Sermão do Monte ou Lei do Monte??


UM
“SERMÃO” OU UMA “LEI”??

 

Criada
em 26/01/2010 Última modificação –
10/09/13


SERMÃO”
DO MONTE OU “LEI” DO MONTE??

O QUE ERA
PARA JESUS, O QUE O HOJE É DENOMINADO DE “SERMÃO
DO MONTE”??

QUANDO COMPARAMOS O SERMÃO
DO MONTE COM AS PALAVRAS E AS AÇÕES DE JESUS, O QUE
VEMOS EM COMUM??

VIM PARA CUMPRIR A LEI”. QUE LEI
FOI CUMPRIDA POR JESUS?? O QUE ERA O “CUMPRIR” A LEI??

Assim falou
Jesus:
(Mateus
5:17-18)
17
Não
penseis que vim destruir a Lei ou os Profetas.
NÃO
VIM DESTRUIR, MAS CUMPRIR;

18
pois,
deveras, eu vos digo que antes passariam o céu e a terra, do
que passaria uma só letra menor ou uma só partícula
duma letra da Lei sem que tudo se cumprisse
.

Assim verte a
Tradução Brasileira:

(Mateus
5:17-18) 17
Não penseis que vim revogar a lei ou os
profetas; não
vim revogar, mas cumprir
.
18 Porque em verdade vos digo: Enquanto não
passar o céu e a terra, de modo nenhum passará da lei
um só i ou um só til, sem que tudo se cumpra.

Assim verte a Edição
Pastoral

(Mateus
5:17-18) 17 Não pensem que eu vim abolir a Lei e os Profetas.
Não
vim abolir, mas dar-lhes pleno cumprimento.
18 Eu
garanto a vocês: antes que o céu e a terra deixem de
existir, nem sequer uma letra ou vírgula serão tiradas
da Lei, sem que tudo aconteça.

Que “lei”
foi obedecida por Jesus em todos os seus pormenores?? Será que
era a mesma “lei” que era obedecida pelos fariseus, os
sacerdotes, os levitas e os demais do povo judeu?? Seria esta lei,
lei que era válida para toda a nação que seria
obedecida por Jesus em todos os seus pormenores??

O que é
a lei?? regra …;regra …; regra …;conjunto
de regras….

lei

s.f.
(1034)
1
regra
categórica
2
regra,
prescrição escrita que emana da autoridade soberana de
uma dada sociedade e impõe a todos os indivíduos a
obrigação de submeter-se a ela sob pena de sanções
<as
l. do código civil
>
<as
l. penais
>
<a
ninguém é permitido ignorar a l.
>
3
o
conjunto dessas regras
3.1
regra
escrita de alcance geral, emanada pelo poder legislativo do Estado e
promulgada pelo presidente da República
4
p.met.
o
que zela pelo cumprimento dessas regras
5
conjunto
de regras advindas dos costumes, tradições e convenções
de uma determinada cultura
<as
l. de honra
>
<a
moda e suas l.
>

A lei estava
em vigor. Eu não vim anular a lei. Eu não vim cancelar
a lei. Eu não vim estabelecer uma nova lei.

Eu vim
mostrar como se comporta um humano que cumpri toda a lei.

REVOGAR
– Esta é a definição dada pelo dicionário
(Houaiss): tornar sem efeito, cancelar, fazer
deixar de vigorar…..

revogar

v.
(sXIII)
1
t.d.
tornar
(algo) sem efeito, fazer deixar de vigorar; anular
<r.
uma lei
>
1.1
t.d.
jur
cancelar,
anular os efeitos (de um ato, uma lei etc.), proceder à
revogação de
¤
gram
a
respeito da conj. deste verbo, ver –
ogar
¤
etim
lat.
revóco,as,ávi,átum,áre
‘chamar,
dizer que volte, fazer retroceder; recuar, reconduzir’
¤
sin/var
ver
sinonímia de
abolir
¤
ant
ver
antonímia de
abolir
¤
hom
revogáveis(2ªp.pl.)
/
revogáveis(pl.revogável[adj.2g.])

Para
que existe uma lei?? Que duas opções existem em relação
a lei?? A lei existe para ser OBEDECIDA ou para ser
DESOBEDECIDA.

Ora,
se Jesus não veio abolir a lei e sim cumprir a lei, isto
significa que ele veio mostrar aos demais humanos COMO obedecer a lei
em todos os seus detalhes.

Ali
no monte, Jesus passa a transmitir para os judeus algo novo, INÉDITO.

O
que Jesus mais falou na introdução do chamado “sermão
do monte”???
As palavras de Jesus foram as
seguintes: (Mateus 5:19) 19
QUEM,
PORTANTO, VIOLAR UM DESTES MÍNIMOS MANDAMENTOS E ENSINAR

a
humanidade neste sentido, será chamado ‘mínimo’
com
RELAÇÃO
AO REINO
dos
céus.
QUANTO
ÀQUELE QUE OS CUMPRIR E ENSINAR
,
esse será chamado ‘grande’ com
RELAÇÃO
AO REINO
dos
céus.

DE
QUE “MÍNIMOS MANDAMENTOS” FALAVA JESUS??

Tratava-se
dos mandamentos do reino dos céus?? Não foi isto o que
Jesus afirmou?? Sim, foi.

NA
VERDADE, DEVERIA SER CHAMADO DE “OS MANDAMENTOS DO REINO DOS
CÉUS”.

Com palavras
inéditas, Jesus passou a mostrar, ali no monte, o que ele
cumpriria. Primeiro Jesus mostrou o que era cumprido até então
por todos os judeus. Depois Jesus revelou algo totalmente novo, que
era 100% oposto ao que era cumprido por toda a nação.
Tratava-se de algo novo para aquela geração.

Uma das
coisas que toda a nação gostava muito que fosse
cumprida era esta: Olho por olho e dente por dente, ou seja, a
“vingança”, que muitos chamavam de “justiça”.
(Mateus
5:38-42)
38
Ouvistes
que se disse: ‘Olho por olho e dente por dente.’
39
NO
ENTANTO, EU VOS DIGO: NÃO RESISTAIS ÀQUELE QUE É
INÍQUO; MAS, A QUEM TE ESBOFETEAR A FACE DIREITA,
OFERECE-LHE
TAMBÉM
A OUTRA.
40
E,
se alguém quiser levar-te perante o tribunal para obter posse
de tua roupa interior, deixa-o ter também a tua roupa
exterior;
41
e,
se alguém sob autoridade te obrigar a prestar serviço
por mil passos, vai com ele dois mil.
42

ao que te pede e não te desvies daquele que deseja tomar
emprestado de ti [sem juros].

Jesus afirma
que é para fazer o oposto ao que até então
se fazia. Ora, todos diriam para Jesus: “Jesus, dente por dente
é a lei”.

A qual das
duas ordens Jesus cumpriu?? Obedecer a uma ordem é desobedecer
à outra ordem automaticamente, já que são
opostas.

Outra ordem
que todos gostavam de cumprir era esta: Ame teu próximo e
odeie o teu inimigo, afinal, no conceito da nação,
inimigo é alguém que deve ser odiado e destruído.

(Mateus
5:43-48)
43
Ouvistes
que se disse: ‘Tens de amar o teu próximo e odiar o teu
inimigo.’
44
No
entanto, eu vos digo:
CONTINUAI
A AMAR OS VOSSOS INIMIGOS

e a orar pelos que vos
perseguem;
45
para que
mostreis ser filhos de vosso Pai, que está nos céus,
visto que ele faz o seu sol levantar-se sobre iníquos e sobre
bons, e faz chover sobre justos e sobre injustos.
46
Pois, se
amardes aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem
também a mesma coisa os cobradores de impostos?
47
E, se
cumprimentardes somente os vossos irmãos, que fazeis de
extraordinário? Não fazem também a mesma coisa
as pessoas das nações?
48
Concordemente,
tendes de ser perfeitos, assim como o vosso Pai celestial é
perfeito.

Novamente,
Jesus afirma que é para
fazer o
oposto
ao que se fazia até
então.

A qual das
duas ordens cumpriu Jesus?? Novamente, obedecer a uma ordem é
desobedecer à outra ordem automaticamente.

Se Jesus
desobedeceu às regras que o povo judeu amava e obedecia, que
lei ele estava cumprindo
em todos os seus detalhes??

Para os que
amavam e obedeciam a esta lei milenar, Jesus não passava de um
transgressor desta lei amada e obedecida por eles.

No entanto,
não nos esqueçamos da afirmação de Jesus:
Eu vim para cumprir “a lei”.

Um outro
ponto que a nação amava obedecer era este: Julgue,
condene e mate o pecador. Assim, eles levaram até Jesus uma
pecadora, que segundo a lei teria de ser morta a pedradas, para que
Jesus desse a sua posição contrária. Este ato
está assim descrito e comentado por um dos discípulos:
(João
8:1-11)
8
Mas
Jesus foi para o Monte das Oliveiras.
2
De
madrugada, porém, ele se apresentou novamente no templo e todo
o povo começou a vir a ele, e ele se assentou e começou
a ensiná-los.
3
Os
escribas e os fariseus trouxeram então uma mulher apanhada em
adultério, e, depois de a postarem no meio deles,
4
disseram-lhe:
“Instrutor, esta mulher foi apanhada no ato de cometer
adultério.
5
NA
LEI, MOISÉS PRESCREVE QUE APEDREJEMOS TAL SORTE DE MULHER.
REALMENTE, O QUE DIZES TU?”

