas, mas não ficaste vigiando. O caso era de se abrirem os ouvidos, mas não ficaste escutando.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Isaías 42:20) 20 Vês muitas coisas, porém não observas; ele tem abertos os seus ouvidos, porém não ouve.

As coisas precisavam serem observadas.

A pessoa deveria usar a percepção.

O que é mesmo percepção??

Percepção – esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: ato de perceber; faculdade de aprender por meio dos sentidos ou da mente.

percepção

s.f. (1635-1688) ato ou efeito de perceber 1 faculdade de apreender por meio dos sentidos ou da mente <p. da temperatura> <p. da dor> <na senilidade, perde-se a p.> 2 frm. consciência (de alguma coisa ou pessoa), impressão ou intuição, esp. moral <ensinar a p. do bem e do mal> ¤ etim lat. perceptìo,ónis 'compreensão, faculdade de perceber' ¤ sin/var ver sinonímia de inteligência, perspicácia e sapiência ¤ ant ver sinonímia de ignorância e inépcia


O Pai deixou bem claro que havia faltado percepção ao povo escolhido.

Como foi mesmo que o Pai os chamou??

(Isaías 42:18-19) 18 Ouvi, ó surdos; e olhai para ver, ó cegos. 19 Quem é cego, se não o meu servo, e quem é surdo como o meu mensageiro a quem envio? Quem é cego como o recompensado, ou cego como o servo de Jeová?. . .



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Isaías 42:18-19) 18 Ouvi, vós os que sois surdos; e olhai, vós os que sois cegos, para ver. 19 Quem é cego, senão o meu servo? ou surdo, como o meu mensageiro que envio? Quem é cego como aquele que tem paz comigo, e cego como o servo de Jeová?

Cegos e surdos??

Sim. Embora tivessem olhos e ouvidos em perfeito estado físico, faltava percepção ao povo escolhido.

Ora, aquelas vezes nas quais o Pai poderia ter exterminado todo o povo passaram despercebidas pelo povo.

Duas pessoas estão olhando para uma mesma cena qualquer. O que cada uma delas está vendo??? Será que estão vendo a mesma coisa??

Ao ouvirem a informação de que uma pessoa tomou uma decisão qualquer, o que pode concluir aquele que fica sabendo??
Vamos ver um exemplo real.

Jacó estava em viagem retornando para onde seu pai Isaque ainda residia. Ele estava acompanhado de suas duas esposas e de muitos bens.

Jacó ficou sabendo que Esaú, seu irmão gêmeo mais velho estava vindo ao seu encontro acompanhado com quatrocentos homens.

(Gênesis 32:6) 6 Passado tempo, os mensageiros voltaram a Jacó, dizendo: “Fomos ter com teu irmão Esaú, e ele está também a caminho para vir ao teu encontro, e com ele quatrocentos homens.”. . .



Diante desta notícia, o que presumiu Jacó???

(Gênesis 32:7-8) 7 E Jacó ficou com muito medo e estava aflito. De modo que dividiu o povo que estava com ele, e os rebanhos, e o gado vacum, e os camelos, em dois acampamentos, 8 e disse: “Se Esaú chegar a um acampamento e o assaltar, então resta certamente um acampamento para se escapar.”



Jacó presumiu que seu irmão estava vindo para roubá-lo.

Desesperado com o que havia presumido, o que Jacó falou para o Pai IHVH??

(Gênesis 32:11) 11 Livra-me, eu te peço, da mão de meu irmão, da mão de Esaú, porque estou com medo dele, de que venha e certamente me assalte, a mãe junto com os filhos.



Jacó foi ao ponto de acusar o seu irmão diante do Pai IHVH.

Que providências tomou Jacó assegurando o seu medo de ser assaltado e morto por seu irmão gêmeo Esaú??

(Gênesis 32:20-21) 20 E tereis de dizer também: ‘Eis o teu servo Jacó atrás de nós.’” Pois dizia para si mesmo: “Talvez eu possa aplacá-lo com o presente que vai na minha frente, e depois verei a sua face. Talvez dê uma acolhida benévola.” 21 De modo que o presente atravessou na frente dele, mas ele mesmo pousou aquela noite no acampamento.



Jacó procurou comprar o seu irmão através de presentes??

Sim, isto mesmo.

No entanto, o que fez Esaú ao chegar diante de Jacó??

(Gênesis 33:4) 4 E Esaú foi correndo ao encontro dele, e começou a abraçá-lo e a lançar-se ao pescoço dele, e a beijá-lo, e romperam em pranto.



Não era nada do que Jacó havia presumido.

O que mais falou Esaú sobre os presentes enviados com o objetivo de comprar o seu agrado??

(Gênesis 33:8-9) 8 Ele disse então: “Que queres dizer com todo este acampamento de viajantes que encontrei?” A isso ele disse: “A fim de achar favor aos olhos de meu senhor.” 9 Esaú disse então: “Eu tenho muitíssimos, meu irmão. Continue teu o que é teu.”



Jacó não aceitou a resposta do seu irmão Esaú, insistindo que sua vontade fosse feita, ou seja, que seu irmão aceitasse aqueles presentes, como uma compensação, um agrado.

Depois disso, Esaú ofereceu alguns homens para ajudar Jacó naquela viagem.

O que fez o ainda desconfiado Jacó??

(Gênesis 33:15-16) 15 Esaú disse então: “Por favor, deixa-me pôr à tua disposição alguns do povo que está comigo.” A isso ele disse: “Por que isso? Ache eu favor aos olhos de meu senhor.” 16 Assim, naquele dia, Esaú voltou pelo seu caminho a Seir.



Ficou bem claro como um humano qualquer pode presumir??

A verdade de Esaú morava dentro do coração de Esaú.

Esaú estava preocupado com seu irmão e estava com saudades do seu irmão, não havendo qualquer animosidade no coração de Esaú.

A verdade foi revelada no momento em que Esaú se encontrou face a face com seu irmão Jacó, aquele irmão que ele revelou amar.

No entanto, o que revelou existir no coração de Jacó??

O que tinha feito Jacó contra Esaú que o levava a presumir que seu irmão estava indo até ele para roubá-lo e matá-lo?

Não havia enganado seu próprio pai cego (Isaque) para conseguir uma bênção de primogênito, bênção esta que o levaria à riqueza, segundo a bênção e segundo o desejo de Jacó??

Não havia ele fugido de diante do seu irmão Esaú, naquele momento em que Esaú estava chateado por tal golpe baixo aplicado contra ele e contra Isaque, o cego pai de ambos??

Ao ver o Pai praticando uma ação contra um humano, outro humano observador pode presumir.

Ao ver que o Pai não tomou uma ação que ele esperava ver o Pai tomar, o humano também poderá presumir.

Ao não Me verem punir alguém com a merecida morte, o que vocês presumem??? Quando Eu me abstenho de punir um ou vários humanos com a merecida morte, o que vocês presumem??

Quando eu abro mão da punição, o que vocês presumem??

O que falou o Pai centenas de anos depois de Moisés, agora para o mensageiro, Ezequiel??

Eu me refreei de exterminar todo o povo, quando eles ainda estavam em solo Egípcio.

O povo tinha feito algo que os fazia merecedores do extermínio?? Todo o povo merecia o extermínio??

Eu prometi – O Pai prometeu fazer e não fez. O mensageiro ouviu a promessa. O mensageiro ficou sabendo daquela intenção de fazer, ou seja, daquela intenção de punir.

As palavras do Pai foram estas:

(Ezequiel 20:7-10) 7 E prossegui, dizendo-lhes: ‘Lançai fora, cada um de vós, as coisas repugnantes dos seus olhos, e não vos avilteis com os ídolos sórdidos do Egito. Eu sou Jeová, vosso Deus.’ 8 “‘“E eles começaram a rebelar-se contra mim e não quiseram escutar-me. As coisas repugnantes dos seus olhos eles não lançaram fora, individualmente, e não abandonaram os ídolos sórdidos do Egito, de modo que prometi derramar sobre eles o meu furor, a fim de levar a cabo a minha ira contra eles no meio da terra do Egito. 9 E eu prossegui, agindo em prol do meu próprio nome, para que não fosse profanado perante os olhos das nações entre as quais estavam, porque eu me dera a conhecer a eles perante os seus olhos, fazendo-os sair da terra do Egito. 10 Por isso os fiz sair da terra do Egito e os levei ao ermo.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Ezequiel 20:7-10) 7 Disse-lhes: Lançai de vós, cada uma as abominações dos seus olhos, e não vos contamineis com os ídolos do Egito; eu sou Jeová vosso Deus. 8 Mas rebelaram-se contra mim, e não me quiseram ouvir; não lançaram de si cada um as abominações dos seus olhos, nem abandonaram os ídolos do Egito: então eu disse que derramaria o meu furor contra eles, para cumprir contra eles a minha ira no meio da terra do Egito. 9 Mas o fiz por amor do meu nome, para que ele não fosse profanado à vista das nações, no meio das quais estavam, a cujos olhos eu me dei a conhecer a eles, tirando-os da terra do Egito. 10 Assim os fiz sair da terra do Egito, e os trouxe para o deserto.

Algum humano certamente perguntará:

1) Ora, se eram merecedores do extermínio, por que IHVH os tirou do Egito e os levou ao deserto??

2) Merecedor do extermínio é alguém assim como o povo de Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim, não é mesmo??

3) Faria IHVH alguma coisa de bom para alguém merecedor do extermínio??

O que disse o Pai IHVH para o mensageiro Ezequiel??

Não fiz a eles o que eles mereciam. Eu me abstive de exterminá-los e ainda os levei até o deserto. Além de abrir mão de exterminá-los, Eu ainda os levei até o deserto.

O Pai IHVH estava fazendo o bem para aquele que merecia o extermínio, não estava??

Um relacionamento totalmente amistoso para com aquele que merecia o extermínio??

Para onde poderia levar este relacionamento amistoso do Pai IHVH com o povo rebelde??

O que este povo rebelde poderia presumir??

Ao notar tal impunidade, o que os observadores poderiam presumir??

Como aquela geração do mensageiro Isaías se sentia diante de IHVH??

(Isaías 58:1-3) 58Clama à plena garganta; não te refreies. Eleva a tua voz qual buzina e informa meu povo sobre a sua revolta e a casa de Jacó sobre os seus pecados. 2 No entanto, dia após dia fui eu a quem buscavam, e era no conhecimento dos meus caminhos que expressavam seu agrado, qual nação que praticava a própria justiça e que não abandonava o próprio juízo de seu Deus, visto que me pediam julgamentos justos, chegando-se ao Deus em quem se agradavam: 3 “‘Por que razão jejuamos e tu não [o] viste, e atribulamos a nossa alma e tu não [o] notavas?’ “Deveras, vós vos agradastes do próprio dia de vosso jejum, quando havia todos os vossos labutadores que vós impelíeis a trabalhar.



Assim verte a Tradução Almeida:

(Isaías 58:1-3) 1 Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados. 2 Todavia me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos; como se fossem um povo que praticasse a justiça e não tivesse abandonado a ordenança do seu Deus, pedem-me juízos retos, têm prazer em se chegar a Deus!, 3 Por que temos nós jejuado, dizem eles, e tu não atentas para isso? por que temos afligido as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais, prosseguis nas vossas empresas, e exigis que se façam todos os vossos trabalhos.

Toda a nação se sentia como se fossem justos diante de IHVH.

Mas, o que foi mesmo que o Pai IHVH falou para o mensageiro Isaías??

informa meu povo sobre a sua revolta e a casa de Jacó sobre os seus pecados.

anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.

Muito embora eles se sintam justos diante de Mim, informe a eles qual é a real condição deles, diante de Mim. Informe a eles sobre seus pecados. Informe a eles que eles abandonaram as Minhas ordenanças.

O que levava aqueles humanos a presumir que gozavam de uma condição aprovada diante do Pai IHVH??

O que levava aqueles humanos a presumirem que eram homens justos??

Será que era o relacionamento AMISTOSO do Pai com estes humanos??

O que mais podia ser??

O que é um relacionamento amistoso??

Amistoso – Esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss: que é próprio de amigo; com amizade; amigável, afetuoso....propenso à amizade..

amistoso

\ô\ adj. (1899) 1 que é próprio de amigo(s); com amizade; amigável, afetuoso <aceno a.> 2 que tem tendência a mostrar-se amigo; propenso à amizade <temperamento a.> n adj.s.m. 3 futb B que ou o que é disputado fora de campeonato ou de torneio, na maioria das vezes para fins como arrecadação de fundos, confraternização, treinamento de jogadores etc. (diz-se de jogo, de disputa esportiva entre dois times) ¤ etim esp. amistoso 'id.', der. de amistad 'amizade' ¤ sin/var ver antonímia de malcriado ¤ ant ver sinonímia de malcriado


O relacionamento amistoso da parte do Pai IHVH com seus filhos escolhidos, os levou a presumir que suas ações eram ações aprovadas pelo Pai.

Eram centenas de anos que o Pai estava praticando este relacionamento amistoso com aquele povo escolhido por Ele.

O Pai continuava a fazer o bem e manter um relacionamento amistoso com tais humanos, muito embora estes humanos merecessem o extermínio.

Não ficariam surpresos, todos aqueles humanos, ao ouvirem tal informação dada através de Isaías, mas, vinda do Pai IHVH??

O que mais informou o Pai IHVH ao mensageiro Isaías, revelando a real situação de todo o povo diante Dele??

(Isaías 65:2-5) 2 O dia inteiro estendi as minhas mãos para um povo obstinado, os que andam no caminho que não é bom, atrás dos seus pensamentos; 3 o povo [que se compõe] dos que de contínuo me ofendem diretamente à minha face, sacrificando nos jardins e fazendo fumaça sacrificial sobre os tijolos, 4 sentando-se entre as sepulturas, que também passam a noite nas guaritas das sentinelas, comendo carne de porco, havendo nos seus vasos até mesmo caldo de coisas imundas; 5 os que dizem: ‘Fica onde estás. Não te aproximes de mim, pois eu certamente te transmitirei santidade.’ Estes são fumaça nas minhas narinas, um fogo ardendo o dia inteiro.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Isaías 65:2-5) 2 Estendi as minhas mãos o dia todo a um povo rebelde, que anda por um caminho que não é bom, após os seus pensamentos; 3 ao povo que de contínuo me provoca diante da minha face, sacrificando nos jardins e queimando incenso sobre os tijolos; 4 que se assenta nos sepulcros e passa a noite em lugares secretos, que come carne de porco, e em cujos vasos acha-se caldo de coisas abomináveis; 5 que diz: Fica-te lá, não te chegues a mim, porque sou mais santo do que tu. Estes são um fumo no meu nariz, um fogo que arde o dia todo.

Condição real do povo diante do Pai IHVH?? Um povo rebelde que anda no caminho do que é mal.

Qual era a condição do povo aos seus próprios olhos?? Fica-te lá, não te chegues a mim, porque sou mais santo do que tu.

O que ficou bem claro??

Que havia um relacionamento amistoso do Pai IHVH com um povo rebelde que praticava maldade. E que este relacionamento amistoso levava o povo a presumir que sua condição era de aprovados por suas ações.

Do ponto de vista daqueles humanos, o relacionamento amistoso representava aprovação das suas ações.