6
Naturalmente,
diziam isso para o porem à prova, a fim de terem algo com que
o acusar. Mas, Jesus abaixou-se e começou a escrever no chão
com o seu dedo.
7
Quando
persistiram em perguntar-lhe, endireitou-se e disse-lhes: “Que
aquele de vós que estiver sem pecado seja o primeiro a
atirar-lhe uma pedra.”
8
E,
abaixando-se novamente, escrevia no chão.
9
Mas,
os que ouviram isso começaram a sair, um por um, principiando
com os anciãos, e ele foi deixado só, bem como a mulher
que estivera no meio deles.
10
Endireitando-se,
Jesus disse-lhe: “Mulher, onde estão eles? Não te
condenou ninguém?”
11
Ela
disse: “Ninguém, senhor.” Jesus disse: “Tampouco
eu te condeno. Vai embora; doravante não pratiques mais
pecado.”

Novamente,
Jesus não cumpriu o que estava prescrito na lei, fazendo ele
mesmo o oposto. Com esta atitude, Jesus estava cumprindo uma outra
lei. Ele havia retransmitido no monte:
(Mateus
7:1-5)
7
PARAI
DE JULGAR
,
para que não sejais julgados;
2
pois,
COM
O JULGAMENTO COM QUE JULGAIS, VÓS SEREIS JULGADOS
;
e com a medida com que medis, medirão a vós.
3
Então,
por que olhas para o argueiro no olho do teu irmão, mas não
tomas em consideração a trave no teu próprio
olho?
4
Ou,
como podes dizer a teu irmão: ‘Permite-me tirar o
argueiro do teu olho’, quando, eis que há uma trave no
teu próprio olho?
5
HIPÓCRITA!
TIRA PRIMEIRO A TRAVE DO TEU PRÓPRIO OLHO
,
e depois verás claramente como tirar o argueiro do olho do teu
irmão.

Afinal, que
LEI era esta que Jesus estava cumprindo em todos os seus detalhes??

Era a lei que
ele retransmitiu no monte. Assim, no lugar de ser um “sermão”
do monte, trata-se de uma “lei”. Jesus obedeceu a cada
artigo desta lei, dando assim o exemplo de como se cumpre a lei. Esta
lei foi dada por Jeová e retransmitida por Jesus, lá no
monte.

Assim,
ficou claro que para Jesus, a lei do reino havia oficialmente
mudado, ou seja, para o súdito do reino dos céus estava
sendo informado que a lei a ser obedecida era diferente da lei
obedecida pelos sacerdotes, lei esta também obedecida pelos
antepassados destes súditos. Sendo Jesus o rei do reino,
passamos então a perceber que a “lei do reino” é
esta lei cumprida por Jesus em todos os seus pormenores. A lei do
reino de Deus foi retransmitida por Jesus lá no monte. A lei
do reino de Deus foi cumprida por Jesus em todos os seus pormenores.
Assim, Jesus mostrou ser o primeiro súdito do reino de Deus a
obedecer a real lei, em face de que esta lei foi criada e transmitida
pelo próprio Pai. Diante da morte e depois dela, Jesus
continuou obedecendo a lei do reino de Deus, criando assim um modelo
para os demais súditos.

Jesus
mostrou ser um rei diferente. O rei Jesus mostrou ter uma
personalidade 100% oposta à de todos os reis humanos até
então, incluindo todos os servos de Deus. Esta lei revelava e
refletia a personalidade do rei do reino, Jesus.


sou um súdito do reino de Deus?? O que está envolvido
em ser um súdito do reino de Deus??

Certamente,
obedecer a lei do reino é uma obrigação para
qualquer súdito do reino. A lei do reino revela que tipo
de personalidade
tem de ter o súdito do
reino. Cada um dos artigos desta lei revelam uma importante
característica
de personalidade
que deve ter o súdito do
reino de Deus.

Como
Jesus afirmou que ele e o Pai eram um, ficou claro que Jesus
REVELOU
TER
a
mesma
personalidade do Pai.
Como
Jesus afirmou que todos os seus discípulos tinham de estar em
união com ele ASSIM COMO ele estava em união com o Pai,
também fica claro que o desejo de Jesus é que todos nós
REVELEMOS
TER a mesmíssima personalidade do Pai.

Afinal, na própria
lei do monte, a lei do reino de Deus, Jesus afirmou: “Tendes de
ser perfeitos ASSIM COMO o vosso Pai celestial é perfeito”.
(Mateus
5:48)
48
Concordemente,
tendes
de ser perfeitos, ASSIM COMO o vosso Pai celestial é perfeito.

Desta
forma, Jesus apontava para a personalidade do Pai, como sendo a
personalidade a
ser copiada
por todos os humanos.

Jesus
inicia o sermão do monte.

(Mateus
5:3) 3
Bem-aventurados os humildes de espírito,
porque deles é o reino dos céus.

O
reino dos céus é um reino composto de pessoas humildes,
de pessoas que tenham o espírito de humildade.

É
mais fácil um camelo passar pelo orifício de uma agulha
do que um soberbo entrar no reino dos céus. O soberbo tem o
espírito de superioridade.

HUMILDE
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: não é vaidoso, é
modesto, reconhece suas próprias limitações, é
simples, é sóbrio, é singelo, é plebeu, é
pobre

humilde

adj.2g.
(sXV)
1
que
não é vaidoso, tem ou manifesta a virtude de conhecer
suas próprias limitações; modesto
<o
verdadeiro sábio é h.
>
2
que
expressa ou reflete deferência ou submissão
<modos
h.
>
3
despretensioso,
simples, sóbrio, singelo
<aspirações
h.
>
<móveis
h.
>
n
adj.2g.s.2g.
4
que
ou quem é desfavorecido social e economicamente; plebeu, pobre
<gente
h.
>
<elegeu-se
com o voto dos h.
>
¤
gram
sup.abs.sint.:
humildíssimo,
humílimo,
humilíssimo
¤
etim
prov.
regr. de
humildar
¤
sin/var
como
adj.: húmil, húmile; ver tb. antonímia de
luxuoso
e
presumido
¤
ant
ver
sinonímia de
luxuoso
e
presumido
¤
hom
humilde(fl.humildar)

HUMILDADE
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: virtude caracterizada pela consciência
das próprias limitações; modéstia,
simplicidade. O oposto de arrogância, imponência,
orgulho, soberba.

humildade

s.f.
(sXIII)
1
qualidade
de humilde
2
virtude
caracterizada pela consciência das próprias limitações;
modéstia, simplicidade
3
sentimento
de fraqueza, de inferioridade com relação a (alguém
ou algo)
4
reverência
ou respeito para com superiores; acatamento, deferência,
submissão
5
falta
de luxo, de brilho; simplicidade, sobriedade
<a
h. de seus trajes
>
6
condição
do que é desfavorecido economicamente; pobreza, penúria
¤
etim
lat.
humilìtas,átis
‘pouca
elevação, pequena estatura; abatimento; modéstia’
¤
ant
arrogância,
imponência, orgulho, soberba

O
humilde tem a virtude de reconhecer o seu próprio lugar. Após
esta descrição mais detalhada, passamos a ter certeza
que Jesus nos revelou de forma prática o que é uma
pessoa humilde.

Jesus
mostrou ser a caracterização da humildade. Você
quer saber o que é uma pessoa humilde?? Basta olhar para Jesus
e você verá como uma pessoa humilde se comporta no dia a
dia.

A
humildade é um dos tesouros invisíveis que devem ser
cultivados no coração, um local invisível.

Trata-se
de uma virtude, ou seja, uma boa qualidade. O conjunto de virtudes
formam uma personalidade.

O
espírito de humildade é uma das qualidades
morais
necessárias e imprescindíveis ao
súdito do reino dos céus.


o espírito de superioridade é uma das péssimas
qualidades
morais
que identificam uma pessoa que não
consegue entrar no reino dos céus.

Em
certa ocasião Jesus contou uma ilustração
visando tornar bem claro a diferença de comportamento daquele
que tem o espírito de humildade e aquele que tem o espírito
de superioridade.

(Lucas
14:7-11)
7
Ao
notar como os convidados escolhiam os primeiros lugares, propôs-lhes
esta parábola.
8
Quando
fores por alguém convidado para um casamento, não te
sentes no primeiro lugar; para não suceder que seja por ele
convidada uma pessoa mais considerada do que tu e,
9
vindo
o que te convidou a ti e a ele, te diga: Dá o lugar a este.
Então irás envergonhado ocupar o último lugar.
10
Pelo
contrário quando fores convidado, vai tomar o último
lugar; para que, quando vier o que te convidou, te diga: Amigo,
senta-te mais para cima. Então isto será para ti uma
honra diante de todos os mais convivas.
11
Pois
todo o que se exalta, será humilhado; mas todo o que se
humilha, será exaltado.

Em
outra ocasião Jesus conta outra ilustração tendo
o mesmo objetivo em mente.

(Lucas
18:9-14) 9
Propôs também a seguinte parábola
a alguns que confiavam na sua própria justiça e
desprezavam aos mortos: 10 Subiram dois homens ao templo para
orar: um fariseu, e outro publicano. 11 O fariseu, posto em
pé, orava dentro de si desta forma: Ó Deus, graças
te dou que não sou como os demais homens, que são
ladrões, injustos, adúlteros, nem ainda como este
publicano; 12 jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo
de tudo quanto ganho. 13 O publicano, porém, estando a
alguma distância, não ousava nem ainda levantar os olhos
ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê
propício a mim pecador. 14 Digo-vos que este desceu
justificado para sua casa, e não aquele; porque
todo o que se exalta, será humilhado; mas o que se humilha,
será exaltado.

Em
outra ocasião Jesus apontou para uma situação
real e observável aos seus ouvintes. Eram as ações
de alguns humanos soberbos que seus ouvintes já haviam visto.
Talvez ainda não tivessem encarado como ações
pecaminosas. Neste caso, Jesus estava expondo aquelas ações
como erros, embora alguns pudessem ver como virtudes.

(Mateus
23:5-12) 5
Praticam,
porém, todas as suas obras para serem vistos dos homens; pois
alargam os seus filactérios e alongam as suas fímbrias,
6 e
gostam do primeiro lugar nos banquetes, das primeiras cadeiras nas
sinagogas,
7
das saudações nas
praças, e de serem chamados mestres pelos homens.
8
Mas vós não
queirais ser chamados mestres; porque só um é vosso
mestre, e todos vós sois irmãos.
9
A ninguém sobre a terra
chameis vosso pai; porque só um é vosso Pai, aquele que
está no céu.
10
Nem queirais ser chamados
mestres, porque só um é vosso mestre, o Cristo.
11
Mas o maior dentre vós
será vosso servo.
12
Quem
se exaltar, será humilhado; e quem se humilhar, será
exaltado.

O
que ficou bem claro??

Que
quem tem o “espírito de superioridade” não
consegue entrar no reino dos céus. Não é Javé
e nem Jesus quem vão impedir alguém de entrar no reino.
O humano impede a si próprio de entrar no reino. O conjunto de
sentimentos existentes no coração deste humano o impede
de entrar no reino dos céus.

Jesus
é o exemplo de criatura que tinha o espírito de
humildade.

Jesus
continua o sermão do monte.

(Mateus
5:4) 4
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão
consolados.

Quais
são as pessoas que choram?? Por que serão consolados??

Será
que são os que choram por não terem riquezas?? Será
que são os que choram por que são pobres, quando
desejam ser ricos?? Será que são os que choram por não
terem suas vontades satisfeitas?? Será que são os que
choram por não verem a vingança ser produzida??

Jesus
continua o sermão do monte.

(Mateus
5:5) 5
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão
a terra.

O
que caracteriza uma pessoa mansa??

Que
animal é caracterizado por ser manso?? A ovelha.

Que
animal define a qualidade moral de “ser manso”
(mansidão)?? A ovelha.

Que
animal revela o espírito de mansidão?? A ovelha.

A
pessoa precisa ser mansa tal qual uma ovelha.

Será
que Moisés é o exemplo de pessoa mansa a ser imitada??

O
que foi afirmado em relação a Moisés??

A
TNM reza:

(Números
12:3)
3 E
o homem Moisés era em muito
o
mais manso
de
todos os homens na superfície do solo.

Tradução
Almeida verte:

(Números
12:3) 3
Ora, Moisés era homem mui manso, mais do
que todos os homens que havia sobre a terra.

MANSO
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: sossegado, bom, dócil, pacato,
tranquilo, apaziguado, calmo; o oposto de bravo, malcriado, malvado,
violento.

manso

adj.
(sXIII)
1
de
gênio afável, sossegado, bom; dócil, pacato
<pessoa
m.
>
2
em
estado de tranquilidade; apaziguado, calmo
<a
situação ficou m.
>
3
de
pouco movimento; sereno
<riacho
m.
>
4
que
se domesticou; não bravio; amansado
<novilho
m.
>
5
que
é objeto de cultivo (
agr);
cultivado
<amoreira
m.
>
n
s.m.
6
B
trecho
de rio em que as águas dão a impressão de
absoluta imobilidade; dia
7
AM
PA

indivíduo,
esp. seringueiro, adaptado à vida do seringal e aos hábitos
regionais
8
B
cr.
m.q.
colchão
n
adv.
9
m.q.
de
manso

(‘com
calma’)
²
m.
e m.

m.q.
de
manso

(‘com
calma’) •
m.
surdo

B
cr.
enxerga
de prisão •
de
m.

1
com
calma, aos poucos; devagar, mansinho, de mansinho, manso, manso e
manso, no manso
<de
m., ia-se introduzindo na conversa
>
2
sem
fazer ruído; sorrateiramente, astuciosamente, mansinho, de
mansinho
<de
m., parou à porta
>
no
m.

m.q.
de
manso

(‘com
calma’)
¤
etim
lat.vulg.
mansus,
der. de

mansuetúdo,ìnis
‘mansidão;
brandura; bondade’
¤
sin/var
ver
sinonímia de
tranquilo
e
antonímia de
bravo,
infesto,
malcriado
e
malvado
¤
ant
violento;
ver tb. sinonímia de
apavorado,
bravo,
infesto,
malcriado,
malvado,
medroso
e
preocupado
¤
hom
Manço(antr.)

Depois
de vermos de forma mais clara a definição de manso, não
se consegue deixar de comparar Jesus com Moisés, não é
verdade??

São
as palavras e as ações de uma pessoa qualquer que irão
revelar se tal pessoa é mansa ou não. É o que
sai da pessoa que revela se ela é mansa ou não.

O
que Jesus falou a respeito de si mesmo que nos induz a buscar tal
comparação com Moisés??

(Mateus
11:29) 29
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim,
porque sou
manso
e humilde
de coração
; e achareis descanso para
as vossas almas.

Quer
saber o que é uma pessoa mansa??

Quer
saber o que é uma pessoa humilde de coração??

Bem,
basta ver Jesus em ação e lá está
o “modelo” em relação a estes dois
espíritos, ou seja, o espírito de mansidão e o
espírito de humildade. Jesus estabeleceu o modelo humano a ser
copiado por seus discípulos.

Ser
manso
– esta é uma das qualidades
morais
imprescindíveis para alguém
conseguir entrar no reino dos céus.

Ser
manso – este é um dos tesouros que devem ser cultivados
no invisível coração.

Jesus
era um homem calmo e confiável.

Neste
caso, Jesus descreveu de forma prática tanto o que é
mansidão como o que é humildade.

O
súdito do reino de Deus tem um espírito de mansidão,
de brandura.

As
ações de Jesus provaram que ele era uma ovelha.

Jesus
foi corretamente chamado de Cordeiro.

(Apocalipse
21: 14) 14
O muro da cidade tinha doze fundamentos e sobre estes
os doze nomes dos doze
apóstolos do Cordeiro
.

As
ações de Jesus provaram que ele era realmente um
cordeiro.

E
quanto as ações de Moisés, será que
também provaram que ele era um cordeiro, ou seja, alguém
manso como um cordeiro??

Jesus
continua o sermão do monte.

(Mateus
5:6) 6
Bem-aventurados os que têm fome e sede de
justiça
, porque eles serão fartos.

Fome
e sede de justiça. Que espécie de justiça é
esta?? Seria a lei de plena retribuição?? Seria a
aplicação da plena punição àquele
que dela faz jus em face de suas ofensas a Deus e aos homens??

Vamos
ver um exemplo real de pessoas sedentas de justiça.

Estas
pessoas revelavam estar decepcionadas com Jeová em face Dele
não satisfazer a expectativa deles em relação a
justiça. Tão decepcionados revelam estar que finalmente
perguntaram: Onde está o Deus da justiça??

(Malaquias
2:17) 17
Tendes enfadado a Jeová com as vossas palavras.
Todavia dizeis: Em que o temos enfadado? Nisto que dizeis: Todo
o que faz o mal é bom aos olhos de Jeová, e nestes tais
ele se deleita
; ou onde está o Deus do juízo?

Falaram
ainda mais na sua decepção:

(Malaquias
3:13-15) 13
As vossas palavras têm sido audazes contra mim,
diz Jeová. Contudo dizeis: Em que temos falado contra ti? 14
Tendes dito: Vão
é servir a Deus:
e que nos aproveita termos
guardado o seu preceito, e termos andado de luto perante Jeová
dos exércitos? 15 Assim
nós chamamos ditosos aos soberbos; os que obram impiedade, são
edificados; os que tentam a Deus, são libertados.

Estavam
muito decepcionados, não estavam??

Eles
queriam justiça contra os que faziam coisas más. Eles
queriam que estas pessoas más recebessem a merecida punição.
Ao verem tais pessoas vivas, ficaram decepcionados, obviamente.
Aqueles humanos incircuncisos não haviam recebido do Pai
aquela punição tão desejada por eles, os servos
do Pai.