Era exatamente assim que aqueles humanos agiam no seu dia a dia, ou seja, esta era a regra de comportamento (diretriz) que guiava as decisões daqueles humanos no relacionamento deles entre si e com outras nações.

Aqueles homens só se relacionavam amistosamente com aqueles que satisfaziam as suas vontades.

Aqueles homens afastavam de si outros humanos que praticassem maldades.

O que pensavam estes homens sobre a forma do Pai agir com eles??

(2 Samuel 22:26-27) 26 Com alguém leal agirás com lealdade; Com o que está sem defeito, o poderoso, procederás sem defeito; 27 Com aquele que se mantém limpo, tu te mostrarás limpo, E com o pervertido agirás como que de modo ridículo.

Tradução Brasileira reza:

(2 Samuel 22:26-27) 26 Para com o misericordioso mostrar-te-ás misericordioso, Para com o homem perfeito mostrar-te-ás perfeito, 27 Para com o puro mostrar-te-ás puro, E para com o pervertido mostrar-te-ás tortuoso.



Qual é o resumo??


SEJA DESLEAL PARA COM O DESLEAL... DEVOLVA A ELE AQUILO QUE ELE TE DER. Se ele for perfeito para contigo, então, também seja perfeito para com ele.


Do ponto de vista de Davi, este devia ser o comportamento do humano, aliás, ele agia assim... e afirmava que o Pai também agia desta forma...

Será que o comportamento do Pai também era um comportamento bumerangue??


Davi passou a resumir o seu próprio sentimento e o atribuir também a Deus:


(Salmos 18:27) 27 Porque tu salvarás ao povo humilde, Mas os olhos altivos tu os abaterás.



Assim verte a Tradução Brasileira:



(Salmos 18:27) 27 Porque tu salvarás ao povo humilde, Mas os olhos altivos tu os abaterás.



Para Davi e demais humanos daquele reino, eles eram os humildes e obedientes servos de IHVH. Aqueles humanos presumiam que sua situação diante do Pai IHVH era uma condição aprovada.

Centenas de anos depois da morte de Moisés, Jeová revelou algo estarrecedor em relação ao povo israelita quando este ainda estava no Egito. O que revelou Jeová??

Jeová afirmou: “Eu poderia ter exterminado o povo israelita enquanto ainda estavam no Egito”.

Como?? Eu poderia ter exterminado aquele povo que retirei do Egito??

Duas coisas estavam acontecendo simultaneamente, ou seja, a punição sobre os egípcios, que estava sendo percebida por todos, e o perdão do Pai para os israelitas, que estava passando despercebido por todos.

O Pai estava se refreando de exterminar merecidamente os israelitas ali mesmo no meio da terra do Egito, e isto estava passando despercebido.

O que o Pai falou para Ezequiel, centenas de anos depois??

As palavras foram estas:

(Ezequiel 20:7-10) 7 E prossegui, dizendo-lhes: ‘Lançai fora, cada um de vós, as coisas repugnantes dos seus olhos, e não vos avilteis com os ídolos sórdidos do Egito. Eu sou Jeová, vosso Deus.’ 8 “‘“E eles começaram a rebelar-se contra mim e não quiseram escutar-me. As coisas repugnantes dos seus olhos eles não lançaram fora, individualmente, e não abandonaram os ídolos sórdidos do Egito, de modo que prometi derramar sobre eles o meu furor, a fim de levar a cabo a minha ira contra eles no meio da terra do Egito. 9 E eu prossegui, agindo em prol do meu próprio nome, para que não fosse profanado perante os olhos das nações entre as quais estavam, porque eu me dera a conhecer a eles perante os seus olhos, fazendo-os sair da terra do Egito. 10 Por isso os fiz sair da terra do Egito e os levei ao ermo.

Assim verte a Tradução Almeida:

(Ezequiel 20:7-10) 7 Então lhes disse: Lançai de vós, cada um, as coisas abomináveis que encantam os seus olhos, e não vos contamineis com os ídolos do Egito; eu sou o Senhor vosso Deus. 8 Mas rebelaram-se contra mim, e não me quiseram ouvir; não lançaram de si, cada um, as coisas abomináveis que encantavam os seus olhos, nem deixaram os ídolos de Egito; então eu disse que derramaria sobre eles o meu furor, para cumprir a minha ira contra eles no meio da terra do Egito. 9 O que fiz, porém, foi por amor do meu nome, para que não fosse profanado à vista das nações, no meio das quais eles estavam, a cujos olhos eu me dei a conhecer a eles, tirando-os da terra do Egito. 10 Assim os tirei da terra do Egito, e os levei ao deserto.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Ezequiel 20:7-10) 7 Disse-lhes: Lançai de vós, cada uma as abominações dos seus olhos, e não vos contamineis com os ídolos do Egito; eu sou Jeová vosso Deus. 8 Mas rebelaram-se contra mim, e não me quiseram ouvir; não lançaram de si cada um as abominações dos seus olhos, nem abandonaram os ídolos do Egito: então eu disse que derramaria o meu furor contra eles, para cumprir contra eles a minha ira no meio da terra do Egito. 9 Mas o fiz por amor do meu nome, para que ele não fosse profanado à vista das nações, no meio das quais estavam, a cujos olhos eu me dei a conhecer a eles, tirando-os da terra do Egito. 10 Assim os fiz sair da terra do Egito, e os trouxe para o deserto.

Deixei de derramar sobre eles o meu furor sobre eles no meio da terra do Egito. Eles me deram motivos para derramar sobre eles o meu furor. Eles me deixaram furioso.

Não derramei sobre eles o meu furor por amor do meu nome, para que meu nome não fosse profanado à vista das nações.

Houve ofensa que causava furor, que causava a ira, que poderia lavá-los merecidamente ao extermínio. Houve o motivo plenamente válido para o extermínio de todo o povo, tal qual aconteceu com Sodoma.

Houve a ofensa, houve a vontade de exterminar, houve a afirmação que iria exterminar e houve um recuo da vontade de exterminar.

Havia um motivo para não exterminar.

Qual era mesmo o motivo??

Para que o Meu nome não seja profanado diante das nações.

Por que o Pai estava deixando vivo o merecedor de extermínio??

O Ofendido (Jeová) estava dando o seu depoimento.

Isto é algo estarrecedor. Não se tratava de pobres e inocentes vítimas sendo libertadas das garras do iníquo escravocrata.

Não eram os “israelitas” pobres e inocentes vítimas de escravidão por parte dos egípcios??

Não, os israelitas não eram pobres e inocentes vítimas de iniquidade.

Embora fossem vítimas de iniquidade, não eram inocentes vítimas.

Embora fossem vítimas da escravidão por parte dos egípcios, não eram inocentes vítimas.

O que Jeová falou centenas de anos depois??

O próprio Jeová deixou bem claro que podia tê-los exterminado quando ainda estavam no Egito. Jeová não falaria isto para um grupo de inocentes vítimas, ou será que afirmaria??

O perdão dado passou despercebido?? Os perdoados sequer perceberam o quanto tinham sido perdoados??

O que Jeová afirmou para Faraó??

(Êxodo 9:15-16) 15 Pois eu já poderia ter estendido minha mão para golpear a ti e a teu povo com pestilência, e para eliminar-te de cima da terra. 16 Mas, de fato, por esta razão te deixei em existência: para mostrar-te meu poder e para que meu nome seja declarado em toda a terra....

Assim verte a Tradução Almeida:

(Êxodo 9:15-16) 15 Agora, por pouco, teria eu estendido a mão e ferido a ti e ao teu povo com pestilência, e tu terias sido destruído da terra; 16 mas, na verdade, para isso te hei mantido com vida, para te mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.