Estes
humanos tinham sede de “justiça”, não
tinham??

Neste
caso, o que era a “justiça”?? Era o agressor
receber a plena punição por sua maldade praticada. Eles
estavam reclamando da IMPUNIDADE que eles estavam observando, pois
aquelas pessoas más não estavam recebendo a merecida
punição.

Será
que Jesus estava falando que haveria plena punição para
os homens maus??

Outra
declaração destes humanos revelavam o que eles
desejavam, ou seja, a espécie de “justiça”
que eles desejavam.

(Salmos
58:10-11) 10
Alegrar-se-á
o justo, quando vir a vingança: Lavará os seus pés
no sangue do iníquo.
11 Assim dirão
os homens: Na verdade há recompensa para os justos; Na verdade
há um Deus que julga na terra.

A
recompensa para o justo seria a alegria de ver a destruição
dos iníquos??

Será
que Jesus falava desta “alegria”?? Será que Jesus
falava desta “justiça”??

A
decepção dos antepassados daqueles humanos já
havia deixado bem claro que Jeová não era um Deus de
“justiça”, segundo o conceito deles de “justiça”.
Eles estavam reclamando da IMPUNIDADE das pessoas más. Em face
do que eles presenciavam, em face do tratamento que Jeová
estava dando ao iníquo incircunciso, eles ficaram privados de
sentir a “alegria do justo”, que segundo eles, era ver a
destruição completa dos povos iníquos, ou seja,
dos iníquos incircuncisos. A plena satisfação
obtida através da vingança.

Que
conceito tem o Pai em relação a juízo e
justiça?? Seria a plena punição??

(Isaías
32:16-17) 16
Então o juízo habitará no
deserto, e a justiça morará no campo fértil. 17
A
obra da justiça
será a paz; e o
efeito da justiça
será o sossego e
confiança para sempre.

O
resultado da verdadeira justiça não seria um monte de
corpos mortos.

(Ezequiel
18:8-9) 8
se não der o seu dinheiro à usura, nem
receber mais do que o que emprestou, se desviar a sua mão da
iniqüidade, e fizer verdadeiro
juízo entre homem e homem
; 9 se andar nos
meus estatutos, e guardar os meus juízos, para proceder
segundo a verdade; este
tal é justo
, certamente viverá, diz o
Senhor Jeová.

O
Pai fala que aquele humano que praticar “verdadeiro juízo”
entre homem e homem, mostra ser justo, logo, ele continuará a
viver, não morrerá.

(Zacarias
7:9-11) 9
Assim falou Jeová dos exércitos: Julgai
juízo verdadeiro
, e mostrai misericórdia
e compaixão, cada um para com o seu irmão; 10
não oprimais a viúva e o órfão, nem o
estrangeiro e o pobre; nenhum
de vós intente no seu coração o mal contra o seu
irmão.
11 Mas recusaram atender, e
rebeldes voltaram a mim as costas, e fecharam os seus ouvidos para
não ouvirem.

Assim
verte a Tradução Almeida:

(Zacarias
7:9-11) 9
Assim falou o Senhor dos exércitos: Executai
juízo verdadeiro
, mostrai bondade e compaixão
cada um para com o seu irmão; 10 e não oprimais
a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro, nem o
pobre; e
nenhum de vós intente no seu coração o mal
contra o seu irmão.
11 Eles, porém,
não quiseram escutar, e me deram o ombro rebelde, e taparam os
ouvidos, para que não ouvissem.

Novamente
se usa a expressão “juízo verdadeiro”.

Não
intente no seu coração, o mal contra o teu irmão.

Não
deseje no teu coração, o mal contra o teu irmão.

Não
intencione no teu coração, fazer o mal contra o teu
irmão.

Suponha
então que o meu irmão fez o mal contra mim, o que devo
fazer??

Devo
continuar sem desejar praticar o mal contra ele, mesmo tendo ele
praticado o mal contra mim??

O
Pai já havia dado uma DIRETRIZ para que o humano usasse para
resolver problemas como este.

O
Pai já havia dito:

(Levítico
19:18) 18
Não
te vingarás nem guardarás ira
contra
os filhos do teu povo, mas amarás o teu próximo como a
ti mesmo: eu sou Jeová.

Em
lugar de desejar praticar o mal, ele deveria continuar a amar o seu
próximo como a si mesmo.

Neste
caso, ficou bem claro que, mesmo que meu irmão tenha praticado
o mal contra mim eu não devo intentar no meu coração
nenhum mal contra o meu irmão.

Esta
é uma das obras da verdadeira justiça.

Qual
é o “verdadeiro juízo” e a “verdadeira
justiça” do ponto de vista do Pai??

(Levítico
19:15) 15
Não
farás injustiça no juízo;
não
farás acepção da pessoa do pobre, nem honrarás
o poderoso;
mas
com justiça julgarás o teu próximo.

A
TNM reza:

(Levítico
19:15) 15 “‘Não
deveis fazer injustiça no julgamento.
Não
deves tratar com parcialidade
ao
de condição humilde e não deves dar preferência
à pessoa do grande. Com justiça deves julgar o teu
colega.

O
que percebemos??

Percebemos
que juízo e justiça têm uma definição
para o humano e uma outra definição para o Pai.

Percebemos
que os sedentos de justiça, eram os sedentos de
imparcialidade, eram os sedentos de igualdade entre todos os humanos.

Esta
é a “justiça” que produz resultados
benefícios para todos os envolvidos. Com esta “justiça”
não existem vencedores comandando perdedores. Com esta
justiça, todos saem vencedores. Com esta “justiça”
ninguém se alegra com a morte do iníquo.

JUSTIÇA
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: qualidade do que é direito;
maneira de perceber e avaliar o que é direito, o que é
justo.

justiça

s.f.
(sXIII)
1
qualidade
do que está em conformidade com o que é direito;
maneira de perceber, avaliar o que é direito, justo
<não
há como questionar a j. de sua causa
>
2
o
reconhecimento do mérito de alguém ou de algo
<a
história ainda há de fazer-lhe j.
>
3
conjunto
de órgãos que formam o poder judiciário
4
o
conjunto de pessoas que participam do exercício da justiça
<a
j. vem reivindicando melhores salários
>
5
cada
uma das jurisdições encarregadas de administrar a
justiça
<J.
Civil
>
<J.
Militar
>
²
fazer
j. pelas próprias mãos

tomar
a si o encargo de julgar e punir; vingar-se
¤
uso
inicial
maiúsc. quando denota a instituição (
a
Justiça do Distrito Federal
)
ou quando us. em sentido absoluto (
a
Paz e a Justiça são bens por todos desejados
)
¤
etim
lat.
justitìa,ae
‘justiça,
equidade
¤
ant
injustiça
¤
hom
justiça(fl.justiçar)

O
que é justo??

JUSTO
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: que é conforme à
justiça, à equidade, à razão; que julga e
procede segundo a equidade; probo, reto, íntegro./// que cabe
a cada indivíduo por direito ou dever; devido, merecido.

justo

adj.
(sXIII)
1
que
é conforme à justiça, à equidade, à
razão
<decisão
j.
>
2
que
julga e procede segundo a equidade; probo, reto, íntegro
<árbitro
j.
>
3
que
cabe a cada indivíduo por direito ou dever; devido, merecido
<o
castigo foi j.
>
4
que
tem grande rigor ou precisão; preciso, exato
<um
escritor que procura sempre a expressão j.
>
5
que
se apoia em boas razões; fundado, legítimo
<j.
indignação
>
6
conforme
à verdade, razoável
<uma
apreciação j. dos fatos
>
7
perfeitamente
adequado
<o
bom ator sabe usar, em cada situação, a inflexão
j.
>
8
p.ext.
que
se ajusta bem; apertado, estreito, cingido
<roupa
j.
>
9
mús
diz-se
de intervalos de quarta, quinta e oitava feitos a partir da tônica
de uma escala diatônica
n
s.m.
10
teol
aquele
que se encontra em estado de graça perante Deus
<o
j. paga pelo pecador
>
11
aquele
que pauta sua vida pelas normas da justiça e da moral
<dormir
o sono dos j.
>
n
adv.
12
exatamente,
justamente
<ele
é j. a pessoa que eu imaginava para o cargo
>
13
na
devida quantidade ou proporção
<abasteceu-se
j. do que precisava e seguiu viagem
>
²
pagar
o j. pelo pecador

1
recair
o castigo ou a repreensão sobre aquele que não tem
culpa, ficando impune o culpado
2
receber
o mesmo castigo aplicado ao grupo por não ser possível
identificar o(s) culpado(s)
¤
etim
lat.
justus,a,um
‘que
observa o direito, justo, legítimo etc.’
¤
sin/var
como
adj.: ver antonímia de
arbitrário;
ver tb. sinonímia de
conveniente,
exato,
legítimo
e
verdadeiro
¤
ant
injusto;
tortuoso; como adj.: ver sinonímia de
arbitrário;
ver tb. antonímia de
conveniente,
exato,
legítimo
e
verdadeiro
¤
hom
justo(fl.justar)

Foi-nos
apresentado os dois sentidos plenos em que a palavra “justo”
pode ser usada.