Assim verte a Tradução Brasileira:

(Êxodo 9:15-16) 15 Agora eu poderia ter estendido a mão e ferido a ti e ao teu povo com pestilência, e tu terias sido cortado da terra; 16 mas deveras para isso te hei mantido em pé, para te mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.

Esta mesmíssima afirmação poderia ser dita para os israelitas no mesmíssimo momento e nos momentos posteriores do relacionamento entre Jeová e a nação de Israel, não poderia??

A condição dos descendentes de Jacó antes de cruzarem o mar vermelho era idêntica à condição de Faraó. Não havia a menor diferença. Ambos poderiam ser merecidamente exterminados pelo Pai IHVH, no entanto, o Pai não exterminou nenhum dos dois merecedores.

O povo que estava sendo libertado se sentia amigo de IHVH e via os egípcios como inimigos de Deus, quando na verdade, o Pai estava deixando os dois vivos para que o Seu nome fosse declarado em toda a terra. Estavam vivos exatamente pelo mesmo motivo.



Não te exterminei para que o meu nome não fosse profanado perante os olhos das nações” – isto foi o que Jeová podia afirmar para a nação de Israel ainda no Egito. Coisa incrível, não é verdade??

Isto revela algo extremamente importante, não revela??

  1. Jeová estava mantendo um relacionamento com pessoas merecedoras do extermínio.

  2. Jeová estava praticando uma bondade para com alguém que merecia o extermínio.

  3. Jeová estava libertando da escravidão um povo que merecia o extermínio.

  4. O povo não exterminado não percebia a sua condição, pois via o Pai IHVH como sentindo inimizade por Faraó enquanto sentia amizade por eles.



AME QUEM TE AMA; odeie quem te odeia; seja leal com quem é leal; seja amigo daquele que é amigo.....

Conviva amigavelmente com aquele que é humilde e se torne inimigo dos agressores, dando a eles a morte como recompensa.

Conviva amigavelmente com os bons e odeie os maus. Fique do lado das vítimas e odeie os agressores.

O sentimento humano é de repulsa contra aquele humano que pratica uma maldade, logo, o humano não consegue se relacionar amistosamente com tal pessoa que praticou a maldade.

No sentimento humano, aquela pessoa que praticou uma maldade não tem nenhum valor, logo nada de bom deve ser feito para aquela pessoa.

Este sentimento de desprezo e ódio é estendido aos familiares do agressor e a todos os que continuam a conviver amigavelmente com tal agressor.



Um dos considerados sábios pelos humanos, afirmou que ficou estarrecido ao observar “certas” coisas.

Deixemos que ele mesmo nos diga o que o deixou estarrecido.

Jó 21:6-11) 6 E quando me lembrei, também fiquei perturbado, E um estremecimento se apoderou da minha carne. 7 Por que é que os próprios iníquos continuam vivendo, Têm envelhecido, também se tornaram superiores em riqueza? 8 Sua descendência está firmemente estabelecida com eles à sua vista, E seus descendentes, diante dos seus olhos. 9 Suas casas são a própria paz, livres de pavor, E a vara de Deus não está sobre eles.10 Seu próprio touro realmente fecunda e não desperdiça sêmen; Sua vaca tem cria e não sofre aborto.11 Continuam enviando seus garotos iguais a um rebanho, E seus próprios meninos estão saltitando.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Jó 21:6-11) 6 Mesmo de pensar nisto, me perturbo, E o horror apodera-se da minha carne; 7 Por que vivem os iníquos, Se envelhecem, e se robustecem em poder? 8 Seus filhos estabelecem-se com eles à sua vista, E os seus descendentes diante dos seus olhos. 9 As suas casas estão livres de medo, E a vara de Deus não cai sobre eles. 10 O seu touro gera, e não falha; Pare a sua vaca, e não aborta. 11 Fazem sair a seus filhos como um rebanho, E os seus pequenos saltam e brincam.

E assim, um homem considerado sábio, nos externou sua observação e sua conclusão sobre o que observava.

Outros homens de sua geração também concordavam com ele. Tais homens também chegaram a mesma conclusão sobre suas observações.

A impunidade está comendo solta por aí. Estou vendo os iníquos sem qualquer tipo de punição, eles e seus filhos vivendo se não fossem inimigos de Deus. Deus não faz nada contra eles.



Como Jó se sentiu ao ver tais coisas?? Será que ficou contente??

Jó ficou estarrecido ao ver algo que, segundo ele, era um absurdo.

Neste caso, o que Jó esperava ver??

Jó esperava ver a calamidade recair sobre o iníquo, afinal de contas, o iníquo merecia receber tal calamidade.



Será que Jó se relacionava amistosamente com aqueles iníquos sobre os quais ele esperava que a calamidade da parte de Deus viesse sobre eles??

Ora, se Jó se sentia indignado por não ver a calamidade da parte de Deus vir sobre aqueles homens e sua descendência, é claro que não se relacionava amistosamente com tais humanos. Jó não moraria na mesma casa com tais pessoas, relacionando-se amistosamente com eles.


EMBORA SEJA ESTE O SENTIMENTO E O COMPORTAMENTO DO HUMANO, como é o comportamento do Pai?? O que falou o Pai para os desleais??


(Jeremias 33:25-26) 25 “Assim disse Jeová: ‘Se não fosse o fato de eu ter designado meu próprio pacto do dia e da noite, os estatutos do céu e da terra, 26 então, também, eu rejeitaria a descendência de Jacó e de Davi, meu servo, de modo a não tomar da sua descendência governantes sobre a descendência de Abraão, de Isaque e de Jacó. Pois recolherei os seus cativos e terei piedade deles.’”

Tradução Brasileira verte:


(Jeremias 33:25-26) 25 Assim diz Jeová: Se não durar a minha aliança com o dia e com a noite, se eu não tiver determinado as ordenanças do céu e da terra;
26 também rejeitarei a linhagem de Jacó, e de Davi, meu servo, de sorte que não tomarei da sua linhagem os que dominem sobre a linhagem de Abraão, Isaque e Jacó. Pois farei voltar o cativeiro deles, e me compadecerei deles.

QUANDO DEIXAR DE HAVER DIA E NOITE, ENTÃO DEIXAREI DE SER LEAL AO MEU PACTO COM ESTES DESLEAIS.
É ASSIM QUE AGE UMA PESSOA LEAL - Não é a circunstância que a faz leal...



Aqueles humanos presumiam em relação ao comportamento do Pai IHVH, usando os seus próprios corações como base de informação, exatamente assim como aconteceu no caso de Jacó em relação a seu irmão gêmeo Esaú.

Será que IHVH esta agindo falsamente com aquele povo??

O Pai poderia ser acusado de ser amigo de pecadores?? Claro que poderia. Não estava mantendo um relacionamento amistoso com aquele que merecia o extermínio??

Será que o Pai IHVH não se importava com o erro praticado por todo o povo??

Ou será que o Pai IHVH é realmente uma pessoa “bondosa”??

Ou será que o Pai IHVH, embora odeie a iniquidade, continua amando o humano que está praticando a iniquidade??

O que ainda presumem os humanos ao ficarem sabendo da punição com a merecida morte aplicada pelo Pai IHVH contra Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim??

Será que presumem que o Pai IHVH exterminou definitivamente aquelas pessoas, sentindo por eles um contínuo ressentimento, ou seja, dando a estes aquilo que eles fizeram por merecer???

De acordo com a resposta dada, esta pessoa, qualquer pessoa, estará presumindo uma personalidade para o Pai IHVH.

Para uma personalidade tal, haverá uma motivação para aquela ação de punição com a merecida morte.

Para uma personalidade qual, haverá outra motivação para aquela ação de punição com a merecida morte.

No momento da punição, o Pai IHVH não falou nada sobre o futuro de Sodoma e suas irmãs.