No
primeiro sentido
, justo está relacionado com equidade,
razão.

No
segundo sentido
, justo está relacionado com o que cabe a
cada um por direito ou dever, ou seja, caber o que é devido ou
caber o que é merecido.

No
conceito daqueles humanos que falaram mal de Jeová, os
incircuncisos iníquos não haviam recebido o que lhes
era devido ou merecido. Desta forma, segundo eles estava
havendo uma injustiça.

O
conceito daqueles humanos correspondia ao segundo sentido apresentado
logo acima.

No
entanto, para o Pai, a justiça está intimamente ligada
com o primeiro sentido apresentado acima, ou seja, está
relacionado com a equidade e com a razão.

Equidade
é sinônimo de imparcialidade, que está
relacionado com o não fazer acepção de
pessoas, com o tratar a todos com plena igualdade.

Ora,
por que o Pai não usa o primeiro segundo sentido que está
definido pelo dicionário??

Como
Legislador que é, o Pai definiu que a alma que pecar, esta
morrerá.

Definiu-se
de forma bem simples o que cada humano merece receber por cometer
qualquer pecado. Dar de forma imparcial a cada humano o que lhe é
merecido, significaria a perda da vida para cada humano.

Ora,
se o Pai não dá a cada um segundo oque cada um merece,
então o que Ele faz?? Vamos ver a outra qualidade moral
existente no Pai. Trata-se da misericórdia.

Jesus
continua o sermão do monte.

(Mateus
5:7) 7
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles
alcançarão misericórdia.

Os
misericordiosos não se agradam na plena aplicação
de punições àqueles que dela fazem jus. Os
misericordiosos abrem mão do merecimento em prol da
misericórdia acompanhada do perdão.

MISERICÓRDIA
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: sentimento
de dor e solidariedade com alguém que sofre uma desgraça
pessoal, dó, compaixão, piedade;
ato
concreto
de manifestação
da misericórdia, como o perdão; indulgência,
clemência…

misericórdia

s.f.
(sXIV)
1
sentimento
de dor e solidariedade com relação a alguém que
sofre uma tragédia pessoal ou que caiu em desgraça; dó,
compaixão, piedade
2
ato
concreto de manifestação desse sentimento, como o
perdão; indulgência, graça, clemência
n
interj.
3
exclamação
de alguém que pede que o livrem de castigo, de ato de
violência ou da morte
¤
etim
lat.
misericordìa,ae
‘id.’
¤
sin/var
ver
sinonímia de
comiseração
e
condescendência
¤
ant
ver
antonímia de
condescendência

Percebemos
que se trata de um sentimento. Percebemos também que se trata
de um ato que comprove o sentimento. A misericórdia exige um
físico e visível ato, que comprove a existência
deste sentimento.

Segundo
a informação dada por Moisés, deviam os
pecadores serem tratados com misericórdia dentro do reino de
Deus?? Segundo Moisés, deviam sentir dó, compaixão
ou piedade pelos pecadores de dentro ou de fora do reino??

Vejamos
a informação dada por Moisés.

(Deuteronômio
7:16) 16
Devorarás todos os povos que Jeová teu
Deus te entregar; os
teus olhos não terão piedade deles
, nem
servirás aos seus deuses; pois isso te será por laço.

(Deuteronômio
13:8-10) 8
não lhe cederás, nem o ouvirás, o
teu olho não terá piedade dele
, nem o
pouparás, nem o esconderás; 9 mas certamente o
matarás. A tua mão será a primeira contra ele
para o matar, e depois a mão de todo o povo. 10 Tu o
apedrejarás, até que morra; porque procurou apartar-te
de Jeová teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa de
servidão.

(Deuteronômio
19:12-13) 12
os anciãos da sua cidade enviarão e o
tirarão dali, e o entregarão nas mãos do
vingador de sangue, para que morra. 13 Não
terá piedade dele o teu olho,
mas tirarás
o sangue inocente do meio de Israel, para que te vá bem.

(Deuteronômio
19:21) 21
Não
terá piedade dele o teu olho
; dar-se-á
vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão
e pé por pé.

(Deuteronômio
25:11-12) 11
Quando brigarem dois homens, um com o outro, e a
mulher de um se chegar para livrar o marido da mão daquele que
o fere, e estender a mão e lhe pegar pelas suas vergonhas; 12
decepar-lhe-ás a mão, o
teu olho não terá piedade dela.

Não
tenham piedade daquele que comete pecado.

Esta
era a regra dada ao povo. Segundo Moisés, sendo tanto dentro
como fora do reino de Deus, os pecadores não deviam ser
tratados com misericórdia. Devia ser dado a cada um segundo o
que ele merecia em face de seu pecado.

Segundo
Moisés, este era o desejo do Rei Jeová.

Segundo
Moisés esta era a legislação dada pelo Rei
Jeová.

De
acordo com a definição dada pelo dicionário
Houaiss, percebemos que a misericórdia está SEMPRE
acompanhada do perdão.

O
que é o perdão??

É
a anulação da dívida, é dar a dívida
como paga, é não guardar nenhum ressentimento da pessoa
em face daquela falta perdoada.

Quem
perdoa sempre oferece a outra face.

Quem
são os misericordiosos??

São
aqueles que perdoam as dívidas dos pecadores aos seus olhos.
São aqueles que sentem misericórdia dos reais
infratores e por isto perdoam as faltas destes reais infratores.

Jesus
nos revelou uma situação em que algumas pessoas não
estavam usando de misericórdia.

Estas
pessoas não praticavam a misericórdia no dia a dia. Não
praticavam aquela misericórdia praticada pelo Pai.

No
Egito, Moisés revelou sua misericórdia pela vítima
hebreia, e ao mesmo tempo em que revelava seu ódio pelo
agressor egípcio.

Seria
esta a forma correta de se usar a misericórdia?? Será
que era assim que Jeová agia??

Jesus
estava ensinado como usar de misericórdia no dia a dia.

(Mateus
9:10-13) 10
Estando
ele à mesa em casa,
vieram
muitos publicanos e pecadores e sentaram-se com Jesus e com seus
discípulos.
11
Os fariseus, vendo
isto, perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre
com os publicanos e pecadores?
12
Mas Jesus, ouvindo-o,
disse: Os sãos não precisam de médico, mas sim
os enfermos.
13
Porém
ide aprender o que significa: Misericórdia quero
,
e não
holocaustos; pois não vim chamar os justos, mas os pecadores.

Muitos
pecadores se sentavam e comiam com Jesus e com os discípulos.
Jesus foi contestado por estar sentado à mesa e comendo com os
pecadores.

Outros
profetas não faziam o que Jesus fazia. Aqueles homens estavam
apontando um suposto defeito de Jesus. Estavam apontando um suposto
pecado de Jesus, pois Jesus não tinha a mesma atitude contra
os pecadores, assim como eles tinham.

Como
se expressou um dos servos de Deus, alguém muito respeitado
por aqueles judeus que faziam tal questionamento da atitude de Jesus
em relação àqueles pecadores??

Ele
havia afirmado: Não me sento com iníquos, pois
odeio-os.

(Salmos
26:4-5) 4
Não
me tenho sentado com homens falsos, Nem terei relações
com dissimuladores.
5
Odeio
o ajuntamento do mal-fazejos, E com iníquos não me
sentarei.

Bem,
aqueles homens eram iníquos e Jesus estava sentado com eles, e
estava revelando que não os odiava. Jesus fazia o oposto do
que fazia este respeitado servo de Deus. Será que havia algo
errado com Jesus??

Que
sentimentos estes humanos que condenavam Jesus, tinham pelos
pecadores, ou seja, aqueles que se revoltavam contra Deus??

Tradução
Almeida reza:

(Salmos
139:21-22) 21
Não
odeio eu, ó Senhor, aqueles que te odeiam? e não me
aflijo por causa dos que se levantam contra ti?
22
Odeio-os
com ódio completo; tenho-os por inimigos.

Odeio-os
com ódio completo; tenho-os por inimigos.

Aqueles
homens não se sentavam com aqueles pecadores com os quais
Jesus estava sentado e comendo. Aqueles homens sentiam ódio
por pessoas apartadas de Deus, principalmente os membros de sua
própria nação. Tratava-se da nação
santa, não é verdade?? Eles tinham um compromisso de se
manterem limpos, não tinham??

Para
estes humanos, sentar-se com pecadores representaria uma inimizade
com Deus. Ora, por que imaginavam isto??

Eles
achavam que Jeová, o Deus de Abraão, não sentia
misericórdia pelos homens maus. Eles achavam que Javé
via tais homens maus como Seus inimigos.

Desta
forma, eles atribuíam a Jeová um sentimento de
inimizade pelos pecadores, já que tais pecadores tinham
praticado coisas abomináveis.

Assim
se expressaram:

(Salmos
5:4-6) 4
Porque tu não és um Deus que tenha prazer
na iniqüidade, nem contigo habitará o mal. 5 Os
arrogantes não subsistirão diante dos teus olhos;
detestas
a
todos os que praticam a maldade
.6 Destróis
aqueles que proferem a mentira; ao
sanguinário e ao fraudulento o Senhor
abomina.