Durante séculos, o Pai IHVH continuou calado em relação ao futuro de Sodoma.

Durante este tempo de silêncio da parte do Pai IHVH, as pessoas presumiam coisas e coisas em relação àquela merecida punição de Sodoma.

Aqueles mesmos que presumiam serem justos diante do Pai IHVH, em face da relação amistosa do Pai com eles, também presumiam que Sodoma era um caso perdido.

É o coração do observador que servirá de base para suas conclusões em relação ao que viu, ou em relação ao que ouviu falar.

Agora, vejamos o que Paulo de Tarso falou a respeito de Moisés.

(Hebreus 3:1-2) 3 Por conseguinte, santos irmãos, participantes da chamada celestial, considerai o apóstolo e sumo sacerdote que confessamos — Jesus. 2 Ele foi fiel Àquele que o fez tal, assim como também Moisés o foi em toda a casa Daquele.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Hebreus 03:1-2) 1 Por isso, santos irmãos, participantes de uma vocação celestial, considerai atentamente o apóstolo e o sumo sacerdote da nossa confissão, Jesus, 2 o qual era fiel ao que o constituiu, como também Moisés o era em toda a casa de Deus.

Uma verdade a respeito de Moisés?? Ou será que Paulo de Tarso estava presumindo??

Quem deveria declarar Moisés fiel ou infiel?? Não devia ser Aquele a quem Moisés devia demonstrar a sua lealdade??

Será que Paulo de Tarso tinha autoridade para declarar Moisés fiel em toda a casa de IHVH??

O que foi que o Pai IHVH revelou sobre a lealdade de Moisés a Ele??

Jeová falou a Moisés: "foste REBELDE contra a minha ordem".


(Números 27:12-14) 12 Subseqüentemente, Jeová disse a Moisés: “Sobe a este monte de Abarim e vê a terra que hei de dar aos filhos de Israel. 13 Tendo-a visto, então tens de ser ajuntado ao teu povo, sim, tu, assim como Arão, teu irmão, foi ajuntado, 14 VISTO QUE VOS REBELASTES CONTRA A MINHA ORDEM no ermo de Zim, na altercação da assembléia, no que se referia a santificar-me junto às águas, diante dos seus olhos. Estas são as águas de Meribá, em Cades, no ermo de Zim.”

Bem, do ponto de vista do Pai IHVH, Moisés não havia sido fiel em toda a Sua casa.

Aquele que se mostra fiel em toda a cada não receberia a mesma punição dada a todos os demais rebeldes, ou seja, terem seus corpos enterrados ali no deserto, como o Pai IHVH havia dado como punição.

O Pai havia dito aos rebeldes:

(Números 14:28-30) 28 Dize-lhes: ‘“Assim como vivo”, é a pronunciação de Jeová, “se não vos farei exatamente assim como falastes aos meus ouvidos! 29 Neste ermo cairão os vossos cadáveres, sim, todos os vossos registrados de todo o vosso número, da idade de vinte anos para cima, vós os que resmungastes contra mim. 30 Quanto a vós, não entrareis na terra a respeito da qual ergui minha mão [em juramento] para residir convosco, COM EXCEÇÃO DE CALEBE, FILHO DE JEFUNÉ, E JOSUÉ, FILHO DE NUM.



Será que Moisés foi incluído como uma exceção??

Não, não foi incluído entre as exceções. Somente Josué e Calebe eram as exceções??

Onde está a lealdade de Moisés em toda a casa Daquele, conforme revelado por Paulo de Tarso??

Havia o Pai IHVH dado uma punição em um “servo leal” em toda a Sua casa??

Percebemos que se tratava apenas mais uma afirmação de Paulo de Tarso, fruto da sua própria presunção.

Mais detalhes desta presunção de Paulo de Tarso neste site, na página Moisés não foi fiel.

Geralmente, uma verdade é feita de vários detalhes.

Se uma verdade tiver dez detalhes, e eu só conhecer cinco detalhes desta verdade, eu não conheço a verdade. Isto é um fato em relação a mim.

Pode ser que eu não esteja cônscio disso. Desta forma, o que eu falar em relação a esta verdade pode corresponder à verdade ou não.

Desconhecendo detalhes em relação a esta verdade, estarei propenso a presumir coisas e coisas em relação a esta verdade.

O nosso irmão Jó não conhecia o Pai IHVH. Em face disso, ele falou coisas e coisas a respeito do Pai IHVH, coisas que não correspondem à verdade sobre a personalidade do Pai IHVH.

Segundo a visão de Jó, o Pai IHVH daria o mesmo destino tanto a um iníquo quanto ao filho do iníquo, simplesmente porque aquele humano era filho de um iníquo. Neste caso, o iníquo e toda a sua descendência gozavam da inimizade do Pai IHVH. Neste caso, o filho não estava sendo individualmente analisado quanto às suas ações. Neste caso, o filho estaria sendo analisado segundo as ações de seu pai.

É óbvio que isto é uma mentira em relação ao Pai IHVH, no entanto, esta era a crença que havia sido passada para Jó e para aquela geração de Jó.

Jó acreditava nisso e ensinava isso para os demais que o tinham como um homem sábio.

O que o Pai IHVH perguntou a Jó, depois de ouvir todas estas falsas acusações contra Ele??

(Jó 40:8) 8 Realmente, invalidarás tu a minha justiça? Pronunciar-me-ás iníquo, a fim de teres razão?



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Jó 40:8) 8 Porventura farás tu vão o meu juízo? Condenar-me-ás para te justificares a ti?

Segundo a pergunta feita pelo Pai IHVH, o que Jó estava fazendo??

Estava invalidando a justiça praticada pelo Pai e estava chamando o Pai de iníquo para que ele Jó fosse o justo.

Jó tinha uma inversão de valores em relação aos valores praticados pelo Pai IHVH.

Assim, aquilo que Jó via como uma iniquidade da parte de Deus, no tratamento de Deus com os iníquos, era a justiça de Deus sendo colocada em prática.

Detalhes a mais sobre o que saiu da boca de Jó contra a justiça do Pai e sobre como Jó chamava ao Pai de iníquo pode ser lida neste site na página Jó presumiu muitas coisas erradas.

Conhecer o Pai IHVH – O que está envolvido em conhecer ao Pai??

Conhecer - esta é a definição dada pelo dicionário Houaiss:

conhecer

v. (1254) 1 t.d. perceber e incorporar à memória (algo); ficar sabendo <c. o mundo> <c. novos países> 2 t.d. tomar ou ter consciência de <ele não conhece a sua própria força> 3 t.d. e pron. ser apresentado a (alguém); fazer conhecimento com <conhecemos ontem seu irmão> <conheceram-se em circunstâncias incomuns> 4 t.d. ver, visitar <c. o novo condomínio> 5 t.d. e pron. manter relações pessoais mais ou menos estreitas com <não o conheço o suficiente para pedir-lhe um favor> <conhecemo-nos desde criança> 6 t.d. e pron. estar familiarizado com; saber, dominar <conhece todo o alfabeto cirílico> 7 t.d. sentir como sendo familiar; reconhecer <o cão conhece a voz do dono> 8 t.d. apreender certa e claramente com a mente ou os sentidos; ter cognição direta de; perceber <a natureza e a essência de Deus não são passíveis de serem conhecidas> 9 t.d. experimentar, sofrer, passar por <jamais conheceu a derrota> 10 t.d. estar informado da existência de alguém ou de algo <conhece algum fonoaudiólogo?> 11 t.d. ter indícios de; prever, adivinhar, saber <ao Homem não é dado c. os desígnios de Deus> 12 t.d. aceitar, acolher, admitir <um pai que não conhece concessões> 13 t.d. aceitar (a autoridade de alguém ou algo); obedecer, sujeitar-se, reconhecer <não c. limites> 14 t.i. jur tomar (autoridade judicial) conhecimento de uma causa, acolhendo-a por ser competente para julgá-la <este juiz não conhece da causa> <o Supremo conheceu do recurso> ¤ etim port. ant. conhocer, este, do lat. cognósco,is,óvi,ìtum,cognoscère 'aprender a conhecer, procurar saber, reconhecer' ¤ sin/var apreender, conscientizar-se, entender, experimentar, familiarizar-se, identificar, informar-se, reconhecer, relacionar-se, saber, ver, vivenciar, viver ¤ ant desconhecer, ignorar


São muitos os detalhes que envolvem conhecer uma pessoa.

O que o Pai afirmou sobre aqueles que CONVIVIAM com ele??

(Oséias 4:1-2) 4 Ouvi a palavra de Jeová, ó filhos de Israel, porque Jeová tem uma causa jurídica contra os habitantes da terra, pois não há verdade, nem benevolência, nem conhecimento de Deus na terra. 2 Irrompeu o proferimento de maldições, e a prática do engano, e assassinato, e furto, e adultério, e atos de derramamento de sangue têm tocado em [outros] atos de derramamento de sangue.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Oséias 04:1-2) 1 Ouvi a palavra de Jeová, filhos de Israel; pois Jeová tem uma contenda com os habitantes da terra, porque na terra não há verdade, nem misericórdia, nem conhecimento de Deus. 2 Não há senão o jurar, e o mentir, e o matar, e o furtar, e o adulterar; cometem violências, e homicídios sucedem a homicídios.

Não havia conhecimento de Deus, logo, faziam coisas e coisas ACHANDO que estavam agradando a Deus. Assim como Jó, davam ao Pai IHVH várias características de personalidade que o Pai IHVH não tinha.

Quando Jesus veio à terra, ele também afirmou que aqueles humanos não conheciam o Pai IHVH.

(João 7:28-29) 28 Portanto, Jesus clamou, ao estar ensinando no templo, e disse: “Tanto vós me conheceis como sabeis donde sou. Também, eu não vim de minha própria iniciativa, mas aquele que me enviou é real, e vós não o conheceis. 29 Eu o conheço, porque sou representante dele, e Este me enviou.”



Assim verte a Tradução Brasileira:

(João 7:28-29) 28 Então Jesus levantou a voz no templo, ensinando e dizendo: Vós não somente me conheceis, mas também sabeis donde eu sou; e eu não vim de mim mesmo, mas é verdadeiro aquele que me enviou, a quem vós não conheceis. 29 Eu o conheço, porque venho dele, e ele me enviou.

Jesus foi bem claro, não foi?? Vós não conheceis o Pai, no entanto, eu conheço o Pai.

Centenas de anos de relacionamento com o Pai, e ninguém conhecia o Pai??

Esta afirmação é muito forte, não é??

Falou mais Jesus: Tanto o conheço como obedeço a Sua palavra (suas informações).

(João 8:54-55) 54 Jesus respondeu: “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada. É meu Pai quem me glorifica, aquele que dizeis ser vosso Deus; 55 e, no entanto, vós não o conhecestes. Mas eu o conheço. E, se eu dissesse que não o conheço, seria igual a vós, mentiroso. Mas eu o conheço e observo a sua palavra.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(João 8:54-55) 54 Respondeu Jesus: Se eu me glorificar, a minha glória não é nada. Quem me glorifica é meu Pai, aquele que vós dizeis ser vosso Deus; 55 entretanto vós não o tendes conhecido, mas eu o conheço. Se eu disser que não o conheço, serei como vós, mentiroso; mas eu o conheço e guardo a sua palavra.

Jesus insistiu em informar àquela geração, que eles desconheciam o Pai.

Vocês não conhecem o Pai, no entanto, eu conheço o Pai.

Aqueles humanos daquela geração faziam coisas e falavam coisa revelando o seu desconhecimento do Pai IHVH, APESAR de conviverem amistosamente com o Pai IHVH.

Que previsão fez Jesus para o que ocorreria no futuro imediato dos apóstolos??

(João 16:1-4) 16Tenho falado estas coisas para que não tropeceis. 2 [Os] homens vos expulsarão da sinagoga. De fato, vem a hora em que todo aquele que vos matar imaginará que tem prestado um serviço sagrado a Deus. 3 Mas, farão estas coisas porque não vieram a conhecer nem o Pai nem a mim. 4 Não obstante, tenho-vos falado estas coisas para que, quando chegar a hora delas, vos lembreis de que vos falei delas. “Estas coisas, porém, eu não vos disse no princípio, porque eu estava convosco.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(João 16:1-4) 1 Eu tenho dito estas coisas, para que não vos escandalizeis. 2 Expulsar-vos-ão das sinagogas; ainda mais vem a hora em que todo o que vos mata, julgará oferecer um culto a Deus. 3 Isto farão, porque não conheceram ao Pai, nem a mim. 4 Ora eu vos tenho dito estas coisas, para que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que eu vo-las disse. Não vo-las disse desde o princípio, porque estava convosco.

Jesus informa a seus discípulos que aquela mesma geração também falaria e faria coisas pensando estar agradando ao Pai.

Jesus foi além disso, informando que até mesmo aquela geração de discípulos dele, também falariam e fariam coisas com o objetivo de agradar a ele, mas que estariam revelando desconhecer a ele.

Isto aconteceria naquela mesma geração??

Ora, Jesus havia convivido por três anos e meio com aquela geração, e mesmo assim aqueles que conviveram com ele ainda falariam e fariam coisas revelando não o conhecer??

Foi exatamente isso o que Jesus informou a eles, ou seja, aqueles que conviviam com ele.

Estes humanos passariam por certas circunstâncias e presumiriam.

Não levariam em conta certos detalhes da personalidade de Jesus. Sendo assim, as palavras e ações dos discípulos revelariam que eles desconheciam Jesus.

O que aconteceria??

Haveria uma inversão de valores. Os valores pelos quais Jesus viveu o seu dia junto aos doze apóstolos receberiam uma inversão.

Por exemplo, copiando o exemplo do Pai e concordando plenamente com o Pai, Jesus praticou a tolerância e a relação amistosa com pessoas iníquas, cumprimentando-as e comendo em seus lares de forma amistosa (amigável). Os apóstolos foram testemunhas disso. O caso do iníquo Zaqueu revela de forma bem clara, como era o dia a dia de Jesus entre os iníquos. Em nenhuma ocasião Jesus praticou um relacionamento inamistoso com os iníquos. Muito embora Jesus abominasse a iniquidade, ele continuava amando os iníquos e a se relacionar amistosamente com eles.

Como Jesus revelava a sua abominação para com o ato iníquo?? Por abster-se de praticar qualquer ato iníquo.

Tempos depois da morte de Jesus, aqueles que observaram Jesus se relacionando amistosamente com os iníquos e alguns outros, também estavam se relacionando amistosamente com os iníquos.

No entanto, um dos discípulos de Jesus, sentiu-se ofendido ao ver tal relacionamento amistoso para com um iníquo.

Assim, este discípulo passou a expor como é que as coisas deveriam ser feitas a partir daquele momento. Este discípulo passou a questionar os demais discípulos de Jesus e a lhes perguntar: Vocês não se envergonham de se relacionarem amistosamente com um iníquo?? Vocês ainda se alegram por estarem se relacionando amistosamente com um homem iníquo?? Vocês se orgulham de fazer tal coisa??

Neste momento foi estabelecida uma inversão de valores. No lugar do relacionamento amistoso com o iníquo, os discípulos de Jesus deveriam se afastar dos iníquos.