Detestas,
abominas os homens maus.

Detestar
-esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: ter horror; sentir aversão…

detestar

v.
(sXV)
t.d.
e pron.

ter
horror a, sentir aversão por (alguém, a si próprio
ou um ao outro)
<d.
a mentira
>
<ambos
se detestam
>

etim
lat.
*
detestáre,
pelo v.dep.
detestor,áris,átus
sum,detest
ári
‘repelir
o testemunho de, abominar, amaldiçoar’

sin/var
ver
antonímia de
venerar

ant
adorar,
amar, apreciar, estimar, gostar, prezar; ver tb. sinonímia de
venerar

Foi
afirmado que Jeová sente aversão de qualquer um que
pratique a maldade.

Abominar
– Esta é a definição
dada pelo dicionário Houaiss: repelir
com horror; aborrecer; detestar; odiar…

abominar

v.
(1552)
1
t.d.
repelir
com horror, com asco; aborrecer, detestar, odiar
<abominava
as ideias do amigo
>
2
pron.
não
gostar de si mesmo; odiar-se, desprezar-se, detestar-se
<ele
se abominava por ser corrupto
>

etim
lat.
abomìno,as,ávi,átum,áre
‘rejeitar,
repelir como mau presságio’ forma ativa do v.dep.
abomìnor,áris,átus
sum,
ári
‘id.’

ant
estimar,
prezar

Foi
afirmado que Jeová abomina o fraudulento e o que derrama
sangue.

Será
que Javé abominava ao sanguinário e ao fraudulento??
Será que Javé detestava todos os que praticam a
maldade?? Será que Javé não mora na mesma casa
com aquele que pratica o mal??

Bem,
estes humanos juravam que Javé odiava os homens que praticavam
maldades.

Em
face disto, eles achavam que por detestarem o homem que praticava
maldades, estavam se agradando e se aproximando de Javé, o
Deus de Abraão. Obviamente, acreditavam que o oposto disto
também era verdade, logo, era o que praticavam.

Será
que estes estudiosos da lei desconheciam o mandamento dado por Jeová
para Moisés??

A
Tradução Almeida reza:

(Levítico
19:17) 17
Não
odiarás a teu irmão no teu coração
;
não deixarás de repreender o teu próximo, e não
levarás sobre ti pecado por causa dele.

Estes
servos de Deus encontravam motivos válidos para odiar o seu
irmão no seu coração. Logo, encontravam motivos
válidos para desobedecer a este mandamento dado pelo Pai.

Certamente
afirmavam: Ora, se ele praticou uma maldade ele me deu motivos
válidos para não amá-lo mais, afinal ele fez uma
vítima, não fez??

Depois
do questionamento, apontando um suposto pecado de Jesus perante o
Pai, o que lhes respondeu Jesus??

Jesus
lhes falou sobre misericórdia. Jesus estava praticando a
misericórdia no seu dia a dia. Jesus não afirmou que o
humano em questão não tinha pecado ou qualquer outra
coisa.

Embora
ele mereça a morte, trate-o com misericórdia.

A
forma diária como aqueles humanos deviam praticar a
misericórdia estava sendo revelada por Jesus através de
suas ações.

O
sentimento de misericórdia de Jesus vinha acompanhada com o
ato de perdoar os pecados daquelas pessoas realmente pecadoras contra
Deus.

O
sentimento de misericórdia e a ação própria
que revela sua existência, isto é, o perdão, são
características naturais dos súditos do reino dos céus.

Os
súditos do reino de Deus devem copiar a Jesus, aquele que
ensinou o humano a cumprir a lei no seu dia a dia.

O
súdito do reino de Deus tem um “espírito
misericordioso”.

De
dentro do súdito do reino dos céus SEMPRE sai a
misericórdia.

Assim
como o homem que ama a competição revela ter um
“espírito competitivo”, o súdito do reino
dos céus revela ter um “espírito misericordioso”.

A
quem os misericordiosos estariam imitando??

(Lucas
6:36) 36
Sede misericordiosos, como é misericordioso vosso
Pai.

Será
que o Pai sente misericórdia dos maus??

(Jeremias
31:20) 20
Acaso é Efraim meu querido filho? é ele
criança em quem me deleito? pois quantas vezes falo contra
ele, tantas vezes me lembro dele ternamente. Comovem-se as minhas
entranhas por ele; certamente
me compadecerei dele
, diz Jeová.

(Jeremias
33:25-26) 25
Assim diz Jeová: Se não durar a minha
aliança com o dia e com a noite, se eu não tiver
determinado as ordenanças do céu e da terra; 26
também rejeitarei a linhagem de Jacó, e de Davi, meu
servo, de sorte que não tomarei da sua linhagem os que dominem
sobre a linhagem de Abraão, Isaque e Jacó. Pois farei
voltar o cativeiro deles, e
me compadecerei deles.

Bem
diferente dos humanos com quem estava lidando, o Pai sentia
misericórdia dos homens maus. Tantas as vezes que falo contra
ele, tantas me lembro dele ternamente. Isto revela que não
existia nenhum ódio, nenhuma repulsa e nenhum ressentimento.

A
quem o filho devia imitar?? Devia imitar o Pai Celestial.

Jesus
continua o sermão do monte.

(Mateus
5:8) 8
Bem-aventurados os limpos de coração,
porque eles verão a Deus.

O
coração é um local invisível e que guarda
coisas invisíveis. Os sentimentos são coisas invisíveis
e que habitam o coração. No coração podem
ser guardados sentimentos bons e sentimentos maus.

O
que falou Jesus sobre o interior do coração do homem??

(Marcos
7:20-23) 20
Continuou: O que sai do homem, isso é o que o
contamina. 21 Pois
de dentro, do coração dos homens, é que procedem
os maus desígnios
, as fornicações,
os furtos, os homicídios, os adultérios, 22 as
avarezas, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a
blasfêmia, a soberba e a loucura:23 todas
estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem.

Todas
as coisas más procedem de dentro e contaminam o homem.

Procedem
de onde??

Procedem
do coração do homem.

O
que existe dentro do coração do homem??

Existem
coisas invisíveis. Existem sentimentos. Podem ser bons
sentimentos como podem ser maus sentimentos.

(Mateus
12:34-35) 34
Raça de víboras, como podeis falar
coisas boas, sendo maus? porque
a boca fala o de que está cheio o coração.

35 O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro, e o homem
mau tira más coisas do seu mau tesouro.

Sentimentos
bons e sentimentos maus habitam o mesmo coração. O
coração cheio de coisas boas só deixará
sair as coisas boas existentes nele, ao passo que quando o coração
está cheio de coisas más, só deixará sair
as coisas más existentes ali. Do mesmo modo, se a pessoa tiver
coisas boas e coisas más dentro do seu coração,
em um momento sairá coisas boas e em outro momento sairá
coisas más.

Neste
caso, o humano precisa estar limpo de tais sentimentos maus.

Estando
o humano limpo dos maus sentimentos, de dentro dele só sairão
boas palavras e boas ações.

Jesus
continua com o sermão do monte.

(Mateus
5:9) 9
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão
chamados filhos de Deus.


consegue ser um pacificador aquele que é pacífico.

O
que caracteriza um homem pacífico??

PACÍFICO
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: ama e almeja a paz; tranquilo.

Oposto
de brigão e guerreiro.

pacífico

adj.s.m.
(sXIV)
1
que
ou o que ama ou almeja a paz
<governante
p.
>
<os
p. serão recompensados
>
n
adj.
2
que
se passa em atmosfera de paz
<coabitação
p.
>
<comício
p.
>
3
que
tem a paz como objetivo
<utilização
p. da energia nuclear
>
4
que
se aceita sem discussão
<foi
p. a escolha do sucessor do rei
>
5
referente
ao ou próprio do oceano Pacífico
<litoral
p.
>
¤
etim
lat.
pacifìcus,a,um
‘amigo
da paz, pacífico’
¤
sin/var
ver
sinonímia de
tranquilo
¤
ant
belicoso,
brigão, guerreiro, tempestuoso; ver tb. sinonímia de
apavorado,
furioso,
medroso
e
preocupado
¤
par
pacifico(fl.pacificar)

Davi
era um homem guerreiro, enquanto que Jesus era um homem pacífico.
Moisés mostrou ser um homem violento, pois o que saiu de
dentro dele foi a violência. De forma oposta, Jesus mostrou ser
um homem pacífico. Jesus revelou como um homem pacífico
vive o seu dia a dia no meio de pessoas não pacíficas.

Até
onde deve ir um homem pacífico??

Sendo
um homem pacífico com muito poder, até onde ele
se manteria um homem pacífico??

Quando
agredido física ou verbalmente, o homem pacífico
continua pacífico. Ele não se torna um homem violento
só por causa das ações dos homens violentos
contra ele.

Em
relação a manter-se na condição de
pacífico, assim informou Jesus a seus discípulos sobre
suas reações em face de adversidades:

(Lucas
10:5-6) 5
Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz
seja nesta casa. 6 Se ali houver algum filho da paz, repousará
sobre ele a vossa paz; e se não houver, ela tornará
para vós.

Qual
a reação quando confrontado com alguém que não
o recebesse em um espírito de paz??

Mantenha
o seu espírito de paz. Não te transformes em um homem
agressivo. Continues um homem pacífico.

Os
súditos do reino de são pessoas que possuem um espírito
pacífico.

Jesus
continua com o sermão do monte.

(Mateus
5:10) 10
Bem-aventurados os que têm sido perseguidos por
causa da justiça
, porque deles é o reino dos céus.

Perseguidos
por causa da “justiça”.

Quem
são estes?? Qual é a “justiça” que
estes humanos praticam?? Seria a plena aplicação de
punições àqueles que dela fazem jus??

Jesus
continua o sermão do monte.

(Mateus
5:11-12) 11
Bem-aventurados sois, quando vos injuriarem, vos
perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por
minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande
o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos
profetas que existiram antes de vós.

Que
sentimento deveria ter aquele que é injuriado e perseguido??
Deveria desejar a plena punição para aqueles que os
perseguissem, ofendessem e ferissem??

No
lugar de guardar qualquer ressentimento e sentir-se ofendido pelas
ações ofensivas de outros humanos, o discípulo
de Jesus deve sentir-se alegre por mais esta ocasião de
demonstrar misericórdia e perdão. Não devem
acusar tais pessoas perante o Pai. Não devem pedir vingança
pelo seu sangue derramado. Devem alegrar-se simplesmente.

Em
outra ocasião, ainda em relação aos
bem-aventurados, assim falou Jesus:

(Lucas
6:19-20) 19
Todo o povo procurava tocá-lo, porque saía
dele uma virtude que os curava a todos. 20 Olhando para seus
discípulos, começou a dizer: Bem-aventurados
vós os pobres
, porque vosso é o reino
de Deus

Que
descrição fez Moisés a respeito do reino de
Deus??

Segundo
Moisés, o reino de Deus seria constituído de pessoas
ricas, pois os abençoados iriam enriquecer e dominar sobre
muitos povos.

Assim
falou Moisés:

(Deuteronômio
15: 4-6) 4
Contudo
não haverá entre ti pobre algum
(pois
Jeová certamente te abençoará na terra que Jeová
teu Deus te está dando por herança para a possuíres),
5 se somente ouvires diligentemente a voz de Jeová teu
Deus, para cuidares de cumprir todo este mandamento que eu hoje te
ordeno. 6 Porque
Jeová teu Deus te abençoará
, como
te prometeu; emprestarás a muitas nações, mas
não tomarás empréstimos; dominarás
sobre muitas nações
, porém elas
não dominarão sobre ti.

Havendo
pobres, estes pobres seriam aqueles que trabalhariam para o rico,
afinal de contas, alguém tem de trabalhar para o rico.

Os
abençoados por serem obedientes, certamente enriqueceriam e
dominariam sobre os pobres. Esta foi a visão dada por Moisés
para o reino de Deus. Seria um reino que dominaria sobre os outros
pobres em face da riqueza que acumulariam.

Depois
de ver a visão estabelecida por Moisés, que visão
a respeito do reino de Deus, foi fornecida por Jesus??

É
mais fácil um camelo passar pelo orifício de uma agulha
do que um rico entrar no reino dos céus”.

O
espírito de pobreza é um dos sentimentos que
devem existir no coração do súdito do reino dos
céus.

Não
se trata de ser pobre em face das circunstâncias da vida.

A
pessoa precisa adquirir um espírito de pobreza.

Em
certa ocasião Jesus falou a seus discípulos sobre o que
eles deviam fazer:

(Lucas
12:32-34) 32
Não temas, pequeno rebanho; porque é
do agrado de vosso Pai dar-vos o reino. 33 Vendei
o que possuis e dai esmolas;
fazei para vós
bolsas que não envelheçam, um tesouro inexaurível
nos céus, onde o ladrão não chega nem a traça
rói; 34 porque
onde está o vosso tesouro, aí estará também
o vosso coração.

A
pessoa precisa ser um pobre por convicção, sendo aquele
que quer se manter na condição de pobre, pois o seu
tesouro é ser pobre. Ele não tem a riqueza por alvo,
pois ele não vê qualquer valor na riqueza e vê um
alto valor na pobreza, logo, ele se alegra com a pobreza.

Aquele
que vendesse todos os seus bens e doasse aos pobres, passando assim
para a condição de pobre, ainda precisaria manter-se
alegremente na condição de pobre com todos os seus
desafios diários. Trata-se de uma decisão individual,
pessoal e intransferível. Dar seus bens aos pobres também
é uma experiência pessoal e intransferível.

O
pobre por convicção conseguirá sentir a alegria
de dar todos os seus bens. No entanto, se a pessoa não tiver
um espírito pobre, ela poderá arrepender-se da decisão
tomada, em face dos problemas que encontrará em não
estar de posse do pão para amanhã, sequer o do dia.

Esta
situação poderá gerar uma insegurança
acompanhada de ansiedade.

No
entanto, que informação deu Jesus em relação
a este detalhe da vida do pobre??

(Mateus
6:25-32)25
Por isso vos digo: Não
andeis cuidadosos
da
vossa vida pelo que haveis de comer ou beber
, nem do
vosso corpo pelo que haveis de vestir; não é a vida
mais que o alimento, e o corpo mais que o vestido? 26 Olhai
para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem
ajuntam em celeiros, e vosso Pai celestial as alimenta; não
valeis vós muito mais do que elas? 27 Qual de vós,
por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um cúbito à
sua estatura? 28 Por
que andais
ansiosos
pelo
que haveis de vestir
? Considerai como crescem os lírios
do campo: eles não trabalham nem fiam, 29 contudo vos
digo que nem Salomão em toda a sua glória se vestiu
como um deles. 30 Se Deus, pois, assim veste a erva do campo,
que hoje existe, e amanhã é lançada no forno,
quanto mais a vós, homens de pouca fé? 31 Assim
não andeis ansiosos
,
dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que
nos havemos de vestir?
32 (Pois os gentios é
que procuram todas estas coisas); porque vosso Pai celestial sabe que
precisais de todas elas.

O
fato de não ter o pão de amanhã já gera
ansiedade. Não estar de posse antecipada do pão que se
comerá amanhã gera ansiedade, principalmente naquele
humano que está acostumado a sempre estar de posse do alimento
de amanhã e de dois ou mais dias à frente.

Ansiedade
é um sentimento.

ANSIEDADE
– Esta é a definição dada pelo dicionário
(Houaiss): grande mal-estar físico e psíquico; aflição,
agonia; desejo veemente e impaciente.

ansiedade

s.f.
(1789)
1
grande
mal-estar físico e psíquico; aflição,
agonia
<a
demora no atendimento causava-lhe a.
>
2
fig.
desejo
veemente e impaciente
<com
grande a. aguardava o seu casamento
>
3
fig.
falta
de tranquilidade; receio
<com
a., procurava um lugar para ocultar-se
>
4
psicop
estado
afetivo penoso, caracterizado pela expectativa de algum perigo que se
revela indeterminado e impreciso, e diante do qual o indivíduo
se julga indefeso
¤
etim
lat.
anxiètas,átis
‘id.’
¤
sin/var
ver
sinonímia de
inquietação
¤
ant
ver
antonímia de
fúria

A
ansiedade em relação ao comer, beber e vestir é
contratado com a despreocupação do sossego.

O
homem rico busca encontra a despreocupação do sossego.

Jesus
nos conta a seguinte ilustração:

(Lucas
12:16-21) 16
Então lhes expôs uma parábola,
dizendo: As terras de um homem rico produziram muito fruto. 17
Ele discorria consigo: Que hei de fazer, pois não tenho onde
recolher os meus frutos? 18 Disse: Farei isto; derribarei os
meus celeiros e os construirei maiores, e aí guardarei toda a
colheita e os meus bens; 19 e direi
à minha alma
:
Minha alma, tens muitos bens em depósito para largos anos;
descansa, come, bebe, regala-te.
20 Mas Deus
disse-lhe: Insensato, esta noite te exigirão a tua alma; e as
coisas que ajuntaste, para quem serão? 21 Assim é
aquele que entesoura para si, e não é rico para com
Deus.

O
humano deseja estar numa condição segura por estar de
posse de muitas coisas, coisas que ele só vai usar daqui a
largos anos.

Jesus
nos informou que este raciocínio é o raciocínio
de um insensato, ou seja, alguém que vive fora da razão.

INSENSATO
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: que ou aquele que não está
em seu juízo, cujos atos são contrários ao bom
senso, à razão, à justa medida; insano, doido,
delirante.

insensato

adj.
(1708)
1
que
não é conforme ao bom senso, à razão
<atos
i.
>
<palavras
i.
>
n
adj.s.m.
2
que
ou aquele que não está em seu juízo, cujos atos
são contrários ao bom senso, à justa medida;
insano, doido, delirante
¤
etim
lat.
insensátus,a,um
‘irracional’
¤
sin/var
como
adj. e/ou subst.: ver sinonímia de
desajuizado
e
antonímia de
prevenido
¤
ant
como
adj. e/ou subst.: ver antonímia de
maluco
e
sinonímia de
prevenido

Supondo
que o humano necessita apenas de 1 kg de alimento por dia, este homem
rico gostaria de estar de posse de dezenas de toneladas de alimento
estocado para a sua tranquilidade e segurança.