O que disse Paulo de Tarso aos discípulos de Jesus que conviviam amistosamente com os iníquos e comendo na casa deles e se orgulhando de assim agirem??

(1 Coríntios 5:1-7) 5 Realmente, relata-se entre vós fornicação, e fornicação tal como nem há entre as nações, que certo [homem] tenha por esposa [a] de [seu] pai. 2 E estais vós enfunados, e nem ao menos pranteastes, a fim de que o homem que cometeu esta ação fosse tirado do vosso meio? 3 Eu, da minha parte, embora ausente em corpo, mas presente em espírito, certamente, como se estivesse presente, já tenho julgado o homem que agiu de tal modo, 4 para que, em nome de nosso Senhor Jesus, quando estiverdes ajuntados, também o meu espírito com o poder de nosso Senhor Jesus, 5 entregueis tal homem a Satanás, para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no dia do Senhor. 6 A vossa [razão para] jactância não é excelente. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda? 7 Retirai o velho fermento, para que sejais massa nova, conforme estiverdes livres do levedo. Pois, deveras, Cristo, a nossa páscoa, já tem sido sacrificado.




Assim verte a Tradução Brasileira:

(I Coríntios 05:1-7) 1 Consta geralmente que há fornicação entre vós, e tal fornicação qual nem ainda entre os gentios, de modo que há quem vive com a mulher de seu pai. 2 Estais vós inchados, e não pranteastes, para que fosse tirado do meio de vós aquele que tal ação praticou? 3 Pois eu, na verdade, ausente em corpo, mas presente em espírito, já tenho, como se estivesse presente, julgado aquele que assim se portou: 4 em nome do Senhor Jesus, congregados vós e o meu espírito, com o poder de nosso Senhor Jesus, 5 seja o tal entregue a Satanás, para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no dia do Senhor. 6 Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda? 7 Purificai o velho fermento, para que sejais uma nova massa, assim como sois sem fermento. Pois, na verdade, Cristo, que é nossa páscoa, foi imolado.



Para agradar a Jesus aqueles discípulos de Jesus não deviam mais se relacionar amistosamente com os iníquos.

Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?? Removei o fermento do vosso meio, para vos manterdes limpos. Se fizerdes desta nova forma estareis agradando Jesus.

Será que realmente agradariam a Jesus, aquele que se relacionou amistosamente com os iníquos e comendo com eles em suas casas??

Agradariam a Jesus praticando uma ação oposta a ação praticada por Jesus??

Percebemos uma inversão dos valores praticados por Jesus, não percebemos??

Assim como Jesus lhes havia avisado, passou a acontecer a inversão de valores.

Quem praticaria esta inversão de valores ensinada e praticada por Paulo de Tarso??

Somente os que não conhecessem a Jesus.

Quando Moisés ainda estava vivo, o Pai, por conhecer plenamente o ser humano, lógico, foi Ele quem o projetou, avisou a Moisés que mensageiros iriam presumir coisas e falar em nome Dele.

Assim nos descreveu Moisés a informação dada pelo Pai:

(Deuteronômio 18:20-22) 20 “‘No entanto, o profeta que presumir de falar em meu nome alguma palavra que não lhe mandei falar ou que falar em nome de outros deuses, tal profeta terá de morrer. 21 E caso digas no teu coração: “Como saberemos qual a palavra que Jeová não falou?” 22 quando o profeta falar em nome de Jeová e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente. Não deves ficar amedrontado por causa dele.’



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Deuteronômio 18:20-22) 20 Mas o profeta que se houver com presunção, falando em meu nome uma palavra que não lhe ordenei falar, ou que falar em nome de outros deuses, esse profeta morrerá. 21 Se disseres no teu coração: Como poderemos conhecer a palavra que Jeová não falou? 22 Quando um profeta falar em nome de Jeová, se a coisa não se cumprir, tal coisa Jeová não falou; o profeta a falou com presunção, não terás medo dele.

O Pai informou que haveria humanos que iriam presumir uma informação, e que depois colocariam uma falsificada assinatura do Pai IHVH sobre tal informação.

O Pai informou: “O profeta falará em Meu nome uma palavra que não lhe ordenei falar”.

O profeta teria esta liberdade??

O que o Pai acabou de dizer??

Além disso, o Pai ainda previu que o profeta também falaria em nome de outros deuses.

Havia outros deuses e as pessoas fariam para si outras pessoas como deuses, recebendo informações provenientes destes deuses.

Como uma pedra não fala, como o sol não fala e como peixes não falam, então quem é que passaria informações para os humanos?? O que diria o profeta?? Alguém passaria uma informação para o profeta retransmitir, não é mesmo??

No caso do Pai IHVH, o profeta iria presumir e dizer pra todo mundo que a informação que ele havia presumido era do Pai IHVH, ou seja, ele colocaria uma assinatura falsificada do Pai IHVH sobre uma informação que ele mesmo havia presumido.

Que situação, não é mesmo??

O Pai não iria impedir que o profeta falsificasse a Sua assinatura em uma informação qualquer??

O Pai disse que Ele não impediria.


O Pai levantou um problema que o povo teria.

Qual seria o problema??


O Pai continuou: Se vocês disserem nos vossos corações, como vamos identificar qual é a informação verdadeira??

Como poderemos saber qual é informação que possui uma assinatura falsificada e aquela que tem a assinatura autêntica do Pai IHVH??


O profeta vai presumir; Eu não vou impedir; e vocês terão o problema de saber identificar qual é assinatura verdadeira e qual é a assinatura falsificada.

Esta situação realmente aconteceu??

Óbvio. Será que o Pai não conhece os filhos que tem??

Séculos depois de Moisés, o Pai IHVH informou para outra geração que eles eram vítimas de profetas que falavam coisas de seus próprios corações.

O Pai assim falou:

(Jeremias 14:14) 14 E Jeová prosseguiu, dizendo-me: “Falsidade é o que os profetas estão profetizando em meu nome. Não os enviei, nem lhes dei ordem, nem falei com eles. Falam-vos profeticamente duma visão falsa, e de adivinhação, e duma coisa que nada vale, e da ardileza de seu coração.



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Jeremias 14:14) 14 Disse-me Jeová: Os profetas profetizam mentiras em meu nome. Não os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; eles vos profetizam uma visão mentirosa, e adivinhação, e vaidade, e o engano do seu coração.

Será que o povo conseguia reconhecer a PALAVRA de Jeová entre as palavras faladas pelos profetas??

O que o Pai estava vendo??

(Jeremias 5:30-31) 30 Uma situação assombrosa, mesmo uma coisa horrível fez-se existir no país: 31 Os próprios profetas realmente profetizam em falsidade; e quanto aos sacerdotes, estão subjugando segundo os seus poderes. E meu próprio povo amou-o assim; e que fareis vós ao final disso?”



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Jeremias 5:30-31) 30 Coisa espantosa e horrenda tem-se feito na terra: 31 os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam por meio deles; e o meu povo assim o quer. Que fareis no fim disto?

Que calamidade estava acontecendo!!!!!

O povo amava as palavras dos profetas e as ações dos sacerdotes. Havia plena cumplicidade. O povo estava satisfeito com as informações dadas pelos profetas, e para eles, eram palavras de Jeová que os profetas estavam lhes transmitindo.

Todo o povo revelava não conhecer o Pai, e consequentemente, não saber diferenciar entre as palavras saídas da boca do Pai e as palavras não saídas da boca do Pai.

Uma situação completamente lastimável.

Como é que o humano conseguiria diferenciar entre a palavra falsa e a palavra verdadeira??

O que o Sábio Pai nos informa??

(Deuteronômio 5:27-29) 27 Chega-te tu e ouve tudo o que Jeová, nosso Deus, disser; e serás tu quem nos falará tudo o que Jeová, nosso Deus, te falar, e certamente escutaremos e [o] faremos.’ 28 Assim, Jeová ouviu a voz das vossas palavras quando me falastes e Jeová prosseguiu, dizendo-me: ‘Ouvi a voz das palavras deste povo, as quais te falaram. Fizeram bem em tudo o que falaram. 29 Se somente desenvolvessem este coração seu para me temerem e para guardarem sempre todos os meus mandamentos, para que lhes fosse bem a eles e a seus filhos, por tempo indefinido!



Assim verte a Tradução Brasileira:

(Deuteronômio 5:27-29) 27 Tu chega-te mais, e ouve tudo o que Jeová nosso Deus disser; tu nos falarás tudo o que Jeová nosso Deus te falar a ti, e ouvindo-o, o cumpriremos. 28 Ouviu Jeová a voz das vossas palavras, quando me faláveis a mim, e disse-me Jeová: Eu ouvi a voz das palavras deste povo, que eles falaram: falaram bem em tudo quanto disseram. 29 Quem dera que eles tivessem tal coração, que me temessem, e guardassem em todo o tempo todos os meus mandamentos, para que lhes fosse bem a eles, e a seus filhos para sempre.

Segundo a informação do Pai, era necessário ter um coração propício para saber qual era a palavra de Jeová e qual não era.

O que havia acontecido naquele deserto, que levou o Pai a fazer tal cometário??

Bem, o povo havia se negado a ouvir as palavras diretamente da boca do Pai, elegendo Moisés como aquele que falaria todas as coisas e que eles obedeceriam a todas as coisas faladas por Moisés.

Foi depois desta renúncia em ouvir a palavra do Pai diretamente da boca do Pai, que o Pai fez aquela incrível observação.

O profeta presumiria; o profeta falaria; e o povo não saberia se a palavra falada pelo profeta era ou não era proveniente do Pai IHVH.

Séculos depois de Jeremias, quando o povo já confiava em falsas palavras transmitidas por profetas, o que aconteceu nos dias de Jesus??

Será que aquela geração reconhecia as informações vindas do Pai IHVH??

O que disse Jesus??

(João 8:42-43) 42 Jesus disse-lhes: “Se Deus fosse o vosso Pai, vós me amaríeis, pois procedi de Deus e aqui estou. Nem tampouco vim de minha própria iniciativa, mas Este me enviou. 43 Por que é que não sabeis de que estou falando? Porque não podeis escutar a minha palavra.


(João 8:45-47) 45 Porque eu, por outro lado, digo a verdade, vós não me acreditais. 46 Quem de vós me declara culpado de pecado? Se falo a verdade, por que não me acreditais? 47 Quem é de Deus escuta as declarações de Deus. É por isso que não escutais, porque não sois de Deus.”



Assim verte a Tradução Brasileira:

(João 8:42-43) 42 Replicou-lhes Jesus: Se Deus fosse vosso Pai, vós me amaríeis; porque eu vim de Deus e estou aqui; pois não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. 43 Por que não compreendeis a minha linguagem? É porque não podeis ouvir as minhas palavras.

(João 8:45-47) 45 Mas porque eu digo a verdade, vós não me credes. 46 Qual de vós me convence de pecado? Se digo a verdade, porque não me credes? 47 Quem é de Deus, ouve as palavras de Deus; por isso vós não me ouvis, porque não sois de Deus.

Não escutais as minhas palavras, porque não sois de Deus, pois que é de Deus reconhece (escuta) as declarações de Deus.

Os ouvintes de Jesus não reconheciam as informações dadas por Jesus como informações de Deus.

Eles precisavam reconhecer.

Era imprescindível que reconhecessem.

Que recepção teve Jesus daquela geração??

(João 7:25-29) 25 Portanto, alguns dos habitantes de Jerusalém começaram a dizer: “Não é este o homem a quem buscam matar? 26 E, no entanto, eis que ele está falando em público, e não lhe dizem nada. Será que os governantes vieram a saber com certeza que este é o Cristo? 27 Ao contrário, nós sabemos donde é este homem; contudo, quando vier o Cristo, ninguém há de saber donde é.” 28 Portanto, Jesus clamou, ao estar ensinando no templo, e disse: “Tanto vós me conheceis como sabeis donde sou. Também, eu não vim de minha própria iniciativa, mas aquele que me enviou é real, e vós não o conheceis. 29 Eu o conheço, porque sou representante dele, e Este me enviou.”



Assim verte a Tradução Brasileira:

(João 7:25-29) 25 Diziam alguns de Jerusalém: Não é este aquele a quem procuram tirar a vida? 26 Eis que ele fala abertamente, e nada lhe dizem. Será possível que as autoridades tenham realmente reconhecido que este homem é o Cristo? 27 Nós, todavia, sabemos donde este é; mas quando vier o Cristo, ninguém saberá donde ele é. 28 Então Jesus levantou a voz no templo, ensinando e dizendo: Vós não somente me conheceis, mas também sabeis donde eu sou; e eu não vim de mim mesmo, mas é verdadeiro aquele que me enviou, a quem vós não conheceis. 29 Eu o conheço, porque venho dele, e ele me enviou.

Eles buscavam matar Jesus.

Por que??

Por causa das informações que Jesus estava lhes retransmitindo.

Segundo o povo, segundo os sacerdotes e segundo os fariseus, Jesus não estava falando palavras que fossem provenientes de Deus. Segundo aquela geração as palavras faladas por Jesus, não eram palavras de Deus.

Que mais lhes disse Jesus??

(João 8:54-55) 54 Jesus respondeu: “Se eu glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada. É meu Pai quem me glorifica, aquele que dizeis ser vosso Deus; 55 e, no entanto, vós não o conhecestes. Mas eu o conheço. E, se eu dissesse que não o conheço, seria igual a vós, mentiroso. Mas eu o conheço e observo a sua palavra.


Assim verte a Tradução Brasileira:


(João 8:54-55) 54 Respondeu Jesus: Se eu me glorificar, a minha glória não é nada. Quem me glorifica é meu Pai, aquele que vós dizeis ser vosso Deus; 55 entretanto vós não o tendes conhecido, mas eu o conheço. Se eu disser que não o conheço, serei como vós, mentiroso; mas eu o conheço e guardo a sua palavra.

Novamente ficou bem claro que aqueles humanos só reconheceriam as palavras saídas da boca de Jesus como sendo palavras cuja origem fosse a boca do Pai, eles não estariam buscando Jesus para matá-lo.

Se o estavam buscando para matar, é porque viam em Jesus um falso profeta, aquele humano que estava colocando uma assinatura falsificada em uma informação e dizendo que era informação do Pai.


O problema persistia.


O que o Pai havia informado a Moisés??


(Deuteronômio 18:18-19) 18 Suscitar-lhes-ei do meio dos seus irmãos um profeta semelhante a ti; e deveras porei as minhas palavras na sua boca e ele certamente lhes falará tudo o que eu lhe mandar. 19 E tem de dar-se que o homem que não escutar as minhas palavras que ele falar em meu nome, deste eu mesmo exigirei uma prestação de contas.


Assim verte a Tradução Brasileira:


(Deuteronômio 18:18-20) 18 Dentre os seus irmãos lhes suscitarei um profeta semelhante a ti; porei na sua boca as minhas palavras, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. 19 Todo aquele que não ouvir as minhas palavras que ele falar em meu nome, eu o requererei dele.

Quase dois mil anos já se passaram. Será que as coisas mudaram??


Bem, e quanto a você.

Já tens a capacidade de reconhecer qual foi a palavra que o Pai realmente falou e qual foi a palavra que o profeta presumiu e colocou uma assinatura falsificada do Pai IHVH??

Topo desta página