Como
isto é totalmente oposto ao que Jesus informou no sermão
do monte, ou seja: não esteja ansioso pelo que você vai
comer. Neste caso, eu não vou armazenar nada.

Que
mais falou Jesus sobre armazenar coisas ainda no sermão do
monte??

(Mateus
6:19-21) 19
Não
ajunteis
para vós tesouros na terra, onde a
traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões
penetram e roubam; 20 mas ajuntai para vós tesouros no
céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consomem, e
onde os ladrões não penetram nem roubam; 21
porque onde está o teu tesouro, aí estará também
o teu coração.

AJUNTAR
– Esta é a definição dada pelo dicionário
Houaiss: acumular

ajuntar

v.
(sXIII)
m.q.
juntar
¤
gram
em
todas as suas regências
¤
etim
a-
+
juntar
¤
sin/var
ver
sinonímia de
acumular,
apensar,
ligar
e
somar
e
antonímia de
rasgar
¤
ant
ver
antonímia de
apensar
e
somar
e
sinonímia de
rasgar
e
separar

Não
acumuleis.

Para
o humano se tornar rico, ele precisa acumular. Ele precisa praticar o
verbo acumular, ajuntar, armazenar.

Jesus
nos informou que devíamos acumular tesouros no céu.

Nossos
tesouros deviam ser invisíveis. Devíamos nos apegar a
tesouros invisíveis, tesouros não materiais.

Que
tesouros seriam estes??

Virtudes,
ou seja, qualquer boa qualidade.

Ser
perdoador é uma destas qualidades. A humildade é outra
destas qualidades.

Ainda
nesta ocasião, ainda em relação aos
bem-aventurados, assim falou Jesus:

(Lucas
6:21) 21
Bem-aventurados vós
que agora tendes fome
, porque sereis fartos.
Bem-aventurados vós
que agora chorais
, porque vos rireis.

Ora,
os que tinham fome, eram os pobres, não eram??

Aqueles
que não tinham o suficiente para comer não estavam
recebendo uma punição de Deus por seus pecados e pelos
pecados de seus pais??

Ora,
será que um justo ficaria nesta condição
faminta??

Em
certa ocasião, assim afirmou Davi:

(Salmos
37:24-28) 24
Ainda que caia, não ficará prostrado;
Pois Jeová lhe segura a mão. 25 Fui mancebo, e
já sou velho; Não
vi ainda o justo abandonado, Nem a sua descendência mendigando
o pão.
26 Compadece-se o dia todo e
empresta, E a sua descendência é abençoada. 27
Desvia-te do mal, e faze o bem; Assim possuirás para sempre a
tua morada. 28 Pois Jeová ama a justiça, E não
desampara os seus santos. Eles serão preservados para sempre,
Mas a descendência dos iníquos será exterminada.

Tendo
por base este salmo, podemos concluir logicamente que aquele que está
passando fome, no mínimo, carece da bênção
de Javé.

No
entanto, Jesus os chama de bem-aventurados. Ora, se são
bem-aventurados, isto representa que não são
amaldiçoados por Deus, isto significa que Deus não os
tem como inimigos.

O
que Moisés havia afirmado em relação aos ricos??

(Deuteronômio15:4-6)
4
Contudo
não haverá entre ti pobre algum
(pois
Jeová certamente te abençoará na terra que Jeová
teu Deus te está dando por herança para a possuíres),
5 se
somente ouvires diligentemente a voz de Jeová teu Deus
,
para cuidares de cumprir todo este mandamento que eu hoje te ordeno.
6 Porque Jeová teu Deus te abençoará,
como te prometeu; emprestarás a muitas nações,
mas não tomarás empréstimos; dominarás
sobre muitas nações, porém elas não
dominarão sobre ti.

Ser
rico é uma consequência direta de você estar
obedecendo aos mandamentos de Javé.

De
forma oposta, ser pobre é uma consequência direta de não
estar obedecendo aos mandamentos.

O
oposto da bênção é a maldição.
Ou você é abençoado ou você é
amaldiçoado, tudo depende da tua obediência aos
mandamentos de Deus.

Confirmando
a informação anterior, na qual Jesus afirmava que os
pobres é que eram bem-aventurados, o faminto não se
encontrava na condição de amaldiçoado por Deus.

Novamente
encontramos uma divergência entre o ensinado por Moisés
e o ensinado por Jesus.

Os
que AGORA sentem fome e os que AGORA chorais.

Do
ponto de vista de Jesus, aqueles que naquele instante eram os
famintos e os que choravam, eram os bem-aventurados. Qual o motivo de
serem “bem-aventurados”?? Porque aquela condição
seria revertida.

Eles
não se sentiriam mais os desprezados pelo Pai. Eles receberiam
a informação de que o Pai os amava, e muito.

Ainda
nesta ocasião, ainda em relação aos
bem-aventurados, assim falou Jesus:

(Lucas
6:22-23) 22
Bem-aventurados sois, quando os homens vos odiarem, e
quando vos expulsarem da sua companhia, vos ultrajarem e rejeitarem o
vosso nome como indigno, por causa do Filho do homem.
23
Regozijai-vos naquele dia e exultai, porque grande é o vosso
galardão no céu; pois assim seus pais trataram aos
profetas.

Nesta
ocasião, Jesus repetiu a informação dada no
sermão do monte.

O
que falou Jesus, agora, em relação ao OPOSTO dos
bem-aventurados??

(Lucas
6:24-26) 24
Mas ai de vós que sois ricos! porque
recebestes a vossa consolação. 25 Ai de vós,
os que agora estais fartos! porque tereis fome. Ai de vós,
os que agora rides! porque haveis de lamentar e chorar. 26
Ai de vós, quando todos vos louvarem! porque assim seus
pais trataram aos falsos profetas.

Uma
condição oposta, isto foi o que Jesus passou a
informar.

Ai
de vós que sois ricos.

Será
que os ricos eram mesmo aqueles abençoados por Deus por causa
da obediência aos mandamentos? Será que o rico era o
servo de Deus recompensado por ser obediente??

Se
os ricos ocupavam uma posição achegada ao Pai, por que
Jesus diria: “ai de vós que sois ricos”??

Quando
é que o rico perceberá isto?? Eles estão sempre
fartos e satisfeitos, não é verdade??

Jesus
contou uma ilustração deixando bem claro estas palavras
acima.

(Lucas
16:19-31) 19
Havia um homem rico, que se vestia de púrpura
e de linho finíssimo, e que todos os dias se regalava
esplendidamente. 20 Um mendigo chamado Lázaro, coberto
de chagas, fora deitado ao seu portão, 21 desejoso de
fartar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e até
os cães vinham lamber-lhe as úlceras. 22 Morreu
o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão;
morreu também o rico, e foi sepultado. 23 No Hades,
estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe a Abraão
e a Lázaro no seu seio. 24 Clamou: Pai Abraão,
tem compaixão de mim! e manda a Lázaro que molhe a
ponta do seu dedo, e me refresque a língua, porque estou
atormentado nesta chama. 25 Mas Abraão respondeu:
Filho, lembra-te que recebeste os teus bens na tua vida, e Lázaro
do mesmo modo os males; agora, porém, ele está
consolado, e tu em tormentos. 26 Demais, entre nós e
vós está firmado um grande abismo, de modo que os que
querem passar daqui para vós não podem, nem os de lá
passar para nós. 27 Ele replicou: Pai, eu te rogo,
então, que o mandes à casa de meu pai 28 (pois
tenho cinco irmãos), para os avisar a fim de não
suceder virem eles também para este lugar de tormento. 29
Mas Abraão disse: Eles têm Moisés e os profetas;
ouçam-nos. 30 Respondeu ele: Não, pai Abraão,
mas se alguém for ter com eles dentre os mortos, hão de
se arrepender. 31 Replicou-lhe Abraão: Se não
ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão
persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.

Neste
momento é que o rico perceberá que sua posição
não era uma posição achegada junto ao Pai. Neste
momento é que o rico perceberá que já teve a sua
consolação. Somente nesta hora é que o rico
perceberia que sua fartura e seu riso não lhe valeram de nada.
Somente nesta é que perceberá que o pobre não é
um amaldiçoado por Deus. Somente nesta hora é que
perceberá que sua vida era uma grande ilusão, uma
grande fantasia. Neste momento o rico irá lamentar e chorar.

Não
se via e não era respeitado por todos em face de sua riqueza??
Não apontava a sua riqueza como prova de sua aprovação
por Deus?? Não apontava a sua riqueza como prova de sua
obediência aos mandamentos de Deus?? Não afirmava o rico
que o justo e a descendência do justo não mendiga o pão
e que está sempre pronta a emprestar.

Topo
desta página

N


Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar